RLB 24 - Jun 2014

 

Embed or link this publication

Description

Bouza - o melhor tannat do Uruguai

Popular Pages


p. 1

Ano 5 – nº 24 – Junho de 2014 – R$ 6,50

[close]

p. 2

Cartas/Expediente App Viajantes e App Importador Baixe na App Store e Google Play 2 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 3

MAIS TRANSPARÊNCIA, MENOS BUROCRACIA. ESSA É A RECEITA DE UM BRASIL MODERNO. A aduana da Receita Federal é a porta de entrada e saída de todas as mercadorias no Brasil. E está cada vez mais moderna e ágil. O empresário que importa e exporta ganhou tempo no despacho dos seus produtos. E pode acompanhar as operações pelo Portal Único do Comércio Exterior (portal.siscomex.gov.br) e pelo aplicativo Importador . Quem faz viagens internacionais já pode declarar pela internet e pagar impostos com cartão de débito . E o combate à pirataria valoriza a indústria e os empregos no País. É o Brasil de portas abertas para a modernidade . Menos burocracia para quem exporta Redução no tempo médio de exportação em 34,8% Declaração Eletrônica de Bens de Viajantes (e-DBV): 28 mil declarações em 6 meses Mais praticidade para quem viaja R$ 1,6 bilhão em mercadorias irregulares apreendidas em 2013 Mais segurança para o cidadão Saiba mais em : receita.fazenda.gov.br

[close]

p. 4

Índice Outro olhar Bouza E queriam a Copa no velho Mané 05 06 10 13 14 16 17 18 O que era óbvio aconteceu: a Copa que foi usada politicamente para atingir o governo - e não entro aqui na questão dos “preços” das obras e nem mesmo a lamentável letargia de muitas das obras tidas como “legados da Copa” - é um sucesso. O caos preconizado e cantado e decantado em reportagens em todas as plataformas de comunicação e nas redes sociais, não aconteceu. E nem irá acontecer - para infelicidade de alguns que continuam esperando o pior para se sentirem justificados. O que é compllicado é fazer com que as pessoas entendam que o sucesso é do Brasil e dos brasileiros - como sempre faço questão de enfatizar. Custa, ao menos, reconhecer que a Copa já é um sucesso? Alfredo Besssow Editor O melhor Tannat do Uruguai Aviação Regional Fundamental para a integração nacional Convention Bureau Must have Para que serve e quem pode participar Relógio de parede detecta fumaça Caderno da Copa Um show de Mundial Passatempo Você conhece o cachorro poliglota? Próxima edição Museu Rodas do Tempo em Pirenópolis Bouza: bodega-boutique produz o melhor Tannat do Uruguai 4 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 5

Outro olhar Imagine a Copa no velho Mané www.leituradebordo.com.br | Junho 2014 | Leitura de Bordo 5

[close]

p. 6

Capa Distante 19 km de Montevidéu, a Bodega Bouza é responsável pela produção do tannat mais conhecido no Brasil. Todos os vinhos são feitos a partir de uvas produzidas pela própria Bouza. O local é agradável e as construções são inspiradas nos chateaux franceseses. Os visitantes conhecem todas as etapas de produção do vinho, inclusive os locais onde elas repousam em barricas. 6 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 7

Capa Construída em 1942 por Numa Pasquera, a Bodega Bouza apresenta um conceito diferenciado - unindo aspectos tradicionais em sua produção ao lado de modernas tecnologias. Além de um ambiente agradável, visitar a Bouzza possibilita ver uma esmerada coleção de carros clásssicos, reunindo exemplares que cir- cularam no Uruguai a partir de 1930 - além de motos e lambretas. Outra atração é o vagão inglês de 1929 que está sendo restaurado. O ideal é que o visitante reserve um dia para poder visitar e apreciar cada detalhe dessa “casa” - além de degustar bons vinhos. E não apenas tannat. www.leituradebordo.com.br | Junho 2014 | Leitura de Bordo 7

[close]

p. 8

Capa A Bodega Bouza fica a 10 minutos de Montevidéu - longe do barulho e da agitação. Toda estrutura foi restaurada em 2002 - dentro do conceito “Bodega Boutique” onde o visitante não apenas descobre como os vinhos são feitos, mas também visita os parreirais e conhece o terroir responsável pela qualidade dos produtos. O passeio precisa ser agendado com antecedência no site da empresa ou junto às agências de viagem, tendo em vista o fluxo de turistas de várias partes do mundo. No local, há um restaurante à la carte que serve esmeradas refeições e onde é possível fazer a degustação de vinho Tannat, Alvarinho, Chardonnay, Merlot, Tempranillo e seus cortes. Para quem quiser, ainda é possível adquirir os bons vinhos da Bouza no local. Informações: www.bodegabouza.com 8 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 9

