RLB 31 - Abr 2015

 

Embed or link this publication

Description

Brasília, a capital de todos os brasileiros, é destaque da edição que circula no mês de inauguração da cidade

Popular Pages


p. 1

Ano 6 – nº 31 – Abril de 2015 – R$ 6,50 Brasília 55 anos de fascínio

[close]

p. 2

Cartas/Expediente 2 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 3

Outro olhar Sempre haverá um novo caminho Ft.: Geisa Pereira

[close]

p. 4

Índice Outro olhar A sensibilidade de Geisa Pereira 03 09 10 15 16 20 25 29 30 O ano de 2015, a despeito da crise decorrente de escândalos e ajustes econômicos, serve de interstício entre dois dos maiores eventos do esporte mundial e que tem o Brasil como destino: a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016 (sem esquecer as Paralímpíadas que acontecem na sequência). São eventos que colocam o Brasil na vitrine e que devem servir para potencializar o Brasil como destino dos viajantes de todo o mundo. No entanto, muitas vezes há um reducionismo das potencialidades do Brasil, no binômio nádegas e futebol. Está na hora dos entes responsáveis pela divulgação do turismo nacional entenderem que o Brasil não pode ser resumido a estereótipos. Boa leitura. Alfredo Besssow Editor Carlos Vieira RT - Porto, em Portugal Cidade fascina pela história. E pelo vinho O papel econômico das agências de viagens Um poema para Brasília Sandra Fernandes canta a cidade RT - Pucón, no Chile Para quem gosta de esqui Aeroporto JK Sala Vip completa um ano de sucesso Paulo Antenor Porque a economia precisa melhorar Programe-se Alemanha promove concurso de vídeos Games Um jogo para arrepiar os desavisados Leia também... Pág 12 e 14: Interior da Igreja Luterana em Candelária 4 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 5

Brasília Capa sob o reinado da carne www.leituradebordo.com.br | Abril 2015 | Leitura de Bordo 5

[close]

p. 6

Capa No mês do aniversário de Brasília, a capital de todos os brasileiros, a cidade se consolida como um dos centros de excelência em termos de carnes. Em lugar das tradicionais churrascarias, destaque mesmo para casas que oferecem os cortes com nomes tradicionais da Argentina - uma espécie de meca de quem gosta de qualidade. E há opções para todos os bolsos. 6 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 7

Capa Quando, em 1998, os primos Issa JabraAttié e Lúcio Bittar resolveram criar o BSB Grill, na 304 Norte em Brasília, o padrão de excelência em carnes era definido pelo Porcão – em sua fase inicial e sempre palco de encontros marcados e fortuitos da classe política, empresarial e jornalistas ávidos por informação. Era um tempo no qual nomes como ancho, chorrizo, assado de tiras e também a qualidade da carne – marmoreio e raças – eram totalmente ignorados. Issa e Lúcio transformaram a casa da 304 Norte em referência e deram o pontapé para uma realidade que hoje coloca Brasília entre os centros onde a excelência das carnes pode ser encontrada em uma dezena de casas que foram aderindo a um padrão diferenciado. Muitas alternativas Hoje, o time de referência em termos de carnes inclui, além do BSB Grill o El Negro, Pobre Juan, Toro, Rubayat, Corrientes 348, Parrilla Madrid e Asa Gaúcha. São espaços que primam pela qualidade da carne, com preferência por produtos oriundos da Argentina. Mesmo quando a carne é nacional, trazem o diferencial de ra- ças e os nomes “de los hermanos”. Os nomes acabaram sendo inseridos no cotidiano de quem gosta de boas carnes. Renovação Um dos segredos, segundo o chef Marcelo Piucco, do El Negro, é sempre apostar em diferenciais. Ele próprio costuma criar iguarias e oferecer como regalo aos clientes. Com a aprovação, acabam se transformando em novas alternativas nos cardápios. O processo é continuado e muitos clientes acabam levando para casa produtos de uso das casas, principalmente facas. Hoje clientes do Rubayat e do El Negro, entre outros, pode comprar facas e outros objetos. “O importante é ir fidelizando o cliente, mas sempre diante da qualidade dos produtos e dos serviços”, enfatiza Marcelo. www.leituradebordo.com.br | Abril 2015 | Leitura de Bordo 7

