Jornal Eco da Tradição de Outubro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Eco da Tradição Outubro n:170 ano 14

Popular Pages


p. 1

ECO DA TRADIÇÃO - ANO XIV - Nº 170 - OUTUBRO DE 2015 Página 04 MTG entrega, no Acampamento Farroupilha, o Prêmio de Jornalismo Página 20 EDITORIAL Preparando o cinquentenário Página 02 EVENTOS Aniversário do MTG, FEGADAN e FEGACHULA Página 03 ECO ENTREVISTA Página 10 O Acampamento Farroupilha de Porto Alegre registrou o maior público da sua história, 1,2 milhões de pessoas visitaram o Parque da Harmonia de 05 a 20 de setembro de 2015. Apesar das noticias de “Mormo”, tradicionalistas fizeram os exames, tiraram as GTAs e levaram seus cavalos para a avenida Foto: Ricardo Barcellos Acampamento farroupilha bate recorde e gaúchos desfilam seu orgulho na avenida Gêmeos O professor que lutou pela democracia Páginas 15

[close]

p. 2

2 Ano XIV - Edição 170 EDITORIAL Manoelito Savaris - Presidente Outubro de 2015 OPINIÃO Por: Roque Jacoby Secretário da Cultura de Porto Alegre Preparando o Cinquentenário Rua Guilherme Schell, 60 Porto Alegre / RS CEP: 90640-040 Email: ecodatradicao@mtg.org.br www.mtg.org.br mtg-rs.blogspot.com wp.clicrbs.com.br/mtg Contato: 51. 3223-5194 O Estatuto define que o Movimento Tradicionalista Gaúcho é uma associação civil, constituída como pessoa jurídica de direito privado e sem fins lucrativos. O Código Civil Brasileiro diz que a associação é uma pessoa jurídica de direito privado tendo por objetivo a realização de atividades culturais, sociais, religiosas, recreativas etc., sem fins lucrativos, ou seja, não visam lucros e dotadas de personalidade distinta de seus componentes. É obvio que os membros de uma associação deverão concordar com as suas regras e submeter-se aos seus regimentos. Aqueles que não concordam com a forma de organização, com os objetivos ou com o sistema de determinada associação, buscarão outras alternativas. provavelmente, a maior Semana Farroupilha da história? Porque estamos às vésperas do inicio do ano do cinquentenário do MTG. Dia 28 de outubro completam-se 49 anos da existência dessa instituição que se tornou tão grande e tão complexa que surpreende a muita gente, especialmente aqueles que não compreendem como uma sociedade civil, sem fins lucrativos, integrada por voluntários, atingiu o patamar reservado somente às grandes associações. A grandiosidade do MTG é causa de problemas que nem sempre são de fácil solução, especialmente quando decorrem da falta de compreensão a respeito dos objetivos da associação. Temos alguns desvios, algumas atitudes destoantes, alguns episódios indesejados. Ou seja, temos os nossos pecados. Neste outubro iniciaremos um ano especial. O ano do cinquentenário. Será um período de comemorações, mas também de reflexões. Será um ano de debates, reafirmações, correções, ajustes. Porém, também será um ano para retomar princípios e reafirmar valores que garantiram o sucesso desses 50 anos de existência. Nenhuma associação civil alcança o patamar que o MTG possui, sem clareza nos seus objetivos e firmeza na execução de sua política institucional. Desejamos a participação e a cooperação de todos, desde que sejam associados. Quem não faz parte do Movimento estará convidado somente a nos acompanhar nas comemorações e festividades. Os debates sobre objetivos, rumos e regramentos, estarão reservados aos “tradicionalistas de carteirinha”. Quem quiser ter o direito de emitir opinião sobre esses temas, deve associar-se a um CTG, contribuir com uma entidade, candidatar-se a ser porteiro, faxineiro, capataz ou patrão, mas vá participar e cooperar. Depois venha criticar e dar seu palpite sobre o MTG. Esperamos que todas as lideranças do Movimento divulguem, desde logo, o tema central para o ano de 2016: “MTG: 50 anos de preservação e valorização da cultura regional”. Acampamento Farroupilha: uma mobilização sem precedentes Nos primórdios de sua trajetória o Acampamento Farroupilha se apresentava como um evento circunscrito a um grupo de idealistas, preocupados com a preservação e valorização da história da formação de nossos povos e suas tradições. Com o passar do tempo, este movimento cultural se agigantou e transformou-se em uma das maiores festas folclóricas do Brasil, pela área de 16 hectares que ocupa, pela diversidade de atividades nele desenvolvidas, pelo número de pessoas que o visitam e período de duração em que acontece. O nosso acampamento atrai olhares nacionais e internacionais, sendo que alguns dos piquetes recebem visitantes de outros países e continentes que já estabeleceram uma relação de permanente participação nas ações desenvolvidas no evento. Atualmente o Acampamento Farroupilha aglutina um número de pessoas que supera a população de muitos municípios, e ao longo das semanas em que acontece o número de visitantes que por ele passa acaba sendo próximo ao total de habitantes da capital. A organização do acampamento tem avançado com melhorias constantes. Neste ano aprofundou o envolvimento com a Acamparh (Associação dos Acampados do Parque da Harmonia) e do MTG (Movimento Tradicionalista Gaúcho), do Ministério Público, através da assinatura de um novo TAC (Termo de Ajuste de Conduta) semana passada que vaticina a mais completa transparência de todas as etapas de organização do evento. O grupo de trabalho debruçado sobre a organização do Acampamento Farroupilha está desenvolvendo mecanismos de transparência e participação que promoverão mais democracia e profissionalismo para este evento se qualificou com a adoção de projetos culturais pelos piquetes e com o projeto Turismo de Galpão. Este ano a novidade é a internacionalização do Acampamento Farroupilha, que havia acelerado com o Acampamento Extraordinário da Copa, e que agora se consolida com a vinda da Chama Crioula da cidade histórica de Sacramento, às margens do Rio da Prata, no Uruguai. Pela primeira vez a Chama Crioula, símbolo da liberdade e da confraternização entre os povos do mundo, foi acesa fora das fronteiras do Brasil. Neste momento, um grupo de dezenas de cavalarianos brasileiros e uruguaios percorre o território uruguaio e pretende dia 14 de agosto chegar ao Chuí, a partir de onde será distribuída a chama para os diversos pontos do Rio Grande do Sul, e onde ela permanecerá acesa para marcar os festejos da Semana Farroupilha. Assim, lembramos de nossas origens de guerreiros que lutaram por valores de liberdade e independência. Vemos no horizonte a consolidação do que seria a vocação natural do Acampamento Farroupilha, a saber, celebrar e resgatar a história da formação dos países que compõem o Cone Sul. Vislumbramos um acampamento que, através da cultura, da celebração das tradições, da história e das origens de nosso folclore, promova a aproximação de povos que tem a muito em comum aqui no Cone Sul. Acredito que esta vocação natural venha a se consolidar nos anos por vir. EXPEDIENTE: SUPERVISÃO: Manoelito Carlos Savaris DIREÇÃO GERAL: Nairioli Callegaro DIREÇÃO DE REDAÇÃO: Rogério Bastos DIAGRAMAÇÃO E DESIGN: Liliane Pappen CONSELHO EDITORIAL: Nairioli Callegaro, Odila Paese Savaris e Gustavo Bierhaus JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Rogério Bastos (16.834) Liliane Pappen (16.835) Fúlvio Lopes (16.200) COMERCIAL E EXPEDIÇÃO: Emeli Duarte IMPRESSÃO: Zero Hora TIRAGEM: 3 mil exemplares “MTG: 50 anos de preservação e valorização da cultura regional”. As pessoas que não integram uma associação não tem o direito de criticar seus objetivos e seus métodos, exceto se forem claramente contrários à lei. É compreensível que alguém, ao se sentir prejudicado, critique uma associação e seus membros. Incompreensível é a critica de quem simplesmente não concorda ou prefere outras alternativas associativas. O MTG é uma associação que se destina a congregar os CTGs e entidades afins e a preservar o núcleo da formação gaucha e a filosofia do movimento tradicionalista decorrente da Carta de Princípios e das decisões dos congressos tradicionalistas (artigo 2º do estatuto). Não é necessário dizer que somente é associado aquele CTG que assim desejar, bem assim, somente integra um CTG quem deseja cumprir seus objetivos. Por que estou escrevendo tudo isso, neste ano de 2015, depois de termos realizado, Atendimento 09 às 12 horas e das 13 às 18 horas De segunda a sexta-feira Valores da Anuidade R$ 982,85 Plena R$ 844,42 Parcial R$ 521,43 Especial Estudantis R$ 152,29 40% do valor é repassado às RTs. Outubro Valor MTG: PRESIDENTE: Manoelito Carlos Savaris VICE PRESIDENTE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS: Nairioli Callegaro VICE PRESIDENTE DE CULTURA: Elenir Winck VICE PRESIDENTE ARTÍSTICO: José Roberto Fischborn VICE PRESIDENTE CAMPEIRO: José A. Araújo VICE PRESIDENTE ESPORTES: Martim Guterres Damasco Não nos responsabilizamos pelas opiniões publicadas no jornal