Administração Regional de Brazlândia MOSTRE QUE A GENTE ABRE OS BRAÇOS NÃO SÓ PARA PEDIR A BOLA, MAS PARA RECEBER O TURISTA TAMBÉM. vemviverbrasilia.df.gov.br Baixe o aplicativo Turismo Brasília Brasília está mudando para melhor. Tanto que já está preparada para receber milhares de  turistas do Brasil e do mundo. Temos um dos estádios mais bonitos e modernos do país, mais  de 10 mil pessoas capacitadas em recepção pelo Qualificopa e queremos contar com você.  Abra seu sorriso e seu coração para os turistas e faça, com eles, como gostaria que fizessem  Secretaria com você: trate-os bem. Vamos, juntos, mostrar o orgulho que temos da nossa cidade, da  de Esporte nossa gente, do nosso futebol, e é claro, da nossa torcida.

[close]

p. 10

Para um país com as nossas dimensões continentais chega a soar estranho que a chamada “aviação regional” seja tratada como um sub-produto Como nos versos de Aldir Blanc imortalizados na voz de Elis Regina (“O Brasil não conhece o Brasil / O Brasil nunca foi ao Brasil”), há um desconhecimento sobre o papel e a importância das empresas aéreas responsáveis pela aviação regional, tratadas pelos órgãos reguladores num só grande “pacote” – como se pelas suas peculiaridades não merecessem um tratamento diferenciado. Em 2008, o então ministro da Defesa, Nelson Jobim, revelou que o governo federal queria estimular a aviação regional brasileira, que vinha registrando queda de participação no mercado nos últimos anos. A abordagem genérica não é privilégio desse ou daquele governante, porque não há dados concretos sobre o setor. Sabe-se apenas das muitas empresas aéreas regionais que deixaram de operar exatamente por serem obrigadas a competir com as grandes empresas nacionais. Na mesma oportunidade, Jobim des10 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br tacou que estavam sendo estudadas medidas como a suplementação tarifária, a desoneração de tributos e ainda a garantia de linhas exclusivas para empresas que quisessem atuar numa determinada área. E Jobim foi taxativo: “Entendemos que o tratamento à aviação regional deve ser distinto do tratamento dado à aviação nacional. A desregulamentação do sistema feita nos anos 90 resultou em uma redução brutal da aviação regional em favor da aviação doméstica, e temos que pensar em políticas especiais para este setor”. Parodiando Fagner, passam-se os anos e nada muda. Plano não sai do chão Em 2012, a presidente Dilma Roussef  anunciou um ambicioso plano de incentivo à aviação regional, com a reforma de aeroportos – prometendo mais uma vez que o “programa

[close]

p. 11

Especial nacional será focado nas pequenas e médias companhias aéreas, com incentivos para diversificação de rotas”. Quase 18 meses depois de anunciar a destinação de R$ 7,3 bi para o setor, nada de efetivo aconteceu – tempo gasto, justificam as autoridades, no processo de análise da realidade e de elaboração de projetos. Ex-governador do Piauí, o hoje senador Wellington Dias é categórico: “O custo de uma aeronave no Brasil, mesmo comprada - e, principalmente, é esse o ponto que temos que tratar de uma empresa como a Embraer, é muito caro. Há necessidade também de se reduzir o preço do combustível do avião - disse o senador, lembrando que 42% do preço do querosene de aviação é formado por tributos”. Principais companhias regionais A ausência de dados atualizados deixa em aberta a quantidade de empresas operando, até mesmo porque muitas destinam-se a fretamentos, outras optam por cargas e ainda existem empresas de Taxi Aéreo. Importa ressaltar que a Brava deixou de voar, mergulhada em boatos e dívidas. Segundo o presidente da empresa, Jorge Barouki, ela deverá voltar a operar em breve – inclusive com a mudança de aeronave, passando a utilizar o Embraer 120 capaz de transportar 30 passageiros. A situação da Brava é nebulosa e a esperança é a chegada de algum investidor. Desenvolvimento e turismo O fortalecimento da aviação regional é fundamental para interiorizar o desenvolvimento e potencializar o crescimento do turismo – com a descoberta das muitas riquezas arquitetônicas e arqueológicas do nosso País. “Nós precisamos criar mecanismos de apoio para que esses lugares, esses sítios, possam ser conhecidos e se transformar em destino – levando em conta que isso também demandará investimentos em outros áreas, movendo uma ampla gama de setores da economia”, discorre Carlos Vieira, empresário e presidente da Abav-DF, para quem é importante também o governo se preocupar em tornar o turismo nacional uma opção interessante do ponto de vista econômico, aliviando a carga tributária. Estudo da consultoria Bain&Co mostra que o Brasil está se aproximando dos EUA em termos de participação da aviação regional em relação ao mercado doméstico. A participação da oferta de assentos em voos regionais no Brasil saltou de 4,58% (2008) para 6,1% (2011). Nos EUA, a aviação regional é 9,86% do mercado. Há, no entanto, um outro lado: Apesar do aumento dos voos para o interior, o número de destinos atendidos pela aviação comercial regular está em queda. As companhias aéreas voaram para 132 cidades em 2012, dez a menos do que em 2011. Em 2008, eram 157. Brava Linhas Aéreas Ltda. Porto Alegre/RS www.voebrava.com.br Map Transportes Aéreos Ltda Manaus/AM www.voemap.com.br Passaredo Transportes Aéreos Ltda. Ribeirão Preto/SP www.voepassaredo.com.br Sete Linhas Aéreas Ltda. Goiânia/GO www.voesete.com.br www.leituradebordo.com.br | Junho 2014 | Leitura de Bordo 11

