CATAVENTO Edição 50

 

Embed or link this publication

Description

Revista Catavento Edição 50

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2

2 Editorial Reconhecidos no mundo! Uma notícia, em especial, destaca a Sicredi no mundo. A cooperativa foi reconhecida pelo trabalho realizado na busca de jovens associados, para a perenidade do empreendimento cooperativo. O programa Jovens Associados Sicreditouch foi premiado no Congresso Mundial de Jovens Cooperativistas (WYCUP), nos EUA. O evento promovido pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito - Woccu aconteceu durante a Conferência Internacional, realizada em Denver, nos Estados Unidos, entre os dias 12 e 15 de julho. A edição está repleta ainda de muitas outras ações realizadas na área de atuação da cooperativa, no Paraná e São Paulo. O assunto cooperativismo de crédito está em alta, seja em palestras realizadas, como em reuniões de formação e prestação de contas aos associados, que este ano, tem um momento que aborda a economia no Brasil. Exemplos de associados que buscaram a parceria com a Sicredi e que realizam sonhos, está em evidência nos municípios de Ubiratã, Engenheiro Beltrão e Pérola. Parcerias com outras instituições trouxeram mais informação e formação aos associados, como: Aprender a poupar, fortalecimento do comércio, educação financeira, prêmios, visitas, seminários e outros movimentos que valem a pena ser divulgados, sempre na busca da interação entre cooperativa e sociedade local. Enfim, a edição de número 50, do Catavento, Top Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP vale a pena ser consultada. Boa leitura! Expediente: Consórcio é uma opção vantajosa e segura para comprar a casa própria Fernando Di Diego* O consórcio de imóveis tem se consolidado como uma opção segura para adquirir a casa própria. Comprar por meio da captação de recursos em um grupo fechado de pessoas é vantajoso. O consumidor pode planejar a aquisição do imóvel com parcelas mensais mais baratas, sem juros e com custos finais menores. Não há pagamento de juros à instituição financeira, pois o valor disponibilizado ao associado sorteado vem do autofinanciamento dos participantes do grupo de consórcio. Os benefícios deste modelo de compra já refletem no aumento da procura, segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (Abac), o primeiro trimestre de 2015 registrou recorde histórico de 6,35 milhões de consorciados ativos. Enquanto as vendas de novas cotas acumularam 588 mil de janeiro a março deste ano, movimentando mais de R$ 20 bilhões. As contemplações totalizaram 357,7 mil consorciados no mesmo período, com disponibilização superior a R$ 10 bilhões. Até março deste ano, 48,6 mil novas adesões demonstram o interesse dos consumidores por esse mecanismo de autofinanciamento para imóveis. Hoje são mais de 750 mil consorciados ativos no setor, com 17,4 mil contemplações no primeiro trimestre. Esta modalidade de compra permite a aquisição de imóveis de baixo, médio e alto padrão. Por sorteio ou por lance, todos os meses, há possibilidade de contemplação. No Sicredi, os valores das cartas de crédito estão compreendidos entre R$ 90 mil e R$ 400 mil. O prazo de pagamento do consórcio também varia bastante e, no caso da instituição financeira cooperativa, chega até 180 meses. O Sicredi já aponta crescimento de 33% na comercialização de cotas no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado, frente aos 8% de crescimento geral do mercado. Os consorciados do Sicredi já contemplados somam mais de R$ 583 milhões em créditos disponibilizados para aquisição de bens imóveis. Neste segmento, o projeto da casa própria vem inserido na essência da educação financeira. Uma pessoa que está poupando para se casar daqui a alguns anos e só depois adquirir a casa própria, alguém que planeja comprar um segundo imóvel para alugar ou quem pensa em presentear um filho adolescente com uma residência quando ele acabar a faculdade, deve considerar entrar em um consórcio para alcançar esse objetivo. Ano 9 - Número 50 Agosto 2015 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente: Jaime Basso Vice-presidente: Amauri Weber Conselheiros: Euclides Molina, Pedro Adenir Paini, Airton José Moreira, Ari Becker, Antonio de Freitas, João Roberto de Oliveira Coelho, Osmar João Bertoli Junior, Walter Andrei Dal’Boit, Verno Radetzki, Paulo Sérgio Boldrini, Waldemir Freiria Amorim, Michel Furlan Rodrigues, Leonardo Alexandre Czuczman, César Antonio Garbus. CONSELHO FISCAL Albertinho Dondoni, Lucílio Fidelis da Silva, Nildo Dalla Corte, Mario Toshio Yassue, Sebastião Antonio Polato, Dorival Pessuti. DIRETORIA EXECUTIVA Diretor Executivo: Moacir Niehues Diretor de Negócios: João Augusto da Rocha Diretor de Operações: Alisson Schach PROJETO: Assessorias de Comunicação, Marketing e Programas Sociais Edição e Editoração: Vanderlei Vanin Justo Jornalista Responsável: Michael Bueno (DRT/PR 8140) Tiragem: 5 mil exemplares Periodicidade: Bimestral www.sicredivaledopiquiriabcd.com.br No consórcio, o valor que seria dado em entrada do financiamento, ganha outra importância. O consumidor pode transformar este valor em custo de oportunidade, ofertando-o como lance nas assembleias mensais. Quanto maior o lance, maior a chance de contemplar a carta de crédito e acessá-la rapidamente para comprar o imóvel, alugá-lo e, com o fluxo mensal dos aluguéis, amortizar as mensalidades do consórcio ao longo do tempo. Portanto, o imóvel acaba se autofinanciando. Da mesma forma, a carta de crédito contemplada pode ser utilizada para quitar o financiamento de imóveis. Além disso, a taxa de administração é diluída ao longo do tempo de duração do grupo, tornando cada parcela paga em investimento no imóvel como formador ou ampliador de patrimônio pessoal ou empresarial. A modalidade estabelece ainda, a possibilidade do consorciados que possuem Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), a utilização do saldo para oferta de lance ou complemento do crédito, amortização de saldo devedor, abatimento de parte de prestações ou quitação do saldo devedor do consórcio, desde que observadas as regras do Conselho Curador do FGTS para utilização nestas modalidades. No Sicredi, o bem a ser adquirido com a carta de crédito pode ser novo ou usado, na planta, residencial ou comercial, urbano ou rural, terreno, construção, reforma e ampliação. * Gerente de Produto e Mercado da Administradora de Consórcios Sicredi