[close]

p. 3

Ano XIV - Edição 170 EVENTOS Outubro de 2015 3 Evento em comemoração aos 49 anos do MTG acontece em Camaquã 16h - Recepção e credenciamento 17h - ORCAV 20h - Títulos de Conselheiros Honorários Conselheiros Beneméritos 20h30min - Comenda João de Barro e Medalha Barbosa Lessa 21h - Jantar 22h - Baile - Valor: R$ 50,00 (individual) Fegadan - Festival Gaúcho de Dança - inova com categorias de chula e música instrumental FEGADAN PROGRAMAÇÃO 10h30min – Reunião de trabalho com Posteiros e responsáveis pelas entidades participantes. 13hs – Abertura Oficial. 13h30min – Inicio do concurso de Danças Tradicionais. - PALCO A – Classificatória categoria Juvenil e Adulta. - PALCO B – Classificatória categoria Mirim Veterana e Xiru. 1º FESTIVAL GAÚCHO DE CHULA 1º FESTIVAL GAÚCHO DE MÚSICA INSTRUMENTAL PROGRAMAÇÃO Sábado - 17/10/2015 FEGACHULA PROGRAMAÇÃO 9h – Início dos concursos de Chula Piazito, Mirim, Veterano, Juvenil e Adulta (classificatória – classificam-se 40% (+ 1 para ficar número par se for o caso) em cada modalidade) Sábado à noite: Chula Show (show de chula livre – estilizada, teatral, encenação)- Inscrições livres, não será concurso e não terá premiação 9h - Início das finais de chula (Pré-Mirim, Mirim, Veterano, Juvenil e Adulta) Domingo à tarde - Após o término de todas as categorias será realizado o concurso de Chula Trio/ Quarteto/Quinteto/Livre – Essa é somente uma modalidade, em que os concorrentes poderão optar por dançar em 3, 4 ou 5 concorrentes. Em idades livres, por exemplo, poderá ser um mirim, um juvenil e um adulto, etc. Poderão mesclar concorrentes de diferentes entidades, mas terão que representar uma. 17/10/2015 - Sábado Presidente: Marla de Sans Lessa da Rosa Coordenador 16ª RT: Flávio Menezes Diretora Cultural 16ª RT: Mirelle Hugo COMISSÃO EXECUTIVA 18/10/2015 - Domingo CONTATO/INFORMAÇÕES Mirelle Hugo: (51) 8050-1305 E-mail: mirelle.hugo@gmail.com Sec. da Cultura e Turismo: (51) 3671-5288 culturaturismo@camaqua.rs.gov.br Domingo - 18/10/2015 9hs – Inicio do Concurso de Danças Birivas. - PALCO A - Concurso de Danças Birivas. 13hs – Final dos concursos de danças. - PALCO A – Finalíssima de Danças Juvenil e Adulta. - PALCO B – Finalíssima de Danças Mirim, Veterana e Xiru. Movimento Tradicionalista Gaúcho 31 de Outubro de 2015 - Camaquã/RS CTG Camaquã - Rua Hildebrando Pedroso, 277 Aniversário do 1º FESTIVAL GAÚCHO DE CHULA 1º FESTIVAL GAÚCHO DE MÚSICA INSTRUMENTAL OBS: A programação poderá sofrer ajustes até a data do evento. Confira o regulamento e inscrições pelo site http://www.mtg.org.br COMISSÃO EXECUTIVA Presidente: Juarez Nunes da Silva (54) 9985.2761 - jnunesilva@uol.com.br Vice-presidente: Alberto Sales (54) 9102.1454 - betosalles33@yahoo.com.br 1º Secretário: Marli Tonietto Brugalli (54) 9975.9339 marlittbrugalli@uol.com.br 2º Secretário: Sílvia S. dos Santos Soares (54) 8409.3981 - ssssoare@ucs.br Diretor de Alojamento: Zeferino Rossetti (54) 8133.1740 eunicerossetti@ gmail.com 49 Anos 1. Todo regulamento artístico do I Festival Gaúcho de Chula é de acordo do regulamento artístico do MTG/RS; 2. O número de inscritos por entidade é ilimitado, assim, poderão inscrever-se quantos concorrentes a entidade tradicionalista desejar em cada categoria; 3. O Festival terá as seguintes categorias: I – Infantil (Piazito) - até nove (9) anos (não pode ter feito 10); II - Mirim - até doze (13) anos (não pode ter feito 14); III - Juvenil - até dezessete (17) anos (não pode ter feito 18); IV - Adulta – mínimo de quinze (15) anos; V - Veterano - mínimo de trinta (30) anos; VI - Chula Trio ou Quarteto ou Quinteto – idade livre (MESCLAR CATEGORIAS); 4. O concurso terá fase classificatória; 5. O número de passos de cada categoria: Piazito: 4 passos; Mirim: 5 passos; Juvenil: 6 passos; Adulta: 7 passos ; Veterano: 5 passos e Chula Trio/Quarteto/ Quinteto: 4 passos; 6. O espetáculo de Chula Show será livre de qualquer regulamento, pois o objetivo é que a dança da chula seja mostrada de forma estilizada da maneira como o participante desejar. Na inscrição deverá ser informado o tempo da apresentação (Max. 10 min) 7. A premiação de todas as categorias será troféu do primeiro ao terceiro lugar. 8. Para o concurso de chula trio/quarteto/quinteto a mesma planilha do MTG/RS será usada, somente serão observados aspectos diferentes na composição da nota do passo, como, por exemplo, harmonia do conjunto. 9. As inscrições serão através do site do MTG 10. Deverá ser feito um total de 18 troféus de primeiro ao terceiro colocado nas categorias Piazito, Mirim, Juvenil, Adulta, Veterano e Chula Trio/Quarteto/Quinteto, ou seja, 6 modalidades com três troféus cada. 11. Poderá haver participação de concorrentes de outros estados, desde que filiado em alguma entidade com cartão tradicionalista. REGULAMENTO

[close]

p. 4

4 PROSEANDO COM TENÊNCIA Ano XIV - Edição 170 Outubro de 2015 MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO Casos & Acasos Por Rogério Bastos Interiorização da Semana Farroupilha Através do Ministério da Cultura e do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, 12 projetos regionais foram aprovados levando cultura para 55 municípios do estado, em um ano que não existiam verbas para nada. Uma bela iniciativa de uma emenda constitucional que gerou receita para o edital 002/2015 do IGTF. Vi pequenas cidades como Vale Real, na 15ªRT, e Pinhal da Serra, na 8ªRT, lotarem os locais onde aconteciam as atividades. Calendário do MTG - 2º Semestre DATA 10 e 11/10 17 e 18/10 20/10 24 e 25/10 31/10 31/10 31/10 31/10 31/10 07 e 08/11 14 e 15/11 14 e 15/11 20 a 22/11 21/11 28/11 09/12 09/12 12/12 EVENTO 3ª Inter-Regional Enart 2º Fegadan Sorteio da Ordem de Apresentação da Final do Enart 2015 CFOR Avançado Modulo I 49º Aniversário do MTG Apresentação dos Homenageados - Medalha Barbosa Lessa Homenageados com a Medalha João Carlos de Moura Apresentação dos Homenageados - Comenda João de Barro Apresentação dos Títulados Orcav Aberto de Esportes CFOR Avançado Modulo II 19º Congresso Nacional da Tradição Gaúcha - (CBTG) Final do Enart 2015 - Encontro de Arte e Tradição Gaúcha 16ª Mostra de Arte e Tradição Gaúcha 6ª Reunião do Conselho Diretor e 6ª Reunião de Coordenadores Regionais e Diretores Culturais CIDADE Frederico Westphalen/RS Caxias do Sul/RS Sede-MTG Sede MTG Camaquã/RS Camaquã/RS Camaquã/RS Camaquã/RS Camaquã/RS Tramandaí/RS Sede MTG Sapezal/MT Sta. Cruz do Sul Sta. Cruz do Sul Porto Alegre 8ª Região Tradicionalista Trabalhamos na Interiorização da semana farroupilha na 8ªRT. Levamos uma equipe composta por Teatro Dias de Sucesso, Alexandre Brunetto y Santafé e a presidente do Instituto Escola do Chimarrão Liliane Pappen. Palestrei sobre o biênio Simoniano, o imaginário social, mitos e lendas, em escolas, ginásios, clubes, CTGs e Universidades, sempre acompanhado da equipe. Chegamos a fazer quatro sessões no dia. Fomos muito bem recebidos em Pinhal da Serra, Esmeralda, Vacaria e Lagoa Vermelha. 15ª e 7ª Regiões Tradicionalistas Dentro do projeto realizado pela 15ªRT, com a equipe do Coordenador Mello, palestrei em cinco cidades: Capela de Santana, Vale Real, Bom Principio, Portão e São Sebastião do Caí. Sempre muito bem recebido e com uma estrutura qualificada. De parabéns ao projeto que mais atingiu cidades, 23 no total. E a 7ªRT com uma programação intensa levou atividades para 8 cidades junto com a AG Produções. Prazo Final - Eleições Coordenadorias Regionais Prazo Final - Apresentação Proposições 64º Congresso Tradicionalista Gaúcho Reunião de Encerramento - Confraternização Natalina Espetáculo Farroupilha em Guaíba À beira do Lago Guaíba, vendo do outro lado Porto Alegre, fazia com que os espectadores se sentissem farroupilhas às vésperas de invadir a capital. Foi assim o espetáculo de som, luz, musica e dança, protagonizados pelos CTGs Guapos do Itapuí, Caudilho Guaibense, e DTG Lenço Colorado, sob o roteiro e direção de Rinaldo Souto. Sem dúvida nenhuma um espetáculo que não estamos acostumados a ver, à não ser no ENART nas coreografias de entradas e retiradas. Vale o registro para uma modalidade que pode estar se sobressaindo, como falei no Eco da Tradição de outubro de 2014 (158). Prêmio MTG de Jornalismo premiou no Acampamento Farroupilha O Movimento Tra- desenvolvido pelo jornalis- Piqueteiro’, publicada no dicionalista Gaúcho entre- ta Marcelo Coelho, do SBT, blog ZH Farroupilha, recebega no próximo sábado, 19 ‘Cavalgada dos Extremos’. A rá o troféu de Melhor matéria de setembro, os troféus aos matéria ‘Criativo uma barbari- de blog, site ou fanpage. vencedores da 1ª edição do dade’, dos jornalistas Maicon A Melhor Matéria de Prêmio MTG de Jornalismo. Bock e Márcio Santos (Jornal Televisão é de Marcelo CoeA solenidade acontece ao Metro) foi escolhida a melhor lho, do SBT, com o trabalho meio dia no palco central na categoria Melhor Matéria ‘Cariúchos’ e na categoria do Acampamento Farroupi- Jornal Impresso. Melhor Caderno Especial lha, em Porto Alegre, onde Leonardo Pujol, Ca- será premiada Ana Flávia o presidente da entidade, rine Bordin, Priscila Valério Hantt, Beatriz Colombelli e Manoelito Savaris, recebe os e Sara Munhoz serão pre- Paula Carvalho do jornal Fovencedores da iniciativa, que miadas com o troféu Melhor lha do Mate, com matéria soteve o apoio da Associação Matéria de Rádio, categoria bre o acendimento da chaRiograndense de Imprensa, Universitário, pela matéria ma crioula. Associação dos Jornais do ‘Acampamento Farroupilha O Prêmio tem por obInterior do Rio Grande do Sul se prepara para receber os jetivo reconhecer o papel da e Associação Gaúcha de Rá- turistas do Mundial de 2014’. imprensa e seu compromisdio e Televisão. Já a jornalista Lara so com a história e folclore Na categoria Melhor Ely, pela matéria ‘Vida de do Rio Grande do Sul. Cobertura de Evento Foto: TV Tradição Artístico foi escolhido para a premiação máxima o trabalho da jornalista do Jornal Pioneiro, Manuela Teixeira, de cobertura do Enart – Encontro de Arte e Tradição, de 2014. Na categoria Melhor Cobertura de Evento Campeiro foi MTG reconheceu o trabalho da imprensa gaúcha e seu compromisso com a história escolhido o trabalho Constatação pelo estado Algumas pessoas tem ido aos encontros regionais e não tem captado a mensagem. Por algum motivo não estão atentos aos assuntos, então, não conseguem por em pratica, na hora certa, o que vem para a base. Fique atento! Palestras pelo RS. Completei em Marau a palestra de número 500 e recebi uma linda homenagem do CTG Felipe Portinho e da 7ªRT. Quero agradecer a eles pela inesquecível noite e, também, a 1ªRT, que na palestra 497, deixou registrada com uma bela homenagem. Nesta semana farroupilha já se somaram mais 13. Dia 03 palestro no CFor Básico, dia 08 em Parobé, dia 10 em Colombo, no Paraná, dia 23 em Boa Vista das Missões, 17ªRT e dia 25 em Osório. Agenda cheia até dezembro “Nunca espere retribuição! Lembre-se: O Céu manda suas águas sobre as rosas da terra, mesmo sabendo que a terra nunca mandará as suas rosas para o Céu.” . (Provérbio Chinês) Por ir Elom a Malt REFLEXÃO REFLEXÃO

