Show da Fé Outubro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Show da Fé Outubro 2015

Popular Pages


p. 1

MARCELO NEJM DIVULGAÇÃO IIGD Era uma morta-viva Oprimida pelo mal, Priscila da Costa viveu sete anos sem sair de casa. Entendeu que precisava de Jesus e voltou a sorrir. Página B11 Estava cega Suely Carvalho já não enxergava mais com uma das vistas. Crendo na cura, ela sintonizou no Show da Fé e teve a saúde restaurada. Página 3 JORGE CECÍLIO Comia lixo Alcoólatra, Paulo Roberto perdeu a família, o emprego e a dignidade. Viveu pelas ruas por 26 anos até conhecer Jesus. Página 4 Jornal Show da Fé SHOWda FÉ “Sou um milagre” A ira do homem não opera a justiça de Deus PÁGINA 22 Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 ANO 2 - Nº 21 - OUTUBRO DE 2015 O JORNAL DAAC PALAVRA DE DEUS MARCOS MARCOS AC I va Pantoja não segurou as lágrimas durante um culto do Missionário. Isso porque, desde que ficou com os braços atrofiados devido a uma injeção mal aplicada, sua vida não foi mais a mesma. Dependia da ajuda dos familiares para se movimentar, e até sua voz estava prejudicada. Iva confiou em Deus, clamou e, emocionada, conferiu a cura. “É impagável o que Jesus fez por mim”. Página B7 MARCOS AC MARCOS COUTO Bengala foi para o lixo Com o pé e a perna esquerdos inchados e escuros desde que levou um tombo, Antônia Melo da Silva andava se escorando nas paredes. Teve fé, a dor foi para o espaço, e a bengala, para o lixo. Página B1 Vida não tinha sentido A separação conjugal levou Wilma Aparecida à depressão. Ela não queria mais se alimentar. Acompanhando as pregações de R. R. Soares pela Nossa TV, foi liberta e, agora, está feliz. Página B9 Creia! Está garantido: a boa obra será aperfeiçoada em você (Fp 1.6)

[close]

p. 2

2 SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 Expediente MARCELO NEJM DIVULGAÇÃO IIGD Editorial Comia lixo Alcoólatra, Paulo Roberto perdeu a família, o emprego e a dignidade. Viveu pelas ruas por 26 anos até conhecer Jesus. Página 4 Era uma morta-viva Oprimida pelo mal, Priscila da Costa viveu sete anos sem sair de casa. Entendeu que precisava de Jesus e voltou a sorrir. Página B11 Estava cega Suely Carvalho já não enxergava mais com uma das vistas. Crendo na cura, ela sintonizou no Show da Fé e teve a saúde restaurada. Página 3 JORGE CECÍLIO Jornal Show da Fé A mensagem de Cristo é real Missionário R. R. Soares Nas palavras de Jesus, entendemos a vontade divina para o homem. Ao responder aos religiosos que O acusavam de estar sob o poder de Belzebu, por Ele expulsar os espíritos malignos, o Mestre disse: Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente, a vós é chegado o Reino de Deus (Lucas 11.20). Isso mostra que a prova de que o Reino de Deus chegou se dá pelas operações sobrenaturais do Senhor, curando enfermos e expulsando os espíritos malignos. Como as pessoas saberão que a mensagem de Cristo é real, se não houver as mesmas obras que Ele fazia? O Todo-Poderoso não está com os Seus braços cruzados, mas, sim, operando as maravilhas semelhantes às que foram operadas no passado. Em Cristo, há solução para o seu problema.  SHOWda FÉ “Sou um milagre” A ira do homem não opera a justiça de Deus PÁGINA 22 Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 ANO 2 - Nº 21 - OUTUBRO DE 2015 O JORNAL DAAC PALAVRA DE DEUS MARCOS MARCOS AC I va Pantoja não segurou as lágrimas durante um culto do Missionário. Isso porque, desde que ficou com os braços atrofiados devido a uma injeção mal aplicada, sua vida não foi mais a mesma. Dependia da ajuda dos familiares para se movimentar, e até sua voz estava prejudicada. Iva confiou em Deus, clamou e, emocionada, conferiu a cura. “É impagável o que Jesus fez por mim”. Página B7 MARCOS AC MARCOS COUTO Bengala foi para o lixo Com o pé e a perna esquerdos inchados e escuros desde que levou um tombo, Antônia Melo da Silva andava se escorando nas paredes. Teve fé, a dor foi para o espaço, e a bengala, para o lixo. Página B1 Vida não tinha sentido A separação conjugal levou Wilma Aparecida à depressão. Ela não queria mais se alimentar. Acompanhando as pregações de R. R. Soares pela Nossa TV, foi liberta e, agora, está feliz. Página B9 Creia! Está garantido: a boa obra será aperfeiçoada em você (Fp 1.6) Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro R epórteres Amanda Pieranti Claudia Santos Mônica Ferreira R epórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Marcelo Nejm R evisão Célia Cândido (Direção), Joseane Cabral (Supervisão), Magdalena Soares (Prova), Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e A rte-final Bruno Moraes, Leandro Alves e Rodrigo Magno Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace.com R edação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. Dia da Igreja da Graça Amanda Pieranti MARCELO NEJM Rio de Janeiro celebra o amanda.jornalshowdafe@gmail.com A provado pela Lei 6.693/14, de 25 de fevereiro de 2014, o Dia Estadual da Igreja Internacional da Graça de Deus, 20 de agosto, foi comemorado pela segunda vez no Rio de Janeiro. A solenidade aconteceu na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Proposta pelo deputado estadual Filipe Soares, a sessão celebrou também os 35 anos do ministério fundado pelo Missionário R. R. Soares. Essa lei é de autoria do deputado federal Marcos Soares, que, na época, legislava na Alerj. Diante Foram muitos desafios do Plenário Barbosa Lima Sobrinho, repleto de pastores, obreiros e colaboradores da Igreja, Filipe relembrou a trajetória da denominação, que, hoje, tem mais de três mil templos em 97 países. “Essa Igreja foi o sonho do Missionário R. R. Soares, que, acreditando, trabalhou incessantemente para torná-lo real, ou seja, o Evangelho espalhado por todo o nosso país e além-fronteiras. Foram muitos desafios e muitas adversidades, porém, se a Igreja Internacional da Graça de Deus chegou aonde chegou, foi porque, em primeiro lugar, buscou-se sempre fazer a vontade do Senhor”. Vereador por São Paulo, David Soares mencionou a importância do ministério. “A Igreja da Graça não está aqui com o intuito de ser um império, mas de acrescer ao Império de Jesus, do qual temos a maior honra de fazer parte. Nossa Igreja tem um objetivo: livrar as pessoas do império das trevas. No momento em que ele (R. R. Soares) sofreu reveses, lembrou-se de seu chamado. Este falou mais forte e lhe deu forças para continuar. E o sonho já está acontecendo. Quantos conheceram Cristo por meio do nosso ministério e foram libertos?”. O deputado federal Marcos Soares também falou a respeito do crescimento do Evangelho. “Além de levarmos o indivíduo ao caminho do Senhor, conseguimos realizar uma obra social. Pessoas que andam no mais alto grau de erro são resgatadas e trazidas para a Verdade, tendo salvação eterna e podendo servir de exemplo para outras’’. Encerrando a celebração, houve a entrega da moção de aplausos, louvor e congratulações à Igreja da Graça, representada pelo líder da instituição no Estado do Rio de Janeiro, Pr. Rogério Postigo.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 3 Milagres pela TV O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas. “Eu era cega, agora enxergo” Depois do glaucoma e da catarata nas duas vistas, Suely Carvalho Parreira desenvolveu cegueira total no olho direito e tinha visibilidade de apenas 10% no esquerdo. Mesmo passando por várias cirurgias, ela não melhorou. “Perdi logo a visão de um olho e, com o outro, fui enxergando cada vez menos. Via imagens embaçadas. Fiz de tudo para voltar a ver. Fui submetida a quatro operações. Foram os anos mais tristes da minha vida, pois não podia sair e fazia tudo sozinha em casa”. Apesar dessa situação, Suely manteve a fé. Todos os dias, sintonizava a TV no programa do Missionário R. R. Soares e pedia ao Altíssimo a cura: “Eu apenas ouvia o som da televisão”. Suely foi perseverante e, após seis meses acompanhando o Show da Fé, aconteceu o sobrenatural. “Certa ocasião, o Missionário fez uma oração especial, e senti como se fosse para mim. Clamei e cri no milagre. No dia seguinte, apliquei o colírio, como de costume, e senti uma dor forte. Então, coloquei compressa de água nas vistas para diminuir o incômodo. Quando tirei a toalha, comecei a enxergar a parede da sala, o chão e minha cozinha. Consegui reparar os detalhes. Liguei a TV e vi a imagem limpa, com nitidez e qualidade. Só depois, percebi que estava curada. Voltei a enxergar normalmente”. Após constatar o milagre, Suely ligou para seus familiares e amigos. “Eles MARCELO NEJM ficaram maravilhados. Recuperei a alegria perdida. Ao retornar à minha médica, ela me perguntou o que fiz. Respondi que Jesus havia me curado. O impossível para o homem é possível para Deus. Não perco o Show da Fé”. Fim do lúpus Em 1995, Maria José de Carvalho Silva foi diagnosticada com lúpus. Por causa dessa enfermidade, vieram outras. “Fiquei bastante debilitada, sofri dois infartos, cinco derrames no pulmão e várias pneumonias. Além disso, tive acidente vascular cerebral (AVC) quatro vezes, o que deixou meu lado esquerdo paralisado. Fiquei dois anos na cama e não conseguia me virar sozinha. Nesse período, sintonizei em um canal que mudou a minha história. Conheci o Show da Fé e prestei atenção nas mensagens maravilhosas pregadas pelo Missionário”. Ouvindo diariamente a Palavra, Maria José substituiu o choro pela intercessão, teve a fé fortalecida e aprendeu a tomar posse da bênção. Ao realizar novos exames, confirmou sua vitória: resultado negativo para lúpus, doença incurável. “Iniciei minha caminhada com Jesus e fui levada, de cadeira de rodas, à Igreja da Graça onde decidi servir ao Senhor. Fui curada de todas as enfermidades. Hoje, abandonei a cadeira de rodas e já consigo andar com apoio”. Recuperada após AVC Vítima de um derrame em abril de 2012, Selma Maria de Oliveira ficou com o lado esquerdo do corpo paralisado. “Eu só pensava em Deus e determinava a minha vitória, porque sabia que o Senhor não me desampararia, mesmo diante da declaração dos profissionais de que dificilmente eu andaria de novo”. Depois de uma semana internada, Selma mostrou sinais de melhora, surpreendendo os médicos. “Recebi alta, comecei a fisioterapia e, em um mês, dei os primeiros passos. Sabia que o Senhor estava no controle, por isso repreendia os pensamentos de derrota. Também redobrei a minha fé e assisti ao programa Show da Fé, que se tornou o meu companheiro em todos os momentos”. Dois anos após ter sofrido o acidente vascular cerebral, Selma se sente curada. “Continuo com a reabilitação, mas retomei as rédeas da minha vida. Em primeiro lugar, agradeço a Deus, pela restauração da minha saúde, e ao Missionário, por ter entrado no meu lar por meio desse programa”, declarou ela, membro da Igreja Internacional da Graça de Deus.

