Revista Austral 113/2016 - TAAG Linhas Aéreas de Angola

 

Embed or link this publication

Description

Revista de Bordo - Jan / Fev – Inflight Magazine - Jan / Feb

Popular Pages


p. 1

Revista de Bordo - Jan / Fev – Inflight Magazine - Jan / Feb N.° 113 Janeiro/Fevereiro • January/February 2016 Luanda 440 anos Cidade de paixões e curiosidades Luanda 440 years. City of passions and oddities Adornar o corpo para escrever a História Body Design to write History Plantas medicinais: As riquezas também contam histórias bonitas Medicinal plants: Riches also tell beautiful tales Jordânia: Dos gregos e romanos a Lawrence da Arábia Jordan: From the Greeks and the Romans to Lawrence of Arabia

[close]

p. 2



[close]

p. 3

mapa de bordo inflight map Capa Luanda, 440 anos Luanda, 440 years 05 08 18 LINHA DIRECTA DIRECT LINE ROTA CULTURAL THE CULTURAL ROUND EMBARQUE DOMÉSTICO NATIONAL BOARDING Luanda. Cidade de paixões e curiosidades Luanda. City of passions and oddities 24 Propriedade TAAG Linhas Aéreas de Angola www.taag.com call center 923 190 000 Directora Executiva Agnela Barros Wilper Directora Editorial Ana Filipa Amaro Coordenador Editorial José Pedro Correia Colaboradores Agnela Barros, Alexandra Aparício, Ana Maria de Oliveira, Antónia Onofre, Arnaldo Santos, Aurora da Fonseca Ferreira, Carlos Brandão Lucas, Dario de Melo, Fernando Martins, Gilberto Capitango, Jaime Azulay, Januário Marra, Jomo Fortunato, José Luís Mendonça, Luandino Vieira, Luís Kandjimbo, Luísa Fançony, Maria da Conceição Neto, Maria João Grilo, Mário Rui Silva, Miguel Gomes, Óscar Guimarães, Osvaldo Gonçalves, Pedro Cardoso, Pedro Vaz Pinto, Pepetela, Rosa Cruz e Silva, Ruy Duarte de Carvalho, Salas Neto, Simão Souindoula, Sérgio Piçarra Fotografia: Carlos de Aguiar, Emídio Canha, Henrique Neto, Pedro Soares, Vasco Célio Produção Gráfica Iona - Comunicação e Marketing, Lda (Grupo Executive) Publicidade Departamento Comercial em Angola geral@edicenter-angola.com, Pedro Dias (Portugal) pdias.contacto@iona.pt Secretariado Aida Chimene aida.chimene@edicenter-angola.com Administração, Redacção e Publicidade: Edicenter Publicações, Lda. Smart Village Talatona Zona CS1 - Via AL 19A Talatona - Luanda – Angola Tel.: (+244) 222 011 866/67/68 Fax: (+244) 222 006 032 Email: edicenterlda@gmail.com Delegação em Lisboa Rua Filipe Folque, nº 10 J – 2º drtº 1050-113 Lisboa Tel. (+351) 213 813 566 Fax: (+351) 213 813 569 iona@iona.pt Impressão e Acabamento Lisgráfica, SA – Queluz – Portugal Damer Gráfica – Luanda - Angola Tiragem: 30.000 exemplares Registo Nº 17/B/92 24 RAIO X X-RAY Hadjalmar El Vaim. “Espero que continuemos a orgulhar os angolanos com conquistas jamais vistas” “I hope we continue to make Angolans proud with peaks never reached before” LONGO CURSO LONG HAUL Adornar o corpo para escrever a História Body Design to write History CLASSE EXECUTIVA EXECUTIVE CLASS É nas contradições que se forja o que está por vir What is to come is forged through contradictions UM FIM-DE-SEMANA EM... A WEEKEND IN... Pululukwa. Uma viagem por entre a História e a natureza Pululukwa. A journey through History and nature 28 36 48 36 54 CONEXÃO INTERNACIONAL INTERNATIONAL CONNEXION Jordânia. Dos gregos e romanos a Lawrence da Arábia Jordan. From the Greeks and the Romans to Lawrence of Arabia 60 66 ROTEIRO INTERNACIONAL INTERNATIONAL GUIDE 54 74 90 ENTRETENIMENTO A BORDO INFLIGHT ENTERTAINMENT VIAGENS NO TEMPO JOURNEYS IN TIME Plantas medicinais. As riquezas também contam histórias bonitas Medicinal plants. Riches also tell beautiful tales PORTA DE SAÍDA EXIT DOOR Um beijo ao luar A kiss in the moonlight 93 INFORMAÇÕES TAAG TAAG INFORMATION 66

