Eco da Tradição_Abril

 

Embed or link this publication

Description

Informativo MTG Abril

Popular Pages


p. 1

ECO DA TRADIÇÃO - ANO XIV - Nº 176 - ABRIL DE 2016 50 anos 1966 - 2016 29ªRT vence Laço Seleção, mas é a 23ªRT que leva o Troféu Cyro Dutra Ferreira Foto: Arquivo facebook EDITORIAL O futuro está no passado Página 02 Páginas Centrais Foto: Divulgação EVENTOS 28º Entrevero cultural de peões Página 03 PROSEANDO Comunicação para todos os públicos Página 04 Página 20 MARINA GIOLO SERÁ ANFITRIÃ DA CIRANDA EM MAIO A 23ªRT conquistou o Troféu Cyro Dutra Ferreira, que representa o grande Campeão da FECARS no somatório geral das premiações das modalidades. A equipe da 29ªRT venceu a cobiçada modalidade “Laço Seleção” Enquanto Portão recebe o Entrevero em abril, Passo Fundo sediará a 46ª Ciranda Cultural de Prendas do RS CGF/FSH Crendices e Superstições Página 07 SAÚDE EM FOCO Alergias do outono e inverno Página 13 Seminários para a juventude garantem sucesso de participação. A prova está em Lagoa e Santiago Foto: Rogério Bastos Foto: Odila Savaris DESTAQUES Conheça os demais coordenadores regionais Página 16 ALÉM FRONTEIRAS PTG China Veia se filia ao MTG/RS Página 17 Página 07 Página 05 Mais uma vez os eventos realizados para a juventude tradicionalista foram sucesso absoluto. Teve o Seminário Estadual de Prendas, com mais de mil pessoas participando na sede do CTG Alexandre Pato, em Lagoa Vermelha, com palestra de Dilmar Paixão que substituiu Jarbas Lima. Já em Santiago, o Seminário de Cultura Campeira, que tratou dos jogos tradicionais, lotou as dependências do CTG Coxilha de Ronda. #vempromate tem 2ª edição programada Em Dublin, no Saint Stephen Green Park, gaúchos já estão de mate cevado

[close]

p. 2

2 Ano XIV - Edição 176 EDITORIAL Nairioli Callegaro - Presidente Abril de 2016 OPINIÃO Por: Nilton Otton Vice-presidente de Adm e Finanças do MTG Rua Guilherme Schell, 60 Porto Alegre / RS CEP: 90640-040 Email para sugestão de pautas: bastosproducoes1@gmail.com www.mtg.org.br mtg-rs.blogspot.com Contato: 51. 3223-5194 O futuro está no passado Santiago do Bo- para o crescimento deste queirão foi sede da reali- e a valorização do ato de zação da 28ª Fecars. Nes- transmitir nossa cultura. te mesmo local já foram Em algum morealizadas mais duas fes- mento de nossa caminhatas e um Rodeio Nacional. da perdemos um pouco Acredito que realizamos desta simplicidade e cauma das maiores festas pacidade de nos doarcampeiras, com muita mos. Acredito que este é harmonia, união e paz, um momento de retomapresença de todas as re- da destas atitudes, de digiões, comprometimento zermos basta para alguns de todos os participantes, comportamentos, termos organizadores, coordena- coragem para efetivadorias, direção do MTG e mente implementarmos Fundação Cultural Gaú- mudanças que possam cha. influenciar na construção Talvez estejamos de cidadãos, pessoas de vivenciando um momen- bem, pessoas capazes de to importante na realiza- contribuírem para o cresção de nossos eventos, cimento e fortalecimento momento em que nossa de nosso meio e consesociedade enquentemente contra muitas nossa sociedificuldades. dade. AperfeiMas este evençoar nossos to, em particuprocessos lar, acredito talvez seja que tenha sido nosso granEm algum um marco, de desafio. Ao momento uma volta ao longo de sua passado, uma caminhada de nossa redescoberta nossa instituicaminhada ção aprendeu do Movimento de como realia ter postura perdemos zar um grande representaum pouco da e atividade em tividade, manparceria com simplicidade teve valores, uma entidade e capacidade objetivos e um filiada (CTG trabalho invedoação. Coxilha de jável. Ronda), sem O MTG recursos púnão realiza blicos, contando com a eventos com o planejaestrutura da entidade (fi- mento de auferir recursos nanceira inclusive), apoio para seus cofres. Temos o dos associados (volun- compromisso da presertariado), comissão exe- vação de valores maiores, cutiva, diretoria e aporte que através destas ativifinanceiro do MTG. dades demonstramos e É só um pequeno deixamos claros nossos começo. Devemos conti- propósitos. Santiago nos nuar nesta direção, cons- deixa este grande legado, truindo novas alternativas, de que é possível sim traprocessos e mecanismos balharmos com harmonia que possam gerar recur- e resgatarmos o verdasos para pagamento de deiro espírito de comprotodas as despesas. Deve- metimento e a partilha de mos intensificar, aprimo- responsabilidades. Afinal, rar, e até mesmo insistir, este movimento é de totrabalhar mais, mostrar dos. O MTG somos todos como as coisas aconte- nós, em comunhão, traciam em um tempo não balhando e construindo muito distante, tempo em um caminho capaz de que servir o movimento nos fortalecer e levar a era um prazer, se fazia mais 50 anos. Trabalho e Transparência em 2016 Iniciamos a gestão efetuados, não havendo pen2016 do Movimento Tradicio- dências de numerário a ser renalista Gaúcho, em um mo- passado. mento extremamente difícil Investimos na área para a economia brasileira e de Tecnologia da Informação por consequência para o MTG, com a compra de um novo Coordenadorias e Entidades fi- servidor, pois o anterior era liadas. São tempos que vão re- uma adaptação e já estava querer uma participação ativa apresentando problemas. O e inovadora, para podermos ENART, a Ciranda e o Entresuperar a crise financeira que vero receberão novos equiesta instalada na sociedade, pamentos de informática e nos governos e nas nossas de programas de computador entidades. para garantir o perfeito proComo representan- cessamento das informações tes desse segmento, temos e principalmente a transparêno desafio de provocar o de- cia. bate, implementar novos proVamos iniciar a digitacedimentos e gestionar junto lização do volumoso arquivo aos patrocinadores e órgãos do MTG, para disponibilizar espúblicos visando contornar e paços hoje ocupados por eles. superar este período adverso. Procederemos adaptações de Verbas de patrociespaços hoje ocionadores e repasses sos para transforgovernamentais ma-los em espaço diminuídos ou corde reunião e de adtados não vão nos ministração de paimpedir de realizar lestras e cursos. O os nossos eventos. objetivo é tornar a O ano de Temos que com nossa sede, o poncriatividade encon- 2016 será de to de encontro dos trar soluções que e muito traba- tradicionalistas nos levem a manamigos do MTG. lho e transter a realização dos Desta forma nossos eventos. Os importante ressalparência, custos são altos, tar que o ano de mas devem ser re- pois os desa- 2016 será de muito visados em todos fios serão en- trabalho e transos aspectos. pois os frentados de parência, Com reladesafios serão enpeito aberto frentados de peito ção ao MTG temos uma situação fi- e criatividade aberto e com muinanceira equilibrata criatividade. As da e estável. Em oportunidades e 2015 gastamos menos do que as novas ideias não poderão arrecadamos. Desta forma te- ser desperdiçadas ou sufocamos recursos para investir em das. Um trabalho em conjunto tecnologia de informação e MTG, Regiões Tradicionalistas na nossa sede administrativa e Entidades com a finalidade para receber melhor os visi- de analisar problemas e comtantes e os que nela venham partilhar soluções. Temos um a fazer cursos de aprimora- compromisso com todas as mento. Todos os depósitos gerações e com as nossas Ende valores referentes a 2016, tidades, um compromisso de para as coordenadorias foram trabalho e transparência. EXPEDIENTE: SUPERVISÃO E DIREÇÃO: Nairioli Callegaro DIREÇÃO DE REDAÇÃO: Rogério Bastos DIAGRAMAÇÃO E DESIGN: Liliane Pappen Nairioli Callegaro, Odila Paese Savaris e Gustavo Bierhaus JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Rogério Bastos (16.834) Liliane Pappen (16.835) Fúlvio Lopes (16.200) COLABORAÇÃO: Manoela Carvalho IMPRESSÃO: Zero Hora TIRAGEM: 3 mil exemplares CONSELHO EDITORIAL: Atendimento 09 às 12 horas e das 13 às 18 horas De segunda a sexta-feira Valores da Anuidade Plena R$ 1049,95 R$ 901,46 Parcial R$ 554,98 Especial Estudantis R$ 159,00 40% do valor retorna às RTs. Abril Valor MTG: PRESIDENTE: Nairioli Antunes Callegaro VICE PRESIDENTE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS: Nilton Otton VICE PRESIDENTE DE CULTURA: Elenir Winck VICE PRESIDENTE ARTÍSTICO: José Roberto Fischborn VICE PRESIDENTE CAMPEIRO: José A. Araújo VICE PRESIDENTE ESPORTES: Martim Guterres Damasco Não nos responsabilizamos pelas opiniões publicadas no jornal “ O conflito não é entre o bem e o mal, mas entre o conhecimento e a ignorância.” ( Og Mandino) Por ir Elom a Malt REFLEXÃO REFLEXÃO

[close]

p. 3

Ano XIV - Edição 176 EVENTOS Abril de 2016 3 28º Entrevero Cultural de Peões do RS No 33° Congresso, realizado em janeiro de 1988, na cidade de Veranópolis, foram apresentadas duas propostas de criação de um concurso para os peões: uma de autoria de Rosângela Antoniazzi de Moraes, 1ª Prenda do RS, de 1984, e César Vieira, e a segunda, de autoria de Sergei Renan Lopes e Vicente Leomar Mileski. Ficou aprovada a nomeação de uma comissão para estudar o assunto. Na 27ª Convenção Tradicionalista, realizada em julho de 1988, em Caxias do Sul, foi aprovado o concurso com o título de “Concurso Troféu Farroupilha”, com as 3 fases para o ano seguinte. No inicio o concurso era realizado junto com o Concurso Estadual de Prendas e, a primeira edição, foi em maio de 1989, em Cachoeira do Sul-RS, quando foi eleito o representante do PL Esteios de Japeju, de Uruguaiana, Agnaldo Reis. Por determinação da 32ª Convenção Tradicionalista, de julho de 1991, em Pedro Osório, o concurso passou a ser realizado na Festa Campeira do RS, a FECARS. No mesmo ano o concurso passou a classificar “Destaques”, isto é, o 1º colocado era o Peão Farroupilha e mais os Destaques Cultural, Artístico e Campeiro, conforme as notas mais altas nestes segmentos. Em seguida, na 35ª Convenção, em julho de 1992, por proposta do Peão Farroupilha do Estado, Maurício Sessembach Abreu, o evento ficou isolado, passando sua realização para a cidade do Peão Farroupilha. Em julho de 1995, na 40ª Convenção Tradicionalista, realizada em Canguçu, a equipe de Peões do Estado aprovou proposta de criação da categoria juvenil, denominada “Guri Farroupilha”. A partir de 2002, por iniciativa da Diretoria do MTG, o Concurso passou a receber, também, a denominação de Entrevero Cultural de Peões. No ano de 2012, na 77ª Convenção Tradicionalista na cidade Guaporé, foi criado o concurso para a categoria mirim, denominado “Piá Farroupilha”. E teve seu primeiro concurso estadual em 2015. Já foram Peões, Guris e Piás do RS: Com 7 títulos de Guri Farroupilha, sendo 5 consecutivos (de 1999 a 2004), a 3ª RT é a maior detentora de primeiros lugares da categoria, seguido da 11ª com 3 e da 15ª RT com 2. Com 1 titulo de Guri vem logo a seguir a 1ª, 4ª, 6ª, 7ª, 9ª. 13ª, 20ª e 21ª RTs. RT 01ª 02ª 03ª 04ª 05ª 06ª 07ª 08ª 09ª 10ª 11ª 12ª 13ª 14ª 15ª 16ª 17ª 18ª 19ª 20ª 21ª 22ª 23ª 24ª 25ª 26ª 27ª 28ª 29ª 30ª 1º Peão 01 00 03 01 00 00 01 00 09 00 03 01 01 00 03 03 00 00 00 01 01 00 03 00 00 00 00 00 00 02 1º Guri 01 00 07 01 00 01 01 00 01 00 03 00 01 00 02 00 00 00 00 01 01 00 00 00 00 00 00 00 00 00 1º Pia 00 00 00 00 00 00 00 00 01 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 00 RT 03ª 04ª 05 07ª 09ª 11ª 12ª 13ª 14ª 19ª 20ª 22ª 23ª 24ª 01ª 03ª 04ª 05ª 06ª 07ª 8ª 11ª 13ª 15ª 16ª 17ª 20ª 22ª 25ª 28ª 01ª 03ª 04ª 05ª 06ª 07ª 09ª 11ª 13ª 15ª 18ª 20ª 24ª 28ª NOME CONCORRENTES PIÁ FARROUPILHA DIEGO RENÃ FERNANDES SCHUH GUILHERME RIBEIRO ROSSI ENDREW PINHEIRO COSTA EDUARDO DE ALMEIDA HENRIQUE MARTINS PORTELLA MIGUEL AUGUSTO BERTANI GOMES LUCAS NUNES FERREIRA KAUAN FRANZIN PORTO GUILHERME PEREIRA PALMEIRA WANDER DA SILVA MARCELO TAWAN PACHECO SZMANSKI GUILHERME WAGNER BARBOSA GUILHERME CABRAL DAMÁSIO ARTHUR CORREA TEIXEIRA CONCORRENTES GURI FARROUPILHA ROGER GABRIEL MATIAS GUEDES BRYAN LEAL DE MELO FELIPE BRAGA NUNES EMERSON LUCAS BROCARDO MATEUS DIAS LOUZADA LUIS HENRIQUE MOGLIORINI PASCHE EDUARDO FRANCISCO MELO RIBEIRO CEZAR AUGUSTO BERTANI GOMES JOSÉ GUILHERME PETRY PARAGINSKI GIOVANI DE AZEVEDO ANDRADE RAÚ WOLOSKI TARNOWSKI RAMIRO GRETHE BREGLES JULIO CESAR ZAMIN ERIK FRANCISCO DA SILVA VIANA JOHNNY VANZO WILLIMAR GLEISER SCHMIDT BINSFELD CONCORRENTES PEÃO FARROUPILHA LUCAS ALMEIDA DE OLIVEIRA GUILHERME ABREU MACHADO JAIR DOS SANTOS BIBIANO JUNIOR CRISTHIAN MACHADO DE SOUZA IGOR DE OLIVEIRA CORRÊA KELVYN EDUARDO KRUG IVIEN CAMILO DA SILVA MELLO GUILHERME DE BORTOLI BAESSO GUILHERME FELIPE MILANESI CALLEGARO DIEGO DE AZEVEDO ANDRADE EDUARDO GUSMÃO BITTENCOURT GABRIEL TOLEDO BORGES DOUGLAS RODRIGUES KIST LÚCIO HELENO TROMBETTA - 3 títulos de Peão Farroupilha: 3ª, 9ª, 11ª,15ª, 16ª e 23ª RTs - 2 títulos de Peão Farroupilha: 30ª - 1 título de Peão Farroupilha: 1ª, 4ª, 7ª, 12ª, 13ª, 20ª e 21ª RTs 16 Regiões ainda não conquistaram o Troféu Farroupilha REGIÕES COM MAIOR NUMERO DE TÍTULOS ESTADUAIS: PROGRAMAÇÃO (programação opcional aos concorrentes) 16hs - Recepção e credenciamento – Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e turismo 19hs - Missa na Igreja São José 20hs - Jantar de despedida dos Peões, Guris e Piás Estaduais – Local: Centro de Atividades Lothar Kern Dia 14/04/16 – Quinta-feira - Palco C - Ginásio Munic. de Esportes 19h30min - Jantar - Praça de Alimentação 21hs - Sessão solene de abertura do 28º Entrevero Cultural de Peões – Centro Lothar Kern (Parque de Rodeios Timbaúva) 8h30min - Início das Provas Campeiras 12hs - Almoço no local 13h30min - Reinício das Provas Campeiras 20hs - Jantar 22h30min - Baile e divulgação dos resultados do 28º Entrevero Cultural de Peões do Rio Grande do Sul – Centro de Atividades Lothar Kern - Animação: Grupo Tranco Monarca - Ingressos: R$ 25,00 individual - Obrigtório uso de Pilcha Completa Dia 16/04/16 – Sábado Dia 15/04/16 – Sexta-feira 9hs - Prova escrita - E.E.E.M. 9 de Outubro 11h30min - Almoço - Praça de alimentação 13h30min - Início das provas artísticas - Palco A - Centro de Atividades Lothar Kern - Palco B - Pavilhão de Lona

