Jornal Conecta Baixada - 10ª Edição

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Conecta Baixada - 10ª Edição

Popular Pages


p. 1

Três meses após a polícia prender secretário por jogar lixo na Dinâmica, prefeitura volta a usar o espaço como aterro LIXÃO OFICIAL Foto: WhatsApp/Conecta Baixada Páginas 6 e 7 995-75-4545 www.conectabaixada.com.br 2016 BAIXADA FLUMINENSE A INFORMAÇÃO VAI ATÉ VOCÊ 16 a 31 de Março ANO 2 - N° 10 Distribuição gratuita PROCURADORES SOB AMEAÇA EM MESQUITA Integrantes da Associação Nacional dos Procuradores Municipais denunciam perseguições e ameaças constantes da administração municipal aos servidores de carreira, que são impedidos de exercer a função de fiscalizar a gestão do prefeito. Página 3 Foto: desbravadoha.com Obras atrasadas há 3 anos prejudicam comerciantes no Banco de Areia. Página 9 UMA AVENIDA DEIXADA NA POEIRA Foto: Lélio Neto/Conecta Baixada Mais de 7 milhões de trabalhadores brasileiros buscam benefícios . Página 4 DOMÉSTICAS AINDA LUTAM POR DIREITOS A DESBRAVADOHA Nascida e criada em Nova Iguaçu, Thaís Cunha criou o blog para dar dicas a brasileiros que planePágina 10 jam conhecer o Oriente Médio. Cinco cidades apresentaram aumento nos registros de roubos . Página 2 BAIXADA NO RANKING DA VIOLÊNCIA ONG de Nova Iguaçu luta para conseguir apoio para formar atletas na região. Trinta crianças Página são atendidas pelo projeto. Página 12 10 PASSOS DA INCLUSÃO

[close]

