Revista Digital - Ano 1 | nº 4 | Novembro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Revista Digital FAINAM - "Cinema FAINAM"

Popular Pages


p. 1

FAINAM R e v i s t a Digital Ano 1 | nº 04 | Novembro 2015 FAINAM Digital é uma revista mensal da Faculdade FAINAM destinada a alunos e colaboradores, com distribuição via web! Cinema e Pipoca Nomofobia, será que você tem? O termo assustou-lhe? Calma, a seguir suas dúvidas dissiparão e você poderá dizer se essa nomenclatura faz parte da...pág. 01 Organização X vida e trabalho No mundo globalizado em que vivemos com a correria devido ao excesso de tarefas e trânsito crescente, “quem...pág. 02 Escolhendo uma profissão Dúvidas em que caminho seguir? A hora chegou... Como fazer essa escolha? Durante o período escolar os alunos vão...pág. 03 DROGAS “Não uso porque gosto” Com certeza em algum momento, já nos deparamos questionando, julgando, criando hipóteses, diante de um usuário de...pág. 04 /faculdadefainam /faculdadefainam @faculdadefainam FAINAM faculdade

[close]

p. 2

FAINAM Digital Digital FAINAM abordará os seus temas e tratará as suas matérias. Nas próximas páginas você confere preceitos sobre Educação Financeira, sob a ótica do professor Marcos Milan, que dará continuidade nas próximas edições ainda discorrendo sobre a mesma temática. Abordamos também dicas sobre como manter a organização entre a vida pessoal e trabalho, e condições para diferenciar Profissão de Carreira, fazendo as escolhas acertadas para o futuro profissional. Neste mesmo liame sobre as escolhas, trouxemos também uma matéria visando esclarecer os objetivos do ENADE e qual a sua significância na vida acadêmica e profissional do discente. E como a Revista abrange as outras áreas, falaremos sobre saúde e bem estar com as matérias sobre Nomofobia, um distúrbio crescente que vem ganhando espaço em nossa sociedade atual, a Dependência Química tratada sob um novo viés, mais reflexivo e compreensivo, e a relevância das ações voluntárias, podem impactar na vida do outro. Mas não para por aí, temos ainda uma entrevista com a coordenadora dos cursos de Letras e Pedagogia, a professora Genize Molina, o Cantinho Literário com a colaboração de um dos nossos alunos, o Resenhando tratando a importância da argumentação nos meios comerciais e mais um Culturando para apresentar mais um pedacinho do nosso Brasil. Entre e confira os assuntos na íntegra. Se você já está aqui significa que fez a escolha certa! Equipe FAINAM Digital Editorial Revista FAINAM Digital “Quem quer fazer algo encontra um meio, quem não quer fazer nada arranja desculpas”. Ditado árabe Ano 1 Nº 04 Editora Chefe Profª. Esp. Thaís Diniz Equipe Editorial Thaís Diniz Lídia de Carvalho Donizete Mendes Ethon Correa Mariana Faria Leandro Pereira Ana Maria Brandino Regiane Almeida Andréia Ribeiro Projeto Gráfico Dpto de Marketing Fernando Sato Luciléia Miranda Sheila Martins “A cada escolha, uma renúncia”, com certeza em algum momento já nos deparamos com essa frase e, principalmente, tivemos que lidar com as consequências de seu significado. Mas, por