[close]

p. 4

4 PROSEANDO COM TENÊNCIA Ano XIV - Edição 176 Abril de 2016 MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO Por Rogério Bastos Comunicação para todos os públicos A comunicação figura dentre um dos mais importantes requisitos do sucesso apontados cor diversas pesquisas feitas ao longo dos dois últimos séculos com pessoas bem-sucedidas pro mundo. Os líderes mais marcantes da humanidade se diferenciaram pela habilidade de se comunicar com seu público. Atualmente, a alta conectividade, os reality shows e as inúmeras ferramentas da internet que são colocadas à disposição das pessoas fazem com que o mundo se torne um grande palco. Logo, o convencer anda aliado ao saber, e leva ao vencer. Para que a comunicação tenha impacto e êxito, não significa que a pessoa precise ter vocabulário sofisticado nem saiba falar bonito. Comunicação eficiente se relaciona à transmissão das ideias de forma clara e compreensível. Aliás, comunicação não é o que se diz, nem o que se comunica, mas o que as pessoas entendem. É aquilo que fica da mensagem comunicada. É o percebido e compreendido por parte da audiência. As pessoas estão acostumadas a pensar que a essência da comunicação está nas palavras, especialmente quando se trata de falar em público. A “pá que lavra” realmente tem um peso significativo em nossa comunicação; no entanto, quando nos referimos à capacidade de impactar, convencer, fixar uma mensagem na mente das pessoas, a palavra perde força. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, constatou que o poder de influência da comunicação humana depende apenas em 7% das palavras. O tom de voz tem um poder de influência que corresponde a 35%, e os demais 58% representam o poder de expressão da fisiologia do comunicador. Para comprovarmos o estudo americano, basta declamarmos uma poesia eliminando sua pontuação, ela simplesmente perde completamente o sentido. Outro exemplo clássico vem do jornalismo. A mesma notícia transmitida por diferentes jornalistas televisivos repercute de forma diferente na capacidade de assimilação do telespectador. A forma como a notícia é transmitida e a credibilidade do jornalista se reflete nos salários pagos pelos veículos de comunicação, cujas diferenças são consideráveis. Na teledramaturgia, as diferenças são imensas e absolutamente relacionadas à capacidade interpretativa do ator. Em nosso cotidiano, seguramente conhecemos pessoas que não levam jeito para contar piada enquanto outras fazem piada de tudo, e tudo parece merecer graça. Em ambas as anedotas, as palavras podem ser exatamente as mesmas, no entanto, a capacidade de influenciar e impactar as pessoas muda por conta de quem dela faz uso. Esta diferença está nos 93% restantes da capacidade de influência que as pessoas possuem. Professores Joel Maciel e Paulo Ricardo Oliveira Calendário do MTG - 2016 DATA 14 a 16 19 7 14 19 a 21 25 25 18 25 25 2 25 30 2 12 e 13 13 27 e 28 4 14 a 20 24 e 25 1 8e9 15 e 16 18 28 e 29 28 e 29 05 e 06 12 18 a 20 19 9 10 13 EVENTO ABRIL DE 2016 28º ENTREVERO CULTURAL DE PEÕES - FASE ESTADUAL PRAZO FINAL - INSCRIÇÕES 46ª CIRANDA CULT. DE PRENDAS - FASE ESTADUAL MAIO DE 2016 3ª REUNIÃO DE COORDENADORES REGIONAIS, DIRETORES CULTURAIS 3ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR 46ª CIRANDA CULTURAL DE PRENDAS - FASE ESTADUAL PRAZO FINAL - INSCRIÇÕES 47ª CIRANDA CULT. DE PRENDAS - FASE REGIONAL PRAZO FINAL - INSCRIÇÕES 29º ENTREVERO CULT. DE PEÕES - FASE REGIONAL JUNHO DE 2016 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA CONSELHO DIRETOR (Provas Ciranda e Entrevero Regional) 47ª CIRANDA CULTURAL DE PRENDAS - FASE REGIONAL 29º ENTREVERO CULTURAL DE PEÕES - FASE REGIONAL JULHO DE 2016 4ª REUNIÃO DE COORDENADORES REGIONAIS E DIRETORES CULTURAIS PRAZO FINAL - INSCRIÇÕES ENART 2016 82ª CONVENÇÃO TRADICIONALISTA AGOSTO DE 2016 SORTEIO ORDEM DE APRESENTAÇÃO DAS INTER-REGIONAIS ENART 2016 ACENDIMENTO E DISTRIBUIÇÃO DA CHAMA CRIOULA TCHENCONTRO 1ª INTER-REGIONAL DO ENART SETEMBRO DE 2016 5ª REUNIÃO CONSELHO DIRETOR SEMANA FARROUPILHA 2ª INTER-REGIONAL DO ENART OUTUBRO DE 2016 5ª REUNIÃO DE COORDENADORES REGIONAIS, DIRETORES CULTURAIS 3ª INTER-REGIONAL ENART 3º FEGADAN SORTEIO DA ORDEM DE APRESENTAÇÃO DA FINAL DO ENART 2016 50º ANIVERSÁRIO DO MTG ACAMPAMENTO DA JUVENTUDE GAÚCHA NOVEMBRO DE 2016 ABERTO DE ESPORTES - 1º ENECAMP 6ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR FINAL ENART 2016 - ENCONTRO DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA 17ª MOSTRA DE ARTE E TRADIÇÃO GAÚCHA DEZEMBRO DE 2016 PRAZO FINAL - ELEIÇÕES COORDENADORIAS REGIONAIS REUNIÃO DE ENCERRAMENTO - CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA PRAZO FINAL - APRESENTAÇÃO PROPOSIÇÕES P/ 65º CONGRESSO TRAD. GAÚCHO CIDADE PORTÃO PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE PASSO FUNDO PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE SEDE MTG - POA RTs RTs PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE CRUZ ALTA PORTO ALEGRE TRIUNFO TRIUNFO RS CAXIAS DO SUL PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE PORTO ALEGRE STA CRUZ DO SUL STA CRUZ DO SUL RTs RTs Informações sobre os cursos em www.mtg.org.br ou pelo fone 51 3223 5194 ou pelo e-mail: cursos@mtg.org.br. CURSOS 23 E 24/04 01/05 28/05 28/05 05/06 10 E 11/09 22 E 23/09 CURSO TÉCNICO E LANÇAMENTO DA OBRA – MTG LIVRO DE DANÇAS TRADICIONAIS - 4ª EDIÇÃO PAINEL DE INDUMENTÁRIA CFOR PATRONAGEM CFOR BÁSICO CFOR (A CONFIRMAR QUAL) CFOR AVANÇADO CFOR AVANÇADO OBS: Calendários sujeitos a alterações de acordo com a necessidade CTG ALDEIA DOS ANJOS GRAVATAÍ SEDE DO MTG 9ª RT CRUZ ALTA 24ª VENÂNCIO AIRES 7ª RT PASSO FUNDO PORTO ALEGRE /4ª RT PORTO ALEGRE/ 4ª RT AGENDA DE PALESTRAS EM ABRIL: 09/04 – Alegrete e Dom Pedrito (2) 10/04 – Livramento e Pinheiro Machado (2) 30/04 – Chapecó/SC (2) Curso para Juizes de Campeira 21 de Abril de 2016 Curso Técnico e Lançamento da Obra MTG Livro de Danças Tradicionais - 4ª Edição - CTG Tropeiros da Amizade - Canguçu 23 e 24 de Abril de 2016 Informações: 51 3223 5194

[close]

p. 5

Ano XIV - Edição 176 DEPARTAMENTO JOVEM Abril de 2016 5 Luan Andrey Vieira – Diretor do Dpto Jovem do MTG Os jovens tradicionalistas em combate a corrupção Exemplo: Nós, jovens tradicionalistas, devemos ser a mudança que queremos ver. Combater a corrupção começa em atitudes cotidianas e deve partir de cada um como base e exemplo para um futuro melhor. Nos últimos anos, nosso país passa por um momento delicado na busca incessante ao combate à corrupção. Periodicamente surgem novas notícias sobre escândalos envolvendo políticos gaúchos e brasileiros. Esse tema, que leva milhões de pessoas às ruas nos últimos meses, protestando à favor ou contra o governo, foi aprovado em 2011 e desde 2012 é abordado pelo movimento organizado como Tema Quinquenal do MTG: “O MTG na campanha de combate à corrupção”. A sociedade brasileira tem, infelizmente, a corrupção incrustada em seus meios, seja ao furar uma fila ou levar embora uma caneta do seu local de trabalho. Grandes empresas sonegadoras de impostos também entram nesse quesito. E os políticos, eleitos por nós, nada mais são do que um reflexo de nossa sociedade, mostrando ao mundo nossa face, nos tornando alvos de chacotas internacionais por meios de comunicação estrangeiros. Com esse texto, não tenho o objetivo de generalizar, com certeza existem políticos bons e honestos, empresas pagadoras de impostos e que trabalham na legalidade, e certamente estes são a maioria. O que resta para nós, jovens, é a mudança, o poder de estabelecer uma nova forma de ver o mundo. Na história mundial, independente de região ou classe social, os jovens tem um espírito revolucionário. E a revolução nada mais é do que mudar. Em tempos de crise surgem as novas lideranças, a mudança, a renovação. Não existe maneira melhor de iniciar uma revolução do que dentro de cada um de nós, mudando nosso modo de ver o mundo, criando a consciência de que nós, jovens, podemos e devemos formar uma nova nação livre de corrupção e injustiça. Nós, jovens, devemos iniciar a mudança. O Departamento Jovem da 3ª RT convida: “Vamos combater Aedes aegypti?” Chamamento: Jovens querem mostrar a força do tradicionalismo no combate ao mosquito e na prevenção da transmissão de doenças. Projeto visa a conscientização e ação. A ideia dos jovens missioneiros é simples: desafiar a força dos tradicionalistas para entrar em ação contra o mosquito transmissor da dengue, da zika virus e da chikungunya. “Nós somos muitos e, unidos, somos fortes. O Departamento Jovem Regional desafia esta força a entrar na luta contra o mosquito Aedes Aegypti” – disse Luander Brandão. “Propomos aos tradicionalistas que façam varredura nos redores dos CTGs, bem como em outros locais da sua comunidade que são propícios para a criação do mosquito” – completa Diana Jucéli Ribeiro. Também sugerem a realização e divulgação sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, incentivando a se doarem um pouco na luta contra o mosquito, pois, cada um fazendo sua parte, o resultado será satisfatório. “Pedimos ainda para que tirem fotos realizando as tarefas e postem em modo público no Facebook da entidade ou de seus integrantes, para que possamos compartilhar com as demais pessoas, de modo a fazer uma grande campanha em nossa região, conscientizando, desta maneira, não apenas o público tradicionalista” – Proposta do Departamento Jovem. O objetivo principal é conscientizar a população da importância de cada um na luta contra o mosquito e a favor do bem coletivo. Pequenas ações se tornam grandes se abraçadas por muitos. Seminário Estadual de prendas foi um sucesso Grande Público: Evento que reuniu a juventude tradicionalista movimentou Lagoa Vermelha com mais de mil pessoas, um recorde. O Movimento Tradicionalista Gaúcho realizou no dia 05 de março o 29º Seminário Estadual de Prendas, em Lagoa Vermelha, tendo como tema ‘MTG – 50 anos de preservação e valorização da cultura gaúcha’. O evento começou as 9h com a abertura oficial e as manifestações das autoridades. Foram mais de 820 inscritos pela internet totalizando mais de mil pessoas participando na sede do CTG Alexandre Pato. As 10h Dilmar Xavier da Paixão, palestrou dobre a tese de Barbosa Lessa: “O sentido e o valor do tradicionalismo”, pois Jarbas Lima, que seria o palestrante, teve um problema de saúde e não pode comparecer. Perto do horário do almoço formou-se uma mesa redonda com Dilmar Paixão, Hélio Ferreira, Toni Sidi Pereira Aline Almeida e Marco Saldanha Júnior. Antes dos debates foi feita uma homenagem para o senhor Irineu, um dos pioneiros do tiro de laço no Rio Grande do Sul. Dilmar Paixão recebeu uma homenagem em agradecimento por aceitar o convite para ser o palestrante no Seminário: “Me senti o Amarildo (jogador da seleção brasileira de 1962), um reserva de luxo de Pelé, na conquista do Bi. Fiz o que meu pai me ensinou ao aceitar, seu Paixãozinho viveu assim, e fez de minha vida e da Dinara a mesma coisa.” - concluiu. Fotos: Rogério Bastos Aline Almeida, a anfitriã, com Elenir Winck O professor Dilmar Xavier da Paixão aceitou o desafio e palestrou em Lagoa Vermelha TEMA ANUAL: “MTG 50 ANOS DE PRESERVAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA GAÚCHA”

