Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

 

Embed or link this publication

Description

Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015 - Edição Número 3.993 - Ano XVII

Popular Pages


p. 1

SEXTA-FEIRA 4 DE DEZEMBRO DE 2015 | R$ 1,00 Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas O Diário do Médio Piracicaba Edição: 3.993 - Ano XVII - Fechamento: 19h45 MÁXIMA: 20ºC MÍNIMA: 25ºC www.bomdiaonline.com Sessenta quilômetros de destruição O BOM DIA ACOMPANHOU OS PRESIDENTES DOS CBH´S PIRANGA E PIRACICABA EM TRECHO ATINGIDO PELA LAMA DA SAMARCO Dindão Divulgação Região pode receber centro de internação para menores Barra Lona: altura da lama depositada nas margens do rio impressiona Página 3 Dia 12 de dezembro a partir das 9h Local: Ginásio do Colégio Kennedy Visitas no pátio da JS Serviço dias 4,5 e 6 de dezembro das 8h as 17h (Rua Gatassul, 1400, bairro Vera Cruz)

[close]

p. 2

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA 2. BOM DIA • Diretor Geral/Responsável: Geraldo Magela Gonçalves • Diretor Financeiro: Luiz Gonazaga de Castro • Comercial: 3851-1515 • Edição Geraldo Magela Gonçalves (Interino) • Diagramação: Sérgio Henrique Braga • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Lúcio Flávio Carlos Augusto - Gugu (Meu Palpite) Mariana Castro (Tendências) Luciano Estivalet (Gastronomia) Tayana Duarte (Interiores com Estilo) Marcos Martino (Cenários) Luciano Estivalet (Que tal cozinhar?) Thobias Almeida Lusco Fusco • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC Redação e Administração Rua Lucindo Caldeira, nº 159, Sl. 1, Alvorada, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com Circulação: Alvinópolis, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Catas Altas, Dionísio, Dom Silvério, Itabira, João Monlevade, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José do Goiabal. opinião EXPEDIENTE Enquanto isso no ano de 1822... - Pois é pessoal. Estamos aqui reunidos e quero anunciar pra vocês que depois de amanhã irei declarar a independência do Brasil. Vamos nos encontrar no centro do Rio de Janeiro, quando anunciarei que não mais fazemos parte da coroa, portanto um reino independente. - Puxa, Dom Pedro. Que ótima notícia. Já estava na hora de nos tornarmos um país. Pode dizer o ponto certo e horário pra gente se organizar? - É claro. Será na Bahia da Guanabara as 5 horas da tarde. Chegarei com meus cavaleiros e faremos o anúncio a todos. Agora vamos beber vinho. É festa.. NA MANHÃ SEGUINTE, UM DOS QUE PARTICIPARAM DA REUNIÃO PEGOU SEU CAVALO E PARTIU PRO RIO DE JANEIRO. Foi procurar os representantes da coroa. - SrIntentende. Tem um sujeito querendo falar com o senhor. - O que ele quer? - Quer denunciar uma conspiração. - Sério mesmo? Mande entrar rápido então. - Bom dia sr intendente. - Bom