RLB 28 - Nov/Dez 2014

 

Embed or link this publication

Description

Zoológico de Brasília

Popular Pages


p. 1

Ano 5 – nº 28 – Novembro/Dezembro de 2014 – R$ 6,50

[close]

p. 2

Cartas/Expediente com a Casa de Viagens Brasil Porto de Galinhas 8 dias Aguamarinha Pousada Ofertas imperdíveis de Reveillon e Férias de Verão Natal 8 dias Hotel Porto Mirim Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir Praia de Pipa 8 dias Hotel Pipa’s Bay Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã A partir Salvador 8 dias Hotel Sol Plaza Sleep Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã A partir 10x R$ À vista 1.902,00 190 ,20 10x R$ À vista 1.547,00 154 ,70 10x R$ À vista 2.728,00 272 ,80 10x R$ À vista 1.166,00 116 ,60 Foz do Iguaçu 5 dias Alto da Praia Hotel Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir Maceió 8 dias Hotel Marinas Maceió Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir Fortaleza 8 dias Alpha Praia Hotel Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir Porto Seguro 8 dias Hotel Marlim Parte aérea, traslados, diárias com café da manhã e passeio A partir 9x R$ Entrada de R$: 213,20 À vista R$ 1.066,00 94 ,76 10x R$ À vista 1.877,00 187 ,70 10x R$ À vista 1.418,00 141 ,80 10x R$ À vista 838,00 83 ,80 Resorts Guarajuba - BA 8 dias Vila Galé Marés Parte aérea, traslados, diárias com all inclusive A partir Florianópolis - SC 5 dias Costão do Santinho Parte aérea, traslados, diárias com all inclusive A partir Natal - RN 5 dias Pestana Natal Parte aérea, traslados, diárias com all inclusive e passeio A partir Mangaratiba - RJ 5 dias Club Med Rio das Pedras Parte aérea, traslados, diárias com all inclusive A partir 10x R$ À vista 3.731,00 373 ,10 9x R$ Entrada de R$: 663,00 Á vista R$ 3.315,00 294 ,67 9x R$ Entrada de R$: 879,20 Á vista R$ 4.396,00 390 ,76 9x R$ Entrada de R$: 884,60 Á vista R$ 4.423,00 393 ,16 08/2014 Tarifas e condições de pagamento sujeitos a alteração sem prévio aviso. Cadastur: 07.000152.10 0001-0 SEPN Q 504 bloco C sala 201 Ed. Marianna Brasília/DF | 70730-523 Telefax: 61 de 3202.1245 | www.casadeviagens.com.br 2 Leitura Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br Desde 2000, sempre à disposição

[close]

p. 3

Outro olhar O verde renasce em Brasília Ft.: Luciana Jobim Navarro www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 3

[close]

p. 4

Índice Outro olhar E o verde voltou na Capital Federal 03 05 10 Enquanto alguns comemoram, outros colocam as barbas de molho. É assim a cada fim de ano, quando são feitos os balanços do que poderia ter sido e não foi, dos projetos abandonados e das boas ideias que naufragaram no marasmo de um País cuja economia patina. Mas, mais do que os balanços de tristeza, temos que fazer valer a consigna de que, por sermos brasileiros, não podemos desistir nunca. Assim, precisamos olhar 2015 não apenas com otimismo, mas com coragem de enfrentá-lo - ciente de que temos sim condiçõess de superar todos os desafios. Que estejamos juntos em todos os momentos em 2015, compartilhando forças para superar todas as adversidades. Alfredo Besssow Editor Zoo de Brasília Cativar o turista é o desafio Turismo em Brasília Setur-DF faz balanço das ações Um Niemeyer em Ouro Preto 12 Grande Hotel foi construído nos anos 40 Os mistérios de 2015 O desafio de olhar o futuro 13 14 15 16 17 18 Amenities em alta Empresa do Paraná cria linha especial O fascínio dos limites Almoço do SKÅL Passatempo Devagar! Escola! Até que ponto temos como vencê-los? Confraternização com alto astral Próxima edição Caipirinha, a verdadeira paixão nacional CVC: “destino Alagoas” é apresentado a agentes de viagem no DF 4 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 5

Capa Numa área privilegiada da capital dos brasileiros e com 139,75 há, o Zoo é alvo da cobiça permanente do segmento imobiliário. Depois de passar anos sem receber atenção das autoridades – o objetivo era forçar a sua mudança para outro local -, finalmente o Zoo foi resgatado. E se transformou num dos locais mais visitados do DF. www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 5