[close]

p. 3

3 Sicredi inaugura primeira unidade no bairro de Santana em São Paulo - SP A Cooperativa Sicredi chega ao bairro de Santana como a alternativa ao sistema financeiro tradicional A unidade de atendimento da Sicredi, no bairro Santana da capital paulista, foi concebida visando maior conforto, privacidade e segurança no atendimento aos associados e também a sociedade de forma geral. A estrutura tem área construída de 800 m², incluindo estacionamento privativo aos associados. A Sicredi, como sistema de livre admissão, onde todos os públicos e empresas podem se tornar associados, iniciou as atividades na região do ABCD e na cidade de São Paulo em 2013. “A Sicredi chega a Santana como a alternativa ao sistema financeiro tradicional. Na cooperativa de crédito, o associado encontra todos os produtos e serviços bancários, com a diferença de que ele é dono do empreendimento e participa das decisões e do resultado da cooperativa. Quanto mais o associado movimenta com a cooperativa, mais ganha na participação”, argumenta o presidente da Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/ SP , Jaime Basso. A cerimônia de inauguração das instalações, situada na Rua Voluntários da Pátria, 1540, aconteceu no dia 25 de junho, com a presença de associados e convidados. “Deixo o convite para que possam vir conhecer a agência e os diferenciais que a cooperativa de crédito oferece, se comparado ao sistema financeiro tradicional”, diz a gerente da unidade de Santana, Roberta Galesso Testa.

