Revista MBigucci News - Dezembro de 2015

 

Embed or link this publication

Description

Publicação corporativa da construtora MBigucci

Popular Pages


p. 1

Ano XIII – nº 72 – Dezembro 2015 2015 CONQUISTAS BICAMPEÃ 2014 2015 UM ANO DE GRANDES IstoÉ Dinheiro MBIGUCCI DE CAPITAL FECHADO DO BRASIL Construtora mais Sustentável do Brasil ITC/Sustentax Top Imobiliário Entre as maiores Construtoras Melhor empresa do Middle Market Revista IstoÉ Dinheiro 500 Grandes da Construção 30º lugar na RMSP Empresas + Conscientes 3º lugar cat. Comunidade 100 maiores do Brasil Ranking ITC – 64º lugar PMEs que mais crescem no Brasil: 85º lugar

[close]

p. 2

2 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo

[close]

p. 3

PALAVRA DO PRESIDENTE Orgulho de ser MBigucci D entro das notícias ruins do mercado brasileiro, como a instabilidade política e econômica criando uma forte crise, sem perspectivas próximas, poucas vezes vista no nosso país nos últimos anos, a MBigucci teve uma notícia fantástica e excelente. Recebemos da revista IstoÉ Dinheiro, em evento no Buffet Torres, em São Paulo, no dia 24 de setembro de 2015, o prêmio de “Melhor Construtora de Capital Fechado do Brasil”. Ganhamos o prêmio após um corpo de jurados independentes e capazes analisarem centenas de empresas brasileiras nos itens: sustentabilidade financeira, inovação e qualidade, responsabilidade social e ambiental, governança corporativa e recursos humanos. Sobre cada critério temos matérias nas nossas revistas anteriores e também no Relatório de Sustentabilidade da MBigucci enviado ao Pacto Global da ONU, disponível no nosso site: www.mbigucci. com.br/pactoglobal Ganhamos esse galardão competindo com empresas de renome. Neste momento de crise pelo qual passa o Brasil, aumenta a importância do prêmio e o nosso orgulho. Para quem não sabe é a segunda vez que ganhamos (2014 e 2015). Somos bicampeões. É muita honra que quero compartilhar com os nossos clientes, diretores (quatro filhos e dois sobrinhos), gerentes, colaboradores, fornecedores, parceiros, bancos e com os cidadãos das regiões onde atuamos, em especial do Grande ABC. O prêmio é de todos nós. Quem trabalha Deus ajuda, é o que sempre fiz e assim vamos continuar. Parabéns a todos. Construindo uma vida melhor Equipe de colaboradores visita o Marco Zero, a maior obra em construção pela MBigucci em São Bernardo do Campo - SP *MILTON BIGUCCI é presidente da construtora MBigucci e da Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC, membro do Conselho Consultivo Nato do Secovi-SP e seu diretor para a Região do ABC, membro do Conselho Industrial do CIESP, conselheiro vitalício da Associação Comercial de São Paulo, conselheiro nato do Clube Atlético Ypiranga (CAY). Autor dos livros “Caminhos para o Desenvolvimento”, “Somos Todos Responsáveis – Crônicas de um Brasil Carente”, “Construindo uma Sociedade mais Justa”, “Em Busca da Justiça Social”, “50 anos na Construção” e “7 Décadas de Futebol”, e membro da Academia de Letras da Grande São Paulo, cadeira nº 5. MBIGUCCI NEWS 3

[close]

p. 4

ÍNDICE 06 06 09 10 12 18 ACONTECE NOTÍCIAS Big Ofertas: sucesso de vendas 12 24 26 28 30 32 RESPONSABILIDADE SOCIAL Big Riso completa 11 anos 24 CAPITAL HUMANO De estagiário a coordenador NA MÍDIA DECORAÇÃO Home Office com funcionalidade e charme ENTREVISTA José Renato Nalini, presidente do TJSP SOCIAL Milton Bigucci é “Cidadão Sulsancaetanense” MATÉRIA DE CAPA Um ano de Conquistas NOTÍCIAS Olimpic MBigucci é entregue com festa PROJETO GRÁFICO: In Time Comunicação EDITORA: Rita Santos - MTb 26.183. / REPORTAGEM: Marília Zuzarte, Amanda Goulart (estagiária) REVISÃO: Assessoria de Imprensa MBigucci FOTOS: Arquivo MBigucci SUPERVISÃO: Marketing I SIM - Soluções Integradas de Marketing CRÍTICAS E SUGESTÕES: imprensa@mbigucci.com.br IMPRESSÃO: Printi MBIGUCCI: Av. Senador Vergueiro, 3.597, 9º andar Rudge Ramos, São Bernardo do Campo - SP, CEP: 09601-000 MBigucci News é uma publicação trimestral da Construtora MBigucci. Distribuição gratuita. Anuncie na MBigucci News. Entre em contato: marketing@mbigucci.com.br 4 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo

