Jornal CristoRei.ComVocê Ano 5 Nº 46 - Março/2016

 

Embed or link this publication

Description

Páscos é misericórdia Páscoa é Vida!

Popular Pages


p. 1

cristorei.comvocê Ano V - nº 46 - Março 2016 www.cristoreisp.org.br PARÓQUIA CRISTO REI Arquidiocese de São Paulo Páscoa é misericórdia. Páscoa é vida! Pág. 4

[close]

p. 2

EDITORIAL VIAGEM DE FÉ A verdadeira Páscoa Dentro de alguns dias estaremos celebrando a Páscoa, uma festa que existe para nos lembrar deste acontecimento inigualável chamado ressurreição. A ressurreição de Jesus que é para nós esperança da nossa ressurreição. Acreditar na ressurreição de Jesus, para o cristão, é uma condição de existência: somos cristãos porque acreditamos que Jesus está vivo, triunfou da morte, ressuscitou e é, para todos os humanos, o único mediador entre Deus e os homens. A fé cristã estaria morta se lhe fosse retirada a verdade da ressurreição de Cristo. A ressurreição de Jesus são as primícias de um mundo novo, de uma nova situação do ser humano. Ela cria para nós uma nova dimensão de ser, um novo âmbito da vida: o estar com Deus. Com sua ressurreição, Jesus nos fez renascer como "povo da Páscoa". Povo que assume a causa pela qual Ele veio ao mundo: "Que todos tenham vida...": àqueles que buscam paz, dignidade humana, liberdade, saúde, solidariedade, amor. A ressurreição de Jesus nos ensina que o cristão deve viver um tempo de esperança e ação. Tempo para começar uma vida nova, na certeza de que, nas mãos de Deus, até a morte pode transformar-se em vida. Portanto, Páscoa é tempo da ressurreição do nosso ser: ressurreição do sorriso; ressurreição da bondade; ressurreição da alegria de viver; ressurreição do amor; ressurreição da amizade; ressurreição da vontade de ser feliz; ressurreição dos sonhos; ressurreição da responsabilidade com a "casa comum". Cristo morreu, mas ressuscitou, e com isso nos ensinou que podemos "matar" (vencer) os nossos piores defeitos (pecados) e ressuscitar as maiores virtudes sepultadas no íntimo de nossos corações. Ressuscitamos a cada momento quando deixamos crescer em nós o homem e a mulher novos, imagem e semelhança de Deus – imagem e semelhança de Jesus Cristo. Que esta seja a verdade da nossa Páscoa. Padre Marcelo M. Quadro 2 Surpresas que uma viagem a trabalho nos reserva No início deste ano recebi a notícia que faria uma viagem a trabalho para Madri para alinhamentos estratégicos com a matriz da empresa que atuo, aqui no Brasil. Recebi a novidade com muita satisfação, pois seria a primeira vez que visitaria essa bela cidade europeia. E logo pensei: não posso perder a oportunidade de conhecer alguma catedral espanhola. Como seriam poucos dias, pesquisei os roteiros turísticos de Madri e resolvi não só visitar como assistir a uma missa na Catedral de Santa Maria a Real de Almudena, considerada uma das mais surpreendentes igrejas da Espanha. E realmente comprovei que isso é verdade, já que a arquitetura emociona desde o momento que chegamos próximo a sua fachada. É uma construção bonita e grandiosa, com 102 metros de comprimento e 73 metros de altura que mistura dois estilos ar- Alessandra Mondenini viajou para Madri quitetônicos: neoclássico (exterior) e neogótico (interior). Foi a primeira catedral espanhola a ser consagrada por um Papa, em 1993, ao ser visitada por João Paulo II. O que mais me emocionou, além da celebração, foi contemplar a imagem da Santíssima Trindade. É de uma beleza indescritível, rica em detalhes e o mais impressionante: a forma como retratam a imagem de Deus Pai. Aqui no Brasil não encontramos muitas imagens da Santíssima Trindade e acho que isso foi o que mais me tocou. Uma viagem breve, mas sem dúvida inesquecível. Interior da Catedral de Santa Maria Se você quer partilhar sua história de peregrinação, envie o texto (em média 20 linhas) e fotos para o e-mail: pascom@cristoreisp.org.br Expediente: Informativo da Paróquia Cristo Rei – Março/2016 Rua Maria Eugênia, 104 – Tatuapé/São Paulo. Telefone (11) 2295-1685 Textos e Fotos: Pastoral da Comunicação