p. 2

OPINIÃO/GERAL 2 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR JORGE MIRANDA jorge.miranda@conectabaixada.com.br CAPTAR ÁGUA DAS CHUVAS PODE VIRAR LEI Um projeto de Lei em análise na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado quer tornar obrigatória a captação de água da chuva nas novas construções públicas e privadas. O objetivo do projeto é reduzir a utilização de água potável em atividades que não envolvam o consumo direto, como a limpeza de prédios e a irrigação de jardins. Pelo projeto, a carta de “habite-se” das novas construções só poderá ser emitida se houver o atendimento ao uso da água da chuva. Nas edificações privadas, a obrigação pode ser direcionada apenas a construções com área igual ou superior a 300m². Empresário Mesquitense MESQUITA NÃO TEM UM DONO... Sabem aqueles dias nos quais a gente para pra pensar que a coisa mais importante na vida é “QUEM nós temos” e não “O QUE nós temos”? Então, hoje foi um desses dias. Há algumas semanas atrás marquei um futebol para reencontrar velhos amigos e trocar uma ideia com a rapaziada. Como vocês têm acompanhado por aqui, tenho tido compromissos todos os dias e tenho ficado sem tempo de jogar minha pelada às sextas-feiras. Acabou que um amigo foi chamando outro, que convidou mais um lá para me dar um abrae quando cheguei no ço, dizer que era bom União, na manhã de do- me rever e que confia, mingo (6) enconacredita, trei não apenas está jun...Mesquita os velhos amito, manigos de pelada, é do povo festando o mas sim deze- que aqui seu apoio. nas, centenas de E foi vive amigos e amigas isso. Mais de vários lugado que res. Gente que tenho uma partida de futebol visto nas minhas cami- numa mahã ensolarada, nhadas, gente que não eu recebi um presente via há tempos, pessoas de cada um e cada uma da minha geração, da de vocês. As palavras, geração anterior e da o carinho, os abraços posterior a minha. Al- de vocês só me fizeram guns que nem compac- sentir como é importantuam totalmente com a te cultivarmos as relamesma posição política ções verdadeiras. Hoje que eu mas que estava foi mais um dia em que “ ” vi como é fundamental que estejamos cercados de pessoas boas, sinceras, que gostam de nós e amam nossa cidade para que possamos vencer juntos os desafios que nos aguardam no futuro. O apoio, a energia e a esperança de todos vocês me inspira e me motiva a seguir em frente. Mesquita não tem um “dono”. Mesquita é do povo que aqui vive, trabalha e batalha. E é esse povo que quer muito mais para o futuro. Mesquita é e sempre será de todos nós! MUITO OBRIGADO!!! CRESCE O NÚMERO DE ROUBOS DE RUA NA BAIXADA Mesquita é um dos 5 municípios da região que ocupam o topo do ranking de violência no estado velam que a região é a segunda mais violenta em um ranking de quase quarenta batalhões da PM, ficando atrás apenas de São Gonçalo. Os dados divulgados incluem os registros de roubos a transeuntes em Nova Iguaçu, Nilópolis e Mesquita. Com uma população de 1.139,221 pessoas, as três cidades contam com 600 policiais em média, o que configura um PM para cada 1.900 moradores, quatro vezes acima do número recomendado pela ONU. No ranking estadual de roubos de rua, outros dois municípios da Baixada Fluminense figuram no topo da lista: Duque de Caxias (15º BPM) e São João de Meriti (21º Davi Boechat/Conecta Baixada Davi Boechat davi.boechat@conectabaixada.com.br O aeroviário Edson Silva, de 40 anos, passa diariamente pela rua da Verdade, no Centro de Mesquita, para ir ao trabalho. Em janeiro, o trajeto de Edson foi interrompido por dois homens armados, que roubaram seu telefone celular e a carteira. "Ao menos eles devolveram o crachá da empresa e meus documentos", relatou. Se Edson tivesse registrado o caso, ele seria mais um entre as 1.466 vítimas de roubos na área patrulhada pelo 20º BPM (Mesquita). Estatísticas divulgadas pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) re- Na rua da Verdade, em Mesquita, moradores afixaram cartazes para alertar quem passa sobre os riscos de assaltos BPM) também aparecem. Em Caxias, 1.093 roubos foram registrados em janeiro passado. Já em Meriti foram computados 706 casos. Contudo, o número real pode ser ainda maior. Isso porque, assim como Edson, muitos deixam de registrar os crime. “A subnotificação atrapalha o trabalho da polícia. Não se pode deixar de registrar, ainda que seja incomodo ir à delegacia. Isso garante números fiéis à realidade, o que chama atenção do estado para resolução do problema", comentou Jayme Soares, presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Nova Iguaçu.

[close]