[close]

p. 6

Capa Quem visita o Zoo de Brasília – inaugurado em 06/12/1957, antes mesmo da cidade que lhe dá abrigo e que oficialmente se chama Sargento Silvio Delmar Hollenbach em homenagem ao militar que , em 1977, morreu salvando uma criança do cercado das então recém-paridas ariranhas – se depara com um espaço revitalizado, com novos e bem cuidados banheiros, lanchonetes bem instaladas e calçadas que possibilitam um alto nível de acessibilidade no ambiente de paisagem verde e aconchegante. O ritmo das obras também envolve reforma nos viveiros para aves e remodelação de áreas de animais, além da preparação de ambientes para novos espécimes que devem chegar nos próximos meses. Desde a chegada Se os palhaços postados antes da entrada ainda enchem a paciência e muitas vezes desestimulam a visita de famílias nos finais de semana, a verdade é que as mudanças são perceptíveis desde o pórtico, que ostenta uma nova programação visual, além de novos guichês para venda de ingressos. O passeio pode ser feito a pé – o que é recomendável, ainda que as caminhadas sejam longas – ou de carro, parando nas proximidades das jaulas e dos “santuários” onde aves migratórias pousam para se recuperar do cansaço da viagem ou usando o local como espaço para reprodução. 6 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 7

Capa Públicos distintos Com um programa de incentivo à visitação juntos às escolas – públicas e privadas – o Zoo de Brasília tem no público “escolar” o forte de sua clientela durante a semana. Já nos finais de semana, são grupos familiares, muitas vezes trazendo visitantes que estão a passeio na capital. Assim, é normal durante a semana o alarido de crianças e o corre-corre das mesmas, sempre buscando atrair a atenção dos animais. Novo modelo O sossego dos animais é, por sinal, uma preocupação dos gestores do espaço. Dentro de uma visão que busca preservar o sossego dos animais, estão sendo instalados novos modelos de jaulas – onde o vidro substitui as telas, evitando assim que o alarido das pessoas deixe os animais sobressaltados. O vidro oportuniza uma plena visão por parte dos visitantes e como ainda possuem um rebatedor, o som acaba “subindo” e minorando os efeitos do estresse natural em animais. www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 7

[close]

p. 8

Capa Turistas ainda ausentes Mesmo localizado “no centro” de Brasília – no final da Asa Sul, a caminho do Aeroporto – o Zoo não é usado pelos gestores de turismo do DF como um polo capaz de atrair visitantes. Nos últimos anos, o local não é enfatizado e nem propagado aos turistas – tanto assim que não existe material de divulgação dele nos CATs e mesmo aos que o visitam, faltam folders que poderiam ajudar a compreender o conceito que faz do Zoo de Brasília um dos melhores do mundo. Serviço Endereço: Av. das Nações, s/n, Via L 4 Sul Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h Entrada: R$ 2,00 (por pessoa). Crianças menores de 10 anos e adultos maiores de 60 anos não pagam. Informações: (61) 3445 7043 | 3445 7037 www.zoo.df.gov.br 8 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 9

4anos: 881 Leis Em A sua Casa mais perto de você. Assim foi a 6ª Legislatura trabalhando para você: 881 leis aprovadas 2.300 projetos 20.818 indicações a outros órgãos do DF 234 audiências públicas Extinção dos salários extras dos deputados R$90 milhões economizados, destinados à saúde A lei de combate ao bullying foi uma das grandes conquistas dos jovens do DF. A base da receita é simples: misturar os anseios e necessidades do cidadão com a sensibilidade de seus representantes na Câmara. Aí, ingredientes como conhecimento, legalidade e viabilidade vão dar origem aos projetos e leis que mudam, de verdade, a vida das pessoas. Como a lei que combate o bullying nas escolas do DF. Assim como ela, muitas foram criadas, tendo crianças e adolescentes como foco principal. Temas de grande impacto também foram contemplados. Como o PDTU, o Plano Diretor de Transporte Urbano do DF, que define novas políticas e estratégias para o transporte em nossas cidades. Essas e muitas outras leis estão disponíveis no www.cl.df.gov.br. Nos últimos 4 anos, a CLDF trabalhou duro para atender às necessidades das pessoas e das nossas cidades. E nos próximos 4, não vai ser diferente. TRABALHO A RECEITA É SIMPLES:

