Geramigos Zona sul - Edição 51 - Novembro

 

Embed or link this publication

Description

Geramigos Zona sul - Edição 51 - Novembro

Popular Pages


p. 1

Ciclovias ainda engatinham como forma de mobilidade urbana na Capital Mesmo sem previsão de inicio das obras, Shopping Praça Cavalhada já tem 13 lojas confirmadas. Veja na página 05 Defensoras aposentadas realizam trabalho voluntário na Restinga. Confira na página 08. Livro Fauna e Flora da Reserva Biológica do Lami está disponível online. Veja na página 10. Na contra mão do ritmo em que cresce o número de carros em Porto Alegre, a criação de ciclovias ainda engatinha na Capital. Saiba tudo nas páginas 06 e 07

[close]

p. 2

2 Na e d i ç ã o d e novembro o jornal Geramigos traz uma grande matéria de como funcionam as ciclovias e por que não saem do papel. A última sobre esse assunto ocorreu há poucos dias: a ciclofaixa entregue na avenida Érico Veríssimo, que tem trajeto até na calçada, d iv i d i nd o e sp a ç o c om o s pedrestres. Também vamos falar do futuro Shopping Praça Cavalhada, que mesmo não tendo previsão de quando iniciam as obras, já conta com 13 lojas confirmadas para o empreendimento. Um trabalho voluntário bem legal vem ocorrendo na Restinga, onde Defensoras aposentadas auxiliam à comunidade em tirar suas dúvidas com as profissionais. Um livro online demonstrando a fauna e a flora da reserva do Lami foi disponibilizado online. Na área de educação, falamos sobre o Campus Restinga do Instituto Federal, que completou cinco anos em 2015 e continua a todo o vapor contribuindo com a comunidade da região. Lhe desejamos uma ótima leitura e um excelente novembro. Continue conosco! Diagramação: Fernando Cunha

[close]