p. 3

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 3 GERAL Divulgação/ANPM PROCURADORES AMEAÇADOS ASSOCIAÇÃO DENUNCIA PRESSÃO EM MESQUITA Representantes da ANPM se reuniram com procuradores de mesquita no último dia 9 T ratado por aliados políticos de "general", o prefeito de Mesquita, Rogelson Sanches Fontoura, o Gelsinho Guerreiro, vem mostrando sua veia ditatorial ao promover a perseguição a procuradores concursados do município. Além de serem impedidos de exercer a função plenamente, os procuradores - cuja atribuição é garantir o cumprimento da lei pelo poder executivo municipal - também vêm sendo perseguidos e até mesmo ameaçados. O caso já foi parar na polícia, onde os procuradores deram queixa contra o gabinete do Procurador-Geral do município. "Uma colega nossa tirou licença médica dias depois de uma reunião extremamente hostil com o Procurador-Geral em que sofremos várias ameaças que hoje estão sendo levadas a efeito", relata Igor Menezes. As perseguiões teriam se tornado mais enfáticas após denúncia do procurador Igor Menezes, presidente da Associação dos Procuradores Municipais de Mesquita (APROME), que relatou os fatos em entrevista ao CONECTA BAIXADA, em fevereiro passado. "Somos nove procuradores de carreira (concursados), mas não temos acesso, por exemplo, à formulação de editais de licitações, o que contraria a lei", diz. Os procuradores vêm sofrendo todo tipo de pressão, como remoções ilegais de lotação, abertura de processos administrativos disciplinares e violações às prerrogativas básicas da carreira e da advocacia. O objetivo do prefeito, segundo a Aprome, seria achar meios de tirá-los da prefeitura. "A situação é muito grave. Vivemos em um ambiente de perseguição e ameaças constantes". Aprome não tem vínculo partidário Igor Menezes faz questão, porém, de frisar que a questão, pelo menos para os procuradores, não é política ou partidária. "Para ser franco, eu não conheço o prefeito pessoalmente. Insisto nisso por perceber certa tendência partidária em algumas colocações, o que nem de longe é a minha proposta pessoal, tampouco dos meus co- legas da APROME .Aliás, nenhum de nós temos qualquer vínculo partidário", diz em e-mail enviado ao CONECTA. Procurando fazer uma análise isenta dos fatos: "é óbvio que qualquer análise de uma liderança está intrinsecamente relacionada as opções dessa liderança em relação aos seus subordinados. Nesse quesito, percebo carências significativas nesse Governo em relação ao secretariado, especialmente em relação ao Gabinete do Procurador-Geral. Até esse momento, meus colegas e eu queremos crer que o chefe do Executivo não conhece ou participa diretamente das graves violações cometidas contra os procuradores que integram a associação. "Não vamos recuar. Não somos procuradores do governo, mas do município. Acredito que mais do que nunca vivemos um momento em que ninguém deve se colocar acima da Lei. E o papel do nosso cargo é fazer com que o Município passe a observar a Constituição. Procurada pela reportagem, a prefeitura não se pronunciou. ASSOCIAÇÃO LEVOU A QUESTÃO AO MINISTÉRIO PÚBLICO No início deste mês, representantes da Associação Nacional dos Procuradores Municipais (ANPM) fizeram uma reunião com os procuradores de Mesquita e prometeram tomar providências legais para que o caso seja apurado. Para a presindente da entidade, Geórgia Campello, a atribuição dos servidores tem que ser respeitada. “Precisamos alertar as instituições sobre as ameaças que vêm sendo impostas aos procuradores de Mesquita, punir os responsáveis e evitar a banalização do assédio nos municípios”, disse. “O apoio da associação nacional, portanto, é muito importante para auxiliar a criação das condições necessárias para alterar essa situação calamitosa que enfrentamos”, afirmou Igor Menezes. Lélio Neto/Conecta Baixada Presidente da Aprome, procurador Igor Menezes lamenta perseguição

[close]

p. 4

EDUCAÇÃO MAIORIA DAS DOMÉSTICAS NÃO RECEBE DIREITOS 4 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR Agência Brasil Apesar dos avanços na lei, domésticas ainda não têm direitos respeitados Sessenta milhões ou 90% dos trabalhadores domésticos do mundo não estão recebendo benefícios sociais, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Cerca de 80% dos domésticos são mulheres. Segundo dados do IBGE, o País tem o maior número de empregados domésticos do mundo, com 7,2 milhões de trabalhadores e 17% das mulheres inseridas no mercado de trabalho são empregadas domésticas. Para ter direito aos benefícios previdenciários, o trabalhador diarista precisa se inscrever na Previdência como contribuinte individual e recolher mensalmente à Previdência. A maioria não tem acesso a plano de saúde ou a aposentadoria e, em muitos casos, os domésticos são demitidos quando ficam mais velhos ou doentes. O trabalho doméstico é considerado um setor difícil para se obter estatísticas, porque a maioria dos trabalhos é realizado em residências privadas e frequentemente, esses funcionários trabalham para mais de uma família. Alta rotatividade no emprego, salários irregulares e falta de contrato formal de trabalho são outras características da ocupação. Por ser uma força de trabalho onde as mulheres predominam, a discriminação é maior. WhatsApp (21) 995-75-4545

