Informativo 64 dez

 

Embed or link this publication

Description

Informa online 64 dez

Popular Pages


p. 1

Informa online Informativo n° 64 | Dezembro - 2015 Notícias Gerais Previdência Privada cresce com a incerteza da economia do País Educação Financeira e Previdenciária investimento para o seu futuro Realize agora aportes no seu plano e usufrua das vantagens que o PLANJUS oferece. APORTES 2015 Fique atento: Para declaração do Imposto Renda (exercício 2015), aportes devem ser realizados até 29 de dezembro. 13º salário como investimento em previdência Acontecendo - JUSPREV participa do X Encontro do Nordeste dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil; - JUSPREV presente no XII Congresso Nacional de Defensores Públicos. A melhor escolha para planejar seu futuro

[close]

p. 2

Notícias Gerais Previdência Privada cresce com a incerteza da economia do País A nova lei também determina que, a partir de 2018, a regra 85/95 terá caráter progressivo, ou seja, será adicionado um ponto na fórmula a cada dois anos. Em 2026, por exemplo, a mulher só poderá se aposentar quando tiver 90 pontos, e os homens, 100. Para Michael Viriato, coordenador do laboratório de finanças do Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa), as pessoas ficam mais inseguras cada vez que o governo faz uma mudança na Previdência Social. “Embora muitas vezes seja necessária e benéfica, como é o caso dessa última reforma, o pensamento de que o futuro da aposentadoria pode mudar para pior assusta. E isso faz com que a previdência privada seja procurada como alternativa”, acredita. Segundo o especialista, de forma geral as pessoas guardam dinheiro na famosa poupança; só que ela hoje não está cobrindo nem as perdas com a inflação. “Quando os investidores percebem que a poupança não é mais vantajosa, procuram outros meios, e os próprios agentes de bancos colocam em pauta a opção de investimento pela previdência privada”, diz. PROTEÇÃO E JUROS – Em um cenário de incertezas econômicas, é comum que as pessoas se preocupem mais em poupar dinheiro para proteção financeira em caso de possíveis perdas no futuro. E a previdência privada, segundo os especialistas, se encaixa nesse objetivo porque sua característica principal é acumulação de recursos visando o longo prazo, como a aposentadoria. Atualmente, com as taxas de juros elevadas, a previdência privada não é considerada um bom investimento em termos de rentaBilidade, segundo o economista Erick Herbert Thau, da Técnica Finance Advisory e sócio da Salix Group. “No entanto, como se trata de um investimento de longo prazo e a taxa de juros nos próximos anos deve voltar a cair, a diferença entre as aplicações nos títulos do Tesouro e fundos de renda fixa, por exemplo, deverá diminuir quando comparadas às taxas obtidas pela previdência privada”, pontua. COMO INVESTIR – Ao contratar um plano de previdência privada, é essencial que o investidor conheça as características de cada modalidade (PGBL e VGBL) e quais fundos podem fazer parte dessa carteira de investimentos. Pesquisar a idoneidade das instituições gestoras é igualmente importante para não cair em armadilhas. A principal diferença entre os planos é que no PGBL, recomendado para quem faz a declaração completa do Imposto de Renda, é possível deduzir até 12% da renda tributável do contribuinte, ou seja, os investimentos são abatidos no cálculo do imposto do ano seguinte. “Já o VGBL não permite deduzir. Em compensação, o investidor só é tributado sobre os ganhos das aplicações financeiras quando for resgatar o dinheiro do plano”, explica o educador financeiro Silvio Bianchi, da DSOP Educação Financeira. No caso dos fundos, Bianchi recomenda uma avaliação do perfil de risco do investidor. “Às vezes, planos de previdência muito arriscados, mas que oferecem retornos acima da média, podem ser muito tentadores. Porém, é necessário avaliar o quão disposto o investidor está de correr esses riscos, mesmo frente a promessas de bons ganhos”, afirma. A previdência privada é cada vez mais procurada pelos brasileiros para complementar o regime público de aposentadoria. Atualmente, mais de 12 milhões de pessoas já investem no produto privado e a Fenaprevi (Federação das Empresas de Previdência Privada) estima um crescimento entre 15% e 18% da arrecadação dos planos em 2015. O histórico dos investimentos em previdência privada de janeiro a agosto deste ano revela um aumento de 28,4% em relação ao mesmo período de 2014. As modalidades PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) e VBGL (Vida Gerador de Benefícios Livres) arrecadaram juntas mais de R$ 60 bilhões até agosto de 2015, segundo a Fenaprevi. Segundo especialistas, a evolução da educação financeira e a maior preocupação dos brasileiros em poupar dinheiro têm contribuído para esse crescimento do mercado de previdência privada. Outro fator determinante para esse cenário é a reforma da Previdência Social, que tem causado bastante insegurança em relação ao futuro do sistema público previdenciário. RECEIO – A presidente Dilma Rousseff sancionou, no início de novembro, a Lei 13.183/2015, que altera o cálculo da aposentadoria da Previdência Social, variando progressivamente de acordo com a expectativa de vida da população. Agora está valendo a regra conhecida como 85/95, que permite ao trabalhador se aposentar sem a redução aplicada pelo fator previdenciário sobre a aposentadoria. Para isso, a soma da idade e do tempo de contribuição deverá ser de 85 para mulheres e 95 para homens. Mateus Leme, nº 2018, Térreo, Centro Cívico, Curitiba – PR, CEP . 80530-010 Fone: (41) 3252-3400 CENTRAL DE RELACIONAMENTO COM O PARTICIPANTE 0800 052 34 34 www.jusprev.org.br jusprev@jusprev.org.br