p. 3

3 Sete maneiras comprovadas para aliviar o estresse Impossível quem não passe por algum momento de estresse. Seja na vida pessoal ou na profissional, sempre há algo que acaba nos tirando do sério. É normal na convivência social que tenhamos momentos assim, por mais que devêssemos evitalos ao máximo. Buscar situações onde possamos nos sentir relaxados sempre são bem-vindas. Existem maneiras fáceis que podem nos ajudar a aliviar o estresse naturalmente. Abaixo sete maneiras comprovadas que pode aliviar essa sensação nada agradável: 1 – Meditação Esta é uma ótima técnica para quem lida com o estresse. Ainda melhora o sono e os hábitos alimentares das pessoas que o pratica. A meditação ajuda a aprimorar sua respiração, além de ser uma ótima maneira de controlar a calma e a concentração. 2 - Leitura Não importa o tipo de leitura, se realizada por um tempo curto já faz diferença. Existe um estudo que diz se você fizer uma leitura por seis minutos, será reduzido seu nível de estresse em dois terços. Concentrar-se em um livro ou jornal, por exemplo, leva a mente longe, pois altera o foco Sorrir é um bom começo para mudar o mundo O sorriso é uma linguagem universal de f e l i c i d a d e e nt r e o s s e r e s humanos. Não imp or t a o continente que você estiver, com certeza a sorriso passa uma imagem agradável e amigável. Segundo um estudo publicado na revista Social Cognitive and Effective Neuroscience, o ato de sorrir pode inspirar sentimentos de alegria e levantar o seu humor. A equipe de pesquisa estudou a teoria de que quando sorrimos, percebemos emoções de outras pessoas de forma diferente, por exemplo: Quando você está sorrindo, uma cara de braveza pode parecer menos grave do que realmente é, e quando você está franzindo a testa, um sorriso pode aparecer menos feliz. para registrar as ondas cerebrais de 25 participantes enquanto eles estavam olhando para rostos de pessoas que estavam sorrindo ou pessoas com expressões neutras em seus rostos. Eles descobriram que quando os participantes estavam s orrindo, eles angariam mais pessoas para sorrirem. Seria a solução p ara a p az mundi a l? D e a c o r d o c o m o s pesquisadores, sorrisos falsos são facilmente reconhecíveis porque eles não se estendem para os olhos. Além disso, as pessoas que tem sorrisos falsos mostram atividades menos emocionais em seu cérebro. De acordo com o palestrante norte-americano, Ron Gutman, sorrir pode ajudar em nosso tempo de vida. Quanto maior a duração do sorriso de uma pessoa e quanto mais alegre ele parecer, mais tempo de vida você terá. anterior para uma coisa nova. Nessa mesma pesquisa, é apontado que essa leitura rápida é mais eficiente que ouvir música ou fazer uma caminhada. 3 – Movimente-se Se você optar por fazer yoga, uma corrida, ou mesmo tomar uma aula de dança, ficando o seu cor po em movimento reduz os hormônios do estresse, como a adrenalina e o cortisol. Também estimula endorfinas, ajudando a relaxar o seu humor e gerar uma sensação agradável. 4 – Cheiro de lavanda Pode parecer estranho em um primeiro momento, mas usa-se a aromaterapia para acalmar a mente e até mesmo liberar a tensão do corpo. Pesquisas descobriram que os níveis de estresse reduzem quando as pessoas sentem o cheiro de lavanda, tanto que até mesmo a dor física é reduzida ao inalar o cheiro. 5 - Escrever Tirar um tempo para escrever seus pensamentos e sentimentos sobre o que está incomodando você pode ajudar a reduzir significativamente seus níveis de estresse. Dar sentido às suas emoções ajuda a regulá-las, assim como abrir-se sobre elas para familiares e amigos de confiança. 6 – Ouvir música Muitas pessoas recorrem a música em momentos de estresse e o resultado é que funciona mesmo. A música clássica, em especial, ajuda a controlar os sintomas de estresse, incluindo a frequência cardíaca, a pressão arterial e os níveis de cortisol. 7 – Goma de mascar Você já tinha ouvido falar dessa? Pois é, gomas de mascar ajudam você a sentir-se menos estressados e mais alerta por redução dos níveis do seu corpo de cortisol. O movimento de mascar pode ajudar a aliviar a tensão no corpo e ajudam na circulação sanguínea. Como foi o estudo Para descobrir o que pode estar por trás desse fenômeno, os pesquisadores usaram a eletroencefalografia (EEG)

[close]

