Novas

 

Embed or link this publication

Description

novas

Popular Pages


p. 1

Edição especial Nº 50 | Jan/Fev 2016 A MAIOR DO BRASIL Edição especial Nº 50 | Jan/Fev 2016 Paranaense da Anuário Avicultura 2016

[close]

p. 2



[close]

p. 3



[close]

p. 4

Editorial Diretoria Presidente: Domingos Martins Vice-presidente: Claudio de Oliveira Secretário: Olavio Lepper Tesoureiro: João Roberto Welter Suplentes: Luiz Adalberto Stabile Benicio, Ciliomar Tortola, Vallter Pitol e Roberto Kaefer Conselheiros fiscais Efetivos: Paulo Cesar Massaro Thibes Cordeiro, Dilvo Grolli e Edno Guimarães Suplentes: Rogerio Wagner Martini Gonçalves, Celio Batista Martins Filho e Marcos Aparecido Batista Delegados representantes efetivos: Domingos Martins e Luiz Adalberto Stabile Benicio Suplentes: Ciliomar Tortola e Paulo Cesar Massaro Thibes Cordeiro Planejar e renovar Um novo ano se inicia e com ele renova-se nossa missão de trabalharmos de forma sustentável e inteligente para conservarmos o frango entre os principais itens de exportação do Estado e mantermos a balança comercial positiva para que a proteína permaneça em destaque na mesa do brasileiro. Mesmo com todas as dificuldades já enfrentadas, o mercado de carnes continua promissor conforme apresentamos em nossa matéria de capa, com as expectativas de especialistas do setor para 2016. A primeira Revista Avicultura Paraná, do ano, também comemora a marca de 50 edições. Ao todo, já são nove anos levando informação sobre o agronegócio e o setor avícola do Estado. Além disso, a publicação de janeiro/ fevereiro está com uma versão estendida com o nosso tradicional “Anuário da avicultura paranaense”, que apresenta o balanço de produção e exportação dos últimos cinco anos, levantamento importante para os profissionais do setor. Com impacto no dia a dia de nossa atividade, as mudanças climáticas também estão na pauta do segmento. Atualmente, pesquisadores correm contra o tempo buscando reduzir impactos do calor e da irregularidade das chuvas na avicultura. Segundo a pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente, Magda Aparecida de Lima, toda a cadeia produtiva da carne de frango pode sofrer com essas alterações. Informações sobre bem estar animal e sanidade também estão contempladas nesta histórica edição. Uma boa leitura e um abraço. Domingos Martins Presidente do Sindiavipar Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná Av. Cândido de Abreu, 140 - Salas 303/304 Curitiba/PR - CEP: 80.530-901 Tel.: 41 3224-8737 | sindiavipar.com.br sindiavipar@sindiavipar.com.br Fale conosco Se você tem alguma sugestão, crítica, dúvida ou deseja anunciar na revista Avicultura do Paraná, escreva para nós: revista@sindiavipar.com.br. Ed. nº 50 - Jan/Fev 2015 Expediente Produção: Centro de Comunicação selo SFC centrodecomunicacao.com.br Jornalista responsável: Guilherme Vieira (MTB-PR: 1794) Colaboração: As matérias desta publicação podem ser reproduzidas, desde que citadas as fontes. Camila Tsubauchi e Mônica Seolim Design e diagramação: Cleber Brito Comunicação e Marketing: Mônica Fukuoka Impressão: Maxi Gráfica Bruna Robassa, Camila Castro, Foto: Sindiavipar

