Jornal Santuario São José Operario - Março 2016

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Santuario São José Operario - Março 2016

Popular Pages


p. 1

S ão J osé Operário CAPÃO REDONDO - DIOCESE DE CAMPO LIMPO Jornal PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO ANO XII - EDIÇÃO Nº 152- 10.000 EXEMPLARES - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - MARÇO - 2016

[close]

p. 2

Página-2 Querido irmão e irmã, Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário EDITORIAL Nossos caminhos são mais suaves quando temos ao nosso lado Jesus. João Batista fala aos nossos corações, nessa Quaresma: “Preparem o caminho do Senhor, endireitem suas estradas. Todo vale será aterrado, toda montanha e colina serão aplainadas; as estradas curvas ficarão retas, e os caminhos esburacados serão nivelados. E todo homem verá a salvação de Deus” (Lc 3, 4-6). Deus quer nos tirar do pecado e moldar nossos corações no amor. Daí a exigência da Igreja de fazermos, ao lado de Jesus, nossa caminhada quaresmal, rumo à Páscoa. Essa caminhada requer escolhas, mudanças de atitude, fé, e discernimentos. É preciso deixar o caminho escuro, de alegrias passageiras e ilusórias; é necessário e urgente voltar-se para Deus e reconciliar-se com Ele. Porque todos nós, um dia, prestaremos conta diante de Deus: “Nós sabemos: quando a nossa morada terrestre, a nossa tenda , for desfeita, receberemos de Deus uma habitação no céu, uma casa eterna não cons- truída por mãos humanas. Por isso, suspiramos neste nosso estado, desejosos de revestir o nosso corpo celeste, e isso será possível se formos encontrados vestidos, e não nus” (2 Cor 5, 1-3). Que esta Quaresma seja momento propício de mudança de vida para todos nós. Que a oração, o jejum e a caridade sejam fontes da nossa conversão. Que possamos fazer uma grande faxina em nossas vidas e jogar fora aquilo que nos afastam de Deus. Se enriqueça das graças de Deus, beba da fonte inesgotável do Senhor e se afaste de tudo aquilo que possa levá-lo a pecar. Renove com Deus a aliança do amor. Se você feriu alguém, peça perdão; se alguém lhe magoou, perdoe. O perdão cura e é um ato de coragem de todo cristão. Por meio dele chegamos aos braços de Deus, com suavidade, compaixão e misericórdia. Você esta recebendo mais uma edição do Jornal São José Operário. Leia e participe da programação da Semana Santa! Deus lhe abençoe M ais uma vez estamos vivendo o tempo forte da quaresma que nos levará à festa maior dos cristãos, o núcleo de toda a vida litúrgica da Igreja, a PÁSCOA. Como vamos viver este tempo da quaresma? Como uma mera tradição a que nos acostumamos ou o aproveitaremos para uma profunda revisão de vida e uma oportunidade que a misericórdia do Pai nos oferece para recomeçar ou aprofundar com novo ardor a nossa caminhada de fé e a nossa missão? Já há décadas que a nossa Igreja vem nos convidando a buscar um novo ardor missionário. Aliás, já São Paulo convidava Timóteo a “renovar o dom que lhe foi concedido pela imposição das mãos” (cf 2 Tm 1,6). De onde podemos haurir este novo ardor, novo elã, uma renovação do nosso ânimo? A experiência de Deus está na raiz do dinamismo profético e apostólico. Confira em sua bíblia algumas das muitas experiências que ela relata de pessoas que tiveram um encontro com Deus, encontro que marcou para sempre suas vidas. Veja Jeremias 1,4-8: ele sentiu Deus muito próximo chamando-o para uma missão. Ele reage declarando-se apenas uma criança que nem sabia falar ainda. E o Senhor lhe garante que Ele já o conhecia desde antes de Jeremias existir e que ainda antes de seu nascimento Ele o tinha escolhido e consagrado para uma missão. Também Isaías (cf. 6, 1-8) que já atuava no templo, teve uma experiência forte. Ele sentiu Deus como o totalmente outro, transcendente, Criador sem mistura com criatura. Isaías achou que ia morrer porque tendo lábios impuros, sendo pecador, viu o Deus todo-poderoso. Purificado pela graça de Deus, ele se colocou em disponibilidade para ir anunciar a Palavra do Senhor. São Pedro (cf. Lc 5, 1-11) ficou assustado diante da pesca milagrosa. Ele que já considerava Jesus www.santuariosaojoseoperario.org.br como um mestre, agora o reconhece como Senhor: “Senhor, afasta-te de mim, porque eu sou um pecador!” (v.8). E ouve o convite de Jesus: “Não tenha medo! De hoje em diante você será pescador de homens” (v. 10b). São Paulo Apóstolo também se refere ao encontro que teve com Jesus Ressuscitado no caminho de Damasco (cf. Atos 9, 1-9). Sempre permanecerá vivo em sua mente o fato de que era pecador, perseguidor da Igreja, mas que Jesus o tinha alcançado, transformado por