[close]

p. 8

Capa Os bons endereços em Brasília contemplam alternativas que cabem no bolso de quem quer comer bem - mesmo sem gastar muito. Até mesmo um self-service - Asa Gaúcha - resolveu apostar na qualidade e hoje é um dos templos de boas carnes, ambiente e buffet. BSB Gril 304 Norte - Bl. B –Lj. 19 - (61) 3326-0976 CLS 413 - Bl. D – Lj. 36 - (61) 3346-0036 www.bsbgrill.com.br El Negro 413 Norte - Bl. C –Ljs. 3/13 - (61) 3041-8775 QI 17 – Ed. Fashion Park - (61) 3365-1292 www.elnegro.com.br Pobre Juan Shopping Iguatemi – Térreo - (61) 3577-5800 www.pobrejuan.com.br Toro 104 Sul – Bl. CLj. 29 - (61) 3225-0494 www.toroparrillasul.com.br Rubaiyat SCES – Trecho 1 – Lt. 1-A - (61) 3443-5000 www.rubaiyat.com.br Corrientes 348 SCES - Trecho 2 – Conj. 40 - (61) 3345-1348 www.corrientes348.com.br Parrilla Madrid 408 Sul – Bl. D – Lj. 1 - (61) 3443-0698 www.parrillamadrid.com.br Asa Gaúcha SCLRN 709 – Bl. E – Lj. 56 - (61) 3340-0104 www.asagaucharestaurante.com.br 8 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 9

Ponto de Vista $ $ As agências de viagens e seu papel econômico tatísticas recentes, o segmento de viagens está tão em baixa, que seus índices estão “abaixo do pré-sal”! O que precisamos aprender com o recente cenário é : 1) Nunca confiar no Governo 2) Que teremos de trabalhar três vezes mais para ganharmos três vezes menos e, 3) Ser empresário no Brasil, com um governo que lhe tira o oxigênio, lhe tapa as vistas e lhe dá as costas, deve ser uma das piores experiências para os empreendedores. 4) Porém, o setor de viagens é dinâmico, se reinventa e sobreviverá às intempéries governamentais. 5) Vamos trabalhar a cada dia com mais eficiência, com mais dedicação e responsabilidade... que falta ao Governo de plantão! Em tempos de recessão, crise econômica e fragilidade política do Governo, viajar como alternativa de lazer ou negócios, vira artigo de luxo. E quem sofre são as empresas. E quem fica no risco, são as empresas e os empregos... O setor de viagens há algum tempo, tem sido saudado como “o setor que mais gera emprego, ocupação e renda”. E, creiam, é uma verdade! De acordo com os dados oficiais – CADASTUR, existem em torno de 22 mil agências de viagens em todo o Brasil. É um setor composto por pequenas e microempresas, gerando empregos, ocupação, impostos e tributos. Garante a sobrevivência com dignidade, dos cidadãos que nelas, diariamente, exercem o direito e o sagrado dever de trabalhar. Em 2015, o novo-velho governo, que já no (re)começo está com cara de missa de sétimo-dia, estimula, com isenções e benefícios, a criação de um cartel de cias aéreas e, depois, para completar o quadro burlesco, institui um monopólio do setor, ao destinar todas as contas governamentais a apenas e somente uma agência de viagens! Criada pelo Governo Federal, através do “Mistério” do Planejamento, a Central de Compras não estatizará somente as viagens, mas diversos outros segmentos econômicos! E isso já é fato!! Para saudar a “fraude anunciada” da Central de Compras, o Governo Federal nos brinda com uma moeda em desvalorização acelerada levando o dólar a um patamar próximo de R$ 4,00, obrigando as empresas e os cidadãos a redesenharem seus planos! De acordo com es- www.leituradebordo.com.br | Abril 2015 | Leitura de Bordo 9

[close]

p. 10

Porto: Conhecer Porto, ao norte de Portugal, é descobrir uma cidade onde há história em cada rua, em cada beco, em cada edificação, na sua culinária, no vinho que leva o seu nome. Não apenas a história da cidade, mas a própria gênese de Portugal. Ela tem origem num povoado pré-romano, idos e imaginados 200 a.C., designado Portus Cale, sendo a origem do nome de Portugal. Localizada a 320 km de Lisboa, a cidade do Porto tem uma velha ligação sócioeconômica com a Inglaterra, abrigando a maior comunidade britânica em Portugal. A ligação é tamanha que os ingleses chegam a sustentar a tese de que foram os mercadores britânicos que, ao adicionarem brandy ao vinho da região do Douro para evitar que ele azedasse, criaram o Vinho do 10 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br onde tudo começou... Porto, em 1680. Mas o processo que caracteriza a obtenção do precioso néctar era já conhecido bem antes do início do comércio com os ingleses, visto que, desde a época dos Descobrimentos, o vinho era armazenado dessa forma para se conservar um máximo de tempo durante as viagens. Independente das controvérsias, vale a pena andar por suas ruas, observar a arquitetura, visitar a Livraria do Lello e Irmão – considerada uma das mais bonitas do mundo por revistas especializadas e jornais. Ou então admirar a Torre dos Clérigos, construída entre 1754 e 1763, com projeto do italiano Nicolau Nasoni. Se o Douro separa o Porto de Vila Nova de Gaia, onde estão as caves dos mais renomados