[close]

p. 6

6 NOTÍCIAS Ano XIV - Edição 176 ESPAÇO DA CBTG Por: Sandra Veroneze Abril de 2016 Por: Carolina Scheifer Piatzchaki - 1ª Prenda da CBTG Avaliadores de concursos artísticos do MTG participam de curso de qualificação Foto: Sandra Veroneze O que falta é educação Em um ambiente tomado por ânimos acirrados, discussões acaloradas e até mesmo amizades desfeitas em função de ideologia política, cabe uma indagação sobre o tradicionalismo em meio à atual situação do país. Este texto não tem intensão de tomar partido, apenas de fazer uma reflexão sobre quais lições podemos tirar disso tudo e no que nossa tradição pode auxiliar a superar as adversidades momentâneas. Conforme a Carta de Princípios do Movimento Tradicionalista Gaúcho, pode-se verificar um ponto particularmente importante a ser considerado sobre o assunto. No 25° item de sua carta, consta como um dos objetivos do Movimento: Pugnar pela independência psicológica e ideológica do nosso povo. Em uma análise simplista, pode-se dizer que cada um tem o direito, ou até mesmo o dever de pensar por si mesmo, não se sujeitando às ideias de outros. Numa análise mais acurada, entretanto, é necessário que nos questionemos como o pensamento livre pode se formado na cabeça de cada um. Sabemos que a imprensa tem seus interesses, que os atuais governantes também têm, assim como aqueles que fazem sua oposição. Cada um desses agentes divulga uma infinidade de argumentos, alguns válidos e outros tantos falaciosos, tudo com a finalidade de despertar as paixões em seus correligionários assim como semear a dúvida nos adversários políticos. Como então nós, tradicionalistas podemos contribuir com o debate e com a busca por um diálogo mais franco e verdadeiro com o mínimo possível de falsidade? Educação. Creio ser esta a chave para o nossos problemas presentes e futuros. Incentivar e buscar uma educação de qualidade, permite formar indivíduos que saibam discernir entre a verdade e a falácia, entre o correto e o errado, entre o que é útil e o que não é na busca por informações adequadas a formar um pensamento crítico. Cabe ressaltar ainda a importância da tolerância no diálogo. Assim como temos o direito de pensar por nós mesmo, temos que admitir o direito de que outros pensem diferente de nós. Podemos dar um exemplo ao Brasil de civilidade, afinal, que lugar mais propício para discutir boas ideias do que uma boa roda de chimarrão? Sem é claro permitir que os ânimos sejam exaltados por divergências de opiniões. Vice-presidente de cultura do MTG, Elenir Winck, na abertura do curso O Movimento Tradicionalista Gaúcho realizou no sábado, 12 de março, curso de qualificação para os avaliadores das fases regional e estadual dos concursos Ciranda de Prendas e Entrevero de Peões. Na sede da 1ª Região Tradicionalista, o evento reuniu pelo menos três representantes de cada uma das 30 regiões, totalizando um público aproximado de 100 pessoas. Na abertura oficial, o presidente Nairo Callegaro falou sobre o Cinquentenário do MTG, comemorado em 2016, atentando para o fato de que a atual geração é herdeira e tem responsabilidade sobre o trabalho que foi iniciado por idealistas abnegados no passado. Ele observou que, quando estamos fora do Rio Grande do Sul, ninguém pergunta se participamos do Enart ou da Fecars, mas sim sobre o chimarrão e sobre o churrasco. Na sua opinião, cada tradicionalista é antes de tudo um embaixador da cultura local, e não proprietário de como fazer um bom churrasco ou um bom chimarrão. ‘Precisamos mudar a imagem que o MTG tem. Aparentemente, somos apenas ditadores de regras e normas e todos sabemos que não é assim’, falou. Callegaro também falou sobre as avaliações, que nos acompanham desde a infância, seja em casa, no colégio, e que nos permanecem ao longo da vida de trabalho, estudos e no próprio ambiente social. Segundo o presidente, avaliar os concursos artísticos do Movimento é uma grande responsabilidade, pela qual o Movimento é grato a cada um dos avaliadores, e é preciso permanecer humilde, compartilhando com os pares o desafio de um momento tão difícil. “Não podemos ter medo de trocar informações. Vamos todos aprender juntos, pelo bem coletivo. Vamos manter a tranquilidade, a serenidade, e cada um dar o melhor de si, com transparência e cumplicidade’. O presidente do MTG também alertou para os excessos, citando o caso de crianças que choram após participar de avaliações. ‘É isto que queremos, em nossos concursos?”, questionou. A vice-presidente de Cultura, Elenir Winck, também fez uso da palavra, atentando que todas as pessoas têm valor. A programação contou ainda com palestra do auditor Marcos Antônio Varella, sobre ética, de Anijane Luiz Varela, sobre sistema de avaliação, Carla Thoen, sobre indumentária, e Dauro Soares, sobre provas campeiras. Foto: Sandra Veroneze Estância da Poesia Crioula realizou Sarau feminino O 3º Sarau Feminino, realizado pela Estância da Poesia Crioula, foi um sucesso absoluto, reunindo mais de uma centena de pessoas, entre grandes nomes da poesia e da música de todos os gêneros e raízes. O evento ocorreu no “Recanto do Chimarrão”, da Churrascaria Galpão Crioulo, no Parque da Harmonia, no coração da capital gaúcha. O Sarau foi aberto pelo poeta Wilson Tubino, Presidente da Estância e o espetáculo teve a condução e apresentação na voz de Maria Luiz Benitez. “Este evento, em homenagem ao mês da Mulher, vem se tornando tradicional em nossa entidade e, a cada edição, com um número bem maior de participantes. Para o próximo ano, com certeza, teremos grandes novidades para esse evento” – Disse Wilson Tubino. Foto: Rogério Bastos Movimento Tradicionalista Gaúcho instrumentalizando e orientando as comissões avaliadoras Wilson Tubino (E) e Cândido Brasil lutam para manter firme a Estância da Poesia Crioula

[close]

p. 7

Ano XIV - Edição 176 ESPAÇO DO IGTF Por: Vinicius Brum - Presidente da FIGTF Abril de 2016 ESPAÇO CGF/FSH 7 Por: Paula Simon Ribeiro República das Carretas A Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas definiu que em 2016, quando se comemoram os 180 anos da proclamação da República Rio-grandense, o tema das comemorações será República das Carretas. A reflexão estará disposta nos seguintes tópicos: - República, uma ideia: Res + publica (coisa de todos); - Revolução Francesa e maçonaria: veículos de divulgação; - A proclamação da República – Antônio de Souza Neto nos Campos do Seival; - A instalação da República Rio-grandense – Eleição do Primeiro Governo. Piratini; - Os Italianos na Revolução – republicanos e carbonários; - A imprensa – todos os jornais da República Rio-grandense; - A organização do Governo – As carretas como meio de transporte dos documentos; - A bandeira Farroupilha, o Hino Farroupilha e o Brasão: símbolos de República Rio-grandense; - O fim da República – Ponche Verde. Um acordo para fim das hostilidades; - Ressurge a República com a Proclamação no Brasil em 1889 – Deodoro da Fonseca e Benjamin Constant. (No RS: Júlio de Castilhos e Borges de Medeiros); Por ocasião do primeiro centenário da Revolução de 1835, foi publicado em Porto Alegre, pela Livraria do Globo, o Cancioneiro da revolução de 1835, recolhido e comentado por Apolinário Porto Alegre. Comenta o autor : “No dia 12 de setembro, no seu acampamento à margem do rio Jaguarão, junto ao passo do Lageado, proclamou o valoroso guerreiro a República Rio-Grandense. Mil aclamações retumbaram, explosões de civismo que deviam repercutir em breve de coxilha em coxilha, em todo o território rio-grandense, indo pulsasse um coração que servisse nobre e lealmente à causa da liberdade. [...] Se a Neto não sobrassem outros títulos de glória, só este lhe bastaria para a posteridade. Nem nos venham dizer que somos irrequietos e insaciáveis. O que quisemos sempre, o que queremos hoje, o que quereremos amanhã, é o respeito à lei, às instituições democráticas e, portanto, à soberania popular. Governem-nos nestas condições e não há povo mais pacífico e menos dado a motins e tumultos.” Apolinário salienta que reuniu sob a denominação de Poesia popular os textos colhidos da tradição oral que fazem parte da publicação. Como este fragmento dedicado a Bento Gonçalves: “Bento Gonçalves da Silva / da liberdade é o guia / é herói, porque detesta / a infame tirania.” Ou este outro, dedicado ao proclamador: “Hei de mandar escrever / por montanhas e deserto / em letras d’ouro este nome: / Antônio de Souza Neto.” As páginas da história dos povos serão sempre exemplares. É por seus acertos e por seus erros que a humanidade prossegue. Entendemos que esta data, que marca os 180 anos de um episódio tão significativo na vida do estado e do país, deva ser revisitada, comemorada, debatida, e as discussões sobre o tema haverão de ampliar o espectro do conhecimento e da compreensão de nossa jornada enquanto cultura e sociedade identificáveis. Crendices e Superstições Crença: Sem fundamento lógico, as crendices e superstições acompanham o homem desde a sua origem Em todas as épocas o homem sempre acreditou no sobrenatural, sempre atribuiu à forças ocultas os fatos que fugiam ao seu conhecimento científico. Consequentemente teve medo e procurou conhecer e dominar estas forças. Entre as sobrevivências que fazem parte de nosso acervo cultural, herdado de nossos antepassados, está este mundo mágico, povoado de crenças no sobrenatural, de misticismo, superstições, rezas fortes, simpatias, promessas e como não poderia deixar de ser, da vontade de manipular estas forças invisíveis. As origens das crendices e superstições são tão antigas como o próprio homem, fazem parte de seu cotidiano e o acompanharam através dos tempos adaptando-se conforme o momento ou as situações nas quais o homem esteve e está inserido. As crendices e superstições de modo geral não estão vinculadas à alguma religião (oficial ou popular), mas a pessoa que crê, segue um pouco de cada religião de acordo com suas necessidades e/ou interesses imediatos. Faz promessa para os santos da Igreja, faz novenas e acende velas em altar próprio em casa, frequenta a Umbanda ou Batuque, acompanha procissões, benze-se ao passar em frente a igrejas, usa guia de Orixás, não passa embaixo de escadas, usa um breve para proteger-se e um pé de coelho no chaveiro para atrair a sorte, teme gato preto e vira a vassoura atrás da porta para espantar visita incomoda. Popularmente os termos crendice e superstição são usados indistintamente, entretanto, para o Folclore, existe uma diferença fundamental. Ambos referem-se a crenças ilógicas em coisas ou fatos que não são explicados cientificamente, mas quando estes fatos envolvem temor trata-se de superstição. Nesta classificação estão incluídos os “não presta” (não presta cuspir no fogo, não presta dormir com os pés para a porta da frente, etc). Getúlio César (1) define Crendice como “crença incongruente e insólita gerada pelo medo doentio de pessoas que possuem religiosidade exaltada”, e classifica os diferentes tipos de crendices em esquema simples, que facilita o estudo das mesmas. Simplificando: crenças sem fundamento logico e sem explicação científica. Quando esta crença envolve medo é classificada como superstição. As crendices e superstições geram ritos, atos e atitudes para “ajudar a sorte”, tais como amuletos religiosos (objeto que se supõe possa imunizar o portador de qualquer maleficio): relíquia, bentinho, medalha milagrosa, escapulário, fitas etc. Ou amuletos profanos : figa, chifre, ferradura, patuá, talismã, mascote, breves etc. As crenças exacerbadas levam ao devocionismo, que é a crença dirigida a um objeto especifico: pedidos, carta corrente, oferendas bentas ou votivas, ex-votos, rezas milagrosas, rezas forçosas, benditas cruzes em estradas etc. 1 - CESAR, Getúlio. Crendices, suas origens e classificação. RJ, DAC/MEC 24 de abril é o dia da tradição Inicia a interiorização da CGF gaúcha - #vempromate No dia em que o pioneiro das tradições gaúchas, o 35 CTG, aniversaria, 24 de abril (fundado em 1948), a lei 11.929, de 20 de junho de 2003, instituiu o dia do churrasco (prato típico) e do chimarrão (bebida símbolo), por sugestão do deputado estadual Giovani Cherini. Algumas pessoas confundem o dia da erva-mate (ilex paraguariensis), que é comemorado na segunda semana de setembro, pela lei 7.439, de 08/12/1980, com o dia do chimarrão. Anualmente, o Movimento Tradicionalista Gaúcho, em parceria com a Comissão Gaúcha de Folclore, a Estancia da Poesia Crioula, e o Instituto Escola do Chimarrão tem promovido uma roda de chimarrão virtual, denominada “Vem pro Mate” (com as hashtags: #vempromate e #pelapazmundial). Neste ano, a promoção que toma conta das redes sociais, será realizada de 16 a 24 de abril. A iniciativa tem por objetivo comemorar o “Dia do Chimarrão” em seus aspectos de amizade e hospitalidade. Ao realizar o curso de folclore, a CGF e a Fundação Santos Hermann iniciaram um processo de interiorização da Comissão, de forma a levar os estudos da diversidade cultural para o interior do estado. Santana Alunos do Curso de Folclore Gaúcho serão cônsules da Comissão Gaúcha do Livramento foi estão sendo solicitados em cidades, o primeiro a registrar um núcleo de cujos membros, estiveram nas aulas. estudos folclóricos. Colaboradores do curso: Ivo Benfatto, A partir do curso realizado no Paula Simon Ribeiro, Vinicius Brum, Memorial do Rio Grande do Sul, no Neusa Secchi, Cristina Rolim, Maria s dois primeiros finais de semana de Eunice Maciel, Octavio Capuano, Fraabril, foi plantada a primeira semente ga Cirne, Rogério Bastos, Carlos Aupara se atingir o objetivo. Novos cursos gusto, Elma Santana e Sônia Campos Foto: Rogério Bastos