[close]

p. 3

AGENDA Escola da Fé – Será reiniciada no próximo dia 8, às 20h, a Escola da Fé do período noturno. A aula será ministrada pelo padre Marcelo, que abordará o Evangelho de João. Todos os fiéis estão convidados a participar. Coleta – No próximo dia 20, Domingo de Ramos, acontece a Coleta da Solidariedade em todas as igrejas do país. A iniciativa garante recursos para projetos e ações comunitárias ligadas à Campanha da Fraternidade. Sai, zika! Sai zica e entra zika. Zika vem do nome de uma floresta em Uganda, África, onde monitoravam o vírus da febre amarela. Em 1952 descobriu-se outro vírus no macaco pesquisado, nomeado zika. O caso do primeiro humano com zika data de 1954, na Nigéria. Houve pequenos surtos na África e Micronésia, sudeste asiático em 2007. Na América, os primeiros casos surgiram em 2014 e 2015. Com o surto de microcefalia e detecção de vírus em países do norte, autoridades surtaram. Foi bom. Estão mobilizando gente e recursos para o combate ao vírus. Onde tiver o mosquito Aedes aegypti ou Aedes albopictus haverá dengue, chikungunya e zika. Quase todo o hemisfério sul, tropical, é ambiente favorável. Mas é bom lembrar que a microcefalia tem outras causas. A toxoplasmose e a infecção pela citomegalovirus também causam más formações fetais, entre elas a microcefalia. A taxa de sífilis entre bebês de até 1 ano é de 4,7 casos por mil. Causa cegueira, surdez, retardo mental. Tudo a ver com políticas públicas de saneamento e saúde pública, mais mudanças de hábitos e culturais. Segundo o doutor Pedro Vasconcelos, virologista e membro do comitê de especialistas convocado pela OMS, é uma luta contra o tempo e desfavorável. Em entrevista à Folha de SP de 8/2/2016, ele diz: "O tráfego aéreo é o maior responsável pela transmissão de agentes virais e infecciosos". Como se vê, o vírus é VIP. Perguntado sobre o que se tem feito no país, Vasconcelos responde: "Todos os países hoje sendo anunciados com zika também têm dengue e chikungunya. Há perda global da espécie humana para a espécie Aedes aegypti. As nossas cidades são pouco limpas. O sistema de coleta de lixo não é eficiente. O de fornecimento de água também não. Há acúmulo de água nas casas e de lixo nas ruas. Tudo isso num país tropical que chove muito, o que tende a au- mentar os criadouros de mosquito. São problemas sérios, mas conhecidos. Se perguntar para uma criança ou adulto como se previne a dengue, muitos têm na ponta da língua. Mas a maioria não faz." Então, vamos aproveitar a Campanha da Fraternidade 2016 e mudar hábitos culturais de cuidado com a casa comum, cidade e meio ambiente. Vamos exigir saneamento básico para que rios, ar e água, despoluídos e limpos, lixos tratados façam da cidade um lugar saudável para todos. A dengue continua matando gente. Casa comum, responsabilidade de todos. Nem zica, nem zika. Texto: Padre Kiyoharu Ojima 3

[close]