que escolher é tão importante? Além do fato de que, quando escolhemos um lado, abrimos mão automaticamente do outro, devemos lembrar que a nossa vida é composta por essas escolhas, implicando resultados benéficos ou não às nossas vivências. O caminho mais curto nem sempre é o ideal a seguir, assim como o caminho mais longo também não traz garantia de sucesso. Por isso na hora de fazer as suas escolhas, devemos prezar sempre pelo bom senso e consciência, pesquisar acerca do assunto e refletir sobre quais objetivos pretendemos alcançar, desta maneira a possibilidade de acertar será bem maior do que a de fracassar. São fundamentadas nessas escolhas que a nossa Revista Editora Chefe Profª. Esp. Thaís Diniz Nomofobia, será que você tem? O termo assustou-lhe? Calma, a seguir suas dúvidas dissiparão e você poderá dizer se essa nomenclatura faz parte da sua rotina. Originário do inglês “no-mobilephobia” – medo de ficar sem o celular – a nomofobia é o nome usado para denominar um transtorno psicológico que vem crescendo atualmente, em virtude do uso excessivo dos smart phones. Sensação de angústia, vazio, medo e irritação por estarem longe ou desconectados de seus aparelhos são os sintomas frequentes que acometem aqueles que sofrem do distúrbio. Por conta de sua gravidade, especialistas já chegam a comparar o distúrbio à dependência química, uma vez que os sintomas de abstinência são semelhantes. Mas, não é preciso alarde. Convém destacar que a nomofobia não está relacionada necessariamente ao tempo que a pessoa destina ao aparelho, mas aos malefícios que esse uso desmedido está criando. Isto é, a maneira que o celular está influenciando nas atividades diárias de seus usuários e como está conseguindo comprometer a atenção e concentração de seus adeptos na execução de seus afazeres. Sabemos que a modernidade e o novo formato de comunicação estão obrigando cada vez mais as pessoas a aderirem à tecnologia, a qual usada com inteligência e parcimônia tem tudo para ser de grande valia. Exemplos disso são as pesquisas que conseguimos fazer em um clique e a possibilidade de nos fazermos mais próximos através dos aplicativos de mensagens instantâneas. Seguindo um processo natural, o uso dos celulares assim como tudo na vida, apresenta seus aspectos positivos e negativos, e deve ser utilizado com sabedoria e equilíbrio a fim de não prejudicarem. Portanto, busque ter uma atitude consciente frente ao celular e lembre-se que “a melhor operadora que criaram foi o encontro, no qual você fala ilimitado, pois conversa pessoalmente”. Fotografia Arquivos da Faculdade Central de Atendimento revistadigital@fainam.edu.br FAINAM Digital é uma revista mensal da Faculdade FAINAM destinada a alunos e colaboradores, com distribuição via web. Esta publicação não se responsabiliza por ideias e conceitos emitidos em artigos ou matérias assinadas, que expressam apenas o pensamento dos autores não representando necessariamente a opinião da direção da FAINAM. A revista se reserva ao direito, por motivos de espaço e clareza de resumir o conteúdo dos artigos. pag 01

