Educar para o Amor Verdadeiro

 

Embed or link this publication

Description

Explicando o Pensamento de Sun Myung Moon sobre Moralidade, Família e Sociedade

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

Educar para o Amor Verdadeiro Explicando o Pensamento de Sun Myung Moon sobre Moralidade, Família e Sociedade FUNDAÇÃO EDUCACIONAL INTERNACIONAL 1

[close]

p. 4

2

[close]

p. 5

Educar para o Amor Verdadeiro Explicando o Pensamento de Sun Myung Moon sobre Moralidade, Família e Sociedade Fundação Educacional Internacional New York 3

[close]

p. 6

Educar para o Amor Verdadeiro: Explicando o Pensamento de Sun Myung Moon sobre Moralidade, Família e Sociedade Fundação Educacional Internacional 132 E. 43rd St., No. 443 New York, NY 10017 Todas as citações da Bíblia, menos as indicadas em contrário, são tiradas da Bíblia Online. Todos os direitos reservados. ISBN 1-891958-07-0 Tradução: Marcos Alonso 4

[close]

p. 7

Índice de Conteúdos Prefácio...........................................................................................................................07 Parte I. Amor Verdadeiro.............................................................................................11 Capítulo 1 Buscando a Verdadeira Forma de Vida......................................................................13 Capítulo 2 Entendendo o Amor Verdadeiro.................................................................................21 Capítulo 3 Propósitos de Amor e Vida.........................................................................................35 Parte II. Dons para Crescimento no Amor Verdadeiro.............................................43 Capítulo 4 Cultivando o Coração.................................................................................................45 Capítulo 5 Fortalecendo a Consciência........................................................................................63 Capítulo 6 Amadurecendo Através da Responsabilidade............................................................75 Capítulo 7 Criatividade e Administração.....................................................................................89 Capítulo 8 Colheita de Amor na Eternidade...............................................................................105 Parte III. Princípios para Relacionamentos Amorosos............................................125 Capítulo 9 Unidade de Mente e Corpo.......................................................................................127 Capítulo 10 Dando e Recebendo................................................................................................143 Capítulo 11 Parceria Sujeito e Objeto........................................................................................157 Capítulo 12 Harmonia Masculino e Feminino...........................................................................173 Capítulo 13 Unidade em Torno de um Propósito Mais Elevado................................................189 Parte IV. A Família como a Escola de Amor............................................................205 Capítulo 14 Amor na Família.....................................................................................................207 Capítulo 15 Crescendo no Amor como um Filho.......................................................................217 Capítulo 16 Lições do Amor Fraternal.......................................................................................227 Capítulo 17 A Bênção do Matrimônio.......................................................................................239 Capítulo 18 Pais como a Imagem de Deus.................................................................................253 Parte V. Amor e Sexualidade......................................................................................267 Capítulo 19 O Significado de Sexualidade.................................................................................269 Capítulo 20 Raízes da Imoralidade.............................................................................................291 Capítulo 21 Pureza e Preparação para o Matrimônio.................................................................319 Parte VI. Pacificação...................................................................................................347 Capítulo 22 A Família como a Pedra Angular da Paz................................................................349 Capítulo 23 Causas Raízes do Conflito......................................................................................365 Capítulo 24 Prevenção e Resolução do Conflito........................................................................379 Capítulo 25 Promovendo a Paz..................................................................................................393 5

[close]

p. 8

6

[close]

p. 9

Prefácio A chegada do século XXI reviveu a esperança de todos os povos do mundo pelo alvorecer de uma nova era de paz e prosperidade. Contudo, estes ideais parecem ainda mais distantes, quando o terrorismo internacional e os conflitos étnicos criam medo e caos global. As sociedades em âmbito mundial continuam a sofrer de graves problemas tais como a fome e a pobreza, a liderança corrupta, a intolerância racial e religiosa, a violência, a AIDS, o abuso de drogas e álcool e a crescente destruição ambiental. De todos estes problemas, o pior representa uma crise profunda entre a juventude e a estrutura da família: individualismo egoísta, corrupção moral, violência e abuso de drogas, promiscuidade, divórcio, pais ausentes e ruptura familiar. O século XX demonstrou como o avanço rápido na ciência, tecnologia e prosperidade material podem revolver algumas questões, mas somente estas coisas não podem assegurar o bem-estar pessoal, familiar e coletivo. A menos que a crise de caráter e da família possa ser resolvida, nunca haverá uma base para a paz e a prosperidade duradouras. A rápida taxa de mudanças no mundo contemporâneo tem atrapalhado antigas tradições e transformado culturas em âmbito mundial. Para preencher o vácuo espiritual e moral, uma nova visão de vida baseada em valores universais é necessária, uma que integre o melhor dos valores espirituais e materiais, dos valores tradicionais e contemporâneos, e dos valores ocidentais e orientais. Essa visão de mundo pode auxiliar a fornecer a base para indivíduos saudáveis, famílias fortes e comunidades estáveis que podem conectar uns com os outros para criar nações e uma rede internacional de paz. Qual é a base para esses valores universais? Para o Reverendo Sun Myung Moon, é o amor verdadeiro. Amor verdadeiro é manifestado ao viver para o benefício dos outros, dando sem calcular recompensa pessoal, sacrificando por aqueles que cuidamos e, até mesmo mais importante, por aqueles que não gostamos, investindo enquanto esquecemos o que já investimos e continuamos dando. Esse amor é a fonte do significado e a base da maturidade, felicidade, e conecta com outras pessoas, com a terra e com a prosperidade. Isto se ajusta com as religiões mundiais e a filosofia clássica que afirma que é melhor dar do que receber, e que Deus e o universo protegem a apoiam aqueles que fazem do serviço sua forma de vida. Amor verdadeiro tem sido o tema de incontáveis palestras e discursos públicos do Reverendo Moon e sua esposa, Hak Ja Han Moon, pelos últimos cinquenta anos. Este texto relata sobre seu ensinamento e forma de vida, os quais têm sido dedicados para demonstrar como viver para o benefício dos outros representa a Verdadeira Forma de Vida, o caminho para a recompensa interna e externa, como também a estrada para a paz. Isto é porque ele reflete a natureza de Deus, que dá infinitamente de Si mesmo para sustentar Sua criação. Deus é a origem do amor verdadeiro e a base da moral universal e dos valores éticos. Quando consideramos os desafios que enfrentamos no presente momento, muitas pessoas enxergam a educação como uma parte essencial da solução. Contudo, está claro que o conceito convencional de educação — treinamento em conhecimento e capacidades que serão utilizadas para uma carreira de sucesso — é insuficiente. 7