[close]

p. 3

Financeira e Previdenciária Informa online Informativo n° 64 | Dezembro - 2015 Educação 13º salário como investimento em previdência Quem planeja investir o 13º salário e nunca consegue manter a promessa pode começar a fazer diferente neste ano. Ainda é possível parar, pensar e traçar objetivos a longo prazo. Investir o 13º pode ser uma boa estratégia, especialmente para os que não estão acostumados a guardar dinheiro ou fazer planejamentos financeiros de médio ou longo prazo. Aplicar no plano de previdência é um investimento que aumenta as chances de alcançar o objetivo e é ideal para quem não tem tempo de rever o planejamento financeiro. Mesmo um plano de previdência que é de longo prazo pode ser revisto anualmente, por exemplo, e o participante pode acompanhá-lo e verificar se a opção escolhida apresenta os rendimentos compatíveis com o mercado e se o valor aplicado por mês pode ser ajustado. A aplicação do 13º salário em seu plano de previdência pode ser ainda mais vantajosa, pois o valor aplicado na previdência complementar no momento da aplicação ou no ano de investimento é abatido do Imposto de Renda. Esse benefício fiscal tem limite de aplicação em até 12% da renda bruta anual. O Imposto de Renda é cobrado apenas quando é feito o saque ou quando começar a receber a renda mensal da aposentadoria e em conformidade com o Regime de Tributação escolhido pelo participante do plano de previdência complementar. Com isso, o rendimento será sobre uma base maior de dinheiro, aumentando o saldo acumulado ao longo do tempo. Outra vantagem para famílias que optam por esse tipo de compra é o fato de o dinheiro aplicado não entrar em inventário em caso de falecimento do titular do plano. Isso gera uma economia significativa para a família, que não terá custos com honorários advocatícios sobre esse valor. O saldo também pode ser liberado em até 30 dias para os beneficiários, o que contribui para manter a estabilidade financeira da família. Mateus Leme, nº 2018, Térreo, Centro Cívico, Curitiba – PR, CEP . 80530-010 Fone: (41) 3252-3400 CENTRAL DE RELACIONAMENTO COM O PARTICIPANTE 0800 052 34 34 www.jusprev.org.br jusprev@jusprev.org.br

[close]

p. 4

Acontecendo JUSPREV participa do X Encontro do Nordeste dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil Aconteceu no dia 20/11, em Fortaleza – CE, o X Encontro do Nordeste dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil. O evento teve como objetivo a promoção da integração entre os associados, o fortalecimento e valorização do Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil e o debate de assuntos técnicos relacionados às atividades específicas do cargo e das demandas dos Auditores. As palestras focaram a conjuntura atual e os relacionamentos humanos. A Gerente Geral – Deborah Maggio, realizou uma apresentação do PLANJUS, destacando todas as vantagens e benefícios que o plano oferece aos participantes. A ANFIP – Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, é uma das 56 Instituidoras da JUSPREV que ingressou no ano de 2011, e desde lá dezenas de associados já se tornaram participantes do PLANJUS. A Gerente Geral da JUSPREV – Deborah Maggio, no momento da apresentação do PLANJUS. JUSPREV presente no XII Congresso Nacional de Defensores Públicos No dia 04/11 aconteceu, na Faculdade de Direito da Universidade Positivo do Paraná – Bloco da Pós Graduação, o XII Congresso Nacional de Defensores Públicos. A JUSPREV esteve presente no evento oferecendo aos participantes atendimento exclusivo, através da sua Consultora Previdenciária – Paola Machado. No local foi possível esclarecer dúvidas sobre o plano previdenciário da JUSPREV, realizar simulações de aposentadoria, bem como esclarecer dúvidas pertinentes ao assunto. No dia 04, a Gerente Geral – Deborah Maggio realizou uma apresentação do PLANJUS – Plano de Benefícios Previdenciários da JUSPREV aos participantes do congresso. A programação do evento se estendeu até o dia 07/11. Você sabia ? Os participantes da AMAPAR – Associação dos Magistrados do Paraná podem contar, a partir de janeiro, com mais comodidade no pagamento de suas contribuições ao PLANJUS, através da parceria firmada para desconto em folha. Quem preferir, também pode fazer o pagamento de suas contribuições através de débito em conta corrente nos seguintes bancos conveniados: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Bancoob, Bradesco e Sicredi. Para alterar a forma de pagamento o participante pode enviar e-mail para jusprev@jusprev.org.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3252-3400. Relatório de Investimentos O Relatório de Investimentos completo que apresenta o desempenho do mês de novembro, já está atualizado no site www.jusprev.org.br/nossosnúmeros/rentabilidade. Abaixo, é possível visualizar o resumo dos resultados. Fundos de Investimento Bradesco FICFI Multi JUSPREV DLM JUSPREV FIC FIM SulAmérica Patrimônio Rentabilidade Nov. 2015 Ano (2015) R$ 41.763.048,13 R$ 40.522.811,16 R$ 25.705.063,55 107.990.922,80 1,01% 1,15% 1,11% 12,52% 11,65% 12,09% Composição Renda Fixa - 97,46% Renda Variável - 2,54% Total JUSPREV Nov. 2015 % CDI - JUSPREV Consolidado % Poupança - JUSPREV Consolidado 105,40% 176,19% A melhor escolha para planejar seu futuro

[close]

Comments

no comments yet