[close]

p. 5

Ano XIV - Edição 170 DEPARTAMENTO JOVEM Outubro de 2015 5 Marcel Heinrich – Diretor do Dpto Jovem do MTG Como é grande nosso Rio Grande neste setembro farroupilha Uma data sem �im: porque somos gaúchos e tradicionalistas o ano inteiro Um setembro memorável, um setembro para ficar na história, o Rio Grande de botas e bombachas, de vestidos de prendas, um povo que comemora e festeja suas tradições no mundo todo. Em todo o estado e fora dele, Peões e Prendas nas suas entidades mostrando em oficinas nossa tradição, o uso do lenço, o costume do chimarrão, a encilha, nossa indumentária, nossa cozinha campeira, nossas invernadas mostrando as danças tradicionais, nossos fandangos. Foram dias de costelões, de matambres, do nosso carreteiro de charque, das rondas de fogo de chão, da gaita e violão, onde entidades e colégios visitaram nossos CTGs, nossos Grupos de Folclore Gaúcho e Piquetes. Crianças e adultos, famílias conhecendo um ambiente diferente, de hospitalidade, de respeito a cultura e as tradições que nós tradicionalistas vivemos, defendemos e preservamos para as gerações futuras. Vivenciamos e respiramos em setembro dias de puro tradicionalismo, desde o preparo e a organização das entidades, até a data maior do 20 de setembro, que nos emociona e nos enche de orgulho. Anoitecemos e amanhecemos em nossas entidades fazendo delas nossa casa, nosso acampamento, nosso rancho e nosso lar. Como dizem os versos; ‘’ Se quedo então regional pela tradição que traduz o seu jeito tendo o sentimento de pátria no sangue e amor ao Rio Grande batendo no peito...’’ em cada canto destes pagos o gaúcho demonstrou seu amor e seu sentimento de ser o Rio Grande sua pátria, a pátria pampa, agradecendo ao Patrão celestial nas Missas Criolas, em muitos lugares não foram realizados desfiles, e onde eles aconteceram muitos desfilaram a pé, para que a tradição de homenagear o gaúcho não deixasse de acontecer. E os jovens? E a juventude gaúcha? Milhares de imagens, de vídeos, de selfies mostram nossos peões e prendas de crachás e faixas, nossos peões e prendas sem crachás ou faixas, mas vestidos de tradição pelo Rio Grande a fora, em suas invernadas, em seus trabalhos nas suas entidades, em suas lidas, em suas responsabilidades. Departamentos Jovens das entidades e das regiões, Diretores das inter-regionais, gaúchas e gaúchos de todas as querências fizeram um dos maiores 20 de setembro dos últimos tempos. Como é bom ser gaúcho. Somos a força jovem da tradição... Juntos somos o Rio Grande! 2ª Inter-regional, em Venâncio Aires, classifica finalistas do ENART Fotos: Rogério Bastos Prefeito de Venâncio (C), Airton Artus, mostrou-se satisfeito com o evento A arte de recitar versos e expressar sentimentos tem lugar de destaque no maior festival artístico, que congrega a juventude gaúcha CTG Gildo de Freitas, mais uma vez em Santa Cruz do Sul Teixeirinha, trovador renomado da zona sul, foi homenageado em Canguçu/21ªRT O final de semana dos dias 25, 26 e 27 de setembro ficaram marcados pela realização da segunda etapa da classificatória inter-regional do ENART. Foi a oportunidade dos artistas mostrarem o quanto se prepararam para chegar á Santa Cruz do Sul, no mês de novembro. O Parque Municipal do Chimarrão, em Venâncio Aires, foi o palco do evento, que teve a presença da Escola do Chimarrão com toda sua estrutura, juntamente com a erva mate Gaúcha da Serra, servindo chimarrão para os visitantes. O Coordenador Dalmo Mayer, em conjunto com a ATVA (associação tradicionalista municipal), organizou a inter-regional colocando uma estrutura elogiada pelos participantes. A sonorização contribuiu, Foto: Mauro Heinrich e muito, par ao bom andamento das apresentações das invernadas de danças. União Gaúcha carimbou o passaporte para Santa Cruz em 1º Lugar, acompanhado de outro pelotense, o CTG Coronel Thomaz Luiz Osório, na força “A”. Na Força “B”, o CTG Chaleira Preta, de Ijuí, 9ªRT liderou os classificados para a grande final. O que tem chamado a atenção nas inter-regionais, é o sorteio eletrônico das danças tradicionais, substituindo os tradicionais globinhos. “É uma evolução, usando a tecnologia, de uma forma bem simples”, conta José Roberto Fischborn, vice-presidente artístico do MTG e quem teve a ideia inovadora. No próximo mes, uma matéria especial falará sobre essa tecnologia e seu funcionamento. CTG Coxilha de Ronda/10ªRT fez uma belissima apresentação, com uma base juvenil Campeões Nacionais, do FEGGART e da inter-regional, União Gaúcha, de Pelotas/26ªRT, faz aquecimento antes de entrar para apresentação CTG Chaleira Preta, da cidade de Ijuí, 9ªRT, carimbou seu passaporte para Santa Cruz do Sul na Força “B” TEMA ANUAL: PARA CADA COMPETIÇÃO, MOMENTO DE CONFRATERNIZAÇÃO.

[close]