[close]

p. 4

4 Equipes Sicredi participam do “Dia C” com foco no combate a dengue A Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/ SP participou do “Dia de Cooperar” (Dia C), realizado em 04 de julho, quando se comemorou o ‘Dia Internacional do Cooperativismo’. Mais de 500 colaboradores participaram de ações realizadas nos estados do Paraná e São Paulo, envolvendo toda a área de atuação da cooperativa, com o alcance de aproximadamente 10 mil pessoas. Os colaboradores foram mobilizados e aceitaram o desafio de realizarem trabalhos voluntários. Várias parcerias foram realizadas com outras cooperativas e instituições e diversas frentes discutidas. Os colaboradores realizaram pedágios, foram às ruas, feiras, supermercados, lojas e outros locais de aglomeração de pessoas, distribuíram panfletos e conversaram sobre a importância do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Também tiraram tempo para doar sangue e em parceria com outras cooperativas e instituições, prevenir acidentes de ciclistas, recolher lixo eletrônico e outras campanhas de conscientização. “A ideia foi unir os colaboradores em torno de um objetivo comum e que auxiliassem de alguma forma a sociedade e isso aconteceu, com o engajamento de todos”, comentou o presidente Jaime Basso. O movimento de voluntariado desenvolvido pelo sistema cooperativista brasileiro conta com a participação efetiva das cooperativas como idealizadoras e mantenedoras dos projetos. O objetivo é promover e estimular a integração das ações voluntárias, de Norte a Sul do país de forma permanente. Entre as iniciativas estão serviços gratuitos de promoção de cidadania, como cursos sobre temas socioambientais, oficinas de pintura para crianças, exames básicos de saúde, feirinhas de artesanato e palestras educativas. Altonia Anahy Braganey Assis Chateaubriand Campina da Lagoa Campo Mourão Engenheiro Beltrão Santana Nova Cantu

[close]

p. 5

5 Diadema Fetcoop Farol Maripá Goioerê Esperança Nova Mauá Moreira Sales Perobal Perola Independente Palotina Perola Quarto Centenário Santa Fé

[close]

p. 6

6 Santo André Terra Roxa Ubiratã Santa Rita São Bernardo

[close]

p. 7

7 Cooperativismo, é a alternativa de organização da sociedade O VI Simpósio de Economia da Universidade Metodista, aconteceu no dia 18 de agosto e foi promovido pelo Curso de Ciências Econômicas, como parte da Semana de Economia. O presidente da Sicredi abordou o tema: “Cooperativismo, uma alternativa de organização da sociedade”. Uma forma societária, que reúne aproximadamente 190 milhões de pessoas no mundo, de acordo com informações da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). “Acredito que existe uma correlação entre a organização em torno das cooperativas e o desenvolvimento econômico local. Observo que os países mais desenvolvidos economicamente, tem o cooperativismo de crédito forte e vice e versa”, avalia o presidente Jaime Basso. Para a coordenadora do Curso de Ciências Econômicas da FAE – Universidade Metodista de São Paulo, o tema despertou o interesse dos acadêmicos, que estudam as mais diversas formas de economias no mundo. “O interesse foi mostrado pela atenção Acadêmicos de Economia da Universidade Metodista acompanham atentos a palestra que tiveram durante a abordagem do tema e quantidade de questionamentos que trouxeram. Com certeza a palestra contribui, e muito, para a melhoria do conhecimento dos nossos acadêmicos”, disse a professora mestre, Silvia Cristina da Silva Okabayashi.

[close]

p. 8

8 Conhecimento Associados da Sicredi participam da rodada do Programa Crescer. O objetivo é obter mais conhecimento O Programa Crescer, proporciona aos associados, mais conhecimento sobre o empreendimento cooperativo. A rodada de reuniões 2015, teve início em maio e termina no mês de outubro. Até agora, mais de 500 participantes entenderam um pouco melhor os detalhes do cooperativismo, sociedade cooperativa, Sicredi e como participar de forma mais eficiente da cooperativa de crédito. “Foi muito bom participar. Aprendi mais sobre a cooperativa que faço parte e as dinâmicas convidaram a eu interagir mais com o empreendimento”, avaliou a associada Silvia Cristina Santos, de Goioerê. O Programa Crescer foi implantado na cooperativa em 2009, e todos os anos, oportuniza a participação de mais associados. Ao longo destes 6 anos, mais de 5 mil pessoas já participaram dos treinamentos. “A importância é que sempre que paramos para conversar sobre o empreendimento cooperativo, aprendemos mais. E conhecimento é a base para o aumento da confiança entre associado e instituição”, avalia a assessora de programas sociais, Cláudia Bonatti. ABCD Altonia Braganey e Anahy Diadema Engenheiro Fetcoop e São Paulo Goioere Mauá Palotina Perobal Ubiratã Umuarama