[close]

p. 8

8 NOTÍCIAS PELO RIO GRANDE Ano XIV - Edição 176 NOTÍCIAS Abril de 2016 Texto: Rodrigo Gonçalves 13ª RT realiza Encontro Cultural Tradicionalista Gaúcho” e sobre a “Convenção”, dois grandes eventos importantes do MTG. Outro assunto abordado foi a “Ciranda Cultural de Prendas e Entrevero de Peões”. Esta fala ficou a cargo da tradicionalista Dinara Paixão e do Conselheiro Benemérito do MTG, Darcy Paixão. Para encerrar o evento, foi realizada uma dinâmica cultural. A atividade foi ministrada por Janine Appel, 1ª Prenda do RS - 2007/2008 e Cristina Rigão. As plenárias foram administradas pelas prendas Adultas da 13ª RT - Aline Martins Linhares, 1ª Prendas da 13ª RT; Mariana de Oliveira da Rosa, 2ª Prenda da 13ª RT e Juliana Silva Guiné, 3ª Prenda da 13ª RT; com o apoio do Departamento Cultural Regional, dirigido por Izabel Cristina Nunes Fialho. Foto: Divulgação Alvorada busca verbas para os festejos farroupilhas A subcoordenadora de Alvorada, 1ªRT, Marta Guedes Bayer, em reunião com os patrões do município, decidiram realizar um baile regional para ajudar a compor a verba necessária para a realização dos festejos farroupilhas de 2016. Um baile foi programado para dia 02 de abril, no CTG Amanhecer na Querência, com o Grupo Pealo Campeiro, para arrecadar fundos. Além disso, outros meios estão sendo colchoados em pratica, como a busca de patrocínio privado, ações entre amigos, entre outros. Os CTG continuam trabalhando muito com as escolas na capital da solidariedade. “Acreditamos que tudo começa na educação na infância então estamos priorizando os trabalhos nas escola com jovens e crianças” - Disse Foto: Rogério Bastos Marta. E o CPF O Tempo e o Vento estará realizando seu rodeio nos dias 08, 09 e 10 de abril, para arrecadar verbas e construir o galpão para ser sede da entidade. O Rodeio será no CTG Bento Gonçalves, em Alvorada. Foto: Arquivo Pessoal As prendas Adultas da 13ª Região Tradicionalista realizaram no dia 06 de março o “Seminário Regional de Prendas”, na sede do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Farroupilhas, em Santa Maria/RS. Com o tema “Para cada competição, momentos de confraternização: Refletindo o cenário competitivo dentro do MTG”, o evento contou com a presença de renomados tradicionalistas. Entre eles, o Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairioli Callegaro, que falou sobre os “Cargos diretivos do MTG”. Também participaram do evento o Conselheiro do MTG, João Carlos Cardoso de Lima, que falou sobre o “ENART”; o ex-coordenador da 13ª RT, Ildo Wagner, abordando sobre a “FECARS”; o tradicionalista Neimar Iop sobre o “Congresso Seminário Cultural no CCTG Lila Alves, 21ªRT – Pinheiro Machado Marta Guedes é a subcoordenadora de Alvorada, na 1ªRT Grupo regional da 13ªRT trabalhando com união GN Atlântico de Erechim promove evento cultural Valorização: O Grupo Nativos do Atlântico, da 19ª RT, de Erechim, convidou o Conselheiro Aldo de Assis Ribeiro para palestrar na entidade. Foto: Rogério Bastos Veterano radialista da cidade, conselheiro do MTG, Aldo de Assis Ribeiro irá falar, com toda sua experiência, sobre a chama itinerante, dia 3 de abril no GN Atlantico. Este será o seu primeiro Evento Cultural. Programação: - Sr. Aldo de Assis Ribeiro – Chama Itinerante - Sr. Airton Calheiros – “Quem foram os Birivas” - Prendas e Peões da Entidade – “A Revolta das Carretas” - Sra. Jaínara Ferreira dos Santos – “Danças Folclóricas e Tradicionais do Passado” À tarde serão realizadas atividades culturais como uma mateada, com a participação das entidades tradicionalistas, comunidade e grupos da 3ª Idade. A 1ª prenda juvenil do CCTG Lila Alves e o 1º Piá, Saullo Guilherme estão organizando um seminário cultural na cidade de Pinheiro Machado, 21ªRT, dia 10 de abril. O evento conta com a palestra de Caroline Lemos, 1ª prenda do RS 2014/15, falando sobre O papel das cirandas e entreveros. Logo em seguida Morgana Afonso Heinle, 1ª prenda juvenil e Saullo Guilherme dos Santos Dutra, Piá, ambos do CCTG Lila Alves, apresentarão o plano de ação dos departamentos da entidade. Encerrando a tarde, Rogério Bastos palestrará sobre o cinquentenário do MTG: “Qual o teu Legado? Uma reflexão sobre os 50 anos do Movimento Tradicionalista Gaúcho” Quando? 10 de abril de 2016 Onde? CCTG LILA ALVES - 21ª RT Foto: Arquivo Pessoal Caroline Lemos em plena atividade GUILHERME SCHULTZ FILHO e-mail: biblioteca@mtg.org.br BIBLIOTECA DO MTG Agendamento e Informações pelo fone 51 3223 5194 Conselheiro Aldo Assis Ribeiro Em cada livro, um mundo de histórias TEMA SEMANA FARROUPILHA 2016: REPÚBLICA DAS CARRETAS - 180 ANOS DA REPÚBLICA RIO-GRANDENSE

[close]

p. 9

Ano XIV - Edição 176 TRADIÇÃO PELO MUNDO Abril de 2016 CEVANDO O MATE 9 Por: Sandra Veroneze FEBRARP anuncia Festivais Internacionais em 2016 Confira a relação de festivais que possuem interesse na participação de grupos brasileiros e ou latino-americanos ao longo do ano de 2016, grupos interessados poderão obter informações através do e-mail: febrarp@gmail.com. 1 - Turquia - Agosto - Trata-se do maior festival da Europa com cerca de 20-25 nações participantes e um dos melhores do mundo. Oferece-se hospedagem em hotel, diversos passeios turísticos e inúmeras atividades socioculturais. Há possibilidade de conectar o festival junto com um festival na Bulgária. Grupos até 35 integrantes, música ao vivo. 2 - Suíça - Agosto - um dos mais antigos e prestigiosos festivais do centro Europeu com grande reputação no cenário artístico internacional. Hospedagem em alojamento. Música ao vivo. 3 - Bélgica - 12 a 22 de Agosto, dois festivais. Hospedagem em alojamento e casa de família. Música ao vivo. 4 - Espanha - 1 a 7 de Setembro. Hospedagem em alojamento. 5 - Coréia do Sul - Outubro - o maior festival da Ásia, sendo um dos fundadores da FIDAF - Federação Internacional de Festivais de Dança. Inúmeras atividades artísticas e socioculturais. Hospedagem em hotel. 6 - Bali/Indonésia - 4 a 18 de Outubro - paralelo ao Fórum Social Cultural, será um grande evento organizado pelo governo da Indonésia. Hospedagem em hotel. Um dos mais belos destinos turísticos do mundo todo. Grupos são responsáveis pelo transporte aéreo de ida e volta a qualquer um dos eventos acima. Despesas locais decorrem por conta do festival. ‘Você é o que você posta’ Com o mundo globalizado, tecnológico e online, o cuidado com o que se posta nas mídias sociais exerce papel estratégico para o reconhecimento de quem realmente somos e onde queremos chegar profissional e socialmente. Quem afirma é o especialista em mídias digitais Rodrigo Bernardino, diretor da agência Mostra de Ideias e coautor do livro Gestão Pessoal para Excelência Profissional. Ele é taxativo: “as postagens demonstram quem somos”. A menos que você esteja alimentando um perfil profissional, como por exemplo o Linkedin, ou esteja em uma mídia com tema bem definido, com o Skoob (de leitores de livros), lembre-se sempre de que você está em um espaço social, compartilhado com amigos, conhecidos, que até podem ser clientes, fornecedores, colegas de trabalho, mas com os quais você estabelece interseção pela perspectiva pessoal. Que aspectos de sua vida você está disposto a mostrar, a compartilhar, em um ambiente virtual? Esse é um excelente ponto de partida para a definição de como você vai se posicionar. Algumas pessoas querem apenas mostrar aspectos relacionados ao seu trabalho, ou a um cargo público que ocupa. Outros preferem mostrar seu lado desportista. Outros ainda sua causa, como por exemplo proteção animal. Também existem aqueles que enfatizam seu lado tradicionalista. De modo geral, porém, para todos existe uma etiqueta mínima de elegância online. O que vale? Vale demonstrar que você é uma pessoa interessante, seus pontos de vista, seus gostos e preferências, o que você está fazendo... O que não vale? Não vale utilizar a timeline como muro de lamentações, agredir outras pessoas com seus preconceitos, espalhar ódio e desentendimento, acusar irresponsavelmente... A propósito, para quem acha que internet é terra de ninguém, vale lembrar que recentemente uma internauta de Campo Bom foi condenada a indenizar o prefeito e 18 assessores de cargo de confiança, acusados injustamente por ela de se apropriar de dinheiro público, em um comentário no Facebook. A decisão foi da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. O valor pago a cada agente ofendido? R$ 5 mil. Faça as contas. Portanto, muita responsabilidade na hora de fazer comentários no Facebook, Twitter... Vamos então a algumas dicas práticas. Sobre o que postar? Poste sobre as coisas que você faz em seu tempo livre, como leituras, estudos, esporte, hobbyes, passeios, eventos que frequenta, amigos que encontra, sua família... Poste sobre aspectos relacionados à sua profissão ou algum cargo que esteja ocupando (novidades, agenda, conquistas, atividades desenvolvidas). Poste suas opiniões, lembrando sempre que tudo pode ser falado, analisado, discutido, inclusive religião, política e futebol, desde que você saiba respeitar os demais (vamos partir do pressuposto de que seu interlocutor também o respeitará). Procure postar fotos bonitas, engraçadas, culturais; comentários inspiradores. Compartilhe notícias, curiosidades, vídeos, músicas que tenham referência e que demonstrem os seus gostos e sua preocupação com as pessoas e o lugar onde você vive e convive. Publique indicações de lugares bacanas, viagens que marcaram sua memória, livros e seus autores, restaurantes, lojas e até mesmo profissionais que prestaram algum serviço que você ache legal compartilhar. Fale de suas experiências, percepções, fale de tudo que torna você grandioso, e não apenas alguém com ego grandalhão. Mostre ao mundo o que você tem de melhor. Todo o resto leve para o divã de um terapeuta, ou ao excelente conselheiro chamado ‘travesseiro’, ou ao serviço de ouvidoria de quem tem a possibilidade e/ou responsabilidade de corrigir as coisas que na sua opinião estão erradas. CTG Os Desgarrados, de Guaporé, no Peru Encerrou no dia 13 de Março em Andahuaylas no Peru mais uma edição do Encontro Mundial de Folclore “Mi Peru”, ao longo de duas semanas grupos de diversos países da Europa e América levaram ao público de Lima e Andahuyalas um mostra de danças e música folclórica através de diversos espetáculos e desfiles. O Brasil foi representado no festival pelo grupo de danças do CTG Os Desgarrados de Guaporé/RS que levou ao Peru um espetáculo de danças e criações coreográficas próprias com temas do sul do Brasil. Foto: FEBRARP Grupo “Os Desgarrados”, de Guaporé esteve no festival em Lima no Peru Festival Internacional de Folclore em Bali, na Indonésia Bali, na Indonésia, será a capital mundial da cultura de 4 a 18 de outubro com a realização do Fórum Mundial de Cultura (WCF), inúmeras atrações estarão dentre a programação do fórum, a FIDAF - Federação Internacional de Festivais de Dança Seção Indonésia, junto do Ministério da Educação e Cultura da Indonésia, realizará o Festival Internacional de Danças Folclóricas 2016, com o objetivo de reunir grupos e companhias folclóricas de no mínimo vinte diferentes nações para uma das maiores competições de dança folclórica a acontecer ao longo de 2016 no mundo todo. O festival oferece aos participantes hospedagem em hotel 5* (aptos duplos ou triplos), alimentação, transporte local e uma pequena ajuda de custo de 10 USD por apresentação/integrante. Transporte aéreo ida e volta é responsabilidade dos participantes, devendo chegar (4 de outubro) e regressar de Denpasar(18 de outubro). Grupos gaúchos interessados em participar deverão ter até 30 integrantes, apresentações poderão ser efetuadas com música ao vivo ou música gravada e será necessário repertório de no mínimo 60 minutos ajustável a atuações e espaços distintos. Interessados poderão obter informações através do e-mail: febrarp@gmail.com