dia. Pode se sentar. - Pois é, sr intendente. Tenho uma informação muito importante para o senhor, mas quero negociar. - Que tipo de informação? - De uma rebelião que vai acontecer amanhã. - É mesmo? Mas o que quer em troca? questão de tempo. - Puxa vida. E eu pensando que tava fazendo algum favor a vocês. - Mas você nos fez um favor. Ao tentar delatar uma rebelião, vocês delatou a sí próprio. - Mas o que isso significa... não me digam que vão. - Guarda. Podem levá-lo para a masmorra. - Mas espere aí. Vocês não podem fazer isso. - E mandem tatuar com ferro quente um X9 na testa dele. - Espere. - Se disser mais uma palavra mando cortar sua língua. - Mas... - Se abrir a boca mando cortar outra coisa... MARCOS MARTINO (031) - 88151041 Email: marcos.martino@gmail.com Facebook: https:// www.facebook.com/ martinonews?ref=tn_ tnmn Site vitrine: http://marcosmartino.wix.com/ marcosmartino FUNDADO EM JULHO DE 1998 Cidademais Comunicações Ltda. CNPJ.: 07.823..807/0001-73 Todos os Direitos Reservados bomdia@cidademais.com.br - Veja bem. O meu companheiro Joaquim Silvério dos Reis levou uma bolada. Muitas moedas de ouro. Judas também. E deu certo, né? Acabaram com Tiradentes e com seus companheiros poetas e outros malucos. Bom, eu quero perdão das minhas dívidas tributárias, 100 barrotes de ouro e uma casa na praia que pode ser em Angra ou Cabo Frio. - Pagar o preço vai depender do que tem a nos contar. - Sabe o Dom Pedro? Príncipe de Portugal no Brasil? - Claro. O que tem ele? Não me diga que ele também é gay? - Não, não é nada disso. - Não sei o que aconteceu no reino. Parece que apareceu um mosquito que tá dando a maior epidemia gay aqui no Brasil colônia. - SrIntentende. Esse pessoal arruma desculpas muito doidas pra sair do armário. Mas não é nada disso. - Já sei então. É o contrário né? O Dom Pedro tá passando as noites na zona de novo né? Nós já falamos com ele. Não pega bem para um príncipe. - Não é nada disso...é conspiração... - Isso ele tem mesmo. A mãe dele sempre falou... ele tem muita contispação. Quando era pequeno gostava de andar descalço no castelo.É isso que dá. - Não, sr Intendente. É traição...o Príncipe está planejando declarar a independência do Brasil... ver ser no centro do Rio de Janeiro amanhã. - O sr está enganado. - Não estou não senhor. Estive numa reunião e ouvi D Pedro pessoalmente anunciando isso pro pessoal. - Foi pra despistar. Vai ser às margens do Ipiranga. - Mas espere aí. Como o sr sabe? - Ih, meu amigo. Isso é retórica. O Brasil jamais ficará independente. - Mas como assim? - Isso é combinado com o rei. O Brasil formalmente vai deixar de pertencer a Portugal, mas continuará sendo explorado do mesmo jeito e também por outros países como a inglaterra, frança, os emergentes estados unidos e no futuro até a china e a índia. É

