Jornal do Sintufes - Março/Abril - 2016 - nº 168

 

Embed or link this publication

Description

Jornal do Sintufes - Março/Abril - 2016 - nº 168

Popular Pages


p. 1

L A RN JO DO SINTUFES ória do País. Filiado à FASUBRA Não vamos pagar essa conta! queiros √√ Quebra do estado democrático de direito √√ Juros aos ban ba na Ufes √√ Cortes de ver √√ Golpe constitucional / Impeachment √√ Bombas contra os √√ Reforma da Previdência trabalhadores √√ Recessão econômica es na hist TOTAL: crise na política e na economia sem precedent INFORMATIVO MENSAL DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NA UFES – Nº 168 – MARÇO/ABRIL DE 2016 Funpresp: não à adesão automática! A Fasubra e o Sintufes orientam os trabalhadores a não aceitarem a adesão automática à Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo (Funpresp). O/a trabalhador/a pode solicitar à Progep, num prazo de 90 dias, o cancelamento da adesão compulsória à Funpresp. Previdência privada é opção, não obrigação do/a trabalhador/a! Em meio às ‘bombas’, uma vitória! No dia 15 de março, os senadores aprovaram o PLS 555/2015 (Lei de Responsabilidade das Estatais), com alterações, após pressão dos movimentos sociais. O texto aprovado não permite que as companhias públicas sejam transformadas em sociedades anônimas. Porém, o projeto vai à Câmara e ainda pode ser alterado. Vale lembrar que o PLS 555 integra a Agenda Brasil, criada pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, com a proposta de “superar” a crise econômica no país. Já estamos em luta contra o ajuste fiscal do governo. Mas o pacote de maldades do Planalto e do Congresso contra os trabalhadores vai além. É o caso do PLC 30/2015, que visa facilitar ainda mais a terceirização. E também da PEC 395/2014 é outra bomba, que prevê a cobrança de cursos de pós-graduação pelas universidades públicas. Só nossa luta coletiva vai “desarmar” essas “bombas” contra a classe trabalhadora. Reitor não cumpre promessa, e categoria protesta A diretoria colegiada do Sintufes e trabalhadores da enfermagem do Hucam se reuniram com o reitor da Ufes, na Reitoria, em Goiabeiras, Vitória, no dia 08 de março. O sindicato reivindicou que o reitor cumpra a promessa que ele fez em sua campanha, mantendo na chefia da divisão de enfermagem um/a trabalhador/a do RJU. Pois além dele ter prometido isso, essa situação também é contemplada no acordo de greve. A crise da Ufes não é dos TAEs! Não vamos aceitar pagar pela crise na Ufes. Ao propor a economicidade, o reitor mostrou como não trata com isonomia técnicos e professores. A crise não é nossa. Exigimos mais transparência, isonomia e respeito dentro da universidade. Trabalhadoras/es reivindicam chefia do RJU O Sintufes aguarda a decisão que o reitor ficou de tomar junto do superintendente da EB$ERH. O sindicato entende que a gestão de trabalhadores da Ufes deve ser feita por chefia do RJU. Reitor, exigimos respeito!!! INFORMES DA CIS NA LUTA PÁG. DIA INTERNACIONAL DA MULHER Aprimoramento da carreira na pauta da CIS 2 Planejamento convoca união da classe para a luta PÁG. 3 Mulheres na rua e em busca do empoderamento PÁG. 4

[close]