[close]

p. 5

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 5 GERAL CONEXÃO GERAL Davi de Castro davi.castro@conectabaixada.com.br O FEITIÇO DO PREFEITO PARA SE MANTER NO PODER J MIRANDA E ARTUR Ainda sobre a sucessão em Mesquita. O prefeito Gelsinho Guerreiro anda tenso com a quantidade de candidatos a prefeito. A oposição discute duas chapas. Uma encabeçada por Jorge Miranda e outra pelo ex-prefeito Artur Messias. á não é mais segredo para ninguém a estratégia do prefeito Gelsinho Guerreiro para se manter poder em Mesquita por mais quatro anos. Juntar pretensos candidatos a vereadores, com outros de mandato, em um ou dois partidos. O jogo é um tiro no pé, tanto para quem muda de partido quanto para quem chega com vontade de ganhar. Pois alguns de mandato, que não são do gosto do governo, GG trabalha para derrotar. E outros que ele quer manter, usa os estreantes para engordar a legenda. Comentam que o prefeito tem aplicado o truque de meter a mão no bolso. Assim, ele enfeitiça seus pretendentes. Mazé Mixo/Agência O Globo PENSÃO NO SPC ALTA REJEIÇÃO Pesquisas de opinião mostram que o eleitorado de Mesquita anda insatisfeito com a administração de Gelsinho Guerreiro, que apresenta alta rejeição. Nas sondagens moradores atribuem o desgosto aos problemas na áreas de Saúde, Educação e coleta de lixo. A partir do dia 18 deste mês, de acordo com o novo Código de Processo Civil, quem não pagar pensão alimentícia em dia poderá ter o nome incluído no cadastro de devedores dos serviços de proteção ao crédito: SPC e Serasa. ATAQUE O encantamento do bolso não conseguiu encantar o vereador Gilmar Montozo. Ele foi a primeiro alvo do assédio da equipe de feitiçeiros, mas se manteve firme na oposição às pretensões do prefeito. MUDAR DE PARTIDO É bom relembrar que o dia 18 de março é a data final para quem tem mandato e quer disputar a eleição por outro partido. E quem está em busca de mandato, o prazo para filiação encerra no dia 5 de abril. QUEIMA DE ARQUIVO? Atentados e assassinato contra dirigentes do Hospital da Posse( 1997 e 2002) teriam como motivação apagar arquivos que sabem de mais. A morte do diretor Fernando de Oliveira Magalhães (52), dia 10, teria alguma semelhança? LEI DE RESPONSABILIDADE EDUCACIONAL Vem ai a Lei de Responsabilidade Educacional. Desde 2003 o referido projeto de lei 7420, que dormitava nas gavetas do Congresso, está a caminho da votação e aprovação. A exemplo da Lei de Responsabilidade Fiscal, a 7420 estabelece padrões de qualidade para a educação, cria metas a serem cumpridas pelos gestores (prefeitos, governadores e secretários) e prevê punições como perda de cargo e cassação de mandato para quem não alcançar as metas.

[close]

p. 6

GERAL LIXÃO OFICIAL 6 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 7 GERAL NO QUINTAL DE CASA Leilane Oliveira leilane.oliveira@conectabaixada.com.br Arte de Renato Ferreira sobre mapa do Google T rês meses após o secretário de Obras de Mesquita ter sido preso pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), sob a acusação de transformar parte do terreno da Dinâmica num depósito clandestino de lixo, a prefeitura voltou a utilizar o espaço como aterro clandestino de lixo. É o que mostram as imagens obtidas pelo Conecta Baixada. Nas fotografias enviadas ao WhatsApp do Conecta Baixada (99575-4545) aparecem caminhões descarregando todo tipo de detrito no mesmo terreno usado irregularmente como lixão, em dezembro passado. Desde o fim do ano, os moradores do município convivem com uma crise na coleta de lixo domiciliar. O problema é reflexo do fim do contrato da prefeitura com a empresa Inova Ambiental. A ação da DPMA aconteceu após a delegacia especializada ter recebido denúncias de que a prefeitura de Mesquita havia transformado em depósito de lixo uma área dentro da Dinâmica. Na ocasião, a operação policial resultou nas prisões do secretário de Obras, Rhomer Abreu Louzada Junior, e de seu subsecretário, Flávio Luis Gomes Carnaval. Ambos foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público por crime contra o meio ambiente e poluição. A dupla foi liberada após pagar fiança. Em fevereiro passado, a juíza Cristiana de Faria Cordeiro, da 7ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, recebeu a denúncia do Ministério Público, abrindo processo contra o secretário e seu subsecretário. Alheia à ação judicial, a prefeitura voltou a usar o espaço como lixão. Moradores e servidores reclamam que o acúmulo de detritos causa mau cheiro e gera risco à saúde. Procurada, a prefeitura de Mesquita não se pronunciou sobre o assunto. O QUE É DINÂMICA O terreno transformado em lixão pela prefeitura de Mesquita foi sede da empresa Dinâmica, que durante anos prestou serviços e limpeza e manutenção ao município. O local abriga 13 secretarias municipais, um restaurante e um refeitório comunitários e uma padaria escola.