[close]

p. 10

Na ausência de amor verdadeiro, conhecimento e habilidades são objetivos vazios. A visão mais abrangente de educação envolve os esforços de pais, família e a comunidade no ensinamento do que significa ser um ser humano completo. Este é o processo ao longo da vida de aprender as infinitas formas para manifestar o amor. Assim, o título e a premissa deste livro, Educar para o Amor Verdadeiro — é que o amor verdadeiro deve ser uma preocupação fundamental da educação. Essa educação para o Amor Verdadeiro inclui educar para o caráter, os valores da família verdadeira, a pureza e a paz mundial. Educação do caráter fornece uma base vital para viver uma vida de amor verdadeiro. Esse amor somente é possível quando o coração tenha sido cultivado e a consciência esteja forte. O coração está no centro do caráter de uma pessoa. A partir do coração surge nosso impulso fundamental para buscar alegria através do amor. Então, é a consciência que direciona nosso amor para ser altruísta e se conformar aos princípios que estão refletidos em todas as grandes tradições espirituais e morais. Ao cultivar o coração e fortalecer a consciência, a educação do caráter capacita os indivíduos a manifestarem mais plenamente sua semelhança à imagem de Deus. Isto os permite serem melhores sucedidos nas grandes tarefas da vida — alcançar maturidade pessoal, criar uma família amorosa, ser bons administradores da terra e fazer uma contribuição valiosa para a sociedade. A capacidade para o amor verdadeiro não está disponível somente nesta vida, mas ela continua a trazer benefícios na próxima. Tal como os meses no ventre da mãe é preparação para a vida na terra, a vida neste mundo físico e o aprendizado do amor dentro da família e da sociedade prepara o indivíduo para a vida na eternidade, no mundo espiritual após a morte. A família é a escola original onde as lições de amor são ensinadas. Assim a educação dos valores da família verdadeira se torna essencial para capacitar as pessoas no amor verdadeiro. O Reverendo Moon ensina que isto ocorre através da experiência das quatro realidades do coração. Indivíduos primeiramente desenvolvem um coração de filho de amor filial em direção aos seus pais respondendo ao amor incondicional e sacrifical deles. Segundo, eles passam a conhecer o coração de amor mútuo e amizade entre irmãos e irmãs, ou colegas. Terceiro, é o coração de amor conjugal entre esposo e esposa. A quarta realidade é o coração de amor paternal incondicional em direção aos seus filhos. Através da vida familiar, o coração se amplia e o caráter amadurece, e os indivíduos aprendem como amar melhor a Deus e ao seu próximo. A âncora da família é o amor e o compromisso entre esposo e esposa. O Reverendo Moon tem dedicado muito de seus esforços para ajudar a estabelecer uma forte tradição de matrimônios centrados em Deus e a prática de pureza antes do casamento e a fidelidade dentro dele. Porque o amor sexual está tão prontamente mal direcionado, a educação do amor puro se tornou uma parte necessária da educação para o amor verdadeiro. Seja dentro da família ou fora dela, o conflito representa um desafio constante para o amor. 8

