Revista ACIJA - Edição Dezembro/Janeiro

 

Embed or link this publication

Description

Revista ACIJA - Edição Dezembro/Janeiro

Popular Pages


p. 1

Dicas para ter sucesso em 2016 Página 5 Carvalho Hosken acaba de inaugurar a escola de hotelaria Página 8 Entrevista com o subprefeito Alex Costa Página 9 Edição DEZ/2015 e JAN/2016 • www.acija.org.br GB ARMAZÉNS: MAIS UM CONDOMÍNIO LOGÍSTICO EM JACAREPAGUÁ Grupo conta com mais de 300 mil metros quadrados de galpões de alto padrão AMARELAS DA ACIJA Página 10 Anuncie | www.ACIJA.org.br | 1 Página 16

[close]

p. 2

2 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 3

PALAVRA DO PRESIDENTE EXPEDIENTE Acija – Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá Estr. do Gabinal, 313 – Loja 270A RioShopping – Tel: 2445-4474 www.acija.org.br Presidente Edison Parente da Rocha Martins Neto Vice-Presidentes Paulo Antonio Carrilho Valente Fernando Jorge Fragata de Moraes Costa Luis Alexandre Igayara Marcio Brazil Lenz Cesar Beneméritos Walter Eduardo Teixeira Machado Carlos Fernando de Carvalho Avelino Antunes João da Silva Carvalho Albano dos Santos Parente Jose Nelson Carrozzino Filho Aldair Gomes de Oliveira Diretor Secretário Renato Gama Diretor Financeiro Vitor Jorge Marques Tintim Diretor Tesoureiro Paulo Roberto Pellegrino Diretor Social Marcio Monteiro Diretor Jurídico Marcos Cailleaux Cezar Diretor de Patrimônio Robson Campos Conselho Fiscal Vera Lucia Baldner Fernandes Geraldo Costa Aragão Ricardo Ceda da Silva Robert Ferreira Barboza Artur Moura Roberto Roque Z REVISTA ACIJA Edição e Diagramação: Quadratto Comunicação e Design Edição: Cristiane Campos Redação e Revisão: Rebecca Ramos Diagramação/Finalização: Rossana Henriques Tratamento de Imagens: Ricardo Gandra Sugestões: contato@quadratto.com.br Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia. Todas as informações são de responsabilidade dos respectivos autores. Parece que foi ontem Mais um ano se encerra e um novo horizonte se apresenta em 2016. Parece que foi ontem que iniciamos o ano com certo ceticismo no ar, por conta das incertezas econômicas. Parece que foi ontem que investir não gerava tantas incertezas, por conta do provável impeachment. Parece que foi ontem que o dólar não chegava próximo a três reais. Atravessamos 2015 com algumas dificuldades, vencendo barreiras e cortando custos para a sobrevivência de nossas empresas. Sempre digo que aqueles que conseguirem se manter neste mercado, passadas as turbulências, vai sair fortalecido, pois muitos empresários vão desistir, outros não conseguirão resistir, diminuindo significativamente a concorrência. Findo esse período, com a volta da renda e de empregos, o consumidor terá menos opções, beneficiando, assim, empresas sobreviventes. Em recente reunião na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), o atual presidente, Paulo Manoel Lenz Cesar Protasio teve um brilhante insight e nos forneceu uma carta escrita pelas associações comerciais do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, dirigida ao poder público e à nação, datada de outubro de 1992, bem no meio de uma crise política que culminou na cassação do então Presidente da Republica Fernando Collor. Na oportunidade, a Carta de Juiz de Fora, como foi chamada, apresentava as convicções das maiores entidades representativas do empresário no Brasil. São elas, em resumo: exigência ao respeito à constituição; estabilização econômico-financeira; reforma do estado; reforma no sistema eleitoral e partidário; investimentos na educação e saúde e; apoio total e irrestrito ao combate à corrupção. Alguma semelhança com os dias atuais? Estamos falando de um documento de vinte e três anos atrás. O que o presidente da ACRJ quis nos dizer nesta reunião é que independente de soluções institucionais, nós empresários sobrevivemos e assim devemos nos manter vivos. Não esperar muito do governo, pois as soluções nesta esfera podem demorar uma eternidade ou nunca acontecer. No mesmo diapasão, T. Harv Eker, o autor do best seller número um do New York Times, Os Segredos da Mente Milionária, ensina em seu livro e em seus seminários intensivos de três dias em todo o mundo, que um governo e sua economia em nada podem nos influenciar, pois se as crises econômicas – ou de qualquer ordem – fizessem as empresas e empresários ficarem pobres, o revés também se aplicaria, ou seja, em tempos de fartura, todos seriam ricos. Sabemos que isso não ocorre. Portanto, conclui-se que nem crises enfraquecem, nem altas fortalecem, tudo depende do sentimento do empreendedor, tudo é uma questão de como pensamos e agimos em uma ou outra situação. É, parece que foi ontem que imaginávamos um amanhã melhor, que não aconteceu. Felizmente não existe situação político-econômica que nos impeça de sonhar. Sonhar grande dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno, então, qual escolher? Das palavras aqui ditas, alguns podem discordar e outros concordar. Uma coisa é certa: aqueles que acreditarem têm muito mais chances de navegar neste oceano sem naufragar. Feliz Natal e próspero Ano Novo! O desafio é que nos guia! Anuncie | www.ACIJA.org.br | 3