misericórdia e escolhido para evangelizar os pagãos. Há uma dinâmica semelhante na experiência de Deus: 1) a pessoa percebe a presença de Deus em sua vida, 2) sente-se pecadora, inadequada para relacionar-se com Ele, 3) experimenta a sua misericórdia e 4) confiante aceita o chamado que lhe é feito. Também conosco Deus se comunica. Não se trata necessariamente de algo extraordinário no plano dos sentidos. Não é necessário que haja uma aparição ou uma visão de Deus. Mas é um experimentar real que muda a vida. Uma experiência que faz com que Deus deixe de ser apenas uma ideia e passe a ser Alguém muito próximo e muito íntimo com quem se pode relacionar com amizade. Experiência de Deus Março- 2016 céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem” (cf. Lc 11, 5-13). A oração é expressão da fé; a fé é dom de Deus: “Ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, se não for movido pelo Espírito Santo” (cf. 1Cor 12, 3b). Quem reza pedindo para experimentar Deus já o está experimentando, já está sendo movido por Ele. Trata-se de se deixar conduzir por Deus, com docilidade, não pondo obstáculo à ação do Espírito Santo. Ser humilde, o que equivale a ser verdadeiro no reconhecimento da própria condição de criatura frágil e pecadora. Como expressão de reciprocidade ao Deus que se comunica conosco, de disponibilidade, do querer em profundidade, devemos utilizar todos os meios já colocados à nossa disposição: leitura e meditação da Palavra de Deus, atenção ao testemunho das pessoas, grupos e comunidades que vivem um relacionamento profundo com Deus: “Vocês são um evangelho vivo, escrito não com tinta mas com o Espírito Santo; escrito não em tábuas de pedra mas em tábuas de carne que são os corações de vocês” (2Cor 3,3) . A vida de comunhão eclesial visa criar condições para que os cristãos possam aprofundar a experiência de Deus. Quando Deus se revela e se deixa experimentar, Ele confia uma missão: “Eu vou enviar você” (Jeremias); “a quem enviarei?” (Isaías); “de hoje em diante você será pescador de gente” (Simão Pedro); “você irá levar meu nome aos gentios” (Apóstolo Paulo). A felicidade está em ir fazer o que o Senhor mandou. O segredo do crescimento na experiência de Deus está em perseverar na prática do que Ele pediu: “A quem tem mais, mais lhe será dado, ao que tem pouco, até o pouco lhe será tirado” (cf Lc 19, 26). Quem anda de bicicleta sabe que o equilíbrio está no movimento. Para oração pessoal: Procure lembrar momentos e acontecimentos em que você percebeu a presença de Deus na sua vida. Deixe, também, que venha à sua memória alguma pessoa que você reconheceu ser uma pessoa de Deus e, ainda, fatos de sua comunidade que mais o alegraram e motivaram para a caminhada Dom Luiz Antonio Guedes Bispo de Campo Limpo - SP Jornal Diocese em Ação ed. nº 20 EXPEDIENTE Monsenhor João Batista Diretor de atendimento aos Benfeitores: Jurandi Nunes Jornalista Responsável: Mário de Freitas - MTB 36.907 Diretor Geral: Revisões e Correções Pe. Carlos Lozada Edson Felipe Magda dos Santos Silva José Andrade Alves Diagramação O teor das matérias é de responsabilidadede seus autores. Todas a pessoas são voluntárias www.santuariosaojoseoperario.org.br santuario@santuariosaojoseoperario. org.br Publicação mensal da Paróquia: Santuário São José Operário Rua Alfredo Ometecídio, 32 Cep.: 05869-160 Capão Redondo- SP Tel. 5873-2009 5873-4279 Esta experiência leva a descobrir Deus como muito próximo, imanente e ao mesmo tempo como Alguém que ultrapassa tudo, completamente Outro, transcendente. Ele é percebido como o único Absoluto; capaz de dar sentido pleno à vida, capaz de responder totalmente aos anseios do coração. É o tesouro escondido no campo, a pérola mais preciosa encontrada pelo mercador. Tudo o mais se torna relativo. “Tudo que antes era vantagem para mim agora o considero lixo diante do conhecimento de Jesus Cristo” (cf. Flp 3, 7-9). O relacionamento com Deus deixa de ser apenas uma religiosidade para ser um “Evangelho” - Boa Nova. Tudo pode ser entregue, a tudo se pode renunciar com alegria com a certeza de que o mais importante é buscar o Reino de Deus e a sua justiça e que tudo o mais será acrescentado. É por isso que o apóstolo São Paulo pôde afirmar: “Sei em quem coloquei a minha confiança” (“Scio cui credidi” cf. 2 Tm 1,12). A experiência de Deus é um dom da graça. Só o Senhor a pode conceder. Mas, dado que Ele ama e busca a todos, o que se pode fazer é pedir na oração perseverante a alegria de percebê-la: “peçam e receberão, batam e a porta será aberta para vocês”; “se vocês que são maus são capazes de dar coisas boas para os seus filhos, quanto mais o Pai do

