Jornal dos estatutários - Outubro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Jornal do Sindest

Popular Pages


p. 1

JORNAL DOS ESTATUTÁRIOS FEVEREIRO JÁ! S I N D I C AT O D O S S E R V I D O R E S E S TAT U T Á R I O S M U N I C I PA I S D E S A N T O S Ano IV - Edição Nº 18 – Outubro 2015 À luta de data-base Você deve participar das assembleias e também levar pelo menos um colega de trabalho para fortalecer a campanha salarial Como de costume, novembro é o mês de começar a campanha salarial do ano seguinte. Momento de colocar no papel as reivindicações que queremos concretizar. A diretoria do sindicato já marcou as assembleias. Na primeira, receberemos as sugestões da categoria e as discutiremos. Na segunda, aprovaremos o texto final. Depois disso, o documento será protocolado na prefeitura para início imediato das negociações. A ideia é não deixar apenas para janeiro esse difícil momento do diálogo para o acordo. O sucesso final do movimento dependerá muito da participação do funcionalismo nessas primeiras assembleias. Se a prefeitura perceber grande participação, tratará a campanha com mais seriedade. ESTATUTÁRIOS Campanha salarial 2016 Reformular o estatuto é avançar nos direitos 18h30 Ao lado da Igreja Coração de Maria PAULO PASSOS novembro terças-feiras Local: Sintrasaúde Avenida Ana Costa, 70 10 e 24 Assembleias Fábio Pimentel, presidente do Sindest: ‘Presença nas assembleias de novembro tem que ser iguais à dos administrativos, em 2 de julho’ Mande sugestões para a pauta do sindicato e participe das assembleias para defendê-las www.sindest.com.br contato@sindest.com.br 3202-0880

[close]

p. 2

Jornal dos ESTATUTÁRIOS PREVIDÊNCIA Nº 18 – OUTUBRO 2015 - PÁGINA 2 Jornal do Sindest. Publicação do Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos. Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos, 13-3202-0880, contato@sindest.com.br , www.sindest.com.br . Presidente: Fábio Marcelo Pimentel. Diretor responsável: Rogério Catarino. Redação e edição: Paulo Esteves Passos, MTb 12.646, matrícula sindical 7588 SJSP. Colaborador: Mário Ribeiro, MTb 15.381 Diagramação: www.cassiobueno.com.br Impressão: Graficópias Nunes. 10 mil exemplares. Diretor do Sindest reeleito presidente do conselho do Iprev Pedro da Matta, diretor do sindicato dos estatuários e presidente do conselho do Iprev O diretor administrativo do nosso sindicato dos servidores estatutários municipais de Santos (Sindest), Pedro Rodrigues da Matta, foi reeleito presidente do conselho de administração do Iprev. Ele e o diretor de imprensa do sindicato Rogério Catarino foram empossados no conselho do instituto de previdência social dos servidores públicos municipais (Iprev) de Santos. Seus suplentes são Cristiano Silva Souza e Josias Aparecido Pereira da Silva. A posse foi em 20 de agosto, no auditório da Prodesan. O conselho tem 11 titulares e 11 suplentes. O órgão estabelece e normatiza diretrizes gerais do regime próprio de previdência social, aprova a política de investimentos e aprecia o balanço e os baENTRE NESSA 28 OUTUBRO lancetes do instituto. O mandato dos conselheiros é de quatro anos e o exercício não é remunerado. O conselho tem representantes da prefeitura, câmara municipal, Sindest, Sindserv, servidores aposentados e pensionistas. Composição Servidores representantes da prefeitura: Adriano Luiz Leocádio, Elizabeth Frias Cavarzan, Ironides Agostinho da Silva Júnior e Laércio Florêncio de Carvalho (titulares). Suplentes: André Luiz Helfstein do Rosário Souza, Renato Reis de Jesus, Danilo Medeiros Soares e Jailson Caetano de Jesus. Câmara: Wanderley de Almeida (titular) e Gabrielle Leonel Gonçalves (suplente). Sindserv: Alexandre Manetti, Luiz Francisco dos Santos (titulares), Cásio Raimundo Simões Canhoto e Rosimeire Lyra dos Santos (suplentes). Aposentados e pensionistas: Tânia Maria Santos Vieira, Regina Fátima Lamas Ferreira (titulares), Tânia Maria Izar da Silva e Regina Vitória Dias Teixeira (suplentes). Dos indicados para presidir o conselho, que assessora a administração dos pagamentos de aposentadorias e pensões, Pedro da Matta venceu Tânia Vieira 7 votos a 4. O mandato vai de 2015 a 2019. “Além de cuidar dos recursos para pagamento dos benefícios previdenciários, o conselho avalia também os investimentos do instituto”, explica Pedro da Matta. SAÚDE DO HOMEM Feliz dia do servidor O Sindest saúda as categorias da prefeitura e câmara pelo dia do servidor, desejando a todos os trabalhadores e trabalhadoras um futuro melhor em termos salariais, condições de trabalho e pessoais. Ainda que precisemos avançar bastante para chegar a posições satisfatórias, podemos, sim, comemorar a data com o orgulho de lutar sempre pelas reivindicações comuns. Você de casa nova Está sem dinheiro para sair da residência onde mora rumo a algo melhor? Que tal reformá-la? Está sem grana? O Sindest tem uma solução que pode interessar a você e sua família. É o projeto ‘servidor de casa nova’, um convênio do sindicato com a Construtec, empresa de reformas e construção civil com 22 anos de experiência no setor. Com 17 empregados, o empreiteiro Rafael das Dores Alves já construiu vários prédios em Santos e região, além de fazer muitas reformas, inclusive para a prefeitura. Muitas vezes a pessoa não tem dinheiro para vender sua casa e comprar outra melhor. Se quiser reformar, o sindicato agiliza o empréstimo da Caixa Econômica Federal (CEF), por meio do cartão ‘construcard’. Sindest e prefeitura no ‘novembro azul’ Proposto pelo Sindest, a prefeitura lança, pelo segundo ano consecutivo, mais uma campanha do ‘novembro azul’, voltada para a saúde do homem servidor público de Santos. A intenção da jornada é formular a política de prevenção ao câncer de próstata, visando não apenas a pujança dos companheiros, mas também economia de recursos na Capep. A cruzada tem palestras e esclarecimentos para multiplicadores das informações sobre a terrível doença, suas características, propensões e métodos para o diagnóstico precoce. O que fazer no caso de acometimento, como a saúde é afetada, como agir diante do risco de morte, como fica a vida sexual, os mitos e os exames para diagnosticar a doença estão na pauta. A campanha explica ainda os métodos científicos para prevenção e tratamento do câncer de próstata. E detalha o ‘Conviver’, programa de promoção à saúde e qualidade de vida do servidor. Outubro rosa Já o ‘outubro rosa’, a campanha de prevenção do câncer de mama mobilizou centenas de servidoras, de todas as secretarias da prefeitura, em evento que também teve participação do Sindest. Foram três palestras. A primeira, na Capep. A segunda, na sala de cinema do teatro municipal. E a seguinte, no auditório do terceiro andar do Banco do Brasil. O diretor do sindicato Carlinhos, entre um casal contemplado pelo programa A Construtec trabalha também com cartões de crédito, cheques, boleto bancário e até duplicata. O projeto tem dois meses e já atendeu quatro associados, inclusive o diretor do Sindest Manoel Lareu Pereiras. A empresa faz ainda serviços de serralheria e marcenaria, como janelas, esquadrias de alumínios, armários, galpões com base metálica etc. Desconto de 20% no pagamento à vista. Ou parcelamento em até 36 vezes.