[close]

p. 3

FAINAM Digital Organização X vida e trabalho No mundo globalizado em que vivemos com a correria devido ao excesso de tarefas e trânsito crescente, “quem não se organiza, se perde”. Mas, como equilibrar o tempo em meio a tantos afazeres? Para não se perder, administrar o tempo é uma forma de se preparar para essas ocupações. Há diversas maneiras de se organizar e começar com uma seleção do que realmente é essencial ao dia-a-dia, estabelecendo as prioridades, deve ser o primeiro passo. A necessidade de trabalhar para manter a vida, faz com que as pessoas dediquem muito tempo ao trabalho, deixando consequentemente a família em segundo plano. Neste caso, conseguir equilibrar trabalho e vida social é fundamental para se conquistar qualidade de vida. E para alcançar esse equilíbrio é preciso planejar, isto é, pensar a respeito do que se pretende fazer e do que é preciso ser feito, para que assim, o primário sobressaia, e o secundário ocupe a sua verdadeira posição. Quanto ao âmbito profissional, a disciplina também é importante, já que a falta de ordem pode gerar situações de desconforto, como por exemplo, a dificuldade em encontrar um documento, número de telefone ou qualquer outro material, afetando assim, no humor das pessoas e até mesmo causando desentendimentos. Para evitar tais ocorrências poderão ser feitas limpezas em cada setor, descartando materiais e objetos ou redirecionando-os a outros setores, nos quais poderão ser reaproveitados. Colocar a agenda em dia, listando as urgências, é também uma forma eficaz de organizar-se. Vale ressaltar ainda àqueles que enfrentam maiores dificuldades de organização que existe um Profissional responsável por este segmento, o Personal Organizer. Manter as atividades em ordem é uma ótima estratégia para facilitar o dia a dia, ganhando tempo e qualidade de vida. Culturando Final de ano se aproximando e ainda não sabe para onde ir? O Culturando desta edição apresentará um recorte dos solos mais férteis da nossa literatura e um ícone pra lá de especial, Guimarães Rosa. Guimarães é um escritor singular, reconhecido por sua prosa inusitada e por sua arte particular, envolvendo desde a invenção de palavras novas – os neologismos – até a criação de histórias fantásticas, as quais mistificam o nosso folclore e seus sertões. O literato é natural de uma cidade pequena, situada em Minas Gerais a 120 quilômetros da capital, chamada Cordisburgo, onde podemos encontrar a figura de Rosa por todas as partes. Conhecida pela peculiaridade de seu nome, Cordisburgo se destaca por sua placidez e bucolismo, os quais refletem notoriamente na paciência e hospitalidade de seus habitantes. Permeada pela figura do médico e diplomata, a cidadela conta com 95 marcos territoriais com referências ao escritor, fora os nomes de lojas e um museu dedicado a seu acervo. A Casa Guimarães Rosa está situada na antiga residência de Guimarães e preserva ainda hoje, alguns cômodos originais, servindo como relicário aos rascunhos romanescos do autor. Apesar de tantas alusões à vida e obra de Guimarães Rosa, Cordisburgo conta ainda com outras atrações turísticas, tão diferentes, quanto é a obra roseana, como a Gruta do Maquiné, marcada por seus espetáculos naturais e aspectos geológicos particulares e com uma casa bastante excêntrica, construída e esculpida pelo artista e autodidata Tazico, em formato de elefante. Procurando sair da mesmice e se aventurar Brasil a fora, Cordisburgo é o local ideal para se “esquentar, esfriar e sossegar” e se vislumbrar os milagres reais, sugeridos sob a ótica roseana. Dicas da Língua A nossa Língua traz uma série de palavras que se não escritas de maneira igual ou semelhante, são pronunciadas desta forma. Vejamos o caso de algumas delas: Mas: Conjunção adversativa que tem valor de contrariedade, oposição. Em caso de dúvida, substitua-o por “porém”. Não gosto de romances, mas devo admitir que o filme superou as minhas expectativas. Mais: Advérbio relacionado à intensidade ou quantidade. Pode ser trocado por “menos”, sem alteração de sentido. Gostei muito da sua obra, gostaria de saber mais a respeito. Más: Adjetivo feminino que se refere a uma qualidade ruim, inferior, que não presta. Equivale ao contrário de “boas”. Elas são más companhias, portanto, afaste-se. pag 02

[close]