[close]

p. 10

Especial Passeio na Serra Gaúcha: novas e boas descobertas em tempo de vindima Entre janeiro e março acontece na região a Vindima – que possibilita aos visitantes acompanhar todo o processo de colheita e seleção de uvas S e você e sua família estão em dúvida entre qual praia visitar, por que não pensar numa alternativa totalmente diferente? Se a cada ano as praias estão mais lotadas e os serviços continuam sendo deficientes e caros, talvez mudar de ares seja a alternativa. Um desses roteiros que fará você conhecer outra realidade cultural e econômica é vitar o Vale dos Vinhedos no Rio Grande do Sul – lembrando que entre janeiro e março os turistas encontrarão os vinhedos carregados de uvas maduras. No Brasil, mais especificamente no RS, a abertura oficial da colheita da uva acontecerá no dia 31 de janeiro de 2015. E o Hotel Villa Michelon, com o apoio da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), proporcionará, por mais um ano, à comunidade, hóspedes e turistas, momentos de alegria e congraçamento, com direito à colheita e pisa das uvas no meio do vinhedo, bênção dos vinhedos e um filó italiano com mesa farta, muita cantoria e jogos típicos. Cercado por parreirais e árvores nativas, o complexo turístico garantirá boas experiências com opções de descanso e diversão para todas as idades. O hotel conta com duas trilhas ecológicas, quadras poliesportivas, parquinho temático infantil, lago com pista para caminhada, bicicletas para passeios, Fazendinha e Parreiral Modelo. No pomar, os hóspedes provam frutas da estação tiradas do pé e no herbário e horta orgânica é possível conhecer os temperos da cozinha italiana utilizadas nos cardápios do hotel. 10 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 11

Especial Para a garotada, o Villa Michelon garante momentos de grandes descobertas, um mundo de novas experiências longe dos grandes centros e em sintonia com a natureza. O contato com ovelhas, coelhos, galinhas, pavões e cavalos, além de passeio pelo Parreiral Modelo para a colheita e degustação das uvas e caminhada pela trilha ecológica faz parte da programação que o Hotel Villa Michelon oferece para as crianças. Enquanto os pais percorrem o roteiro enoturístico mais famoso do Brasil, em busca de novos vinhos e espumantes, as crianças se divertem num circuito acompanhado por uma recreacionista. A programação para crianças tem início na sexta-feira à tarde e vai até o domingo ao meio-dia. “Oferecemos atrações para toda a família justamente para proporcionar lazer e tranquilidade para quem vem ao Vale dos Vinhedos em busca de descanso. Aqui, as crianças são bem-vindas”, destaca o diretor do hotel, Moysés Michelon. Os interessados também podem aproveitar e conhecer algumas outras regiões da Serra. Além do Vale dos Vinhedos existem opções para conhecer o Vale das Antas, Caminhos de Pedra, o roteiro das Cachaças Artesanais e Vinhos da Montanha. Serviço: Hotel Villa Michelon EST 444 – Km 18.9 – Vale dos Vinhedos CEP: 95700-000 – Bento Gonçalves – RS Fone/fax: 54 2102.1800 www.villamichelon.com.br www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 11

[close]

p. 12

Roteiro testado Ouro Preto Obra concluída em 1944 tem localização privilegiada, vista magnifica da cidade e preserva a suíte usada por JK Projetado em 1939, o Grande Hotel de Ouro Preto é obra que indica a genialidade latente de Niemeyer que conseguiu inserir um hotel com linhas arquitetônicas modernistas num sítio histórico. Sua criação antecede a Pampulha e o Colégio Cataguases, marcos de uma mente genial que se eternizou com Brasília. Além de estar inserida no contexto, a obra de Niemeyer (ainda em pleno funcionamento e sendo uma das melhores opções de hospedagem na cidade e com melhor relação e custo x benefício - 31 3551-1488) já antecipa as características marcantes que deslumbram os visitantes que visitam Brasília. Na parte histórica, tem a mesa onde Cecília Meireles escreveu muitos dos versos do seu Romanceiro da Inconfidência e que propicia vista para as melhores e mais marcantes paisagens de Ouro Preto. 12 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br Um Niemeyer em

[close]

p. 13

Ponto de Vista Novos ventos estão soprando para a economia de 2015 Prezado associado, o ano de 2014 está se encerrando e a nossa ABAV-DF já está se preparando para olhar adiante: 2015! Algumas empresas estarão prevendo encerrar o ano no vermelho, outras no azul, em razão do sobe-e-desce da economia brasileira. Tivemos vários acontecimentos que colaboraram para esses resultados. Exemplificando: a preparação para a Copa do Mundo; as reformas de aeroportos e de obras de mobilidade urbana; o aumento do poder de compra das classes D e E; a elevação do custo de vida e da inflação; o aumento da inadimplência com as altas taxas de juros; as oscilações do câmbio com estabilidade no 1º semestre e instabilidade neste semestre, chegando a R$ 2,60, e; a redução dos gastos de viajantes estrangeiros no Brasil e de residentes brasileiros em viagens ao exterior, como reflexo das crises externa e doméstica. Por último, a desastrosa intervenção do governo no nosso setor, com a centralização de compras de passagens aéreas pelo setor público junto às empresas aéreas, impedindo assim a eficiente intermediação das agências de viagens, e que é considerado normal em qualquer país capitalista. Enfim, com a reeleição da Presidenta Dilma e com o anúncio de sua equipe econômica, espera-se que o ano de 2015 sofra duro ajuste fiscal e monetário para corrigir os desvios que afetaram o baixo crescimento econômico, o descontrole da inflação e o desequilíbrio das contas externas. Neste sentido, com vistas a refletirmos sobre os possíveis cenários econômicos em 2015, gostaríamos de convidá-los para palestra com café da manhã a ser realizada no dia 21 de janeiro próximo, das 9h às 11 h, pelo consultor Newton Marques, com larga experiência de Banco Central e da macroeconomia nacional e internacional. Nessa palestra, estaremos discutindo os principais problemas que podem advir ou não dessa mudança de rumos da política macroeconômica. Ao mesmo tempo, gostaríamos de desejar-lhe um Feliz Natal e um Próspero 2015, e que o nosso setor consiga enfrentar e superar esses desafios que vislumbramos, e que juntos possamos buscar soluções para auxiliar o atingimento do equilíbrio das contas das agências de viagens dos nossos associados ao longo desse ano vindouro. www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 13