[close]

p. 3

Março - 2016 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-3 Seja fiel! arrependa-se, converta-se e será salvo sua imagem e semelhança de Deus. Recupera sua dignidade, sua fé, sua saúde física e espiritual. É uma decisão muito importante e abençoada, porque O SEU CORPO E SUA ALMA ESTÁ RECEBENDO A SALVAÇÃO DE DEUS. Uma pessoa precisa de coisa mais importante que isto? Uma vez convertido, a Salvação entrou na sua CASA e assim na vida de toda a sua família. Sua vida mudou e você permanece fazendo um grande bem para você e muitas gerações vindouras. Esta decisão é a coisa mais importante na vida de alguém. Este acontecimento de Salvação livra a sua casa e sua família da perdição. Você se torna um bendito de Deus. Ao aceitar Jesus, Pedro confessa: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então Jesus disse: “tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha igreja.” não foi carne e nem sangue que te relevaram isto, mas o meu Pai, que está nos céus  (cf Mt 16.1718). Este acontecimento nos faz acreditar que uma resposta positiva à Deus, não vem da carne e sim, do Espírito que está em Deus. O Capítulo 2 dos Atos dos Apóstolos traz uma belíssima reflexão sobre o anúncio fundamental de Pedro. O chefe dos apóstolos, testemunha que Deus constituiu Senhor e Cristo Jesus aquele que os Judeus crucificaram. Aqui Pedro esclarece que Cristo é o Senhor do mundo e de toda a humanidade; é o Verbo encarnado. Quando as pessoas ouviram esta pregação, sentiram o coração traspassado, pois eles haviam mandado matar Jesus e soltar Barrabás. Por isso, estavam aflitos e perguntaram aos apóstolos: E agora o que fazer? Como corrigir esse erro absurdo? Então Pedro faz um anúncio profundo e exortativo: “ARREPENDEI-VOS, E CADA UM VOS SEJA BATIZADO EM NOME DE JESUS CRISTO PARA A REMISSÃO DOS PECADOS. ASSIM RECEBEREIS O DOM DO ESPÍRITO SANTO” (cf At 2, 36-38). Um dia alguém me perguntou: como saber que fiz um encontro com Jesus? Respondi: pela fidelidade as coisas do bem. Uma pessoa só consegue encontrar com Jesus se for fiel. Primeiro ser fiel a Deus na oração, na obediência, na solidariedade e com os irmãos. Precisamos viver neste mundo cheio de pecado, de violência, e de incompreensão, sem deixar que estas coisas atinjam nossos corações. Temos que tomar consciência que vivemos no meio de um tiroteio espiritual. A oração é a nossa proteção. Quando oramos, falamos com Deus. Só fala com Deus quem tem a SUA PALAVRA GRAVADA no coração e nos lábios. Para continuarmos vivendo, precisamos ser guerreiros de Deus. Deus é o nosso escudo e proteção. conhecimento, vivência e testemunho da Palavra do Senhor. Nossas ações humanas precisam estar sempre em sintonia com as ações divinas; buscar sempre uma profunda intimidade com Deus por meio da oração. Somente pela fé é possível obedecer ao Senhor em espírito e em verdade. Isto significa uma mudança de mentalidade, o que se traduz com a transformação fundamental de pensamentos, de palavras e realizações. V OCÊ QUER SALVAR A SUA VIDA? Se sua resposta for SIM, a Salvação entrou no seu caminho. Neste caso você está a caminho da eternidade de Deus. Enquanto você vive nesta terra, o seu coração vive no céu e pulsa junto do coração de Deus. Somos cidadãos do céu, diz São Paulo aos filipenses. Pois a Salvação pertence aquele que aceitou Jesus. Com este aceite, começa a acontecer uma grande transformação de sua vida. Você recupera VAMOS INVESTIR NA E VA N G E L I Z A Ç Ã O ! SEJA FIEL NO DÍZIMO E NAS OFERTAS. BUSQUE OFERECER O MELHOR PARA DEUS E A SUA IGREJA, POIS O MELHOR ESTÁ RESERVADO NO CÉU. CONVERTA-SE, POIS “AQUELE QUE SEMEIA Esta é a nossa vitória POUCO, POUCO COe não há outra que pode- LHERÁ. AQUELE QUE mos comparar. Como dis- SEMEIA COM GEse o Papa Francisco: não NEROSIDADE, COM deixe que ninguém roube a GENEROSIDADE COsua fé. No mundo a pessoa LHERÁ” ( II COR 9,6). está exposta a dois tipos de roubo. O roubo dos valores materiais e dos valores espirituais. Quem pode nos pro- Monsenhor João Batista teger? SÓ DEUS! Por isso Pároco e Reitor do Santuário Dioc. São José Operário temos que buscar sabedoria, www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 4

