Jornal São José Operário Fevereiro 2016

 

Embed or link this publication

Description

Jornal São José Operário Fevereiro 2016

Popular Pages


p. 1

S ão J osé Operário CAPÃO REDONDO - DIOCESE DE CAMPO LIMPO Jornal PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO ANO XII - EDIÇÃO Nº 151- 10.000 EXEMPLARES - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - FEVEREIRO - 2016

[close]

p. 2

Página-2 A Quarta-feira de Cinzas na Igreja é um momento especial porque introduz precisamente o mistério quaresmal. Uma das frases no momento da imposição das cinzas serve de lembrete para nós: “Convertei-vos e crede no Evangelho” A cinza quer demonstrar justamente isso; viemos do pó, viemos da cinza e voltaremos para lá, mas, precisamos estar com os nossos corações preparados, com a nossa alma preparada para Deus. A Quarta-feira de Cinzas leva-nos a visualizar a Quaresma, exatamente para que busquemos a conversão, busquemos o Senhor. A liturgia do tempo quaresmal mostra-nos a esmola, a oração e o jejum como princípios da Quaresma. A própria Quarta-feira de Cinzas nos coloca dentro do mistério. É um tempo de muita conversão, de muita oração, de arrependimento, um tempo de voltarmos para Deus. No texto do Livro de Crônicas diz: “Se meu povo, sobre o qual foi invocado o meu nome, se humilhar, se procurar a minha face para orar, se renunciar ao Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário EDITORIAL seu mau procedimento, escutarei dos céus e sanarei sua terra” (II Cor 7, 14). A quaresma é tempo de conversão, tempo de silêncio, de penitência, de jejum e oração. Eu pergunto para Deus: “Senhor, que queres que eu faça?” a mesma pergunta de São Francisco de Assis diante do crucifixo. Mas, geralmente, a minha penitência é ofertar algo de que eu gosto muito, para Deus, neste tempo quaresmal. Você que fuma, por exemplo, deixe de fazê-lo na quaresma. Tenho certeza de que após esse tempo quaresmal Deus o libertará do vício do cigarro. Você que bebe, não beba, permitindo que o próprio Deus o leve à conversão pela penitência que você está fazendo. Talvez você precise fazer penitência da língua, da fofoca. Escolha uma coisa concreta e não algo que, de tão abstrato, não vai levá-lo a nada. Tem de ser algo que o leve à conversão. O Espírito Santo o levará à penitência que você precisa fazer nesta Quaresma. Boa leitura! Misericórdia é uma meta a alcançar mento marcou o início da celebração do Ano Extraordinário da Misericórdia em nossa Arquidiocese. Esse Tempo da Graça, nós o viveremos até o dia 20 de novembro de 2016, Solenidade de Cristo Rei do Universo. A misericórdia, como sabemos, é o tema e o coração deste Jubileu. Seu lema - “Sede misericordiosos como o Pai” - foi extraído do versículo 36 do capítulo VI do Evangelho de Lucas. Com a proclamação do Jubileu, o Papa Francisco teve em mente, de modo especial, indicar-nos duas propostas que, como cristãos, devemos viver integralmente: colocar o Deus misericordioso que Jesus nos revelou - por meio de suas palavras, gestos, ações e toda sua vida - no centro de nossa vida cristã; e reconhecer que o Deus que Ele nos revelou é Pai e nós somos seus filhos muito amados. Essa é, aliás, uma das constatações feitas por São João em sua Primeira Carta: “Vede que manifestação de amor nos deu o Pai: sermos chamados filhos de Deus. E nós o somos.” (1Jo 3,1). O Ano Extraordinário da Misericórdia é um momento peculiar na vida da Igreja. “A vida é uma peregrinação, diz Fevereiro - 2016 EXPEDIENTE Monsenhor João Batista Diretor de atendimento aos Benfeitores: Jurandi Nunes Jornalista Responsável: Mário de Freitas - MTB 36.907 Diretor Geral: Revisões e Correções Pe. Carlos Lozada Edson Felipe Magda dos Santos Silva José Andrade Alves Diagramação O teor das matérias é de responsabilidadede seus autores. Todas a pessoas são voluntárias www.santuariosaojoseoperario.org.br santuario@santuariosaojoseoperario. org.br Publicação mensal da Paróquia: Santuário São José Operário Rua Alfredo Ometecídio, 32 Cep.: 05869-160 Capão Redondo- SP Tel. 5873-2009 5873-4279 o último dia 8 de dezembro, o Papa Francisco abriu a Porta Santa na Basílica de São Pedro, em Roma, Solenidade da Imaculada Conceição de Maria, e data que assinalou o 50º aniversário da conclusão do Concílio Vaticano II. Nas outras catedrais do mundo, a Porta Santa foi aberta no dia 13 de dezembro, 3º. Domingo do Advento. Em comunhão com a Igreja Universal, também nós realizamos, em nossa Arquidiocese, nas cidades de Aparecida e Guaratinguetá, a abertura da Porta Santa, em dois momentos: pela manhã, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida e, à noite, na Igreja de Santo Antônio. Esse aconteci- N o Papa Francisco, e o ser humano, um peregrino que percorre uma estrada até a meta desejada. Também para chegar à Porta Santa, cada pessoa deverá fazer, segundo as próprias forças, uma peregrinação. Este sinal de que a própria misericórdia é uma meta a alcançar exige empenho e sacrifício. Por isso, a peregrinação há de servir de estímulo à conversão: ao atravessar a Porta Santa, deixar-nos-emos abraçar pela misericórdia de Deus e comprometer-nos-emos a ser misericordiosos com os outros como o Pai é conosco” (MV 14). Vivamos, pois, esse tempo que a Igreja nos concede, com alegria e disponibilidade para uma verdadeira conversão, a fim de fortalecer a nossa fé no Cristo ressuscitado e revigorar o nosso testemunho cristão no mundo de hoje. Asseguro-lhes minhas preces para que, cada vez mais, se sintam motivados e fortalecidos para bem desempenhar a missão que o Pai lhes confiou. Com o abraço e a bênção de, Dom Raymundo Damasceno Assis Presidente da CNBB www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 3