[close]

p. 4



[close]

p. 5

linha directa direct line “ Quero realçar o nosso propósito de nos tornarmos uma companhia aérea muito mais centrada no cliente. A mudança não pode ocorrer de um dia para o outro, todavia, estamos a progredir em várias áreas. I want to focus on our goal of becoming a much more costumer centric airline. Change cannot happen overnight but we are making headway in a number of areas. ” Estimado Passageiro Bem-vindo a bordo deste voo da TAAG – Linhas Aéreas de Angola Neste Editorial para a Austral, quero realçar o nosso propósito de nos tornarmos uma companhia aérea muito mais centrada no cliente. Se em todas as grandes iniciativas que iremos empreender nos próximos meses, a mudança não pode ocorrer de um dia para o outro, todavia, estamos a progredir em várias áreas, o que gostaria de partilhar consigo. O nosso ampliado Contact Center, localizado em Luanda constitui, provavelmente, uma das maneiras mais fáceis de os angolanos residentes efectuarem as suas reservas na TAAG, evitando, assim, a espera nas lojas de vendas, no aeroporto ou nas agências de viagem. O número de clientes que utiliza estes serviços cresceu em mais de 50% durante o ano passado. O nosso site www.flytaag.com está actualmente a sofrer uma grande actualização, com conclusão prevista para o final de Fevereiro. Pode contar com um interface mais acessível para o utilizador, um novo formato com gráficos completamente novos e uma série de recursos novos para melhorar o contacto com os clientes, incluindo a facilidade “Reserve Agora Pague Depois”. Foram recentemente introduzidas tarifas especiais mais baixas nas nossas rotas para a América do Sul e Portugal, nos meses tradicionalmente de época baixa, para lhe proporcionar ainda mais incentivos para visitar a sua família e amigos ou gozar de umas segundas férias no exterior. Com a introdução do nosso novo Horário em Abril, vai poder verificar a expansão dos nossos serviços para Portugal de 11 para 14 voos semanais, além de que iremos aumentar as frequências para alguns dos destinos regionais mais populares. Ao mesmo tempo, iremos uniformizar a nossa política internacional de bagagem, no sentido de passar a ser considerado o número de volumes (“piece” concept), para que os nossos voos para Joanesburgo e Cidade do Cabo estejam em conformidade com os demais da nossa rede. Por último, mas não menos importante, os utilizadores das nossas salas de Primeiras Classes e Classe Executiva, no terminal internacional do Aeroporto de Luanda, poderão agora confirmar a grande melhoria do nosso atendimento ao cliente e a disponibilidade do pessoal, a par de uma maior variedade do menu oferecido durante todo o dia, na sequência de uma revisão completa dos níveis de qualidade dos serviços anteriores. Espere mais melhorias nesta área em breve. Obrigado por escolher a TAAG e um Feliz Ano Novo para si! Peter Hill, CEO Dear Passenger Welcome aboard this TAAG Angolan Airlines flight In this Editorial for Austral I want to focus on our goal of becoming a much more customer-centric airline. Like all major initiatives that we will be undertaking in the months ahead, change cannot happen overnight, but we are making headway in a number of areas that I would like to share with you. Our expanded Contact Centre located in Luanda is probably one of the easiest ways for Angolan residents to book their tickets on TAAG, thus avoid waiting at ticket offices, airport or agency counters. The number of our customers using this service has grown by more than 50% during the past year. Our website www.flytaag.com is currently undergoing a major upgrade which is scheduled for completion at the end of February. You can look forward a more intuitive user interface, a new format with all-new graphics and a host of new features to enhance customer experiences, including a “Book Now Pay Later” facility. Special lower fares have recently been introduced on our routes to South America and Portugal in the traditionally off-peak months, to provide you with even more good reasons to visit family and friends back home, or take a second holiday overseas. The introduction of our new Timetable in April will see services to Portugal increase from 11 to 14 per week, whilst we will be adding frequencies to some of our most popular regional destinations. At the same time we will be standardising our international baggage allowances to the “piece” concept to bring our flights to Johannesburg and Cape Town in line with the rest of the network. Last, but not least, users of our First Class and Business Class Lounges at the International Terminal at Luanda Airport, will have recently witnessed a major improvement in customer service and staff availability, together with a greater variety of food and beverages throughout the day, following a complete review of earlier service levels. Expect more enhancements in this area shortly. Thank you for choosing to fly with TAAG Angola Airlines and I wish you a Happy New Year! Peter Hill, CEO

