Cartilha ISO 9001:2015 - 10 Perguntas e Respostas

 

Embed or link this publication

Description

Publicação do Blog I Love Mondays sobre a Norma ISO 9001:2015 - principais dúvidas sobre as alterações.

Popular Pages


p. 1

Cartilha ISO 9001:2015 10 Perguntas e Respostas Blog I Love Mondays www.yesmondays.blogspot.com www.facebook.com/yesmondays Edição 1 Outubro de 2015

[close]

p. 2

Introdução Antes de começar a ler o eBook para procurar as perguntas e respostas, sugiro que pense um pouco sobre este tema: Afinal, o que interessa mesmo são os SGQ’s bem implementados; reflita sobre o seu: • É verdadeiro e reflete as práticas da sua Organização? • É útil, como ferramenta de gestão? • Está vivo, alimentado pela análise de dados e pela melhoria? • Está permanentemente atualizado? • Está focado nos resultados? • É eficaz? 2

[close]

p. 3

1. Boas notícias? Más notícias? Estas são as notícias: • É uma grande revisão da norma, alterando: – Estrutura – Terminologia – Foco 3

[close]

p. 4

2. Por que a norma foi revista? • Para facilitar a implementação de Sistemas únicos e integrados nas organizações; • Para garantir o alinhamento e a visão conjunta das normas de Sistemas de Gestão, respeitando uma estrutura de alto nível para todas as normas, o Anexo SL (30% do conteúdo de cada norma será igual); Mas também… Para assegurar a constante evolução da norma, acompanhando os grandes avanços dos negócios e das tecnologias de informação. 4

[close]

p. 5

3. Que outras grandes questões surgem? 1ª. A integração da Qualidade no negócio, para evitar uma abordagem isolada, onde o Responsável pela Qualidade e o SGQ estão “fechados numa bolha”. 2ª. Foco nos produtos consistentes e conformes para aumentar a satisfação do cliente! É dada maior ênfase à conformidade do produto: output matters! 5

[close]

p. 6

4. Quais são as principais alterações? • • • • • • • • • • • Nova terminologia 10 cláusulas 7 Princípios de Gestão da Qualidade Não há “Exclusões Permitidas” Ênfase no contexto da Organização Pensamento baseado no risco Maior e mais ativo envolvimento da Gestão de Topo Integração do SGQ no negócio Menos requisitos sobre documentação Gestão do conhecimento Compras e subcontratação tratadas na mesma cláusula 6

[close]

p. 7

5. Por onde começar a estudar a norma? • Comece a ler a norma pelo ANEXO A; vai encontrar aí boas orientações para entender as alterações; • Continue a leitura, passando para a abordagem por processos; • Entenda o pensamento baseado no risco e o PDCA; • A partir daí, comece a aplicar na prática, estes 3 conceitos, sempre em conjunto; • Estude os demais requisitos, em paralelo com o desenvolvimento dos processos do seu SGQ. 7

[close]

p. 8

6. Devo alterar toda a terminologia do SGQ? • A terminologia foi alterada, mas a norma não requer que os termos já utilizados numa Organização sejam substituídos pelos novos termos da ISO 9001:2015; • Por exemplo, pode continuar a designar a documentação do SGQ como documentos e registos, não sendo necessário substituir tudo para “informação documentada”. 8

[close]

p. 9

7. Risk based thinking – Why? • Para estabelecer uma cultura proativa de prevenção e melhoria • Para tornar a prevenção um hábito • Para tornar a ação preventiva parte do planeamento estratégico • Para assegurar que os riscos são considerados na abordagem por processos • Para considerar também o lado positivo do risco: oportunidade Porque… …a prevenção sempre foi a essência da Gestão da Qualidade! 9

[close]

p. 10

8. Existe um requisito sobre gestão do risco? • A gestão do risco não é um requisito da norma; • O objetivo é aplicar o pensamento baseado no risco, em todo o SGQ; • O pensamento baseado no risco apoia a abordagem por processos; • Uma gestão do risco mais (ou menos) formal, depende do contexto e dos riscos; • A ISO 31000 pode ser utilizada como orientação mas não é um requisito; • Ferramentas úteis: FMEA, HACCP, SWOT,… 10

[close]

p. 11

9. Risk based thinking: como começar? Comece pela abordagem qualitativa; envolva também outros colaboradores (por exemplo, Gestores de Processos) neste exercício: 1. O que pode correr mal? 2. Quais são as probabilidades disto ocorrer? 3. E se correr mesmo mal, quais serão as consequências (gravidade)? Vai depender do contexto, dos processos e dos riscos associados, a decisão de utilizar ou não, uma abordagem mais formal para a Gestão do Risco. Inputs O que pode correr mal? Outputs 11

[close]

p. 12

10. Como e quando iniciar a transição? Identifique os gap’s (auditorias de diagnóstico) Elabore um Plano de Implementação Proporcione formação (Comece também a sensibilizar a Gestão, auditores internos,…) Implemente os novos requisitos e atualize o SGQ Avalie a eficácia Contacte a sua Entidade Certificadora • Os certificados ISO 9001:2008 são válidos até 15.09.2018; • Faça uma gap analysis, mas não perca o foco sobre o que já existe (e funciona!) no SGQ; • Envolva, motive e dê formação aos demais colaboradores; • Organize sessões para a Gestão de Topo e forneça todos os esclarecimentos sobre o reforço do papel da liderança e do comprometimento; • Seja proativo, comece já! 12

[close]

p. 13

Referências Bibliográficas: • ISO 9000:2015 Quality management systems – Fundamentals and vocabulary • ISO 9001:2015 Quality management systems – Requirements Links Úteis: • ISO - http://www.iso.org • IAF - http://www.iaf.nu Utilização e partilha do eBook : Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported Este eBook é uma publicação do Blog I Love Mondays e pode ser partilhado sem derivações, para fins não comerciais, com referência ao Blog I Love Mondays e incluindo o link www.yesmondays.blogspot.com Obrigada por fazer o download das publicações do Blog I Love Mondays! Acompanhe sempre o blog, os conteúdos são atualizados regularmente. Siga o blog pelo facebook – www.facebook.com/yesmondays 13

[close]

Comments

no comments yet