p. 6

6 PELO RIO GRANDE Ano XIV - Edição 170 ESPAÇO DO IGTF Outubro de 2015 Por: Vinicius Brum - Presidente da FIGTF “Sensibilidade”, por Tatiéli Bueno Talento Serrano: Cantora lança seu primeiro álbum solo no palco do Teatro Municipal em Caxias do Sul. O nome já é familiar na Serra Gaúcha, mas o trabalho de Tatiéli Bueno paira por novos ares. No dia 21 de outubro, do Teatro Municipal Pedro Parenti, em Caxias do Sul, estreia oficialmente o “Sensibilidade”, disco com 12 faixas que traz em sua essência a cultura de um povo, com a naturalidade e elegância da mulher gaúcha. “Sensibilidade”, primeiro álbum solo de Tatiéli, é a mescla da delicadeza e da força de uma voz. Neste trabalho a cantora ousa, e apresenta grandes clássicos da música gaúcha com uma linguagem contemporânea, traduzindo sua personalidade e emoção através de grandes composições como, Chamamecero, Cordas de Espinho, Gaudêncio Sete Luas, Vira Virou, Horizontes dentre outras, que compõem um repertório seleto, rico em expressão e história. O disco que tem a produção musical de Lazaro Nascimento, conta também com a participação especial do cantor Luiz Marenco, que junto com Tatiéli, interpreta uma canção que traduz em verso e melodia e proposta musical do trabalho. “ Sensibilidade” é Financiado pelo “Financiarte” – Financiamento da Arte e Cultura Caxiense e tem produção fonográfica de Tatiéli Bueno. Lançamento CD Sensibilidade Data: 21.10.15 Horário: 20h30 Local: Teatro Municipal Pedro Parenti – Caxias do Sul -RS Ingresso: R$10.00 – Na bilheteria do Teatro, ou diretamente com a produção da cantora. Semana Farroupilha 2015 – Interiorização A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, juntamente com o Ministério da Cultura, puderam proporcionar aos gaúchos no período de 14 e 20 de setembro, recém passado, uma rica e vasta programação cultural, através de convênio que oportunizou o aporte de 900 milhões de reais que contemplaram doze projetos culturais em várias regiões do estado. Foram realizadas ações pedagógicas, palestras, mostras, espetáculos e outras manifestações culturais envolvendo todas as faixas etárias e as mais diversas camadas da sociedade rio-grandense. Atingindo, mesmo que indiretamente, a uma população de 2.432.893 pessoas, que é o somatório de habitantes dos municípios nos quais os projetos foram desenvolvidos. A execução da ação foi pautada pelo respeito às características regionais e às demandas de cada cidade, fato que sempre proporciona a valorização, a difusão e a manutenção das mais cara expressões do povo gaúcho inseridas em seus contextos microrregionais. Música, teatro, dança, literatura, folclore, artesanato foram temas presentes nesta Semana Farroupilha 2015 – Interiorização, que chegou às seguintes cidades: Ajuricaba, Arambaré, Barão, Bom Princípio, Caçapava do Sul, Cachoeirinha, Camaquã, Capão da Canoa, Capela de Santana, Carazinho, Casca, Caxias do Sul, Cerro Grande, Chuvisca, Constantina, Cristal, Cruz Alta, Dom Feliciano, Esmeralda, Feliz, Formigueiro, Gramado, Gravataí, Harmonia, Ijuí, Imbé, Júlio de Castilhos, Lagoa Vermelha, Maratá, Marau, Montenegro, Não me Toque, Osório, Panambi, Pareci Novo, Passo Fundo, Pinhal, Pinhal da Serra, Poço das Antas, Portão, Restinga Seca, Rio Pardo, Salvador do Sul, Santo Ângelo, Santo Augusto, São Francisco de Paula, São Gabriel, São José do Hortêncio, São José do Sul, São Lourenço do Sul, São Martinho, São Sebastião do Caí, São Sepé, Sarandi, Sentinela do Sul, Tapera Velha, Tapes, Tramandaí, Triunfo, Tupanciretã, Tupandi, Vacaria, Vale Real e Vila Nova do Sul. A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore agradece a colaboração de todos aqueles que se empenharam para que uma ação de tamanha abrangência e significação cultural pudesse ser realizada. Vai também o reconhecimento às equipes do Ministério da Cultura, da SEDAC e da FIGTF que foram incansáveis na concretização do objeto deste convênio entre as esferas federal e estadual, que só foi possível graças à sensibilidade do Senhor Paulo Ferreira, então Deputado Federal, que, por meio de emenda parlamentar, oportunizou o aporte dos recursos necessários ao empreendimento desta importantíssima ação cultural. Uma conquista coletiva do povo gaúcho! Serviço: 1ª RT promove o 23º FESTIRIM Festa das crianças: Criado há 23 anos o Festirim é voltado para a categoria mirim. Terá seu 18º Festicamp e o 1º para os pré-mirins A cidade de Guaiba será sede nos dias 24 e 25 de outubro da 23ªedição do Festirim e do 18º Festicamp, terá, também, o 1º festival pré-mirim. Criado pela Prenda Andrea Rosa, do CTG Vaqueanos da Tradição, o evento pegou “corpo”, cresceu, e hoje, consolidado, é a diversão da criançada da 1ªRT e já está recebendo visitas de fora. O Subcoordenador da região do Jacuí, Jeferson Quadros, que já administrou um grande evento na semana farroupilha, o espetáculo: “Do cipreste ao Piratini”, disse que Guaíba já está preparada para receber o Festirim, no Ginásio “Coelhão”, no final do mês. Apesar da juventude, Jeferson que já foi peão farroupilha da 1ªRT faz uma boa gestão. Italmir Chaves é homenageado em São Gabriel O Poder legislativo Municipal de São Gabriel concedeu na noite de 17 de setembro, dentro dos Festejos Farroupilha da Terra dos Marechais, pela primeira vez, a MEDALHA DE MÉRITO TRADICIONALISTA “in memorian”, proposta do vereador Valdeci Martins, ao tradicionalista ITALMIR MALDONADO CHAVES, o Milinho como era conhecido no Movimento Tradicionalista Gaúcho, como reconhecimento a relevante atuação na preservação e na valorização do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Italmir Maldonado Chaves nasceu em 26 de outubro de 1948, filho de Adelaide Maldonado Chaves e Inocêncio Chaves Prates. Desde seus primeiros passos recebeu de seus pais os mais importantes ensinamentos e valores que um ser humano possa ter: educação, respeito, responsabilidade, lealdade, sinceridade, honestidade, simplicidade e amor ao próximo, entre outros. Casou-se em 26 de abril de 1975 com Ana Maria castro Chaves, da qual teve três filhos Leandro, Milene e Cintia, cinco netos Gabriella, Anna Julia, Helena, Eduarda e Nicollas, um genro Rodrigo e uma nora Fernanda. EDITAL DE CONVOCAÇÃO (174º ENCONTRO REGIONAL/CONTREG) A Coordenadoria da 18º Região Tradicionalista, convoca todas as entidades associadas, para a assembleia geral, a ser realizada no dia 06 de dezembro de 2015, na cidade de Rosário do Sul, nas dependências do CTG Crioulos do Caverá, localizado à Rua Cel. Sabino Araújo S/N, às 14 horas em 1º e 2º chamadas, para deliberar sobre a seguinte pauta: - Eleição do Coordenador Regional Gestão 2016; - Outros assuntos deliberativos e não deliberativos. Bagé, 01 de outubro de 2015. GILBERTO BITTENCOURT SILVEIRA Coordenador da 18º RT ASSEMBLEIA GERAL

[close]

p. 7

Ano XIV - Edição 170 ESPAÇO DA CBTG Por: Aline Kraemer - Asses. de Imprensa MTG/MS Outubro de 2015 GRANDES MOMENTOS DA HISTÓRIA 7 Colaboração: Blog do Léo Ribeiro Presidente prestigiou atividades da Semana Farroupilha em MS e RS O Presidente da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha (CBTG), João Ermelino de Mello e sua esposa Carmen Beatriz, participaram dos festejos farroupilhas do CTG Tropeiros da Querência, em Campo Grande/MS. Na solenidade de abertura dos Festejos Farroupilhas aconteceu o acendimento da Chama Crioula. “Neste momento lembramos do fato histórico do dia 12 de julho no Uruguai, onde realizamos o acendimento internacional da Chama Crioula. Além disso relembramos os 180 anos da Revolução Farroupilha, onde homenageamos os heróis da guerra. Precisamos repassar às nossas crianças que nos cercam a importância deste fogo simbólico, em respeito a nossa Pátria, Foto: Rogério Bastos Honório Lemes, o Leão do Caverá Num dia 30 de setembro do ano de 1925, Honório Lemes da Silva (Maragato) invade o Rio Grande do Sul pela fronteira de Livramento e, Octaviano Fernandes, pela fronteira de D. Pedrito. Conhecido como “O Leão do Caverá”, nasceu em Cachoeira do Sul, em 23 de setembro de 1864, e morreu em Santana do Livramento, em 30 de setembro de 1930 foi tropeiro e pequeno proprietário pobre e quase analfabeto que, patriota, liberal convicto e admirador de Gaspar da Silveira Martins, ao rebentar a revolução federalista, em 1893, ingressou como simples soldado nas fileiras revolucionárias, chegando ao posto de coronel. Terminada a luta em 1895, voltou a se dedicar às lides campeiras. Em 1923 voltou a pegar em armas, dessa vez para lutar contra a posse de Borges de Medeiros, que havia sido reeleito para o quinto mandato consecutivo no governo gaúcho. Em novembro do ano seguinte voltou a rebelar-se, dessa vez em apoio aos jovens oficiais militares que, liderados por Luis Carlos Prestes, sublevaram unidades do Exército no interior gaúcho contra o governo do presidente Artur Bernardes. Em 1925 foi preso e levado para Porto Alegre, porém, conseguiu fugir e exilou-se na Argentina. Apoiou a candidatura presidencial derrotada de Getúlio Vargas em 1930. Honório terminou seus dias como posteiro na Estância Santa Ambrozina em Rosário do Sul. Quando se sentiu doente foi levado para o distrito de Pampeiro em Livramento, para a residência de seu sogro, Sr. Fulgêncio Silveira onde veio a morrer. Seu corpo foi levado para sepultamento em Rosário do Sul, cidade onde sempre residiu. Foto: Acervo/Bagé João Ermelino esteve no RS durante os Festejos à tradição gaúcha e a integração”, pontuou João Ermelino de Mello em seu discurso. O Presidente prestigiou o Acampamento Farroupilha e Oficinas Folclóricas, oportunidade em que demonstrou como faz o arroz de carreteiro com carne de charque às crianças e jovens integrantes do CTG. “Como é emocionante essa oportunidade de conversar e poder ensinar nossos usos e costumes às nossas prendas e peões. Foi muito produtivo nosso bate-papo, cozinhamos e falamos sobre a culinária do gaúcho campeiro”, disse o Presidente. Durante os festejos farroupilhas foram ministradas palestras aos integrantes do CTG. O Presidente falou sobre o tema da Semana Farroupilha 2015: “Campeirismo Gaúcho e sua Importância Cultural e Social”, onde mostrou a importância da relação entre o homem e o cavalo e o universo campeiro. Também foram abordados na palestra Revolução Farroupilha e a origem da Ronda Crioula. Já no Rio Grande do Sul, João Ermelino de Mello prestigiou festejos farroupilhas no Parque Harmonia e as homenagens dos tradicionalistas que difundem e preservam as tradições gaúchas afora daquele Estado. Esses tradicionalistas receberam os títulos de Embaixador e Cônsul Honorários do Rio Grande do Sul, que foram concedidos no dia 19 de setembro, na cidade de Porto Alegre-RS. Honório Lemes (1º sentado da esquerda para a direita), o Leão do Caverá Sinuelo das Gerais/BA vence festival de coreografias em Xangri-lá Na noite do dia 11 de janeiro de 1991, quando a cidade de Luís Eduardo Magalhães ainda era denominada, Mimoso do Oeste, Distrito de Barreiras – BA, um grupo de agricultores sulistas reuniu-se com a finalidade de fundar um Centro de Tradições Gaúchas – CTG, que teve sua primeira sede na BR 020, próxima ao trevo de saída para Brasília – DF, sendo que se tratava de um galpão construído com madeira de eucalipto e coberto de catolé. Naquela ocasião foi constituída uma comissão provisória de patronagem formada pelos senhores Alcides Trento, João Batista Poyer, João Kuffel, Lucir Ficanha, Teófilo Jerônimo Penno da Silva Motta, Euclides Castro, Darci Pommer, Adelar Boeira, Rudimar Borttolozo, Luiz João Viola, Genésio Maldaner e Roberto Fontana. Assim, com o objetivo de zelar pelas tradições do Rio Grande do Sul, sua história, suas lendas, canções e costumes, bem como de passar seus valores às futuras gerações, surgiu o Centro de Tradições Gaúchas Refúgio dos Gaudérios, que posteriormente passou a ser denominado Centro de Tradições Gaúchas Sinuelo dos Gerais. Pois esta entidade, com seus 24 anos de história, viajou com seu grupo juvenil até o Rio Grande do Sul, ao litoral gaúcho, e participou do 2º festival de coreografias promovidos pelo GTC 20 de setembro de Xangri-Lá. Edson Kano Gomes falou sobre a preparação para vencer o festival na sua categoria: “Iniciei o trabalho no dia 27/09/13, e já no FENART 2015 conquistamos o prêmio de melhor coreografia. Na edição desse ano do FEGARP conseguimos o Bi Campeonato. Como pra cá temos poucos eventos para concorrer, cheguei com a ideia de levar o grupo para Xangri-La.” – contou. Com a decisão tomada de vir ao Rio Grande do Sul aumentaram a carga de ensaios, chegando a ensaiar na mangueira da cancha de laço no CTG: “Ensaiamos no meio dos excrementos de boi e tudo (risos), o grupo não pensou duas vezes para ficar descalços e, literalmente, incorporar o personagem. Já que falamos sobre o tropeiro e sua boiada, embarcamos para RS com objetivo de ficar entre 10 do evento. fomos recebidos pelo GTC 20 de Setembro onde nós alojamos na sua sede” – contou Gomes Fizeram a abertura da semana farroupilha em Xangri-Lá e em Capão da Canoa a convite do CTG Joao Sobrinho. “No festival pudemos assistir e aplaudir grupos que assistimos somente por internet e, assim, já estávamos mais do que faceiros com a viagem” disse emocionado o instrutor do grupo. “No momento que anunciaram o 1º lugar, passou um sentimento de alegria e felicidade em ver meu grupo comemorando ente os grandes grupos que muitas vezes os inspiravam” – concluiu. Foto: DIvulgação Grupo juvenil, do CTG da Bahia, veio ao Rio Grande do Sul mostrar que entende de tradição gaúcha

