Informa online 66

 

Embed or link this publication

Description

Informativo fevereiro 2016

Popular Pages


p. 1

Informa online Informativo n° 66 | Fevereiro - 2016 Notícias Gerais - Entenda as desvantagens em resgatar seu plano de previdência - Mais agilidade e interatividade com o novo Portal “Meu Futuro” Educação Financeira e Previdenciária 5 coisas espertas para fazer com o dinheiro aos 30 anos Acontecendo - JUSPREV realiza treinamento na APMP – Associação Paulista do Ministério Público; - JUSPREV apresenta plano previdenciário para os novos aprovados no concurso da Magistratura. A melhor escolha para planejar seu futuro

[close]

p. 2

Notícias Gerais Entenda as desvantagens em resgatar seu plano de previdência O resgate do valor pago em planos de previdência privada é um direito do participante, respeitando a carência prevista no Regulamento do PLANJUS. Mas, ao antecipar essa retirada, alguns cuidados devem ser tomados com relação aos encargos cobrados nesta transação. Ao fazer um plano de previdência complementar, o participante escolhe um dos tipos de regimes de tributação, que têm como objetivo determinar os descontos do imposto de renda que serão feitos na hora de resgatar o valor do plano. Progressiva ou Regressiva? A tabela progressiva tem um percentual que varia de zero a 27,5%, dependendo do valor a ser resgatado. Já a tabela regressiva varia de acordo com o tempo de permanência no plano de previdência privada, ou seja, para quem aderiu a um plano de previdência e desistiu em menos de dois anos, a taxa será de 35%. Por outro lado, o contribuinte que continuar com o plano por dez anos ou mais será tributado à taxa de 10%. Vale a pena resgatar um plano de previdência? De acordo com especialistas em economia, a previdência deve ser pensada como um investimento a longo prazo. Investir em previdência é igual a investir em ações, se você não precisar desse dinheiro, vale a pena investir, afinal é um investimento de longo prazo para garantir uma renda futura. Se a escolha foi uma alíquota regressiva, optar por resgatar o valor investido dois meses depois, ele será tributado em 35% o que não vale a pena. Empréstimo X Resgate Se o resgate for motivado por uma situação de emergência financeira, vale avaliar outras possibilidades. Pode parecer absurdo fazer um empréstimo, ao invés de resgatar um plano de previdência complementar, mas não é, dependendo da taxa de juros do empréstimo. Se a pessoa tem como pagar a parcela de um empréstimo, é vantagem não retirar o investimento da previdência. Dicas – Antes de aderir a qualquer plano de previdência, o ideal é ler o regulamento com bastante calma e tirar todas as dúvidas. – Caso a opção seja por resgatar o valor do plano, verifique o período em que se encontra, ou seja, há quanto tempo contribui e o tipo de tabela correspondente ao plano. – Só vale a pena fazer o resgate do plano quando a alíquota do imposto for satisfatória, o que acontece com um tempo maior de contribuição. Mais agilidade e interatividade com o novo Portal “Meu Futuro” A JUSPREV está com novidades na Área Restrita dos Participantes no site da entidade. É o portal “Meu Futuro”, que vem com um design completamente reformulado oferecendo informações importantes para os nossos participantes, tendo como foco a usabilidade e um conteúdo reestruturado que otimiza o acesso a informação. No primeiro acesso ao Portal, o usuário deverá cadastrar uma nova senha. Para cadastrar siga as seguintes orientações: - acesse www.meufuturo.net.br/jusprev e informe o seu CPF no campo solicitado; - uma nova janela abrirá, devendo clicar no campo Primeiro Acesso? Cadastre sua senha aqui. - o usuário receberá um e-mail com link para confirmação da senha. É rápido e prático. Depois de cadastrar a senha o participante terá acesso a todas as informações do seu plano no momento que desejar. Visite agora sua área restrita no novo Portal ! Mateus Leme, nº 2018, Térreo, Centro Cívico, Curitiba – PR, CEP . 80530-010 Fone: (41) 3252-3400 CENTRAL DE RELACIONAMENTO COM O PARTICIPANTE 0800 052 34 34 www.jusprev.org.br jusprev@jusprev.org.br