[close]

p. 9

9 Lideranças conversam sobre os rumos do empreendimento O presidente Jaime Basso reuniu líderes, no mês de julho, para uma avaliação do primeiro semestre da cooperativa, a atuação no estado de São Paulo e também conversar sobre o momento econômico pelo qual o país atravessa. “Cooperar para Vencer é o tema que a cooperativa levará aos associados ao final deste primeiro semestre. O objetivo é analisar sobre as oportunidades que surgem nos momentos de crise. E sempre quem conhece a arte de cooperar, sairá melhor”, avalia o presidente Jaime Basso. Foram realizadas 6 reuniões regionalizadas, com participação de líderes do PR e SP. “O objetivo é buscar um alinhamento do planejamento estratégicos, aliado as ações realizadas pela cooperativa. “O papel do líder é de fundamental importância para o desenvolvimento da cooperativa de crédito”, argumentou Jaime Basso. Palotina - Líderes da área de atuação da cooperativa participaram de seis encontros regionais Campo Mourão Ubiratã Umuarama Goioerê

[close]

p. 10

10 Solenidades de lançamento do Programa A União Faz a Vida em Altônia, Palotina e Terra Roxa A proposta da parceria é buscar maior engajamento dos educandos e aplicar a Cooperação e Cidadania na comunidade do município Associados Altonia Três solenidades oficializaram a realização do Programa A União Faz a Vida nos municípios de Altônia, Palotina e Terra Roxa, no início do mês de agosto. Participaram dos eventos: associados Sicredi, educadores e convidados. “O Programa leva a comunidade escolar a experimentar a cooperação e cidadania e falar sobre estes princípios, renovando o compromisso da Sicredi junto a comunidade local”, comentou o presidente Jaime Basso. No país, o panorama completa 20 anos de atuação em mais de 200 municípios, beneficiando a mais de 180 mil estudantes e 15 mil educadores. O programa é realizado em parcerias com secretarias de educação e instituições de ensino particulares. Na área de atuação da cooperativa de crédito, são nove municípios participando, atendendo a mais de 480 educadores, e perto de 5 mil crianças e adolescentes. “A metodologia do programa convida a formação de cidadãos mais participativos e engajados na melhoria da qualidade de vida, onde vivem”, avaliou a assessora de programas sociais, Cláudia Bonatti. Os termos de parceria foram assinados por representante Municipais, Sicredi e Faculdade Dom Bosco e visam a formação dos educadores até o final do ano e desenvolvimento dos projetos com os estudantes a partir de 2016. Associados Palotina Associados Terra Roxa

[close]

p. 11

11 Em Altônia, o lançamento foi dia 03 de agosto. A metodologia do programa será aplicada na escola Rubens Tessaro, atendendo a 38 educadores e mais de 500 alunos. “A parceria com a vinda do Programa A União Faz a Vida em Altônia vem reforçar a atenção com o que o município trabalha a educação. Investir na melhoria do ensino é um objetivo constante”, diz o prefeito Amarildo Novato. Palotina Em Palotina, o lançamento foi dia 04 de agosto. A parceria é firmada com 07 escolas que passam a utilizar a metodologia do Programa A União Faz a Vida; atendendo a 120 professores e mais de 1.000 alunos. “O programa vem de encontro a forma com que estamos atuando no município, com a participação da população e uma gestão democrática. Acredito que a educação no município tende a se desenvolver ainda mais”, afirmou o prefeito Jucenir Leandro Stentzler. Terra Roxa Em Terra Roxa, o lançamento foi no dia 06 de agosto. A parceria firmada com 07 escolas (pública e particular). O programa irá beneficiar 13 educadores e mais de 260 crianças e adolescentes. “Trabalhar princípios de cidadania e cooperação, com certeza nos coloca otimistas com relação as nossas gerações que, no futuro, irão assumir responsabilidade perante a sociedade”, argumentou o prefeito Ivan Reis.