[close]

p. 7

EMPREENDEDORISMO VIDA DE UM EMPREENDEDOR Jorge Eduardo jorge.eduardo@conectabaixada.com.br 8 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR A FORÇA ECONÔMICA PEQUENOS NEGÓCIOS GERARAM MAIS DE 11 MIL NOVOS EMPREGOS EM 2016 Agência Brasil IDENTIDADE DA MARCA Hoje vamos falar sobre identidade da marca, que é uma das etapas do pilar de marketing de relacionamento e inovação e muito importante para a empresa quando se pensa em fidelizar o cliente. A marca necessita de uma identidade forte, que remeta aos valores que sua empresa segue. Deve ser algo com que os clientes possam se identificar e os funcionários possam entender, praticando a filosofia. A marca Reserva, por exemplo, se posiciona com um conceito de roupa masculina de maneira divertida para pessoas modernas. E os vendedores compram tanto a ideia que até tomam uma cerveja com você de vez em quando. Resumindo, a sua marca precisa falar com todos os interessados: clientes, funcionários, fornecedores e os parceiros que possam somar ao negócio. Tendo personalidade a sua empresa irá atrair pessoas que se identificam com seus conceitos, e isso aumenta muito a chance de reter e fidelizar clientes. Basta observar algumas marcas que têm sua personalidade definida. Para entender melhor responda essas perguntas: 1) O cliente que compra uma BMW tem o mesmo perfil do que compra uma Ferrari? 2) O cliente que compra uma Kawasaki tem o mesmo perfil do que compra uma Harley Davison? 3) O cliente que compra um tênis Nike tem o mesmo perfil do que compra um sapato Mr. Cat, ou compram pelo mesmo objetivo? Todos os exemplos que dei são das mesmas classes de produtos, mas é tão claro que o perfil do cliente é diferente que você nem acha que são produtos que podem ser comparados. Clientes de BMW gostam de conforto, luxo e robustez, enquanto o da Ferrari quer velocidade, luxo e algo mais esportivo com um perfil mais jovial. Assim como as outras marcas também vendem os mesmos produtos, mas que são comprados por pessoas com perfis completamente diferentes ou para ocasiões distintas. Comece a criar maneiras de se posicionar e criar personalidade para fidelizar mais clientes. Continue nos seguindo e se você gostou compartilhe com seus amigos empresários. Sucesso! Acesse o artigo completo em www.vidadeumempreendedor.com.br Os números deste ano mostram a força dos pequenos negócios na recuperação econômica do País s micro e pequenas empresas foram as únicas que tiveram um saldo positivo na geração de empregos no mês de janeiro. De acordo com o estudo mensal que o Sebrae elabora com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, no primeiro mês de 2016 os peque- A nos negócios geraram 11,6 mil novas vagas de trabalho. Já as empresas de médio e grande porte demitiram mais de 111 mil pessoas. Se comparado com o mesmo período do ano passado, a geração de empregos neste ano foi 45% inferior, mas demonstra que as pequenas empresas têm um importante papel na recuperação da economia. WhatsApp 995-75-4545 Recorde em registro de marcas Em 2015, os pedidos para registro de marcas de pequenos negócios no instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) representaram quase 50% do número total, que somaram mais de 64 mil. Já os pedidos de registro de patentes entre MEI, microempresas e empresas de pequeno porte representaram 11%, um crescimento de 8,7% em relação ao ano anterior. Mas esse número tem potencial para crescer, principalmente com o tratamento diferenciado definido pelo INPI. Na semana passada, o Sebrae e o INPI firmaram um Acordo de Cooperação Técnica com o objetivo de ampliar o acesso à proteção de patentes e ao registro de marcas. O objetivo geral do acordo é tornar os pequenos negócios mais competitivos e inovadores, estimulando o desenvolvimento de tecnologias e o uso das informações tecnológicas contidas em patentes.