Página-4 I rmãos e irmãs, Hoje gostaria de concentrar-me um pouco sobre a Semana Santa. Com o Domingo de Ramos iniciamos esta Semana centro de todo o Ano Litúrgico na qual acompanhamos Jesus em sua Paixão, Morte e Ressurreição. Mas o que pode querer dizer viver a Semana Santa para nós? O que significa seguir Jesus em seu caminho no Calvário para a Cruz e a ressurreição? Em sua missão terrena, Jesus percorreu os caminhos da Terra Santa; chamou 12 pessoas simples para que permanecessem com Ele, compartilhando o seu caminho e para que continuassem a sua missão; escolheu-as entre o povo cheio de fé nas promessas de Deus. Falou a todos, sem distinção, aos grandes e aos humildes, ao jovem rico e à pobre viúva, aos poderosos e aos indefesos; levou a misericórdia e o perdão de Deus; curou, consolou, compreendeu; doou esperança; levou a todos a presença de Deus que se interessa por cada homem e cada mulher, como faz um bom pai e uma boa mãe para cada um de seus filhos. Deus não esperou que fôssemos a Ele, mas foi Ele que se moveu para nós, sem cálculos, sem medidas. Deus é assim: Ele dá sempre o primeiro passo, Ele se move para nós. Jesus viveu a realidade cotidiana do povo mais comum: comoveu-se diante da multidão que parecia um rebanho sem pastor; chorou diante do sofrimento de Marta e Maria pela morte do irmão Lázaro; chamou um cobrador de impostos como seu discípulo; sofreu também Jesus se entregou à morte, para corresponder ao amor de Deus Pai a traição de um amigo. Nele Deus nos doou a certeza de que está conosco, em meio a nós. “As raposas disse Ele, Jesus – as raposas têm suas tocas e as aves do céu os seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça” (Mt 8, 20). Jesus não tem casa porque a sua casa é o povo, somos nós, a sua missão é abrir a todos as portas de Deus, ser a presença do amor de Deus. Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Março- 2016 sus saiu de si mesmo por todos nós. Deus pensa sempre com misericórdia: não se esqueçam disso. Deus pensa sempre com misericórdia: é o Pai misericordioso! Deus pensa como o pai que espera o retorno do filho e vai ao seu encontro, vê-lo vir quando ainda é distante…O que isto significa? Que todos os dias ia ver se o filho retornava a casa: este é o nosso Pai misericordioso. É o sinal que o esperava de coração no terraço de sua casa. Deus pensa como o samaritano que não passa próximo à vítima olhando por outro lado, mas socorrendo-a sem pedir nada em troca; sem perguntar se era judeu, se era pagão, se era samaritano, se era rico, se era pobre, não pergunta nada. Vai em seu auxílio, assim é Deus. Deus pensa como o pastor que doa a sua vida para defender e salvar as ovelhas. A Semana Santa é um tempo de graça que o Senhor nos doa para abrir as portas do nosso coração, da nossa vida, das nossas paróquias – que pena tantas paróquias fechadas! – dos movimentos, das associações, e “sair” de encontro aos outros, fazer-nos próximos para levar a luz e a alegria da nossa fé. Sair sempre! E isto com amor e com a ternura de Deus, no respeito e na paciência, sabendo que nós colocamos as nossas mãos, os nossos pés, o nosso coração, mas em seguida é Deus que os orienta e torna fecunda cada ação nossa. Desejo a todos viver bem estes dias seguindo o Senhor com coragem, levando em nós mesmos um raio do seu amor a quantos encontrarmos. Na Semana Santa nós vivemos o ápice deste momento, deste plano de amor que percorre toda a história da relação entre Deus e a humanidade. Jesus entra em Jerusalém para cumprir o último passo, no qual reassume toda a sua existência: doa-se totalmente, não tem nada para si, nem mesmo a vida. Na Última Ceia, com os seus amigos, compartilha o pão e distribui o cálice “por nós”. O Filho de Deus se oferece a nós, entrega em nossas mãos o seu Corpo e o seu Sangue para estar sempre conosco, para morar em meio a nós. E no Monte das Oliveiras, como no processo diante de Pilatos, não oferece resistência, doa-se; é o Servo sofredor profetizado por Isaías que se despojou até a morte (cf Is 53,12). Jesus não vive este amor que conduz ao sacrifício de modo passivo ou como um destino fatal; certamente não esconde a sua profunda inquietação humana diante da morte violenta, mas se confia com plena confiança ao Pai. Jesus entregou-se voluntariamente à morte para corresponder ao amor de Deus Pai, em perfeita união com a sua vontade, para demonstrar o seu amor por nós. Na cruz Jesus “me amou e entregou a si mesmo” (Gal 2,20). Cada um de nós pode dizer: amou-me e entregou a si mesmo por mim. Cada um pode dizer este “por mim”. Seguir, acompanhar Cristo, permanecer com Ele exige um “sair”. Sair de si mesmo, de um modo cansado e rotineiro de viver a fé, da tentação de fechar-se nos próprios padrões que terminam por fechar o horizonte da ação criativa de Deus. Deus saiu de si mesmo para vir em meio a nós, colocou a sua tenda entre nós para trazer-nos a sua misericórdia que salva e doa esperança. Também nós, se desejamos segui-Lo e permanecer com Ele, não devemos nos contentar em permanecer no recinto das 99 ovelhas, devemos “sair”, procurar com Ele a ovelha perdida, aquela mais distante. Lembrem-se bem: sair de nós mesmo, como Jesus, como Deus saiu de si mesmo em Jesus e Je- Papa Francisco www.santuariosaojoseoperario.org.br Boletim da Santa Sé