[close]

p. 3

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA cidade Médio Piracicaba pode receber centro de internação para menores 3. Divulgação João Monlevade - Durante audiência pública da Assembleia Legislativa realizada no plenário da Câmara de Monlevade na manhã de hoje (30), a construção de um centro de internação para menores de idade foi apontada pelo promotor de justiça de João Monlevade, Rodrigo Fragas, como a medida mais concreta para o combate à criminalidade Audiência pública da Assembleia Legislativa realizada no plenário da Câmara de Monlevade na cidade e região. De acordo com o promotor, há por parte do Ministério Público (MP) de Itabira um projeto para a construção de um centro de internação para menores. Porém, pela dificuldade de viabilizar o projeto sozinho, foi proposta uma parceria ao MP de João Monlevade. O promotor ainda disse que o MP itabirano conseguiu o terreno, cedido por uma mineradora. “Nós temos o terreno em Itabira, temos a vontade política, vamos (trabalhar para) construir o centro.” De acordo com o deputado Raimundo Nonato Barcelos Nozinho (PDT), já há conversas para que o governo estadual e a Vale possam arcar com a construção “É um consenso a construção deste centro. Já o deputado Tito Torres (PSDB) ressaltou que, como membro da comissão de finanças da Assembleia, pedirá que seja solicitada a destinação de verba específica para a obra durante aprovação do orçamento para 2016. Comunidade demonstra a falta de coletividade e não participa de audiência pública João Monlevade - Foi só passar alguns dias após a morte do comerciante Inácio que a população se dispersou e deixou passar uma oportunidade de estar fazendo mudanças acontecerem. Deputados estaduais estiveram na manhã da segunda-feira, 30, na Câmara Municipal de João Monlevade para realizar audiência sobre segurança pública. Porém, ao contrário do que se esperava, não houve grande participação popular. A reunião foi presidida pelo presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Sargento Rodrigues (PDT). Também estiveram presentes os deputados João Leite, Tito Torres (ambos do PSDB) e Raimundo Nonato Barcelos Nozinho (PDT). O prefeito de João Monlevade, Teófilo Torres (PSDB), o presidente da Câmara Municipal, Djalma Bastos (PSC) e o coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Crimina, André Estevão Ubaldino Pereira, completaram a mesa. Ainda participaram das discussões o comandante da Polícia Militar, major Jayme Alves da Silva, o promotor de justiça da Comarca de João Monlevade, Rodrigo Fraga, o delegado regional, Bernardo de Barros Machado, diretor do presídio de João Monlevade, Fabiano Dutra da Silva, e o diretor de Integração da Secretaria de Estado de Defesa Social, Antônio Fiuza. O deputado estadual Tito Torres, autor do requerimento para a realização da audiência, destacou o reforço policial presente da cidade nos último dias. “Foram tomadas algumas medidas de segurança, como o reforço da segurança. Acredito que os comerciantes estão satisfeitos, mas precisamos ver a questão com relação à cidade toda.” De acordo com o vereador Djalma Bastos, a dificuldade da segurança pública passa pela falta de estrutura. “É uma vergonha a Polícia Civil não ter uma sede própria. Ela fica divida em casas, ”apontou. Para Djalma, a melhoria da segurança pública passa pela integração dos poder público e comunidade. “É preciso envolver a sociedade, é muito importante a participação de associações nesse processo”. O discurso de integração também foi apoiado por Nozinho. O deputado também apontou a educação como uma saída. “Como prefeito de São Gonçalo construí duas escolas de tempo integral”. Posso dizer que o resultado é extraordinário. O prefeito Teófilo Torres disse que existe uma obra de ampliação na escola de Tempo Integral Cicinha Moura. Ele ainda destacou o importante trabalho feito pela fundação Crescer. “São atendidas 600 crianças fora do horário escolar em sete pólos”. E vamos ainda inaugurar mais um núcleo: no bairro Metalúrgico. A comerciante Lilian Almeida de Souza manifestou sua insegurança após o aumento da violência na cidade. Ela acredita que o medo reflete na maneira indevida como o comerciante passa a tratar o cliente. Falta estrutura e investimento O major Jayme Alves falou que já foram registrados 46 crimes a mais na área comercial da cidade do que em 2014. “Hoje temos um déficit de 34% no efetivo”. Ele credita a união dos poderes pela queda na criminalidade nos últimos dias. “O Judiciário, o Ministério Público e as policias militar e civil estão muito unidos na luta contra a criminalidade”. Segundo números divulgados peloSistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), o investimento em segurança tem diminuído, ano a ano. “Em 2014, foi investido na Polícia Militar R$ 358 milhões. Em 2015, já houve um corte de R$ 144 milhões. Na polícia Civil, houve uma queda de investimento de 93% no mesmo período”, disse Sargento Rodrigues.

[close]

