RLB 26 - Set 2014

 

Embed or link this publication

Description

2015 - muitos feriados para viajar

Popular Pages


p. 1

Ano 5 – nº 26 – Setembro de 2014 – R$ 6,50 Para aproveitar, programe-se com antecedência

[close]

p. 2

Cartas/Expediente 02/2014 Reveillon e Férias de Janeiro 25% de entrada + taxas e saldo com a Casa de Viagens Pacotes Nacionais INCLUI: PASSAGEM AÉREA IDA/VOLTA, TRASLADOS DE CHEGADA E SAÍDA, HOSPEDAGEM EM APARTAMENTO DUPLO COM CAFÉ DA MANHÃ* Valores por pessoa Salvador Período: 28.12.14 a 04.01.15 7 noites + Tour Histórico Hospedagem | Hotel Sol Plaza Sleep A partir de Salvador 6x Em até Sem Juros Período: 04.01.15 a 11.01.15 7 noites + Tour Histórico Hospedagem | Hotel Sol Plaza Sleep A partir de R$ 1.878 + taxas de embarque R$ 1.623 + taxas de embarque Viaje seguro com a Vôos: Brasília/Salvador 09h36 - 10h55 Salvador/Brasília 12h06 - 15h10 Vôos: Brasília/Salvador 21h03 - 22h10 Salvador/Brasília 16h35 - 19h27 www.greencardassistance.com.br vendas@greencardassistance.com.br Porto de Galinhas Período: 28.12.14 a 04.01.15 7 noites Hospedagem | Hotel Aconchego do Porto A partir de Fortaleza Compre On-line Período: 04.01.15 a 10.01.15 6 noites + City Tour com Beach Park sem ingresso Hospedagem | Hotel Maredomus A partir de R$ 2.698 + taxas de embarque R$ 1.999 + taxas de embarque Vôos: Brasília/Salvador/Recife 21h03 - 02h00 Recife/Brasília 10h30 - 13h59 Vôos: Brasília/Fortaleza 10h48 - 12h28 Fortaleza/Brasília 15h12 - 18h41 Fortaleza Período: 29.12.14 a 04.01.15 6 noites Hospedagem | Hotel Iracema Travel A partir de Maceió Cadastur: 07.000152.10 0001-0 SEPN Q 504 bloco C sala 201 Ed. Marianna Brasília/DF | 70730-523 Período: 04.01.15 a 11.01.15 7 noites + City Tour Hospedagem | Hotel Marinas Maceió A partir de R$ 2.698 + taxas de embarque R$ 2.585 + taxas de embarque Vôos: Brasília/Fortaleza 21h37 - 22h53 Fortaleza/Brasília 06h02 - 09h32 Vôos: Brasília/Salvador/Maceió 09h36 - 12h35 Maceió/Brasília 12h38 - 16h05 www.casadeviagens.com.br Telefax: 61 3202.1245 Rio de Janeiro Período: 28.12.14 a 04.01.15 7 noites Hospedagem | Hotel Augustos Copacabana A partir de Maceió Período: 15.01.15 a 22.01.15 7 noites + City Tour Hospedagem | Hotel Coqueiros Express A partir de R$ 3.040 + taxas de embarque R$ 2.398 + taxas de embarque Vôos: Brasília/Rio de Janeiro 19h24 - 20h56 Rio de Janeiro/Brasília 17h49 - 19h35 *Rio de Janeiro: SEM traslados de chegada e saída. Vôos: Brasília/Maceió 16h15 - 17h35 Maceió/Brasília 18h05 - 21h30 2 de Leitura de Bordo Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br Forma pagamento: Entrada| de 25% + taxas de embarque e saldo em até 6x sem juros nos cartões de crédito. Tarifas e condições de pagamento sujeitos a alteração sem prévio aviso.