[close]

p. 5

Março - 2016 comprometimento com a Igreja de Cristo. Queiramos ou não, a nossa vida de cada dia nos exigesermos bons cristãos. Sermos cristãos que vivem até as últimas consequências o novo Mandamento de Cristo. Ser cristão durante todo o ano de 2016 pessoas. Amigos, foi por causa da valentia dos discípulos de Cristo, que muitos creram e tiveram sua vida transformada por Deus. No texto bíblico que indiAntioquia que os discípulos foram chamados pela primeira vez de cristuidores de Cristãos. “Que significa seguidores de Cristo” Não foi em Jerusalém, em Nazaré ou Belém que eles foram chamados de cristãos . Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-5 mos observar, os primeiros cristãos demonstraram isto por meio de sua fé, de sua pregação e de seu modo de vida. Eles davam sem medo, testemunho da sua fé. Eram homens e mulheres valentes e corajosos. M eus irmãos, o ano 2016 vai se distanciando de nós. Já estamos no terceiro mês do ano. Assim caminha a Após o apedrejamento de humanidade... Estevão, os discípulos tiveNinguém poderá deter esta ram que fugir para outras recaminhada. Nós também giões. Um caso curioso: os vamos caminhando sem pa- discípulos fizeram isso para rar neste rumo com vista a preservar suas vidas, mas este Cristo que sempre espe- essa dispersão foi usada por Deus para que a BOA NOra por nós. TÍCIA de nova vida em JeHoje, queremos meditar a sus não permanecesse num partir de um texto bíblico só lugar. muito importante para todos Meus irmãos paroquianos, nós, os cristãos. se o cristianismo se espaO texto indicado para a nos- lhou por outras regiões, foi porque os seguidores de sa meditação será: Cristo também se espalhaATOS DOS APÓSTOLOS ram. Mesmo com as dificul11,19-26. dades que enfrentavam por seguir Jesus, os discípulos Seguramente este texto nos não deixaram de anunciar a fará mudar nossa atitude de mensagem de Cristo para as Meus amigos paroquianos, a perseguição aos primeiros cristãos contribuiu para que o Evangelho se espalhassepelo mundo afora. Foi em Antioquia. Que raro, Agora, poderíamos fazer-nos uma pergunta bem pesnão? soal: será que eu também Um aspecto importante me posso ser chamado “cristão” chama a atenção, é o fato de pelo meu modo de viver que não foram os cristãos diariamente? que se autodenominaram assim; e sim outras pessoas Será que as pessoas que conQueridos amigos, foi em quando perceberam que vivem comigo, percebem eram seguidores de Jesus que sou discípulo de Jesus, observando as minhas atituCristo. des e exemplos? CorresponMeus irmãos, como pode- de a cada um de nós dar uma resposta convincente... Refrigeração Bom Clima Que Deus abençoe a todos. Assistência Técnica Especializada Câmaras e Balcões Frigoríficos, Freezer, Geladeiras e Máquinas de Lavar quei anteriormente ( ATOS DOS APÓSTOLOS 11, 1926 ), creio que o versículo mais interessante é o versículo 26. Os digo que vale a pena reler esta passagem Bíblica. Tel. 5873-3032 / 9308-1486 - Sr. Augusto R. Marco Basaiti, nº 8 - Capão Redondo Pe. Nilson da Silva Vigário Paroquial www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 6

Página-6 Início da Quaresma - As cinzas, motivo de conversão Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Março- 2016 O povo buscando a Misericórdia e o Perdão A alegria de ver o amor Sacramentado - Viva os casais! www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 7

Março - 2016 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-7 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 8

Página-8 PROGRAMAÇÃO DA PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Março- 2016 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 9