[close]

p. 4

4 Fotonovela ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 SHOWda FÉ Um novo homem Aos 18 anos, Paulo Roberto da Conceição se tornou alcoólatra, abandonou a esposa e perdeu o emprego. Sem rumo, passou a mendigar e a se alimentar de lixo para sobreviver. Nas ruas, ficava à mercê da violência. “Em uma ocasião, tomei uma paulada na cabeça e não reconhecia ninguém nem sabia onde estava”. Ele esteve nessa condição por 26 anos. Com a saúde fragilizada, emagreceu e aparentava ter mais idade. Sua história só foi transformada quando um amigo o levou à Igreja da Graça. Ainda adolescente, Paulo torna-se alcoólatra. A cada dia, fica mais dependente da bebida e passa a dormir com uma garrafa de cachaça. Seu casamento acaba, e Paulo vai embora de casa. Por causa da dependência química, também perde o emprego. Sem trabalho, começa a mendigar e se alimentar do que encontra no lixo. Após uma paulada na cabeça, não reconhece as pessoas. Aos 44 anos, ele vive mais alcoolizado do que sóbrio. Perde o apetite, sofre de insônia, coceira, inchaço nos pés e no rosto. Sua vida muda quando é levado à Igreja da Graça e aceita Jesus. Em um culto de libertação, o Pr. Boniek Andrade dos Santos clama por Paulo e o presenteia com uma Bíblia. Paulo entende que só Jesus pode tirá-lo daquela situação. PROTAGONISTA: PARTICIPAÇÕES: ASSISTENTE: ROTEIRO E PRODUÇÃO: FOTOS: ARTE: EDITORA: Ele aprende a determinar a vitória e é liberto. Hoje, serve a Deus e é um novo homem.

[close]