[close]

p. 5

14 Entrevista RICARDO AMORIM Fatores internos e externos vêm favorecendo o crescimento do agronegócio no Brasil. Em entrevista, o economista e presidente da Ricam Consultoria, Ricardo Amorim, afirma que a crise econômica não afetou o desenvolvimento do setor. Seções Agenda..................................................06 Observatório........................................06 Sindiavipar..........................................08 Na mídia................................................10 Radar.................................................12 24 Capa Entrevista............................14 EXPECTATIVAS 2016 Após um ano de crédito limitado, aumento de custos de produção e incertezas políticas, o setor avícola mantém olhar cauteloso para o ano que se inicia. Fatores como investimentos e El Niño devem impactar nos rumos da atividade. Sustentabilidade................................16 Meio ambiente....................................18 Sanidade..........................................20 Eventos.................................................22 46 ESPECIAL 50 VEZES AVICULTURA PR A Revista Avicultura Paraná janeiro/ fevereiro de 2016 alcança uma marca importante em sua trajetória. A primeira edição deste ano carrega o número 50 e representa nove anos de caminhada, de uma história que se iniciou em 2001. Capa.....................................24 Bem estar..............................................32 ABPA...................................................34 Associados............................................36 Mito ou verdade.................................38 Artigo técnico......................................40 Mercado................................................42 Anuncie na revista Avicultura do Paraná Mônica Fukuoka Gerente de Comunicação e Marketing marketing@sindiavipar.com.br (41) 3224-8737 Especial...............................46 Sugestões de pauta e releases revista@sindiavipar.com.br Notas e registros.................................50

[close]

p. 6

Agenda Show Rural Coopavel 2016 Data: 01 a 05 de fevereiro de 2016 Local: Cascavel (PR) Realização: Coopavel Telefone: (45) 3225-6885 E-mail: showrural@coopavel.com.br Site: showrural.com.br Paraná é a 4ª maior economia do Brasil Dados divulgados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que o Paraná é a quarta maior economia brasileira. Os números se referem ao ano de 2013, quando o estado respondeu por 6,3% de todas as riquezas geradas no país, ficando atrás somente de São Paulo (32,1%), Rio de Janeiro (11,8%) e Minas Gerais (9,2%). A mudança de posição no ranking brasileiro é histórica, pois desde 1949 o Paraná permanecia em quinto lugar, atrás do Rio Grande do Sul em produção de riquezas. Em 2013, os gaúchos ficaram para trás, fechando o ano com 6,2% do total nacional. Segundo o relatório, a agropecuária ganhou espaço na economia paranaense e contribuiu para Conferência Facta de Ciência e Tecnologia Avícolas Data: 17 a 19 de maio de 2016 Local: Campinas (SP) Realização: Facta Telefone: (19) 3243-6555 E-mail: facta@facta.org.br Site: facta.org.br/conferencia2016 ANUTEC - International FoodTec Brazil Data: 02 a 04 de agosto de 2016 Local: Curitiba (PR) Realização: Bäumle Organização de Feiras Telefone: (11) 3829-7990 / (41) 3068 0100 Email: anutecbrazil@baumle.com.br Site: anutecbrazil.com.br o crescimento do índice. Produtividade agropecuária cresce 4% ao ano desde 2000 O crescimento da produtividade agropecuária brasileira é superior à média mundial de 1,84% ao ano. Segundo estudo realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), o país cresce em produtividade cerca de 4% ao ano. Entre 2000 e 2009, o índice chegou a 5,18% e no período entre 2000 e 2014, atingiu 4,51%. Segundo o relatório parcial do projeto, o aumento está ligado à ampliação de investimentos em pesquisas e no V AVISULAT – Congresso e Feira Brasil Sul de Avicultura, Suinocultura e Laticínios Data: 18 a 20 de outubro de 2016 Local: Porto Alegre (RS) Realização: ASGAV / SIPS / SINDILAT e FIERGS Telefone: (51)3228-8844 Email: asgav@asgav.com.br Site: asgav.com.br Quer divulgar seu evento aqui? Entre em contato conosco pelo e-mail revista@sindiavipar.com.br ou ligue (41) 3224-8737. desenvolvimento de novas tecnologias. A expansão das fronteiras agropecuárias no território nacional e a participação acentuada de produtos como frutas, cana-de-açúcar, soja, leite, ovos e carne de frango também contribuíram. 6 | sindiavipar.com.br