[close]

p. 6

bem-vindo a bordo welcome aboard Hospitalidade TAAG TAAG Hospitality O Comandante e a sua tripulação têm o prazer de lhe dar as boas-vindas a bordo deste avião da TAAG – Linhas Aéreas de Angola. Com simpatia e cordialidade, à boa maneira angolana, faremos tudo para tornar a sua viagem o mais agradável possível. The captain and his crew are delighted to welcome you aboard this TAAG – Angolan Airlines flight. With the finest Angolan friendliness and hospitality, the flight attendants will make your flight as comfortable and enjoyable as possible. SEGURANÇA A BORDO • Os tripulantes de cabine ajudá-lo-ão na acomodação da bagagem de mão nos compartimentos próprios. • Antes da descolagem, a tripulação informará sobre a utilização dos sistemas de emergência existentes a bordo. Durante as descolagens e aterragens, coloque as costas da sua cadeira na posição vertical. Retire também os berços, disponíveis para bebés até 6 kg. • Mantenha o seu cinto de segurança apertado enquanto estiver sentado e sempre que o sinal de “apertar cintos” estiver aceso. ENTRETENIMENTO A bordo dos aviões, a TAAG dispõe de programação áudio, vídeo, jogos e auscultadores para a audição da música e do som dos filmes. Para leitura, a TAAG oferece jornais e revistas. Efectua também o serviço de vendas a bordo de produtos isentos de taxas. Algumas rotas disponibilizam-lhe serviços de Internet e ON-BOARD SAFETY • Our crewmembers are available to help you to stow your luggage in the lockers. • Before take-off our crewmembers will introduce you to the safety procedures aboard this aircraft. During takeoff and landing, please place the back of your seat in the upright position. Remove also the cots available for babies, weighing up to 6 kg. • Please fasten your seatbelts whenever you are seated and whenever the “fasten seatbelt” sign is lit up. INFLIGHT ENTERTAINMENT On board, TAAG provides audio and video programming, games and headsets to hear music and movie sounds. To read, TAAG has available newspapers and magazines. TAAG offers you a duty-free sales service too. There are internet and roaming services on some routes. See the last pages of this magazine for more information. This inflight magazine is yours and can be taken with you when you arrive. roaming. Consulte as últimas páginas desta revista para mais informações. Esta revista é sua e pode ser levada consigo quando chegar ao seu destino. 6 | AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO www.taag.com • call center 923 190 000

[close]

p. 7

MANUFACTURE MOVEMENT 1847 MC CLÉ DE CARTIER ESTABLISHED IN 1847, CARTIER CREATES EXCEPTIONAL WATCHES THAT COMBINE DARING DESIGN AND WATCHMAKING SAVOIR-FAIRE. CLÉ DE CARTIER OWES ITS NAME TO ITS UNIQUE CROWN. CONSIDERABLE MASTERY WAS REQUIRED TO CREATE FLUID LINES AND A HARMONIOUS ENSEMBLE, A TESTAMENT TO ACCURACY AND BALANCE. A NEW SHAPE IS BORN. Edificio Escom - Rua Marechal Bros Tito, 35/37 Piso 2 - 933 862 590

[close]