p. 5

MILAGRES ABRES A MÃO E SATISFAZES OS DESEJOS DE TODOS OS VIVENTES (Salmo 145.16). Editorial SHOWda FÉ OUTUBRO DE 2015 B1 Uma nova história para Antonia e Gonçalves I ndividualmente, em família ou em amigos e conhecidos, não há limites quando Deus começa a operar na vida de alguém. Isso acontece na igreja, em estádios, ginásios, praças, em todo canto do Brasil e até no exterior. A cada reunião do Missionário R. R. Soares, as expectativas são renovadas. As pessoas não retornam para o lar frustradas, pois recebem a alegria do Espírito Santo, a cura e a libertação. Inúmeras relatam como o Criador mudou a história delas. “Deus opera segundo a grandeza de Sua excelência. Como diz Davi, no Salmo 145, versículo 16, o Todo-Poderoso estende as mãos sobre aquele que O busca. Fique atento à Palavra. Ela falará com você, e o Senhor o visitará e abrirá as mãos dEle para abençoar sua vida. Deixe-O operar, determine, concorde e receba suas bênçãos”, ensina o fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus. Quem coloca esse ensinamento em prática vê o Altíssimo mudar sua trajetória. Foi isso que aconteceu com Antônia Melo da Silva e Gonçalves Sebastião Rosa. Curados de problemas nas pernas, eles voltaram a ser independentes e fazer o que gostam com seus familiares. Missionário R. R. Soares Um novo tempo para a humanidade Do início ao fim, a mensagem de Jesus aqui era a respeito do Reino. Por causa do pecado de Adão, o homem foi expulso da presença de Deus. Desse modo, o reino das trevas – das doen­ ças, da dor, miséria, do pecado e do sofrimento – tomou conta das pessoas. Então, Jesus pregava, em todas as partes, que um novo tempo estava chegando para a humanidade. Assim está escrito: E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galileia, pregando o evangelho do Reino de Deus e dizendo: O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho (Marcos 1.14,15). Ele anunciava que o tempo de o diabo operar na Terra havia acabado; o Reino de Deus estava ao alcance do homem. Era necessário arrepender-se e crer na Boa Notícia. Então, os que criam eram curados e libertos. Bengala foi para o lixo Após uma queda, Antônia precisou do apoio de uma bengala por quatro meses. O pé e a perna esquerdos dela ficaram inchados, escuros e doíam bastante. Ela não procurou um médico, e seu estado só piorava. “Fazia compressas por conta própria. Como moro sozinha, uma vizinha me auxiliava. Tinha dificuldade para resolver tudo. Precisava me escorar nas paredes para tomar banho”. No dia em que participou do culto do Missionário, foi com a bengala, mas determinando que retornaria sem ela. “Acreditei que Jesus me abençoaria, e Ele não me decepcionou. Minha perna está normal”, afirma ela, que, ao sair, avisou aos vizinhos que voltaria restaurada. Segundo Antônia, ao chegar à sua residência, todos a olharam surpresos e felizes. “Foi a maior festa quando me viram MARCOS AC MARCOS AC Voltou a passear com o neto O problema na perna de Gonçalves também começou após a queda de uma escada. A panturrilha foi atingida, e, deste então, ele sentia dores terríveis. “Tinham se passado três meses, e os tratamentos não davam resultado. Mal conseguia andar e, como caí na rua diversas vezes, tive de adquirir um andador”. Além de causar sofrimento, a enfermidade lhe tirou a alegria de sair com o neto adolescente. “Ele sempre me chamava para fazer companhia em suas idas ao shopping , mas não podia mais acompanhá-lo. Era sacrificante ir daquele jeito”. Foi pela TV que Gonçalves soube do encontro de fé e acreditou que seria curado. “Fui com o andador bem devagarinho, clamei a Deus, e Ele me atendeu. Livre da dor, não preciso mais desse objeto. Agora, MARCOS AC curada. Joguei a bengala no lixo e já estou cozinhando e cuidando da minha casa sozinha, o que era impossível há alguns meses”. posso passar a tarde andando no shopping com meu neto”.

[close]

p. 6

B2 SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 Atitude e autoridade para conquistar a vitória C itando o evangelho de Marcos, capítulo 1, versículos 21 a 27, texto que mostra a autoridade de Jesus ao libertar um homem com um espírito imundo, o Missionário R. R. Soares ensinou, em um de seus cultos, como devemos agir para sermos vencedores em tudo. “Para vencer o demônio, precisamos ter a atitude que Jesus teve naquela sinagoga. O diabo nos vence quando não conseguimos realizar nossos sonhos. Não podemos deixá-lo triunfar. O lugar dele é debaixo dos nossos pés, derrotado, em Nome de Jesus”. O pregador disse ainda que, todas as vezes que lemos a Bíblia, estamos na presença do Senhor, porque Ele é a Palavra. “Se orarmos antes de lermos as Escrituras, prestarmos atenção ao que estamos lendo e pedirmos a direção do Todo-Poderoso, entenderemos a Palavra, e ali começará a nossa libertação, que pode ser rápida ou demorada. Tudo dependerá da fé que empregarmos”. “Realizei meu sonho de dormir bem” “Tudo o que fazia era com cuidado, para não me movimentar bruscamente e piorar a dor que sentia devido à bursite. Esse problema me acompanhava havia três meses e era mais forte no calor. À noite, meu braço doía demais, e eu não conseguia dormir. Foram momentos de amargura e sofrimento. Gastava dinheiro com medicamentos e fisioterapia, mas não obtive o resultado esperado. No entanto, ao participar da reunião com R. R. Soares, tudo mudou. Saí da Igreja com a minha bênção. Hoje, além de cuidar da minha casa, realizei meu sonho de dormir bem”. Maria Francinete Alves Marques MARCOS AC Dormia no chão para amenizar dor na coluna Essa mensagem de R. R. Soares fortaleceu ainda mais Santa Dinorá Martins, que estava sem dormir direito havia seis meses, por causa de dores na coluna causadas por bico de papagaio. “Tentava dormir no chão, porque precisava de um lugar duro para melhorar”, relata ela, que também tomava injeções. “Só aliviava um pouco. Depois, voltava a doer. Era horrível. Eu já estava até andando curvada”. Santa chegou com dificuldades ao culto, porém certa de que sairia dali restaurada. “Fui me arrastando, com a ajuda do meu marido. Minha coluna doía muito, mas eu estava confiante na vitória”. Ao usar a autoridade do Nome de Jesus, Santa saiu da Igreja curada. Agora, ela realiza suas atividades tranquilamente. “Não podia lavar roupa nem me abaixar e vivia me escorando nas paredes e nos móveis. Hoje, ando e durmo bem, pois não sinto mais nada graças a Deus”. Outras pessoas também exercitaram a fé, nos cultos de cura realizados pelo Missionário, e foram abençoadas, conforme veremos a seguir. Alegria de colocar o pé no chão sem dor Devido a um esporão no pé esquerdo, Alzirina Bezerra de Araújo usava sandálias anabelas para seus pés não tocarem o chão. “Vivi assim durante dois anos. Cuidar da casa era um sacrifício”. Ela chegou ao culto determinando o milagre. “Pedi ao Senhor que me curasse e fui atendida”. Quando voltou da reunião, Alzirina ligou pa- MARCOS AC Feliz por cuidar da casa “A perna doía, e o pé esquerdo ficava dormente. Parecia que eu estava recebendo um choque a todo momento”. O relato de Maria do Carmo da Silva retrata a angústia em que viveu por dois anos. “Precisava fazer tudo bem devagar, principalmente as tarefas domésticas”. Entretanto, no dia em que participou, pela primeira vez, do culto com o Missionário, Maria do Carmo encontrou o que buscava: a cura. “Fico bastante contente em voltar a fazer as tarefas de que tanto gosto, como cuidar do meu lar. Minha perna não dói mais para honra e glória do Senhor”. Pedi ao Senhor que me curasse e fui atendida ra a filha a fim de lhe contar o milagre. “Coloquei o telefone no chão para ela ouvir as batidas do salto e comprovar que eu havia melhorado. Sempre cri que Jesus me abençoaria, e isso foi determinante para minha cura. Agradeço a Deus, porque apenas Ele sabe o que sofri”.