[close]

p. 7

Observatório Porto de Paranaguá bate recorde histórico de embarques O corredor de exportação do Porto de Paranaguá movimentou 16,14 milhões de toneladas durante o ano de 2015. O número é 1,1% maior que o de 2012 (15,9 milhões de toneladas) – ano de registro do recorde anterior – e 9,1% mais alto que o índice de exportação de 2014. Para a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), a superação positiva se deve ao ganho de produtividade. Entre março e dezembro do ano passado, quatro novos shiploaders entraram em operação. Os equipamentos recém instalados conseguem carregar 33% mais no mesmo período de tempo. Isso significa que a capacidade de embarque de mercadorias no corredor de exportação cresceu de 1,5 tonelada por hora, para 2 toneladas por hora. Outras obras de melhoramentos também contribuíram para o resultado positivo. Sesi e Sindiavipar realizam curso de relacionamento interpessoal O Sesi e o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) realizaram, em novembro, um curso de relacionamento interpessoal que contou com a participação de 54 colaboradores de 20 empresas parceiras. O curso tinha como objetivo aumentar a compreensão sobre a importância de um ambiente de trabalho saudável que favoreça a coletividade. As atividades foram conduzidas pela psicóloga especialista em Gestão de Pessoas, Fernanda Pacheco, e aconteceram na sede do Senai em Araucária-PR. sindiavipar.com.br | 7

[close]

p. 8

Associe-se! Porque juntos somos mais fortes! Novo Estatuto O novo estatuto do Sindiavipar deve entrar em vigor muito em breve! O documento já foi elaborado e aguarda apenas a aprovação em Assembleia para começar a ser seguido pelos associados, sindicalizados e diretores. O regimento foi elaborado para acompanhar as evoluções da entidade, que, ao longo dos seus 20 anos de existência, deixou de ser apenas uma autoridade sindical para representar a avicultura paranaense de forma abrangente. Entre as mudanças estão a criação de câmaras setoriais para tratar cada assunto ligado à avicultura dentro da sua especificidade; liberdade territorial (os sindicalizados continuam sendo apenas do Paraná, mas serão aceitas instituições do Brasil todo como associadas solidárias) e um trabalho mais voltado ao associativismo. Mais informações: sindiavipar.com.br | (41) 3224-8737 8 | sindiavipar.com.br

[close]

p. 9

Grupo RH O grupo de RH é formado por integrantes do Sindiavipar e de empresas paranaenses do setor avícola associadas, que se reúnem periodicamente. Cada encontro tem uma temática central, mas o maior objetivo é propor melhorias para a área de Recursos Humanos das instituições que participam. Nas reuniões, os participantes podem compartilhar conhecimentos e discutir estratégias que posteriormente são executadas. Durante o ano de 2015, foram 6 encontros, sendo o mais recente deles no dia 9 de dezembro, na sede do Grupo GTFoods. Nessa última reunião, o tema principal foi “Definições sobre indicadores de desempenho”, focado em debater processos e resultados inerentes aos Recursos Humanos, como ações trabalhistas, horas de treinamentos, rotatividade, afastamentos e outros elementos. Sindiavipar na FIEP Buscando sempre aprimorar o trabalho realizado, durante todo o mês de novembro, o Sindiavipar participou ativamente de reuniões na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP). Um dos assuntos que estiveram em pauta foi Articulação da Rota Estratégica, pensando no futuro da indústria paranaense. Nessa ocasião, os presentes participaram de uma videoconferência com o pesquisador da Embrapa, Everton Krabbe, discutindo sobre qual futuro se pretende construir. Nessas reuniões, também foi apresentado o Planejamento Estratégico do Sistema FIEP, um estudo socioeconômico, com análise de tendências, priorização dos desafios, apresentação dos resultados, Master Plan de Competitividade da Indústria Paranaense 2030 e Metodologia dos Encontros da Caravana de Planejamento. Tudo isso para garantir que o crescimento do setor industrial do nosso estado esteja fundamentado em bases estratégicas. Foi elaborado ainda o grupo do Inventário Tecnológico, que entre outras coisas, convidou o Ministério Público Estadual para organizar o dia de campo e verificar o destino correto de animais mortos. O Sindiavipar atua em parceria com as entidades ligadas à indústria, buscando sempre oferecer benefícios aos seus sindicalizados e associados. sindiavipar.com.br | 9