[close]

p. 3

contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Jornal do ESTATUTÁRIOS Nº 18 – OUTUBRO 2015 - PÁGINA 3 CEMITÉRIOS As atividades funerárias, perto da regulamentação Após idas e vindas, muita discussão e muito chá de cadeira, a prefeitura parece estar perto de regulamentar a atividade dos servidores nos cemitérios públicos A profissão, em suas diversas funções, tanto administrativas quanto operacionais, é de extrema importância e deveria fazer parte da vigilância sanitária. Além da prevenção de focos epidêmicos, a atividade tem grande relevância social, pois é exercida em local místico de sepultamento de munícipes e entes queridos. Além da regulamentação da atividade, o pessoal precisa ter as condições de trabalho melhoradas. Hoje, o trabalho encontra equipamentos sucateados e jornadas superiores a 40 horas. Os servidores se ressentem ainda da falta de equipamentos de proteção individual (epi) e PSF também das ainda baixas remunerações, apesar dos avanços em nossas campanhas salariais. O sindicato receberá de braços abertos o almejado acordo coletivo de trabalho para regulamentar as atividades profissionais nos cemitérios, após longos anos de luta. O acordo, que esperamos assinar em breve, estabelecerá uma gratificação específica e ainda terá a garantia da jornada de trabalho de 40 horas semanais, como os demais servidores. Nas negociações, o Sindest insiste na melhoria das condições de trabalho, como na aquisição de carros elétricos para transporte dos caixões e a complementação do quadro efetivo. Nos cemitérios, servidor trabalha de dia e muitas vezes à noite, nos finais de semana, pontos facultativos, feriados, dia das mães, Natal, ano novo e, obviamente, no dia de finados DEMUTRAN Gratificação na saúde da família Pessoal do trânsito aguarda negociação O sindicato aguarda retorno da prefeitura sobre as reivindicações de aproximadamente 50 servidores lotados no departamento de trânsito (demutran). Eles estiveram com a diretoria do Sindest em 5 de agosto. Com no mínimo 25 anos de casa, o pessoal reivindica mudanPROMESSA ça de nível e equiparação salarial. Na reunião, eles reclamaram que, há mais de três anos, as tentativas de negociação foram frustradas. Os cargos de oficial administrativo, supervisor, coordenador e fiscal foram extintos. Assim, eles exercem função administrativa, mas não recebem pelo reconhecimento a que fazem jus. Eles enfrentam dificuldades para mudar de nível e sentem-se desprezados, em situação aflitiva, inclusive alguns servidores readaptados, conforme reclamaram na reunião. Fábio Pimentel: ‘O sindicato espera nova melhoria em 2016. Precisamos manter a mobilização para avançar’ Os vereadores já aprovaram. Agora, falta apenas a sanção do prefeito na lei que estabelece gratificação para os servidores do ‘psf’ (programa de saúde da família). Os recursos são do ministério da saúde. A lei, que traz aumentos nos ganhos atuais, e coloca o funcionário administrativo no rol de beneficiados, prevê também a ampliação de unidades atendidas e de servidores que serão incluídos no programa. E a cesta básica dos aposentados? A extensão da cesta básica de R$ 220 a todos os aposentados continua na pauta de negociações do sindicato com a prefeitura. Pena que o secretário de gestão, Fábio Ferraz, ainda não tenha se sensibilizado. Quando a atual diretoria do Sindest assumiu em 2010, apenas os aposentados que recebiam até dois salários mínimos tinham direito ao benefício. O sindicato lutou, insistiu e conquistou a cesta para os aposentados que recebem até três salários mínimos, na gestão do ex-prefeito João Paulo Papa, o que foi um grande avanço na nossa primeira campanha salarial. Na data-base de 2015, voltamos a bater na mesma tecla, mas a administração municipal alegou impossibilidade de atender a demanda, prometendo negociá-la em 2016. ARQUIVO DL