p. 4

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA 4. PRÚSSIA BIER: cidade dedores Fernando Cota, Railton Vidal, Douglas Vidal e Matheus Braga, a cervejaria inaugurou a fábrica em fevereiro de 2015, com apoio e incentivos da Prefeitura, na comunidade rural de Gralhos, em São Gonçalo do Rio Abaixo. O festival O Mondial de La Bière, festival que reúne cervejas de todo o mundo, contou esse ano com 800 rótulos diferentes, sendo que desses 200 são internacionais. Ao todo foram 112 expositores, que serviram 75 mil litros de cerveja para um público de mais de 40 mil pessoas. O evento aconteceu no Pier Mauá, na Zona Portuária do Rio. Cervejaria é destaque em festival mundial Geral - A cervejaria são-gonçalense Prússia Bier foi um dos destaques no Mondial de laBière Rio, o mais renomado festival do segmento do mundo, que ocorreu entre os dias 19 e 22 de novembro, no Rio de Janeiro. A qualidade dos produtos expostos foi destaque e recebeu ótimas notas, ficando próximo de receber um prêmio já em seu primeiro festival fora de Minas Gerais. O sócio-proprietário da Prússia Bier, Fernando Cota afirma que ficou muito satisfeito com o reconhecimento no festival. “Fomos chamados pelo júri do evento que ficou muito curioso pelo fato de sermos estreantes e termos conseguido uma pontuação expressiva”, comenta. Para o evento, a Prússia Bier levou, além de barris de chopp, rótulos de suas três primeiras marcas engarrafadas: a Pilsen, a Bohemian e a Weiss, lançadas no último dia 4 de novembro. O jornalista e especialista em cervejas artesanais do blog Burning Hops, Raphael Crespo, destacou em sua coluna a participação da cervejaria no evento. “O Mondial de laBière Rio foi a pista de pouso para o primeiro Fotos: Divulgação A qualidade dos produtos expostos foi destaque e recebeu ótimas notas, ficando próximo de receber um prêmio vôo da Prússia Bier fora dos limites de Minas Gerais” destacou. Ainda de acordo com o jornalista, a cervejaria chegou ao festival como uma coadjuvante em meio a inúmeras marcas nacionais e internacionais já consolidadas por todo o país, rapidamente conquistou a simpatia do público carioca e teve um dos stands mais movimentados do Armazém 3, do Pier Mauá. “Nos quatro dias do evento, não foram raras as filas diante da Prussia Bier, repletas não apenas de cervejeiros dispostos a conhecer uma nova marca, mas de pessoas que já haviam provado e voltavam para mais uma dose” ressaltou Crespo. No evento, um júri especializado avalia os rótulos inscritos sem ter acesso a qualquer informação sobre o produto. A melhor cerveja entre todas é premiada com Platina e as outras mais votadas com Ouro. A Cervejaria Prússia Bier iniciou produção em caráter de testes em novembro de 2014. Idealizada pelos empreen- Cervejas foram lançadas em novembro de 2015 Prússia iniciou produção no final de 2014

[close]