[close]

p. 8

8 NOTÍCIAS Ano XIV - Edição 170 Outubro de 2015 Colaboração: Fernanda Haumpenthal Bruno Martins lança segundo volume do livro imagens do RS CTG Guido Mombelli completa 37 anos de atividades Foto: Divulgação Bruno Martins Farias, Natural de Rio Grande, mas morador em Pelotas, é jornalista e especialista em História Social, trabalha com imagens históricas desde 2009, e com fotos e matérias jornalísticas desde 2007. É autor dos livros “Geoglifos gaúchos” (2013) e “Imagens do meu Rio Grande do Sul antigo e seus vizinhos”, volume 1 (2014) e volume 2 (2015), e da reportagem “Memórias leonenses: personagens, lugares históricos e lendas de Capão do Leão/ RS” (2009), publicada no livro “Olhares sobre Capão do Leão” (2015). O novo livro Seguindo a mesma linha do volume 1, chegou o segundo volume do livro “IMAGENS DO MEU RIO GRANDE DO SUL ANTIGO E SEUS VIZINHOS” onde o autor Bruno Martins Farias traz uma coletânea de mais de 700 ilustrações do nosso lindo e diverso território gaúcho. E, é claro, um pouco do nosso passado guerreiro. Ao contrário do volume 1 (dedicado principalmente à vida e à lida no campo) o volume 2 é focado mais nas construções, nos monumentos e nos lugares históricos do nosso estado e região. E nas belezas naturais de diversas cidades do Rio Grande do Sul e dos vizinhos Uruguai, Argentina, Paraná e Santa Catarina. Além de algumas das guerras que mais marcaram a memória do povo gaúcho, como a Revolução Farroupilha e Revoluções de 1893, entre outras. E as principais fortificações da região como as fortalezas de Rio Pardo, de Caçapava do Sul, de Bagé e os Fortes Santa Tereza e São Miguel no Uruguai, entre outras. Imagens antigas e recentes de lugares históricos em aproximadamente 100 cidades, representados em fotos, pinturas, desenhos e monumentos. Visões de diversos autores de variadas épocas, de entre os anos 1536 e 2015. E principalmente fotos recentes, a maioria coloridas. Locais das capitais Porto Alegre, Montevidéu, Buenos Aires, Florianópolis e Curitiba e de municípios do interior. Os volumes 1 e 2 do livro “IMAGENS DO MEU RIO GRANDE DO SUL ANTIGO E SEUS VIZINHOS” estão em várias cidades do RS e região, ou podem ser enviados por correio. PEDIDOS www.facebook.com/imagensdoRS E-mail: imagensdoRS@gmail.com. CTG Guido Mombelli completou 37 anos de atividades, mas tem uma história mais longa www.tinyurl.com/mapapontosdevenda Foto: Divulgação ONDE COMPRAR: A história começou em 24 de outubro de 1962, conforme o livro “Tapera a caminhada de um povo”. Localizado em um bairro simples, do município de Tapera, se erguia uma entidade tradicionalista com fins de resgatar a cultura e para poder trazer os amigos à um espaço acolhedor. Assim, na sede do salão Azul, propriedade da empresa familiar Mombelli & Cia foi criado o Centro de Tradições Gaúchas Guido Mombelli. A entidade ficou sem atividades plenas durante alguns anos, até, em meados do ano de 1977, e início de 1978, quando foi reativado em uma nova sede. Assim com o intuito de resgatar a história da entidade a prenda Fernanda L. Haumpenthal, peão da 14ª Região Tradicionalista Leodegar Tishcer juntamente com amigos e o prendado da entidade realizaram o projeto buscando a integração entre as pessoas da comunidade e que fizeram parte da formação das raízes do CTG Guido Mombelli. Conforme o Diretor Cultural da entidade, Alcides, “Povo sem história registrada acaba por ser escravo”. O prendado com o proposito de deixar a marca na entidade restauraram janelas e anexaram as fotos doadas por ex-patrões e pessoas Foto: Divulgação da comunidade. A prenda Fernanda acredita ter alcançado os objetivos propostos: “Agradeço a todos pela ajuda durante a realização do projeto, que está apenas iniciando” - concluiu. Obras de melhoria na estrutura da entidade A patronagem, gestão 2015/2016, está realizando obras para melhor receber seus associados, a comunidade Taperense e regional. A patroa Terezinha Beatriz Eckstein Haumpenthal acredita que a conquista foi de todos os que integram o CTG: “Estou feliz por estar contribuindo para a história da entidade” – disse feliz a patroa. Foto: Divulgação Patroa Terezinha Beatriz Haumpenthal e seu esposo Bruno Martins Farias lançou o segundo volume do Livro que já é um sucesso CTG em fase de acabamento do piso, Guido Mombelli já está pronto para as atividades TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 9

Ano XIV - Edição 170 NOTÍCIAS Outubro de 2015 TURISMO NO SUL 9 Por Jeandro Garcia Vem ai o XII Encontro Tradicionalista Cristão, em Viamão, dias 25, 26 e 27 Foi em 2001 que aconteceu na cidade de Irai o 1º Encontro Tradicionalista Cristão. Desde então um grupo composto por presbíteros e leigos vem trabalhando na organização destes encontros. O Diálogo necessário e saudável entre fé, cultura,folclore, arte e tradição foram sempre os palanques que nortearam cada um dos onze encontros já realizados. O próximo será na histórica cidade de Viamão. Ele vai acontecer nos dias 25 a 27 de outubro, na Paróquia Santa Isabel, situada na Avenida Liberdade nº 1826. O tema escolhido pela Equipe Preparatória foi este: VIAMÃO: CAMINHOS DE FÉ E BERÇO DA MISSA CRIOULA. Esta temática quer aprofundar não só a larga história de Viamão, mas sobretudo conhecer a dar a importância que merece o fato de ser a cidade berço da Missa Crioula. Este último aspecto, sobretudo as orientações já dadas pela CNBB Sul III para a celebração da Missa Crioula, será aprofundado pelos nossos assessores Pe. Marcelino Sivinski e Pe. Carlos Gustavo Haas. O Bispo de Uruguaiana, Dom Aloísio A. Dilli, também referencial da Liturgia da CNBB Sul 3, bem como os responsáveis da Liturgia das 18 Dioceses do RS, também estarão presentes, fortalecendo assim as reflexões, os caminhos e perspectivas sobre as celebrações da Missa Crioula. “No portal www.fegaucha. com.br é possível encontrar as informações necessárias sobre o nosso XII Encontro, bem como o canal para a devida inscrição. A nossa Equipe já está com o chimarrão cevado a sua espera. Tchê! Venha que Viamão é grande, mas cabe direitinho da palma de tua mão” – DISSE O Padre Valdir. Vale dos Vinhedos Clima Europeu: A Serra Gaúcha oferece paisagens encantadoras, clima aconchegante e boa comida, a pouco mais de cem quilômetros da capital 9ª Semeadura da Arte Gaúcha acontece em Pelotas Terra dos doces: CTG Thomaz Luiz Osório realizará nos dias 16, 17 e 18 de outubro seu rodeio artístico e entregará troféu rotativo Vivaldino Duarte Fundado em 02 de maio de 1968, o veterano CTG de Pelotas, com 47 anos, realizará mais uma edição de seu rodeio artístico, a 9ª Semeadura da Arte Gaúcha, em sua sede na capital gaúcha dos doces. As modalidades serão: Danças tradicionais e de salão, declamação, interprete solista vocal, e instrumentos como gaita tecla e violão. O premio para invernada adulta está em R$5.000,00 e um troféu rotativo que homenageia o coordenador recentemente falecido, Vivaldino Duarte. No total o CTG oferece mais de R$ 20.000,00 em prêmios, um valor bastante significativo em um período pré-ENART. Informações pelo e-mail ctgthomazluizosorio@gmail.com ou pelo fone 053 – 3221-0445 O CTG Thomaz Luiz Osório fica no bairro Fragata, em Pelotas, na Av. Duque de Caxias, 1319. Localizado na Serra Gaúcha e inserido no encontro dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, o Vale representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à região em 1875, em perfeita harmonia com as modernas tecnologias para produção de uva e vinhos finos e infraestrutura turística de alta qualidade. Com paisagens apaixonantes que apresentam diferentes tonalidades nas quatro estações do ano, o Vale dos Vinhedos encanta também pela hospitalidade de seus moradores e pela qualidade dos serviços e produtos oferecidos. Pequenas propriedades rurais compartilham o território com vinícolas de diferentes portes, contemplando desde cantinas familiares, boutiques e de garagem, assim como grandes empresas que contam com parcerias internacionais. Os vinhos do Vale dos Vinhedos apresentam identidade, sendo os únicos no Brasil a deterem Denominação de Origem. A região foi a primeira no país a ser reconhecida como Indicação Geográfica, sendo garantida pela Aprovale a origem dos vinhos finos aqui produzidos. As vinícolas e atrações situadas no vale estão abertas à visitação ao longo de todo o ano. Assim como podem ser realizadas visitas guiadas, degustações comentadas e jantares harmonizados. Complementando a oferta turística, hotéis, pousadas, restaurantes, bistrôs, ateliês de arte, armazéns de queijos, doces e geleias coloniais e gourmet estão distribuídos ao logo da rota que reserva inúmeras outras atrações aos que ingressam neste vale encantador. O prazer em conversar com os amigos e festejar, assim como a devoção religiosa e a dedicação ao trabalho. Estes são alguns dos legados dos imigrantes italianos que colonizaram o Vale dos Vinhedos a partir de 1875. Esta herança pode ser vivenciada no Vale dos Vinhedos através das festas, no bem-receber da comunidade ou na contemplação das pequenas igrejas e dos 20 capitéis localizados ao longo das vias do roteiro. O artesanato, produtos coloniais e mesmo a temática dos ateliês dos artistas plásticos instalados no Vale também fazem referência a esta herança europeia. Explore os atrativos culturais e leve na bagagem mais do que souvenirs deste grande museu da imigração italiana no Rio Grande do Sul. O já quase cinquentenário Thomáz Luiz Osório está classificado para a final do ENART Região serrana já é considerada um pedaço da europa em solo gaúcho