[close]

p. 4

ACONTECEU Café com Negócios ACIJA No dia 18 de novembro o Subprefeito Alex Costa prestou contas de obras de infraestrutura realizadas em Jacarepa­ guá, além de apresentar os novos projetos para a região, durante café da manhã no Restaurante Cozzi. A região está recebendo grandes investimentos em infraes­ trutura que melhoram o acesso ao bairro. Segundo Alex, a Prefeitura também está investindo R$ 350 milhões em obras de Macrodrenagem da Bacia de Jacarepaguá para resolver os problemas crônicos de alagamentos na região. “Com o tratamento e canalização de 14 rios, o bairro ficará ainda mais atrativo”, conclui. Além dessas obras, a Prefeitura também está investindo em Educação e Saúde. Até o fim de 2016 Edison Parente Neto, presidente da Acija, e o subprefeito Alex Costa serão construídas 16 Clínicas de Saúde da Família e 16 Es­ colas do Amanhã, que são unidades escolares entre creches, ginásios e escolas primárias com turno único de 7 horas. Esses investimentos vão permitir que o município, que tinha a pior cobertura da saúde da família, chegue em 2016 com 70% da população atendida pelo Programa de Saúde da Família. Presidente da Acija visita instalações da Viton 44 O presidente da Acija Edison Parente Neto e Antonio Carlos Teixeira, assessor da diretoria, visitaram as instalações da Vi­ ton 44, fabricante das bebidas Guaravita e Guaraviton. Em conversa com Neville Proa, presidente da fábrica, além dos objetivos da Acija, Parente falou sobre sua representatividade e as vantagens de fazer parte da associação, que hoje conta com mais de 500 empresas.  Edison Parente Neto, Neville Proa e Antonio Carlos Teixeira nas instalações da fábrica Encontro sobre prevenção às drogas mobiliza a Acija No dia 3 de novembro a Associação Comercial e Indus­ trial de Jacarepaguá (Acija), o Conselho Municipal An­ tidrogas da Cidade do Rio de Janeiro (Comad/RJ) e a Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (Abrad), realizaram no auditório da Acija debate sobre a Política de Prevenção às Drogas e o trabalho do Conselho Munici­ pal, que poderá ser solicitado pelas empresas, através da Associação, aos interessados em implantar um programa de prevenção junto ao seu grupo de colaboradores. Nes­ ta reunião ficou acordado que a partir de Fevereiro/2016 outros debates e estudos sobre o tema serão discutidos. Participantes do evento na Acija 4 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 5