p. 5

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA cidade Do nascedouro do Rio Doce à Barra Longa – um único drama 5. BOM DIA ACOMPANHA PRESIDENTES DOS CBH PIRANGA E CBH PIRACICABA EM EXPEDIÇÃO À FOZ DO PIRANGA E DO RIO DO CARMO E ENCONTRA SITUAÇÃO DESOLADORA Geral – No último sábado, 28, o jornal Bom Dia acompanhou os presidentes dos Comitês das Bacias Hidrográficas do rio Piranga, Carlos Eduardo Silva e do Piracicaba, vice prefeito de Nova Era, Flamínio Guerra, em uma expedição partindo do nascedouro do Rio Doce, subindo até a foz do Piranga e do Rio do Carmo, que foram vítimas do desastre da barragem da Samarco / Vale / BHP Billiton. O ponto de partida foi a ponte do Rio Doce, na cidade homônima ao rio, e que fazia a travessia do lago formado pela Barragem Risoleta Neves, conhecida como Candonga. O lago que foi esvaziado para limpeza se apresenta totalmente assoreado pelo rejeito de minério e de entulhos que foram levados até ali pelo tsunami de lama da barragem rompida em Bento Rodrigues, Mariana. Algumas poucas máquinas estavam estacionadas às margens do rio, mas não trabalhavam no momento. Próximo ao local, um grande depósito de entulho e rejeito retirado do leito do rio está sendo formado – não se sabendo ainda o destino final desse material. Rio Doce Por ironia do destino, após passar pela imagem da destruição, um portal na entrada da cidade de Rio Doce, dando boas vindas Fotos: Dindão Centenas de propriedades foram inviabilizadas economicamente aos visitantes, trazia os dizeres: “Bem vindo à doce terra, Rio Doce”. No local os presidentes das CBH´s encontraram com o prefeito Silvério Joaquim Aparecido da Luz, 35, quando colocaram a par as ações que as diversas frentes estão tomando. Durante o encontro, o prefeito criticou a lentidão das ações das empresas envolvidas visando solucionar inúmeros problemas vividos pelos moradores das cidades atingidas, principalmente aqueles mais simples e humildes que não sabem onde recorrer. Os presidentes das CBH´s, Carlos Eduardo e Flamínio guerra se colocaram à disposição do prefeito para apoiá-lo em suas ações e demandas. Subindo o rio Continuando a expedição, subindo o Piranga até a foz do Rio Do Carmo, foram feitos vários contatos com moradores e produtores rurais atingidos pela tragédia. Um misto de desolação, incredibilidade e profunda tristeza eram visíveis em cada rosto. Sem saber onde e como recorrer, alguns ainda tentavam recuperar, com esforço, o solo atingido. Logo após o encontro do Rio do Carmo com o Piranga, um projeto de recuperação da mata ciliar, promovida pelo CBH Piranga, foi todo destruído. Segundo Carlos Eduardo, milhares de mudas plantadas não existem mais. Fazenda Porto Alegre Na Fazenda Porto Alegre os proprietários João Carneiro, 85 e seu filho, João Lúcio Barreto Carneiro, 48, miravam perplexo o resultado da tragédia. João Carneiro, com a voz embargada, informou que era a primeira vez que estava visitando a fazenda após a tragédia: “Nasci e me criei aqui. Não vou ver isso como era antes novamente. Não volto aqui mais”, desabafou com os olhos cheios d´água. A Fazenda Porto Alegre, matriz dos Laticínios Porto Alegre, teve mais de 9 hectares de plantação de milho forrageiro encobertos pela lama de rejeito de minério. No total, a fazenda conta com 10 km de área atingida, já que é essa a extensão que divide a propriedade com o rio. João Lúcio informou que até aquele momento, 23 dias após o desastre, a Samarco não havia se manifestado e todos os procedimentos para alimentação e trato do gado bem como limpeza da área estava sendo feitos pela própria fazenda: “Toda essa área de milho atingida era para trato do gado e diante da perda tivemos que providenciar a compra de forragem para suprir essa necessidade”, disse. Ele disse ainda que aguardava as providências que a prefeitura estaria tomando em relação aos prejuízos causados pela empresa Samarco no município. Barra Longa Continuando subindo o Rio do Carmo, chegando à cidade de Barra Longa, a destruição era uma só. Metros de lama exposta às margens do curso d ´água mostrava o tamanho da tragédia. A cidade, totalmente abalada com o ocorrido, respirava a poeira daquela lama que ocupou todas as ruas, praças, casas, comércio, plantações e quintais. Caminhões e máquinas que trabalham na lim- peza das partes mais atingidas eram os únicos movimentos da cidade, que segundo moradores, teve sua vida cotidiana dilacerada. A praça principal, orgulho da cidade, não existe mais, apenas lama seca, fétida, que insiste em permanecer, apesar do trabalho constante dos equipamentos. Todo rejeito de minério retirado da cidade está sendo depositado em um terreno dentro da cidade, mas ainda sem destino certo, fato que chamou atenção da Promotoria do Meio Ambiente do Estado, que exige que esse material seja realocado para local apropriado. Na entrada da cidade, ponto final da expedição dos Comitês do Piranga e do Piracicaba, outra ironia. Um portal, de boas vindas à cidade, um totem da Estrada Real, com uma mensagem da Fiemg: “Gestão eficiente dos recursos hídricos. A indústria Mineira fazendo sua parte pela água”. Balanço Os presidentes dos Comitês, após percorrer esse pequeno trecho atingido, se mostraram preocupados com o futuro da região. Para Carlos Eduardo somente com muito esforço e união do MPE e das entidades civis organizadas, poderá se chegar a um mínimo de redução desse impacto. Já para Flamínio as cobranças não podem parar: “A hora é de toda a sociedade cobrar as responsabilidades e a execução de ações que minimizam os impactos trazidos pelo acidente. E que esta tragédia seja encarada como um divisor de águas. A atividade mineraria causadora de grandes impactos ambientais, precisa neste momento de uma legislação mais rigorosa na gestão ambiental e que seja efetivamente fiscalizada pelos órgãos governamentais, trazendo assim segurança a toda a sociedade”. Altura da lama depositada nas margens do rio impressiona