Fevereiro - 2016 T udo recebemos de Deus, gratuitamente. Deus nos criou como Sua imagem e semelhança. Nunca seremos um Deus, nem pensar em ser, mas podemos exercitar e aproximarmos de sua imensa grandeza. Os filhos não são o pai e nem a mãe, mas em suas veias correm o sangue do pai e da mãe. Deus nos dá a vida como um dom preciosíssimo. Somos um milagre do Senhor. Como é bom olharmos para nós mesmos, e fazermos o reconhecimento desta obra que esconde uma força que nos move as pernas para andar. Por meio deste milagre damos os passos e chegamos em lugares longínquos. Recebemos o milagre que nos move a boca para juntarmos as letras, articularmos as palavras e dali sai uma voz que os outros podem escutar e ao mesmo tempo entendem o sentido que está sendo dado. Que maravilha podermos escutar e compreender as palavras que os outros falam. Olha que poder têm os nossos ouvidos. Que alegria olhar e ver as imagens, as coisas e a claridade do dia. Veja só o poder que Deus nos deu... Jamais podemos reclamar, pois temos tudo que precisamos. Deus deu-nos inteligência, para mergulharmos em Sua sabedoria infinita e adquirir parte de Seu poder; parte de tudo o que é Seu. Ele nos deu Poder como herança para administrar os Seus bens com sabedoria. Tudo pertence ao nosso Deus e nos beneficiamos de Suas riquezas. Ele deu-nos a terra e a força para que ela produza os seus frutos para nos alimentar. Quando fazemos as refeições, temos o poder de saborear o alimento que o Senhor nos concedeu. A semente é lançada na terra e ganha o poder para germinar, crescer e oferecer as espigas. Este poder é de Deus. Tudo isto foi feito pela graça e bênção que Deus lançou sobre toda terra. Por isso quando nos alimentamos, nos alimentamos da força do Senhor. Esta força Doar a vida a Deus é uma questão de coragem e sabedoria alimenta o nosso sangue, alimenta o nosso cérebro, alimenta o nosso coração. Todo este alimento veio da força que Deus colocou na terra. Deus é fonte de todas as riquezas. Ele é a fonte de nossas vidas. Ele é o nosso grande amor; Ele é o nosso ouro, o nosso diamante; mais do que isso é o Senhor de todo o Universo; é o nosso Salvador. Somos herdeiros de todas as Suas riquezas, tanto as temporais como as espirituais. Somente uma pessoa sábia consegue usufruir de um modo pleno das forças de Deus. O tempo que vivemos aqui tem que ser suficiente para ganharmos as riquezas do céu. Para esta conquista, precisamos nos purificar como o ouro bruto que depois de derretido no fogo, se purifica e torna-se uma pedra preciosa. Durante a nossa peregrinação neste mundo, passamos também pelas provações familiares, profissionais, enfermidades e por tantas outras aflições; é o tempo de nossa purificação. Como o ouro, vamos sendo derretidos pelas provações diárias, sendo derretidos para nos purificar. Vivendo deste modo, quando morrermos, já morreremos nos braços de Deus; seremos levados por Ele mesmo. Por isso temos que cuidar bem de todo o patrimônio que Deus nos confiou a administração; o maior patrimônio é a nossa vida que não morre com o sepultamento, mas vive eternamente. Com esta reflexão vemos que tudo que temos e somos pertence a Deus. Para Deus a nossa vida vale muito... Muito mais que tudo o que podemos ver. Para o mundo valemos pouco ou quase nada. Tudo que somos e temos pertence ao Senhor. Deus dá a nós cem por cento de tudo de melhor e pede apenas o DÍZIMO do que recebemos. A Bíblia diz que Dízimo quer dizer dez por cento de tudo que recebemos e ganhamos. A Palavra de Deus diz que nossos dízimos, “a décima parte de tudo que recebemos tem que ser separada e consagrada ao Senhor” para realização de Sua obra. Estes são os mandamentos que Deus entregou a Moisés no monte Sinai (cf Lv 27, 32-33). O católico que ama a Deus e a igreja de seu Filho consagra o DÍZIMO sabiamente. Ser fiel é Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-3 uma questão de ter acolhido a sabedoria de Deus. Dá o Dízimo somente aquele que ama a nossa igreja. Todo Católico que consagra o Dízimo com amor e fidelidade, faz uma verdadeira profissão de fé. Aquele que nega realizar este gesto não demonstra que ama a Deus e muito menos a sua igreja. Consagrar o Dízimo é desejar o crescimento da Igreja; é fazer um investimento na própria fé e ajudar na difusão da Palavra. Este gesto é realizado somente por aquele que se sente amado pelo PAI. Você que ainda não é dizimista: Coragem... Não tenha medo de investir no que você acredita. Este é um gesto concreto de amor e partilha que o CRISTÃO CATÓLICO manifesta com clareza a Deus e à sua Igreja. “AQUELE QUE SEMEIA POUCO, POUCO COLHERÁ. AQUELE QUE SEMEIA COM GENEROSIDADE, COM GENEROSIDADE COLHERÁ” ( II COR 9, 6). Monsenhor João Batista Pároco e Reitor do Santuário Dioc. São José Operário www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 4