[close]

p. 3

Outro olhar Corredor do poder em Brasília Ft.: Wosseb C&M www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 3

[close]

p. 4

Índice Outro olhar O corredor do Poder no DF 03 05 08 10 13 14 17 18 Parece que o único assunto importante no Brasil de hoje é o processo eleitoral. Claro que é um momento fundamental e no qual todos nós exercitamos na plenitude a cidadania do voto. Mas há um cansaço nesse festival de promessas irresponsáveis que escutamos a cada eleição - e no Brasil temos eleições a cada dois anos. Mais do que o debate e o embate de ideias, infelizmente o processo eleitoral no Brasil se transformou em seara de marqueteiros que transformam candidato em mero produto. É perigoso demais esse processo de despolitização que a própria política tem aceitado nos últimos anos. Não é justo que o nosso futuro seja, em grande parte, definido por truques e falcatruas tecnológicas. Alfredo Besssow Editor 2015 promete Feriados prolongados exigem planejamento Ponto de Vista A culpa é sempre do outro Brasília e Entorno Must-have Opções para passeios não faltam Monitor especial para jogos Questão de estilo Faça moda do seu jeito Passatempo Para você também é cara ou coroa? Próxima edição Belém, em Portugal: passeio pela história Ouro Preto (MG): roteiro indicado para o feriado de 21 de abril 4 Leitura de Bordo | Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 5

Capa O próximo ano será “prato cheio” para quem gosta e pode viajar. Ao todo, 10 datas serão propícias para fins de semana prolongados. Três meses não terão feriados: março, julho, mês de férias escolares, e agosto. Dos feriados possíveis, dois incidirão no domingo: Páscoa (5 de abril) e Proclamação da República (15 de novembro). www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 5

[close]

p. 6

Capa Em Ouro Preto (MG), além do roteiros dos Inconfidentees, igrejas, história e gasstronomia de alta qualidade Na verdade, 2015 já começa com um feriadão, visto que 1º de janeiro será em uma quinta-feira, possibilitando o primeiro “enforcamento” do ano – num cenário que se repetirá em muitas outras ocasiões. Haverá essa possibilidade quase todos os meses. Por isso mesmo é importante se programar com antecedência, comprando passagens, fazendo reservas em hotéis e tratando de economizar – porque, tenhamos certeza, 2015 será um ano de muitos apertos, ajustes e sustos na área econômica. Independente de quem for eleito em outubro. 6 Leitura de Bordo | Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br Fevereiro – carnaval Em 2015, o Carnaval será dia 17, terça-feira. Mas pode-se colocar que o Brasil irá parar entre 12 e 23 de fevereiro. Ou seja: na verdade teremos 11 dias de Carnaval. Porque, segundo as lendas urbanas de Brasília - o ano efetivamente começa na Capital da República, depois do Carnaval. Abril – sob medida para viajar Levando em conta que no mês de março não haverá feriados prolongados, as pessoas podem tirar o atraso em abril. Logo no início do

[close]

p. 7

Capa mês tem a Páscoa, que começa na Sexta-feira da Paixão e culmina no domingo com os coelhinhos e seus ovinhos de chocolate. No dia 21, terça-feira, há o feriado de Tiradentes e aniversário de Brasília. Para quem não quiser ficar na capital, roteiro pra lá de interessante é ir a Ouro Preto (MG). De BH até lá, 97km. Para quem sair do DF, são 821km. De Goiânia, 973km. De São Paulo, 688 km e do Rio, 402km. Maio – Dia do trabalho Há uma discussão se o 1º de maio é Dia do Trabalho ou do Trabalhador. Questões filosóficas a parte, será uma sexta-feira e com certeza vai ter gente já começando a comemorar um dia antes. Junho – enforcamento à vista O feriado de Corpus Christi é comemorado em 4 de junho, quinta-feira. É óbvio que a despeito do caráter religioso, as pessoas vão enforcar a sexta. Sem dó e nem piedade. No caso, há ainda um outro fato que deve ser levado em conta: é baixa temporada e os preços costumam ser mais compensadores. Mas isso só para quem se programar com antecedência. Setembro – Independência ou... O feriado de nossa brasilidade, ainda que hoje se saiba que a coisa não foi bem assim no dia 7 de setembro. Mas quem está preocupado em reescrever a história se o bom mesmo é aproveitar a brecha e viajar? Ou você prefere ver cavalos e tanques em desfile cheios de patriotismo? Outubro – A Padroeira que nos perdoe, mas você já foi para a Oktoberfest? O 12 de outubro é, para os católicos, o dia consagrado a Nossa Senhora Aparecida – mas também é o Dia das Crianças. Assim, de qualquer forma vale a comemoração. Será uma segunda-feira. Isso deve servir para acabar com qualquer discussão - ainda mais se você levar em conta que o feriado é ideeal para rumar ao Sul e passsar alguns dias em Blumenau (SC) e curtir a Oktober. Novembro – dois feriados, uma folga Se por um lado Finados, dia 2, será numa segunda-feira, em compensação o 15 de novembro, Proclamação da República, será no domingo. Ou seja... Dezembro – sempre Natal O 25 de dezembro será numa sexta-feira. O que acaba gerando uma série de atropelos – mas para quem não tem recesso, pode ser uma boa opção para uma viagem rápida. Feriados regionais É importante levar em conta que além desses feriados nacionais existem outros de incidência regional – geralmente uma data tida como referência. Assim, no Rio Grande do Sul, o 20 de setembro é feriado e dia de botar as pilchas, São Paulo com o 9 de julho e assim por diante. Há também feriados que ainda não são aceitos por todos. No caso do DF, o 30 de novembro é o Dia do Evangélico – e há uma luta para que as instituições o respeitem – além do GDF para quem o feriado existe de direito e de fato. Nada mais justo: se há o 12 de outubro, para comemorar uma santa católica e mesmo Corpus Christi, porque não respeitar os evangélicos que hoje representam quase 30% da população brasileira? Programe-se O fundamental é que você se programe com antecedência e assim consiga melhores opções em termos de custos.