[close]

p. 3

Financeira e Previdenciária Educação Informa online Informativo n° 66 | Fevereiro - 2016 5 coisas espertas para fazer com o dinheiro aos 30 anos Depois de uma década experimentando, fracassando e aprendendo com os erros você provavelmente deve se encontrar em uma posição financeira mais sólida aos 30 anos. Em caso afirmativo, você pode estar se perguntando o que fazer com o dinheiro que sobra no final do mês agora que você não gasta mais todo o seu salário ou vive no cheque especial. Você também pode estar assombrado pela dúvida do que fazer para encarar despesas maiores agora que você atingiu os 30 anos e talvez pense na possibilidade de casar, ter filhos ou investir em outra formação. Para auxiliá-lo nessa decisão, listamos abaixo cinco maneiras de aplicar o dinheiro com o objetivo de ter um futuro mais próspero. 1) Aumente as contribuições feitas ao seu plano de previdência Aos 30 anos você tem um ativo valioso que deve ser muito bem aproveitado: o tempo. Quanto mais dinheiro você economizar a partir de agora, mais você terá no futuro, ao se aposentar. Você já deveria estar contribuindo para o plano de previdência oferecido pela sua empresa, principalmente se o empregador também realiza contribuições em seu nome. Em alguns planos, a empresa pode até mesmo contribuir com uma quantia igual à sua. Ou seja, a cada 1 real que você investe na aplicação financeira, a empresa também investe 1 real, o que dobra facilmente o seu patrimônio e torna o plano muito vantajoso. Recusar contribuições a um plano com estas condições, portanto, desafia a lógica. Se já estiver realizando contribuições a um plano de previdência, seja o oferecido pela empresa ou contratado de forma particular (neste caso, veja se não vale mais a pena trocá-lo por outro investimento mais rentável, dependendo das taxas cobradas), talvez seja o momento de aumentar os valores mensais aplicados no fundo, principalmente se você recebeu um aumento de salário recentemente. É recomendável aumentar os valores da aplicação a cada ano, mesmo que a renda não tenha aumentado ao longo desse tempo e o valor adicional pareça simbólico. Na verdade, qualquer 0,5% a mais fará uma grande diferença nos rendimentos obtidos no longo prazo. 2) Adquira o seguro que você precisa Seguros em geral – seja o da casa, do carro ou de vida – costumam ser geralmente deixados de lado, ou ao menos figurarem no final de uma lista de prioridades financeiras. Mas é importante pesquisar e verificar os benefícios que podem oferecer e, principalmente, os prejuízos que podem evitar. Aos 30 anos, o orçamento tende a ficar mais apertado por conta do maior acúmulo de despesas fixas, que podem ser filhos, uma nova formação, negócio próprio ou o financiamento da casa. Portanto, fica mais arriscado ter de arcar com gastos imprevistos, como os gerados por um carro roubado, por exemplo. Um produto financeiro que geralmente não é levado em conta na hora de montar um portfólio de proteção contra imprevistos é um seguro contra invalidez. Contudo, o prejuízo financeiro de Mateus Leme, nº 2018, Térreo, Centro Cívico, Curitiba – PR, CEP . 80530-010 Fone: (41) 3252-3400 CENTRAL DE RELACIONAMENTO COM O PARTICIPANTE 0800 052 34 34 www.jusprev.org.br jusprev@jusprev.org.br

[close]