CRESCIMENTO Robson Campos Graduado em Administra­ ção de Empresas e com especialização em Sis­ temas de Informação e MBA em Gestão de Ne­ gócios, Robson Campos Empreendedorismo e motivação: Rumo a 2016 Crescer em tempos de crise é um desafio para o profissional através da quebra de paradigmas. Enquanto o administrador da empresa gerencia e toma decisões de rotina, o empreendedor cria um novo modelo de negócios e  inova, alterando o estado de equilíbrio previamente existente na trajetória do desenvolvimento. No conjunto de planejamento, o indivíduo dedica-se pessoalmente a obter informações, estabelecer metas, planejar e monitorar de  forma sistêmica. É uma pessoa que tem visão de longo prazo clara e específica, e estabelece objetivos de curto prazo mensuráveis. negócios que crescem em tempos de crise, e se você estiver preparado, um ambiente aparentemente desfavorável pode acabar lhe proporcionando ótimas oportunidades de negócios. Momentos de crise são feitos para se repensar o negócio, avaliar o caminho e buscar novas formas de fazer sua empresa crescer. Fica no mercado quem é bom, quem entrega o melhor produto/serviço e quem tem um atendimento de excelência. As empresas passaram a focar e a investir na qualidade da gestão. Não basta reduzir despesas somente. É preciso fazer as escolhas certas. Então nada de lamentações pelo que você não pode influenciar. Trate de usar a criatividade. Analise: a concorrência vai se esconder e estagnar com medo da crise. E aí você terá uma grande oportunidade de absorver e fidelizar novos clientes. Pense nisso! é professor, consultor em­presarial, diretor executi­ vo da Corporate Gestão 360º, diretor de Patrimô­ nio da Acija, além de cor­ retor de valores e corretor imobiliário. S e você consegue acordar todos os dias com o brilho nos olhos, disposto a enfrentar seus medos, e dar um tapa nos “ladrões de sonhos”, você consegue obter de você mesmo e dos outros (sócios, colaboradores, clientes, fornecedores, parceiros) o seu ideal. Este é o perfil do empreendedor, ele tem a capacidade de se apaixonar todo dia, criar asas e empreender um negócio. O empreendedor desenvolve uma ação ao mesmo tempo em que ele é o principal responsável pela geração de novas ideias, novos empregos e novas oportunidades Crescimento na adversidade Tempos ruins proporcionam grandes oportunidades de experimentação e são um prato cheio para profissionais empreendedores criativos e ambiciosos. Existem muitos tipos de Anuncie | www.ACIJA.org.br | 5

[close]

p. 6

EVENTO Sorvete, samba e animação Evento para os pequenos anima mês de aniversário do bairro Crianças se divertem durante as atividades ao longo do dia O dia das crianças (12/10) foi marcado por muita diversão, lazer e atividade física ao ar livre em Jacarepaguá. No mês em que se comemora o 421º aniversário do bairro, o Comitê de Responsabilidade Social da Acija realizou evento com o objetivo de integrar a Associação e moradores da região, além, é claro, de afastar um pouco a garotada da frente da TV no dia delas. Passeio de bicicleta, corrida, caminhada, amarelinha, skate, patins, pique-bandeira e queimado. Foi o dia de tirar os brinquedos “de verdade” do armário e ir para a rua, com muita disposição e resgatar as brincadeiras tradicionais. A Estrada dos Três Rios, especialmente fechada para a ocasião, ficou mais colorida e alegre. Sorrisos largos estampavam rostos de pais e filhos. “Queremos retomar o gosto por estas brincadeiras que estão esquecidas. Nosso desejo foi tirar um pouco as crianças de casa, dos jogos eletrônicos, estimular a interação e a atividade física”, explica Sandro Capadócia, presidente do Comitê de Responsabilidade Social da Acija. O feriado ficou ainda mais anima- do com a presença da Escola de samba Renascer de Jacarepaguá. Belíssimas baianas e passistas desfilavam ao som da calorosa bateria. Para refrescar, sorvete à disposição de quem passou por ali. Unidos por um bem comum A iniciativa da associação também recebeu o apoio da Subprefeitura da Barra e de Jacarepaguá, do Ciclo Rotas Jacarepaguá (projeto cicloviário), do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) e da Comissão de Meio Ambiente de Jacarepaguá (CCMA). “Nada disso seria possível, sem o apoio do Subprefeito Alex Costa que, na sua visão para um bem comum, aceitou a nossa solicitação e interditou a Estrada dos Três Rios. Muitas empresas estiveram presentes participando e apoiando o movimento” concluiu Capadócia, e frisou que a intenção do Comitê é realizar outros eventos como esse “para melhorar a qualidade de vida dos funcionários das empresas associadas da Acija e também da população”, encerrou. Pais e filhos participam do passeio de bicicleta durante o evento 6 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 7