[close]

p. 4

Jornal dos ESTATUTÁRIOS ORGANIZAÇÃO contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Nº 18 – OUTUBRO 2015 - PÁGINA 4 Enfermeiros fortalecem as lutas reivindicatórias O sindicato, os enfermeiros e sua comissão eleita em assembleia passaram dois anos se reunindo e negociando com a prefeitura, numa luta muitas vezes cansativa e desestimulante. A primeira vitória foi o estabelecimento de uma comunicação entre a categoria, o sindicato e a administração pública, meta perseguida pelos enfermeiros durante décadas. A nova direção do Sindest possibilitou e incentivou o anseio dos profissionais de saúde, a comissão sentiu firmeza e mostrou a que veio, mobilizando o pessoal para o embate. Felizmente, tudo correu da melhor maneira possível, com a derrubada de eventuais barreiras colocadas pelas secretarias muJORNADA nicipais ligadas ao setor, que se mostraram receptivas ao diálogo. O resultado é que, hoje, o enfermeiro estatutário é o melhor remunerado da baixada santista e litoral. Organizada, mobilizada e unida, a categoria e o sindicato falam a mesma língua. A mais recente conquistada foi a cesta-básica, que era concedida ao pessoal da ativa do nível ‘p’. Agora, beneficia o nível ‘q’. Melhor ainda, com pagamento retroativo a abril, quando o cargo passou de ‘p’ para ‘q’. Esse foi mais um avanço resultante da confiança que o servidor em geral, e os enfermeiros em particular, vêm depositando na atuação séria do Sindest, que obtém conquistas sólidas, sem necessidade de bater panela. PAULO PASSOS Organizada, mobilizada e unida, a categoria da saúde e o sindicato falam a mesma língua Pronto-socorro central, onde trabalha grande número dos servidores estatutários da saúde Buscando as 30 horas, já! A diretoria do sindicato e a comissão de enfermeiros estão agora na obstinada busca pela jornada de 30 horas semanais para o pessoal do setor de saúde, na verdade uma luta nacional. A maioria dos companheiros e companheiras acredita na força da mobilização e esperam que a conquista beneficie brevemente a INFORMAÇÕES categoria em nossa cidade. Há outros municípios que já obtiveram a melhoria, mostrando, na prática, que a redução da carga horária traz mais excelência na prestação do serviço. E o que é bom tem que ser copiado. A maior conquista do enfermeiro não está apenas na remuneração, mas sim no reconheci- Valorosos profissionais da saúde com certeza sairão vitoriosos de mais esta luta do Sindest mento, por parte da prefeitura, da importância do profissional no serviço de saúde. A valorização desses profissionais da saúde, que há tanto tempo desempenha serviços de extrema relevância, e que só agora tem seu valor reconhecido, ainda trouxe a unidade em torno da nova bandeira. A novidade da pré-aposentadoria A pré-aposentadoria é uma forma de organizar a aposentadoria com mudanças no prontuário funcional do servidor, com informações profissionais anteriores a seu ingresso na prefeitura. A proposta leva em conta as experiências do trabalhador e seu tempo de contribuições anteriores, possibilitando perspectiva clara de quando poderá se aposentar. O sistema terá apoio psicoló- gico e palestras no Iprev, para o servidor saber como ficará o valor da aposentadoria. O modelo prevê inserção numa vida social e filantrópica, pois a vida não começa aos 40, e sim aos 60. PAULO PASSOS

[close]

Comments

no comments yet