Newsletter Telemedicina Novembro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Newsletter Telemedicina Novembro 2015

Popular Pages


p. 1

Novembro 2015 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 2

Constituição do GTT Henrique Martins Luís Gonçalves Carlos Ribeiro Fernando Gomes da Costa Miguel Castelo Branco Paulo Pinto Luís Mota Capitão Fernando Miranda António Pina Rui Gomes Adelaide Belo Ricardo Mestre Ana Raquel Santos Manuela Rosado (ARS-Alentejo) Presidente do Conselho de Administração da Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE; Coordenador do Grupo de Trabalho de Telemedicina e representante da ARS-Alentejo; Representante da ARS-Norte; Representante da ARS-Centro; Representante da ARS-Centro; Representante da ARS-LVT; Representante da ARS-LVT; Representante da ARS Alentejo; Representante da ARS-Algarve; Diretor de Sistemas Informação da Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE; Representante da Administração Central do Sistema de Saúde; Representante da Administração Central do Sistema de Saúde; Representante da SaúdAçor; Secretariado do Grupo de Trabalho de Telemedicina SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 3

Teleconsultas de forma rápida e segura Grupo de Trabalho de Telemedicina SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 4

Editorial A Telemedicina é um instrumento de suporte à atividade clínica que recorre às tecnologias de informação e comunicação para proporcionar a implementação de modelos inovadores de prestação de cuidados e que, em conjunto com outras iniciativas relacionadas com os conceitos mais abrangentes de Telesaúde e de E-Saúde, pode contribuir para a obtenção de diversos ganhos concretos para os utentes, para as instituições e para o Sistema de Saúde em Portugal. De entre esses ganhos destaca-se o seu contributo para a melhoria da equidade no acesso aos cuidados de saúde (quer em termos geográficos, quer em termos de melhoria dos tempos de resposta), para o aumento da capacidade de deteção, de diagnóstico precoce e de monitorização pró-ativa do estado de saúde da população, para a promoção da qualidade, da eficiência e da otimização dos cuidados prestados nas instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e para o maior envolvimento e responsabilização dos utentes e suas famílias no processo de gestão da sua saúde individual e coletiva. Sendo a Telemedicina instrumental para a melhoria da performance do SNS, é fundamental que esta se transforme definitivamente numa ferramenta institucionalizada, integrada e de utilização massificada em todo o SNS, constituindo-se como uma resposta decisiva nas áreas onde exista evidência em relação ao custo-benefício e à efetividade da sua aplicação prática e onde se registem maiores dificuldades no cumprimento dos tempos máximos de resposta garantida e maiores necessidades A articulação entre estes três eixos estratégicos, A estratégia para impulsionar a utilização adequada e transversal das ferramentas de Telemedicina passa por desenvolver um conjunto de iniciativas articuladas e complementares, organizadas em três eixos de intervenção: Definição dos locais específicos para realização das atividades de Telemedicina e sua articulação com as regras de contratualização e de financiamento, estabelecendo-se as carteiras de serviços de Telemedicina que as instituições devem assegurar no âmbito das redes de referenciação nacional (com os recursos internos adequados) e impulsionando-se a sua utilização através de incentivos incluídos no processo de contratualização e financiamento das instituições; Implementação prestação de disponibilizando-se de acordos-quadro de um para serviços assim Telemedicina, instrumento de monitorização das condições de saúde da população. flexível, rápido e com os requisitos técnicos adequados que permita a aquisição ágil destes serviços por parte das instituições; Utilização racional e planeada dos fundos comunitários para a realização de investimento na área da Telemedicina, designadamente, telemonitorização, teleconsulta e telediagnóstico, permitindo dotar as instituições dos recursos que alavanquem a sua utilização de forma integrada num movimento mais amplo de reorganização dos processos de prestação de cuidados de saúde à população. 04 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 5

Editorial em conjunto com as restantes atividades locais a desenvolver pelas Administrações Regionais de Saúde e pelas entidades prestadoras de cuidados de saúde, permitirá alargar a utilização das ferramentas de Telemedicina a todas as instituições do SNS, contribuindo-se assim para que as experiências pontuais e localizadas que atualmente existem em algumas instituições possam evoluir para a generalização da utilização da Telemedicina e para a criação de valor para todo o Sistema de Saúde. 2015.10.29 Ricardo Mestre ACSS e GTT SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 6

Notícias SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 7

Notícias II Encontro Nacional de Telemedicina do SNS 30 Setembro 2015 O auditório do Infarmed acolheu cerca de 200 participantes, no passado dia 30 de Setembro, para o II Encontro de Telemedicina do SNS. O projeto promovido pela SPMS e pelo Grupo de Trabalho de Telemedicina (GTT), contou com o envolvimento de diversas entidades na área da saúde, nomeadamente a DGS e a ACSS. Ao longo do dia, diversos oradores dinamizaram a sessão, promovendo as questões de governance, gestão e operacionalização da telemedicina, dando a conhecer casos de sucesso no panorama nacional e internacional. Artur Mimoso apresentou o novo Acordo Quadro de Telemedicina e salientou as diversas vantagens deste instrumento de contratação pública. SPMS e ACSS apresentaram, igualmente, o Plano SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE 07

