Livro de mérito 2013-2014

 

Embed or link this publication

Description

Livro de mérito entregue aos alunos da AEV relativo ao ano 2013-2014

Popular Pages


p. 1

Quadro de mérito ano letivo 2013-2014 Escola Básica da Balsa Escola Básica nº 1 de Campelo Escola Básica de Fijós Escola Básica de Paço Escola Básica de Sobrado Escola Secundária de Valongo Auditório Dr. António Macedo

[close]

p. 2

Secção VI—Valorização de comportamentos Artigo 130º—Valorização de comportamentos Os alunos têm o direito ao reconhecimento e valorização do mérito, dedicação e esforço no trabalho e desempenho escolar, e bem assim do empenhamento em ações meritórias ou de expressão de solidariedade em favor da comunidade, praticadas na escola ou fora dela. Artigo 131º—Prémios de Mérito 1— Podem ser atribuídos prémios de mérito aos alunos que preencham um ou mais dos seguintes requisitos: a) Revelem atitudes exemplares de superação das suas dificuldades; b) Alcancem excelentes resultados escolares; c) Produzam trabalhos académicos de excelência ou realizem atividades curriculares ou de complemento curricular de relevância; d) Desenvolvam iniciativas ou ações de reconhecida relevância social. 2— Para efeitos do disposto na b) do número anterior, considera-se excelente resultado escolar a obtenção no final: a) Do 1.º ciclo do ensino básico, após o apuramento dos resultados das provas finais, a média final de cinco (5) a português e matemática e a menção/classificação mais elevada a estudo do meio; b) Do 2.º ciclo do ensino básico, após apuramento dos resultados das provas finais, a média final de cinco (5), com arredondamento por excesso; c) Do 3.º ciclo do ensino básico, após apuramento dos resultados das provas finais, a média final de cinco (5), com arredondamento por excesso; d) Do ensino secundário, após apuramento dos resultados dos exames nacionais, a média final de dezoito (18), com arredondamento por excesso. 3— A atribuição de prémio de mérito nas situações previstas a), c) e d) do número 1 é decidida pelo conselho pedagógico, sob proposta, devidamente fundamentada, do professor titular de turma/conselho de turma. 4— A aplicação de qualquer medida disciplinar sancionatória implica a não atribuição de prémios de mérito. Artigo 132º—Prémios 1— O assento do nome do aluno no livro do quadro de mérito do AEV constitui o principal reconhecimento pela distinção alcançada. 2— Será atribuído um diploma e prémio de valor educativo durante a cerimónia anual da entrega dos diplomas. 2

[close]

p. 3

Reconhecer o Mérito Dr. José Manuel Ribeiro Presidente da Câmara municipal de Valongo “O Agrupamento de Escolas de Valongo vai atribuir diplomas do Quadro de Mérito aos alunos que se destacaram, pelo seu desempenho escolar, no ano letivo 2013/2014. A autarquia vê com muito interesse esta iniciativa que pretende reconhecer o mérito escolar dos alunos que se destacaram nas freguesias de Valongo e Sobrado. Reconhecer o mérito escolar é valorizar o trabalho dos alunos, o seu esforço e o empenho ao longo do ano letivo. Compete-nos a nós, comunidade local e comunidade educativa, reconhecer publicamente o desempenho dos alunos e valorizar o seu trabalho. Realço também o trabalho dos professores, da direção do agrupamento, dos funcionários e dos pais que tornaram possível o mérito dos alunos pelo acompanhamento da sua vida escolar contribuindo, desta forma, para os bons resultados. O mérito dos alunos é também o resultado do trabalho da comunidade educativa dando, assim, um forte contributo para o desenvolvimento do concelho. Quero, neste momento, reforçar junto dos alunos a importância do seu empenho escolar mantendo e melhorando os bons resultados que conseguiram porque disto depende também o sucesso profissional e futuro dos jovens do nosso concelho. Em Valongo temos um bom sistema de ensino que contribui decisivamente para o desenvolvimento do concelho importando continuar a apostar na educação e formação dos nossos cidadãos e que a autarquia está determinada em fazê -lo. Parabéns a todos a todos os alunos pelo seu trabalho.” 3

[close]

p. 4

Reconhecer o Mérito Dr. Abílio Ramos Presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Valongo “A importância de cultivar a excelência e o reconhecimento do mérito é um direito declarado no estatuto do aluno, ética escolar e no regulamento interno. A aprendizagem no Agrupamento de Escolas de Valongo está orientada para a valorização do ser humano e isso implica a atenção permanente aos valores fundamentais da formação humana, essenciais para a vivência em sociedades multiculturais, como sejam a amizade, o companheirismo, a tolerância, o sentido de responsabilidade e de autoexigência, o diálogo e o respeito pelos outros e pelo meio ambiente, a dimensão académica é encarada, nesta ótica, como um caminho paralelo, porque não há desenvolvimento académico se não houver desenvolvimento da pessoa.” D. Raquel Gonçalves Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de Sobrado "Parabéns! Valeu a pena estudar! Valeu a pena a vossa dedicação, o vosso trabalho e empenho para alcançar e manter a excelência. Obrigada por deixarem os vossos pais e professores orgulhosos pelo esforço. O envolvimento conjunto contribuiu para o vosso êxito. A todos, votos de bom sucesso, agora e pela vida fora." D. Armanda Morais Associação de Pais da Escola Secundária de Valongo Parabéns a todos! Como representante dos pais, orgulho-me de registar o sucesso de tantos alunos. As famílias que sempre os acompanharam, contribuíram decididamente para que estes alunos fossem de mérito e excelência. Agradeço também o empenho e dedicação de todos os professores e funcionários. 4