p. 4

4 História do bairro Cavalhada O bairro Cavalhada, segundo o Censo do IBGE de 2000, continha 19854 moradores, em uma área de 357 hectares. Apresenta-se no sentido norte-sul, percorrendo uma longa faixa desde o Cristal até Vila Nova e Ipanema. A origem do nome do bairro é bastante remota e remete ao século XVIII, quando o sesmeiro André Bernardes Rangel teve expropriadas suas terras para a constituição de um c a mp o p a r a a g u a r d a d a cavalhada pertencente à Fazenda Real, a serviço de Porto Alegre. Por ter atuado por 20 anos com esses propósitos, o local ficou conhecido como Cavalhada d'el Rey ou Campo da Cavalhada. Com a devolução do rincão ao mesmo sesmeiro, a Fazenda Real se transferiu para Viamão. Entretanto, houve denúncias de que André teria conseguido a devolução de uma terra pela qual já havia obtido indenização, mas aquelas terras não voltaram à posse governamental. Assim como a maioria dos bairros da Zona Sul, a C av a l h a d a s of r i a c om a s dificuldades de comunicação com o centro de Porto Alegre. Os moradores precisavam se deslocar a pé ou por carroças até o bairro de Teresópolis para conseguir embarcar no bonde que partia da região em direção ao Centro. A única via Movimento entrega manifesto separatista à Assembleia Montados a cavalo e com bandeiras dos três Estados do Sul em mãos, integrantes de m o v i m e nt o s s e p a r at i s t a s entregaram um manifesto pela independência da região na A s s e m b l e i a e n o Pa l á c i o Piratini, em Porto Alegre, no ú l t i m o d i a 1 2 . Um a d a s intenções da comitiva é realizar uma espécie de plebiscito informal, em outubro do ano que vem, para medir a adesão popular à causa. Participantes dos grupos O Sul é o Meu País e RS Livre foram recepcionados pelo presidente da Assembleia, Edson Brum (PMDB), diante da entrada principal. Brum informou que receberia o documento, de acordo com seu papel institucional, e o encaminharia para análise dos demais deputados. C o m o mu i t o s d o s m an i fe s t ant e s e s t av am a cavalo, o encontro ocorreu fora das dependências da Casa. Além das bandeiras dos Estados do Sul, também eram exibidas flâmulas azuis com três estrelas representando o novo país sonhado p elos descontentes. O diretor jurídico do movimento O Sul é o Meu P a í s , Ad e l a r B i t e n c o u r t Rozin, afirma que a situação conturbada do Brasil vem est imu l ando a defes a d a independência. A intenção do grupo é realizar um plebiscito informal, no mesmo dia das eleições do ano que vem, "Pretendemos colocar urnas paralelas do lado de fora (das s eçõ es eleitorais) para saber a opinião da população.. de acesso então era a Estrada da Cavalhada, que abrangia todas as atuais Avenidas Carlos Barbosa, Teresópolis, Nonoai e Cavalhada, ligando o bairro da Azenha ao Ipanema, então uma região praticamente rural. A partir da década de 50, com o asfaltamento da Estrada, se tornaram populares no bairro as corridas de "baratinha" (apelido dado aos carros de corrida de Fórmula 1, pelo seu formato), que percorriam a Rua Otto Ni e m ay e r at é a Tr i s t e z a , passavam pela Pedra Redonda e Ipanema e retornavam pela Estrada da Cavalhada, nas chamadas "12 horas de Porto Alegre". Com o crescimento urbano, cada trecho da Estrada da Cavalhada foi separado com uma designação própria, e a Avenida Cavalhada passou a ser assim denominada por lei de 1957. As facilidades de acesso ao bairro proporcionou sobremaneira o desenvolvimento da região, que cresceu vertiginosamente a partir de então. A presença de instituições de auxílio a populações carentes é marcante, como o Instituto Santa Luzia, entidade de apoio e educação para deficientes visuais, bem como o Cidade de Deus, ligado ao Departamento do Secretariado de Ação Social da Arquidiocese de Porto Alegre, que desde 1960 auxilia a população do bairro na tentativa de melhoras das condições de vida. A duplicação das Avenidas Cavalhada e Eduardo Prado estimulou a construção de condomínios fechados durante a década de 90, diferenciando uma parte do bairro da antiga conformação. Com isso, o comércio, que já se localizava nas principais avenidas do bairro, apresentou um novo crescimento, tornando o Cavalhada praticamente autosuficiente nesse sentido.

[close]