p. 4

FAINAM Digital A importância do ENADE para o estudante Ao ingressarmos na Faculdade, logo nos deparamos com esta sigla e percebemos ainda que se deva tratar de algo importante, uma vez que o Diretor, o Coordenador e os Professores sempre a abordam em algum momento. Mas qual será o grau de relevância desta sigla? Será que é importante para o estudante? O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, ENADE, é uma prova que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) e tem como objetivo avaliar o rendimento dos alunos dos cursos de graduação em relação à absorção das unidades programáticas. Investiga ainda suas habilidades e competências desenvolvidas não só visando à formação do aluno, como também sua vida profissional. Por ser uma prova nacional, o Enade estabelece um parâmetro a fim de diagnosticar se os estudantes estão aprendendo de forma igualitária e satisfatória em todas as regiões do país. A prova é obrigatória e serve como condição indispensável para emissão de diplomas e certificados, uma vez que faz parte do componente curricular obrigatório dos cursos de graduação. Dessa maneira, o estudante que for convocado e não comparecer para fazer a prova ficará com seu diploma suspenso. O Enade é composto por quatro etapas: a prova, o questionário de impressões do estudante sobre a prova e os questionários individuais do aluno e do coordenador. Todos esses passos são extremamente importantes, por isso devem ser preenchidos com consciência e cautela, uma vez que uma informação errada poderá gerar um dado falso ao órgão avaliador. Todos os anos algumas áreas são escolhidas para fazerem a prova e este ano dentre os cursos escolhidos temos Administração, Gestão Financeira, Recursos Humanos, Logística entre outros. Cientes da significância desta prova, o corpo docente FAINAM, junto com seus Coordenadores e Direção planejam para estes cursos um preparatório, o qual visam não só oferecer condições ao aluno para o dia da prova, como também trabalhar os conteúdos das unidades programáticas de maneira dinâmica e coletiva, por meio de oficinas e palestras. Por tratar-se de uma prova interdisciplinar e contextualizada, o instrumento medirá a capacidade de síntese, raciocínio, argumentação e compreensão do discente, dando a ele a oportunidade de comprovar o quão qualificado ele está não somente para preencher corretamente questões objetivas, mas, sobretudo quanto a sua qualificação para o mercado de trabalho, verificada através dos seus conhecimentos práticos. Portanto, realizar a prova com atenção e dedicação é uma maneira inteligente de não só demonstrar o seu domínio acerca dos conteúdos aprendidos, como também mostrar que a sua Instituição de Ensino Superior alcançou o seu objetivo que era promover um ensino de qualidade. Lembre-se que o nome da IES estará intimamente relacionado ao seu currículo e que a nota que ela receber, refletirá consequentemente na sua vida profissional. Escolhendo uma profissão... Outra estratégia bastante eficaz é o diálogo com profissionais especialistas nas áreas de seu interesse, a fim de se conhecer melhor o ramo de atuação. Além disso, você pode ainda contar com uma ajuda orientada feita por um profissional especializado que poderá auxiliá-lo a se encontrar. A leitura de textos, revistas, jornais e livros sobre o assunto poderá ainda, inteirá-lo sobre o tema e contribuir com a sua decisão. Sem contar que visitas às Universidades com o objetivo de conhecer melhor a profissão, também é um caminho válido para sua escolha. A seguir, retomamos os pontos que merecem destaque na hora de se fazer esta escolha: - Diferenciar profissão e carreira; - Identificar as áreas que tem interesse; - Buscar o autoconhecimento; - Conversar com a família; - Buscar informação sobre as profissões; - Visitar as universidades; - Procurar profissionais qualificados para tirar dúvidas; -Procurar ajuda de um orientador vocacional. Agora é sua vez, atente-se a essas dicas e sucesso na hora de decidir. Dúvidas em que caminho seguir? A hora chegou... Como fazer essa escolha? Durante o período escolar os alunos vão adquirindo conhecimentos e, em um determinado momento, inicia-se o processo de escolha da profissão. Normalmente é um período de grande ansiedade, angústias e incertezas. Para não deixar essa preocupação atrapalhar na hora da escolha pela profissão, faz-se necessário compreender anteriormente o que ela significa. A profissão é a primeira decisão que se toma para dar início ao futuro profissional. Pode-se dizer que: “escolher uma profissão não significa definir toda sua carreira, mas dar o primeiro passo para construí-la” ou ainda, “escolher a profissão também não é definir toda sua vida”. Por isso, saber distinguir profissão de carreira é essencial para diminuir a ansiedade. Para decidir, o primeiro aspecto a ser considerado deve ser o autoconhecimento, já que se conhecer é indispensável para identificar quais áreas de atuação tem a ver com seu perfil. Uma conversa franca com a família também poderá ser de grande valia, pois ela poderá ajudar com dicas, experiências e exemplos pag 03