[close]

p. 7

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 B3 Pacote completo de bênção para o que crê P MARCOS AC ara reavivar a fé das pessoas, o Missionário R. R. Soares citou, nos cultos de libertação e cura que realizou pelo Brasil, dois milagres que presenciou em suas reuniões em Miami (EUA) recentemente. “Uma senhora voltou a andar, e a outra viu sua taxa de glicemia baixar consideravelmente”. A primeira foi à campanha por insistência do esposo. “Ela era obesa e só conseguia se locomover com o andador, mesmo assim, com bastante custo”, afirma o Missionário. O fundador da Igreja da Graça explicou que sempre divide a reunião com o pastor local. “No momento em que passo para ele orar, se normalmente Deus me usa em 10%, usa-o em 100%, porque a fé já está no alto. Então, o Pr. Ismael intercedeu, e a mulher determinou e saiu curada. “Viemos de longe, e Jesus nos abençoou”, foi o que disse o marido dela, segundo R. R. Soares. Voltou a andar bem, e o índice de glicemia baixou A outra senhora tinha operado havia dois anos e andava com dificuldades. Durante o clamor do Pr. Ismael, Deus agiu: “Após a oração, ela correu, e ninguém entendeu. Todo mundo olhou para trás, porque ela estava sentada e, de repente, saiu correndo, pegou o medidor de glicose para monitorar a glicemia, colocou a fita e começou a gritar: ‘Ela nunca baixava de 350/380. Tomava insulina três vezes por dia, mas não adiantava. Caiu para 115’. Pessoal, isso é um milagre!”. Aquela senhora retornou para casa e não tomou mais insulina, sentindo-se bem como nunca se sentira. No sábado, ela foi visitar uma amiga que era diabética como ela e, após lhe contar seu testemunho, disse-lhe que a levaria à reunião para ter a saúde restaurada. Diante da dúvida da amiga quanto ao milagre, tal senhora abriu a bolsa e mediu a glicemia, que marcava 95. “Como isso aconteceu?”, indagou a amiga. “Desde quarta à noite, não tomo insulina. Jesus me curou”, afirmou outra vez. Feliz, ela comentou com o Missionário que o “pacote” foi completo para ela. “O pacote é completo para você também. Jesus nos livrou do inimigo que era mais forte do que nós e daqueles que nos aborreciam. Hoje, tomaremos posse da bênção”, destacou R. R. Soares antes de clamar pelos enfermos. Tomava mais de 23 remédios, porém a dor não passava Vítima de artrite, Maria mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave que três dedos dos pés encolheram. Maria Nair Ferreira acreditou no poder de Deus e recebeu o pacote de bênção. Havia dez anos, ela sofria de três tipos de artrite e, sem força nas pernas, mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave, que três dedos dos pés encolheram. “Sentia uma fraqueza terrível. Caminhava com cuidado para não cair, principalmente quando subia a escadinha na frente da minha casa. Precisava me segurar no portão e no muro”. Os tratamentos não funcionavam. “Fiz fisioterapia e tomei mais de 23 remédios para combater a dor e fortalecer meus ossos. Na última consulta, implorei que a médica me desse algo que acabasse com aqueles sintomas. Então, ela me receitou um medicamento mais forte. Porém, o alívio durava pouco tempo”. No dia do culto, o joelho direito também doeu muito, parecendo que estava fora do lugar. “No entanto, o Senhor me curou. Caminho sem problema algum, até depressa. Além disso, eu me levanto com mais facilidade agora. Estou radiante”. MARCOS AC

[close]

p. 8

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 B3 Pacote completo de bênção para o que crê P MARCOS AC ara reavivar a fé das pessoas, o Missionário R. R. Soares citou, nos cultos de libertação e cura que realizou pelo Brasil, dois milagres que presenciou em suas reuniões em Miami (EUA) recentemente. “Uma senhora voltou a andar, e a outra viu sua taxa de glicemia baixar consideravelmente”. A primeira foi à campanha por insistência do esposo. “Ela era obesa e só conseguia se locomover com o andador, mesmo assim, com bastante custo”, afirma o Missionário. O fundador da Igreja da Graça explicou que sempre divide a reunião com o pastor local. “No momento em que passo para ele orar, se normalmente Deus me usa em 10%, usa-o em 100%, porque a fé já está no alto. Então, o Pr. Ismael intercedeu, e a mulher determinou e saiu curada. “Viemos de longe, e Jesus nos abençoou”, foi o que disse o marido dela, segundo R. R. Soares. Voltou a andar bem, e o índice de glicemia baixou A outra senhora tinha operado havia dois anos e andava com dificuldades. Durante o clamor do Pr. Ismael, Deus agiu: “Após a oração, ela correu, e ninguém entendeu. Todo mundo olhou para trás, porque ela estava sentada e, de repente, saiu correndo, pegou o medidor de glicose para monitorar a glicemia, colocou a fita e começou a gritar: ‘Ela nunca baixava de 350/380. Tomava insulina três vezes por dia, mas não adiantava. Caiu para 115’. Pessoal, isso é um milagre!”. Aquela senhora retornou para casa e não tomou mais insulina, sentindo-se bem como nunca se sentira. No sábado, ela foi visitar uma amiga que era diabética como ela e, após lhe contar seu testemunho, disse-lhe que a levaria à reunião para ter a saúde restaurada. Diante da dúvida da amiga quanto ao milagre, tal senhora abriu a bolsa e mediu a glicemia, que marcava 95. “Como isso aconteceu?”, indagou a amiga. “Desde quarta à noite, não tomo insulina. Jesus me curou”, afirmou outra vez. Feliz, ela comentou com o Missionário que o “pacote” foi completo para ela. “O pacote é completo para você também. Jesus nos livrou do inimigo que era mais forte do que nós e daqueles que nos aborreciam. Hoje, tomaremos posse da bênção”, destacou R. R. Soares antes de clamar pelos enfermos. Tomava mais de 23 remédios, porém a dor não passava Vítima de artrite, Maria mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave que três dedos dos pés encolheram. Maria Nair Ferreira acreditou no poder de Deus e recebeu o pacote de bênção. Havia dez anos, ela sofria de três tipos de artrite e, sem força nas pernas, mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave, que três dedos dos pés encolheram. “Sentia uma fraqueza terrível. Caminhava com cuidado para não cair, principalmente quando subia a escadinha na frente da minha casa. Precisava me segurar no portão e no muro”. Os tratamentos não funcionavam. “Fiz fisioterapia e tomei mais de 23 remédios para combater a dor e fortalecer meus ossos. Na última consulta, implorei que a médica me desse algo que acabasse com aqueles sintomas. Então, ela me receitou um medicamento mais forte. Porém, o alívio durava pouco tempo”. No dia do culto, o joelho direito também doeu muito, parecendo que estava fora do lugar. “No entanto, o Senhor me curou. Caminho sem problema algum, até depressa. Além disso, eu me levanto com mais facilidade agora. Estou radiante”. MARCOS AC