[close]

p. 10

10 Ano XIV - Edição 176 Abril de 2016 23ª Região vence a FECARS e a 29ª conquista, Seminário Campeiro lotou dependências do CTG Coxilha de Ronda, em Santiago o CTG é o ponto central nesta história que construímos até o momento’. Segundo o presidente, o voluntariado deve retornar com força nas atividades do MTG, não apenas como uma forma de driblar a crise que afeta todos os setores da sociedade, mas também como forma de resgatar os valores tão defendidos pelo MTG. ‘O CTG Coxilha de Ronda foi exemplar para a realização deste evento, aportando financeiramente junto com o MTG, e à Administração Municipal só temos a agradecer pelo apoio institucional’. Segundo o presidente, foram necessárias somente três reuniões para a realização da Fecars e do Seminário em Santiago, uma vez que Foto: Sandra Veroneze No ano em que o esporte se desvinculou da Festa Campeira, e foi assunto do seminário de cultura campeira a 23ª Região Tradici LAÇO SELEÇÃO – TROFÉU ALFRE DOS SANTOS 1º Lugar: 29ª REGIÃO TRADICIONA 2º Lugar: 14ª REGIÃO TRADICIONA 3º Lugar: 23ª REGIÃO TRADICIONA A chuva e o frio não atrapalharam a realização do 17º Seminário Campeiro, na manhã de sábado, 19 de março, em Santiago. Paralelo à 28ª Fecars – Festa Campeira do Rio Grande do Sul, o seminário recebeu aproximadamente 400 inscritos. Em seu pronunciamento, o presidente do MTG, Nairo Callegaro, falou sobre a importância deste ano para os tradicionalistas, uma vez que o Movimento completa seu cinquentenário. Disse que o momento pede uma reflexão profunda sobre o legado que as antigas gerações deixaram e que é necessário honrá-lo. ‘Não podemos esquecer de onde viemos, onde começamos, e se estava tratando com pessoas sérias e abnegadas. Nairo Callegaro também pediu aos presentes que o tenham como um amigo na condução das atividades do MTG e contextualizou a importância do Seminário para as futuras gerações, pois neste momento onde estão sendo gestadas as novas lideranças, tanto no CTG como nas Regiões Tradicionalistas, bem como no Conselho e Presidência do MTG. O Vice-presidente de Esportes Campeiros do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Martim Guterres Damasco, conduziu as atividades do Seminário, realizando palestra e oficina de esportes campeiros. Presidente do MTG na abertura do Seminário Campeiro Foto: Foto rio-grandense LAÇO VETERANO 1º Lugar: VALDIR ALVES DE MACE TIO DANILO – CAXIAS DO SUL – 2 2º Lugar: MAURO HOFFMANN – XANDRE PATO – LAGOA VERMELH 3º Lugar: SÉRGIO B. LEÃES – CT PORTO – JARI – 9ª RT LAÇO VAQUEANO 1º Lugar: APARÍCIO DOS SANTO MÃOS SAGRILO – SANTIAGO – 10 2º Lugar: CLÉSIO SANTOS GOM QUERÊNCIA PAMPEANA – NOV RITA – 12ª RT 3º Lugar: ANTONIO CARLOS BOH ANDARILHOS DO PAGO – RESTIN – 13ª RT Equipe da 29ªRT conquistou a modalidade Laço Seleção Foto: Arquivo/Facebook LAÇO PATRÃO 1º Lugar: JOSÉ CARLOS MAIJO – GENDÁRIOS – SANTIAGO – 10ª RT 2º Lugar: ATHOS AYRES TORRES – NATIVA – FAXINALZINHO – 19ª RT 3º Lugar: MARCOS FERNANDO SOUZA – PL OS SERRANOS – AR RATOS – 2ª RT LAÇO CAPATAZ 1º Lugar: ALAN SOARES - PL SIN CERRITO – S. FRANCISCO DE PAU 2º Lugar: MAIKI SILVA DE MELLO NUELO DOS PAGOS – JACUIZINH 3º Lugar: WILLIAN AZEREDO DEC JOÃO FORNARI – TRIUNFO – 15ª R 23ªRT foi pontuando em diversas modalidades até sagrarse campeã da 28ª FECARS - Troféu Cyro Dutra Ferreira Vaca parada atrai público infantil da FECARS ‘Não estamos aqui para formar competidores, mas sim cidadãos de bem’ Um dos momentos mais bonitos da 28ª Fecars – Festa Campeira do Rio Grande do Sul, realizada de 17 a 20 de março em Santiago, na 10ª Região Tradicionalista, foi a realização da Vaca Parada. A prova é dirigida a crianças de até quatro anos de idade, meninos e meninas, e nada mais é do que, a um metro de distância, laçar com laço de couro uma vaquinha de madeira, com aproximadamente 80 centímetros de comprimento, 60 de altura, e aspas de 8 centímetros. As categorias? Piazinho, piazito, bonequinha e prendinha. Em Santiago, a Vaquinha Parada foi realizada na tarde de sábado, com tempo chuvoso, enaltecendo o espírito de integração e amizade. Em seu pronunciamento de abertura das provas, o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, dirigindo-se aos pais disse que aquele era um momento não para formação de competidores, mas sim de cidadãos de bem. “Portanto, vamos fazer desse momento de congraçamento. Existem regras, normas, que precisamos respeitar. Mas não vamos fazer disso a coisa mais importante”. Segundo o presidente, as crianças participam do evento para se divertir, para fazer o que gosta. Ao final de seu pronunciamento, chamou todos os participantes para uma fotografia, e disse que aquela era a foto mais importante daquele dia, com todos juntos. O Vice-presidente Campeiro do MTG, José Araújo Silva, também fez uso da palavra, dizendo que existem grandes laçadores que começaram nas provas de vaquinha parada, mas que nem todos são grandes homens. “Quando Foto: Sandra Veroneze LAÇO COORDENADOR 1º Lugar: LEANDRO DA SILVA PA CTG O FOGÃO GAÚCHO – TAQUAR 2º Lugar: EVERALDO DUTRA – PL BARRO – S. FRANCISCO DE PAUL 3º Lugar: CLEBER AUGUSTO BÉ CTG RINCÃO DOS BÉRGAMOS – B – 29ª RT LAÇO DIRETOR CAMPEIRO DE RT 1º Lugar: PAULO CESAR CAMPOS GTCC ESTÂNCIA DO LAGO – PASS – 7ª RT 2º Lugar: FLÁVIO LUIS GOMES – C SERRANO – SAPIRANGA – 30ª RT 3º Lugar: ERALDO MENDES PER OS CARRETEIROS – CAXIAS DO SU LAÇO BRAÇO DE OURO 1º Lugar: ARIANE SILVA SOARES NUELO DO CERRITO – SÃO FRAN PAULA – 27ª RT 2º Lugar: ALAN SOARES – PL SIN CERRITO – S. FRANCISCO DE PA RT 3º Lugar: JONAS OLIVEIRA ANDR LAGO VERDE – CANELA – 27ª RT Laço Vaca Parada é a sensação na FECARS - “onde tudo começa!” damos ênfase à competição, muitas vezes uma armada pode ser motivo pra se perder a amizade”, falou, complementando que ‘pra sermos gente boa, precisamos ser bons participantes e respeitarmos os amigos, companheiros, e também os juízes’. Sempre que a gente compete, segundo Araújo, é preciso saber que tanto pode ganhar como perder e é necessário estar preparado pra ambos. LAÇO BRAÇO DE DIAMANTE 1º Lugar: RODRIGO ELIAS ROCH TO PL PORTEIRA DA COXILHA – – 7ª RT 2º Lugar: ANGELITO CUSTÓDIO DEZ – CTG TAPERA VELHA – TUP – 9ª RT 3º Lugar: ALAN SOARES – PL SIN CERRITO – S. FRANCISCO DE PA RT LAÇO PAI E FILHO 1º Lugar: LEANDRO REIS e BRUN RA DA SILVA – PL LAJEADO BON FRANCISCO DE PAULA – 27ª RT 2º Lugar: NESTOR GUSTAVO H e ALEX GUSTAVO HERINGER – C AMARGO – ERVAL SECO – 17ª RT

[close]