[close]

p. 5

4 36 38 40 48 50 52 28 GASTRONOMIA Talento na cozinha 30 54 58 60 62 65 ESPAÇO DO CLIENTE NOTÍCIAS Big Conhecimento 32 Homenagem emociona clientes CONHEÇA O SEU VIZINHO Família Araújo, do Wish MBigucci RETROSPECTIVA NOTÍCIAS Mundi MBigucci: obras iniciadas EM DIA Construindo o Grande ABC SUSTENTABILIDADE BIG Vizinhança TURISMO Férias escolares chegando DE OLHO NA OBRA NOVIDADES Seu escritório cada vez mais aconchegante MBIGUCCI NEWS 5

[close]

p. 6

06 Fotos: Calão Jorge/Secovi-SP ACONTECE Roberta Bigucci recebe os cumprimentos do ministro Gilberto Kassab durante a Convenção Secovi Milton Junior e Marcus Santaguita apresentaram dados do Grande ABC Convenção Secovi Os diretores da MBigucci, Milton Bigucci Junior e Roberta Bigucci, palestraram na Convenção Secovi, realizada em São Paulo dia 2/9/2015. Com participantes do mundo todo, o evento compartilhou experiências do ramo imobiliário e debateu o desenvolvimento global. Milton Junior, que também é diretor da Associação dos Construtores do Grande ABC, palestrou no Painel do Interior juntamente com o conselheiro da Associação, Marcos Vinícius Santaguita. Já Roberta Bigucci, como Coordenadora de Projetos Especiais do Secovi, palestrou sobre o Mercado Imobiliário Internacional e suas Aplicações no Brasil. Foto: Raquel Toth/PMSBC Amigo da família Bigucci, Afif aproveitou a ocasião para parabenizar a MBigucci pelo prêmio recebido da Revista IstoÉ Dinheiro Foto: Divulgação Empreendedorismo A diretora da MBigucci, Roberta Bigucci, participou em 25/9/2015 do 12º Congresso Estadual de Empreendedorismo do Núcleo dos Jovens Empreendedores do Ciesp, que teve a apresentação de Guilherme Afif Domingos. Atual presidente do Sebrae e ex-ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Afif avaliou os critérios burocráticos do Brasil. “A palestra foi sensacional. Um grande aprendizado sobre como aumentar produtividade de forma simples”, afirmou Roberta. 6 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo Marcos e Milton Bigucci (à dir.) prestigiam dr. Nalini (centro), que recebeu os cumprimentos também do vereador Gilberto França e do prefeito Luiz Marino (à esq.) Cidadão São-Bernardense Os diretores da MBigucci, Milton e Marcos Bigucci, prestigiaram a cerimônia de concessão do título de Cidadão São-Bernardense para o desembargador José Renato Nalini, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, no dia 28/9/2015. O evento ocorreu na Câmara de Municipal de São Bernardo e teve a presença de diversas autoridades e amigos do homenageado.

[close]