Página-4 Q ueridos irmãos e irmãs, Hoje começamos as catequeses sobre misericórdia segundo a perspectiva bíblica, de modo a aprender a misericórdia ouvindo aquilo que o próprio Deus nos ensina com a sua Palavra. Comecemos pelo Antigo Testamento, que nos prepara e nos conduz à revelação plena de Jesus Cristo, no qual em modo realizado se revela a misericórdia do Pai. Na Sagrada Escritura, o Senhor é apresentado como “Deus misericordioso”. É esse o seu nome, atra- vés do qual Ele nos revela, por assim dizer, a sua face e o seu coração. Ele mesmo, como narra o Livro do êxodo, revelando-se a Moisés, se auto-define assim: “O Senhor, Deus misericordioso e piedoso, lento para a ira e rico de amor e de fidelidade” (34, 6). Também em outros textos encontramos essa fórmula, com algumas variantes, mas sempre a insistência é colocada sobre a misericórdia e sobre o amor de Deus que nunca se cansa de perdoar (cf Jo 4, 2; Gl 2, 13; Sal 86, 15; 103, 8; 145, 8; Ne 9, 17). Vejamos juntos, uma por uma, estas palavras da Sagrada Escritura que nos falam de Deus. O Senhor é “misericordioso”: esta palavra evoca uma atitude de ternura como aquela de uma mãe para com o filho. De fato, o termo hebraico usado pela Bíblia faz pensar nas O nome de Deus é o misericordioso vísceras ou também no ventre materno. Por isso, a imagem que sugere é aquela de um Deus que se comove e se amolece por nós como uma mãe quando toma nos braços o seu filho, desejosa somente de amar, proteger, ajudar, pronta a doar tudo, também a si mesma. Essa é a imagem que esse termo sugere. Um amor, portanto, que se pode definir em bom sentido “visceral”. Depois está escrito que o Senhor é “piedoso”, no sentido de que faz graça, tem compaixão e, na sua grandeza, se inclina sobre quem é mais frágil e pobre, sempre pronto a acolher, a compreender, a perdoar. É como o pai da parábola reportada pelo Evangelho de Lucas (cf Lc 15, 11-32): um pai que não se fecha no ressentimento pelo abandono do filho menor, mas, ao contrário, continua a esperá-lo – gerou-o – e depois corre ao seu encontro e o abraça, não lhe deixa nem mesmo terminar a sua confissão – como se lhe cobrisse a boca – tão grande é o amor e a alegria por tê-lo reencontrado; e depois vai também chamar o filho mais velho, que está irritado e não quer fazer festa, o filho que permaneceu sempre em casa, mas vivendo como um servo mais que como um filho, e justamente sobre ele o pai se inclina, convida-o a entrar, procura abrir o seu coração ao amor, para que ninguém fique excluído da festa da misericórdia. A misericórdia é uma festa! Deste Deus misericordioso é dito também que é “lento à ira”, literalmente, “longo de respiro”, isso é, com a respiração ampla de paciência e de capacidade de suportar. Deus sabe esperar, os seus tempos não são aqueles impacientes dos homens; Ele é como o sábio agricultor que sabe esperar, dá tempo para a semente boa crescer, apesar das ervas daninhas (cf Mt 13, 24-30). Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Fevereiro - 2016 É a solicitude divina que nada pode parar, nem mesmo o pecado, porque sabe ir além do pecado, vencer o mal e perdoá-lo. Uma “fidelidade” sem limites: eis a última palavra da revelação de Deus a Moisés. A fidelidade de Deus nunca falha, porque o Senhor é o Guardião, como diz o Salmo, não dorme, mas vigia continuamente sobre nós para nos levar à vida: “Não deixará vacilar os teus pés, não adormecerá o teu guardião. Não se adormecerá, não pegará no sono o guardião de Israel. […] O Senhor te protegerá de todo mal: ele protegerá a tua vida. O Senhor te protegerá quanE, por fim, o Senhor se pro- do saíres e quando entraclama “grande no amor e res, agora e para sempre” na fidelidade”. Como é bela (121, 3-4. 7-8). essa definição de Deus! E esse Deus misericordioso Aqui está tudo. Porque é fiel na sua misericórdia e Deus é grande e poderoso, São Paulo diz uma coisa bomas esta grandeza e poder nita: se tu não lhe é fiel, Ele se desdobram em nos amar, permanecerá fiel, porque nós assim tão pequenos, não pode renegar a si mestão incapazes. A palavra mo. A fidelidade na mise“amor” aqui utilizada indica ricórdia é justamente o ser o afeto, a graça, a bondade. de Deus. E por isso Deus é Não é o amor da telenovelatotalmente e sempre confiá…É amor que dá o primeivel. Uma presença sólida e ro passo, que não depende estável. É essa a certeza da dos méritos humanos, mas nossa fé. E então, neste Jude uma imensa gratuidade. bileu da Misericórdia, confiemo-nos totalmente a Ele e experimentemos a alegria de sermos amados por esse “Deus misericordioso e piedoso, lento à ira e grande no amor e na fidelidade”. Papa Francisco www.santuariosaojoseoperario.org.br Boletim da Santa Sé