[close]

p. 10

10 Ano XIV - Edição 170 Outubro de 2015 Com participação recorde, Semana Farroupilha Fotos: Rogério Bastos Foto: Odila Savaris Além do Acampamento Farroupilha, em Porto Alegre, dezenas de municípios do interior comemoraram o dia do Gaúc Público de 1,2 milhão de pessoas no Acampamento Farroupilha O Acampamento Farroupilha, de Porto Alegre, recebeu, entre os dias 5 a 20 de setembro, aproximadamente 1,2 milhão de visitantes, segundo a Brigada Militar. No parque Maurício Sirotsky Sobrinho, foi desenvolvida intensa programação, envolvendo as áreas artística, cultural, campeira, histórica, folclórica e inclusiva. O evento teve como tema “O Campeirismo Gaúcho e sua importância social e cultural”, mas também tratou dos 180 anos da Revolução Farroupilha e foi realizado pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, Fundação Cultural Gaúcha, Prefeitura Municipal de Porto Alegre e Governo do Estado. Mais de 370 acampamentos, entre CTGS, DTGs e piquetes ergueram seus galpões para receber amigos e confraternizar. O Projeto Turismo de Galpão, instalado em 40 galpões, ensinou lida campeira, gastronomia, história e folclore do Rio Grande do Sul. Espetáculos artísticos, bailes, concursos coreográficos e de trovas, abrilhantaram o maior evento popular da capital. A programação Artística e Cultural - Acampamento Farroupilha de Porto Alegre, uma promoção do Movimento Tradicionalista Gaúcho – MTG, realizada no palco central, com acesso gratuito ao público, contou com 25 apresentações musicais e artísticas. E o patrocínio da Philip Morris e da OI. Com o financiamento do Pró-Cultura LIC RS, Secretaria da Cultura, Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Peão e Prenda do RS ao lado do Presidente do MTG na Pira da Pátria Patronos do estado e da capital, fundem as Chamas juntos dia 07/09 Foto: Arquivo Pessoal Depois de uma epopeia farrapa, Chama Crioula chegou no Parque dia 7 Coordenadores regionais (C) foram buscar a Chama no Chuí Foto: Maris Strege Teatro de bonecos animou as cirandas escolares durante o Acampamento Espetáculo “Do Cipreste ao Piratini” em Guaíba, dias 6 e 7 O Uruguaio Manollo, Presidente da CITG (E) ao lado de Luis Grisólio, Diretor de negócios, do Jornal Correio do Povo Foto: Ricardo Barcellos Em Santa Maria, mesmo sem ir para a Avenida Medianeira, as entidades filiadas à 13ª Região Tradicionalista (13ª RT) fizeram diversas atividades para não deixar o brilho das comemorações se apagar. No CPF Piá do Sul, por exemplo, houveram oficinas tradicionalistas abertas à comunidade – de dança e confecção de brinquedos – e almoço de confraternização. O encerramento da Semana Farroupilha em Santa Maria ocorreu no Largo do Planetário, no campus da UFSM, onde estava a Chama Crioula. Oficinas e apresentações em Santa Maria Estiveram presentes na solenidade de Acendimento da Chama o Vice Prefeito Clayton Ramos e esposa Cristiane, o Coordenador da 23ª RT João Carlos da Silva Luz e esposa Lúcia, os Secretários Municipais Renildo e Inna Ayres, o Patrão do CTG Gaúcho Litorâneo Nery Lamana, o Patrão do Piquete Guardiões do Seival Senhor Chaves e os Soldados Valentim e Lopes representando o Corpo de Bombeiros. Desfile tradicional e temático de Porto Alegre aconteceram juntos A semana farroupilha de Tramandaí iniciou no dia 13 de setembro com a chegada da CHAMA CRIOULA na Sede do CTG Potreiro Grande, no Distrito de Estância Velha, recepcionada na ocasião pelo Patrão da Entidade, senhor Pablo Geovane Cabrera, esposa Cláudia Athayde e Patronagem. A Chama, símbolo do tradicionalismo gaúcho, foi trazida até a entidade pelos cavalarianos do CTG Potreiro Grande, CTG Gaúcho Litorâneo e Piquete Guardiões do Seival, coordenados pelo diretor de cavalgada Senhor Aurélio Ramos. Semana Farroupilha em Tramandaí Um desfile diferente fez parte das comemorações da Semana Farroupilha da Escola Municipal de Ensino Fundamental Ginásio São Gabriel, de São Gabriel. Cerca de 300 estudantes, com idades entre 4 e 10 anos, da pré-escola ao 5º ano do Ensino Fundamental, desfilaram montados em cavalos de pau. Na cidade, a Coordenadoria Tradicionalista Municipal promoveu o desfile com seus filiados. Conforme o Patrão da CTM, Márcio Davila, os tradicionalistas lutaram e não abriram mão de desfilar na cidade. “Foram muitas reuniões e pressão para que não acontecesse. Seguimos as palavras do Presidente do MTG que pedia que não desistíssemos. E foi o que fizemos, mantemos a tradição”. Em São Gabriel, crianças desfilaram montados em cavalos de pau

[close]

p. 11

Ano XIV - Edição 170 Outubro de 2015 11 a teve múltiplas atividades no interior e capital Fotos: Odila Savaris cho. Diversos setores foram beneficiados e nem mesmo a ameaça de mormo atrapalhou as programações. Presidente do MTG esteve, também, em sua região, Caxias do Sul ,25ª Vitor Hugo Pochmann (C), com sua família, no lombo do cavalo Foto: Odila Savaris Exímio laçador, Lourenço Nunes brinca na “vaca parada” em Erechim O Presidente pelo interior O Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Manoelito Savaris, percorreu diversas cidades do Rio Grande juntamente com sua esposa, Odila Savaris, o Peão Farroupilha e a Prenda do estado, visitando, palestrando, levando incentivo para aquelas localidades. Foram: Porto Alegre (1ªRT); Cachoeirinha (1ªRT);Gravataí (1ªRT); Erechim (19ªRT); Getúlio Vargas (19ªRT); Passo Fundo (7ªRT); Panambi (9ªRT); São Foto: Ricardo Barcellos Visita à Jaguari, na 10ªRT, ao lado do veterano Nilton Brum (D) Foto: Odila Savaris Vicente Do Sul (10ªRT); Jaguari (10ªRT) e Alegrete (4ªRT). “Percorrendo diversas localidades do interior do estado e recebendo relatórios das atividades, percebemos quando evoluímos em organização e mobilização da sociedade nos festejos farroupilhas. Os acampamentos, as tertúlias, as mateadas, os cafés campeiros, ou seja, todas as atividades desenvolvidas tiveram grande participação da sociedade. Foi um ano de dificuldades financeiras, de problemas com a sanidade animal, mas foi também um ano de fortalecimento e de expressão da liderança do Foto: Ricardo Barcellos Foto: Odila Savaris Movimento Tradicionalista Gaúcho nas comemorações alusivas à Revolução Farroupilha. Em todos os lugares percebia-se a presença e o protagonismo das lideranças tradicionalistas. Fiquei muito orgulhoso de fazer parte desse Movimento. Parabéns a todos que se engajaram nas atividades, superando dificuldades e criando alternativas” – Disse Savaris. Savaris destacou, ainda, os 180 anos do início da Revolução Farroupilha. “A Revolução Farroupilha, deixou, para nós, seus ideais e são eles que precisam ser comemorados”. Em Erechim, 19ªRT, as escolas chegando ao Parque para visitação Foto: Ricardo Barcellos Independente da forma de assar, o churrasco foi personagem constante EMBAIXADORES HONORÁRIOS: – Presidente MTG – PR ROGÉRIO ANTÔNIO PANKIEVICZ – Movimento Tradicionalista Gaúcho do Paraná CÔNSULES HONORÁRIOS – MTG – MS: ADÃO UNÍRIO ROLIM – Movimento Tradicionalista Gaúcho Mato Grosso do Sul ADRIANO CARNEIRO FIALHO – Movimento Tradicionalista Gaúcho Mato Grosso do Sul – Presidente MTG – SP JORGE FRANCKLIN MAIA – Movimento Tradicionalista Gaúcho de – MTG – PR: São Paulo IARA GRANDO MARTINS – Movimento Tradicionalista Gaúcho do Paraná MARCELO DE ÁVILA FRANCOS – Movi- São Paulo mento Tradicionalista Gaúcho do Paraná ANGELO APARECIDO CEGANTINI – Movimento Tradicionalista Gaú– MTG – MT: cho de São Paulo WAGNER RIBEIRO PAIM – Movimento Tradicionalista Gaúcho Mato Grosso – FTGPC: ROMEU EDIO SCHNEIDER – Movimen- JORDIVAR FIORAVANTE JUNIOR to Tradicionalista Gaúcho Mato Grosso – Federação Tradicionalista Gaúcha do Planalto Central – MTG – SP: GILSON MANGANELLI – FederaYOLANDE NICOLE THOMAS CARONI – ção Tradicionalista Gaúcha do Movimento Tradicionalista Gaúcho de Planalto Central