[close]

p. 5

FAINAM Digital DROGAS “Não uso porque gosto” Com certeza em algum momento, já nos deparamos questionando, julgando, criando hipóteses, diante de um usuário de drogas. No entanto, será que já paramos para pensar o que os levou a essa condição? Em meio a essas divagações, algo é certo. Esses dependentes precisam de muito mais do que isso, eles precisam de NÓS. Ninguém nasce viciado ou usuário de drogas ilícitas, as pessoas se tornam, entram no mundo das drogas por diversos motivos, os quais aos olhos de muitos, podem ser fúteis, sem valor, porém do ponto de vista daquele que está envolvido, parece ser a única saída. Em sua maioria, o uso das drogas está atrelado a problemas emocionais, traumas não superados, frustrações, abusos, rejeição, abandono, entre tantos outros motivos. A procura pela droga quando não utilizada ilusoriamente como entretenimento, preenche algumas lacunas, as quais o dependente procura completar e vai ao encontro de uma necessidade de camuflar o sofrimento, ou até mesmo de enfrentar um problema. Deste modo, ela passa ser uma válvula de escape momentânea, mas nunca uma resolução para o causador do sofrimento. Além disso, não podemos anular os malefícios e prejuízos que esse uso traz à saúde, que além de afetar o sistema imunológico e neurológico, em casos extremos, levam ao óbito. Convém lembrar que a dependência química não é uma doença isolada, capaz de afetar apenas o seu usuário. O seu poder de abrangência é muito maior, alcançando todos aqueles que estão ao redor deste dependente, gerando conflitos e desgastes emocionais, principalmente aos familiares. O consumo da droga, seja ela qual for, incluindo as bebidas alcoólicas, está muito além do prazer momentâneo que ela proporciona. Por isso, buscar compreender os motivos que levaram o dependente a esse envolvimento pode ser de grande ajuda, e sem dúvida alguma, um passo importante para auxiliar aqueles que precisam. Segundo o último levantamento da ONU, cerca de 5% da população mundial, aproximadamente 243 milhões de pessoas usam drogas ilícitas e sem uma prevenção, este número tende a crescer. No estado de São Paulo existem vários serviços destinados a essa população, são serviços sociais da prefeitura que objetivam minimizar os efeitos, compreender o uso, oferecer tratamentos e acompanhamentos constantes, dando totais respaldos ao usuário. Debruçar sobre o dependente químico um olhar inclusivo pode fazer uma grande diferença em nossa sociedade, beneficiando aquele que deixará de receber um olhar de julgamento, para receber um olhar de caridade. Resenhando Fundamentado no livro de Christopher Buckley, o filme Obrigado por Fumar (2005), dirigido por Jason Reitman, dá uma aula de retórica e contesta se realmente não seria a argumentação, em vez da propaganda, a alma do negócio. Dono de um humor refinado e inteligente, a obra é uma sátira às empresas tabagistas e algumas potências mundiais, fazendo-se repensar sobre diversos valores instituídos por estes órgãos. O filme traz no papel de um renomado porta voz das grandes companhias de tabaco, Nick Naylor (Aaron Eckhart) que através de seus “lobbys”, ganha a vida defendendo os direitos dos fumantes dos Estados Unidos. Para Nick, o seu trabalho é como outro qualquer, garantindo-lhe o seu sustento e de seu filho Joey. Logo de início, Nick se vê desafiado por vigilantes da saúde e um senador mercenário, que ameaçando inserir figuras de caráter depreciativo nas embalagens de cigarros, intimidaria os fumantes e os alertaria sobre os seus malefícios. Diante de tal cilada, o protagonista não vê outra saída a não ser colocar em prática aquilo que sabe fazer de melhor, argumentar, manipulando algumas informações a fim de suavizar os danos causados pelo cigarro. No decorrer do longa, o “lobista” envolve-se com uma atraente e não muito ética jornalista, para quem ele confidencia seus segredos, que mais tarde aparecerão no jornal, rendendolhe muita dor de cabeça e a perda de seu cargo na companhia onde trabalhava. Buscando correr atrás do prejuízo e ainda se redimir perante o filho, Nick embarcará em diversas aventuras, mostrando que um bom poder de retórica é capaz de convencer até o mais cético dos mortais. Temperado com muito cinismo e ironia, o filme consegue revelar com maestria um dos grandes males que assolam a humanidade, deixando o espectador dividido entre um dos mais antigos vilões da humanidade, o tabaco, e as belíssimas e audazes argumentações do especialista na arte da persuasão, o lobista. pag 04