p. 5

5 Mesmo sem previsão de início das obras, Shopping Praça Cavalhada já tem 13 lojas confirmadas O Shopping Praça Cavalhada, que será construído junto ao Big, da Vila Nova, e foi anúnciado em 2012 pela empresa 5R Shopping Center, já tem confirmadas 13 marcas que estarão presentes no local, são elas: Renner, Radan, Riachuelo, Z i g Z ag Pl ay, Sup e rl e g a l, Kinoplex, Bella Gulla, CVC, Subway, Panvel, Cachorro do Rosários, Burger King e Sorvetes São João Ainda sem data de início das obras, o futuro shopping que será erguido na zona Sul promete contribuir com uma reg i ão que vem crescendo nos últimos anos em Por to A leg re at ravés de empreendimentos imobiliários e comércios que estão bem próximos ao hipermercado, como a Cassol e o McDonalds. A última posição que se tem da empresa 5R é de que ela "está trabalhando forte em Alvorada e Uberlândia. É difícil construir três shoppings simultaneamente na situação econômica em que o País se encontra. Dessa forma, ao que indica, Cavalhada (o shopping) começa a se materializar a partir de O Praça Cavalhada Shopping 2016." Center terá localização privilegiada. Com fácil acesso, mix completo de compras, o Praça Cavalhada Shopping Center já nasce com uma grande âncora, o hipermercado BIG, e promete ser a nova opção em uma região promissora. Seu conceito arquitetônico terá origem na própria tradição do bairro, que era conhecido como o Campo da Cavalhada. Microcrédito da Prefeitura de Porto Alegre 1) O que é Microcrédito? É uma linha de financiamento rápido, a juros baixos, com prazo de até 24 meses, destinada a quem possui uma pequena empresa ou quer iniciar seu próprio negócio. Trata-se de uma parceria entre a Prefeitura, por meio da SMIC, e o BANRISUL para impu lsionar o des envolvimento econômico de Porto Alegre. 2) Quem pode participar? Pessoas físicas ou jurídicas, formais ou informais, residentes em Porto Alegre, maiores de 18 anos, vinculadas a o c o m é r c i o, i n d ú s t r i a , prestação de serviços e demais atividades. 3) Quanto pode ser emprestado? O financiamento é progressivo: - 1ª operação até R$ 6.000,00 - 2ª operação até R$ 9.000,00 - 3ª operação até R$ 12.000,00 - 4ª operação até R$ 15.000,00 4) Simule o seu financiamento AQUI . 4) Onde solicitar informações sobre o Microcrédito? Na Secretária Municipal de Produção Indústria e Comércio (SMIC): Avenida Osvaldo Aranha nº 308 –bairro Bom Fim (ao lado do túnel Conceição) Telefone: (51) 3289.4744 Estrutura do Shopping Praça Cavalhada 147 lojas 5 âncoras 3 semiâncoras 108 lojas satélites 5 lojas serviços 1 hipermercado complexo de cinemas 1 centro d elazer 24 operações fast-food 1.600 vagas de estacionamento AV JUCA BATISTA ,2154| FONE:3246.7307 RUA BECO DO PALADINO , 77 | FONE:3245.3245

[close]

p. 6

6 Ciclovias ainda engatinham como Na contra mão do ritmo avassalador em que cresce o número de carros nas ruas de Porto Alegre, a criação de ciclovias e ciclofaixas ainda engatinha na Capital. Para o diretor-presidente da EPTC, Va n d e r l e i C a p p e l l a r i , o imponderável é o principal fator para o atraso na implantação do Plano Diretor Cicloviário, existente desde 2009, onde dos 495 quilômetros previstos no projeto original, , 28,5 quilômetros estão prontos. Em maio de 2012, com a inauguração dos primeiros metros da ciclovia da Ipiranga, entre a Erico Verissimo e Azenha, parecia que Porto Alegre estava entrando em outro patamar. Engano nosso, pois o desejo de uma grande mobilidade em sobre duas rodas voltou a estagnar. De maio de 2014 até agora, a Capital ganhou cerca de oito quilômetros de ciclovias e ciclofaixas, sendo que a meta da prefeitura para este período era de 50 quilômetros. As contrapartidas de empreendimentos imobiliários, que representam boa parte dos recursos a serem investidos em ciclovias, que dmeoram a sair do papel, bem como as obras "casadas" com projetos da Copa que não s a í r a m d o p ap e l , s e r i a m responsáveis pelo atraso em criação de espaços para bicicletas na Voluntários da Pátria, Avenida Tronco, Severo Dullius e conclusão da ciclovia na Ipiranga, que conta com apenas 2,8 dos 9,4 quilômetros de seu projeto. "Qualquer nova ciclovia é sempre muito importante, porque estimula novos usuários e dá visibilidade à questão. O problema é que, em Porto Alegre, 90% da malha cicloviária é construída pensando na melhor forma de não atrapalhar os carros", diz Pablo Weiss, da Associação dos Ciclistas de Porto Alegre (ACPA). Após a euforia dos primeiros projetos de ciclovias em Porto Alegre, hoje a EPTC trabalha com metas importantes, mas bem mais modestas. Até o fim de 2015, por exemplo, expectativa da empresa é que a malha cicloviária chegue aos 35 quilômetros. Uma das últimas entregas na zona Sul, foi a da Rua Ignês Fagundes. A Ipiranga está entre as metas de entrega até o final do ano, as obras no local foram retomadas em maio, em um trecho de 1,5 mil metros entre a avenida Cristiano Fischer e a rua Félix Contreiras Rodrigues. 1,650 metros, na Estrada das Três Meninas,. Contrapartida do condomínio Alphaville. Depender de contrapartidas é um dos maiores problemas A razão de a maioria das ciclovias em Porto Alegre não serem interligadas é que muitas rotas são construídas com dinheiro de contrapartidas exigidas das construtoras que inauguram empreendimentos na cidade. Ess e pro cess o, p oré m , é l e nto e pre vê a execução de pequenos trechos em vez do trajeto inteiro. O construtor só precisa entregar sua parte da ciclovia 60 dias antes de receber o Habite-se (a obra precisa estar pronta). Isto costuma levar meses, mas, em alguns casos, se estende por anos. Sabemos que é importante se apostar em recursos de contrapartidas, mas implementar grande parte das ciclovias desta forma, ao invés de investir diretamente, mostra que o nível de importância que a bicicleta, como forma de melhorar a mobilidade urbana, não tem o protagonismo que ela deveria ter e acaba sendo uma espécie de transferência de responsabilidades Emenda para ciclovias chegou a ser aprovada A tentativa de assegurar verba do poder público exclusiva para as ciclovias ficou no quase. Nos últimos anos, a Capital chegou perto de consolidar uma segunda fonte de recursos para a construção de ciclovias, com a aprovação de uma emenda que previa que 20% do valor das multas de trânsito fossem destinados às obras. O projeto, no entanto, foi rejeitado desde o princípio pela EPTC, que considera o