p. 4

Obras de misericórdia: frutos de um coração convertido a Deus E Deus disse: "Se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos. E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa" (Ex 19,4-6) Neste Ano Santo da Misericórdia, o Papa Francisco convoca a Igreja a dar testemunho da misericórdia de Deus através do seu próprio agir. Um gesto concreto que nos é pedido: vivermos as obras de misericórdia. Através dessas obras, cada cristão poderá testemunhar sua adesão total ao Reino de Deus ("reino de sacerdotes e nação santa"); adesão essa que é traduzida pela união entre fé e vida. As obras de misericórdia são quatorze. Sete delas são chamadas de obras de misericórdia corporais: dar de comer a quem tem fome; dar de beber a quem tem sede; vestir os nus; dar abrigo aos peregrinos; assistir aos enfermos; visitar os presos; enterrar os mortos.. E sete são chamadas obras de misericórdia espirituais: instruir; aconselhar, consolar, confortar, perdoar, suportar com paciência e rogar pelos vivos e pelos mortos. Essas obras nos inserem dentro de um processo de solidariedade humana e nos faz atender a toda pessoa independente da língua, da raça, da religião e da nação a que se pertence. Quantas situações de precariedade e de sofrimento presentes no mundo atual que geram feridas graves na vida de muitas pessoas. Somos nós, discípulos missionários de Jesus, enviados para cuidar dessas feridas, abrindo o coração àqueles que Oferecer comida a quem tem fome é uma das obras de misericórdia corporais vivem nas mais variadas periferias e aliviá-los com o "óleo da consolação", "enfaixá-los com a misericórdia" e tratá-los com a solidariedade e atenção devidas. Viver as obras de misericórdia é possibilitar que a solidariedade seja globalizada e também é uma maneira de nos sentirmos responsáveis por essa Casa Comum que é o mundo, e olhar cada pessoa como irmão e irmã que precisam de nós. É uma forma concreta de "sermos Misericordiosos como o Pai do céu é Misericordioso". Portanto, não percamos tempo. "mãos às Obras"! E o coração também. Texto: Padre Marcelo M. Quadro Atendendo Pessoas de Bom Gosto o Rua Tuiuti, no n 1.164 03081-015 Rua Tuiuti, 1.164-- CEP: Tatuapé - SP Tatuapé São Paulo SP visite nosso site: www.camalchaim.com 4 2097-2615

[close]

p. 5

POR DENTRO DA IGREJA Dicas para Missa Participe plenamente da celebração, se possível seguindo as seguintes orientações: cante, ainda que seja meio desafinado; responda às orações, reze com vontade, dê o seu melhor a Deus e não se preocupe pelo que os outros vão pensar; evite conversar e lembre-se de que a missa não é um momento para as relações sociais; ofereça a Deus sua dor e seu sofrimento, sua alegria e suas orações. Sem polêmica – A misericórdia será o tema central das Jornadas Mundiais da Juventude, que será realizada em julho, em Cracóvia. "A igreja da Polônia não usará as JMJ para criar polêmica ou para enviar ao mundo mensagens para promover seus interesses. Tudo ficará subordinado à mensagem central do papa Francisco: a misericórdia", afirmou o bispo polonês Damian Muskus, fazendo referência à polêmica entre o episcopado e a conferência europeia por um artigo publicado pela última no qual criticava o governo conservador daquele país. Guerra ao mosquito – Em reunião realizada em fevereiro, no Palácio do Planalto, a presidência da CNBB entregou à presidente da República, Dilma Rousseff, mensagem na qual convoca todos os católicos a se mobilizarem no combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, do vírus zika e do chicungunya. “Temos consciência de que a Igreja tem muito a contribuir, mobilizando, formando as pessoas, ajudando para que nossas comunidades tomem iniciativas para que a redução desse problema ocorra o mais breve possível”, afirmou dom Sérgio da Rocha, presidente da CNBB. Nota 10 – O Carnaval já passou, mas vale lembrar que a Arquidiocese de São Paulo ficou atenta à preparação das escolas de samba que abordaram temas religiosos em suas apresentações. Um dos casos foi a Águia de Ouro – oitava colocada na classificação geral –, que levou para o sambódromo o enredo “Ave Maria cheia de faces”. A agremiação atendeu quase que totalmente o pedido feito pela Igreja: respeitar os símbolos de fé e devoção católica e, principalmente, evitar a nudez nos desfiles. Só causou estranheza o fato de o carro abre-alas trazer uma bailarina, representando Nossa Senhora Aparecida, que saía de um caldeirão esfumaçante. formação de peritos ltda. *Cursos de Especialização *Perícias Contábeis e Financeiras *Avaliação de Empresas Prof. Remo Dalla Zonna (MS) Sócio Gerente: Contador e Economista Rua Santa Catarina, 418 - Pq. São Jorge Cep 03086-025 - São Paulo - SP Fone: (11) 2942.0806 e-mail: rdzpericias@uol.com.br www.rdzpericias@.com.br 5