p. 8

rota cultural the cultural round “Os Trilhos da Independência” em documentário “THE PATHS OF INDEPENDENCE” IN DOCUMENTARY FORMAT O documentário “Independência” teve estreia em Luanda em alusão ao 40º aniversário da Independência de Angola, festejado a 11 de Novembro de 2015. A produção pertenceu à Associação Tchiweka de Documentação e à produtora Geração 80, como resultado do projecto “Angola – Nos Trilhos da Independência”, que recolheu “memórias de mais de 600 intervenientes directos ou indirectos da luta pela independência”. Recolheu também imagens de vários locais históricos, dentro e fora de Angola, num total de mais de mil horas de entrevistas em vídeo. The documentary “Independência” was premiered in Luanda on the occasion of the 40th anniversary of Angolan independence, celebrated on 11 November 2015. The production was in the hands of the Associação Tchiweka de Documentação and the producer Geração 80, as a result of the project “Angola – Nos Trilhos da Independência”, which collated “reminiscences from more than 600 of those who played a direct or indirect part in the struggle for independence”. It included also pictures of various historical sites, in Angola and abroad, in a total of more than a thousand interviews on video. António Ole nas artes plásticas e no cinema ANTÓNIO OLE IN THE PLASTIC ARTS AND FILM O aniversário da Independência de Angola foi também motivo para a exposição “Espírito Caluanda” de António Ole, com 22 obras de pintura, fotografia e instalação. Em paralelo, o Camões-Centro Cultural Português apresentou três documentários dedicados a António Ole, um dos primeiros cineastas pós-independência. Dois dos docu-mentários são da autoria do próprio artista, nomeadamente, “Carnaval da Vitória”, um trabalho etnográfico, de 1978, que remonta ao primeiro Carnaval após a Independência; e “O Ritmo do Ngola Ritmos”, produzido também em 1978, que regista a história da formação e actuação do lendário grupo musical. O documentário “Ole António Ole” é sobre a sua vida e obra, com assinatura do realizador e produtor português Rui Simões. The anniversary of Angolan independence was also the reason behind António Ole’s exhibition “Espírito Caluanda”, which featured 22 works ranging from paintings to photography and installation art. In tandem, at the Portuguese cultural centre (Camões-Centro Cultural Português), there were three documentaries put on, dedicated to António Ole, who was one of the first film-makers of the post-independence period. Two of them were made by the artist himself, these being “Carnaval da Vitória” (Victory Carnival), an ethnographic work from 1978, portraying the first carnival after independence; and “O Ritmo do Ngola Ritmos” (The Rhythm of Ngola Ritmos), also made in 1978 and recording the story behind the formation and performances of the legendary band. The documentary “Ole António Ole” is about the artist’s life and work and was signed off by Portuguese film producer and director Rui Simões. 8 | AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO www.taag.com • call center 923 190 000

[close]

p. 9

“Rostos da Paz” no BAI Arte 2015 “ROSTOS DA PAZ” (FACES OF PEACE) IN BAI ARTE 2015 Cinco artistas plásticos angolanos mostraram a exposição “Rostos da Paz”, comemorativa dos 40 anos de Independência de Angola e realizada pelo Banco Angolano de Investimento (BAI), também a propósito do seu 19º aniversário. Álvaro Cardoso, Jorge Gumbe, Keyezua, Nguxi dos Santos e Van mostraram no BAI Arte 2015 obras retratando a fase pós-independência de Angola, que aconteceu em 11 de Novembro de 1975 em cenário de guerra, que se estendeu até 2002. Poesia ao ritmo de Kisanji POETRY TO THE KISANJI RHYTHM O recital “Poesia e Kisanji” foi um dos momentos altos da vertente cultural da festa do 40º aniversário da Independência de Angola. A poesia foi proporcionada pelo poeta angolano José Luís Mendonça e pelo poeta cubano Amilkar Feria Flores. O tocador de Kisanji (instrumento musical tradicional) Makuma Mambu acompanhou a poesia, preenchendo o espaço com ritmos do cancioneiro angolano. O cenário foi o Camões-Centro Cultural Português, em Luanda, onde José Luís Mendonça, Prémio Nacional Cultura e Artes 2015, recitou os poemas “Até ao ano 2000”, “Anti-guerra” e “Resistência popular generalizada”. The recital “Poesia e Kisanji” (Poetry and Kisanji) was one of the cultural highlights of the festivities marking the 40th anniversary of Angola’s independence. The poetry was provided by the Angolan poet José Luís Mendonça and the Cuban poet Amilkar Feria Flores. Makuma Mambu played the Kisanji (a traditional musical instrument) as background for the poetry, filling the space with traditional Angolan songs. The setting was the Portuguese cultural centre in Luanda, where José Luís Mendonça, who won the 2015 National Culture and Arts award, recited the poems “Até ao ano 2000” (Until the year 2000), “Anti-guerra” (Anti-war) and “Resistência popular generalizada” (Widespread popular resistance). Five Angolan plastic artists put together the exhibition “Rostos da Paz”, to commemorate the 40th anniversary of the country’s independence. It was organised by the Banco Angolano de Investimento (Angolan Investment Bank – BAI), which was also celebrating its own 19th anniversary. Álvaro Cardoso, Jorge Gumbe, Keyezua, Nguxi dos Santos and Van had works on display in BAI Arte 2015, illustrating the country’s post-independence phase, which covered the period between 11 November, after which the country was ravaged by war, and 2002. www.taag.com • call center 923 190 000 AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO | 9