[close]

p. 5

Fevereiro - 2016 Comecemos 2016 perdoando as ofensas bem o sentido do perdão, da misericórdia e do amor fraterno, os convido a meditar bem devagar, e com fé, esta passagem bíblica: Primeira Pedro 2, 12 – 25 . Imaginem só! Nossa tendência humana é olhar para o outro e retribuir as ofensas, com um soco bem dado, com palavras degradantes ou de baixo calão que, ao menos expressem É um texto que nos tocará nossa raiva ou revolta. E o e nos fará crescer no amor que é pior ainda: guardar a Cristo. POR FAVOR, no coração o que foi dito. LEIAM AGORA MESMO. PEGUEM AS SUAS BÍBLIAS Uma ofensa aqui, outra ali, E BUSQUEM ESTA PASSA- e logo temos acumulada (Sede misericordiosos, como também vosso Pai é Misericordioso, Lucas 6,36 ). Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-5 Q ueridos paroquianos, Aqui estou com todos vocês. FELIZ 2016 ! Vai fazer um mês que iniciamos o ano 2016. Um ano importante para todos nós, os católicos. Estamos celebrando até o dia 20 de novembro, o ANO SANTO DA MISERICÓRDIA. Durante este novo ano 2016, é necessário que aprendamos a ter muita misericórdia com os demais. É necessário romper as correntes que nos atam ao nosso egoísmo e soberba. alguém falou palavras terríveis contra você, perdoe e entregue a situação para Deus. No texto que foi mencionado, ao princípio, PRIMEIRA PEDRO 2, 12 –25, vemos que nosso procedimento exemplar como perdoar sem que o outro peça perdão e sem depender da dor que nos causou, pode levar pessoas e até mesmo cada um de nós, silenciar aos que nos prejudicam. Meus amigos, precisamos tratar a todos com respeito e seguir o exemplo de Cristo que, insultado, não devolveu o mal com o mal... Cristo sempre perdoou. Até pediu por aqueles que lhe ofendiam: PAI, PERDOA ESTA GENTE! ELES NÃO SABEM O QUE ESTÃO FAZENDO,(Lucas 23,34). Refrigeração Bom Clima Assistência Técnica Especializada Freezer, Geladeiras e Máquinas de Lavar tanta amargura que não conseguimos mais nos reAmigos e Amigas, se al- lacionar com as pessoas. guém disser que você é Ficamos de mal com elas. um inútil que não presta Meus caros amigos, com para nada, que é um fraco certeza essa não é a atitue não tem capacidade para de que Deus espera que uma tarefa, ou lhe disser tomemos. Deus bem sabe qualquer outra expressão que guardar maus sentiQueridos amigos paroquianos, para entender ofensiva, o que você faria? mentos só nos fará mal, então espera que perdoemos quem nos ofendeu. Se GEM... Amigos todos, Paulo escreve aos romanos e a cada um de nós, dando uma série de conselhos práticos para que os vivamos ao longo do dia: “ amar sinceramente, honrar e dedicar-se aos outros, abençoar aos que falam de nós, não retribuir o mal e buscar ter paz com todos, Romanos 12, 9 – 21. Que bacana é fazer sempre o bem aos demais. Que paz sentimos quando chegamos ao final do dia e descobrimos que não ofendemos ninguém. Dormiremos com a consciência tranquila por estarmos em paz com Deus e com os nossos irmãos. Queridos paroquianos, façamos deste ano de 2016, um ano de muita MISERICORDIA, DE MUITO PERDÃO E DE MUITO AMOR... FAÇA COMO JESUS, RETRIBUA O MAL COM O BEM. Câmaras e Balcões Frigoríficos, Tel. 5873-3032 / 9308-1486 - Sr. Augusto R. Marco Basaiti, nº 8 - Capão Redondo Pe. Nilson da Silva Vigário Paroquial www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 6