[close]

p. 8

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 9 RELIGIÃO E FÉ PROFESSOR CLÁUDIO DUARTE evangelho@conectabaixada.com.br CONHECER A DEUS: DEVER QUE É UM PRAZER Conhecer a Deus traz grandes benefícios para quem a isto busca: "Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste". (João 17:3). Nada pode trazer mais contentamento para o crente do que o conhecimento do seu Deus, fonte da vida eterna. No livro do profeta Oséias, no versículo 3, há este ensinamento precioso: "Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo". É nesta busca pelo conhecimento de Deus, que nós, através de Sua Palavra, interpretada e vivificada pelo Espírito Santo, vamos aprofundar nossa relação com nosso Deus, conhecendo mais e melhor Seu caráter, ensinamentos e diretrizes, revelados em palavras e ações. E é este conhecimento de Deus que vai nos tornar submissos e obedientes à Sua vontade, e dependentes de Sua Graça infinita. Busque a Deus através do estudo sistemático e aplicado da Bíblia, a Palavra de Deus, por onde Deus nos fala, instrui, corrige e exorta. Este conhecimento de Deus é construído com perseverança, esforço e diligência, e não pode ser transferido para você por "profetadas" e misticismo. É somente pelo estudo da Palavra! Pela meditação na Palavra! Pela observância da Palavra! É pelo conhecimento de Deus e de Sua vontade, aliada a uma vida santificada pela oração, que podemos resistir ao assédio do pecado. Fuja dos falsos mestres, dos falsos pastores e dos falsos profetas e mergulhe na Palavra de Deus, que é a Bíblia, e então repita com o apóstolo Paulo esta afirmativa que está no livro de Romanos 11, versículo 33: "Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os teus juízos e quão inescrutáveis são os seus caminhos". GIRO PELAS IGREJAS Domingos, com EBD às 9:00, e culto às 19:00, a Igreja Assembleia de Deus Campo de Nilópolis Belém se reúne para louvar a Deus e estudar a Bíblia. A Igreja fica localizada na avenida Antonio José Bittencourt, em Nilópolis. A Igreja do Nazareno em Cosmorama tem cultos quartas feiras, 19:30,e aos domingos EBD 9:00 e culto de adoração às 19:00. A Igreja está localizada na rua Amadeu Rodrigues Campos, 121, Sybeton, Cosmorama- Mesquita. Mande para nossa coluna a programação e eventos de sua igreja, e divulgaremos GRATUITAMENTE. O endereço do e-mail é claudio.darte@conectabaixada.com.br. BURACO, POEIRA E PREJUÍZOS Marcelle Bappersi marcelle.bappersi@conectabaixada.com.br Lélio Neto/Conecta Baixada S ímbolo de resistência entre os comerciantes da Avenida Governador Celso Peçanha, em Mesquita, Marco Antônio Nobre, de 45 anos, teve que demitir oito funcionários para manter a loja aberta. Com tristeza, ele conta que perdeu cerca de 70% de seus clientes devido às dificuldades de acesso ao estabelecimento em decorrência do atraso de quase três anos no cronograma das obras na região. "Aqui abríamos de dia para almoço e a noite com a pizzaria. Agora, só abro as noites e de quarta-feira a domingo, com apenas quatro funcionários", diz. Ainda segundo o empresário, cerca de dez estabelecimentos fecharam nos últimos meses. Nobre afirma que em média, O atraso nas obras está causando prejuízos aos comerciantes locais seu lucro era de R$65 mil por mês, e hoje, não chega a R$15 mil. "Espero que essa obra termine mesmo em abril, como prometeram, para eu me reerguer. Caso contrário, vou ter que fechar". Nem mesmo o recém-inaugurado mercado de Igor Costa Silva, de 24 anos, resistiu. Menos de cinco meses depois da inauguração, o dono do estabelecimento vai baixar suas portas até a obra do Estado ser concluída. "Há três meses eu comecei com 10 funcionários e hoje tenho oito. Agora que a obra está aqui na porta, o movimento caiu 30%. É por isso que vamos fechar um tempo para esperar as obras acabarem", explicou. A Secretaria de Obras do Estado executa desde dezembro de 2013 o projeto Bairro Novo. Apesar de a obra ser do governo do estado, a prefeitura espalhou placas pela região. tura de Mesquita informa que teve contrapartida na obra de revitalização. Porém, o Estado negou a participação da prefeitura de Mesquita.