p. 2

2 JORNAL DO SINTUFES | www.sintufes.org.br FALA, DIRETORIA! INFORMES DA CIS Em defesa do Estado Democrático de Direito O Brasil passa por uma grave crise política sem precedentes em sua história. Não vamos aqui manifestar apoio ao governo Dilma. Porém, o fato de não apoiarmos o atual governo não significa que temos acordo com a forma que a direita e os grandes grupos da mídia vêm tratando a questão, num claro ataque ao estado democrático de direito. Não concordamos com a política econômica do PT, mas a direita conservadora, amparada pela ação midiática de um juiz federal, que é visto como herói por grande parte da população, tem orquestrado um “golpe constitucional”, que não vai solucionar a situação política da República. Entendemos que o processo visa a articulação do impedimento da presidente e a realização de um terceiro turno das eleições presidenciais sem se respeitar os devidos instrumentos democráticos. O vencedor deste terceiro turno seria a burguesia, o capital, os grandes empresários e banqueiros. É bem verdade que o PT tem seguido a cartilha neoliberal, beneficiando o grande capital. Mas não podemos compactuar com o desrespeito ao estado democrático de direito. Se a Dilma deve ser impedida, isso deve ser feito sem atropelos, de forma democrática e dentro dos preceitos constitucionais. O Congresso Nacional, cujos presidentes do Senado e da Câmara são investigados pela Operação Lava Jato, por si só já é uma instituição sem legitimidade para conduzir um processo de impeachment. Falta legitimidade a ambos para assumirem a presidência, caso a Dilma seja impedida e o Temer também. Dessa forma, reafirmamos QUE NÃO SOMOS PARTIDÁRIOS DO PT! Muito pelo contrário. A lei antiterrorismo do governo Dilma, sancionada dia 16 de março, ataca a democracia e visa criminalizar ainda mais os movimentos sociais. A proposta de reforma da previdência, igualando o tempo de serviço das mulheres aos dos homens, é mais um acinte, ao qual jamais iremos concordar. Por outro lado, precisamos ser coerentes em defesa da manutenção do estado democrático de direito no Brasil. Diretoria Colegiada EXPEDIENTE: CIS se articula para debate sobre aprimoramento da carreira C Membros da Comissão, diretores do Sintufes e representante da categoria participam de Encontro da Fasubra omissão Interna de Supervisão do PCCTAE da Ufes esteve em Brasília, em fevereiro, para participar do I Encontro Nacional de Aprimoramento da Carreira da Fasubra, em 2016. Além das representantes da CIS, diretores do Sintufes e um representante da base da categoria participaram do evento. O encontro debateu, dentre outros temas, sobre a proposta de aprimoramento da carreira, que será a pauta da próxima reunião com MPOG/MEC no início de abril. O assunto é um dos itens da pauta do acordo de greve do ano passado. Descrição dos cargos. O aprimoramento da carreira passa pela correção das distorções, levando em consideração a racionalização dos cargos, também pauta da greve, em 2015. Diante disso, a CIS/Ufes solicitou que a categoria preenchesse um formulário sobre a descrição dos cargos, que será en- Comissão e direção do Sintufes participam de evento sobre a carreira, em Brasília caminhado à Comissão Nacional de Supervisão, que vai fazer esta luta em favor das/ os trabalhadoras/es. Para a CIS/Ufes a categoria atendeu ao chamado e colaborou com o processo, respondendo o formulário. Uma das grandes conquistas do Sintufes na Justiça, o processo dos 3,17% segue em curso. O Jurídico do sindicato informa que há 40 autores cadastrados, aguardando a data do pagamento. Os demais processos continuam tramitando. Para mais informações, entre em contato com o setor Jurídico do Sintufes. 3,17%: 40 processos aguardam pagamento DEVIDO FALHA DO SEPRO, SINTUFES FICA SEM RECEBER MENSALIDADE SINDICAL DE FEVEREIRO O Sintufes informa à categoria sobre um problema no processamento do desconto da mensalidade sindical, que deixou o sindicato sem arrecadar os valores REFERENTES À MENSALIDADE DOS filiados DO MÊS DE FEVEREIRO de 2016, cujo desconto deveria constar no contracheque relativo ao mesmo mês. Como o desconto de 1% não foi efetuado, por conta de problemas técnicos do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o Sintufes fará um desconto de 2% da mensalidade no contracheque de março. O sindicato adianta que AS CONTRIBUIÇÕES FUTURAS ESTARÃO NORMALIZADAS. INFORMATIVO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES NA UFES SINTUFES - Avenida Fernando Ferrari, s/nº, Campus Universitário, Vitória, ES - Tel: (27) 3325-6450. Fax: (27) 3227-4000. Subsede - Avenida Marechal Campos, s/nº , Campus de Maruípe, Vitória, ES - Tel: (27) 3335-7262. Fax(27) 3315-3444. Diagramação: Nova Pauta Comunicação. Tiragem: 1 mil exemplares. Os textos publicados neste jornal são de inteira responsabilidade da Diretoria Colegiada do Sintufes.