[close]

p. 9

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 B3 Pacote completo de bênção para o que crê P MARCOS AC ara reavivar a fé das pessoas, o Missionário R. R. Soares citou, nos cultos de libertação e cura que realizou pelo Brasil, dois milagres que presenciou em suas reuniões em Miami (EUA) recentemente. “Uma senhora voltou a andar, e a outra viu sua taxa de glicemia baixar consideravelmente”. A primeira foi à campanha por insistência do esposo. “Ela era obesa e só conseguia se locomover com o andador, mesmo assim, com bastante custo”, afirma o Missionário. O fundador da Igreja da Graça explicou que sempre divide a reunião com o pastor local. “No momento em que passo para ele orar, se normalmente Deus me usa em 10%, usa-o em 100%, porque a fé já está no alto. Então, o Pr. Ismael intercedeu, e a mulher determinou e saiu curada. “Viemos de longe, e Jesus nos abençoou”, foi o que disse o marido dela, segundo R. R. Soares. Voltou a andar bem, e o índice de glicemia baixou A outra senhora tinha operado havia dois anos e andava com dificuldades. Durante o clamor do Pr. Ismael, Deus agiu: “Após a oração, ela correu, e ninguém entendeu. Todo mundo olhou para trás, porque ela estava sentada e, de repente, saiu correndo, pegou o medidor de glicose para monitorar a glicemia, colocou a fita e começou a gritar: ‘Ela nunca baixava de 350/380. Tomava insulina três vezes por dia, mas não adiantava. Caiu para 115’. Pessoal, isso é um milagre!”. Aquela senhora retornou para casa e não tomou mais insulina, sentindo-se bem como nunca se sentira. No sábado, ela foi visitar uma amiga que era diabética como ela e, após lhe contar seu testemunho, disse-lhe que a levaria à reunião para ter a saúde restaurada. Diante da dúvida da amiga quanto ao milagre, tal senhora abriu a bolsa e mediu a glicemia, que marcava 95. “Como isso aconteceu?”, indagou a amiga. “Desde quarta à noite, não tomo insulina. Jesus me curou”, afirmou outra vez. Feliz, ela comentou com o Missionário que o “pacote” foi completo para ela. “O pacote é completo para você também. Jesus nos livrou do inimigo que era mais forte do que nós e daqueles que nos aborreciam. Hoje, tomaremos posse da bênção”, destacou R. R. Soares antes de clamar pelos enfermos. Tomava mais de 23 remédios, porém a dor não passava Vítima de artrite, Maria mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave que três dedos dos pés encolheram. Maria Nair Ferreira acreditou no poder de Deus e recebeu o pacote de bênção. Havia dez anos, ela sofria de três tipos de artrite e, sem força nas pernas, mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave, que três dedos dos pés encolheram. “Sentia uma fraqueza terrível. Caminhava com cuidado para não cair, principalmente quando subia a escadinha na frente da minha casa. Precisava me segurar no portão e no muro”. Os tratamentos não funcionavam. “Fiz fisioterapia e tomei mais de 23 remédios para combater a dor e fortalecer meus ossos. Na última consulta, implorei que a médica me desse algo que acabasse com aqueles sintomas. Então, ela me receitou um medicamento mais forte. Porém, o alívio durava pouco tempo”. No dia do culto, o joelho direito também doeu muito, parecendo que estava fora do lugar. “No entanto, o Senhor me curou. Caminho sem problema algum, até depressa. Além disso, eu me levanto com mais facilidade agora. Estou radiante”. MARCOS AC

[close]

p. 10

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 B3 Pacote completo de bênção para o que crê P MARCOS AC ara reavivar a fé das pessoas, o Missionário R. R. Soares citou, nos cultos de libertação e cura que realizou pelo Brasil, dois milagres que presenciou em suas reuniões em Miami (EUA) recentemente. “Uma senhora voltou a andar, e a outra viu sua taxa de glicemia baixar consideravelmente”. A primeira foi à campanha por insistência do esposo. “Ela era obesa e só conseguia se locomover com o andador, mesmo assim, com bastante custo”, afirma o Missionário. O fundador da Igreja da Graça explicou que sempre divide a reunião com o pastor local. “No momento em que passo para ele orar, se normalmente Deus me usa em 10%, usa-o em 100%, porque a fé já está no alto. Então, o Pr. Ismael intercedeu, e a mulher determinou e saiu curada. “Viemos de longe, e Jesus nos abençoou”, foi o que disse o marido dela, segundo R. R. Soares. Voltou a andar bem, e o índice de glicemia baixou A outra senhora tinha operado havia dois anos e andava com dificuldades. Durante o clamor do Pr. Ismael, Deus agiu: “Após a oração, ela correu, e ninguém entendeu. Todo mundo olhou para trás, porque ela estava sentada e, de repente, saiu correndo, pegou o medidor de glicose para monitorar a glicemia, colocou a fita e começou a gritar: ‘Ela nunca baixava de 350/380. Tomava insulina três vezes por dia, mas não adiantava. Caiu para 115’. Pessoal, isso é um milagre!”. Aquela senhora retornou para casa e não tomou mais insulina, sentindo-se bem como nunca se sentira. No sábado, ela foi visitar uma amiga que era diabética como ela e, após lhe contar seu testemunho, disse-lhe que a levaria à reunião para ter a saúde restaurada. Diante da dúvida da amiga quanto ao milagre, tal senhora abriu a bolsa e mediu a glicemia, que marcava 95. “Como isso aconteceu?”, indagou a amiga. “Desde quarta à noite, não tomo insulina. Jesus me curou”, afirmou outra vez. Feliz, ela comentou com o Missionário que o “pacote” foi completo para ela. “O pacote é completo para você também. Jesus nos livrou do inimigo que era mais forte do que nós e daqueles que nos aborreciam. Hoje, tomaremos posse da bênção”, destacou R. R. Soares antes de clamar pelos enfermos. Tomava mais de 23 remédios, porém a dor não passava Vítima de artrite, Maria mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave que três dedos dos pés encolheram. Maria Nair Ferreira acreditou no poder de Deus e recebeu o pacote de bênção. Havia dez anos, ela sofria de três tipos de artrite e, sem força nas pernas, mal podia se deslocar. Seu quadro era tão grave, que três dedos dos pés encolheram. “Sentia uma fraqueza terrível. Caminhava com cuidado para não cair, principalmente quando subia a escadinha na frente da minha casa. Precisava me segurar no portão e no muro”. Os tratamentos não funcionavam. “Fiz fisioterapia e tomei mais de 23 remédios para combater a dor e fortalecer meus ossos. Na última consulta, implorei que a médica me desse algo que acabasse com aqueles sintomas. Então, ela me receitou um medicamento mais forte. Porém, o alívio durava pouco tempo”. No dia do culto, o joelho direito também doeu muito, parecendo que estava fora do lugar. “No entanto, o Senhor me curou. Caminho sem problema algum, até depressa. Além disso, eu me levanto com mais facilidade agora. Estou radiante”. MARCOS AC