Fale com o dono Ligue: 2240-7536 QUER INVESTIR? PORQUE O SUCESSO DO NEGÓCIO É A BOA COMPRA 358 salas de 18 a 30m2, possibilidade de junção e andares corporativos Estrutura completa: salas de reunião, hall social, salas de espera, foyer, café e refeitório Polo gastronômico com 14 lojas 358 salas de 18m2 a 30m2, possibilidade de junções, andares corporativos e 14 lojas de 22m2 a 237m2 INFRAESTRUTURA COMPLETA Salas de reunião, hall social com salas de espera, foyer, café e refeitório www.mega18.com.br/fontanadisuccesso Rua Mapendi, 910 – Taquara REALIZAÇÃO INCORPORAÇÃO E CONSTRUÇÃO:

[close]

p. 8

EDUCAÇÃO Oportunidade gratuita para formação em hotelaria Curso amplia horizontes de jovens com interesse na área C om o objetivo de qualificar e formar mão de obra especializada para suprir a demanda do setor hoteleiro no próximo ano, a Carvalho Hosken, em parceria com o hotel Hilton Barra, a ONG Rio Solidário, o Senac RJ e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RJ), criou a Escola Carvalho Hosken de Hotelaria, onde jovens de 18 a 24 anos, ainda sem formação, poderão realizar curso gratuito de especialização em hotelaria, nas mais diversas áreas. O diferencial da Escola Carvalho Hosken de Hotelaria é justamente oferecer aulas ambientadas no próprio local de trabalho: o hotel. Alunos da Escola Carvalho Hosken de Hotelaria O presidente da Carvalho Hosken, Carlos Fernando de Carvalho, acredita no êxito da Escola já que o turismo será o grande setor da economia em 2016. “O Hilton Barra fica no coração dos Jogos Olímpicos e a demanda será alta”, afirma Carvalho. Laura Castagnini, gerente geral do hotel Hilton Barra, também aposta em 2016. As aulas são ministradas no hotel Hilton Barra “Com a alta do dólar e os Jogos Olímpicos sendo realizados no Rio de Janeiro, a cidade deve receber número recorde de turistas” comenta Castagnini. As aulas das primeiras turmas já começaram. Para se inscrever baixe o formulário no portal www.riosolidario.org e encaminhe por e-mail para: jovens@ riosolidario.org . Melhores perspectivas A estudante de psicologia, Débora Vital, viu na especialização uma possibilidade de entrar no mercado de trabalho. “Nas aulas teremos orientações para estruturar um currículo, noções de administração, recursos humanos, até a rotina de um hotel. Terei capacitação também em hotelaria”, se anima Débora que busca oportunidade de emprego. Emanuel Alexo sempre quis trabalhar no setor de hotelaria. “É o início de uma caminhada para a realização de um sonho. Eu não teria condições financeiras de fazer este curso e, quem sabe, com muito estudo, um dia me torne gerente do Hilton Barra”, sonha o jovem. Grávida de sete meses, Sthefany Tobias está animada com as aulas e com a possibilidade de conseguir um trabalho, já que a escola encaminha os alunos quando surgem vagas de emprego. “Concluí o ensino médio e, sem uma profissão, não consegui entrar no mercado de trabalho. Vejo grande oportunidade para um futuro melhor, tanto para mim quanto para a minha família” declara Sthefany. 8 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 9