p. 4

não ter essa proteção pode ser enorme, o que deveria colocar 5) Defina objetivos financeiros esse produto financeiro no topo da lista de contratações. Sem metas bem definidas de onde aplicar o dinheiro, é mais fácil Além de contratar um seguro específico que inclua a cobertura cair na tentação de realizar gastos desnecessários. Aos 30 anos, por invalidez, outra forma de se prevenir o problema é, mesmo em um momento no qual as despesas tendem a ficar maiores, que você contribua para um plano de previdência privada, seja com o carro, a casa ou crianças, esse comportamento se torna mais arriscado e pode ser um passo para o continuar a contribuir ao INSS. superendividamento. Apesar das incertezas sobre qual será o valor do benefício no futuro, por conta do déficit registrado no sistema previdenciário Definidos os objetivos, como realizar um curso no exterior ou do país, o INSS tem benefícios importantes que compensam as comprar uma casa, fica mais fácil saber de quanto dinheiro você contribuições: um deles é a pensão por invalidez, aponta irá precisar para atingi-los. Fernando Meibak, sócio da consultoria financeira Moneyplan. O benefício é pago aos contribuintes enquanto persistir a Fonte: exame.abril.com.br incapacidade. 3) Economize para a compra da casa Se você pretende comprar uma casa, o ideal é que você já tenha economizado ao menos 20% do valor para dar como entrada do financiamento. Atualmente, a maioria dos bancos financiam até 80% do valor do imóvel, mas ainda é necessário fazer com que a dívida caiba no bolso, já que o valor das prestações deve corresponder a no máximo 30% da renda bruta ou líquida da família, dependendo do banco no qual o imóvel será financiado. Ou seja, quanto mais for possível economizar e aumentar o valor dado como entrada, maiores as chances de ter o crédito aprovado, diminuir o tempo da dívida e pagar menos juros. Hoje, os juros cobrados pelos bancos giram em torno de 11,20% ao ano, em média. Portanto, se você está com 30 anos e ainda não atingiu este objetivo financeiro, faça uma reserva financeira para esta finalidade. Quanto mais dinheiro você tiver na mão para a aquisição da casa própria, maiores são as chances de obter bons descontos na negociação, especialmente em um momento de desaquecimento do mercado imobiliário, como o atual. 4) Faça uma reserva financeira para a chegada das crianças Ter filhos tem um custo alto. Há quem diga que os gastos para criar uma criança até que ela se torne um jovem adulto podem atingir a cifra de 2 milhões de reais, dependendo do nível de renda dos pais e suas prioridades. Ou seja, se você planeja ter filhos, é melhor se prevenir e começar a poupar o quanto antes para este objetivo. A melhor maneira de fazer isso é criar uma reserva financeira. Isso não significa deixar o dinheiro parado na poupança, cujo rendimento vem sendo negativo se comparado à inflação. Prefira aplicar o dinheiro em investimentos mais rentáveis, porém seguros, pensando no médio e longo prazo, desde o momento em que a criança nascer até atingir a idade adulta.

[close]

p. 5

Acontecendo JUSPREV apresenta plano previdenciário para os novos aprovados no concurso da Magistratura No dia 11 de fevereiro, a gerente geral da JUSPREV – Deborah Maggio, juntamente com o juiz Dr. Fabio Aguiar Munhoz Soares, apresentou as principais características, vantagens e benefícios do PLANJUS – Plano de Benefícios Previdenciários da JUSPREV. O evento que aconteceu na sede social da APAMAGIS, em São Paulo, contou com cerca de 50 candidatos aprovados no 185º concurso de ingresso na Magistratura. PLANJUS O PLANJUS é um plano exclusivo desenvolvido para os membros do Ministério Público, da Justiça Brasileira e dos Auditores Fiscais da Receita Federal. Desde 2008 o plano oferece alternativas para tranquilidade e a segurança financeira individual e familiar, através de benefícios com credibilidade, rentabilidade diferenciada e administração transparente. JUSPREV realiza treinamento na APMP – Associação Paulista do Ministério Público Entre os dias 15 e 18 de fevereiro, a JUSPREV realizou o Treinamento para Capacitação de Funcionários e Diretores das Associações Instituidoras, na Associação Paulista do Ministério Público, em São Paulo. O treinamento teve como principal objetivo o aprendizado de assuntos relacionados à previdência complementar fechada, visando a melhoria da qualidade no atendimento aos associados da Instituidora que se interessarem na adesão ao PLANJUS - Plano de Benefícios Previdenciários instituído exclusivamente para a classe. O treinamento foi dividido em dois módulos, o Institucional ministrado pela Gerente Geral – Deborah Traldi Maggio e o Operacional conduzido pela Coordenadora de Relacionamento – Glaucia Murça. Participaram do treinamento colaboradores da Associação Paulista do Ministério Público e da Siena Corretora de Seguros. Relatório de Investimentos O Relatório de Investimentos completo que apresenta o desempenho do mês de janeiro, já está atualizado no site www.jusprev.org.br/nossosnúmeros/rentabilidade. Abaixo, é possível visualizar o resumo dos resultados. Fundos de Investimento Bradesco FICFI Multi JUSPREV DLM JUSPREV FIC FIM SulAmérica Patrimônio Rentabilidade Jan. 2016 Ano (2016) R$ 42.275.319,37 R$ 41.364.077,87 R$ 31.052.090,77 114.691.488,04 0,78% 0,96% 1,54% 1,04% 0,78% 0,96% 1,54% 1,04% Composição Renda Fixa - 98,24% Renda Variável - 1,77% Total JUSPREV Jan. 2016 % CDI - JUSPREV Consolidado % Poupança - JUSPREV Consolidado 98,95% 165,08% A melhor escolha para planejar seu futuro

[close]

Comments

no comments yet