[close]

p. 11

SHOWda FÉ OUTUBRO DE 2015 B7 CAMPANHAS DE FÉ E TUDO QUANTO PEDIRDES EM MEU NOME, EU O FAREI (João 14.13). Editorial “Sou um milagre” Devido a uma injeção aplicada incorretamente, Iva Pantoja chegou ao culto do Missionário sem voz e com os braços atrofiados. Porém, o poder de Deus mudou esse quadro. MARCOS AC Mônica Ferreira monica.jornalshowdafe@gmail.com Missionário R. R. Soares Não fuja da obra de Deus! I Jesus iniciou o Seu ministério de modo simples. Aos poucos, foi criando um grupo de seguidores que aprenderiam com Ele. Então, depois de eles estarem maduros no entendimento por vê-Lo operar no ensinamento, na pregação e na manifestação do poder divino, Ele os convocou e enviou para precedê-Lo nas cidades aonde Ele haveria de ir. A Escritura registra esse fato assim: E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios e para curarem enfermidades (Lucas 9.1). Veja que eles já eram discípulos, mas não tinham o poder sobre o mal ainda. Ao serem convocados, foram revestidos dessa autoridade. Portanto, não fuja de nenhuma obra que Deus lhe manda fazer, pois, ao chamá-lo, Ele o revestirá para libertar os que sofrem. va Pantoja da Silva sentiu na pele o problema de uma injeção mal aplicada. Ela estava internada no hospital para retirar cálculos na vesícula, quando recebeu, de modo desastroso, uma medicação no braço esquerdo. “A agulha atingiu um dos nervos. Com isso, meus braços ficaram atrofiados, e minhas cordas vocais foram prejudicadas. Fiquei sem voz”. Segundo ela, o braço esquerdo ficou preto, e o direito, paralisado. Após alguns dias internada para tratar da cirurgia e da falha na aplicação, Iva foi liberada. “Fui para casa no meu aniversário sem poder falar e levantar os braços. Ainda assim, agradeci a Deus por estar viva”. O marido dela, que é médico, tentou levá-la até São Paulo na esperança de reunir uma junta médica que resolvesse aquele problema de saúde, já que, no Rio de Janeiro, não encontrou solução. “Como ninguém podia ir comigo para cuidar de mim, desisti de viajar”. A fé trouxe a saúde à existência A vida ficou difícil após aquele procedimento errado. Enquanto o marido trabalhava, Iva contava com a ajuda do filho e da nora. “Eles me auxiliavam em tudo, pois eu também não conseguia andar direito e sentia dor no local do fígado. Doía bastante quando eu espirrava ou tentava falar”. Como a Medicina não tinha solução para seu caso, restou-lhe apenas confiar em Deus e clamar por um milagre no culto diriria, e alcancei minha bênção. Quando o Missionário falou: ‘Faça o que você não pode fazer’, enquanto dava a volta da vitória, levantava os braços. Chorando, agradeci a Deus, pois havia 25 dias que estava impossibilitada de erguê-los”. Iva também recuperou a voz. “Não conseguia falar, porque sentia dor, mas, enquanto testemunhava a recuperação dos braços, percebi que minha voz havia voltado”. Ao vê-la curada, o marido ficou surpreso e feliz. “Glorifico ao Senhor todos os minutos. Eu passei pelo vale da sombra da morte, porém Ele me deu o livramento. Quem acompanhou a minha história sabe que sou um milagre. É impagável o que Jesus fez por mim”, comemora Iva. Eu passei pelo vale da sombra da morte gido por R. R. Soares. “Fui sozinha, confiante na vitó-

[close]

p. 12

B8 SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 “Só a Palavra pode trazer a nova vida que você tanto quer” D MARCOS AC entre tantos assuntos abordados em seus estudos e nas suas mensagens, o Missionário R. R. Soares dá atenção especial aos segredos para se obter as promessas da Bíblia. “Acredite! Só a Palavra pode trazer a nova vida que você tanto quer e de que precisa”. De acordo com ele, uma vez revelada a Palavra, a pessoa precisa crer nela e tomar posse das promessas. “O Senhor não faz nem mais nem menos. Realiza o que precisamos. Ele já executou a obra necessária quando colocou as nossas ofensas sobre Jesus na cruz. Agora, é preciso crer, pois Suas revelações de bênçãos são como mandamentos. Elas são fiéis e permanecem. Não pense que, por causa do pecado, não há mais jeito para você. Venha a Deus, arrependa-se, invoque o Nome dEle e você será abençoado”, disse R. R. Soares, citando o Salmo 111.7-9. O Missionário ainda recordou o caso do personagem bíblico Josué, sucessor de Moisés, mencionando o capítulo 24, versículo 14 desse livro: “O líder da libertação do Egito levou o povo à entrada da Terra da Promessa, mas Deus não lhe permitiu ir adiante. Jesus fez de maneira similar conosco. Deixou-nos dian- te do Reino. Precisamos entrar! Vamos ver o que Josué fez e aprender com ele. Se quisermos ser bem-sucedidos, temos de servir ao Senhor com sinceridade. Essa palavra, sinceridade, é traduzida em outras partes da Bíblia de modo diferente, o que nos ajuda a compreendê-la melhor”. O pregador citou o exemplo de Abraão quando bus- cava a Deus. “Ele recebeu a promessa de que seria pai, mas a mulher dele era estéril. Errou ao tomar um atalho, engravidando sua ‘secretária’ Agar, incentivado pela própria esposa. No entanto, Ismael não era o filho daquela promessa. Com mais de 80 anos, quase 90, parecia besteira insistir com Sara, porém o Altíssimo apareceu e lhe disse: ‘Eu sou o Senhor, o Deus Todo-Poderoso’ e deu-lhe o segredo: ‘Ande na minha presença e seja perfeito’. Perfeito é o mesmo termo já traduzido como sinceridade”. O Missionário destacou ainda: “Em outra passagem, os sacerdotes são instruídos a oferecer sacrifícios de machos sem defeitos e sem manchas. Outro termo traduzido por sinceridade. Quando você traz manchas na alma, como mágoas, pensamentos e sentimentos ruins, não pode ser abençoado. A mácula o impede de servir ao Senhor de modo sincero. Temos de ir a Deus por inteiro, ou, como diz o salmista, sendo retos. Fazer perfeito é fazer crendo”, ensinou, com base nas passagens de Levítico 3 e 25.30, além do Salmo 37.18. “Tudo o que a gente pede a Deus recebe” Havia mais de dez anos que Ana Carneiro do Nascimento movimentava o braço esquerdo com dificuldades. Nos últimos tempos, levantá-lo se tornara impossível, assim como fazer certos movimentos. “O especialista disse que era bursite. Doía demais. Fiz tratamentos e tomei remédios, mas em vão. Também pratiquei natação. Foi bom para mi- MARCOS COUTO nha saúde, porém nada adiantou para o ombro e o braço”. Entretanto, Ana não se abalou e decidiu entregar o caso nas mãos do Senhor. Usando a fé, ela já havia sido curada de problemas na coluna. Por causa do diabetes, tinha perdido a visão do olho esquerdo, mas Deus a restaurou. E, na reunião do Missionário, foi o momento de ela ter mais uma vitória. “As dores sumiram. Levanto o braço e faço movimentos sem dificuldade. Estou totalmente curada”, comemora, dando um valioso conselho: “Tudo o que a gente pede a Deus recebe”. Era dura a missão de se vestir Nos dois últimos anos, Aurea Alves de Souza aprendeu a conviver com o braço esquerdo dolorido. Ela já não conseguia mais erguê-lo e só se vestia ou tirava a roupa quando alguém a ajudava. “Sei que deveria, mas acabei não indo ao médico. Fiquei péssima”. Assistindo sempre ao Missionário pela televisão, finalmente Aurea aceitou o convite da filha, Maria Souza, para conhecer a Igreja da Graça e participar de um culto com o fundador da MARCOS AC congregação. “Vim com fé, só que não esperava receber a bênção logo na minha primeira vez”, confessa ela, que recobrou os movimentos do braço e não sente mais dor. “Faço tudo. Estou sarada e com a minha fé mais fortalecida”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 B9 MARCOS AC “Não via mais sentido para viver” Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com A cada encontro de fé com o Missionário R. R. Soares, os testemunhos se multiplicam e não deixam dúvidas: Jesus ainda opera sinais e maravilhas atualmente. A pedagoga Wilma Aparecida Domingos é uma prova disso. A separação conjugal a levou a desenvolver uma depressão severa. Ela não queria mais fazer nada nem conseguia se alimentar. Tomava remédios para dormir e só se levantava da cama para se deitar no sofá. “Achava que meu fim tinha chegado. Não via mais sentido para viver”. No dia 29 de maio de 2003, após cinco meses de angústia e sofrimento, Wil- ma chegou à conclusão de que havia chegado a hora de pôr fim àquilo tudo. Tomou uma overdose de medicamentos e perdeu a consciência. “Foi desesperador. Ajudei meu pai a levá- Encontrei nEle razão para sorrir -la ao hospital. Lá, fizeram quatro lavagens de carvão ativado nela e conseguiram tirar 20 comprimidos inteiros. Outros 14 já haviam sido digeridos, e não dava para saber o quanto tinha sido absorvido pelo organismo”, relata a filha Hellen Wilma Marques Comini. A situação da pedagoga era muito grave, mas seu filho, membro da Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD), levou o nome da mãe para a congregação, onde uma equipe de fé passou a clamar a Deus pela saúde dela. “No dia 4 de junho, fui ao culto com meu filho”, lembra-se Wilma, que começou a acompanhar o Show da Fé e, mais tarde, o programa pela TV. “A cada pregação, o Senhor confirmava que eu era importante para Ele, e me libertei da depressão. Nunca mais tive nada e encontrei nEle razão para sorrir. Hoje, sou uma pessoa feliz e realizada. Afinal, estou em Sua presença”, comemora ela, que, além da companhia do filho nos caminhos do Senhor, conta também com a da filha Hellen. MARCOS AC MARCOS AC “Parecia que eu tinha uma bola no esôfago” Havia bastante tempo que Francisca Maria de Souza enfrentava problemas no aparelho digestivo. “Os especialistas descobriram que tenho inflamação no esôfago por causa dos remédios que tomo”. Porém, a enfermidade nunca a incomodara. Pelo menos até agosto, quando começou a sentir um mal-estar, inchaço e dor no peito. “Não aguentava andar. Até para respirar era difícil. Parecia que eu tinha uma bola no esôfago”. Francisca chegou à reunião de R. R. Soares com “Não podia mais nem pentear o cabelo” Por 36 anos, as dores nas costas atormentaram Odete Antonia dos Santos. Uma artrose na coluna a deixou com vários bicos de papagaio e lhe causou dificuldades na execução das tarefas simples. “O problema se refletiu em meus braços: não conseguia levantá-los de jeito nenhum. Não podia mais nem pentear o cabelo”. Nesse tempo, Odete tentou todo tipo de tratamento: remédios, homeopatia, fisioterapia, mudar o estilo de vida. Porém, nada deu resultado. Segundo os médicos, ela deveria se acostumar com a dor. “Não aceitei isso. Sou de Jesus, sei que Ele já levou minhas dores”. E foi buscando ao Senhor que Odete viu seu milagre chegar no culto realizado pelo líder da IIGD. “Minhas costas e meus braços pararam de doer”. Após o milagre, ela não somente conseguiu arrumar o cabelo, como também levantou os braços e bateu palmas acima da cabeça. “Chegou a minha vez. Hoje foi meu dia de receber a bênção”. o problema, o que a impedia, inclusive, de cantar os louvores. No entanto, ela confiou no Senhor e saiu da Igreja restaurada. “Estou curada. A bola e aquela sensação ruim sumiram. Posso andar, sentar, levantar e, o melhor, cantar sem dificuldade”. MARCOS AC “Voltei a mexer o pescoço” Na manhã de 23 de agosto (um domingo), Paulo Carvalho Filho acordou diferente. “Era como se uma voz me dissesse que eu deveria ir à Igreja da Graça, pois seria curado”, diz ele, que sofria de forte dor no pescoço e não conseguia virá-lo. Se alguém o chamasse, era obrigado a virar o corpo todo. Para piorar, não levantava o braço esquerdo. “Faltava força a ele para segurar qualquer coisa”, relata a esposa Adeilda Gonçalves Carvalho. Porém, naquele dia, Paulo atendeu ao chamado divino e foi com Adeilda ao culto especial dirigido pelo Missionário na sede estadual da Igreja da Graça em São Paulo (Av. São João, 791 – Centro). “Foi a primeira vez que estive na sede”, revela ele. Louvores, animação, testemunhos, tudo o marcou. Entretanto, nada como a pregação e o clamor, durante o qual foi curado. “Voltei a mexer o pescoço, levantar o braço esquerdo e pegar objetos”.