[close]

p. 8

Ponto de Vista A dicotomia do setor de viagens: anjo e demônio ao mesmo tempo O setor de viagens no Brasil tem crescido consideravelmente nos últimos 10 anos. Para se comprovar, basta analisarmos o volume de embarques e desembarques de passageiros, tanto em âmbito nacional quanto internacional. Os brasileiros viraram os “queridinhos” de última hora de diversos destinos. 8 Leitura de Bordo | Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 9

Ponto de Vista O setor de viagens de lazer, é um setor dicotômico. Senão vejamos: • É o setor que está no topo das pesquisas de consumo, ou seja: quem quer viajar? Todo mundo e mais alguém! • Ao menor sinal de crise, está no topo da cadeia de corte: Ah não, viajaremos depois... deixa a “coisa” melhorar! • Quando há uma retração nas vendas, os fornecedores, “grandes parceiros”(sic), são os melhores amigos dos últimos tempos... Porém, ao menor sinal de melhora, as agências de viagens são relegadas como canais de distribuição dos serviços de viagens e são abandonadas pelos então “melhores amigos” pois, creditam todo o seu desempenho, sucesso etc, à tecnologia da internet, etc... Daí os agentes de viagens viram estorvos... • É um setor que demanda muita mão-de-obra e muita tecnologia. Então, enquanto alguns setores desempregam com a tecnologia, o setor de viagens continua empregando! • Enquanto os clientes buscam sempre o “menor” preço e não necessariamente o “melhor”, o setor de viagens vem trabalhando cada vez mais para ganhar cada vez menos. • Com o advento do Código de Defesa e Proteção do Consumidor (CDC), as agências têm sido processadas, condenadas e penalizadas, pela distribuição de serviços terceirizados, principalmente o transporte aéreo. Faz-se necessário e urgente, que o setor de viagens se organize para se defender politica e juridicamente, principalmente por ser responsabilizado pelos “fracassos” de viagens, que na sua maioria dos casos, não tem responsabilidade, ingerência ou como solucionar, haja vista, não serem os prestadores dos serviços! Senão vejamos: • Transporte aéreo é uma concessão de serviço público. As agências de viagens são meras distribuidoras dos serviços, inclusive sem remuneração. No entanto, a Cia. Aérea (que tem plano de fidelização de clientes e gasta zilhões com propaganda para atender ao passageiro) atrasa ou cancela o vôo e deixa o passageiro, antes de tudo, cidadão, ao relento, sem orientá-lo, atendê-lo ou simplesmente informá-lo do seu embarque, as agências de viagens são culpadas por terem vendido a passagem aérea; A mesma Cia. Aérea que não embarcou o passageiro e ainda extraviou sua mala!! Também as agências são responsabilizadas. • E se o hotel, por um motivo qualquer, ao passar uma camisa do então seu hóspede, a danifica, eis aí o culpado novamente....agências de viagens! • Casal em lua-de-mel, um cônjuge adorou a viagem e o outro não, adivinha quem é o culpado? • Por que os “fornecedores” se eximem de suas obrigações e responsabilidades?! Junte-se a tudo isso, uma leva de “pseudo” defensores dos consumidores. O CDC é Deus e o agente de viagens o diabo. Por que tanta gente defendendo problemas e não soluções? A resposta pode ser simples, como dizia o ‘Velho Guerreiro”- Quem não se comunica, se trumbica e como fica? Fica na saudade fica!! Os agentes de viagens precisam ampliar a visão dos negócios, das parcerias e se organizarem para melhor se defender e se regular. É uma questão de sobrevivência no mercado. Precisamos ter entidades fortes e representativas, com ações políticas e legais para tratar de nossos interesses... Este sim deve ser o papel das ABAV’s. www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 9