Março - 2016 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-9 para aliviar os sofrimentos dos irmãos necessitados; “Quanto fizestes por um destes pequenos foi por mim que o fizestes”. Obras de Misericórdia Espirituais todos” (1Tes 5, 14). Sejamos acolhedores e pacientes com todos. A paciência é uma virtude que nos ajuda a compreender as nossas fraquezas e as de nossos irmãos.   - Rogar a Deus pelos vivos e pelos mortos - rezar pela humanidade, rezar por aqueles que nem conhecemos; rezar pela reparação e expiação dos pecados do mundo; pela conversão dos nsinar- Transmitir conhecimentos doutrinários dos bons costumes éticos e morais; ensinar os valores do Evangelho; corrigir os que erram; evitando cair no pecado da omissão por não fazer o bem que deveria ser feito em favor daqueles que estão longe do Amor de Deus. - Aconselhar- (dar bons conselhos aos que necessitam) À luz da oração e do conhecimento da vontade de Deus, ajudar aos que nos pedem um discernimento nas opções e decisões a serem tomadas. Mt 18,16-17) “Se teu irmão não te escutar, toma contigo uma ou duas pessoas, a fim de que toda a questão se resolva pela decisão de duas ou três testemunhas. Se recusa ouvi-los, dizei-o a Igreja”. E   - Confortar - Colocar-se à disposição do Espírito Santo de Deus, para os desanimados e depressivos; fortalecer os angustiados e abatidos e revigorar os necessitados com a fé; “Em verdade eu vos digo que não ficareis sem a vossa recompensa” - Perdoar as injustiças pecadores; pelo Papa e mide boa vontade - Amai os nistros ordenados que con- www.santuariosaojoseoperario.org.br vossos inimigos e orai pe- duzem a Igreja de Deus; los que vos perseguem; O pelas vocações sacerdotais perdão é uma exigência do e leigas; pelas autoridades; Evangelho e uma condição pelos que sofrem e pelos que se recomendam às orapara entrar no Reino dos ções. Rezar pelos mortos, Céus. “Sede misericordioem sufrágio das almas do sos como vosso Pai que está Purgatório. “Orai sem cesnos céus é misericordioso”. sar pelas necessidades da Igreja para a consolidação   - Suportar - “Corrigi os da nossa fé”. - Consolar– Abrir os olhos; desordeiros, encorajai os Pe. Carlos Lozada aguçar os ouvidos; oferecer tímidos, amparai os fracos Vigário Paroquial o ombro; estender as mãos e tende paciência para com

[close]

p. 10

Página-10 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Março- 2016 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 11