Página-6 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Fevereiro - 2016 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 7

Fevereiro - 2016 De onde a mim, que a Mãe do Senhor me venha visitar! Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-7 A bênção da Mãe, fortalece a união da família: Santuário São José Operário E m 2016, o tema será “Casa comum, nossa responsabilidade” e o lema bíblico apoia-se em Amós 5,24 que diz: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. objetivo principal da iniciativa será chamar atenção para a questão do saneamento básico no Brasil e sua importância para garantir desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida para todos. As escolhas das atitudes para a preservação da TEMA: Casa comum, nossa responsabilidade. LEMA: Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca. (Am 5,24) - Resumo do texto-base da Campanha da Fraternidade puros cuidar das árvores e bosques, principalmente das árvores frutíferas. Todas estas atividades devem estar sempre envolvidas com o cuidado para com os mais pobres. Assim como não se deve explorar o trabalhador, que tem o direito ao descanso, também a terra, a cada sete anos deve ter o descanso. AGIR - As Campanhas da Fraternidade Ecumênicas fortalecem os espaços de convivência entre as diferentes Igrejas. O diálogo e o trabalho conjunto em favor do bem comum são testemunhos importantes que podemos oferecer para a sociedade. Afinal, Jesus sempre se colocou aberto à escuta, às partilhas e a uma boa roda de conversa (conforme João 4; Marcos 8,1-9). Por isso, esta Campanha da Fraternidade Ecumênica deve nos motivar a irmos ao encontro de todas Devem manter a limpeza no as pessoas – católicas, evangéacampamento, manter as fezes licas, espíritas, outras religiões cobertas para evitar sujeiras e e até mesmo não crentes – para doenças cuidar e tratar da água a que juntos encontremos ações ser consumida. As fontes, poços conjuntas que favoreçam o cuie cisternas devem ser mantidos dado com a nossa Casa Comum. www.santuariosaojoseoperario.org.br vida no planeta Terra devem ser orientadas por critérios coerentes com o propósito de mais justiça e paz. Tais escolhas devem contribuir para a superação das desigualdades e das agressões à criação. Por isso, hoje, as preocupações e consequentes ações no âmbito do saneamento passam a incorporar não só questões de ordem sanitária, mas também de justiça social e ambiental. É, portanto, necessária e urgente que as ações para a preservação ambiental busquem também construir a justiça, principalmente para os pequenos e pobres. JULGAR - A Bíblia é uma revelação progressiva. Antes mesmo que Jesus fizesse a plena revelação do Deus Amor e Misericordioso, os profetas já anunciavam aspectos importantes da caridade e da justiça, fundamentos do Reino de Deus. NA SUA CASA - A água é usada com economia? – Você sabe se o esgoto coletado de sua casa é tratado? Você se incomoda e denuncia quando vê um vazamento de água em sua rua? Quando sai de um cômodo iluminado, tem o costume de apagar a lâmpada? Qual o destino que você dá ao óleo de cozinha que não pode ser reutilizado? NO SEU BAIRRO Há rede de água encanada? – Há coleta regular do lixo? – Há o costume de cobrar das autoridades providência próprias do poder público? NA SUA CIDADE – A água é de qualidade? – Há estações de tratamento do esgoto? Existem cooperativas populares de reciclagem dos resíduos sólidos? Quando há aprovação de projeto de construção de um imóvel, o esgoto é levado em consideração? UM GESTO CONCRETO PESSOAL PARA A QUARESMA Temos uma proposta emocionante: cuidar da Casa Comum que Deus nos deu e fazer dela um lugar saudável, no qual a fraterni- dade e a justiça corram como rios de água viva. Que Deus nos ajude a viver com alegria e responsabilidade essa bonita missão! Como sinal desse compromisso, propomos que durante a Quaresma realizemos o esforço de evitar o consumismo e o desperdício dos alimentos. Que façamos um dia de jejum, doando aos mais pobres o que não consumimos nesse dia. Tudo o que fizermos precisa ser impulsionado pela graça de Deus, que ilumina nosso discernimento, fortalece nossa disposição, não nos deixa desistir do amor fraterno e fará nosso trabalho produzir frutos melhores e mais permanentes. Portanto, orando e celebrando, entreguemos a Deus o serviço que queremos prestar, para que Deus sempre nos inspire a caminhar a seu lado na preservação do bonito e saudável ambiente que nos ofereceu na criação. Fonte: CNBB