[close]

p. 10

rota cultural the cultural round Angola “40 Anos a Brilhar” ANGOLA “SHINING FOR 40 YEARS” Dezoito mil lanternas voadoras iluminaram os céus da capital angolana na madrugada de 11 de Novembro, dia do 40º aniversário da Independência de Angola. Lançadas em sintonia ao longo da baía de Luanda, no quadro da iniciativa “Angola, 40 Anos a Brilhar”, as lanternas luminosas criaram a pretendida “atmosfera mágica e patriótica, realçando a importância e a grandiosidade do evento para o povo angolano”. Eighteen thousand lamps lit up the sky over the capital of Angola in the early hours of 11 November, the date marking the 40th anniversary of the country’s independence, They were all switched on together along Luanda bay as part of the “Angola, Shining for 40 Years” initiative, in a “magic, patriotic atmosphere, highlighting the importance and grandeur of the event for the Angolan people.” Stanley Jordan em concerto STANLEY JORDAN IN CONCERT O jazzista americano Stanley Jordan realizou em Luanda, em Novembro, o “Concerto da Independência”, em trio com o baixista italiano Luca Alemanno e o baterista americano Kenwood Dennard. No quadro do 40.º aniversário da Independência de Angola, os amantes da música puderam assim conviver com o jazz fusion de um dos mais virtuosos guitarristas da história do jazz, que utiliza a técnica Tapping, tocando com os dez dedos das mãos nas cordas do instrumento, ampliando as possibilidades rítmicas e harmónicas. In November, the American jazz musician Stanley Jordan, playing in a trio with the Italian bass player Luca Alemanno and the American drummer Kenwood Dennard, was in Luanda for the “Concerto da Independência” (Independence Concert). As part of the 40th anniversary of Ango- lan independence, music lovers were able to enjoy jazz fusion from one of the greatest virtuoso guitarists in the history of jazz. He uses the tapping technique, touching each of the strings with his fingers to increase the rhythmic and harmonic possibilities of his music. 10 | AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO www.taag.com • call center 923 190 000

[close]

p. 11

A ARTE DO TEMPO Verdadeiramente única, a nova concept store Boutique dos Relógios Plus Avenida da Liberdade alia as novas correntes estéticas da fotografia, pintura, escultura e street art à excelência inigualável das mais exclusivas marcas de Alta Relojoaria. Um sublime espaço de harmonia, dedicado à arte do tempo. Avenida da Liberdade, 194C

[close]

p. 12

rota cultural the cultural round FIC Luanda pela sétima vez FIC LUANDA FOR THE SEVENTH TIME O 7º Festival Internacional de Cinema de Luanda teve lugar em Novembro com a projecção de 30 filmes, 12 dos quais de produção angolana, entre documentários, curtas e longas-metragens lançados nos últimos dois anos. A sala do Cine Atlântico e o auditório do Centro Cultural Português foram os cenários do festival, que homenageou o seu patrono, Pedro Ramalhoso, falecido uma semana antes do início do evento. O FIC Luanda procura promover o cinema nacional, aproximar os profissionais angolanos e estrangeiros e perspectivar uma indústria cinematográfica nacional. FIC Luanda for the seventh time The 7th Luanda International Film Festival (FIC) was held in November and featured 30 films, 12 of them Angolan productions. They included documentaries, shorts and full-length films from the past two years. The sites for the festival were the auditoriums at the Cine Atlântico and at the Portuguese Cultural Centre. Homage was paid to their sponsor, Pedro Ramalhoso, who died a week before the start of the event. The aim of FIC Luanda is to boost national film productions, bring Angolan and foreign professionals together and move towards a national film industry. Prémio Nacional de Cultura e Artes NATIONAL AWARD FOR CULTURE AND THE ARTS graphy. In the field of literature, the honours went to José Luís Mendonça, for the “uniqueness of his style and the cultural value of his themes”. The award for theatre went to the Grupo Julu for their historical work “A Filha do Bruxo” (The Wizard’s Daughter). The award for Research in Human and Social Sciences went to Ilídio do O Prémio Nacional de Cultura e Artes 2015 foi entregue na festa do 40º aniversário da Independência de Angola. Na Música, Rui Mingas foi premiado pela sua angolanidade, veia poética e musical. Na Dança, o grupo “Os Novatos da Ilha” venceu pela sua preservação e inovação coreográfica. Na Literatura, o galardão coube a José Luís Mendonça, pela “singularidade do estilo e pelo valor cultural das temáticas”. Em Teatro, o Grupo Julu foi premiado pela peça de cariz histórico “A Filha do Bruxo”. Em Investigação em Ciências Humanas e Sociais, Ilídio do Amaral foi compensado pela monografia “Luanda, Estudo de Geografia Urbana”. Em Cinema e Audiovisual, a dupla Nguxi dos Santos/José Rodrigues foi premiada pelo documentário “Langidila”. António Gonga ganhou em Artes Plásticas, pelo duplo trabalho de raiz e contemporaneidade. The 2015 National Award for Culture and the Arts was handed over during the festivities marking the 40th anniversary of Angolan independence. The award for music went to Rui Mingas for his being so Angolan and his poetic and musical vein. For dancing, the award went to the group “Os Novatos da Ilha” (Island Novices) for their concern with conservation and innovation in choreoAmaral for the monograph “Luanda, Estudo de Geografia Urbana” (Luanda, A Study in Urban Geography). For film and audio-visuals, the prize was for the co-authors of the documentary “Langidila”, Nguxi dos Santos/José Rodrigues. António Gonga won the plastic arts award for his dual work relating to roots and the contemporary world. 12 | AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO www.taag.com • call center 923 190 000