[close]

p. 11

Roteiro testado vinhos do Porto, há uma ponte a unir as duas comunas, Ponte D. Luis I, construída entre 1881 e 1888 – ainda que a mais famosa delas seja Ponte Maria, projetada pelo engenheiro Gustave Eiffel, e edificada entre 1876 e 1877 , que depois seria responsável pelo Viaduto de Garabit sobre o rio Truyère, no sul de França, pela estrutura da Estátua da Liberdade e da Torre Eiffel. Foi a primeira ponte ferroviária a unir as duas margens do rio Douro. É como se a própria história do mundo passasse também pelo Porto, por suas ruas e pelos mistérios que se desvendam a cada nova paisagem. www.leituradebordo.com.br | Abril 2015 | Leitura de Bordo 11

[close]

p. 12

Outros Brasis Candelária (RS): Um destino a ser explorado Com localização privilegiada, a colonização de Candelária (RS) remonta aos idos de 1633, quando, na região hoje conhecida como Trincheira (localidade de Linha Curitiba a 3,5km do núcleo urbano), foi edificada a Redução Jesus Maria – a mais próspera das 18 reduções que foram construídas no RS nessa primeira fase da presença dos jesuítas no sul. Tinha 12 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br Apesar de dispor de atrativos naturais, paleontológicos e históricos, o potencial continua sem merecer a atenção das autoridades seis mil índios da nação Tupi-Guarani o que levou bandeirantes paulistas a várias tentativas de aprisionar os índios e escravizá-los. Depois de várias tentativas, enfim na batalha de 3 de dezembro de 1836, os comandados de Antonio Raposo Tavares conseguiram vencer a heroica resistência dos índios, pondo fim ao primeiro capítulo da história candelariense.

[close]

p. 13

Passaram-se décadas até que houvesse novo processo de colonização. Em 1862 dois filhos de imigrantes alemães, João Kochenborger e Jacob Welsch decidiram mudar-se da cidade de Rio Pardo para as terras onde hoje está Candelária, na época um distrito de Rio Pardo. Esses são considerados os primeiros moradores da região. Localizado na região central do RS, a 190km de Porto Alegre, o município tem 30 mil habitantes e uma variedades de atrativos históricos e naturais que ainda hoje não foram explorados do ponto de vista turístico. Para se ter ideia, em Candelária são encontrados fósseis de animais que viveram entre 220 e 230 mihões de anos – no Período Triássico (em que todos os continentes se achavam unidos). Há fósseis de animais “descobertos” em Candelária nos principais museus do mundo e agora está sendo reestruturado o Museu Municipal Aristides Carlos Rodrigues. Além de lutar para preservar o material, o desafio é fazer com que o material espalhado em museus (não apenas fósseis) seja devolvido para Candelária.

[close]