[close]

p. 8

Página-8 PROGRAMAÇÃO DA PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Fevereiro - 2016 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 9

Fevereiro - 2016 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Meio Ambiente: o que o cristão tem a ver com isso? Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios”. Em segundo lugar, você deve se comprometer com o meio ambiente porque a natureza reflete a bondade/glória de Deus! Em Romanos 1,20 está escrito: “Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis”. Quando destruo a natureza, também destruo um pouquinho da manifestação da glória de Deus. Salmos 19,1 diz: “Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”. Em terceiro lugar, porque Deus se utiliza da natureza para ajudar os Seus filhos e para servir como parceira de proclamação do caráter de Deus. Em inúmeros exemplos bíblicos, Deus se utiliza da natureza para ajudar, suprir, exortar ou incentivar o homem. Em quarto lugar, você deve se comprometer com o meio ambiente porque Deus se importa com toda a criação! Deus se importa com a natureza, Deus continua cuidando e se preocupando com a natureza. Mateus 6,26a diz: “Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem colhem, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta”. Salmos 65,9-10 diz: “Tu visitas a terra, e a refrescas; tu a enriqueces grandemente com o rio de Deus, que está cheio de água; tu lhe preparas o trigo, quando assim a tens preparada. Enches de água os seus sulcos; tu lhe aplanas as leivas; tu a amoleces com a muita chuva; abençoas as suas novidades”.Em quinto lugar, porque Deus nos deu a responsabilidade de guardá-lo e Página-9 cuidar dele. Desde o Éden, Deus confiou a guarda e o cuidado da natureza nas mãos do homem. Quanto privilégio! Quanta responsabilidade! A ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Em sexto lugar, porque não temos o direito de privar as presentes e futuras gerações de usufruírem das bênçãos naturais que Deus ofereceu para todos os seres humanos. Não tenho o direito de esgotar os recursos naturais como se eles tivessem sido dados apenas para a minha geração. Pensar no amanhã. Pensar no outro. Pensar no meu irmão e se importar com a situação dele. Que mundo nossos filhos e netos herdarão? Eles serão capazes de usufruir as bênçãos de um ar limpo? Sustentabilidade. Responsabilidade e Compromisso. Todos os filhos de Deus deveriam se preocupar com isso.   Em sétimo lugar, porque Deus nos ensina por meio dos animais e das plantas. A Bíblia usa muitas comparações entre nós e os animais e os vegetais. Ela é rica nessas comparações com o intuito de nos fazer mais conscientes de nossas características. Através dessas comparações, somos capazes de perceber o que Deus está nos mostrando em relação ao nosso agir e ao nosso pensar. Deus nos dá grandes lições por meio da natureza.  A pergunta que todo cristão deve responder no seu íntimo nessa hora é esta: Somos dignos de confiança na mordomia dos nossos recursos? Deus nos abençoe. V ocê sabia que um estudioso relacionou mais de 2.400 versículos que de alguma maneira se referem ao meio ambiente na Bíblia? Isso corresponde a quase 8% do total! Não podemos ignorar isso! “Neste Ano, em que a Campanha da Fraternidade tem como Tema” “Casa comum, nossa responsabilidade” convido a meditarmos um pouco sobre o assunto; abaixo colocarei sete razões para nos preocuparmos com o meio ambiente. Em primeiro lugar, você deve se comprometer com o meio ambiente porque foi Deus que o criou! A Bíblia começa com a seguinte afirmação: “No princípio, criou Deus os céus e a terra. ”(Gênesis 1,1). Deus planejou e criou todas as coisas com muito zelo, criatividade e perfeição. Se você ama a Deus também deve amar aquilo que Ele criou! A preocupação com o meio ambiente demonstra para Deus que você o valoriza, que você o reconhece como o criador e dono de todas as coisas. Quem é o dono da terra? A Bíblia nos responde em Salmos 24,1-2: “Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam. www.santuariosaojoseoperario.org.br Pe. Carlos Lozada Vigário Paroquial

[close]

p. 10

Página-10 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Fevereiro - 2016 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 11