[close]

p. 12

12 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 13

Trade Convention Bureau? Para que serve? É uma organização sem fins lucrativos que congrega as ações da iniciativa privada para a promoção e divulgação de um destino turístico. O primeiro que se tem notícia foi o de Detroit, no início de 1896, quando os hoteleiros da cidade decidiram criar uma estrutura que divulgasse a cidade e todas as suas potencialidades de negócios e turismo. Logo a seguir se juntaram a eles todos os empresários que tinham interesse em receber turistas. O sucesso foi tão grande que a ideia se espalhou pelos EUA, depois pela Europa e foi sendo replicada no mundo inteiro. Hoje somos mais de 2.000 Conventions Bureaux, ou simplesmente CVB (Convention & Visitors Bureau). No Brasil temos mais de 100 espalhados pelas principais cidades que estimulam a sua população para receber os turistas. Nosso principal foco de trabalho são os grupos organizados de turistas, tais como convenções, congressos e feiras, ou simplesmente negócios. Quem deve participar de um CVB? Em princípio, todo empresário ligado ao turismo e que tenha no turista o seu público alvo - seja de um hotel, de uma empresa de turismo receptivo, Você sabe o que é um traslado, locador de automóveis, restaurante, centro de compras, montador de feiras, empresa de tradução simultânea, empresa de iluminação, som, guias de turismo, taxistas, etc. Todos esses empresários deveriam estar unidos ao CVB para incrementar a captação e realização de eventos que possam trazer mais turistas para a cidade e consequentemente elevam o consumo e o ganho de todos no processo. Nós temos o orgulho de ser o terceiro Convention Bureau do Brasil. Colaboramos com o desenvolvimento do Distrito Federal há 18 anos. Somos referência nacional e internacional. Venha você também fazer parte dessa história de sucesso. www.leituradebordo.com.br | Junho 2014 | Leitura de Bordo 13

[close]

p. 14

Must-have Coifa inovadora A Cinex desenvoveu uma coifa com sistema de filtragem em 360°, que lhe possibilita filtrar e purificar o ar de maneira eficiente e silenciosa. Feita sob medida, é possível personalizá-la em diversas combinações de cores (blu, milk, uva, bambú, entre outros), o que deixa a peça exclusiva para cada cliente. Informações: www.cinex.com.br Bracelete salva-vidas Desenvolvido na Itália, o bracelete possui um chip que possibilita o armazenamento de informações sobre o histórico médico do usuário, além de contatos médicos e de emergência. As informações podem ser acessadas em qualquer terminal com entrada USB sem o uso da internet Informações: www.mylifecode.com.br Carregadores veiculares para celular Entre os aplicativos que mais consomem a bateria dos smartphones estão os de geolocalização e, por isso, é ideal ter sempre um carregador a mão. A Belkin, provedora de soluções de conectividade e acessórios para produtos eletrônicos, tem uma série de opções ideais de carregadores veiculares. Informações: www.belkin.com/br 14 Leitura de Bordo | Junho 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 15

Must-have Nova linha de impressoras da Epson Voltados para o mercado técnico, os novos equipamentos possuem cabeças de impressão fixas que dispensam as trocas constantes. São equipamentos de alto desempenho para a impressão colorida de mapas, documentos, projetos e imagens com linhas finas e precisas, desenvolvidos para escritórios de engenharia e arquitetura, prestadores de serviço de impressão, empresas da área de construção em geral e agentes do ramo de construção e imobiliário. Informações: www.epson.com.br Relógio com detector de fumaça Toda dona de casa, em algum momento da vida, já passou por essa situação: num momento de distração, acaba esquecendo uma panela no fogo e queima a refeição da família. Além desse tipo de situação, outros perigos menos iminentes também podem causar incêndios e estragos dentro de casa. Informações: www.coisascriativas.com.br Nobreaks da TS Shara A TS Shara reforça a oferta de nobreaks de pequeno porte, que garantem aos pais usarem seus equipamentos domésticos ou de home office com segurança e autonomia em tempos de chuva escassa e risco de falta de energia. Informações: www.tsshara.com.br www.leituradebordo.com.br | Junho 2014 | Leitura de Bordo 15

[close]

Comments

no comments yet