p. 11

Ano XIV - Edição 176 Abril de 2016 11 Textos: Sandra Veroneze , de forma inédita, a modalidade laço seleção 3º Lugar: CLEOMAR PAULO BECKEL e EVERTON LUIZ BECKEL – CTG TAPERA VELHA – CAMPOS BORGES – 14ª RT LAÇO DUPLA DE IRMÃOS 1º Lugar: ARIANE SOARES e ALAN SOARES – PL SINUELO DO CERRITO – SÃO FRANCISCO DE PAULA – 27ª RT 2º Lugar: LUCAS FELIPE JANHEL e MATEUS FERNANDO JANHEL – CTG SENTINELAS DA TRADIÇÃO – IGREJINHA – 22ª RT 3º Lugar: EDSON LUIS DO AMARAL E SOUZA e ELISANDRO AMARAL E SOUZA – CTG PLANALTO CAPOENSE – MUITOS CAPÕES – 8ª RT LAÇO GERAÇÃO 1º Lugar: SINVAL LIMA, HENRIQUE LIMA e THALLES LIMA – PQT FAZENDA DO CEDRO – SANTIAGO – 10ª RT 2º Lugar: ADÃO SUBTIL DA CRUZ – CTG CRIOULO EXPEDITENSE – SANTO EXPEDITO DO SUL; VANDERLEI SUBTIL DA CRUZ e JONATHAN DE LIMA DA CRUZ – PL ORLY TELES – TUPANCI DO SUL – 29ª RT 3º Lugar: ALVIM LOUZADA, LUIS ALBERTO DOS SANTOS LOUZADA E FELIPE DIAS LOUZADA, CCN SENTINELA DO RIO GRANDE – RIO GRANDE – 6ª RT LAÇO PIÁ /MENINA DUPLA 1º Lugar: BERNARDO UMPIERRE – CTG ESTÂNCIA PEDRO BOL SOBRINHO – CACEQUI e CARLOS EDUARDO JACQUES – CT FAZENDA SÃO LUIS – SANTIAGO – 10ª RT 2º Lugar: DIOGO ABMAEL CAMARATTA DA SILVA e CENEU ERYK CARVALHO – PL RINCÃO DO CAVALO – TRAMANDAÍ – 23ª RT 3º Lugar: LUIS FELIPE MORAES CAVALHEIRO – PL ALMIRO BORGES – RESTINGA SECA e LUCAS LORENZI – CTG MANECO RODRIGUES – SANTA MARIA – 13ª RT LAÇO GURI/GURIA DUPLA 1º Lugar: VALDEIR DELAVECHIA PINTO – PL DA RESTINGA – SÃO VICENTE DO SUL – 10ª RT e KAUAN DO AMARAL JAVASQUE – PT CAMPO A FORA – SANTIAGO – 10ª RT 2º Lugar: ALEX SCHMITT – PL SAIQUI – CANELA – 27ª RT e GABRIEL OLIVEIRA ANDRADE – CTG QUERÊNCIA – CANELA – 27ª RT 3º Lugar: MICHEL PELIZOLI NUNES – PL MATHIAS VELHO PACHECO – OSÓRIO – 23ª RT e BRENO DA ROSA JACQUES – CTG VAQUEANOS DA PRAIA DO PINHAL – BALNEÁRIO PINHAL – 23ª RT LAÇO RAPAZ/PRENDA DUPLA 1º Lugar: DIOGO DE ALMEIDA ZWEIDRIKER – PL SÃO GERALDO – OSÓRIO – 23ª RT e LUCAS MIGUEL FERREIRA NUNES – PL VENTO XUCRO – OSÓRIO – 23ª RT 2º Lugar: CARLOS FELIPE DALCIN – CTG CAMPEIROS DO CERRITO – SÃO SEPÉ – 13ª RT e VINICIUS JORAS DE MELO – CTG ANDARILHOS DE PAGO – RESTINGA SECA – 13ª RT 3º Lugar: PEDRO AFONSO AMARANTE – CTG RINCÃO DOS BÉRGAMOS – BARRACÃO – 29ª RT e ANTONIO PAULO DE SOUZA JUNIOR – CTG RANCHO CRIOULO – MACHADINHO – 29ª RT LAÇO PRENDA DUPLA 1º Lugar: ARIANE SILVA SOARES – PL SINUELO DO CERRITO e BRUNA TEIXEIRA DA SILVA – PL LAJEADO BONITO – SÃO FRANCISCO DE PAULA – 27ª RT 2º Lugar: POLIANA HERGEMOLLER – PTG ARNO MARKUS – PAVERAMA e BRENDA BIANCA O. NUNES – CTG ERVA MATE – VENÂNCIO AIRES – 24ª RT 3º Lugar: BIANCA MICHELE BENVENUTTI DA ROSA, CTG CEL. APARÍCIO BORGES e MARIANI HAR MOTTA, GF MADRUGADA DO RIO GRANDE – SANTO ÂNGELO – 3ª RT LAÇO PEÃO 1º Lugar: JONAS OLIVEIRA ANDRADE – PL LAGO VERDE – CANELA – 27ª RT 2º Lugar: EVERTON DE DEUS VALIM JUNIOR – PL VENTO XUCRO – OSÓRIO – 23ª RT 3º Lugar: RICARDO FELIPE ZAMBIAZI – PL PORTEIRA DA COXILHA – COXILHA – 7ª RT VACA PARADA PIAZINHO DUPLA 1º Lugar: ARTHUR NUNES SILVEIRA – PL TIO ROSA – CIDREIRA e NICOLAS MOTTA MOREIRA – PL RINCÃO DO CAVALO – TRAMANDAÍ – 23ª RT 2º Lugar: GABRIEL TEIXEIRA GONÇALVES – PTG TUNEL VERDE – BALNEÁRIO PINHAL e MARCELO ANTONIO DO AMARAL – PL TIO ROSA – CIDREIRA – 23ª RT 3º Lugar: CARLOS EDUARDO GREFF e MATHEUS CAMARGO DOS SANTOS BERTON – CTG POUSADA DO IMIGRANTE – NOVA BASSANO – 11ª RT VACA PARADA PIAZINHO INDIVIDUAL 1º Lugar: NICOLAS MOTTA MOREIRA – PL RINCÃO DO CAVALO – TRAMANDAÍ – 23ª RT 2º Lugar: PEDRO HENRIQUE DA ROSA RIGUER – PL PRESILHA CRUZALTENSE – CRUZ ALTA – 9ª RT 3º Lugar: JOÃO GABRIEL ROMANOVSKI RIBEIRO – DTG MORADA DE GUAPOS – CANOAS – 12ª RT VACA PARADA PIAZITO DUPLA 1º Lugar: EDUARDO MASSING CARPES – CTG CANCELA DA PALMEIRA – NOVO BARREIRO e TAUÃ ZATT DE ALMEIDA – CTG CRIOULOS DA QUERÊNCIA – JABOTICABA – 17ª RT 2º Lugar: VITOR GUILHERME FRANCISQUET NUNES – CTG PORTEIRA DA AMIZADE – LAGOÃO e GUILHERME COSTA GARDIN – PL OS GAUDÉRIOS DE SÃO DOMINGOS – ESPUMOSO – 14ª RT 3º Lugar: DIEGO GMICH GOEDEL BACKES – CTG TROPEIRO VELHO – ERNESTINA e ARTHUR DE PIERRI – CTG RECANTO DOS TROPEIROS – PONTÃO – 7ª RT VACA PARADA PIAZITO INDIVIDUAL 1º Lugar: KAUÃ MARTINS BUENO – PL PRESILHA CRUZALTENSE – CRUZ ALTA – 9ª RT 2º Lugar: MURILO FERNANDO AULER – CTG DESGARRADOS DA QUERÊNCIA – SAPIRANGA – 30ª RT 3º Lugar: DANIEL DE BASTOS – CTG QUERÊNCIA DE NOVA HARTZ – NOVA HARTZ – 30ª RT VACA PARADA PRENDINHA DUPLA 1º Lugar: MYRELA SILVEIRA LESSA DA SILVA – PL RINCÃO DO CAVALO – TRAMANDAÍ e JULIA DA SILVA ROCHA – PL TROPEIROS DO PAGO – SANTO ANTONIO DA PATRULHA – 23ª RT 2º Lugar: RAFAELLA QUEVEDO DA SILVEIRA – EM TAQUAREMBÓ – TUPANCIRETÃ e LUCIANA QUEVEDO MACHADO – CTG JÚLIO DE CASTILHOS – JÚLIO DE CASTILHOS – 9ª RT 3º Lugar: EMILLY NUNES DE SOUZA KAISER – PL THEODORICO ANDRADE – TUPANCIRETÃ e GABRIELA MARQUES BRENNER – CTG JÚLIO DE CASTILHOS – JULIO DE CASTILHOS – 9ª RT VACA PARADA PRENDINHA INDIVIDUAL 1º Lugar: EMILLY NUNES DE SOUZA KAISER – PL THEODORICO ANDRADE – TUPANCIRETÃ – 9ª RT 2º Lugar: BRUNA REGHELIN – CTG QUERÊNCIA CRIOULA – GIRUÁ – 3ª RT 3º Lugar: MARIA LUIZA K. BILLIG – CTG ESTRELA DO PAGO – ESTRELA VELHA – 14ª RT VACA PARADA BONEQUINHA DUPLA 1º Lugar: SUELY HACK DA ROSA – CTG MIGUEL DA ROCHA SAMPAIO e MARIANA MARTINS DA SILVA – PL TRÊS PALMEIRAS – PALMEIRAS DAS MISSÕES – 17ª RT 2º Lugar: ANA MANOELA CARVALHO DOS SANTOS – CTG POTREIRO GRANDE – SALTO DO JACUÍ e MARIA CECÍLIA MARCKMANN HAAS – PL OS GAUDÉRIOS DE SÃO DOMINGOS – ESPUMOSO – 14ª RT 3º Lugar: EMILY DOS SANTOS DIAS e POLIANA AZEVEDO NUNES – CTG FAGUNDES DOS REIS – PASSO FUNDO – 7ª RT VACA PARADA BONEQUINHA INDIVIDUAL 1º Lugar: NICOLY DO AMARAL DE CASTRO – PL TIO ROSA – CIDREIRA – 23ª RT 2º Lugar: SUELY HACK DA ROSA – CTG MIGUEL DA ROCHA SAMPAIO - PALMEIRAS DAS MISSÕES – 17ª RT 3º Lugar: ANA MANOELA CARVALHO DOS SANTOS – CTG POTREIRO GRANDE – SALTO DO JACUÍ – 14ª RT RÉDEAS PIÁ 1º Lugar: DIEGO HENRIQUE FONSECA RUBIN – PQT LOURIVAL DIAS DE FREITAS – URUGUAIANA – 4ª RT 2º Lugar: JOÃO FRANCISCO DA CRUZ FACHINI – CTG QUERÊNCIA PAMPEANA – NOVA SANTA RITA – 12ª RT 3º Lugar: HENRIQUE MARTINS PORTELA – CTG JÚLIO DE CASTILHOS – JÚLIO DE CASTILHOS – 9ª RT RÉDEAS GURI 1º Lugar: FELIPE FONSECA SOARES – PQT LOURIVAL DIAS DE FREITAS – URUGUAIANA – 4ª RT 2º Lugar: JOSÉ GABRIEL DE OLIVEIRA – CTG PORTEIRA DA RESTINGA – PORTO ALEGRE – 1ª RT 3º Lugar: JOÃO VITOR LADWIG CASTRO – CTG TROPEIRO DOS CAMPOS NEUTRAIS SANTA VITÓRIA DO PALMAR – 6ª RT RÉDEAS PEÃO 1º Lugar: ALECSANDRO ANTUNES CARUZO – CTG VAQUEANOS DA PRAIA DO PINHAL – BALNEÁRIO PINHAL – 23ª RT 2º Lugar: JOÃO ONEIDE DA SILVA GODOIS – AL AGROPECUÁRIA BARCELOS – SÃO NICOLAU – 3ª RT 3º Lugar: JOCEMAR DA ROSA PEGORARO – CF PORTEIRA DA TRADIÇÃO – SANTA MARIA – 13ª RT RÉDEAS VETERANO 1º Lugar: IRAN RICARDO – PL CRIA DO RIO GRANDE – SANTA MARIA – 13ª RT 2º Lugar: ANANIAS LADI DA COSTA – CTG SINUELO DO PAGO – JACUIZINHO – 14ª RT 3º Lugar: PAULO OSVALDO FELIX DOS SANTOS – PQT DESCANSO DO PINGO – VIAMÃO – 1ª RT RÉDEAS MENINA 1º Lugar: KIMBERLY MAITÊ PEDROSO DOS SANTOS – CTG PORTEIRA DA RESTINGA – PORTO ALEGRE – 1ª RT 2º Lugar: GABRIELA MARQUES BRENNER – CTG JÚLIO DE CASTILHOS – JÚLIO DE CASTILHOS – 9ª RT 3º Lugar: BIBIANA PAIVA BETIM – CTG SINUELO DO PAGO –URUGUAIANA – 4ª RT RÉDEAS GURIA 1º Lugar: GABRIELE MACHADO SOARES – DTG MORADA DE GUAPOS – CANOAS – 12ª RT 2º Lugar: NICOLE CHAPUIS BAPTISTA – PL LAÇO DA AMIZADE – MONTENEGRO – 15ª RT 3º Lugar: ALANA MARINA LIMA DE AVILA – CTG SINUELO – CANGUÇU – 21ª RT RÉDEAS PRENDA 1º Lugar: MONIQUE EVELIN TASCHETTO ionalista, do coordenador João Luz, voltou a vencer a FECARS. Valdecir da Silva, da 29ªRT comemora a modalidade laço seleção – CTG DESGARRADOS DA QUERÊNCIA – SAPIRANGA – 30ª RT 2º Lugar: NARA DA ROSA PEGORARO – CF PORTEIRA DA TRADIÇÃO – NOVA PALMA – 13ª RT 3º Lugar: MARIA IZABEL JACQUES – PQT LOURIVAL DIAS DE FREITAS – URUGUAIANA – 4ª RT CHASQUE 1º Lugar: ELEANDRO BERTAO - CTG NECO GOULART - CIRIACO; ADEMIR DE LIMA - CTG NECO GOULART - CIRIACO; GILBRAZ VELOSO - CTG NECO GOUALRT - CIRIACO; ADEMAR DE LIMA - CTG NECO GOULART - CIRIACO; RODRIGO ELIAS ROCHA MORETTO - PL PORTEIRA DA COXILHA - COXILHA - 7ª REGIÃO TRADICIONALISTA 2º Lugar: JONAS OLIVEIRA ANDRADE - PL LAGO VERDE - CANELA; TAIHAN RODRIGUES - PL SINUELO DO CERRITO - SÃO FRANCISCO DE PAULA; IGOR DOS REIS MACHADO - PL LAGO VERDE - CANELA; EDSON RICARDO - PL GAUDÉRIOS DA QUERÊNCIA - SÃO FRANCISCO DE PAULA; ALAN SOARES - PL SINUELO DO CERRITO - SÃO FRANCISCO DE PAULA - 27ª REGIÃO TRADICIONALISTA 3º Lugar: LISANDRO POCH MEDEIROS - CTG CAMAQUÃ - CAMAQUÃ; RODRIGO MARTINS FREITAS - CTG CAMAQUÃ - CAMAQUÃ, ITALO MARTINS FREITAS - CTG CAMAQUÃ CAMAQUÃ; DOUGLAS PEREIRA ABIO - CTG CAMAQUÃ - CAMAQUÃ; ANDRÉ AMARANTO DE CASTRO - PIQ. COXILHA DO CARIJÓ ARAMBARÉ – 16ª REGIÃO TRADICIONALISTA GINETEADA 1º Lugar: JOÃO FELIPE LIMA RIBEIRO – DTG MORADA DE GUAPOS – CANOAS - 12ª RT 2º Lugar: NELSON MOREIRA SILVEIRA – CTG JULIO DE CASTILHOS – JULIO DE CASTILHOS – 9ª RT 3º Lugar: LEONARDO SAMPAIO – CTG SENTINELAS DO PAGO – MARAU – 7ª RT LAÇO CONSELHEIRO DE REGIÃO 1º Lugar: FRONTELMO MACHADO – PL CAMPO ABERTO – PORTO ALEGRE – 1ª RT 2º Lugar: JOSÉ NICANOR CASTILHOS DE OLIVEIRA – DC GINETES DA TRADIÇÃO – CAXIAS DO SUL – 25ª RT 3º Lugar: DAURO SOARES – CTG LAÇO VELHO – BENTO GONÇALVES – 11ª RT LAÇO NARRADOR 1º Lugar: CARLOS ALBERTO DE MORAES – CTG NENÊ LIMA – CAPÃO BONITO DO SUL – 8ª RT 2º Lugar: ARLINDO ANTÔNIO LOPES – CTG NECO GULARTE – CIRIACO – 7ª RT 3º Lugar: DELMAR DORNELES – CTG SOMBRA DE CARRETEIROS - BOSSOROCA – 3ª RT LAÇO AUTORIDADE 1º Lugar: ALCEU BARBOSA VELHO – DC PRESILHA SERRANA – CAXIAS DO SUL – 25ª RT 2º Lugar: JAMES AYRES TORRES – GN ALMA NATIVA – FAXINALZINHO – 19ª RT 3º Lugar: ARLINDO ANTONIO LOPES – CTG NECO GOULART – CIRIACO – 7ª RT LAÇO PEÃO FARROUPILHA 1º Lugar: FELIPE DIAS LOUZADA – CCN SENTINELA DO RIO GRANDE – RIO GRANDE – 6ª RT 2º Lugar: ERNANI NUNES – PL TIMBAÚVA – PORTÃO – 15ª RT 3º Lugar: LOURENÇO DE OLIVEIRA NUNES – PL TIMBAÚVA – PORTÃO – 15ª RT TROFÉU CYRO DUTRA FERREIRA 1º Lugar: 23ª RT 2º Lugar: 27ª RT 3º Lugar: 14ª RT EDO JOSÉ ALISTA ALISTA ALISTA EDO – CTG 25ª RT – CTG ALEHA – 8ª RT TG PEDRO OS – PT IR0ª RT MES – CTG VA SANTA HRER – CTG NGA SECA PT OS LET – GN ALMA T O LIMA DE RROIO DOS NUELO DO ULA – 27ª RT O – CTG SIHO – 14ª RT CKER – CTG RT ACHECO – RA – 22ª RT L JOÃO DE LA – 27ª RT ÉRGAMO – BARRACÃO T S RAMOS – SO FUNDO CTG PEDRO REIRA – DC UL – 25ª RT S – PL SINCISCO DE NUELO DO AULA – 27ª RADE – PL HA MORET– COXILHA O HERNANPANCIRETÃ NUELO DO AULA – 27ª NA TEIXEINITO – SÃO HERINGER CTG MATE