p. 7

Foto: Divulgação/Secovi Os diretores da MBigucci, Milton Bigucci Junior e Roberta Bigucci, juntamente com o diretor de construção da R.Yazbek, Renato Genioli, e o presidente da FIABCI-Brasil, Rodrigo Luna, participaram da reinauguração da Casa Ecoeficiente da Basf, no dia 4/11/2015, em São Paulo. O objetivo do projeto é apresentar tecnologias de sustentabilidade e soluções inovadoras que aumentem a produtividade da obra, com economia de tempo de recursos naturais. Milton Junior, Roberta Bigucci, Renato Genioli e Rodrigo Luna na reinauguração da Casa Ecoeficiente Marcus Santaguita e Milton Junior com os coordenadores da FSA, Rodrigo Cutri e Mário Garcia, durante a palestra Expo Civil A Fundação Santo André realizou no dia 28/10/2015 a I Expo Civil da Faculdade de Engenharia Celso Daniel. Milton Bigucci Junior, diretor técnico da MBigucci e Marcus Vinicius Santaguita, diretor da Jacy, ambos representando também a Associação dos Construtores do Grande ABC, palestraram no evento abordando os desafios atuais na Engenharia Civil. “O mercado imobiliário precisa de profissionais capacitados, é de extrema importância uma formação adequada”, destacou Junior. Foto: Divulgação Anderson Trinca, organizador do evento, convidou Milton Bigucci para falar sobre sua experiência de vida aos corretores Roberta Bigucci representou a MBigucci durante a divulgação do ranking Compartilha corretores O presidente da MBigucci, Milton Bigucci, que também preside a Associação dos Construtores do Grande ABC, contou curiosidades sobre sua trajetória profissional em palestra no evento “Compartilha Corretores”, dia 29/9/2015. O evento reuniu 150 corretores de diversas empresas no salão nobre da ACIGABC. “Não deixem as oportunidades passarem. Não procurem desculpas para suas falhas, mas procurem corrigi-las e não desanimem nunca”, destacou Bigucci. As PMES que mais crescem A MBigucci está entre as PMEs (Pequenas e Médias Empresas) que mais crescem no Brasil. O Ranking é elaborado pela Deloitte em parceria com a Revista Exame e foi divulgado dia 11/9/2015, na cidade de São Paulo. A MBigucci ficou em 85º lugar com um crescimento anual de 27,26%. MBIGUCCI NEWS 7 Foto: Divulgação/FSA Casa Ecoeficiente

[close]

p. 8

08 Foto: Divulgação ACONTECE Homenagem A Gerdau, uma das maiores indústrias siderúrgicas do mundo, homenageou a MBigucci pela premiação recebida como a “Melhor Construtora de Capital Fechado do Brasil”, da Revista IstoÉ Dinheiro. A homenagem ocorreu dia 3/11/2015, com a presença do gerente regional de São Paulo, Dorival Alves R. Junior, e do atendimento comercial da Gerdau, Paulo Kosilek, que entregaram um troféu aos diretores da construtora. “É um orgulho ter a MBigucci como cliente. É uma homenagem que se estende a toda equipe da construtora“, destacou Dorival. O gerente regional da Gerdau, Dorival A. Junior, entrega troféu aos diretores da MBigucci Encontro anual MBigucci – 32 anos Colaboradores brindam com a diretoria os 32 anos de conquistas da MBigucci Para comemorar os 32 anos de fundação, a MBigucci promoveu um grande encontro entre os colaboradores. O evento contou com palestras motivacionais, visita à maior obra da construtora, o Marco Zero MBigucci, além de uma apresentação da diretoria sobre as novidades e previsão de lançamentos para 2016. “Apesar do momento de crise que o Brasil atravessa, nossa MBigucci ganhou três importantes prêmios este ano: ‘Melhor Construtora de Capital Fechado do Brasil, ‘Construtora mais Sustentável do País’, e ‘Melhor empresa do Middle Market no setor de Construção e Incorporação’, o que nos enche de orgulho. Fazemos parte de uma grande equipe e vamos continuar lutando contra esse momento difícil da economia.” Milton Bigucci, presidente da MBigucci 8 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo

[close]