[close]

p. 9

PERFIL MIL E UMA NOITES 10 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR Fotos: http://desbravadoha.com DESBRAVANDO O ORIENTE MÉDIO Encantada pela cultura nos países do Oriente Médio, Thaís criou o blog Desbravadoha, onde mostra pontos turísticos e dá algumas dicas sobre gastronomia e costumes a brasileiros que planejam conhecer a região Marcelle Bappersi marcelle.bappersi@conectabaixada.com.br N um piscar de olhos, Thaís Cunha, de 28 anos, mudou de casa, rotina e país. Perdida em solo estrangeiro, apenas na companhia do marido, a iguaçuana decidiu explorar o que há de melhor em Doha, no Qatar, e descrever suas aventuras diárias em um blog, o desbravadoha.com, para ajudar outros brasileiros a sobreviverem, sem passar sufoco, à cultura e turismo de país pouco explorado pelos latinos. Na entrevista feita Skype para o Conecta Baixada, a blogueira contou sobre os micos, as dúvidas e dificuldades durante sua adaptação no país. E assim surgiu a ideia de criar o blog. Thais relata a dificuldade de conviver e lidar com os padrões árabes e conta que passou por situações desconfortáveis quando era recém-chegada. " Uma vez, fui em um restaurante com meu marido e dei um beijão nele. As pessoas ficaram nos olhando como se estivéssemos 'passado dos limites'. Porque os nacionais não fazem demonstrações de afeto em público. Homens e mulheres então, nem pensar", relembrou. Orientação para brasileiros Segundo a blogueira, o Desbravadoha surgiu,em 2014, oito meses depois que ela já estava instalada em Doha. Thais, que nasceu e cresceu no centro de Nova Iguaçu, conta que sentia necessidade de orientar outros brasileiros sobre os lugares, roupas e culinária do país, já que existem poucos sites em português que descrevam a região. "Tive que arrumar minha mala sem saber o que podia vestir aqui e tudo mais. Por isso eu resolvi evitar que mais pessoas passem pelo que passei, foi angustiante. E quero mostrar para elas também que aqui não tem só montes de areia, nós temos modernidade também", disse. Ela fala da desconstrução de uma imagem errada que transforma mulheres árabes em submissas e infelizes, devido aos costumes e religião. "Aqui umas usam véus, outras bayas, tudo de acordo com as regras do Islã. Elas trabalham, estudam, fazem compras como no Brasil. Não é porque nos costumes sejam mais rígidos que não são felizes", explicou. Thais fala também sobre a tensão mundial em relação aos confrontos provocados por terroristas jihadistas e ataques terroristas. "Acho que o mundo inteiro se sente apreensivo com todo essa guerra. Mas aqui estamos bastante seguros", e deixa o convite aberto a novos desbravadores "Gente, pode vir sem medo, pois o que se leva da vida são as histórias", conclui. "Não é porque nos costumes sejam mais rígidos que não são felizes"

[close]

p. 10

BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR 11 PASSATEMPO EXPEDIENTE: Presidente: Ricardo Lucena Consultor Editorial: Sérgio Ramalho Coordenador Editorial: Marco Antonio Canosa Projeto Gráfico : Daniel Souza e Renato Ferreira Diagramação: Renato Ferreira Tecnologia: Ronald Henrique Tiragem: 20 mil exemplares Distribuição Gratuita Edição Quinzenal Impressão: NewsTech - (21) 3552-0580 O Jornal Conecta Baixada não se responsabiliza pelas opiniões emitidas por colunistas e colaboradores. Redação: Rua Dr. Mário Guimarães . Nº 428, SL. 308 . Centro, CEP: 26255-230, Nova Iguaçu, RJ. Tel: (21) 3765-3423 Comercial: (21) 3765 3423 WhatsApp: 995-75-4545 Email: contato@conectabaixada.com.br