[close]

p. 3

JORNAL DO SINTUFES | www.sintufes.org.br 3 Planejamento reafirma importância da luta coletiva com ética e organização política Encontro é o primeiro da atual gestão Antes, a mulher no sindicato era uma situação imoral. A moral é o costume da sociedade. Já a ética é o nosso princípio, a democracia. Não é um costume acumulado. Mas ambas têm um ponto em comum, pois orientam a nossa conduta, o nosso comportamento. Coordenadora da Assufrgs Bernadete Menezes Moral e ética N Formação política. Sindicato se prepara para a luta os dias 03, 04, 05 e 06 de março, o Sintufes realizou o planejamento estratégico da diretoria colegiada da entidade, no Hotel Praia Sol em Nova Almeida, Serra. O encontro reafirmou a necessidade de a categoria apoiar e fazer a luta coletiva com organização política, dentro dos princípios da moral e da ética. Este foi o primeiro planejamento da gestão 2016-2019 do Sintufes. O debate mostrou ainda a importância histórica da formação sindical como caminho para que o/a trabalhador/a tenha maturidade e faça o enfretamento com aprofundamento nas questões que envolvem toda a classe trabalhadora. O relatório final do encontro foi aprovado e assinado pelos participantes: integrantes da direção e trabalhadoras/es e aposentadas/os, representantes da categoria. O ex-diretor do Sintufes Adalbérico Souza Lima (Sóli) e o diretor do Sindbancários Idelmar Casagrande falaram sobre a conjuntura estadual. A coordenadora da Assufrgs Bernadete Menezes falou sobre as conjunturas nacional e internacional e também sobre ética no movimento sindical. O coordenador das Estaduais da Fasubra, Antônio Alves Neto (Toninho), falou sobre organização política e articulação das lutas. “Fizemos um planejamento que será muito importante para toda a luta que teremos de fazer ao longo do ano, pois foi muito produtivo e vai contribuir para o enfretamento que aí esta”, frisou o coordenador-geral do Sintufes, Wellington Pereira. Sindicato não é só para lutar por melhorias salariais. Nosso grande desafio é unificar-se internamente numa agenda que penetre no coração e na mente da universidade como um todo. Que tenha como foco todos os perfis de dentro da universidade para atingir todo o coletivo. Ex-diretor do Sintufes Adalbérico Souza Lima (Sóli) Luta coletiva Articulação da luta “É de forma coletiva que vamos derrotar o maior inimigo nosso: seja ele o patrão, seja o capital. Nosso papel é quebrar a lógica do individualismo. Fazer a luta coletiva”. Coordernador da Fasubra Antônio Alves Neto (Toninho) Sobral aparece, mas não responde O superintendente da EB$ERH/Hucam, Luis Alberto Sobral, não fugiu à raia. Aceitou o convite e fez palestra no planejamento do Sintufes. Porém, as respostas dele foram bem evasivas. “A questão do concurso público para área fim (é um ponto positivo da EB$ERH)”, pontuou. Porém, ele próprio afirmou que, mesmo com a possibilidade de fazer concurso (para CLT, que já representa 55% da mão de obra do Hucam), o hospital não “pode abrir mão dos terceirizados”. Ou seja, até o “lado bom” da Empresa não proporciona nada de efetivo. Além disso, para o Sintufes, os trabalhadores da EB$ERH deveriam ser absorvidos pelo RJU. E não o contrário. A diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), Gláucia Rodrigues de Abreu dividiu a mesa com o superintendente da EB$ERH. Ela criticou que a Empresa não está absorvendo as atividades de ensino, pesquisa e extensão do hospital. Organização da classe trabalhadora “Não podemos ser bancários, trabalhadores da Ufes, de determinada empresa. Temos que ser classe trabalhadora. E romper o ódio que canta na sociedade de forma coletiva”. Diretor do Sindibancários-ES Idelmar Casagrande