p. 9

BIG OFERTAS: foco nas vendas Descontos nos empreendimentos da MBigucci chegaram até 25% O Big Ofertas da MBigucci, evento exclusivo da construtora para negociação de imóveis no Grande ABC e Grande São Paulo, movimentou as vendas do dia 7 ao dia 15 de novembro de 2015. “Foi excelente, foram mais de 250 visitas e muitas vendas. A diretoria negociou direto com os clientes agilizando a aprovação. A maior demanda do feirão foi por apartamentos prontos de 1 e 3 dormitórios”, comentou Robson Toneto, diretor de Vendas da MBigucci. No Big Ofertas foi possível encontrar empreendimentos prontos, em construção, lançamentos, salas comerciais, lofts, studios e apartamentos de 1 a 3 dormitórios, com até 25% de desconto e possibilidade de negociação direta com a construtora. Priscilla Thais Pereira, já “namorava” o empreendimento Marco Zero Tower (Av. Kennedy X Av. Senador Vergueiro) desde seu lançamento, em 2012. Participou de outros feirões da MBigucci, mas foi neste que resolveu fechar negócio. “Para mim é o melhor lugar de São Bernardo. Não conhecia muito bem a MBigucci, mas sabia que era um ‘nome forte’. Outro diferencial foi o atendimento dos corretores, que foram extremamente atenciosos. Agora é torcer para ficar pronto logo.” Jandira Menezes Viana também aproveitou a oportunidade: “Passei com meu esposo em uma rua e vi o outdoor do feirão. O que mais nos chamou atenção no empreendimento que compramos foi a ótima localização e estrutura do condomínio”, contou Jandira, que morará com o esposo e duas filhas no UP MBigucci, no Bairro Baeta Neves, em São Bernardo do Campo-SP. Direto com a construtora A MBigucci também financia apartamentos prontos direto para o cliente (sem intermediação de bancos). As vantagens são: valor menor de entrada, apenas 20%, venda sem burocracia e pagamento em até 150 meses. Interessou? www.mbigucci.com.br (11) 4367-8600 (11) 98823-4590 Jandira M. Viana aproveitou os descontos e fechou negócio no UP MBigucci MBIGUCCI NEWS 9

[close]

p. 10

MBIGUCCI na mídia Confira as matérias na íntegra no site: www.mbigucci.com.br/imprensa Jornal GloboNews - Edição da Meia Noite 30/10/2015 Matéria gravada com Milton Bigucci sobre a venda de imóveis com descontos Qual Imóvel 17/9/2015 Guia Qual Zona Leste e Grande ABC 1/10/2015 Repórter Diário 13/10/2015 IstoÉ Dinheiro – As Melhores da Dinheiro 24/9/2015 SP/TV 2ª Edição – TV Globo 8/8/2015 Matéria sobre as promoções para alavancar as vendas de imóveis. Gravação com Milton Bigucci e a cliente Lourdes Bertasi, do Olimpic MBigucci 10 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo

[close]

p. 11

Bom Dia Brasil – TV Globo 18/9/2015 Entrevista com Milton Bigucci Junior sobre uso de brita reciclada na construção Tribuna do ABCD 24/10/2015 J+ - TV Mais ABC 14/10/2015 Rádio ABC – Programa Júlio César 29/9/2015 Entrevista com Milton Bigucci Revista IstoÉ Dinheiro – As Melhores do Middle Market 4/11/2015 Tribuna do ABCD 7/11/2015 Guia Qual – Zona Leste e Grande ABCD 1/11/2015 MBIGUCCI NEWS 11

[close]

p. 12

12 ENTREVISTA José Renato Nalini: o lado humano e sensível da Justiça C om 42 anos de carreira, 38 como juiz e 4 como promotor de justiça, o desembargador Renato Nalini preside o maior Tribunal de Justiça do mundo, o TJSP. São 50 mil servidores, sendo 2,5 mil juízes, sob seu comando, e mais de 25 milhões de processos em trâmite. Seu mandato se encerra em dezembro de 2015, mas os frutos deixados por sua gestão criativa, ousada, ética e humana com certeza perdurarão na Justiça paulista. Um dos seus principais feitos foi a implantação do Processo 100% Digital, que já mostra os resultados da agilidade no TJSP. Prestes a completar 70 anos de idade (24 de dezembro), Nalini prega uma justiça pacificadora e com a efetiva participação da sociedade. Leia a entrevista exclusiva que Nalini deu à MBigucci News. As perguntas foram elaboradas com a participação dos colaboradores da MBigucci. MBNews: Qual é a Justiça dos seus sonhos? Nalini: É a justiça humana, sensível, simples, rápida e descomplicada. Com juízes imbuídos de sua vocação, desapegados de ritualismos, satisfeitos com a remuneração que a República pode propiciar a eles, sem invocar a disparidade com a iniciativa privada ou outras atividades. Desejosos de resolver problemas, não de brilhar. Satisfeitos a cada processo solucionado em que a consequência fosse a melhor possível para todos os envolvidos, ainda que a decisão não fosse destinada a integrar repertórios. Justiça descomplicadora, não institucionalizadora de conflitos, cada vez mais procedimentalista, formalista e burocratizada. 12 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo MBNews: O Brasil possui cerca de 100 milhões de processos em trâmite, alguns levam décadas. O que fazer para uma Justiça mais célere? Nalini: Precisamos da informatização, precisamos da disseminação da cultura de pacificação, precisamos de nova formação jurídica. Hoje são mais de 106 milhões de processos. Mas essencial também seria uma reforma que reduzisse os recursos - são dezenas e procrastinam a outorga definitiva da prestação jurisdicional - e que os Estados-membros enfrentassem a competência de legislar sobre procedimento, para que as realidades locais pudessem influenciar a consecução do princípio da eficiência, hoje incidente sobre qualquer atividade estatal, inclusive e principalmente a Justiça.