[close]

p. 12

12 ECO ENTREVISTA Ano XIV - Edição 176 NOTÍCIAS Abril de 2016 O homem que narra o amor pela tradição Amilton Assis Ochôa (Polaco), 63 anos, natural de Palmeira das Missões onde nasceu em 18 de julho de 1952. Formado Agro técnico pela ETA (Escola Técnica em Agricultura) em Viamão, Polaco é empresário, da área do comércio (Ochôa Comércio e Representações Ltda). Sua entidade de origem foi o 35 CTG de Palmeira, onde ficou por 36 anos. Atualmente, pertence ao CTG Filigencio Martins de Mello e ocupa o cargo de capataz. Eco – Narra quantos rodeios por mês? Atualmente tenho narrado poucos rodeios, minha maior preocupação e com a formação e o apoio aos novos narradores, pois só no ano de 2014 conseguimos o credenciamento de dois novos colegas na 17ª RT que estão desenvolvendo um ótimo trabalho na região e fora dela. Eco – Quem é o Amilton Ochoa longe dos microfones dos rodeios? Considero-me um empresário de sucesso, homem de caráter e personalidade, pai de família exemplar com uma esposa fantástica e dois filhos maravilhosos, formados. Carlos Eduardo Ochôa ( Farmacêutico) e Leonardo Ochôa ( Engenheiro). Eco – Amilton como começou essa paixão por narrar rodeios? Foi em Janeiro de 1980 como patrão do Quadro de Laçadores 4 tentos do 35° CTG contratei um narrador do 3°Região Tradicionalista no compromisso de ajuda-lo, graças ao bom desempenho fui contatado por varias entidades e dai não parei mais, já tinha experiência no microfone, como comandante de invernadas artísticas. Eco – Nessa vida de rodeios, uma passagem que muito te emocionou Foram muitos momentos para citar um, na 5ª FECARS em Palmeira das Missões RS, quando tivemos 1° e 2° lugar de duplas e o campeão individual da vaca parada e o meu filho Carlos Eduardo Ochôa foi um dos campeões. Eco – Fale sobre a importância da modalidade Vaca Parada É sem duvida a mais importante modalidade nos rodeios, Fecars etc... e até mesmo nas brincadeiras do acampamento, e ali que tudo começa, se respeita o regulamento a pilcha a disciplina, além de formar os melhores laçadores e competidores. Com a vaca parada tiramos os criminosos das ruas e das drogas, assim economizamos em educação e saúde. Além de envolver as famílias da criança ao bisavô. Eco – Comida: É uma das maiores riquezas que possuímos pelo sabor e diversidade (o velho e bom carreteiro, mandiocada, massa campeira entre tantas), sem dispensar o saboroso churrasco. Eco – Livro: Confesso que leio pouco, mas adoro as literaturas que falam da nossa cultura, um bom exemplo “O TEMPO E O VENTO” de Erico Veríssimo Eco – Um ídolo gaúcho: São tantos, sou conservador e ai vem em 1°lugar na musica “ Gildo de Freitas”, na poesia “ Jaime Caetano Braum”, adoro poesia até já ganhei alguns concursos. Na gaita “ Edson Dutra”, sem esquecer o “Elio Xavier” (porca veia) meu 1° gaiteiro no vaqueano da cultura na ETA ( Escola Técnica em Agricultura). “A voz da tradição” completa dois anos no ar Perenidade: Elomir Geraldo Malta é um entusiasta quando se fala em comunicação. Desde os tempos que começou no tradicionalismo na década de 90, no extinto CTG Relho Trançado, ele procura levar a tradição gaúcha por onde anda. Ele queria fazer um programa de TV estilo do programa do Jô, mas que fosse com a intenção de enaltecer o trabalho dos entrevistados, porque para ele quem traz o nosso sucesso é o artista. O primeiro foi ao vivo numa quarta feira dia 16 de abril de 2014, as 20 horas, onde o entrevistado foi o coordenador da 1ªRT Marcus Vinicius Falcão Ferreira, e foram ajustando as necessidades de fazer do programa um sucesso conforme era o projeto inicial. “Por isso mudamos para as segundas feiras às 19 horas e programas gravados, e aos poucos fomos nos adaptando ao estilo que queríamos e o sucesso de audiência vem crescendo a cada programa onde hoje somos procurados pelos artistas e autoridades para gravamos em nosso programa” – Conta Malta. A VOZ DA TRADIÇÃO foi o nome de um programa de Rádio que Elomir Malta fazia aos domingos pela manhã em uma rádio comunitária de Gravataí, que ficou no ar por três anos e meio. “O sucesso de completarmos dois anos nos leva a confiar que iremos crescer ainda mais pois sempre temos a preocupação de levar a Cultura Gaúcha pela nossa TV TRADIÇÃO seja pela musica ou pelo conhecimento de nosso entrevistados mas sempre dentro das nossas tradições” – relatou Malta. “Gaúchas e Gaúchos de Essência e Alma Pura!” foi a frase que Elomir Malta criou para se dirigir aos internautas, porque sabe que existem muitos tradicionalistas que não nasceram no Rio Grande do Sul mas são gaúchos e gaúchas que amam as tradições do nosso estado. Elomir faz questão de agradecer o apoio da equipe que coloca o programa no ar: “Por sermos Web temos audiência ou visualizações no mundo inteiro. Mas quero registrar também que temos um parceiro nosso cinegrafista no estúdio de Porto Alegre e que edita nosso programa desde o primeiro com muito profissionalismo e competência André Jaques faz a diferença “ Foto: Arquivo Pessoal 18ª RT: Dom Pedrito será sede de um evento que envolverá as entidades da cidade em uma gincana solidária. O CTG Herança Paternal, da capital da paz, Dom Pedrito, sediará dia 09 de abril um seminário cultural, voltado a atividades solidárias com a arrecadação de alimentos para posterior distribuição em entidades da cidade. A 1ª prenda juvenil da 18ªRT, Kamili Alves, junto com a 1ª prenda mirim, Antônia Xavier Muro, estarão desenvolvendo atividades com as invernadas das entidades do município. Para encerrar haverá uma palestra sobre os 50 anos do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Quando? 09 de abril de 2016 Onde? CTG Herança Paternal, em Dom Pedrito – 18ª RT “Carreteando a solidariedade” na 18ªRT Polaco acha que chegou o momento de ajudar os novos narradores TEMA SEMANA FARROUPILHA 2016: REPÚBLICA DAS CARRETAS - 180 ANOS DA REPÚBLICA RIO-GRANDENSE

[close]

p. 13

Ano XIV - Edição 176 FÓRUM DA DANÇA Abril de 2016 SAÚDE EM FOCO 13 Por: Mauro Gimenez Médico Por: Luciano Ricardo Fleck Vice-Diretor de Danças Tradicionais do MTG/RS Lançamento da 4ª Edição do Livro de Danças Tradicionais Gaúchas Neste ano que comemoramos os 50 anos de fundação do Movimento Tradicionalista Gaúcho, é chegada a hora da instituição lançar oficialmente a 4ª Edição do Livro de Danças Tradicionais Gaúchas, que será realizada nos dias 23 e 24 de Abril do ano corrente nas dependências do CTG Aldeia dos Anjos em Gravataí. E junto ao lançamento oficial teremos a oportunidade de compartilharmos momentos de aprendizado e troca de conhecimento com o Curso que será ministrado pelos autores do livro. Nestas três edições anteriores muito se produziu sobre nossas danças, e com a humildade característica destes abnegados tradicionalistas, era chegado o momento de aparar arestas, preencher lacunas e resgatar o que verdadeiramente nos mantem coesos enquanto apreciadores e principalmente defensores de nossas preciosas tradições. É comum que todo livro, ou tudo o que se escreve, possa gerar diversas interpretações, e isto é inerente a quem escreve, pois é próprio de quem lê e busca a informação. Mas peço a todos um momento de reflexão. Todos lutamos por um único objetivo, manter viva e pujante nossas tradições, representadas neste caso por nossas danças. Todos falamos e aceitamos esta máxima, mas nem sempre praticamos no dia a dia. Felizmente nossos concursos, festivais, mostras, fizeram que buscássemos a excelência do bem dançar, e isso é salutar, mas nos deixamos envolver excessivamente pela disputa, pelo concurso, pelo lugar mais alto no pódio, muitas vezes nos esquecendo daquilo que nos fortalece e nos aproxima. Todos estamos de um mesmo lado, diretoria do movimento, autores, avaliadores, instrutores, músicos, patrões e dançarinos, portanto que possamos resgatar a simplicidade e a tradicionalidade no bem dançar e principalmente a alegria de encontrar os amigos e colocar o papo em dia. A todos desejamos um excelente curso e nos vemos em Gravataí no final do mês de Abril. Alergias de Outono e Inverno Alergia: Alguns cuidados simples podem prevenir a alergia e evitar o incômodo. É importante prestar atenção. Buenas, gauchada!!. Com a chegada do outono e inverno, muitas pessoas são acometidas pelas alergias respiratórias. Dos problemas mais comuns que se agravam com a temporada fria estão a rinite, a bronquite e a asma. No Brasil as pessoas alérgicas sofrem também influências de fatores ambientais de cada região, por exemplo: no sul, são registrados mais processos alérgicos desencadeados devido ao pólen que cai das flores e à alimentação. Nas grandes cidades do sudeste, como Rio de Janeiro e São Paulo, as influências são devido à poluição ambiental causada pela fumaça do trânsito, indústrias e chaminés. Muitas vezes, sintomas que as pessoas entendem por gripe ou resfriado são, na verdade, alergias. Esses sintomas se agravam no outono e inverno porque a proliferação de mofo encontra no tempo frio a temperatura ideal, e os ácaros, que se multiplicaram durante todo o resto do ano, saem dos casacos e mantas que ficam guardados no armário. O resultado é a manifestação das alergias. É importante que as pessoas estejam atentas a sintomas característicos, como tosse constante, dor no peito, coriza abundante, espirros frequentes e, ao aparecimento deles, busquem ajuda médica. Na maioria dos casos, as alergias podem ser controladas evitando-se o contato com as substâncias causadoras, monitorando o ambiente e eliminando os fatores externos que possam estar desencadeando o processo. sair com o corpo suado no vento frio. Se for possível trocar a roupa úmida por uma roupa seca seria o ideal.  Limpe a casa com um pano umedecido em água ou álcool, evitando desinfetante e outros produtos químicos que possam desencadear reações alérgicas;  Evite o uso de espanador, vassouras, cortinas de tecido e carpete, que concentram muita poeira.  Evite decorações de quarto contendo almofadas, bichinhos de pelúcia e cortinas pesadas, pois tudo isso se torna ninho de ácaros;  Deixe entrar ar e sol sempre que possível nos cômodos, evitando assim o aparecimento de fungos.  O fumo e animais domésticos de pelo em casa são danosos para esses pacientes. As alergias são consideradas doenças crônicas, mas que podem ser controladas. É muito importante cuidar das causas da alergia, por isso, é preciso fazer uma investigação cuidadosa da vida do paciente (anamnese) e sobre fatores que possam estar agravando seu caso. Procure seu médico para que ele possa avaliar sua situação e prescrever o tratamento mais adequado. Dia do laço? Deve ser uma brincadeira! O Projeto de Lei nº 377 que institui do Dia do Laço em 26 de março (aniversário de Porto Alegre), deveria ser celebrado, deveria, mas tornou-se uma piada de mau gosto tradicionalista. O Deputado Elton Weber (PSB), influenciado por alguns campeiros da capital, foi o autor da tal “homenagem” que mostra o total descompasso com a nossa história e com a história do próprio tiro de laço. Afinal o que Porto Alegre tem de relevante no laço acima de outros locais como Vacaria, onde se realiza um dos pioneiros e o maior rodeio gaúcho? Se buscou saber a origem do laço? Quais foram os grandes laçadores? Fatos históricos como o do Gaúcho que laçava com os pés (Maneco Pereira), que possui o Dia do Campeiro (11/02, data de sua morte) em sua homenagem, ou do peão de fazenda Euclides Guterres que laçou um avião em Santa Maria, fato inusitado que na época foi noticiado até na revista O Cruzeiro? Também 14 novembro de 1951, quando Alfredo José dos Santos realizou o primeiro tiro de laço em uma formação chamada de “quadro”, dando origem aos rodeios de forma competitiva, lá na cidade de Esmeralda. Por: Jeandro Gracia Tradicionalista Sempre vai ter alguém para dizer a célebre frase: “Nunca fazem nada, mas quando fazem acabam criticados”. Acredito que a crítica é cabível quando as coisas são feitas por interesses, sem um estudo e uma pesquisa histórica. A nossa tradição é alicerçada nos costumes do nosso povo, a bombacha não é larga porque alguém do MTG inventou, nem o lenço comprido é assim por vontade de algum patrão. Tenho aqui fotos do meu avô e bisavô, no começo do século passado, pilchados assim, quando nem existiam CTGs. Portanto, a falta de respeito e atenção ao que tanto preservamos, em detrimento de agradar um amigo ou grupo, torna-se um desrespeito à história deste povo, e não uma homenagem. Me admiro que gente ligada a tradição - pois nem dá pra chamar de tradicionalista quem faz uma coisa dessas - induza um deputado, que não sabe nem se o laço é feito de couro ou látex, a cometer um erro tão sério com a nossa história. Precisamos tanto que trabalhem por nós, e quando a Assembleia resolve fazer algo, usa nossos recursos para aprovar uma piada, onde todos se perguntam “no aniversário Porto Alegre? Por quê?”. Dicas importantes para evitar as alergias de outono e inverno Primeiramente o cuidado que nossos tradicionalistas tem que ter em noites frias de ensaios. Jamais Anuncie no Eco da Tradição Onde o Rio Grande inteiro te lê! Informações: 51 3344 1169 ou 9765 8633 com Rogério Bastos E-mail: bastosproducoes1@gmail.com TEMA ANUAL: “MTG 50 ANOS DE PRESERVAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA CULTURA GAÚCHA”