[close]

p. 4

4 JORNAL DO SINTUFES | www.sintufes.org.br DIA INTERNACIONAL DA MULHER Luta unificada é fundamental para o empoderamento das mulheres Sintufes confirma seu comprometimento com a causa feminista P ara marcar o Dia Internacional da Mulher, reafirmando o seu histórico compromisso com a luta feminista, o Sintufes participou da marcha contra o machismo, o racismo, e o capital, puxada pelo Fórum das Mulheres no ES, em Vitória, no dia 08 de março. Além disso, o sindicato realizou palestras sobre o empoderamento das mulheres, nos dias 10, no Hucam, e 11, em Goiabeiras. A coordenadora de Comunicação do Sintufes, Luar Santana, falou sobre a importância das mulheres seguirem firmes e unidas na construção desse empoderamento, pois é por meio dele que elas vão fazer valer os di- Na luta! Sindicato marca presença na marca contra o machismo, o racismo e o capital, no dia 08 de março, em Vitória reitos conquistados, além de conquistar salários compatíveis aos dos homens, reduzir a violência doméstica, o feminicídio e outras práticas machistas que ainda estão muito presentes na sociedade. “A luta feminista alcançou conquistas importantes, como a Lei Maria da Penha. Mas a lei não é o bastante, por isso, nós, além de lutarmos por essas conquistas, precisamos nos empoderar para efetivá-las, para acabar Coordenadora do Sintufes fala sobre a importância da com a cultura machista e retrógada que ainmulher se empoderar em favor das suas conquistas da existe. E é fundamental que as mulheres se unam nesta luta, pois é com a luta coletiva que vamos alcançar dias melhores para todas nós”, frisa a coordenadora. Previdência e Zika Virús O Sintufes vai à plenária da Fasubra, de 1º a 3 de abril, em Brasília, que será em referência ao Dia Internacional da Mulher. Haverá painel sobre a “Previdência e o Zika Vírus”. Será momento de rechaçar a proposta de reforma da previdência que visa prejudicar as mulheres. APOSENTADAS/OS Em abril, aposentadas/os vão ao 4º Encontro Nacional da Fasubra A coordenação de Aposentadas/os do Sintufes realizou a primeira assembleia das aposentadas e dos aposentados e das/os pensionistas da categoria no dia 18 de março, na sede do sindicato, em Goiabeiras, Vitória. A pasta apresentou o calendário das assembleias para o ano de 2016, bem como convocou as/os participantes a definirem as/os representantes da categoria que vão ao 4º Encontro Nacional das/os Aposentadas/os da Fasubra, nos dias 7, 8 e 9 de abril, em Brasília - DF. “Esta foi a primeira assembleia da nova coordenação de Aposentadas/os do Sintufes e já tiramos as/os nossas/os representantes para o evento nacional, onde será discutido o reposicionamento das/os aposentadas/os, pensionistas e aposentandas/os, bem como questões da Lei 12.772/12, referentes às/aos aposentadas/os que precisam ser corrigidas”, expõe a coordenadora do Sintufes, Marly Balduíno. Após pressão do Sintufes, Biblioteca tem diretor eleito pela categoria A luta por mais democracia na Ufes é uma das bandeiras históricas defendidas pelo Sintufes. Para barrar a centralização do poder da Reitoria, o sindicato atuou em favor da abertura de eleições diretas para escolha do diretor do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIB) da universidade. “O reitor deve homologar o resultado a partir de uma decisão tomada pelas/os trabalhadoras/ es, o que é mais democrático pois tem a participação da categoria”, avalia coordenadora do sindicato Joanicy, que integrou a comissão que conduziu o processo da consulta. Para o Sintufes esta é um importante conquista política, e o sindicato aguarda a homologação do resultado pelo reitor. Resultado: Fabio Massanti Medina: 50 votos; Claudia Rocha: 27; Colégio votante: 104 servidores; Votos registrados: 83; Ausentes: 21; Nulo: 5; Branco: 1. CALENDÁRIO DAS ASSEMBLEIAS DAS/OS APOSENTADAS/OS E PENSIONISTAS Mês Abril Maio Junho Julho Agosto Dias 15 20 17 15 19 Setembro Outubro Novembro 16 21 18 As assembleias são nas terceiras sextas-feiras do mês, no horário das 10h30, na sede do Sintufes, em Goiabeiras.

[close]

Comments

no comments yet