p. 14

Eventos Terra dos Luteranos Outra característica marcante é o fato de o centro da cidade ser em torno da Igreja Luterana – fato raro no Brasil. E mais: a Igreja, construída nos idos de 1874, só pode ter torre depois da queda do Império. Tanto assim que há uma indicação no prédio com uma flâmula metálica de 1890 – indicando o ano no qual foi construída a torre. Candelária, por sinal, possui uma das maiores comunidades luteranas do País. Muitas atrações Ir para Candelária é poder conhecer o Botucaraí, morro isolado mais alto do RS, que pode ser avistado de qualquer parte da cidade e onde há uma romaria na Sexta-Feira Santa em um morro marcado por histórias e lendas. Outra visita obrigatória é a Cascata da Ferradura, distante 29km da cidade. Com 52 metros de queda d’água, ela é ideal para quem gosta de aventura – mas é preciso ir acompanhado de guia. Na região do Alto Passa Sete, há 17km da cidade, os turistas podem se maravilhar com a Ponte do Império – construída entre 1879 e 1880. Nas proximidades, há um engenho de serra e um moinho colonial movidos a água. Ainda nas cercanias da Ponte do Império, uma ponte pênsil de arame desafia aventureiros e pode ser visto o que restou do caminho e das escadas de pedra que serviam de passagem para bandeirantes nos idos de 1700. Mais próximo da cidade está o aqueoduto, mandado construir por João Kochenborger – com 304 metros de comprimento e 79 arcos, artística e simetricamente distribuídos. Pesquisadores apontam que teria sido construído entre 1868 e 1870. Os milhares de tijolos empregados foram prensados manualmente, um a um, e submetidos, depois, ao necessário processo de cozimento na própria propriedade. Sobre o dorso do Aqueduto, fluía a água captada no Arroio Molha Grande, que acionava duas rodas d’água, gerando força motriz para mover um engenho de serra, um moinho de milho e trigo, pilões para o cancheamento de erva-mate e um pequeno descascador de arroz, estando tudo desativado há muitas décadas. 14 Leitura de Bordo | Abril 2015 | www.leituradebordo.com.br

[close]

p. 15

Eventos Aproveite nossas ofertas e realize seus sonhos Feriado 1º de Maio em Buenos Aires 5 dias | Hotel Unique Central Parte aérea voando Gol - Traslados Passeio - Assistência de Viagem Internacional A partir de 9x Sem Juros 134, 169, 00 Reais Entrada de R$ 301,00 À vista R$ 1.507,00 / U$ 477,00 Corpus Christi em Buenos Aires 5 dias | Hotel Unique Park Plaza Parte aérea voando Gol - Traslados - Diárias com café da manhã Passeio - Assistência de Viagem Internacional A partir de 9x Sem Juros 00 Reais Entrada de R$ 382,00 À vista R$ 1.909,00 / U$ 604,00 Itália Plus I 9 dias Visitando: Veneza, Pádua, Pisa, Florença, San Gimignano, Siena e Roma Somente parte terrestre Brasília Letra: Sandra Fernandes Música: Lucas Araújo Um claro céu azul de abril reflete No espelho d’água empolado ao vento E duas asas de concreto se erguem Num voo solo nesse firmamento E do coração da mãe Brasília Na intercessão precisa de seus eixos Pulsa um coração de tantas vidas Plantando sonhos, colhendo medos Brasis... Aqui se fundem num só bloco Churrasco, tacacá, acarajé Um frio seco – povo de povos Mestiços monumentos de alma e fé Do centro do Brasil a voz ecoa Além da imensidão deste cerrado Em timbres surdos que às vezes destoa Do anseio dos necessitados Das veias desses eixos retilíneos As vidas jorram além das cidades Nas periferias pobres ninhos Aquecem seus anseios de igualdade A partir de 9x Sem Juros 249, 262, 93 Reais Entrada de R$ 562,35 À vista R$ 2.811,75 / € 815,00 Portugal, S. de Compostela e Madrid 10 dias Visitando: Lisboa, Obidos, Alcobaça, Batalha, Coimbra, Viseu, Lamego, Villa Real, Guimarães, Braga, Santiago, Vigo, Viana do Castelo, Porto, Aveiro, Fátima e Lisboa Somente parte terrestre A partir de 9x Sem Juros 20 Reais Entrada de R$ 589,95 À vista R$ 2.949,72 / € 855,00 9 dias | Vista Sol Punta Cana Punta Cana A partir de 9x Sem Juros 354, 449, Parte aérea voando Gol - Traslados - Diária em all inclusive Assistência de Viagem Internacional 00 Reais Entrada de R$ 796,00 À vista R$ 3.979,00 / U$ 1.259,00 9 dias | Brickell Bay Aruba Parte aérea voando Gol - Traslados - Diárias com café da manhã Assistência de Viagem Internacional Aruba A partir de 9x Sem Juros 00 Reais Entrada de R$ 998,00 À vista R$ 5.049,00 / U$ 1.598,00 61 3202.1245 www.casadeviagens.com.br Saídas de São Paulo. Câmbio calculado em 06/03/2015, consultar alterações no momento da emissão. Valores por pessoa em apartamento duplo. Taxas de embarque não inclusas. Tarifas e condições de pagamento sujeitos a alteração sem prévio aviso.

[close]

Comments

no comments yet