[close]

p. 6

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA 6. cidade Consórcio se compromete a retomar duplicação da 381 após depósito ACORDO FOI ACEITO PELA ISOLUXCORSÁN NESTA SEGUNDA-FEIRA, 30, EM AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO DA JUSTIÇA FEDERAL; OBRAS DOS LOTES 1 E 2 ESTAVAM PARALISADOS DESDE O INÍCIO DE JULHO DESTE ANO Geral - As obras de duplicação da BR-381 nos lotes 1 e 2, entre Governador Valadares e Jaguaraçu, na região do Rio Doce, podem ser retomadas ainda em dezembro deste ano pelo Consórcio IsoluxCorsán, que paralisou os trabalhos no início de julho e chegou a propor uma rescisão do contrato. As empresas aceitaram, nesta segunda-feira (30), um acordo feito durante audiência de conciliação na Justiça Federal. Esta foi a primeira audiência dirigida pela juíza federal DeyseStarling, coordenadora do Programa Judicial de Conciliação para Remoção e Reassentamento Humanizados dos Moradores do Anel Rodoviário e BR-381 Norte. A conciliação aconteceu após ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Defensoria Pública da União para garantir a continuação das obras. No acordo, a IsoluxCorsán se compromete a retomar os dois lotes assim Fotos: Divulgação Empresas aceitaram, nesta segunda-feira (30), um acordo feito durante audiência de conciliação na Justiça Federal que for feito o depósito judicial proposto pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no valor de R$ 24.292.067,20. Além disso, o consórcio alegou que, em relação às empresas colaboradoras que atuarão na execução das obras parciais, “os limites contratuais para atuação de terceiros estão sendo respeitados, na medida em que o quantitativo envolvido não atinge, em cada ser- viço, o montante de 30% do valor contratado”. Diante disso, o consórcio afirmou que a aceitação do Dnit da atuação dos terceiros indicados por eles será essencial para a execução das obras parciais e para a manutenção da resposta positiva no acordo. Ainda conforme a Justiça Federal, o cronograma inicial para a continuação dos trabalhos da obra seria no dia 15 de dezembro. Procurado, a assessoria do Dnit afirmou que a paralisação da obra cau- sa necessariamente prejuízo aos cofres públicos e à segurança dos usuários da rodovia, sendo que o depósito em juízo foi proposto pelo próprio órgão “em reunião de conciliação, promovida em julho de 2015, para resolver o impasse com a Isolux, que levou à paralisação das obras nos Lotes 1 e 2”. Além disso, o departamento lembrou que ficou definido em audiência no dia 25 de novembro que o depósito de quase R$ 25 milhões seria feito até o dia 15 de dezembro e que “a ordem da Justiça Federal é que, feito isto, as obras devem ser prontamente retomadas pela Isolux”, finalizou. IsoluxCorsán se compromete a retomar os dois lotes assim que for feito o depósito judicial