[close]

p. 5

Reconhecer o Mérito Drª. Paula Sinde Diretora do Agrupamento de Escolas de Valongo “Hoje queremos celebrar o sucesso dos nossos alunos e das nossas alunas. Cada um(a) deles(as), com o trabalho realizado ao longo do ano, conquistou um lugar no livro do quadro de mérito do Agrupamento de Escolas de Valongo. Como refere Antº Nóvoa, “hoje, o desafio da aprendizagem não é o de aquisição do conhecimento. O nosso problema é fazer com que o aluno seja capaz de dar sentido às coisas, compreendê-las e contextualiza-las.” Cada um(a) destas crianças e jovens, protagonizou a sua ação na escola, participando ativamente no seu processo de aprendizagem. É com orgulho, que reconhecemos, publicamente, a excelência do seu trabalho e os resultados escolares que obtiveram. Empenhados e comprometidos, realizaram um trabalho esforçado e de qualidade. Entusiastas, interrogaram-se, refletiram, exploraram e descobriram… Descobriram o “sabor do saber”, descobriram que aprender é apaixonante e sentiram o prazer do ato intelectual que conduz ao conhecimento. Autónomos(as) e responsáveis, sentiram, pensaram e construiram o seu percurso escolar. Com alegria e imaginação, encontraram espaços de fruição da vida, na escola, e foram felizes, na escola. Hoje, felicito cada aluno e cada aluna de mérito, do nosso agrupamento, no ano letivo 2013/2014. Felicito os pais e encarregados de educação que, valorizando a escola, os(as) acompanham no seu percurso escolar. Felicito os professores e professoras de todos(as) eles(as), que não esmorecem, e a cada dia, elevam expectativas, exigem e apoiam. Estou certa, enfim, que todos e todas sentiram que a marca da escola foi “uma marca para a vida” (Agostinho da Silva).” 5

[close]

p. 6

1º ciclo João Afonso Almeida Gonçalves Ana Luís Coelho e Silva 6

[close]

p. 7

Ana Sofia C. Moreira André Sande de Sá Topa Beatriz Ferreira Duarte Bernardo Dias Coelho Carolina Silva Soares Daniel Soares Rodrigues David Sousa Soares Gonçalo Moreira Fonseca Gonçalo Pinheiro Mesquita Íris Helena F. Mesquita João Pedro Costa João Pedro D. Mota Lara Filipa M. Rocha Luísa Cecília L. Pinto Mafalda Ribeiro Carvalho Mariana Sofia A. Silva Mariana Moreira S. Santos Mário Alexandre T. Sousa Marta Sofia B. Silva Ricardo Jorge F. Rocha Rita Ribeiro Carvalho Sara Patrícia R. Fernandes Vítor Hugo T. Matos 7

[close]

p. 8

André Filipe M. Santos André Moreira Bogalho Carolina Sande Sá Topa Carlos Diogo Coelho Mota Diogo Rafael Santos Fabiana Ferreira Rocha Francisco Coelho Silva Gabriela Dias Coelho João Carlos Santos Sousa José Diogo Silva Santos Leandra Silva Leal Luís Silva Costa Mariana Alves Lamas Mariana Nogueira Martins Rafaela Moreira Tereso Ricardo Jorge Coelho Rodrigo Pereira Almeida Rúben Filipe R. Silva Sílvia Jorge M. Rocha Sofia Duarte Viana Vítor Sandro R. Sousa 8

[close]

p. 9

9

[close]

p. 10

Ana Filipa R. Oliveira Ana Sofia A. Almeida Ana Sofia C. Sousa Anita Moreira M. Rebelo Beatriz Azevedo Oliveira Catarina Rocha Vale Clara Matos Costa Nascimento Cláudia Luís Gonçalves David Magalhães Bártolo Daniela Sofia D. M. Oliveira Dinis Lopes Pires Diogo Lopes Coelho Eduardo Coelho Silva Eduardo L. Dias Carneiro Eliana Maria R. Oliveira Francisco Lopes Coelho Gabriela Barbosa Ribeiro Guilherme Manuel G. Lopes Gil Henrique P. Rocha Hugo Marques Queirós Inês Dias Almeida Inês Martins Vieira Jéssica Alex. S. N. Rodrigues Luana Ferreira Alfena Luís Filipe G. A. Ferreira Luís Miguel J. Pastor Mariana Madeira Abrantes Mariana Vale Sousa Marco Magalhães Bártolo Maria Inês Ferraz Maria Manuel P. Almeida Matilde Ferreira Taborda Nuno André Sousa Canossa Patrícia Augusta G. Marques Pedro Emanuel S. Pereira Rafael Barbosa Ferreira Rúben Oliveira Rocha Rui Miguel S. Teixeira Sara Daniela M. Silva Tânia Sofia Cunha Soares Tiago Lopes Coelho 10

[close]

p. 11

Afonso Bernardino S. Pinto Alexandre Lopes Seabra Ana Filipa C. Almeida Ana Filipa P. Silva Ana Margarida T. Sousa Ana Rita S. J. Coelho Andreia Passos M. Abreu Ângelo Manuel O. Martins Daniel Filipe T. Martins Inês Catarina B. Lopes Joana Margarida C. Sousa Joana Vale Amaro Sousa Lara Raquel S. C. Oliveira Maria Helena C. Santos Mariana Antunes Casteloa Mykahylo Chystov Pedro Filipe A. Lopes Vítor Hugo S. Carneiro 11

[close]

p. 12

Apoios 12

[close]

Comments

no comments yet