[close]

p. 14

14 TROPEANDO VERSOS Ano XIV - Edição 176 NOTÍCIAS Abril de 2016 Por: Carlinhos Lima Diretor Departamento de Manifestações Poéticas Os Festivais Como já sabemos, a arte da declamação no Rio Grande do Sul é muito anterior ao tradicionalismo. Os tradicionalistas souberam se apropriar dela com sabedoria e competência, sendo hoje uma das principais manifestações artísticas, propagada tanto nas rodas de mate, como nos palcos. No início os próprios poetas divulgavam os seus trabalhos, até surgir a figura dos declamadores, que deram asas à produção literária crioula, levando os versos desde os galpões mais simples até aos palcos mais nobres. Surgiram as competições, os rodeios, o Enart... que, se por um lado acirrou algumas vaidades individuais, por outro deu maior visibilidade e crescimento a esta arte tão maravilhosa, tão sublime, tão apaixonante, que faz pessoas viver por ela e para ela. Tínhamos as nossas referências, nossos “monstros sagrados”, poetas crioulos universais, eternos e imortais. Mas era preciso mais... a produção literária também precisava ser incentivada e proporcionada. Surgiram, então, os festivais, festejando talentos já consagrados e dando oportunidade para o surgimento de novos talentos, mentes privilegiadas nos brindando, a cada temporada, com belíssimos temas recheados de telurismo e outros cada vez mais atuais, mas todos com aquela alma de galpão, com aquela essência crioula que nos faz cada vez mais gaúchos. Os festivais existentes ainda são poucos comparados aos de música, mas a cada ano surgem novos palcos para a poesia, mostrando o crescimento desta arte e o aumento do público que se interessa por ela. Só nos últimos três anos foram criados cinco novos e grandes festivais. Alguns dos festivais não são realizados pelo movimento tradicionalista organizado, mas convivem em perfeita harmonia e sintonia, sendo, inclusive, o público tradicionalista o seu maior consumidor. O sucesso cativou um público cada vez mais fiel, tornando os auditórios e salões cada vez mais lotados, fazendo com que os organizadores sintam a necessidade de pensar em alternativas para a realização destes eventos. Felizmente esta é a realidade atual da nossa poesia. No grande galpão do infinito, sentados em cepos de nuvens brancas, ao redor do fogo-de-chão da eternidade, Dom Jaime, Aureliano, Rillo, Tocaio, Lessa e tantos outros vates crioulos nos olham sorridentes e cheios de luz, felizes por ver a sua plantação frutificando... fartura pra alma gaúcha! História da 10ª RT e do MTG em São Chico de Assis No ano de 2016, ao completar 50 anos de existência, o MTG comemora, mas também estuda, recupera e festeja a data. Através do Projeto “CTG Núcleo de Fortalecimento da Cultura Gaúcha”, com esse tema, as prendas Vanessa Maciel, Pauline Comis e Eduarda Sangbusch desenvolvem ações visando resgatar a história e comemorar o cinquentenário do MTG. “Neste sentido estamos nos propondo como tradicionalistas a buscar trabalhar este tema tão importante para este ano, adotando esse ternário, como âncora o tema para cada ação. para cada passo que dermos este ano no tradicionalismo gaúcho objetivando estudar e conhecer melhor o nosso Movimento, hoje. Cinquentenário” – contam as prendas. Para isso, palestra, o historiador, Valdevi de Lima Maciel, o tema: “A história da 10a Região Tradicionalista, nos 50 anos do MTG”. E, logo em seguida, o historiador e ex-presidente do MTG, Manoelito Carlos Savaris, com tema “MTG 50 anos de preservação e valorização da cultura gaúcha”. Ainda terão homenagens para as ex-prendas do RS que representaram a 10ªRT. Quando? 03 de abril de 2016 Onde? CTG Pedro Telles Tourem – São Francisco de Assis - 10ª RT Foto: Rogério Bastos Valdevi de Lima (E) com as prendas no Seminário Estadual, em Lagoa Vermelha Tradicionalista e seu cavalo CTG Estância de Sapucaia morrem na mesma noite promove rodeio Tragédia: O médico e tradicionalista Antônio Henrique Moro, 74 anos, morreu afogado no sábado nas águas da Barragem do Capané. O destino de um gaúcho não é completo sem um cavalo, e assim foi para o médico e tradicionalista Antônio Henrique Moro, de 74 anos, que faleceu afogado, após o barco em que pescava, virar nas águas da Barragem do Capané, em Cachoeira do Sul. Na mesma noite, separado por alguns quilômetros também morreu seu maior parceiro, o baio ruano de nome “Guaíba”, cavalo que já tinha 33 anos. Ele estava aposentado e passava seus últimos momentos na fazenda Casuarianas. Era sobre o lombo do amigo “Guaíba” que Moro tirava o chapéu, e gritava em frente a palanque no dia do 20 de Setembro “Viva o Rio Grande do Sul”. Moro além de médico, gostava de pescaria e sempre foi atuante no tradicionalismo fazendo parte do CTG José Bonifácio Gomes. Também integrou a diretoria do Piquete Estância de São Pedro. Ele deixa a esposa Eunice e os filhos André, Letícia, Mirella e Vanessa. Foto: Arquivo Pessoal Tradição: Entidade de Sapucaia do Sul realizará seu 29º Rodeio Cultural, Artístico e o 19º Rodeio Artístico Escolar, dias 20, 21 e 22 de maio Fundado em 08 de julho de 1978, o CTG Estancia de Sapucaia, que tem como patroa Maria Elisabete Nunes da Silveira, a Bete, que é técnica de enfermagem no hospital de clinicas de Porto Alegre, tem 54 anos, há 08 anos dirige o CTG, mas já exerceu outros cargos na entidade e na região, realizará mais uma edição de seu tradicional rodeio. No rodeio escolar as invernadas são formadas dentro da própria escola, não havendo mistura entre elas. “A invernada que participa no escolar representa a escola que estuda, assim como também tem as apresentações individuais no escolar intérprete, declamação” – Diz Luciana, Diretora Cultural. Informações podem ser obtidas pelo fone 51 8412 6862 com a Patroa Bete - ctgestanciadesapucaia@ yahoo.com - ou com a diretora cultural Luciana Nunes - 51 8937 3021. Foto: Arquivo Pessoal Antônio Moro morreu aos 74 anos Bete dedica-se ao CTG do lado da família TEMA SEMANA FARROUPILHA 2016: REPÚBLICA DAS CARRETAS - 180 ANOS DA REPÚBLICA RIO-GRANDENSE

[close]

p. 15

Ano XIV - Edição 176 NOTÍCIAS Abril de 2016 AMPLIANDO HORIZONTES 15 Por: Manoelito Carlos Savaris Conselheiro Vaqueano do MTG e da CBTG Centro Farroupilha, do Alegrete, realiza seminário 08/ABR/2016 - Sexta-Feira 8h30- ABERTURA 9h – Profª Norma Tuerlinckx- Palestra : “A mulher gaúcha” 10h30 – Veterinário Marcio AmaralPalestra : “Tradição rima com evolução? 14h30 – Profº Dr Edson Huttner – Palestra: “A bandeira da Revolução Farroupilha e seus heróis” 16h – Profª Dra Beatriz Pires Dornelles – Palestra: “ Alegrete no século XX, a representação da cidade, nas páginas da Gazeta de Alegrete” 20h – Profº João Fontoura – Palestra show: “Tributo a Jayme Caetano Braun”- tertúlia 8h30 – Profº Rodrigo Guterres - Palestra: “A pedagogia nas invernadas de dança” 10h – Historiador Oberdã Pires - Palestra: “FARRAPOS- a Verdade e o Mito” 14h - Eliana Witt Soares 1ª Prenda CTG Farroupilha -Apresentação do Plano de Ação ao MTG- Núcleo de Fortalecimento da Cultura Gaúcha 15h - Profº Rogério Bastos – Palestra: “Qual é o teu Legado?”- Reflexões sobre os 50 anos do Movimento Tradicionalista Gaúcho 16h – Pesquisador Adarino Guedes de Deus – Palestra: “Costumes da Fronteira” 20h30 – Show musical: “Tributo á Mulher Gaúcha”- Artista Liane Tavares Certificado pelo CTG Farroupilha, 4ª RT e MTG - 20h Inscrições – na secretaria do CTG Farroupilha Valor do ingresso até dia 1º de abril- R$ 20,00. Depois do dia 1º de abril- R$ 25,00 O Pioneiro Chamado de “O Pioneiro” o 35 Centro de Tradições Gaúchas foi organizado a partir da Ronda Gaúcha realizada no colégio Julio de Castilhos, em Porto Alegre, em setembro de 1947. Aqueles jovens que realizaram as atividades comemorativas à Revolução Farroupilha em 1947, com o recebimento dos restos mortais do General Canabarro, a criação da primeira Ronda e a invenção do Candeeiro Crioulo, se mantiveram unidos, com reuniões semanais agregando vários outras pessoas em torno da ideia de organização de uma sociedade. De todos os envolvidos, três nomes foram fundamentais no processo inicial de organização da sociedade: Paixão Cortes, por ter sido o líder inicial e um entusiasta no resgate das coisas tradicionais e folclóricas; o Barbosa Lessa por ter sido o pioneiro na ideia de fundação de uma associação gauchesca, antes mesmo do “Grupo dos Oito”, já andava colhendo assinaturas em seu famoso caderninho; por fim, Glaucus Saraiva, 10 anos mais velho que a maioria e com a experiência de participação na maçonaria. O Glaucus que no inicio defendia a ideia de uma sociedade fechada e com somente 33 participantes masculinos, depois foi o mentor da nomenclatura dada à nova agremiação, onde patrão é o presidente, capaz é o vice-presidente, invernada é departamento e assim por diante. Não raro encontramos pessoas contestando a pioneirismo do 35 CTG, com o argumento de que a União Gaúcha J. Simões Lopes Neto, a sociedade Gaúcha de Lomba Grande e o Clube Farroupilha de Ijuí são mais antigos. Estão certos ao defenderem que estes são mais antigos do que o 35 CTG, mas errados no que se refere ao “pioneirismo”, porque esse título não lhe foi dado por ser o mais antigo em tempo de fundação, mas por ter sido o primeiro Centro de Tradições, com nomenclatura própria, com organização diferenciada e por ter conseguido produzir “filhos”. Os mais de 2.500 CTGs espalhados pelo mundo estão organizados “a imagem e semelhança” do 35 CTG, inclusive as três sociedades mais antigas. Estas, inclusive, alteraram as suas estruturas para se adaptarem à nova realidade criada com o 35 CTG, fundado oficialmente em 24 de abril de 1948. Temos, então, como entidades mais antigas: a União Gaúcha (1899), a Sociedade Gaúcha de Lomba Grande (1938) e o Clube Farroupilha (1943). O 35 é o “Pioneiro”, depois temos o CTG O Fogão Gaúcho, da cidade de Taquara (1948), o CTG Minuano da cidade de Iraí ( 1949), o CTG 35 de Palmeira das Missões (1950) e o CTG Bento Gonçalves de Itaqui – que já não existe - (1951). Quando foi realizado o 1º Congresso Tradicionalista, na cidade de Santa Maria, em 1954, já haviam sido organizados no mínimo 38 CTG, pois esse foi o número de entidades lá registradas. Outra questão interessante é a numeração de cada entidade filiada ao MTG: o número de registro não tem relação com a antiguidade, mas sim com o momento em que a entidade aderiu à Federação. Por exemplo, o 35 CTG leva o número 132, o CTG O Fogão Gaúcho tem o número 91. A União Gaúcha foi registrada no MTG com o número 25. 09/ABR/2016 – Sábado ORCAV realiza 4º Encontro Estadual Posse: A Ordem dos Cavaleiros do RS realizou, no primeiro �inal de semana de abril, o 4º Encontro Estadual de Coordenadores de Cavalgadas. Dando continuidade ao planejamento da OrCav, no ano de 2016, o Presidente Airto Timm aproveitou o conclave para tratar das normas e programação da geração e distribuição da chama crioula em Triunfo, as cavalgadas regionais de condução da chama crioula. Também a programação, organização e regulamento para a cavalgada de 50 anos do MTG, em Porto Alegre, no mês de outubro e a oficialização das cavalgadas regionais. Foram 45 inscritos, representando 16 Regiões que participaram do Encontro em Santa Cruz. Neste evento também foram determinados os prazos e documentações para recebimento das outorgas este ano. Durante o Encontro também houveram palestras com o Sargento Fernando, do corpo de Bombeiros de Santa Cruz do Sul, sobre segurança humana e primeiros socorros em cavalgadas. Também palestrou o Sargento Savian da Brigada Militar sobre segurança e transito de animais em rodovias. Legislação de GTA e exames anemia e mormo forma tratadas pela Dra. Cintia, inspetoria Veterinária de Santa Cruz. E Dr. Tibicuera Mena Barreto falou sobre direitos e obrigações sobre legislações. Foi dado posse pelo presidente Timm para comissão estadual de cavalgadas da ORCAV: Ademar Bighilini; Eduardo Nunes Melo ePaulo José da Rocha Machado. Foto: Arquivo Pessoal Airto Timm e sua equipe no 4º Encontro Estadual, em Santa Cruz do Sul O Pioneiro em duas épocas diferentes. Abaixo, o atual galpão

[close]

Comments

no comments yet