[close]

p. 11

ESPORTES A CAMINHO DO FUTURO 12 BAIXADA FLUMINENSE, 16 a 31 de Março WWW.CONECTABAIXADA.COM.BR ONG precisa de patrocínio para atender crianças e jovens Rodrigo Melo rodrigo.melo@conectabaixada.com.br NOS PASSOS DA INCLUSÃO SOCIAL aulas de atletismo acontecem de segunda a sexta-feira no campo do “Chapadão”. Com 23 meninos e 7 meninas na equipe, a falta de apoio é uma realidade para o Clube Caminhar. Tirando do próprio bolso para custear passagens e alimentação, Honório garantiu que mesmo com as dificuldades, nunca vai abandonar o projeto. “Não vamos deixar isso aqui morrer. Estamos nessa há quatro anos. Infelizmente, nós Lélio Neto/Conecta Baixada O Clube do Caminhar é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, com quase vinte anos de existência. Com o objetivo de incentivar e formar atletas de alto nível, o projeto ainda carece de patrocínio. Manoel Honório, de 34 anos, é o “comandante” da garotada de Parque das Palmeiras, Nova Iguaçu. Com mais ou menos 30 alunos, as Superando limites é um dos projetos desenvolvido pela ONG Clube do Caminhar, que atende a 30 crianças em N. Iguaçu ainda não conseguimos patrocínio. Nossos resultados são ótimos para uma equipe que não recebe nenhum tipo de apoio. Treinamos em um campo em péssimas condições. Mesmo sofrendo com o descaso, nós vamos seguir em frente para conseguir mais tí- tulos”, desabafou. Manoel não consegue conter o sorriso ao falar de seus atletas. Orgulhoso com o desempenho em campeonatos, o professor afirmou que, às vezes, os treinos são mais difíceis que as próprias competições. “Precisamos de uma pista de atletismo. O Rio de Janeiro vai sediar as olímpiadas este ano e a Baixada foi esquecida. Áreas não faltam por aqui. Enquanto não temos isso, treinamos no barro. Assim como os Quenianos, as vezes isso ajuda nas competições”, disse, aos risos. Divulgação MENINO DE OURO DE MESQUITA, KAIQUE VENCE ESTADUAL DE JIU-JITSU Kaique Oliveira, após conquistar a medalha de bronze do Pan-americano Kids, nos EUA, levou mais um título importante para Mesquita. No dia 5 de março, o jovem atleta de apenas 9 anos venceu o campeonato estadual de Jiu-jitsu, no clube municipal da Tijuca. O campeonato foi realizado pela Federação de Jiu jitsu Desportivo do Estado do Rio de Janeiro (FJJD-RIO). O atleta do Projeto esportivo e social Alvo da Luta, em parceria com o Polo AVD de Mesquita (Associação e Valorização de diferenças), mesmo com a vitória em um dos campeonatos mais disputados do Rio de Janeiro, continua focado para as lutas dentro e fora do tatame. "Mesmo com minhas conquistas recentes, preciso continuar treinando para alcançar meus objetivos no esporte e na vida. Agradeço a todos que estão me apoiando. Estou só começando" disse. Jordan de Almeida, professor e técnico de Kaique, afirmou que essa medalha é de extrema importância para a evolução do esporte na baixada. Além de visibilidade, de acordo com o criador do Projeto esportivo e social Alvo da Luta, os atletas ficam motivados e querem “mostrar serviço” nas competições. “Isso é muito bom para os atletas de Mesquita. Essa visibilidade, motivação e vontade de vencer. Fico satisfeito com o trabalho que estamos realizando. Agradeço a todo apoio, inclusive do mestre André Bastos, que vem divulgando e incentivando o Jiu Jitsu esportivo brasileiro na Baixada Fluminense”, finalizou. Kaique enfrenta oponente no caminho para a vitória do estadual, na Tijuca

[close]

Comments

no comments yet