Fevereiro - 2016 SANT. DIOC. SÃO JOSÉ OPERÁRIO ADERAL R. SILVA ADNA COSTA SENA ADRIANA PALMITO SUZART AGOSTINHO COUTINHO ALAÍDE OLIVEIRA GOMES ALBA RODRIGUES GENEROSO ANA CLAUDIA S. L. ROCHA ANA MARIA DE JESUS ANA PAULA MADALENA DE OLIVEIRA ANA VIANA DA SILVA ANGELICA B. DE OLIVEIRA LUZ ANITA PEREIRA REZENDE ANTONIA FERNANDES CHMIELEWICZ ANTONIO BRANDÃO NETO ANTÔNIO MIRANDA DE LIMA ANTONIO PEREIRA RAMOS APARECIDA DOS SANTOS APARECIDO V. REIS ARI ALVES ROCHA BENEDITA CRISTINA SANTOS CARLOS PRADO DE SOUZA CÉLIO DE OLIVEIRA E SILVA CÍCERA DE OLIVEIRA BARBOSA CÍCERO MOURATO DE LIMA CLAUDIO GABRIEL SOUZA CLEIDE DOS ANJOS CLEONICE RODRIGUES DE JESUS COSMA S. A. SOUSA CRISTIANA DE SOUSA FERREIRA CRISTINA DAMASCENO ALEXANDRE CRISTINA GONÇALVES LIMA DAIANA DE ALMEIDA DOS SANTOS DAMIANA PEREIRA SOTERO DANIEL TEODORO DOS SANTOS DENILDA PEREIRA DOS SANTOS DEOCELIA NUNES DE OLIVEIRA DILMA P. DE OLIVEIRA DIRCE FRANCESCINI RODRIGUES DJAILTON DE OLIVEIRA DONIZETH CARNEIRO DE SOUZA EDINALVO JESUS DOS SANTOS EDIVALDO CARDOSO DA SILVA Os mais sinceros votos de Paz aos Dizimistas do mês de Fevereiro/2016 ELIETE MARIA DA SILVA EMILY MARI TENÓRIO ENALDO LIMA ERNESTO ELIAS T. SILVA EUNICE MATOS DE MELO EUNICE MOREIRA BASTOS EUTÁLIA MENDES DA SILVA EVANDRO BARBOSA DE VASCONCELOS FABIANA LEMOS LIMA FRANCELINO MATIAS DA SILVA FRANCISCO DE ASSIS ABREU JUNIOR FRANCISCO JACINTO A. FILHO FRANCISCO JOSÉ MOURA DA SILVA FRANCISCO SOTERO FREITAS GABRIELA APARECIDA ALEXANDRE GARDILEIDE LEAL RAMOS GEISA BOMFIM FERREIRA GENILZA FERNANDES MATIAS GOMES GERALDO FURTADO GOMES GILCE ALIXANDRIA OLIVEIRA GILTON JOSÉ DA SILVA GISELLE SOARES DIAS GLICERIA FERREIRA C. DA SILVA IMACULADA AP. SOUZA VARGAS IRACI R. C. STOPPA IVONE JOSÉ DE SENA JACI B. DE CARVALHO JANAÍNA CONCEIÇÃO DOS SANTOS JASCI BENÍCIO CARVALHO JEFERSON DA SILVA JEFFERSON FERREIRA DE ABREU JESUINO FERNANDES COSTA JESUS NILTON DE PAULA JR JOÃO BOSCO MACHADO BRUM JOAQUIM ELIAS DA SILVA JOAQUIM QUEIROZ DE CARVALHO JOCELMA MARIA DE A. VIEIRA JORDINA APARECIDA PASSOS ARAUJO JORGE LUIZ ESTEVÃO JOSÉ ANGELO DO NASCIMENTO JOSÉ ARMANDO DA SILVA JOSÉ CIRILO DE FARIA JOSÉ GERALDO RODRIGUES JOSÉ LEAL DA SILVA JOSÉ LUIZ SANTANA DOS SANTOS JOSÉ MARQUES PINHEIRO SUZART JOSÉ RAIMUNDO DE LIMA JOSÉ SARAIVA DE SOUSA JOSÉ SEVERINO DA SILVA JOSÉ SEVERINO FERREIRA RAMOS JOSÉ VICTOR DOS SANTOS JOSEFA BATISTA ALVES JOSEFA MARIA BATISTA JOVELINA BUZATO JULIANA AP. MARIANO RODRIGUES JULIANA LIMA DE OLIVEIRA JURANDIR BURANHEM CARDOSO JUSSIVANIA IZABEL DE SOUSA SILVA LARISSA VIRGINA DOS SANTOS LAURA VITO SANTOS LIVIA APARECIDA SOUSA SANTOS LOURDES RIBEIRO DA SILVA LUANA SILVA SOUZA LUCIANA LOURENÇO DOS SANTOS LUCIENE PEREIRA DE AZEVEDO MARCIA GONZAGA DE ALMEIDA MARCIA ROCHA CAMPOS MARIA APARECIDA DA SILVA II MARIA AUXILIADORA CAMURÇA OLIVEIRA MARIA AUXILIADORA DE ARRUDA MARIA CARVALHO GOMES MARIA CLARA LINS MARIA DA SILVA MARIA DAS GRAÇAS COSTA SILVA MARIA DAS GRAÇAS F. LEITE MARIA DAS GRAÇAS M. SILVA MARIA DAS N. GOMES MARIA DE FÁTIMA OLIVEIRA MARIA DE FÁTIMA REIS CORREA MARIA DE LOURDES BRITO FERNANDES MARIA DE