[close]

p. 10

Sindiavipar na mídia Festas de fim de ano Aumento na procura pela carne de frango nas ceias de fim de ano pautou a imprensa nos últimos meses de 2015 no último bimestre, de mais de 1 milhão de reais. Neste p eríodo, 10 entrevistas foram ­ concedidas à imprensa. Novembro Fonte para a matéria de capa da editoria de Agronegócio do jornal paranaense Gazeta do Povo, “Frango domina crise e ganha mercado”, o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, falou sobre o crescimento da produção no Estado e ainda destacou que a avicultura precisa ser pensada como uma corrente em que todos os elos saem ganhando. Balanço anual, novas habilitações e, principalmente, o aumento na demanda de carne de frango nas ceias de Natal e ano novo foram assuntos abordados por veículos de comunicação locais e nacionais nos últimos meses (novembro e dezembro) do ano e colocaram a avicultura paranaense em destaque na imprensa. Durante estes dois meses, notícias relacionadas ao Jantar do Galo, evento realizado em novembro, na sede do Grupo GTFoods, em Maringá, que reuniu mais de 160 pessoas envolvidas com o segmento, e sobre a 3ª edição da Expedição Avicultura, projeto técnico-jornalístico do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo em parceria com o Sindiavipar, também ganharam espaço nas mídias especializadas no segmento. Ao todo, 147 notícias relacionadas ao Sindiavipar foram divulgadas, somando um retorno de mídia espontânea, 10 | sindiavipar.com.br Além disso, o presidente cedeu entrevistas para a CBN Curitiba e Revista do Avisite. Em novembro o sindi- Jornal Online Revista Rádio TV

[close]

p. 11

Sindiavipar na mídia q ueda na procura por vinhos ­ na ceia devido a valorização do dólar. Também relacionado ao tema, o sindicato foi fonte para ­ veículos como Gazeta do Povo, RPC e CBN Cascavel. Outro destaque, foi a entrevista do presidente à revista especializada do Avisite sobre o panorama geral da avicultura paranaense em 2015 e as expectativas para este ano. Ao todo, foram cinco páginas em que personalidades do setor apontaram suas experiências no ano que passou e previsões para 2016. O Sindiavipar ainda figurou em matérias importantes de impacto nacional como a do jornal O Globo sobre as novas concessões de rodovias que serão iniciadas pelo Governo Federal, entre elas a chamada “Rodovia do Frango” cato foi destaque em outros jornais do Estado, como o Jornal da Manhã e a Folha de Londrina, posicionando-se sobre a conquista de novos mercados, principalmente o chinês, pelas plantas do Paraná, e no Diário do Norte e na Tribuna do Norte com fotos do Jantar do Galo 2015. Na plataforma online, diversos portais como Agrolink, a revista Avicultura Industrial, e Aveworld repercutiram os assuntos. Dezembro No último mês do ano, com as celebrações batendo à porta, o Sindiavipar contribuiu com diversas matérias sobre o aumento da procura da proteína de frango nas épocas de festa. Entre elas, “Frango com cerveja”, reportagem da revista Globo Rural, que foi chamada de capa e mostrou a previsão de alta de 4% a 5% na venda de frangos no Natal em relação ao passado e sindiavipar.com.br | e do Estadão Broadcast sobre expectativas de exportação do setor para 2016. Jornal Online Revista Rádio TV 11

[close]