[close]

p. 7

7 forma de mobilidade urbana na Capital valor excessivo – 20% representam, em média, R$ 6 milhões anuais para investimento. Com o valor, em um ano seria possível dobrar a quantidade atual de ciclovias em Porto Alegre – menos de 30km, hoje. A lei nunca chegou a ser cumprida pela prefeitura, que foi condenada judicialmente a integralizar os investimentos e recorre da decisão na Justiça. Em 2014, a emenda foi derrubada, dando lugar a uma proposta do E xe c ut ivo p ara um f undo cicloviário que acaba com o vínculo direto entre investimento e multas. para começar em fevereiro, ainda não iniciaram. "O fundo vai criar um ambiente positivo e de pressão para executar rapidamente o p l a n o c i c l ov i á r i o. Va m o s notificar as empresas para que integralizem os metros devidos, seja em dinheiro ou em obras" diz Cappellari. Nova aposta da EPTC Agora, a EPTC aposta na criação do conselho gestor do Fundo Cicloviário, formado por integrantes da prefeitura e da sociedade civil, para pre ss i onar e mpre s ár i o s e definir os rumos das verbas públicas e de doações que devem entrar no caixa do fundo para acelerar a execução das obras. Os trabalhos, previstos Pedestre ou bicicleta? Nas últimas semanas, o assu nto qu e te m g an ho a atenção da mídia é o novo trecho de ciclofaixa que gera reclamações de moradores e pedestres que circulam pela Avenida Érico Veríssimo, no bairro Menino Deus. É um ponto do caminho reservado aos ciclistas que passa por cima da calçada, dividindo espaço os pedestres, através de uma espécie de "zig-zag" no trajeto da ciclovia. O traçado da ciclofaixa começou a ser pintado no final de outubro pela EPTC, em uma Ciclofaixa toma parte da calçada na Érico Veríssimo Ciclovia ao lado do calçadão de Ipanema. extensão de mais de 1,2 mil metros. A EPTC afirmou que o avanço da ciclovia sobre a c a l ç a d a e s t á p re v i s t o e m manuais de trânsito e no Código de Trânsito Brasileiro, e destaca que é utilizada em "diversas cidades do país e do exterior". O órgão argumenta ainda que a ciclovia da Érico, que ainda não está concluída, contará com sinalização indicativa do espaço compartilhado entre pedestres e ciclistas. Porto Alegre tem uma das menores extensões de ciclovias entre as capitais No ano passado, um levantamento do site Mobilize, especialista em mobilidade urbana, mapeou as ciclovias em 19 capitais do país. Enquanto Brasília liderava com 440 km, Porto Alegre aparecia em penúltimo lugar com 24 km, à frente apenas de Manaus. A EPTC disse que aumentou a extensão das ciclovias nos últimos meses. de 24 pra 28,5 km, o que fez a cidade subir uma posição. Eloi Freitas - Construção Civil A Vinícola Porto Velho personaliza Vinhos e Espumantes (Champanhas) Gran Chardon Cinco Estrelas com o nome e logomarca (logo po) da sua empresa. Fones: (51) 3471.7137 3471.8224 | 3471-1845 3439-3583 | 9187.5749 Rua Esperança, 36 | Bairro Parque Brasília - Cachoeirinha/RS Os vinhos e espumantes (champanhas) Gran Chardon Cinco Estrelas são elaborados com uvas das melhores safras, para sa sfazer os mais exigentes paladares.