[close]

p. 14

Must-have É natural que o hóspede utilize os amenities disponibilizados pelo hotel e, se forem de alta qualidade, leve consigo como um “souvenir”. Como sugestão, a Realgem’s Amenities, empresa especializada em cosméticos para hotelaria, apresenta a linha Melão & Jasmim, com fórmula exclusiva para todos os tipos de pele e cabelos. Informações: www.realgems.com.br 14 Leitura de Bordo | Nov/Dez 2014 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 15

Comportamento Limites Na noite de domingo, 2 de novembro, milhões de pessoas ao redor do mundo acompanharam apreensivas a façanha do equilibrista norte-americano Nik Wallenda, transmitida ao vivo pela TV. Seguro de si e aparentando tranquilidade, o homem de 35 anos caminhou sobre um cabo de aço, de um prédio a outro, a uma altura de mais de 60 andares, sem qualquer equipamento de proteção, munido apenas com uma vara de equilíbrio. O feito foi realizado no centro da cidade de Chicago onde se reuniu uma multidão para acompanhar a proeza de perto. Não bastasse caminhar a distância equivalente a duas quadras, o ousado funâmbulo ainda resolveu percorrer outros 28 metros, dessa vez com os olhos vendados - para estupefação da plateia. Wallenda mexeu com o instinto de sobrevivência de todos nós. Durante os minutos que o levaram a estabelecer um novo recorde mundial, ninguém conseguiu ficar indiferente à cena que se desenrolou no mais estreito limiar da fronteira entre e vida e a morte. Inevitável perguntarmos se ele não sentia medo. Impossível para a esmagadora maioria dos seres humanos não entrar em pânico em uma situação dessas. O questionamento seguinte seria como ele consegue controlar suas emoções a tal ponto de desafiar o impulso de buscar proteção e fugir de um perigo tão monumental. A exposição pública parecia encorajá-lo, mas, seguramente, quase nenhum de nós teria coragem de se expor a tão grande risco, por mais que fosse ovacionado pela turba. O medo tem a função de proteger-nos, de evitar que venhamos a nos expor a situações que representem ameaça para nós. É ele que nos faz correr em disparada de um incêndio e evitar ruas escuras à noite. Mas ele também pode ser prejudicial quando toma como potencialmente perigosas situações que não o são de fato. Aí vêm as fobias. Muitas. Mais ou menos intensas, vão de leve apreensão a estados de grande desespero e sofrimento. Como um homem consegue caminhar em um cabo de aço e ainda estar apto a fazer outro percurso, dessa vez sem o recurso da visão? Como, por outro lado, tantas pessoas sentem medo de viajar de avião, de dirigir ou de fazer prova? A coragem de Wallenda sinaliza para nós que é possível vencer o medo. Talvez por isso tenhamos permanecido com os olhos fixos nele a cada passo que dava. Talvez nossa admiração deveu-se à esperança de encontrar um paliativo para nossos próprios medos. Muitos o chamaram de loucos mas, certamente, muitos mais desejaram um pouco da autoconfiança, da ousadia e da determinação que o moveu adiante, passo a passo, entre a vida e a morte. Certamente que ninguém deve se expor a perigos dessa natureza, em absoluto. Mas fica a estimulante perspectiva de que podemos ser mais fortes que nossos medos, por maiores que eles nos pareçam. Isso certamente nos fascinou em Wallenda, o homem que estabeleceu uma marca extraordinariamente difícil de ser superada, e que pode nos inspirar a enfrentar nossas apreensões, passo a passo, com determinação e esperança. O limite dos www.leituradebordo.com.br | Nov/Dez 2014 | Leitura de Bordo 15

[close]

Comments

no comments yet