Março - 2016 SANT. DIOC. SÃO JOSÉ OPERÁRIO ADÃO JOSÉ DOS SANTOS ALAN SENA MACHADO ALEX PORTO LIMA ALMIR AVELINO DA SILVA ALTAMIRO BELIVACQUA JUNIOR ANA ALEXANDRE DE SOUSA ANA DE FÁTIMA DA CRUZ ANA LUCIA G. DE ALMEIDA ANA PAULA DIAS DA SILVA ANA PAULA GENILDE DA SILVA ANDERSON RICARDO SANTOS ANDRÉ APARECIDO F. DA SILVA ANDREIA ALVES DE OLIVEIRA ANDRESSA APARECIDA DA SILVA ANGELINA NASCIMENTO SANTOS ANTONIA AURINEIDE A. BARBOSA ANTONIA CORDEIRO DE AZEVEDO ANTONIA PEREIRA DOS SANTOS ANTONIO DE JESUS TENÓRIO ANTONIO JOSÉ DA SILVA ANTONIO LUIZ DE SOUZA ANTONIO MARQUES TORRES ANTONIO TADEU LUCIO ANTONIO TOMAZ COSTA APARECIDA LIMA DA SILVA ATILIA MARIA DA LUZ CARDOSO Os mais sinceros votos de Paz aos Dizimistas do mês de Março/2016 EUCLECIO VIEIRA LIDRER CLAUDINO TORRES LINDACI SOUZA SANTOS LORIVALDO PEREIRA DOS SANTOS LOURDES M. RAMOS BELLGAMA LOWELLAY DE SIQUEIRA E SILVA LUCIA MARIA DA CONCEIÇÃO LUCIDALVA LOURENÇO FONTES LUCIENE JORGE DA SILVA OLIVEIRA LUIZ FELIPE SILVA BRITO LUZIA MARIANO SILVA LUZIA RODRIGUES CAVALCANTE Mª DAS DORES E LAERCIO DOS SANTOS MANOEL XAVIER SOBRINHO MARA MONICA RODRIGUES DA COSTA MARCELO RAPHAEL MARCIA MENDES SOARES MARCIO ALBERTO SILVA MARCOS ALEXANDRE F. DE AQUINO MARCOS AQUINO E JOSEANE AQUINO MARIA AGDA ALBUQUERQUE MARIA ALVES GOMES MARIA ANTONIA FERREIRA MARIA ANUNCIADA MEND. FERREIRA MARIA APARECIDA VERAS MARIA BETÂNIA DA SILVA ALVES MARIA CARMEN PANTALEÃO ANDRADE MARIA CELESTE DE LIMA MARIA DA PENHA RAMOS LIMA MARIA DA ANUNCIAÇÃO BOMFIN MARIA DA CONSOLAÇÃO PEREIRA MARIA DA GLÓRIA DE O. BENJAMIM MARIA DA GLÓRIA G. MARTINS MARIA DA GUIA SILVA MARIA DA PAZ LIMA SILVA MARIA DA PENHA RAMOS LIMA MARIA DAS DORES DE CARVALHO MARIA DAS GRAÇAS MARTINS MARIA DE DEUS FERREIRA MARIA DE JESUS P. DE ARAUJO MARIA DE LOURDES ALVES COELHO MARIA DE LOURDES S. DA SILVA MARIA DE OLIVEIRA ALMEIDA MARIA DE SOUZA RIBEIRO MARIA DO SOCORRO NUNES MARIA ELZA DE ALMEIDA MARIA EVANIA S. MENDES MARIA FERNANDES B. DA SILVA MARIA FERREIRA DE ANDRADE MARIA GREGÓRIA A. SACRAMENTO MARIA IOLANDA DE LIMA MARIA ISABEL DA SILVA MARIA ISABEL DOS SANTOS S. V. MARIA ISABEL MENDES RAMOS MARIA JOSÉ BISPO DOS SANTOS MARIA JOSE DOS SANTOS SILVA MARIA JOSE SOUZA SANTANA MARIA LEDA DA SILVA MARIA LOURDES COELHO SILVA MARIA LUCIA A. SOUZA MARIA LUCIA PEREIRA PASSOS MARIA LUCINEIDE A. VASCONCELOS MARIA ROSINA DE MATOS LIMA MARIA SOLIDADE SANTOS SILVA MARIA VALÉRIO PEREIRA MARIAZINHA R. SANTANA SILVA MARISA BRANDÃO DA SILVA MARISTELA NUNES MARLENE BARBOSA GUEDES MARLI ROCHA DE ASSIS CUNHA MARLUCE MARIA DE SOUZA MILLENA ROCHA DOS SANTOS MONICA HENRIQUE CARDOSO NATALIA CRISTINA LIMA NILZA MARIA D. TEIXEIRA OTILIA MARIA DA LUZ CARDOSO PATRICIA ARAÚJO PAULA MARIA RODRIGUES DA SILVA PRISCILA GONÇALVES TELES RAFAEL DE MESQUITA SOUZA RAIMUNDO NONATO F. DA SILVA RAPHAEL HENRIQUE DA SILVA RITA DE CÁSSIA FERNANDES DA SILVA RITA DE CÁSSIA SANTANA ROBERTA VIEIRA DA SILVA ROCILDA FREITAS DE SOUZA RODRIGO PASTORELLI DOS SANTOS ROSA GABRIELA COELHO DOS SANTOS ROSANGELA DOS SANTOS BISPO ROSEMERI VASSOLER ROSENEIDE MOREIRA DA SILVA ROSILENE MARIA DA SILVA SANTANA ROSSILENE RODRIGUES DOS SANTOS SINVAL GOMES REIS SOLANGE MARIA SILVA CUNHA SOLIDADE MOURA RODRIGUES SRA. EDI F. DE ALMEIDA P. FERREIRA TATIANA PEREIRA DOS SANTOS TEREZA DO CARMO TEREZINHA VILELA DA SILVA VALDECI RODRIGUES DO N. SANTOS VALDINAR CEZARIO DE OLIVEIRA VALDIVIA SANTOS RIBEIRO VICTOR FERREIRA P. DO CARMO VICTOR GABRIEL MARQUES VICTOR HUGO MENDES DA SILVA VILMA CANDIDA DE SÁ GOMES VIRLANE DO CARMO PASSOS SENA VITÓRIA G. DE SOUZA VIVIAN ALVES MALTA CAPELA SÃO PEDRO EXPEDITA MARIA