ENTREVISTA 1 – Como o senhor analisa o crescimento do bairro?  Eu morei até meus 12 anos em Vila Valqueire e considero o crescimento de Jacarepaguá muito positivo. Sei exatamente qual o benefício de hoje termos um BRT cortando Jacarepaguá e melhorando, além do trânsito, o sistema de transportes. Mais pessoas têm procurado o bairro para morar ou para abrir seu comércio e ampliar seus negócios. 2 – Quais investimentos a Subprefeitura do Rio tem destinado à região? A região está recebendo grandes investimentos em infraestrutura, melhorando a mobilidade e acesso ao bairro. Foi entregue o BRT Transcarioca, que liga a Barra à Ilha do Governador, e está sendo construído o BRT Transolímpica - uma nova via para a cidade, como foi a Linha Amarela - que liga a Barra a Deodoro, com a perfuração do maciço da Pedra Branca. Essa obra vai ligar os dois lados da cidade: “O maior desafio é deixar todas as obras prontas para os Jogos Olímpicos de 2016. Queremos mostrar que a cidade tem capacidade de sediar o evento” Zonas Norte e Oeste, assim como já tínhamos feito com a perfuração do Túnel da Grota Funda, um projeto que estava engavetado há mais de 50 anos. Vários bairros passaram - e passam - por obras de urbanização, com drenagem, calçamento, meio fio e calçadas, itens básicos para um bairro e que trazem valorização e dignidade para os seus moradores. Fizemos obras do Bairro Maravilha na Praça Seca, na Cidade de Deus (com a transformação de mais de 180 ruas e travessas) e estamos fazendo na Estrada da Chácara, no Parque Curicica e na Colônia Juliano Moreira. Ali, em parceria com o Governo Federal, o Programa Morar Carioca já proporcionou 34.113 metros de redes de água e esgoto, drenagem, pavimentação, 422 pontos de luz e 82 pontos de coleta de lixo, além de praças, três Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) e 1400 apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida. Aliás, falando em moradias dignas, a Prefeitura construiu em Jacarepaguá 900 apartamentos no Camorim e 1320 no Anil, na antiga fábrica da Ambev, para reassentar moradores que viviam em áreas de risco ou em locais que sofreram intervenção por causa das obras de duplicação de vias e dos BRTs. 3 – Jacarepaguá tem passado por várias mudanças. Para o senhor, quais são as principais e quais são os desafios para o futuro? O maior desafio é deixar todas as obras prontas para os Jogos Olímpicos de 2016. Queremos mostrar que a cidade tem capacidade de sediar o evento. Nosso prefeito tem sido pioneiro ao incentivar a realização de fóruns e discussões, com a participação popular, para que todos possam pensar o que queremos para o Rio. Meu desafio pessoal é continuar a trabalhar para que a nossa cidade seja cada vez mais a Cidade Maravilhosa. Outro desafio é pensar no futuro da cidade e, nesse aspecto, o nosso prefeito também tem sido pioneiro, incentivando a realização de fóruns e discussões com a participação popular, para que os jovens - e cariocas em geral - possam pensar o que queremos para o Rio, discutindo temas como mobilidade, saúde e educação. E o meu desafio pessoal é continuar a trabalhar para que a nossa cidade seja cada vez mais a Cidade Maravilhosa, onde quero criar meus filhos com paz e dignidade. Na quinta entrevista da série com políticos da região de Jacarepaguá, o subprefeito Alex Costa fala dos principais inves­ timentos que a Prefeitura está fazendo no bairro. “Vários bairros passaram – e passam – por obras de urbanização, com drenagem, calçamento, meio fio e calçadas, itens básicos para um bairro e que trazem valorização e dignidade para os seus moradores” O subprefeito Alex Costa visita a Fábrica de Escolas do Amanhã na estrada dos Curipós, em Jacarepaguá Anuncie | www.ACIJA.org.br | 9

[close]

p. 10

CAPA Galpões na Estrada dos Bandeirantes 1.700 GB Armazéns investe em mais um condomínio logístico em Jacarepaguá Empresa credita crescimento à confiança dos clientes H á 50 anos no mercado, a GB Armazéns Gerais, associada da Acija desde maio deste ano, constrói condomínios de armazéns de última geração, com infraestrutura completa, para atender às grandes empresas. O grupo vem se modificando e modernizando a concepção de seus armazéns ao longo dos anos e, na década de 90, criou no Rio de Janeiro os condomínios Cargo Center, que consistem em armazéns modulares para locação, concebidos segundo os mais modernos conceitos de armazenagem. Nos últimos anos, a GB Armazéns tem estudado a possibilidade de expandir suas atividades a outros estados, implementando os condomínios Cargo Center em outros importantes centros urbanos. Atualmente, o grupo tem mais de 300 mil metros quadrados de galpões de alto padrão. A GB tem estabelecido parcerias com empresas nacionais e multinacionais dos mais variados segmentos, possuindo ainda vasto mercado de expansão nos principais centros urbanos. “A confiança e fidelidade de nossos clientes nos estimulam a investir, cada vez mais, na qualidade e na tecnologia de nossos centros de distribuição e logística”, afirma Gilberto Buffara, presidente da GB. O maior complexo de armazéns de carga do Brasil pertence ao grupo. O empreendimento que ocupa o tamanho de 120 campos de futebol 10 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 11