[close]

p. 7

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015 BOM DIA 7. cidade Divulgação Itabira e João Monlevade estão a um passo de serem incluídas no Colar da Região Metropolitana de BH Belo Horizonte - O Plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou em 2º turno, na Reunião Extraordinária desta quinta-feira, 3, o Projeto de Lei Complementar (PLC) do deputado estadual Nozinho, que inclui Itabira e João Monlevade no Colar da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A matéria recebeu 42 votos a favor e nenhum contra e depende agora somente da sanção do Governador para virar lei. O projeto altera a Lei Complementar 89, de 2006, e vai garantir aos municípios benefícios de programas destinados as regiões metropolitanas em diversas áreas, dentre elas as de habitação, saúde, educação e segurança pública. Na forma aprovada, além de Itabira e João Monlevade, foram incluídos no colar metropolitano os municípios de Jequitibá, Santana do Riacho e Catas Altas. Neste colar estão ainda Barão de Cocais, Belo Vale, Bom Jesus do Amparo, Bonfim, Fortuna de Minas, Funilândia, Inhaúma, Itabirito, Itaúna, Moeda, Pará de Minas, Prudente de Morais, Santa Bárbara, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José de Varginha e Sete Lagoas. Coral ArcelorMittal apresenta Concerto de Natal em Monlevade CONCERTO SERÁ NA NOITE DO DIA 10 COM INGRESSOS GRATUITOS Divulgação Arcelor A matéria recebeu 42 votos a favor e nenhum contra e depende da sanção do Governador O espetáculo será às 20h. Os ingressos são gratuitos e deverão ser retirados João Monlevade - O tradicional Coral ArcelorMittal Monlevade realiza na próxima quinta-feira, 10, um grande concerto aberto ao público no Salão Nobre do Real Esporte Clube. O espetáculo será às 20h. Os ingressos são gratuitos e deverão ser retirados em dois pontos em Carneirinhos, a partir dessa quinta-feira,3, na Livraria República Literária e na loja Mércia Decorações Infantis. O Concerto de Final de Ano com o Coral ArcelorMittal Monlevade já é uma marca do Natal na região e sempre conta com grande público que prestigia um marcante show de luzes e sons. O grupo apresentará canções da Música Popular Brasileira e clássicos de Natal que marcaram gerações. Formado em 2006, o Coral ArcelorMittal Monlevade é um dos mais importantes do município. O grupo vem se apresentando em vários eventos tanto em Monlevade quanto em cidades vizinhas. Nos últimos anos, o Coral ArcelorMittal Monlevade foi uma das atrações do Festival Internacional de Corais, realizado anualmente em Belo Horizonte e em cidades históricas mineiras. A regência do grupo está a cargo do músico Tó Vilela, um dos artistas mais representativos da cena cultural monlevadense.

[close]

p. 8

BOM DIA 2015 Sexta-feira 4 de dezembro sociais.10 8 ANIVERSARIANTES DA SEXTA-FEIRA E esta turma botou pra quebrar no Botequim Hall no último final de semana. Repertorio animado e uma galera super bacana que marcou presença para prestigiar mais um evento promovido pelo Aroldo Viana. Top!!! Atração DJ INTERNACIONAL JESUS LUZ dia 18/12 no Botequim Hall. Até as 00:00 somente ELAS entram na casa para um “boas vindas” da CHANDON e sessão de fotos no camarim. Muitas novidades para essa noite em Monlevade.. Sunga de Pano no Botequim Hall Dr. Marco Aurélio Adriana Garcia Farley Moreira Jéssica Maira Fernanda Quadros Ruchele Magalhães Drª Viviane Magalhães Mª Amélia Mendes Marília Markinhos Ferreira Camila Araújo Denízia Rosa Marina Oliveira Ítalo Ayala Patrícia Kaori ANIVERSARIANTES DO SÁBADO 5 Luh Teixeira 5 Moyara Domingues 5 Bráulio Martins 5 Daniela Ferreira 5 Vado Magalhães 5 Pedro Albuquerque 5 Pollyana Brandão 5 Tales Guerra 5 Terence Lopes 5 Leiliane 5 Marcos Júnio 5 Ariele Gomes 5 Dr. Frederico Bicalho 5 Fabrício Cardoso 5 Gleice Marques

[close]

Comments

no comments yet