[close]

p. 13

Diva Ouro rosa e diamantes Diva tes Ouro rosa, diamantes e madrepérola Edifício ESCOM - Piso 2 • Tel.: 933 862 590 www.boutiquedosrelogiosplus.pt

[close]

p. 14

rota cultural the cultural round Segunda edição do Jazzing Luanda A SECOND BILLING FOR JAZZING LUANDA O congolês Lokua Kanza foi a figura de cartaz, em Outubro, do Jazzing Luanda 2015, onde actuou com a sua banda, tendo como cenário a baía da capital angolana. Lokua Kanza, um dos ícones da música africana, proporcionou o melhor momento do concerto ao interpretar a sua conhecida faixa “Meu Amor” em dueto com o angolano Kyaku Kyadaff. Esta segunda edição do Jazzing Luanda contou também com outras duas vozes de sucesso: a angolana Selda e a sua banda e o moçambicano Stewart Sukuma. The Congolese Lokua Kanza and his band topped the bill for Jazzing Luanda 2015 in October. The backdrop was the bay in the country’s capital. Lokua Kanza is one of Africa’s music icons, and the best moment of the concert was his interpretation of the well-known track of “Meu Amor” in a duet with the Angolan Kyaku Kyadaff. This, the second Jazzing Luanda, also included two other voices that are hits today: the Angolan Selda and his band, and Stewart Sukuma from Mozambique. Cântico à cor de Isabel Baptista A HYMN TO COLOUR BY ISABEL BAPTISTA A artista plástica angolana Isabel Baptista expôs, entre Outubro e Novembro, 18 obras de pintura e instalação na exposição “A Cor de Cor”, no Centro Cultural Português, em Luanda. A artista apresentou “pedaços de memória” do universo feminino (peças de joalharia e bijutarias) que foi guardando ao longo dos anos em caixinhas, separados por cor, cada uma com o seu significado, “até recriar algo bi/ tridimensional, numa homenagem ao que presumiu ser belo, com sentido de utilidade”. O resultado foi “um apelo ao uso da cor. Como se fosse um cântico, um filme fruído, um livro encantado, um hino de vida”, descreve a artista. During October and November, the Angolan plastic artist Isabel Baptista put on a display of 18 paintings and installations in an exhibition called “A Cor de Cor” (Colour by Heart), in the Portuguese Cultural Centre in Luanda. The artist presented “items out of the memory boxes” from the world of women (real and costume jewellery), which she had kept over the years in boxes of different colours, each one with its own meaning, “the idea being to create something two- or three-dimensional, in homage to what is presumed to be beautiful, though with a sense of usefulness”. The result was, as described by the artist: “a call for colour to be used, as if it was a hymn, a film that gave pleasure, an enthralling book, an anthem to life.” 14 | AUSTRAL 113 • JANEIRO/FEVEREIRO www.taag.com • call center 923 190 000

[close]

p. 15



[close]

Comments

no comments yet