[close]

p. 13

MBIGUCCI NEWS 13

[close]

p. 14

14 ENTREVISTA resolvê-lo e pode-se acreditar que há conivência ou mesmo premeditação para manter a cidadania tutelada, infantilizada e, por isso, incapaz de se indignar diante dos desmandos e de fazer valer a sua vontade de verdadeira titular da soberania. MBNews: Segundo a OAB, o Brasil tem mais faculdades de Direito (são mais de 1.300 cursos) do que todos os países do mundo juntos. Como o senhor vê esta questão? Nalini: É verdade. Não seria mal se todos os brasileiros viessem a conhecer bem o direito, mas também aprendessem o capítulo dos deveres, das obrigações, MBNews: É mais fácil julgar ou administrar? Nalini: Para um juiz de carreira, como eu, o mais rotineiro é julgar. Mas administrar é um desafio do qual aquele que é escolhido por seus pares para presidir o maior Tribunal de Justiça do mundo não pode fugir. Dois anos representam pouco tempo em relação aos sonhos e anseios de quem preside e de quem espera modificações profundas dessa presidência. MBNews: Se o brasileiro entendesse melhor os trâmites da justiça (as instâncias a serem percorridas, o tempo e os custos que se têm) teríamos menos processos?  das responsabilidades. Estamos na Nalini: Evidentemente. O co“O advogado do futuro “República dos direitos”. Todos só tejo “custo-benefício” não é têm direitos e exigem a satisfação objeto de análise de quem deveria ser o arquiteto deles, principalmente por parte adentra ao sofisticado universo edificador de respostas do governo, o “Pai de todos”. O “Justiça”, porque a pessoa está satisfatórias ao menor custo resultado é que um excesso de quase sempre desesperada, angustiada, ressentida, revoltada. possível. Não um elaborador bacharéis gera um excesso de proMas os advogados conscientes fissionais da área jurídica. Mas o de petições.” teriam de cumprir com os deproblema real é que a Faculdade veres previstos no Estatuto de Ética e Disciplina da OAB, de Direito brasileira é rançosa, anacrônica e superada. que determina insistir primeiramente na conciliação e Ensina a judicialização. Não ensina a pacificação. O dissuadir a parte de mergulhar numa “lide temerária”. advogado do futuro deveria ser o arquiteto edificador Muitas vezes, excessivas vezes, por sinal, o processo de respostas satisfatórias ao menor custo possível. Não não soluciona o conflito, mas o institucionaliza. Dáum elaborador de petições. Há milhões de ações judi-lhe sobrevida. Desespera quem ciais que não precisariam estar em juítem razão. Premia quem não tem. “As leis não resolvem zo. A primeira e mais urgente mudança Depois, é uma solução que tem no Brasil é a da formação jurídica, hoje tudo. A reforma verdadeira “deformação” jurídica, pois déficit ético em relação à negociaentope os tribunais e não cumpre com ção direta. Pois o processo termina necessária é na o dever de harmonizar, de pacificar e de com a decisão; o problema não. consciência das pessoas encontrar soluções das quais o interessaUma decisão encerra a discussão que vão aplicá-las.” do não esteja excluído. Pois no processo processual, mas não tem o condão convencional, embora chamemos eufede fazer desaparecer o desentendimisticamente a parte de “sujeito processual’, ela é, na mento. Já a negociação, conciliação, mediação e outras verdade, “objeto” da vontade onipotente do Estado-juiz. tantas estratégias de composição consensual de conflitos reclama a participação do interessado. Não vigora mais MBNews: Quais os principais avanços de sua gestão à a heteronomia do Estado-juiz a tabelar o seu prejuízo, a frente do TJSP (2014 a 2015)? sua dor, o seu desconforto, a sua honra, a sua liberdade. É você mesmo, o envolvido no problema, que vai atuar até alcançar uma solução possível. Pode não ser a meNalini: Minha gestão se caracterizou por alguns eixos: lhor, mas contou com a efetiva participação do próprio A) Chamar a atenção da sociedade, que é quem susinteressado. Solução eticamente superior, pois provém tenta o equipamento, para a urgência da profunda reforda autonomia, do que a decisão, que é heteronomia: ma estrutural do sistema Justiça. Crescer não é a solução o terceiro a tabelar o seu sofrimento. É também grave para este sistema complexo, dispendioso e congestionaque o problema seja ignorado pelos responsáveis por do. Então é a sociedade quem deve participar da discus- 14 MBIGUCCI NEWS – Construindo o melhor conteúdo