[close]

p. 8

8 Defensoras aposentadas realizam trabalho voluntário de orientação "Estender a mão: mãos que buscam e mãos que acolhem" na Restinga No dia 19 de outubro de 2015, 12 Defensoras Públicas aposentadas integrantes do Departamento de Aposentados e Pe n s i o n i s t a s ( DA P ) d a Defensoria Pública do Rio Grande do Sul deram início ao projeto-piloto "Estender a mão: mãos que buscam e mãos que acolhem", com a realização de um mutirão voluntário de orientação no bairro Restinga, na sede da Associação de Mães Rita Yasmin (AMRY). Foram realizados cerca de 40 atendimentos e detectados diversas necessidades na comunidade. problemas jurídicos, por meio de atendimento, orientação e até encaminhamento, contribuindo com o trabalho desenvolvido pela Instituição."O projeto faz o caminho inverso do atendimento tradicional. Ou seja, em vez de o assistido ir até a Defensoria, nós vamos até ele c o m a u n i d a d e m óv e l . A inserção na comunidade é grande. É gratificante tanto para nós, quanto para a Defensoria Pública. Somos 20 Defensores aposentados que integram o projeto", afirmou. Maria de Lourdes ainda agradece a atual Administração por apoiar o projeto e ter a visão pró-ativa que ele representa. A Presidente e a VicePresidente da Associação de Mães Rita Yasmin, Antônia B at i s t a P i n h e i ro e Ma r i a Guarneci de Ávila, respectivamente, agradeceram a parceria da Defensoria Pública com a ação no bairro. "Essa é a certeza do acesso à justiça e da garantia de direitos a essas O projeto-piloto seguiu por pessoas que são extremamente mais três dias no mesmo local vulneráveis", afirmou Maria. (Rua Doutor Carlos Niederauer Hoffmeister, nº 952, bairro Restinga, Porto Alegre) nos dias 4 e 12 de novembro. rvalho. Maior acessibilidade jurídica Durante o mês de setembro, membros do DAP participaram de capacitações com o objetivo de se atualizar na atividade-fim e iniciar trabalhos voluntários. De acordo com a Defensora Pública aposentada e c o o rd e n a d o r a d o p ro j e t o "Estender a mão: mãos que buscam e mãos que acolhem", Maria de Lourdes Mallmann, a iniciativa visa a dar maior a c e ss ibi l i d a d e ju r í d i c a às pessoas hipossuficientes economicamente e vulneráveis para a solução de seus O projeto permanente ocorrerá em 2016 e prevê nove atendimentos ao longo do ano. Participaram da atividade v o l u nt á r i a a s D e f e n s o r a s P ú b l i c a s Ap o s e nt a d a s : Nívea Regina Vieira Falcão, Maria de Lourdes Ferreira da R. Ribeiro, Magda Kopczynski Barros, Lisia Lenhardt Saint Pastous, Maria Dinair Acosta G o n ç a l v e s , R e n y We d y Pertille, Marise da Silva de Correa Schwieder, Maria de Lourdes Mallmann, Sonia Maria Schreck, Ana Maria Nery Paes, Marília Aparecida Oliveira, Conceição Marilu Cardoso Carvalho. Lavagem e Estacionamento 3325.3050 DIÁRIA LEVA - TRÁZ AEROPORTO AV. CEARÁ, 128