[close]

p. 11

Na raiz do conflito está a postura autocentrada e a ausência de amor verdadeiro. Assim, Educação para a paz mundial envolve ensinar uma atitude de respeito pelos outros — até mesmo o inimigo— como um filho de Deus juntamente com a prática de serviço para beneficiar os outros. Esta atitude e prática resumem o coração de pacificador, com o objetivo de reunir os diversos povos do mundo em uma única família global. Para incorporar esta visão de paz mundial através da educação para o amor Verdadeiro, o Reverendo e Sra. Moon têm buscado estabelecer um exemplo de viver para o benefício do mundo. Desde projetos de serviço até orientação para o matrimônio e a família, desde iniciativas de educação moral até o estabelecimento de diversas organizações em direção ao objetivo da paz mundial, eles têm buscado incansavelmente aprimorar a condição humana e trazer o mundo mais perto do ideal de amor verdadeiro. Entre estes projetos está a Fundação Educacional Internacional (IEF), cujos esforços educacionais levaram à publicação deste livro. Este texto está elaborado sobre os fundamentos de um livro anterior, Educar para o Verdadeiro Propósito da Vida: Promover o Caráter, o Amor e o Serviço. Educar para o Amor Verdadeiro oferece uma explicação sistemática do pensamento e dos esforços do Reverendo Moon em relação ao amor centrado no outro, explorando seus princípios, padrões e pedras de tropeços, e sua realização desde o nível individual até o nível de família, sociedade, nação e comunidade internacional. Oferecemos este texto para nossos leitores na esperança que todos possamos nos tornar melhores estudiosos e praticantes do amor verdadeiro, e assim, nos tornar uma bênção nas vidas daqueles que tocarmos. Este livro é o resultado dos esforços de muitas pessoas de todas as partes do mundo. Eu gostaria de aproveitar esta oportunidade para reconhecer o investimento sincero de coração e esforço da equipe de escritores que trabalharam comigo na criação deste livro, conduzidos por Tony Devine e composta de June Saunders e John R. Williams, com o Dr. Andrew Wilson servindo como editor chefe. Os esforços de Ittetsu Aoki, Dr. Josephine Hauer, Dr. Thomas Phillips, Jack Corley, Robert Beebe, Hui Chen Liu, Alice Huang e Jacques Marion ao longo de anos oferecendo apoio fundamental, como fizeram muitos outros para mencionar, mas cujas contribuições são muito apreciadas. Dr. Joon Ho Seuk Presidente, Fundação Educacional Internacional 9

[close]

p. 12

10

[close]

p. 13

Parte I Amor Verdadeiro 11

[close]

p. 14

12

[close]

p. 15

Capítulo 1 Buscando a Verdadeira Forma de Vida Somente amor é o núcleo do desejo humano. — Sun Myung Moon A vida contemporânea está repleta de ambiguidade, dor e desapontamento. Todas as pessoas entram neste mundo esperando por felicidade como indivíduos, realização em seus relacionamentos com os outros, e um papel significativo e gratificante no trabalho e na sociedade. O caminho para estes objetivos de vida pode muito bem ser chamado o “verdadeiro caminho da vida.” Contudo, esse caminho — se ele existe — não é facilmente encontrado. Discerni-lo exige lições que não são ensinadas em qualquer escola. As escolas podem fazer um bom trabalho de formação de jovens no conhecimento e habilidades necessários para uma carreira de sucesso. Contudo, mesmo um rendimento de seis dígitos pode ser em vão para pessoas que não conseguem formar relacionamentos duradouros e estabelecer famílias saudáveis. A juventude de hoje aborda o matrimônio e a vida familiar com elevada esperança de amor e felicidade somente para se encontrarem incapazes de viver na harmonia que eles sonham. Pessimismo sobre relacionamentos familiares abundam, fazendo com que os jovens esperem que suas vidas sejam mais como o padrão de “Casar. Divorciar. Casar de novo.” De forma semelhante, a vida moderna deixou o anseio natural humano pela comunidade em uma total confusão. As relações entre as pessoas são frequentemente frias e distantes. Poucos estão dispostos, ou mesmo solicitados, a cuidar da família ou da propriedade de outra pessoa. “Tudo o que queremos é paz,” os vizinhos dizem uns para os outros, contudo, eles raramente tomam medidas para criar comunidades genuínas de ajuda mútua. Ao invés, quando existe um problema, os cidadãos culpam uns aos outros, ou culpam os políticos. Quando há um problema na escola, os professores culpam os pais, e os pais culpam os professores. Mesmo em comunidades pacíficas, prósperas e que funcionam bem, há, ou deveria haver, a consciência incômoda que nem todos vivem tão bem como deveriam. A paz e a felicidade de uma comunidade podem ser completas, sabendo que outros estão sofrendo? A autoconfiança presunçosa que os outros simplesmente não têm méritos não trabalham duro, ou são merecedores, coloca para baixo a voz da consciência, que chama as pessoas a ajudarem os menos favorecidos. Em nível nacional, o partidarismo divide a política nacional; racismo abunda, corrupção corrói, e as questões parecem insolúveis. Nações agem em seu próprio interesse ao invés de agir no interesse da comunidade mundial. Conflitos entre nações podem se transformar em um ciclo de vingançaretaliação-vingança, com cada lado reivindicando estar ajustando o passado. Mesmo presentes generosos de ajuda de uma nação para outra frequentemente vêm com amarras. 13

[close]

Comments

no comments yet