[close]

p. 15

são sobre a continuidade ou mudança do modelo. Esse foi o principal enfoque. B) Informatização. Todas as unidades judiciárias paulistas já estão recebendo o peticionamento eletrônico. Ainda temos 26 milhões de processos físicos, em papel. Mas aos poucos eles desaparecerão. MBNews: O senhor implementou o processo “100% Digital” na Justiça de São Paulo. Qual o maior ganho para os cidadãos e profissionais da área? Nalini: 30 de novembro de 2015 foi uma data histórica, pois chegamos aos 100% das unidades digitais quase um mês antes do previsto, um passo decisivo para o fim C) Criatividade, ousadia e audácia para adotar dos processos em papel no Judiciário paulista. As vannovas fórmulas de gestão. Assim é o “Cartório do tagens são inúmeras. Primeiro, a rapidez. Acreditamos Futuro”, oficina dinâmica de produção de serviço que também conseguiremos judicial, que otimiza a atuação “O processo é uma solução maior objetividade e foco dos dos funcionários, converte cada parceiros - advogados, promoagente em profissional polivalenque tem déficit ético em te, apto ao desempenho das no- relação à negociação direta. tores, defensores, procuradores, peritos etc - para que as peças vas habilidades reclamadas por Pois o processo termina com processuais sejam mais concisas, um Judiciário virtual, atenua o “patrimonialismo” ainda existen- a decisão; o problema não.” claras e não se utilize tanto o “recorte e cole”, efeito perverso da te na cultura judiciária, que transforma em “meu” o que é “do povo” (meu gabinete, meu oficial de justiça, meu escrivão, meu escrevente etc) e se adapta às exigências do amanhã eficiente com que sonhamos para a Justiça. D) Disseminação da cultura da pacificação. Mediante multiplicação dos CEJUSCs - Centros Judiciais de Solução de Conflitos e Cidadania, unidade ágil e capaz de substituir várias Varas, faz com que as partes enfrentem diretamente as questões menores e se capacitem ao diálogo, ao protagonismo e à assunção de responsabilidades. Incentivamos também movimentos como OAB-CONCILIA, o NECRIM, estratégia da polícia civil para pacificar, a atuação das serventias extrajudiciais - antigos cartórios, especialistas em obter acordos, maior importância à atuação da Polícia Militar e, principalmente, conscientização da sociedade. Não é apenas para aliviar o fardo excessivo dos milhões de processos. Mas é para fazer com que a população deixe de exigir um “Estado-babá”, em todos os sentidos, para assumir sua cidadania. Quem não consegue resolver mediante diálogo uma pequena questão, nunca saberá cuidar também da coisa pública e exigir dos detentores de qualquer parcela de poder que se comportem de forma compatível com as exigências da moral pública. O Brasil não teria chegado ao estágio presente se a população, em lugar de ser tutelada e iludida com a promessa de benesses infinitas, merecesse educação cívica e aprendesse a participar da gestão da coisa pública. MBIGUCCI NEWS 15 Renato Nalini, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

[close]

Comments

no comments yet