p. 12

Radar Sanidade é a palavra de ordem, é um patrimônio. A avicultura é altamente produtiva, tem parâmetros de produção muito apertados. Ela não tem margens para que doenças convivam com seus rebanhos e venham a afetar a produtividade Fernando Gomes Buchala, titular da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) 2016 é um ano enigmático, mas nós projetamos crescer de 3% a 5% na avicultura Francisco Turra, presidente executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) As taxas de desemprego em alta, a inflação corroendo os salários e os preços da carne vermelha valorizados geram diminuição da demanda e migração para as proteínas alternativas, com destaque para o frango, cuja competitividade frente à carne bovina tem estado em alta ao longo de 2015 Hyberville Neto, analista da Scot Consultoria Mesmo que não tenhamos a valorização do dólar, o mercado externo será melhor que o mercado interno devido à economia brasileira que está num processo de queda e nós estamos prevendo também uma queda de consumo um pouco maior no mercado interno. Por isso mercado externo será o melhor caminho para a avicultura Dilvo Grolli, presidente da Coopavel A ampliação do cais do porto e a aquisição de novos equipamentos possibilitaram um aumento de produtividade e trouxeram novas rotas de navios para Paranaguá. Além disso, temos a nosso favor todo o trabalho dos produtores rurais do Paraná, que lideram a produção no país Luiz Henrique Dividino, diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), sobre o Porto de Paranaguá ter fechado 2015 como principal exportador de frango, embarcando 1,25 milhão de toneladas até outubro. 12 | sindiavipar.com.br Foto: Freeimages

[close]

p. 13

sindiavipar.com.br | 13

[close]

p. 14

Entrevista Futuro promissor União de fatores internos e externos vem favorecendo a celerado ­ o do crescimento agronegócio Economista Ricardo Amorim analisa os rumos do agronegócio brasileiro em 2016 brasileiro. De acordo com a avaliação do economista e presidente da Ricam Consultoria, Ricardo Amorim, a crise econômica não reverteu as oportunidades no setor. Para se entender o conjunto de fatores que favorecem o agronegócio nacional, é preciso destacar que, nos últimos anos, o desenvolvimento de países populosos como Brasil, China e Índia alterou o centro de gravidade da economia mundial, deslocando o foco dos países ricos para os países emergentes.

[close]

p. 15

Entrevista Aliados a esse contexto global, os investimentos internos vêm propiciando ainda mais lucratividade para a agricultura local de diversas regiões. Um bom exemplo disso é a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que tem adaptado inovações de primeiro mundo para o Brasil. Apesar elementos da gama de que beneficiam O mau desempenho econômico dos países ricos é estrutural e pode promover o deslocamento dos investidores privados em infraestrutura para cá Quais fatores ainda li mitam o crescimento do agronegócio brasileiro? Os custos de transportes para os produtores rurais são muito altos, o que diminui nossa competitividade. No entanto, essa deficiência interna pode ser superada uma vez revertida a atual crise política, o que deve acontecer em 2016. O mau desempenho econômico dos países o país, ainda temos desafios pela frente. O primeiro deles está relacionado à logística. Para exemplificar, a China hoje tem US$ 3,5 trilhões em suas reservas internacionais e tudo indica que parcelas crescentes destas reservas serão aplicadas na infraestrutura de países que suprem a China de matérias-primas, como o Brasil. Esses investimentos podem colaborar para a melhoria dos portos, ferrovias e rodovias. cionais foram compensadas pela forte alta do dólar, que aumenta a renda do produtor nacional. ricos é estrutural e pode promover o deslocamento dos investidores privados em infraestrutura para cá. O comércio exterior segurou a economia durante o ano de 2015. O cenário deve se manter favorável às exportações brasileiras nos próximos anos? Hoje o Brasil ocupa a segunda posição no ranking de exportação agrícola. O primeiro lugar está com os Estados Unidos, mas ao longo da próxima década, o Brasil deve se aproximar cada vez mais, devido à grande disponibilidade de terras férteis (área correspondente a 33 países da Europa), além dos inúmeros mananciais e um clima favorável ao plantio de variadas culturas. sindiavipar.com.br | Os recentes reajustes de impostos feitos pelo go verno federal também prejudicam o desenvolvi mento do agronegócio? Esse é outro ponto que precisa ser revisto. Depois de superada a atual crise fiscal, a redução de impostos, que, em longo prazo, favoreceria a lucratividade em todos os setores, geraria, inclusive, ainda mais mercado para o agronegócio. Revista Avicultura PR: Qual o panorama do agronegócio em meio a crise econômica nacional? O agro vive uma fase de desenvolvimento e conquistas. A crise econômica brasileira e a queda no preço das commodities agrícolas nos mercados interna- Material adaptado por Ricardo Amorim e originalmente publicado na Revista Dupont Clube Parceria. 15

[close]

Comments

no comments yet