[close]

p. 6

FAINAM Digital Se doar, não vai faltar Já pensou em poder ajudar o próximo e automaticamente ser ajudado? Mas como executar tal proeza? Simples! Contribua com os bancos de sangue fazendo a sua doação e receba além da gratidão daqueles que mais precisam de seu sangue, uns pontinhos extras nas Atividades Complementares da faculdade. Se cada pessoa saudável doasse sangue, ao menos duas vezes por ano, os nossos hemocentros estariam com seus estoques cheios, suficientes para atender a população. Sobre a Doação Você sabia que cada pessoa que se dispuser a doar sangue poderá salvar até quatro vidas? Isto porque cada hemocomponente, ou melhor, cada componente do sangue tem uma finalidade e divide-se em quatro bolsas, cooperando assim, com até quatro situações diferentes. O nosso sangue é um tecido vivo, um líquido precioso, haja vista que nem com toda evolução da ciência e medicina, conseguiu-se encontrar algo que o substituísse. Além do mais, contém substâncias que são de extrema importância para o bom funcionamento do corpo humano, estando nele ainda, as maiores defesas do nosso organismo. Além de salvar vidas, a doação pode ainda auxiliar no tratamento de doenças, em procedimentos cirúrgicos e nas transfusões emergenciais às vítimas de acidentes. Elencamos abaixo os requisitos considerados essenciais para a doação de sangue: ·Honestidade na hora de responder ao questionário da triagem; ·Apresentar documento original com foto; ·Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade deve doar sangue com o consentimento dos pais); ·Pesar no mínimo 50 Kg; ·Estar descansado e bem alimentado; Seja um doador, procure um hemocentro. A doação de sangue é um ato de solidariedade e amor ao próximo! Texto adaptado dos sites: www.inca.gov.br e www.colsan.com.br. Hemocentro Regional de São Bernardo do Campo – Colsan Rua: Pedro Jacobucci, 440 – Vila Euclides- Cep: 09725-750 - Telefone (11) 4332-3900. Cantinho Literário O cantinho literário tem como objetivo destacar as produções literárias de nossos alunos e funcionários, prestando-lhes uma homenagem e agradecendo ao encantamento e reflexão proporcionados. Noticiário Greve do Amor Greve do amor paralisa 18 linhas de um texto poético. O poeta alega estar sem tinta na caneta e paixão no coração. Alguns leitores reivindicaram a volta do amor, mas o mesmo afirma não ter tempo e, não tem previsão de retorno. Acionaram o sindicato que, prontamente informou que estão avaliando possibilidades de negociações e acordo entre o amor e o escritor. O café espera ansiosamente pela finalização da greve. pag 05

[close]