[close]

p. 6

PALAVRA DOS FIÉIS Patrícia Soares Santos, 16 anos "Frequento a Cristo Rei há 2 anos, fui crismada aqui e gostei tanto da acolhida da comunidade que resolvi retribuir servindo a Deus nesta igreja, aceitando o desafio que o próprio Cristo colocou em meu coração. Atualmente sou catequista de Crisma e amo estar na presença de Deus, junto a outros adolescentes. Também amo participar dos bingos, das festas e dos grupos de jovens." Bernardo Gama Barbosa, 18 anos "Estou na Cristo Rei desde o meu nascimento, há 18 anos. Pertenço a esta igreja primeiramente pelo incentivo dos meus pais, que me trouxeram à missa desde os primeiros dias da minha vida, e em segundo lugar pelo acolhimento da comunidade e dos padres. Neste ano recebi uma grande graça de Deus em minha vida como estudante: sou calouro da USP de São Carlos, em Engenharia de Produção." 1 2 2 3 4 4 4 6 7 8 9 11 11 11 13 14 15 16 17 17 19 19 20 20 21 21 22 23 24 24 25 26 26 27 30 31 03 31 Aniversariantes de Março LAURA NOVAS DOS SANTOS NELSON CATAPANO CHIARA FURILLO MARIA DE SOUZA FALACE WALQUIRIA GONÇALVES CLARA T.H ALMEIDA ERNESTO ZANETE TEREZA GODAY GALLEGO ANA MARIA GURGEL BONCOMPANHO ODAIR GARCIA MONEO AURILA AZEVEDO ZINI DANIELE ANDRADE MOLTA ROGÉRIO GARCIA VICENTE ZÓZIMO ROSA HELENA GRASSI JANETTE SUFREDINI EURENICE DE BARROS MARTINS LUIZ PAULO CAMPAROTTO VALQUIRIA FERREIRA SANTOS CRISTINA GARCIA MARLYSE TORRI SIDNEY FACCO AUGUSTO CAETANO FOLENA JULIANA DA CONCEIÇÃO AGNALDO MATTOS FRANCISCO MARIA RITA CARDOSO IZOLDA SASSA DE OLIVEIRA ANTÔNIO P. RODRIGUES FERNANDO MIYAGNI INÊS MARIA FRANCO GERALDO DE OLIVEIRA BARBOSA FLORINDA APARECIDA DA SILVA ARLETE FERNANDES AMILTON JOSÉ CARDOSO DE SANTOS ALBERTINA ROSA PONTOJA TERCIO DUARTE MARTINS ADRIANA DA COSTA AGRA Testemunho de Partilha Ivo Antonio e Estella Del Santo Conheci a Estella dentro da Cristo Rei, onde casamos em 1958 e demos a 1ª aula no curso de noivos da igreja, em 1966. Também participamos do Encontro de Casais com Cristo há muitos anos. Para nós, dízimo é uma contribuição voluntária, regular, periódica e proporcional aos rendimentos recebidos que todo batizado deve assumir como obrigação pessoal, mas também como direito, em relação à manutenção da vida da Igreja local onde vive sua fé. O dízimo é uma forma concreta de manifestar a fé em Deus previdente, um modo de viver a esperança em seu reino de vida e justiça, de praticar a caridade na vida em comunidade. É ato de fé, de esperança e de caridade. Pelo dízimo, podemos viver essas três importantes virtudes cristãs, chamadas de virtudes teologais, porque nos aproximam de Deus. O dízimo é uma forma de devolver a Deus, num ato de agradecimento, uma parte daquilo que se recebe, já que tudo o que temos e recebemos vem de Deus e pertence a Deus. CLÍNICA SANTA VIRGÍNIA Rua: Santa Virgínia, 68 - Tatuapé São Paulo - CEP: 03084-000 TODAS AS ESPECIALIDADES! Telefones: 2097-0079 / 2097-0089 6