[close]

p. 12

12 NOTÍCIAS Ano XIV - Edição 170 Outubro de 2015 Projeto Interiorização leva oficinas, palestras, bailes e espetáculos à 64 municípios do Rio Grande do Sul Em um ano de imensas dificuldades financeiras pelas quais passam municípios e o próprio estado do Rio Grande do Sul, um edital proposto pelo Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, com recursos providos pelo Ministério da Cultural, chegou para “salvar a pátria”. O Edital 002/2015 proporcionou recursos da ordem de R$75.000,00 para cada um dos 12 projetos aprovados para a interiorização da semana farroupilha, no ano de 2015. Foram beneficiadas as regiões: 7ªRT (7 cidades), 23ªRT (CTG Estancia da Serra), 5ªRT (CTG Estancia do Rio Pardo), 15ªRT (23 cidades), 13ªRT (Grupo Folclórico Calhandra), 27ªRT (CTG Rodeio Serrano), 3ªRT (CTG Os Legalistas), 8ªRT (4 municípios), 16ªRT (CTG Camaquã), 1ªRT (CTG Chaleira Preta), 9ªRT (CTG Tropeiro Velho) e 20ªRT (CTG Pompilio Silva). Foram mais de 60 cidades beneficiadas com atividades culturais e artísticas. Oficinas das mais diversas modalidades entre elas, oficina de chimarrão com exposição de modelos de mate, feitas na 8ªRT. Peças teatrais com companhias de teatro que estiveram animando as crianças e adultos em escolas e CTGs. Palestras sobre os mais diversos assuntos, espetáculos artísticos de musica, dança, poesia, bailes e fandangos. A peça teatral proposta pelo grupo Dias de sucesso, um farroupilha no circo retrata a vida de um peão farrapo que chega perto de um circo e começa a contar historia da revolução para as crianças, cantando musicas do cancioneiro gaúcho, quando é abordado pelo dono do circo e um roqueiro. A interatividade e as brincadeiras musicadas atraíram a atenção dos alunos das escolas e dos CTGs. Já em Santo Augusto a peça Sepé Tiarayu: O Guerreiro da Lua Crescente, do grupo teatral Luz e Cena, de Novo Hamburgo, atendeu 1600 crianças, pelo projeto. Já, na 15ª RT, 23 cidades foram atendidas. Dentro da programação foi realizada sessões comentadas do filme: “Contos Gauchescos”, de Henrique de Freitas Lima, diretor que, ao final de cada sessão, comentava com alunos, tradicionalistas e com a comunidade a construção do trabalho, gravações e, também, a vida e a obra de João Simões Lopes Neto, do regionalismo literário, leitura obrigatória em CTGs e para o vestibular. A 7ª RT proporcionou 7 bailes, em 7 cidades diferentes e encerrou com um show na praça central com uma carreta palco do grupo Alma Gauderia. A 15ªRT proporcionou mais de 6 atividades entre bailes, fandangos e shows para as cidades. Alexandre Brunetto fez mais de 12 apresentações na 8ªRT, para escolas e CTGs. O CTG Chaleira Preta, de Gravataí também teve diversas apresentações. O resultado de tantas atividades, socializadas entre 64 municípios, foi o sucesso da interiorização de 2015. Foto: Camila Webber Foto: Liliane Pappen Cinema Bailes, shows e fandangos Teatro Foto: Fernando Espindola Grupo Alma Gauderia levou uma grande estrutura para o interior Foto: Rogério Bastos Teatro, em Santo Augusto, atraiu centenas de alunos Foto: Rogério Bastos No saguão da UPF, campus Lagoa Vermelha, alunos tiveram palestra Foto: Rogério Bastos Espetáculos musicais, shows, bailes e fandangos foram proporcionados Grupo teatral Dias de Sucesso levou a revoluçao farroupilha para o palco Em Portão, 15ªRT, as atividades foram centralizadas no Acampamento TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 13

Ano XIV - Edição 170 NOTÍCIAS Outubro de 2015 SAÚDE EM FOCO 13 Por: Mauro Gimenez Médico Inimigos: Apesar de serem lícitos, o álcool e o cigarro são drogas altamente danosas à saúde de seus usuários. Muitos, tornam-se dependentes pouco Biênio Simoniano: Contos Gauchescos – “Obra Prima do Regionalismo tempo após o primeiro uso. O combate começa com a prevenção. Gaúcho” foi tema de evento nas missões O Tchêncontro Regional da Juventude Gaúcha é um momento de integração entre prendas e peões, afim de incentivar e despertar especialmente nos jovens o interesse no aprendizado, da nossa história, nossa formação social, nossa tradição, como substância basilar da nacionalidade. Desta forma, as prendas Juvenis da 3ª Região Tradicionalista, Luana Raquel Wojciechowski – 1ª Prenda Juvenil, Danieli dos Santos Caetano – 2ª Prenda Juvenil, Ana Maria Koling Lamarque – 3ª prenda juvenil, juntamente com o Departamento Cultural da 3ª RT e o CTG Os Legalistas, receberam os tradicionalistas no dia 27 de setembro para o XVIII Tchêncontro Regional da Juventude Gaúcha, que este ano teve como Tema o Biênio Simoniano com os Contos Gauchescos de João Simões Lopes Neto. O evento foi grandioso e possibilitou mais conhecimento, sobre o patrimônio histórico e cultural do Rio Foto: Divulgação XVIII Tchêncontro Regional da Juventude Gaúcha na 3ª RT Os perigos do álcool e do cigarro Grande do Sul mostrado através da obra de João Simões Lopes Neto, que engrandece e valoriza a história de nosso estado e suas tradições, principalmente aos 17 grupos inscritos que através das pesquisas apresentaram peças teatrais sobre a obra: Contos Gauchescos, mostrando ao publico, de quase 800 pessoas, um pouco deste trabalho. “Cada prenda juvenil que organizou o trabalho de sua entidade ganhou de lembrança um livro dos contos e uma flor de cabelo da madrinha do evento mais um vira mate do projeto núcleo” – Disse Luana Wojciechowski. Com premiação até o 5º lugar, o evento teve como comissão avaliadora a 14ª RT, que analisou os relatórios e as apresentações. “Os regionais abriram os trabalhos apresentando a vida do João Simões Lopes Neto e o Blau nunes da Obra Contos Gauchescos” – concluiu a prenda juvenil da 3ª RT. Amigos, hoje em dia a minha preocupação maior é a ingestão abusiva de álcool. Ainda bem que o fumo está se tornando cada vez mais escasso. O alcoolismo é a dependência do indivíduo ao álcool, considerada doença pela Organização Mundial da Saúde. O uso constante, descontrolado e progressivo de bebidas alcoólicas pode comprometer seriamente o bom funcionamento do organismo, levando a consequências irreversíveis. Os sintomas? No inicio os sintomas são leves, pois a parte saudável do fígado consegue estabilizar a saúde. Numa fase mais avançada da doença, podem surgir desnutrição, hematomas, aranhas vasculares, sangramento de mucosas especialmente gengivas, icterícia (“amarelão”), ascite (“barriga-d’água”), hemorragias digestivas e encefalopatia hepática (processo causado pelo acúmulo de substâncias tóxicas que leva a um quadro neurológico que pode variar entre dificuldade de atenção e coma). Portanto, se tiver controle, beba socialmente, se não, NÃO BEBA!! E se apresentar doença alcoólica procure seu médico. E o CIGARRO? Bom, o cigarro é associado a inúmeras doenças. Então meu conselho: Não comece a fumar, pois depois a retirada do vicio é mais difícil. Algumas doenças causadas pelo cigarro são: hipertensão arterial, infarto do miocárdio, aterosclerose, bronquite crônica, angina pectoris, tromboangeíte obliterada, enfisema pulmonar, cânceres de pulmão, boca, laringe, esôfago,estômago, pâncreas, bexiga, rim, faringe, colo de útero, mama, reto, intestino e próstata. Diabetes, otites, amigdalites, osteoporose, acidente vascular cerebral, aneurisma da aorta, estomatite, aborto, linfoma, catarata, periodontite, tuberculose, deslocamento precoce da placenta e sinusite, entre algumas outras. Para abandonar o vício são necessárias algumas atitudes como: grande motivação individual, estabelecer uma data específica e solicitar a ajuda de um profissional a fim de obter remédios de combate ao vício. No próximo mês falarei sobre danos à saúde causados pela dupla celular-computador. Prendas Juvenis, participantes do evento, foram presenteadas com livros de bolso dos Contos Gauchescos CTG Erva Mate apresenta novo grupo de peões e prendas O CTG Erva Mate, fundado em 13 de maio de 1968, na cidade de Venâncio Aires, realizou, no dia 22 de agosto, um jantar em sua sede no Parque Municipal do Chimarrão, o concurso de prendas e peões da entidade para gestão 2015/2016. 2ª Prenda Juvenil - Maiara Leticia Ebert da Rosa 1ª Prenda Juvenil - Júlia Tainá Seidel Foto: Divulgação Categoria Peões Categoria Prendas Prenda Bonequinha - Izadora Luiza Hendgues Prenda Prendinha - Isabella Lais Keller Prenda Pré Mirim - Valenthina Padilha Marcelino 3ª Prenda Mirim - Silvia Vitória Stertz 2ª Prenda Mirim - Bruna Bruel Bender 1ª Prenda Mirim - Milena Ferreira 3ª Prenda Juvenil - Ane Caroline Schuh Debald Dente de Leite - Benhur Correa Teixeira Piazinho - William Stertz Piazito - Aderson Ariel Schuh Debald Guri - Lucas Fernando Padilha Stertz Padrinhos do Prendado - Marilane Maria Schu e Ederson Joel Debald Coordenadoras de Cultura - Maria Cristina Dornelles e Yolanda Maria Agnes Patrão - André Kroth e sua esposa Marilei Kroth Prendas e peões do CTG Erva Mate começaram sua gestão no dia do Folclore TEMA ANUAL: PARA CADA COMPETIÇÃO, MOMENTO DE CONFRATERNIZAÇÃO.