p. 7

FAINAM Digital No Divã da FAINAM A Fainam Digital percorreu os corredores da Faculdade e encontrou a professora e coordenadora dos cursos de Letras e Pedagogia, Genize MolinaZilio Barros e bateu um papo com ela sobre carreira, postura profissional e algumas aspirações. A professora Genize nos fala um pouco sobre seu tempo livre, suas motivações para a docência e estratégias em sala de aula, fazendo-nos refletir sobre o papel do professor no século XXI. Conheça um pouco mais dessa profissional que ensina e encanta com sua determinação e carisma. Quem é Genize Molina? Difícil responder, a vida é tão corrida que a gente nem pensa sobre o assunto. Posso dizer que sou uma pessoa que se construiu por meio do trabalho, amo muito o que faço e sou muito família. Dedico-me bastante à minha profissão e àquilo em que acredito. Considero-me uma pessoa feliz e realizada. O que a motivou a ser professora? Minha mãe era professora e diretora de escola e eu sempre acompanhei de perto o seu trabalho. Acredito que isso me fez enxergar o lado bonito que essa profissão tem e sua importância na formação das novas gerações. Minha mãe sempre foi um ótimo modelo. Meu direcionamento para a área da educação se deve ao exemplo dela. Durante sua carreira, quais foram as principais adversidades enfrentadas? Conciliar a maternidade com a profissão é difícil para toda mulher. O fato de você ter que trabalhar todos os dias e não saber com quem vai deixar o seu bebê, se vai deixar em uma escolinha ou se alguém vai cuidar dele é difícil. Para mim, a maior adversidade sempre foi promover essa conciliação. Na sua opinião, qual fator primordial para o professor conquistar o aluno e estabelecer uma relação saudável em sala de aula? O professor deve ter domínio daquilo que faz e ter consciência plena de que sua ação, em sala de aula, é importante. Além disso, ele deve saber se relacionar com o outro, ninguém obriga ninguém a fazer nada. Existe um fator muito importante no relacionamento que é a conquista, portanto, você tem que conquistar o outro. O professor que não sabe conquistar, não consegue dar sua aula. Ele pode dominar muito o conteúdo, mas sem essa conquista, ele não obterá êxito. Existem bases teóricas na Psicologia e na Pedagogia que podem nos mostrar o melhor caminho a seguir. O que você gosta de fazer nos tempos livres? Por incrível que pareça eu não consigo me separar dos livros, ou estou pesquisando ou estou lendo por prazer. Gosto muito também de trabalhos manuais, mas sobra pouco tempo para isso. Qual dica ou conselho você daria para nós, professores em formação? Acredito que o principal é você saber da importância social da sua profissão. O professor forma novas gerações. O seu exemplo, em sala de aula, conduz a postura de muitos alunos, portanto, é muito importante que você se preocupe com esse exemplo, com a sua postura. Pesquisar sempre. As pesquisas na área da educação são fundamentais para que cada vez mais a sua prática fique próxima dessa nova geração, que é uma geração que depende muito de estratégias diferenciadas de ensino para aprender. Hoje em dia, o professor não consegue dar sua aula como antigamente, pedir silêncio e passar a lição na lousa. Hoje, o professor tem que dominar novas estratégias, tem que estar sempre por dentro de novas práticas e gostar do que faz, gostar muito do que faz. Qual mensagem você deixaria para os leitores da revista? Acreditar sempre no que há de melhor no ser humano. Lidar com alunos, crianças e jovens, é acreditar no potencial transformador que eles têm. Transformar a sociedade é acreditar nesse potencial, é valorizar o que eles têm de bom. Acreditar sempre que por mais que o aluno apresente dificuldades ou seja indisciplinado, é tudo uma questão de saber como lidar com a situação para superar a dificuldade. É preciso ter sempre esse olhar de amor para com o outro. Isso é o que transforma. Acreditar sempre no que há de melhor no ser humano. Lidar com alunos, crianças e jovens, é acreditar no potencial transformador que eles têm. Transformar a sociedade é acreditar nesse potencial, é valorizar o que eles têm de bom. Acreditar sempre que por mais que o aluno apresente dificuldades ou seja indisciplinado, é tudo uma questão de saber como lidar com a situação para superar a dificuldade. É preciso ter sempre esse olhar de amor para com o outro. Isso é o que transforma. pag 06

[close]

p. 8

FAINAM Digital Um dos objetivos institucionais da Faculdade Interação Americana (Fainam) é fomentar o enriquecimento cultural de toda a sua comunidade acadêmica. Em face disso, promoverá sessões mensais de cinema cujo propósito é homenagear os grandes Cinema e Pipoca mestres da Sétima Arte Mundial coluna de entrevista Fernando Sato Tempo de casa: 1 ano e 10 meses Departamento: Marketing Música: ‘‘Hexes’’ - TesseracT Filhos: Hobby: Tocar Guitarra Mensagem: Cada sonho que você deixa para trás, é um pedaço do seu futuro que deixa de existir - Steve Jobs WWW.FAINAM.EDU.BR Rua Odeon, 150 - Vila Alcântara - SBC (11) 4128 - 2130

[close]

Comments

no comments yet