[close]

p. 7

GENTE NOSSA Jovens da Cristo Rei revelam expectativas sobre a JMJ 2016 Nesta edição, o Informativo Cristo Rei presta uma homenagem à equipe que representará a paróquia na Jornada Mundial da Juventude, que acontece em julho, na Polônia. Foi feita a seguinte pergunta a todos eles: o que significa para você participar da JMJ 2016? Acompanhe as respostas: Equipe que representará a nossa paróquia na Polônia Guilherme Barsi Farias, 16 anos "Para mim, participar da JMJ é uma felicidade muito grande, é uma chance única que tenho de engrandecer minha fé e conhecer um pouco do lugar onde nasceu o santo papa João Paulo II." Pedro Rodelo dos Santos, 15 anos "Participar da JMJ será uma experiência totalmente diferente. Creio que irá aumentar minha fé incomparavelmente. Significa também uma oportunidade de representar nossa comunidade em nome de Deus." Caroline Moreno Deppman, 18 anos "Vejo a participação na Jornada como a possibilidade de renovar e fortificar minha fé, conhecer novas culturas e participar de uma experiência emocionante." Rafaela Mendes Bastos Oliveira, 14 anos "Eu participo da comunidade Cristo Rei desde pequena. Participar da JMJ é uma oportunidade de conviver com outros jovens católicos, aumentar minha espiritualidade, repartir minha cultura e aprender outras." Ágatha Cosmo de Moura Balbino, 18 anos "Participar da JMJ significa conhecer um pouco de uma nova cultura e entrar em contato com jovens do mundo todo que têm como objetivo comum fortalecer nossa espiritualidade. O contato com tudo isso, na presença do Papa, será enriquecedor e revigorante na fé." Maria Luiza Olga Piernas, 17 anos "Para mim, participar da JMJ significa crescer espiritualmente, passar por experiências que me farão melhorar como pessoa dentro e fora da igreja." Lucas Lafalce Ferrari, 19 anos "Participar da JMJ significa engrandecer a alma e a fé em Cristo Jesus, além de conhecer e acolher diferentes formas de cultuar a Deus." 7

[close]

p. 8

PARÓQUIA EM AÇÃO Crianças e adolescentes da catequese ensaiam Via Sacra Desde 12 de fevereiro, a Cristo Rei vem se preparando para a Páscoa realizando a oração da Via Sacra todas as sextas-feiras. Para encerrar essa celebração, a paróquia irá promover no próximo dia 18, às 20h, uma encenação com crianças e adolescentes dos grupos de catequese para lembrar o caminho percorrido por Jesus durante sua missão redentora. “A encenação será uma maneira de expressar tudo o que essa garotada aprendeu e viveu no tempo da Quaresma”, explica o padre Marcelo, ressaltando que todos os fiéis da igreja estão convidados a partir deste momento. Além dessa iniciativa, a Cristo Rei preparou uma extensa programação para celebrar a Semana Santa (acompanhe no quadro abaixo). As atividades terão início no próximo dia 20 (Domingo de Ramos) e prosseguem até 27 de março (Páscoa). Compareça e traga a família! PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA 20/3 – Domingo de Ramos: missas às 8h (com procissão e bênção dos ramos), 10h30 (bênção dos ramos) e 19h30 (bênção dos ramos) 21/3 – 20h: Celebração Penitencial 22/3 – 20h: Celebração das Sete Dores de Nossa Senhora 23/3 – 20h: Celebração das Sete Palavras de Jesus na Cruz 24/3 (Quinta-feira Santa) – 20h: Missa do Lava-pés 25/3 (Sexta-feira Santa) – 7h às 13h: Adoração Eucarística (salão); 15h: Adoração da Cruz (igreja); 18h30: Procissão com Via Sacra 26/3 (Sábado de Aleluia) – 20h: Missa da Vigília de Páscoa Jovens vão lembrar o sofrimento de Jesus 27/3 – Domingo de Páscoa: missas às 8h (com procissão da Ressurreição), 10h30 e 19h

[close]

Comments

no comments yet