fica localizado no entroncamento entre a Linha Vermelha, a Avenida Brasil e a Rodovia Washington Luís. O chamado Cargo Park tem 11 galpões. O interior tem iluminação elétrica e zenital, pilares centrais com vão de 30 metros, isolamento térmico e acústico e rede de hidrantes contra incêndio. Além de um favorecimento à entrada para a iluminação natural. Outro empreendimento está sendo construído em Jacarepaguá. O Barra Business Park ocupará um terreno de 85 mil metros quadrados. As obras começam no início de 2016. Buffara acredita que o empreendimento gerará cerca de 1.500 empregos. Instalações da Estrada dos Bandeirantes 3.091 Histórico O Grupo iniciou suas atividades em 1947 no Paraná, quando foram construídas as primeiras unidades armazenadoras destinadas à estocagem da grande produção de café do Estado. No fim dos anos 60, a rede de armazéns havia se expandido pelas regiões produtoras do interior do Paraná. No início da década de 70, o grupo encerrou a atividade de armazenagem geral e passou a locar seus armazéns para empresas nacionais e multinacionais, estendendo suas atividades até o Rio de Janeiro. Já em 1975, a partir da identificação da demanda por parte de grandes empresas, de armazéns com características específicas, a GB passou, também, a construir galpões completamente adequados a estas necessidades, iniciando assim, o desenvolvimento de parcerias com grandes empresas para a implantação de seus centros e distribuição de logística. Cargo Center Linha Vermelha Cargo Center Washington Luiz Anuncie | www.ACIJA.org.br | 11

[close]

p. 12

TECNOLOGIA Automação do PAM Acija O Plano de Auxílio Mútuo (PAM) da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá (Acija), que promove a integração Público x Privado há mais de 15 anos no bairro, ganhou em 2015 uma nova aparência. Implantado em fase experimental no início do ano, o sistema de gestão integrada automatiza a relação das empresas e os entes públicos que atuam na região. Com o emprego de tecnologia - georreferenciamento e compartilhamento de dados e imagens – além das demandas do dia a dia, que passaram a ser controladas através de uma ferramenta de gestão, o aplicativo auxilia na identificação de informações de interesse comum e aplica o tratamento adequado à utilização em benefício do grupo. Agora é possível uma empresa do PAM pedir auxílio à um órgão público, participante do plano, a qualquer momento, via web. Além dos registros do PAM, todos os participantes são mapeados e os dados cadastrais de seus representantes permanentemente atualizados. Também é possível disponibilizar o acesso a câmeras IPs - instaladas em pontos estratégicos - voltadas ao monitoramento de ambientes externos. Como resultado do tratamento atribuído às informações do PAM já é possível, com poucos cliques, obter as estatísticas de todas as demandas tratadas em 2015. Com destaque para a distribuição das requisições entre as empresas, órgãos públicos mais provocados, quantitativo de problemas resolvidos e, o mais importante, a transparência que evidencia o sucesso deste programa que há tempos funciona em Jacarepaguá. O Sistema é o resultado de uma parceria da Acija com a Associação Participação Social, provida pelo Grupo Unicad.

[close]

p. 13

CULTURA Deixa clarear Baseado nos grandes sucessos de Clara Nunes, o espetáculo, escrito por Marcia Zanelatto, revisita a carreira da cantora, interpretada por Clara Santhana. A peça, que já recebeu mais de 50 mil pessoas, abriu a grade do Sesi Jacarepaguá, no início de dezembro. Protagonizado por Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra de uma das maiores intérpretes do país, a peça é o encontro das duas Claras: a atriz e a cantora. Durante os 90 minutos de duração, o musical apresenta várias fases da carreira e da vida de Clara Nunes e tem como ponto alto a música, que atua como uma extensão da cena. O espetáculo mistura música e poesia para contar, de forma delicada, um pouco da trajetória de Clara Nunes, com o objetivo de mostrar um pouco mais da música brasileira e suas raízes genuínas. A peça começa com Clara (a Santhana) sendo narradora e, ao longo do musical, ela vai se transformando em Clara (a cantora). Estão presentes no repertório do musical clássicos como “O canto das três raças”(Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte) e “Na linha do mar”(Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz”(João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte) e “O mar serenou” (Candeia), entre outras. A atriz se apresenta acompanhada da banda formada por percussão, cavaquinho, violão, flauta e violoncelo. Anote: O Sesi Jacarepaguá fica na Avenida Geremário Dantas, 940, Freguesia A programação completa está disponível no site www.firjan.com.br/sesi/qualidade-de-vida/ guia-sesi-cultural Clara Santhana interpreta a cantora na peça em cartaz no Sesi