[close]

p. 10

10 Leitura de Bordo | Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 11

Roteiro testado Brasília e Entorno: Para quem estiver em Brasília e quiser conhecer os arredores da capital, três passeios devem merecer atenção especial, dependendo do perfil de quem visita a cidade projetada por Niemeyer e Lúcio Costa. Se o desejo é de descanso, a melhor alternativa é buscar um dos muitos hotéis-fazenda que existem nas cercanias de Brasília. Todos com excelente infraestrutura, opções de lazer e conforto. Alguns merecem menção especial, como o hotel fazenda Villa Vellutti – no km 24 da BR 060 que liga Brasília a Goiânia. No caso de ser uma opção por mais adrenalina, o caminho é pela BR 020. Formosa, que fica a 100km de Brasília, possui um conjunto de opções para quem gosta de esportes radicais, cachoeiras, asa delta... opções para descobertas e descanso das mais requintadas cozinhas e um artesanato bem elaborado, então a opção é Pirenópolis. As coordenadas no GPS (15°51’02’’ latitude sul e 48°57’34’’ longitude oeste-W) podem ser uma alternativa, ainda que as rodovias não sejam sinalizadas como se espera de um polo de turismo e nem tão bem conservadas como seria recomendável, ir a Pirenópolis (para quem está em Brasília) é simples. Não sendo horário de inversão de fluxo (7h às 9h de segunda a sexta), pegue a Estrutural e siga em frente. Serão 140 km primeiro pela BR 070 – passando pela Barragem do Descoberto, depois por Águas Lindas e outros povoados. Lá adiante, cruzará Cocalzinho – e é fácil identificar a cidade por conta da fábrica de cimento. A ausência de sinalização e a falta de conservação não são suficientes para estragar a viagem. Pirenópolis: o coração é quem manda Mas se a ideia for um mergulho no passado, um lugar paradisíaco, com boa culinária, uma história arquitetônica rica e preservada, qualidade e variedade de pousadas, culinária diversificada onde há desde a comida que usa a oferta do cerrado e do Centro Oeste até pratos Resumindo: 1. Brasília a Águas Lindas (BR-070) - 45km 2. De Águas Lindas (BR-070) esquerda (BR-414) a Cocalzinho - 50km. 3. De Cocalzinho a Corumbá (BR-414) - 21 km 4. De Corumbá a Pirenópolis (G0-225) - 21 km Museu Rodas do Tempo é uma das atrações para quem vai até Pirenópolis (GO). Acervo reúne motos históricas como a Harley Davidson de 1917 - entre outras.. www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 11