[close]

p. 14

B10 SHOWda FÉ ANO 2 - Nº 21 - USA - Outubro de 2015 MARCOS AC Saúde restaurada e casa nova N a manhã daquela sexta-feira, 10 de julho, Valdeci Gonçalves Ferreira se levantou cedo, lavou o rosto, pegou a marreta e foi quebrar concreto na casa que está terminando de construir. A situação seria cotidiana se não fosse um detalhe. Até três dias antes, ele não podia sequer erguer o braço direito, pois havia rompido o tendão. E, por causa do problema e das dores, o médico o tinha proibido de levantar peso. Devido a isso, Valdeci foi dispensado do emprego de porteiro. O especialista recomendou cem sessões de fisioterapia, e, na sequência, deveria ser agendada uma cirurgia. “Fiz 80 sessões e parei, porque sabia que alcançaria a cura completa por meio da fé”. Valdeci, que já tinha experimentado o poder vivificador do Evangelho, recebeu o milagre no culto do Missionário R. R. Soares. “Senti um fogo no meu corpo, e, logo depois, as dores sumiram”. A experiência de Valdeci com Cristo se iniciou há três anos, quando, após outro milagre, entregou a vida a Deus. Ele estava deprimido, sem rumo e querendo a morte. “Minha mulher foi embora com outro. Fiquei para morrer”. Valdeci não conhecia o Senhor até então. Entretanto, tudo mudou no momento em que a filha lhe deu o livro Como tomar posse da bênção, de R. R. Soares. Por meio daquela leitura, ele adquiriu fé e, assim que pôde, foi a um culto do Missionário na Igreja MARCOS AC da Graça. Ali, começou sua grande virada. “Estava sem comer e dormir havia três dias. Uma angústia infernal tinha se instalado na minha alma. Porém, aquele peso saiu imediatamente quando cheguei à Igreja, escutei a mensagem e recebi a oração. Senti uma fome tão absurda, que nem mesmo consegui chegar à minha casa para fazer uma refeição. Tive de visitar o meu irmão para comer algo. Estava transformado”. Valdeci se firmou com Jesus, tornou-se membro da Igreja da Graça e deu uma guinada na vida. A mulher, que havia ido embora, quis voltar, mas ele ponderou que estava melhor sozinho. Atualmente, está feliz, saudável e seguro de que em Deus há um futuro promissor apesar da idade, das circunstâncias e de tudo o que possa vir sobre ele. “Em Cristo, somos mais do que vencedores”. Sem tendinite e com o marido livre do álcool Maria do Carmo Coelho da Silva passou cinco anos à base de medicamentos controlados. Isso por causa de uma tendinite no ombro esquerdo, que a impedia de fazer as tarefas mais básicas do lar, como lavar e passar roupa e cozinhar. Essa limitação a deixava melancólica. “Tomava remédio até para não desanimar de trabalhar. Em casa, minhas filhas tinham de me ajudar em tudo”.   Cansada de viver assim, Maria do Carmo não pensou duas vezes em participar do evento de fé. “Fui confiante, e, durante o clamor, meu braço deu um estalo, mas não senti nenhum incômodo, apenas um refrigério, um alívio, e a dor parou”. MARCOS AC Afastado do trabalho por cinco anos João Oliveira, um telespectador assíduo do programa Show da Fé, também estava com um grave problema de saúde quando chegou ao culto. “Tinha hérnia de disco, o que provocava uma forte dor no meu braço direito. Por causa disso, não conseguia erguê-lo acima da cabeça nem pegar peso. “Porém, fui curado instantaneamente. Meu braço voltou ao normal, e não sinto mais dor. Estou bem”, afirma ele, que estava afastado do trabalho havia cinco anos em virtude da enfermidade. Oliveira relatou ainda que foram quase cinco anos de tratamento. Ele até ficou afastado pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) por alguns meses. “No entanto, logo fui liberado, porque eles não consideram problema de coluna como doença”. Agora, ele retomou suas atividades. “Voltei a trabalhar e estou confiante de que terei um futuro excelente com Deus”. Esse não é o único testemunho dela. O marido está há dois anos e sete meses sem beber, em razão de um propósito que fez com Deus. “Tornei-me patrocinadora por ele. Os efeitos do vício eram vergonhosos, mas conseguimos vencê-los pela fé”. Maria revela que o marido bebia desde a adolescência. “Ele começou com 15 anos. Depois de casados, até dormia fora de casa, porque aprontava na rua, e a polícia o procurava nos endereços conhecidos. Agora, ele leva outra vida”, concluiu, ressaltando que ela e as três filhas estão alegres com essa transformação. Venha receber a sua bênção IIGD BOSTON – 85 Washington Street Somerville, MA 02143 Igreja: (617) 996 9194 Pr. Glauber Morare – somerville@iigdusa.com Segundas, quartas, quintas e sextas-feiras – 8pm Domingos – 10am e 7pm MISSIONÁRIO R. R. SOARES ENTRADA GRÁTIS