LOURDES DE SOUSA MARIA DJANIRA DE JESUS PRADO MARIA DO AMPARO DE JESUS MARIA DO SOCORRO FERREIRA MARIA DO SOCORRO GOMES PORFIRIO MARIA DO SOCORRO V. SOUZA MARIA DOS ANJOS B. DA SILVA MARIA ELI DO NASCIMENTO MARIA FÁTIMA SOUSA MARIA HELENA FERRAZ MARIA HELENA SIMÕES MARIA JOSÉ DA SILVA II MARIA LIMA LOPES MARIA LUCIA DE ARAUJO MARIA LUIZA MOISÉS MARIA MARISTELA P. DOS SANTOS MARIA NAZARENE CORDEIRO BARROS MARIA ONEZINA G. DE FARIA MARIA RAMOS DOS SANTOS MARIA ROSELITA ALVES SANTOS MARIA SOCORRO VIEIRA SOUZA MARIANA NEIVA DA COSTA MARIANA S. NUNES DOS SANTOS MARILUCE DA CONCEIÇÃO MARINEUZA OLIVEIRA C. DE SANTANA MARLI RIBEIRO MARLY MOREIRA DA SILVA MIRALVA VIANA LEMOS NAIR SILVA DOS SANTOS NAIR TELES DA SILVA NEUZA MAIA DE LISO NILSON DA SILVA NILSON DE SOUZA NILZA TEIXEIRA DE MELLO NUBIA PEREIRA DE MORAES PATRICIA MARGARIDA SILVA PAULO ASTONE MAROTTA PAULO VICENTE MOREIRA PRISCILA DA SILVA SOARES RAFAEL HENRIQUE DA SILVA RAIMUNDA DA SILVA GONZAGA RAMINA MARIA S. DA CRUZ RAMON DA SILVA SANTANA REJANE MENDES DE S. SILVA RENATO ADRIANO DO NASCIMENTO RITA DE CÁSSIA F. PAULA ROSELI MESSIAS ALVES ROSICLEIA NUNES GONÇALVES ROSIMAR FERREIRA DE LIMA SAMANTA SOUZA ALMEIDA SEBASTIÃO MARTINS SEBASTIÃO PEREIRA DA SILVA SHIRLEY SABINO COELHO SILVANA DIAS DOS SANTOS SILVANIA GOMES G. DA SILVA SILVIA FORMAGIO SORAIA DE SOUZA F. DA SILVA SUELI CUNHA SANTOS MOREIRA TEREZA LEONOR DA CONCEIÇÃO TEREZA SOARES TEREZINHA RIBEIRO NOBRE TURENE DIAS MARTINS ULISSES DE LIMA VALDOMIRA SOUZA DANTAS VANDA DA SILVA CARDOSO VANDERLEI CAMPOS VANESSA MARCELA DE ALMEIDA CAPELA SÃO PEDRO ANA PAULA ALVES COELHO ANTONIO R. CORDEIRO CAPELA SÃO VICENTE ANA PAULA DOS SANTOS ANDRESSA E JOILSON DIEGO MARCIEL CORDEIRO EDMILSON ALVES DA SILVA FERNANDO VIEIRA PANTOJA VICENTE JOÃO DE FREITAS YVAN SANTANA JUNIOR ZENILTON LIMA DA SILVA ZILAR CARVALHO DA SILVA Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-11 VANILDA CARLOS DA ROCHA FRANCISCA DA SILVA SALGADO MOREIRA IVANDA RAMOS JOSE ANTONIO DO MONTE JUSSARA ANTUNES DE OLIVEIRA MARIA A. A. CORREIA MARIA ANGELITA S. PIO MARIA CLARA PINHEIRO MARIA DAS DORES LEITE MARIA DO CARMO DE ARAÚJO MARTA MARIA BASTOS FERNANDES MICHELE VICHIATO MORGANA SILVA FONTES NOVAES REGINALDO JOSÉ DE ASSIS ZELITA DE ARAUJO SILVEIRA ARMANDO JOSÉ DOS SANTOS DEJANIRA SUZART MOTA COSTA DIANA JANINE R. DORES ELIANE MARIA BEZERRA JOANA FERREIRA FRANCO VIANA JOSÉ BARBOSA SANTOS KATIA JANINE CHAGAS ROSA LUCIA DE FATIMA SILVA SANTOS MARIA DO SOCORRO ROCHA MARIA ELIONEIDE DA SILVA MARIA ESPEDITA DE SOUZA MARIA LUIZA BARBOSA DE CAMPOS NADIR DE OLIVEIRA OTILIA CHAGAS DA SILVA PEDRO BATISTA LIMA PESSOA RENATA GOUVEA DOS SANTOS ROMENIO SILVA DOS SANTOS VALDICE OLIVEIRA SANTOS EDNALVA DO SACRAMENTO CONCEIÇÃO EDSON DO NASCIMENTO EDSON VANDERLEI MOISÉS EDUARDO BARROS CLEMENTINO EDVANIA APARECIDA LOPES ELIANA ALMEIDA PADILHA “Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa” (Malaquias 3, 10) www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 12

www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

Comments

no comments yet