[close]

p. 14

SAÚDE Rir é o melhor remédio Três vezes por semana pacientes do Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire, e do Hospital Rios D’Or, associado da Acija, na Freguesia, recebem um tratamento diferenciado e especial. Além dos medicamentos diários, brincadeiras, canções, histórias, jogos e muita palhaçada fazem parte da rotina hospitalar. É a Trupe Miolo Mole, que visita crianças internadas e humaniza o atendimento. Ou, como eles mesmos gostam de se apresentar “um bando de palhaços que acreditam que boas doses do verdadeiro amor curam mais que comprimidos”. A Trupe Miolo Mole atua há dois anos e leva um pouco de bem-estar aos pequenos que passam por tratamentos nas unidades. Ao todo são oito voluntários divididos em duas equipes. “Para fazer parte da Trupe, o voluntário passa por um treinamento na nossa Escola de Palhaços. São três meses de Oficina e um mês Trupe Miolo Mole diverte a criançada internada no hospital de aula prática no Hospital”, explicou Pablo Tavares, idealizador da Trupe. Quando uma criança é internada, toda uma família é afetada. Os pais não podem, muitas vezes, estar o tempo todo junto, a criança é afastada da sua casa, dos seus brinquedos e inserida num ambiente hospitalar. “Os palhaços da Trupe trazem outro olhar para estas crianças. O ambiente fica menos hostil”, afirma Mariana Guedes, psicóloga do Rios D’Or. Ela enfatiza que o trabalho da Trupe contribui para a evolução do tratamento das crianças.

[close]

p. 15

10 MOTIVOS PARA SE ASSOCIAR À ACIJA 01 02 Credibilidade e confiança para sua empresa Reunindo personalidades de diversos setores, a Acija permite maior visibilidade da sua empresa e a atualização contínua para o desenvolvimento do seu negócio. O melhor lugar para fazer negócios Há mais de 55 anos, a Acija cumpre a missão de ser fonte geradora de empreendedorismo de Jacarepaguá, incentivando ações que promovam o crescimento econômico, a criação de empregos e a cidadania da região. 03 04 05 06 07 08 09 10 Representatividade junto aos órgãos públicos A Acija defende os interesses dos empresários junto às entidades governamentais (municipal, estadual e federal), identificando as melhores oportunidades para Jacarepaguá. Capacitação de desenvolvimento empresarial Reuniões, almoços, cafés-da-manhã, seminários, e debates com autoridades e especialistas são alguns exemplos de ações direcionadas ao empresário. Eventos e encontros A Acija promove reuniões permanentes com autoridades comprometidas com a proteção e com o desenvolvimento do bairro: Prefeitura do Rio, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Cedae e Rioluz. Serviços segmentados Por meio de comitês, liderados por empresários renomados, a Acija identifica demandas para mobilizar entidades em busca de soluções para o dia a dia das empresas. Comitês executivos Trabalhando em sintonia, os comitês são subdivididos em: RH, Jurídico, Negócios e Empreendedorismo, Comunicação, Micros e Pequenas Empresas, Arquitetura e Urbanismo, Sustentabilidade, TI e Responsabilidade Social. Locação de espaço Sala de reunião com TV e quadro branco. Auditório com capacidade para até 40 pessoas, equipado com data show, wi-fi e ar condicionado. Conforto e praticidade para o sucesso do seu negócio. Canais de comunicação Para estar cada vez mais próxima dos associados e permitir que todos possam trocar experiências e informações, a Acija conta com revista impressa (bimestral), portal, Acija Indica, newsletter semanal, e-mail Marketing e mala direta. Descontos e benefícios Além de todas estas vantagens, a Acija oferece um clube de descontos e benefícios extensivos às famílias e aos colaboradores. O associado pode divulgar ofertas de produtos e serviços aos parceiros com condições diferenciadas. NÃO PERCA TEMPO! JUNTE-SE À ASSOCIAÇÃO QUE MAIS CRESCE NO RIO DE JANEIRO 21 2445-4474 www.acija.org.br

[close]

Comments

no comments yet