[close]

p. 12

Roteiro testado Tire os sapatos... Pirenópolis, com sua bem preservada área histórica, é universo que seduz o visitante. Aqui, não se falará das cachoeiras, mas sim da proposta de um convite essencialmente urbano. Hospedado numa Pousada – e são centenas de opções – dê asas ao coração e trate de bater pernas. Caminhe ao longo de toda a Rua Direita, nas cercanias da Igreja construída em 1727 e que ainda domina o cenário bucólico. Passe no cinema. Dê um parada no Museu das Cavalhadas. Encante-se com a prosa nativa de moradores que estão ali desde sempre, repetindo rituais que herdaram de seus pais, que herdaram dos pais dos pais e assim ao longo da linha do tempo. Vá até a chamada Rua do Lazer e descubra a variedade da cozinha. Se a fome apertar, dê uma parada no Aravinda – um dos pioneiros naquele espaço. Peça um peixe. Veja a carta de vinhos e de cervejas. Converse com o Samuel. 12 Leitura de Bordo | Setembro 2014 | www.leituradebordo.com.br Artesanato Ao lado da Secretaria de Turismo, há um Posto de Venda de artesanato. Leve dinheiro – que só aceitam em espécie. Há desde doces, passando por frutas cristalizadas, cachaças, compotas e um sem fim de produtos criados por artesões da região.

[close]

p. 13

Must-have A ASUS anunciou sua mais nova linha inovadora de produtos, incluindo o ASUS ZenWatch, assim como os novos Zenbook UX305 com tela QHD+, o portátil EeeBook X205 e o tablet MeMO Pad 7 com tela Full HD. É o primeiro dispositivo wearable da ASUS baseado na plataforma Android Wear e vem com uma versão da interface ASUS ZenUI desenvolvida especificamente para ele. O aparelho, com design requintado e fino, se conecta a um smartphone rodando Android 4.3. Ele estará disponível em mercados globais, sem previsão de lançamento do produto no mercado brasileiro. A BenQ, empresa global que atua nos segmentos de monitores, projetores, automação comercial e câmeras de segurança, mostra pela primeira vez no Brasil o exclusivo monitor gamer XL2420G com tecnologia G-Sync. Projetado para ultrapassar os limites da tecnologia de vídeo com inovações líderes no mercado, o BenQ G-Sync é o primeiro monitor híbrido para jogos com um módulo que elimina rupturas na tela, atraso de entrada VSync (Vertical Synchronization) e interrupções. Esse módulo desenvolvido pela NVIDIA sincroniza o monitor com a saída da GPU, em vez de GPU com monitor, resultando em uma experiência mais lisa e rápida redefinindo a forma de jogar. Informações: www.benq.com.br A primavera está chegando e as estampas florais vão invadir a próxima estação. Clássica e romântica, essa estampa vai além do vestuário e acessórios para ganhar espaço nas malas de viagem também. A mala Cristal é um novo modelo personalizável, basta fazer o upload da imagem da estampa, personalizar no site, receber o produto em casa e viajar. Venda exclusiva: www.malaideal.com.br Para aumentar a mobilidade urbana, a startup Movpak criou um skate elétrico que se transforma em mochila. Quando em funcionamento, o MovPak acomoda a mochila na parte de trás e trabalha como um skate com motor. Sua aceleração é determinada por meio de um controle sem fio e pode chegar a 24 km/h. A bateria tem autonomia para 14 km e a recarga da bateria é de duas horas. Guardar o dispositivo é fácil: o skate já tem lugar para se encaixar na mochila, que possui mais dois compartimentos para acomodar, notebook, cadernos ou objetos pessoais. O Movpak pesa 7,7 kg e pode ser carregado nas costas ou puxado como um carrinho. Informações: www.movpak.com. www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 13

[close]

p. 14

T alvez, como muitos, você ache que moda é bobagem ou, no mínimo, algo com que pouco se deve perder tempo. Afinal, como bem disse Coco Chanel, “a moda sai de moda; o estilo, jamais”. E então, o que me diz desta frase? Você tem um estilo? Quer goste ou não da ideia, o fato é que moda e estilo nos acompanham todos os dias. Não é preciso refletir muito para entender que moda e estilo estão associados a cada passo que damos, às iniciativas, às decisões que tomamos em quase todas, se não todas fases de nossas vidas. Ambos mudam com a gente, e a gente com eles. Ou ao menos nos fazem acreditar que mudamos. Moda e estilo, assim sendo, nos ajudam a compor os personagens nada fictícios das tramas desenroladas ao longo dos anos de experiência, aprendizado, lágrimas e alegrias.