[close]

p. 8

Notícias II Encontro Nacional de Telemedicina do SNS 30 Setembro 2015 Operacional da Telemedicina que define as linhas estratégicas da Telemedicina para o SNS até 2017. Henrique Martins afirmou “Este plano é o exemplo da criação de valor nos cuidados de saúde à distância e da massificação da telemedicina”. A sessão terminou com a entrega dos prémios de Telemedicina. 08 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 9

Notícias SPMS distingue profissionais na área da Telemedicina Virgílio Costa e Rui Nêveda, profissionais de excelência na área da Telemedicina, foram distinguidos com o prémio “Personalidade do Ano em Telemedicina do SNS 2015” e “Boas Práticas em Telemedicina no SNS 2015”, respetivamente. No final do II Encontro de Telemedicina do SNS, o Conselho de Administração (CA) da SPMS, entregou pela primeira vez esta distinção, dando enfâse ao trabalho desenvolvido no último ano por estes profissionais e pelas instituições que representam. Os prémios foram atribuídos por um júri independente e representativo do sector público e privado português. Henrique Martins presidente do CA da SPMS, Luís Gonçalves responsável nacional do Grupo de Trabalho da Telemedicina (GTT), Luís Vaz Henrique do Lusíadas Saúde, Ivo Antão da Luz Saúde e Adelaide Belo coordenadora da UCCTH e membro do GTT, foram unanimes na atribuição destes prémios. No final do evento, Henrique Martins garantiu que o III Encontro já estava a ser planeado, e que a par destes prémios seria distinguida uma nova categoria, “Prémio Carreira”. Dr. Virgílio Costa Dr. Rui Nêveda SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE 09

[close]

p. 10

Notícias Acordo Quadro Telemedicina Acordo Quadro e seu objetivo: Seleção de um grupo de fornecedores que respondam às características definidas pelo Acordo Quadro para as instituições do serviço nacional de saúde; Celebração de contrato entre uma ou várias entidades adjudicantes e uma ou mais entidades, com vista a disciplinar relações contratuais futuras a estabelecer ao longo de um determinado período de tempo, mediante a fixação antecipada dos respetivos termos; Simplificação e desburocratização o processo aquisitivo por parte das instituições de saúde, atendendo a que se dirige um convite diretamente aos fornecedores qualificados no acordo quadro para o serviço em concreto (lote); Uniformização dos serviços objeto do Acordo Quadro (AQ) para todo o Serviço Nacional de Saúde, possibilitando a definição das especificações de cada entidade e/ou organismos, quando despoletem procedimentos ao abrigo do AQ; Definição dos preços máximos (que resultam das propostas apresentadas) e níveis de serviço mínimos (que resultam do caderno de encargos); Celebração dos contratos de fornecimento pelas instituições de saúde que desenvolvem procedimentos nos termos do artigo 259.º do Código dos Contratos Públicos. os Status do Procedimento concursal para celebração de Acordo Quadro de Telemedicina 10 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 11

Notícias Acordo Quadro Telemedicina Procedimento para celebração de do Acordo Quadro Tipo de Procedimento Concurso limitado por prévia qualificação (com publicidade no Diário da República e Jornal Oficial da União Europeia), desdobrando-se em duas fases: Fase de qualificação: apresentação de candidaturas de acordo com os requisitos técnicos e financeiros definido; Fase de adjudicação: apresentação de propostas de acordo com o critério de adjudicação definido. Objeto do concurso O Concurso terá com objeto a seleção de cocontratantes Vigência O Acordo Quadro terá a duração de 12 meses, a contar da data da sua entrada em vigor, e considerase automaticamente prorrogada a vigência por igual período até ao prazo máximo de vigência do Acordo Quadro de 4 anos (incluindo prorrogações). para o Acordo Quadro que permitirá a aquisição de serviços de telemedicina, dirigindo-se um convite a todos os cocontratantes que figurem no respetivo lote para apresentação da sua melhor proposta. SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE 11

[close]

p. 12

Notícias I Encontro de Telemedicina do SRS 23 outubro 2015 O presidente do Conselho de Administração da SPMS, Henrique Martins e o Grupo de Trabalho de Telemedicina (GTT), participaram no I Encontro de Telemedicina do SRS, realizado no passado dia 22 de outubro, em Angra do Heroísmo. O centro de congressos de Angra do Heroísmo, recebeu diversos profissionais de saúde de diferentes instituições e grupos de trabalho do Serviço Regional de Saúde (SRS), que partilharam conhecimentos e aprendizagens, no âmbito da Telemedicina. Este encontro visou, essencialmente, promover uma reflexão sobre a Telemedicina e o seu papel no futuro e desenvolvimento do SRS, assim como sensibilizar os profissionais açorianos para as mais-valias deste desta tecnologia. A abertura do evento contou com a presença do Secretário Regional de Saúde, Luís Cabral. 12 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 13

Notícias I Encontro de Telemedicina do SRS 23 outubro 2015 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE 13

[close]

p. 14

Notícias Estatística do Telerastreio dermatológico 14 SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

p. 15

Pensamos na sua Grupo de Trabalho de Telemedicina saúde e conforto Teleconsultas de forma rápida e segura Grupo de Trabalho de Telemedicina SPMS - SERVIÇOS PARTILHADOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, EPE

[close]

Comments

no comments yet