[close]

p. 9



[close]

p. 10

10 Livro Fauna e Flora da Reserva Biológica do Lami está disponível online O livro da Res er va Biológica do Lami José Lutzenberger, lançado em 26 de março de 2013, agora também está disponível na versão on-line. Fartamente ilustrada, a publicação tem mais de 300 páginas e traz informações e fotos de mamíferos, répteis, anfíbios, peixes e aves observados na área da reserva. Também traz um levantamento florístico e dados das vegetações, s u b d i v i d i d a s e m m at a d e restinga, mata de restinga úmida, mata baixa, banhado, campo sujo, margem do Guaíba, campo arenoso e encosta da Ponta do Cego. A obra científica foi d e s e nv o l v i d a du r a nt e u m período de dois anos e conta com estudos recentes sobre a fauna e flora de ocorrência na área e compilação dos dados de pesquisas cientificas realizadas pelas instituições de ensino. Os estudos contaram com a participação de especialistas em mamíferos, anfíbios e répteis, da UFRGS. Já na área de botânica, participaram especialistas do Instituto de Biociências, da PUC, e em estudos polínicos, a obra contou com o t rab a l ho de especialistas do Laboratório de Palinologia, da Ulbra. Foram realizadas inúmeras incursões a campo pelos pesquisadores, a fim de se levantarem novos dados sobre os ecossistemas e espécies associadas. A Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger é uma unidade de conservação e foi criada no ano de 1975, sendo a única reserva do país gerida por um órgão ambiental municipal. Abriga espécies da flora e fauna raras e ameaçadas de extinção. Acesso o livro em: http://bit.ly/20TXtH4

[close]

p. 11

Prazo para aderir ao RefisPoA vai até 30 de novembro Os contribuintes de Porto Alegre que possuem débitos com o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) poderão regularizar suas pendências junto ao fisco aderindo ao RefisPoA até 30 de n o v e m b r o. A o p ç ã o p e l o pagamento pode ser à vista ou parcelado, com redução de até 80% de multas e juros nas negociações. Descontos - A redução dos valores dos juros e multa será de 80% para pagamento à vista, 70% para pagamento em até 12 parcelas e 60% para pagamento em até 24 parcelas. Prazo - O RefisPoA iniciou em 13 de outubro e o prazo para aderir ao programa vai até 30 de novembro. Os contribuintes de ISSQN poderão ainda fazer denúncias espontâneas (confissões de dívida) de fatos geradores ocorridos até 31 de agosto de 2015, aproveitando os descontos. Agendamento - A Secretaria Municipal da Fazenda ( S M F ) at e n d e r á t o d o s o s contribuintes interessados nesse prazo por meio de agendamento no site do Refis: (www.portoalegre.rs.gov.br/refi spoa), tornando o atendimento ágil e evitando filas. Outras informações podem ser obtidas pelo Fala Porto Alegre, no 156, opção 4, ou na Loja de Atendimento da SMF, na Travessa Mário Cinco Paus, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30. "C om a acentuada retração da economia, a adesão ao RefisPoA cria condições para que as empresas regularizem suas dívidas e contribui para o aumento da receita da prefeitura", disse O secretário municipal da Fazenda, Jorge Tonetto, no lançamento do RefisPoA. Festa do Pêssego de Porto Alegre vai até domingo Iniciou no dia 7 desse mês a 31ª Festa do Pêssego de Por to A l e g re e 2 6 ª Fe st a Estadual do Pêssego no Centro de Eventos Vereador Ervino Besson (av. João Salomoni, 1340, bairro Vila Nova). O viceprefeito Sebastião Melo e o s e cret ár io d a Pro duç ão, Indústria e Comércio (Smic), Antonio Kleber de Paula, participaram da solenidade. O evento iniciou no sábado, 7, com dez bancas com frutas, flores, produtos da agroindústria familiar, artesanato, além da praça de alimentação. A festa terá seus últimos dias no final de semana (21 e 22) das 9h às 20h , e contará com atrações artísticas e culturais. A primeira Festa do Pêssego de Porto Alegre foi realizada no ano de 1984 por iniciativa de floricultores interessados em ampliar o mercado consumidor e promover a produção agrícola da Capital. (51) 3239.6468 / 3239.6459 E-mail: info.alphasystem@gmail.com Venda, Assistência Técnica e Acessórios Atendimento: 8h30 às 12h e das 13h30 às 19h Av. Rodrigues da Fonseca, 1920 - loja 04 Vila Nova