DA CONCEIÇÃO EXPEDITA MOURATO DE SOUZA FABIO ALVES MACEDO FATIMA GUEDES PEDROSA FERNADA DUARTE CUSTODIO GILBERTO GERALDO PIMENTA GILCA CABRAL RINALDI GILDETE A. N. RIBEIRO GILVANI MOURATO DE SOUZA GLAUCO FERNANDES GOMES HAMILTON CELSO CHAVES GOMES HELENA VIRTUOSA CLÁUDIO HELOISA PINDOBEIRA DE O. DOS SANTOS HENRIQUE MORAIS DE S. MAGALHÃES HERMINIA APARECIDA P. RUBIN HILMA DIAS DE CARVALHO ILDA DE FREITAS CHAGAS IRACEMA M. DA SILVA IRENALDO FARIAS DE AQUINO IRENE BARBOSA DE OLIVEIRA IZIDORA PIRES DE OLIVEIRA JACIARA R. DOS SANTOS JACQUELINE DIAS PAIVA JACQUELINE SANTOS DA SILVEIRA JANAINA CRISTINA SILVA JANETE DOS SANTOS MOREIRA JANICE CRISTINA DA SILVA JAQUELINE A. DOS SANTOS PEREIRA JAQUELINE R. DOS SANTOS JOANA AGUIDA DE MELO JOAQUIM LEITE ARRUDA JOCIANE B. LEMOS JORGE ALEXANDRE DOS SANTOS JOSE EDMAR PEREIRA JOSÉ FRANCISCO DOS SANTOS JOSÉ GABRIEL DE MATOS VIEIRA JOSÉ IVAN BENEDITO JOSÉ PEDROSO JUNIOR JOSÉ SEVERINO FILHO JOSEANE M. AQUINO E MARCOS AQUINO JOSEFA ARAUJO DE CARVALHO JOSEFA DALVINA DE AGUIAR JOSEFA PEREIRA CARDOSO JOSEFA QUIRINO DIAS JOSEFINA PAULA GOMES JOSELMA PEREIRA DOS SANTOS JOSIRENE IZAURA DA SILVA JULIA BEATRIZ SANTANA MOMESSO JULIANA AP. SILVA PEREIRA JULIO CESAR VALDIVINO JÚLIO FRANCISCO DO NASCIMENTO LARISSA APARECIDA S. CÂNDIDO LAURENTINO N. PEREIRA LEONILDA MANTUAM SILVA LIDIANA SABINO E ANDERSON MARIA JOSEFA DA C. DA SILVA ZENILDO R. DA SILVA Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-11 WAGNER BATISTA DA SILVA YASMIM ADRIANA DE B. SOUZA ZILDA DE FREITAS CHAGAS ZILDA GONÇALVES FONTES AMARA MARIA DE MOURA BEZERRA ANTONIA ARAUJO SAMPAIO RENNÓ APARECIDA F. ARAUJO CASSIA MIRANDA DA SILVA CONSTANTINA FRANCISCA SILVA DALVA RODRIGUES CABRAL MELLO FRANCELINA ALVES DA SILVA JANDIRA SEBASTIANA DE SOUZA JOSÉ AFONSO DOS S. ALBUQUERQUE JOSÉ CARLOS ALVES MOREIRA JOSÉ RIBEIRO DA SILVA JOVELINA MARIA SILVESTRE LUCIANA CORREIA NENES MARIA ALICE PEREIRA LEMES MARIA DA PENHA MONTEIRO MARIA JOSÉ SILVA MARIA LINDALVA SILVA MARIA MARGARIDA DA SILVA MARTINHA FRANCISCA DE SOUZA NOEME CONCEIÇÃO COELHO PRISCILA DOS SANTOS SILVA SARA CRISTINA SANTANA DE JESUS SELMA BAPTISTA DOS SANTOS SCHEILA MARIA COELHO VALDIR JACINTO DE OLIVEIRA VANESSA B. ALMEIDA E JOSÉ VANUZA RIBEIRO DA SILVA CAPELA SÃO VICENTE ANDRÉA FERREIRA DE MENEZES ANTONIA DAS GRAÇAS SILVA DAYANE RAMOS DOS SANTOS DORA SANTA DOVIGUE MENEZES ISABEL MARIA R. AGUIAR JANDYRA SEBASTIANA SOUZA JANETE DAS GRAÇAS ALMEIDA KAWAN LEANDRO RODRIGUES MANOEL NERIS DE SANTANA MARIA JOSÉ LEITE MARIA JULIA DA SILVA MARINALVA APARECIDA DE ALMEIDA MARLI DAS DORES SOARES RECENVINDO SARAIVA DA FONSECA THEREZA L. SILVA VIRGINIA MEIRA LIMA ZENILDA FURTADO ALVES MONTES BEATRIZ SOARES RUFINO FELIPELI BENEDITO M. SANTANA BRUNO DA SILVA LIMA BRUNO DIAS CORDEIRO CANDIDO PEREIRA DOS SANTOS CARLA SILVA DE FREITAS CARLOS ALBERTO DA SILVA CICERA MARIA DA SILVA CINTIA SILVA DE ALMEIDA TAVARES CIRLENE DE SIQUEIRA CLEMENTE SOARES DA COSTA CLOVIS TAVARES DIAS CONCEIÇÃO AUGUSTA DA SILVA DIOGENES RODRIGUES DE SOUZA DIONISIO PASTOR BARBOSA DIRLENE FERREIRA RIO DOMINGAS MARIA DE JESUS DOMINGAS SILVA SOUZA EDILAINE DO S. CONCEIÇÃO EDLEUZA BARBOSA GUEDES EDNA F. DE ALMEIDA P. FERREIRA EDNALVA ALVES E VALDINEI MORAES EDUARDO SANTOS SOUZA ELIANE APª DE ARAUJO ELIANE G. MARTINS SILVA ELISA NUNES MARTINS ELISA P. DE MELO ERIK RODRIGUES SANTIAGO ERNANDO ALVES DOS SANTOS “Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa” (Malaquias 3, 10) www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 12

www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

Comments

no comments yet