[close]

p. 14

14 TROPEANDO VERSOS Ano XIV - Edição 170 NOTÍCIAS Outubro de 2015 Por: Carlinhos Lima Diretor de Manifestações Poéticas A planilha!? As inter-regionais do ENART estão em pleno viço! Mais uma e chegaremos à grande final. Enquanto isso os declamadores (as) vão aperfeiçoando os seus trabalhos e, da mesma forma, a equipe de avaliadores vai se preparando para ser competente e justa nas decisões que lhe cabem neste eito. Mas neste ano adotamos uma planilha diferente da que vinha sendo utilizada até então e nos cabe alguns esclarecimentos, por respeito àqueles que fazem da arte declamatória a sua trilha de vida. Primeiro queremos deixar claro que a planilha não faz parte do regulamento. É um documento administrativo, instrumento de trabalho do avaliador e não do declamador. Serve para facilitar as anotações do que está ocorrendo no palco e, assim, expressar a percepção do avaliador para aquele momento, procurando a maior fidelidade possível ao que foi apresentado. Não deve nunca servir para expressar a “vontade” do avaliador. Na formatação da planilha atual fica registrado cada desconto, em qual quesito o declamador falhou e a sua justificativa, que além de deixar claro o que o avaliador percebeu no palco, serve como orientação, que também é uma das finalidades da avaliação. A planilha tem que ser fiel ao regulamento que, como sabemos, é fruto da discussão em fórum próprio onde qualquer interessado tem voz, basta que queira participar das decisões, embora muitos prefiram se omitir das discussões para depois criticarem livremente nas redes sociais, onde tudo é permitido, todos sabem tudo e a verdade de cada um é absoluta. As planilhas, em todas as modalidades, são modificadas e aperfeiçoadas constantemente, sempre com a finalidade de facilitar a transposição do pensamento do avaliador naquele momento. Para quem não sabe, a planilha que se utilizava até agora, defasada pelo tempo, foi por mim elaborada em 1999, junto ao regulamento em vigor, com a parceria de José Severo Marques e Moisés Menezes. Os quesitos não mudaram, continuam sendo os mesmos quatro. Apenas a forma de percepção e anotação foi organizada de maneira a ficar mais claro para todos. Na Convenção foi discutida e aprovada pequena modificação no regulamento e agora existe a possibilidade de valorizar a postura cênica, fundamental na expressão do corpo, pois a planilha antiga contemplava apenas mãos e rosto, como se o resto do corpo não existisse. Houve ampla discussão para formatar a tal planilha, incansáveis reuniões de estudos para formar conceitos unos, incontáveis mates na roda de prosa sorvendo a essência da poesia tradicional, que se encontrava aprisionada em técnicas artificiais e apresentações teatrais, recuperando os conceitos de simplicidade, autenticidade, sensibilidade à flor da pele... O declamador é a estrela; a essência da poesia é o motivo de estarmos ali; o avaliador é mero coadjuvante e assim é entendido pela nossa equipe. Concurso de Poesia Gaúcha em Panambi, 9ªRT O Concurso de Poesia teve início a partir de uma iniciativa do Clube Rotaract Panambi, que procurou a Secretária Municipal de Educação e Cultura, professora Elenir de Fátima Dill Winck, no ano de 2011 e, desde então, realiza anualmente o referido Concurso. Neste ano, o Concurso destinado aos 9ºs anos das Escolas de Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino, recebeu a inscrição de 35 textos. Uma comissão composta por integrantes do Clube Rotaract e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura realizou a seleção de um texto por Escola, conforme consta no Regulamento do Concurso. Como o Concurso consta de duas fases, após a realização da primeira, que foi a escrita e a seleção das poesias os promotores acreditaram ser importante preparar os alunos para a segunda fase, a declamação do seu texto. Os alunos selecionados participaram de uma Oficina desenvolvida por Murilo Oliveira de Andrade, Membro da Equipe Técnica de Avaliação de Indumentária do MTGMovimento Tradicionalista Gaúcho e por Paula Vitória Rosa da Silva, 1ª Prenda da 9ª Região Tradicionalista. Na Oficina foram exploradas características da declamação, como desenvoltura, postura, entonação e contato visual, entre outros. No dia 21 de setembro foi realizada a segunda fase, que constou na declamação das poesias, pelos classificados. A premiação, para este ano de 2015, foi: Curso Técnico no Colégio Evangélico Panambi – a ser escolhido pelo aluno, conforme as opções oferecidas pelo Colégio e de acordo com o Convênio desse com a Prefeitura Municipal de Panambi;  Curso de Língua Estrangeira Moderna - a ser escolhido pelo aluno, entre as opções oferecidas pelo VIP Centro de Idiomas;  Tablet. Venceram esta edição do concurso na categoria Aluno Vinícius Mattos (1º lugar). Já na modalidade Escola a premiação foi para EMEF Princesa Isabel e para a Professora orientadora Dulcy Blume. Conheça um dos textos. Rio Grande Pátria Amada Rio Grande, tu nasceu xucro Sem nunca conhecer freio Não te colocam arreio Nem te botam pra correr. Eu até pago pra ver um povo igual ao teu Que nunca esmoreceu em tempos de dificuldade Semeou a terra com qualidade E pra mesa trouxe o pão E por mais de trezentos anos Tem sustentado essa nação. Rio Grande Pátria Amada Berço da imigração Do português, do espanhol, do italiano, Do holandês e do alemão, Que com trabalho e força, construímos este chão. As cores da tua bandeira Simbolizam tempos de glória e paixão Porque o gaúcho não negocia Os seus símbolos sagrados. Pois quando faltou respeito Porque o império não nos ouvia O gaúcho foi pra coxilha E mostrou porque é diferente É sério e consciente E deu um grito de independência Mostrando na resistência Do taura forte guapo Assim marcou a história Com a revolução dos Farrapos. Foto: Divulgação TEMPO DE APRESENTAÇÃO O regulamento prevê a contagem do tempo a partir da liberação do microfone; definimos que a liberação ocorre quando o intérprete anuncia o poema e seu autor. Além disso, como diz o regulamento, “desconta-se um ponto por minuto inteiro que ultrapassar”. Isto significa que o declamador tem mais 59 segundos de “bônus”, além dos 9 minutos. 1º ENCONTRO POÉTICO No dia 20 de novembro, sexta-feira, lá pelas 19h30, no palco da declamação (Bierhaus), estamos chamando para uma grande confraternização, onde a poesia é a estrela da noite. Haverá apresentação de convidados, resgatando a nossa arte declamatória desde o MOBRAL, passando pelo FEGART e chegando ao ENART. Todos os irmãos de arte estão convidados! Concurso poético em Panambi incentiva alunos TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 15

Ano XIV - Edição 170 ECO ENTREVISTA Outubro de 2015 15 Um professor na luta pela democracia no Brasil José Alberto Fogaça, 68 anos, professor, formado em Direito pela PUC/RS, casado com Isabela Fogaça, pai de 4 filhos, Gustavo, Carmela, Martim e Francesca. Lutou pela democracia durante a ditadura militar, foi prefeito de Porto Alegre (2005 a 2010) e exerceu os cargos de deputado estadual (1978 a 1982), deputado federal (1982 a 1986) e senador (1987 a 2002) “Sempre fui muito ligados às coisas da nossa terra, principalmente através da música e da poesia, participando dos festivais do Rio Grande do Sul, nos anos 70, 80 e 90: ganhei duas Calhandras da Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana: “Piquete do Caveira”, em parceria com Kledir Ramil, em 1975, e “Semeadura”, em parceria com Vitor Ramil, em 1980. Na Califórnia de 1981, tivemos, eu e Pery Souza, muito sucesso com “Estrela Guria” – conta o deputado. Além destas, outras músicas ficaram muito conhecidas no cenário artístico do Rio Grande como: “Vento Negro” e “Porto Alegre é demais”. Eco – Nos fale de seus projetos ligados à cultura gaúcha Quando ainda Prefeito da capital, o mais importante que realizei foi transformar o Acampamento Farroupilha, do Parque Harmonia, em um dos maiores museus vivos a céu aberto de todo o país. Para que o Acampamento não fosse apenas trago, churrasco e chimarrão, exigimos que cada piquete que recebesse da Prefeitura o direito de instalar o seu galpão apresentasse a cada ano um projeto cultural: dança, culinária, folclore, teatro, narrativa histórica, aulas sobre os costumes gaúchos, lida campeira. O Acampamento Farroupilha elevou enormemente o seu padrão como expressão de cultura gaúcha. Eco – Como o senhor vê o tradicionalismo como preservação do núcleo familiar? O tradicionalismo é um grande eixo de convergência da família, do congraçamento, da fraternidade, do espírito hospitaleiro e alegre do gaúcho. Onde quer que a tradição esteja sendo culltuada, ali tem lugar a família. É um ambiente onde esses elementos convergem naturalmente. Eco – Quem é José Fogaça longe da politica? Sou um porto-alegrense simples, gosto de ler e escrever, sou feliz em qualquer lugar onde a minha família esteja comigo. Meu avô materno, já falecido, foi quem me mostrou como era a vida ali nos Campos de Cima da Serra, tenho uma grande saudade e uma enorme nostalgia dele e da vida que ele me mostrou, agradeço ter sido neto de um velho homem extraordinário na lida campeira, de ter testemunhado o modo como se vivia na primeira metade do século XX, quando vivi quatro meses de cada ano da minha infância em São Francisco de Paula, entre a cidade e o Cará. Minha mãe e minhas tias também foram criadas sabendo laçar, montar, ordenhando vaca, maneando e marcando gado. Portanto, embora seja um homem de índole urbana, a vida rural está muito presente na minha memória. Manoelito Savaris é homenageado em Alegrete Manoelito Carlos Savaris, 59 anos, natural de Casca-RS, Oficial da Brigada Militar, Bacharel em história, casado com Odila Paese Savaris e pai de três filhos, Thiago, Tomás e Alina. Foi patrão do CTG Heróis Farroupilhas (1991 a 1994) e CTG Campo dos Bugres (2004), ambos de Caxias do Sul. Coordenou a 25ª RT nos anos de 1996 e 1997. Savaris foi vice-presidente de administração do MTG (1999 e 2000); Presidente nos anos de 2001, 2002, 2003, 2005, 2006, 2014 e 2015; Presidente do IGTF (2007 a 2010); Presidente da CBTG (2012, 2013). É também autor de vários livros, entre eles: Rio Grande do Sul: História e Identidade e Manual de Tradicionalismo Gaúcho, ambos publicados pelo MTG. Ele foi homenageado no dia 17 de setembro, pela Câmara de Vereadores do Alegrete, 4ªRT. Savaris está a frente do Movimento Tradicionalista Gaúcho pela 7ª Gestão. Como ele mesmo costuma dizer: “Sou pela 7ª vez o primeiro da fila para liderar o Movimento, logo a seguir tem todo um conselho escolhido pelos tradicionalistas do Rio Grande”. Foto: Odila Savaris Manoelito Carlos Savaris, foi homenageado na 3ª capital farroupilha C M Y CM MY CY CMY K

[close]

Comments

no comments yet