[close]

p. 15

Questão de Estilo Através deste artigo, também sem qualquer ficção, mostrarei a você como três gerações me permitiram compreender a função de estar na moda e ter um estilo e o quanto isso pode ser fascinante. Ao rever parte das histórias de minha avó, minha mãe e a minha, assimilei melhor o sentido de estar ou não na moda e, claro, de criar um estilo próprio e, por fim, me comunicar com o mundo. Porque pra mim, moda e estilo significam muito mais que atentar para o que os stylists levam às passarelas. Trata-se de um exercício rotineiro no qual se observa o que rola nas ruas – afinal, o que está na moda aqui pode não estar acolá – e as minhas necessidades diárias, fatores que, aí sim, devem designar os agora chamados must have. Minha avó, acredito, deve sentir uma tremenda saudade da juventude, quando, segundo diz, “tinha farta cabeleira loira e de comprimento até a cintura”, quando conhecia meu avô, que faleceu muito novo, pouco depois dos 40. Ainda hoje, aos 87, ela se mantém vaidosa, conserva o gosto por olhar vitrines, por admirar a variedade de tecidos e, em especial, demonstra o encantamento que lhes causam colares, brincos, pulseiras e anéis. Pra ela, estar na moda é se emperequetar, mesmo que seja para ir ao supermercado ou ao banco. É importante, na medida do possível, vestir-se sempre com o que tem de melhor e, de preferência, combinando a cor da roupa a dos sapatos e da bolsa. Conservadora, ela não curte a mistura de tecidos, mas aprova ligeiras transparências e valoriza os bordados, além de amar o brilho, seja para o dia, seja para a noite. Antenada, não? Já minha mãe é o extremo contrário. “Nada chamativo, pelo amor de Deus”. Para agradá-la, preciso sempre me ater às cores neutras, frias e ao pretinho básico. Deste modo, parece fácil presenteá-la, mas não é, não. É nesta hora que noto um pouco do que guarda do passado, tempos em que usava peças colhidas nas araras de conhecidas grifes nacionais. Elegante, ela vestia, sempre com saltos altíssimos e blazers, o personagem que gerenciava uma importante loja de presentes, onde se encontrava faqueiros de prata, aparelhos de jantar, lindas baixelas e taças. Mas ela se cansou disso tudo. E quem não se cansaria...? Trabalhava demais, não tinha tempo para si e nem pra mim. Atualmente artista plástica, um tanto longe daquele mundo, não dá a mínima, salvo em poucas ocasiões, para o que usa. Seu olhar voltou-se totalmente para a casa, a dela e a dos outros, nas quais vibra ao decorar com seus quadros, seu bom gosto e seus pitacos. Suas curiosidades são as mesmas de uma design de interiores e, não à toa, está sempre por dentro das tendências. Quanto a mim... Bom, que anseios esperar de uma menina que via sua mãe chamar atenção por onde passava? Lógico, eu queria ser igual. Viajava até um futuro em que seria exatamente como ela e roubaria muitos olhares. E consegui, por exemplo, quando minha inspiração foi a cultura latina, por conta de uma paixão arrebatadora. Mergulhei em acessórios e numa mistura de cores que pouco se via, tinha sempre muitas flores, saias longas, estampas. Em alguns momentos, mais parecia uma cigana – eu as achava e continuo as achando hipnotizantes – e havia quem, inclusive, me olhasse com uma certa desconfiança. O que é o preconceito, não? Mas optar pelos longos vestidos em pleno Rio de Janeiro de corpos à mostra também me rendeu coisas boas e elogios. Ao entrar numa nova fase, resolvi explorar cortes que valorizam meus pontos fortes, bem como roupas e cores que me permitam estar pronta, a todo instante, para escrever um novo capítulo. Muito do que eu tinha no armário certamente está vestindo outros sonhos... E como as oportunidades não costumam mandar recado, é importante estar preparada, com um guarda-roupa mais adequado para viver o agora, para o que der e vier. Além do mais, novamente parafraseando Coco Chanel, “eu já não sou o que eu era: devo ser o que me tornei”. www.leituradebordo.com.br | Setembro 2014 | Leitura de Bordo 15

[close]

Comments

no comments yet