[close]

p. 12

12 Campus do Instituto Federal na Restinga abrirá vagas Implantação do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), na Restinga, comemora cinco anos de uma nova realidade para moradores do bairro. A oportunidade de aperfeiçoamento profissional gratuito e de não precisar deixar a região para continuar os estudos era um sonho antigo, mas que hoje está consolidado como forma de sucesso. Ao observar os prédios at u a i s d a I F R S , h á q u e m esqueça das dificuldades iniciais, quando entre 2008, ano do anúncio da obra, e 2012, quando a instituição se transferiu para terreno próprio (Rua 7121, 285), houve até aluguel de um prédio na principal avenida da Restinga para atender os primeiros estudantes. Em 2010, depois de atrasos e ameaças de perda de recursos do Ministério da Educação, a prefeitura acelerou as contrapartidas previstas na p arc e r i a : d o ou o te r re no, iniciou as obras de infraestrutura e agilizou a liberação das licenças. Hoje, mais de 700 estudantes estão matriculados na instituição que oferece três cursos superiores e sete técnicos Técnico integrado ao ensino médio * Eletrônica * Informática para Internet * Recursos Humanos (PROEJA) Técnico subsequente * Administração * Guia de Turismo * Redes de Computadores Superior de tecnologia * Análise e Desenvolvimento de Sistemas * Eletrônica Industrial * Gestão Desportiva e de Lazer Modalidade Proeja (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica de Jovens e Adultos) serão realizadas nos dias 23 e 24 de novembro de 2015, às 19h30min, no Campus. * Poderão concorrer candidatos que tenham concluído o Ensino Fundamental, tenham, no mínimo, 18 anos de idade c ompl e to s , até a d at a d a matrícula e não tenham Ensino Médio completo. * São 40 vagas. O curso tem duração de três anos e as aulas ocorrem no turno da noite. * A inscrição deve ser feita pessoalmente pelo candidato e possui quatro etapas: preenchimento de Formulário Inscrições abertas para curso técnico * As inscrições para o curso Técnico em Recursos Humanos Integrado ao Nível Médio na de Inscrição, participação em Palestra informativa sobre o o c u r s o, e n t r e g a d a d o c u mentação constante no edital e confirmação de inscrição e resportar às questões referentes às suas motivações para realizar o curso de interesse. Confira todos os cursos oferecidos: Coloque o nome da sua empresa além da sua rua ou do seu bairro. Tenha sua marca, mensalmente, em 60 mil exemplares do Jornal Geramigos e da Revista ProcureAche em TODA A CIDADE de Porto Alegre e online. Esteja à frente do seu concorrente e aumente sua visibilidade por um preço que cabe no seu bolso. Faça uma consulta hoje mesmo! Geramigos Zona Sul 10 mil exemplares Geramigos Zona Norte 10 mil exemplares ProcureAche Zona Sul 20 mil exemplares ProcureAche Zona Norte 20 mil exemplares

[close]

Comments

no comments yet