[close]

p. 15

LIBERTAÇÃO E OS ESPÍRITOS IMUNDOS, VENDO-O, PROSTRAVAM-SE DIANTE DELE E CLAMAVAM, DIZENDO: TU ÉS O FILHO DE DEUS (Marcos 3.11). SHOWda FÉ OUTUBRO DE 2015 B11 Editorial Mônica Ferreira “Eu era uma morta-viva” MARCELO NEJM monica.jornalshowdafe@gmail.com Q Missionário R. R. Soares Receba o que as Escrituras lhe prometem O Reino celestial traz fim aos sofrimentos. A Bíblia mostra a razão de Jesus ter enviado os Seus discípulos para O precederem nas cidades às quais Ele iria, por meio das seguintes palavras: E enviou-os a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos (Lucas 9.2). Isso mostra a diferença que Ele quer que os salvos façam pelo mundo afora. Eles devem pregar – anunciar as virtudes celestiais –, dizendo às pessoas o que elas podem em Deus e que devem curar os enfermos. Isso é o que fazemos e nisso cremos. De outro modo, seríamos responsabilizados pelo padecer das pessoas que não conseguem livrar-se de seus males. Não importa do que você sofra! Venha até nós a fim de receber tudo o que as Escrituras lhe prometem. Há um milagre à espera de quem crê! uem vê essa jovem linda, alegre, articulada, autêntica, cheia de sonhos e planos nem consegue imaginar que Priscila da Costa havia perdido a vontade de viver e ficado cerca de sete anos sem sair de casa. Isso aconteceu depois que ela abandonou a fé em Jesus e as dúvidas e incertezas tomaram conta de seu coração. “Tive vários problemas espirituais, como depressão, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade e desenvolvimento de outra personalidade. Vivi sete anos enclausurada em casa, pois não queria ver ninguém. Esses distúrbios se desenvolveram devido a um acúmulo de sentimentos que eu trazia desde criança: odiava minha mãe e a mim mesma e tinha complexo de inferioridade. Além disso, eu me cortava. Eram tantos ressentimentos da infância, que não aguentei mais”, recorda-se. “Depois que me afastei de Jesus, entrei em depressão, saí da Igreja e vivia deitada. Não recebia visita e gostava de ficar no escuro. Foi horrível. Não tinha perspectiva de nada e, constantemente, ensaiava me matar. Só não tinha coragem de concretizar esse pensamento, pois, como eu conhecia a Palavra, acreditava que, se cometesse suicídio, iria para o inferno. Eu era uma morta-viva, apenas vegetava”. Os pais de Priscila não compreendiam o motivo de ela agir dessa maneira. “Eles não entendiam meus problemas. Só anos depois, minha mãe percebeu que aquilo era uma ação espiritual e começou a orar por mim. Eu não tinha vida social e ficava sozinha no canto. Carregava um peso muito grande. Com 16 anos, parei de estudar, deixei de ir à Igreja e atender os amigos. Não tinha objetivos, era dali para a morte. Havia determinado que não passaria dos 23 anos. Meu cérebro transformava em dores físicas a dor que eu sentia na alma”. Mesmo diante dessa situação, a jovem não procurou ajuda médica, distanciando- -se de todos. “Chorava diariamente e desenvolvi outra personalidade com nome e tudo. Quando isso aconteceu, minha família ficou assustada. O médico foi à minha casa, e passei a tomar antidepressivos, antipsicóticos e calmantes, para me sentir um pouco melhor. Passava por crises horríveis. Às vezes, tremia de madrugada, sem conseguir respirar”. No entanto, o quadro começou a ser revertido quan- do a moça concordou em se submeter à terapia. “Uma psicóloga, enviada por Deus, foi à minha casa. Foi a única ajuda que aceitei. Com ela, conseguia desabafar e fui trabalhando minhas questões emocionais, buscando forças em Deus. Durante o tratamento, precisava sair de minha residência, atividade que não fazia havia anos. Então, saía de capuz, óculos escuros e toda de preto. Achavam que eu era louca”. O recomeço Foi um processo difícil para Priscila, mas, aos poucos, ela entendeu que necessitava voltar para Jesus. “Decidi começar uma nova fase, tudo diferente e natural, e passei a ir à Igreja da Graça. Fui liberta dos complexos, temores, das síndromes e do desejo de me matar. Tive um encontro com o Senhor e penso em viver para a glória de Deus. Antes, não havia motivos para sorrir, porém enfrentei todos os meus problemas com Jesus e os venci”. Priscila também relata que, hoje, tem um ótimo relacionamento com a mãe. “Eu a perdoei. A nova Priscila tem planos, olha o mundo de outra maneira e aprendeu a viver de verdade e a gostar dela mesma. Saí da fase morta-viva. Quero fazer faculdade de Psicologia para ajudar pessoas que estão no mesmo estado em que estive. Meu objetivo é colaborar como cristã e profissional”. Atualmente, Priscila, 26 anos, é líder do grupo jovem da Igreja Internacional da Graça de Deus e faz curso para ser obreira.

[close]

Comments

no comments yet