O ESCAFANDRISTA

 

Embed or link this publication

Description

Escultura em bronze

Popular Pages


p. 1

ESCULTURA EM BRONZE “O ESCAFANDRISTA” DE SÔNIA MENNA BARRETO Conheça um pouco do processo de fundição em bronze Até o século XIX o trabalho dos escultores e a produção de obras de arte praticamente não sofreram alterações, os artistas modelavam suas obras com argila e após concluir a obra, os artesões iniciavam as etapas do processo de fundição. O molde é a primeira etapa do processo de fundição. De acordo com os detalhes da obra é empregado o uso da borracha de silicone e frequentemente o contramolde é feito em gesso ou fiberglass. A obra é envolvida com a borracha de silicone de modo a copiar todos os detalhes que o escultor criou. Após este processo, constrói-se um contramolde que serve para acomodar a borracha, sem que ela sofra deformações. O papel do molde nada mais é que servir de negativo para replicar a obra. Após a finalização do molde, o modelo é removido do molde (processo de desmoldagem), o molde é limpo e higienizado e inicia-se uma nova etapa, a réplica da obra em cera. No interior do molde é aplicado uma camada de cera na espessura em que será o bronze e após o resfriamento da cera, ela é removida do molde. O resultado é uma réplica idêntica ao modelo criado pelo artista. Uma terceira etapa é iniciada, a cera é retirada do molde e ocorre o retoque da obra. Posteriormente, são inseridas algumas barras de cera, que serão os condutores do bronze (processo de retoque e aplicação dos canais de fundição). Após o término desta etapa, é aplicada sobre a cera o gesso refratário líquido (cobertura refrataria), e quando ocorrer a sua solidificação, este é colocado ao fogo para que toda a cera escoe de dentro do molde (deceragem - etapa que deu nome a este processo de fundição, conhecido por cera perdida). Após inexistir cera dentro do bloco de gesso, o bronze é derretido e vertido para o interior do bloco (fundição), resultando numa obra em bronze. Por fim, remove-se o gesso (remoção da casca refrataria), finaliza-se o bronze com lixas e limas (acabamento) e conclui-se com a pátina, que dá vida à obra. ETAPAS: 1 – Criação da Escultura A partir da obra original “O Escafandrista” – óleo sobre tela de Sônia Menna Barreto, a artista resolveu fazer uma escultura tendo como base um personagem desta obra. Veja, abaixo, a obra e o detalhe do peem.

[close]

p. 2

2 - Molde da obra em borracha de silicone, neste caso contramolde em gesso. 3 - Desmoldagem do modelo original 4 - Higienização e limpeza do molde 5 - Réplica em cera

[close]

p. 3

6 - Desmoldagem da cera 7 - Retoque da cera 8 - Ligação dos canais de fundição

[close]

p. 4

9 - Cobertura refratária 10 - Deceragem (remoção da cera, processo de cera perdida) 11 - Vazamento em bronze 1.

[close]

p. 5

12 - Remoção da casca refratária e núcleo refratário 13 - Acabamento (corte de canais, solda, retoque do bronze) 14 - Pátina 15 – Detalhes Técnicos Dimensões: base: 20 x 13 cm. Altura: 41 cm. Peso: 5,2 kg. Manutenção da obra: A coloração desta escultura, é feita por pátinas químicas realizadas sobre a superfície do metal. Para sua conservação sugerimos uma limpeza periódica apenas com um pano (flanela) para remoção do acumulo de pó. Se necessário aplicar uma cera incolor uma vez ao ano para preservar a coloração original, impedindo que reações naturais ocorram.

[close]

p. 6

16 – Embalagem 17 – Obra Sônia Menna Barreto www.mennabarreto.com.br

[close]

Comments

no comments yet