[close]

p. 12

12 Professores participam de oficina de formação do Programa A União Faz a Vida Educadores que integram o Programa A União Faz a Vida, em Goioerê participaram, em julho, da primeira oficina de formação, com o objetivo de conversar sobre a metodologia, a ser aplicada para alunos da educação infantil. “A expectativa é positiva ao iniciar a formação dos educadores. Como estaremos trabalhando os projetos nas turmas ano que vem, o conhecimento é fundamental.”, comentou a secretária de educação de Goioerê, Fátima Neves. Nos dois dias de formação, os educadores puderam experimentar parte da metodologia de ensino, proposta pelo Programa, desenvolvido em parceria entre secretaria de educação e Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP . Nesta etapa da formação, os professores dividiram o município em áreas e andaram pelas ruas das cidades, conversaram com moradores, observaram, registraram, responderam questionamentos e descobriram possibilidades de integração entre escola e comunidade local. A metodologia do Programa A União Faz a Vida permite que a comunidade escolar ultrapasse os muros das escolas e tenha contato com a população do entorno e outros Professores realizam trabalhos em grupos, após expedição agentes. “O momento é de aprendizado aos educadores. Aqui conversamos sobre a nova metodologia, tiramos dúvidas, sempre com o objetivo de aprimorar o conhecimento antes de aplicar a metodologia”, avalia a assessora pedagógica Norma Frost. O lançamento do Programa A União Faz a Vida, para a comunidade de Goioerê, acontecerá durante reunião da Sicredi, no dia 08 de setembro. Professores de Goioerê andam pelas ruas das cidades Visita ao Programa A União Faz a Vida Professores da região de Dourados, Mato Grosso do Sul, visitaram escolas com o Programa A União Faz a Vida, na área de atuação da Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/ SP . A imersão aconteceu no dia 23 de junho, nos municípios de Umuarama e Pérola, com o objetivo de conhecer melhor as características do Programa antes da implantação no estado vizinho. “Temos a vontade de iniciar o programa a Sicredi Centro-Sul, mas os educadores estavam com muitas dúvidas, então, a imersão auxilia, e muito, a tomada de decisão”, comentou o assessor de programas sociais da Sicredi Centro-Sul/MS, Alessandro Azambuja. A comitiva foi composta por educadores, diretores e secretários de educação. Em Umuarama, o encontro foi no Sesi, onde os adolescentes do ensino médio apresentaram o projeto realizado no primeiro semestre. Em Pérola, educadores e alunos do ensino fundamental abordaram o tema com os visitantes. “A troca de experiência é muito legal! Com a visita, os educadores puderam tirar dúvidas e com certeza, terão mais segurança para decidirem. É muito bom saber que podemos auxiliar na propagação desta metodologia via projetos”, avaliou a diretora do Colégio Sesi, Silvia Horwat De Morais Caetano. Educadores acompanharam a exposição dos alunos do Sesi, em Umuarama; Em Pérola, a conversa foi com alunos do ensino fundamental;

[close]

p. 13

13 Sicredi presente na Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito O Sistema Sicredi teve a terceira maior delegação participando do evento, realizado em julho, em Denver, EUA A abertura da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito, promovida pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (Woccu), foi marcada pela entrega do prêmio Distinguished Service Award (DSA) ao brasileiro Roberto Rodrigues, embaixador especial para o cooperativismo de crédito no Brasil da Organização das Nações Unidas (ONU). O reconhecimento, prestigiado pela delegação do Sicredi em Denver (EUA), ocorreu em 12 de julho, primeiro dia do evento. Em seu discurso, Roberto Rodrigues, ex-presidente da Aliança Cooperativa Internacional (ICA) e da Organização Cooperativa Brasileira (OCB), destacou sua história mais de 40 anos no cooperativismo brasileiro, incluindo o período em que foi ministro da Agricultura. Na cerimônia, ele destacou que, embora continue trabalhando para as cooperativas, não esperava qualquer tipo de recompensa, especialmente com a grandeza e a importância deste prêmio oferecido pelo Woccu. “Sinceramente, foi uma grande surpresa. Mas ela não foi maior do que a emoção que senti quando ouvi do meu amigo Manfred Alfonso Dasenbrock a resolução do Conselho do Woccu”, destacou Rodrigues. Edson Georges Nassar, Roberto Rodrigues e Manfred Alfonso Dasenbrock O homenageado ressaltou que a missão de propagar o ideal cooperativista norteou sua vida, mas que o prêmio deve ser dividido entre todos que construíram esta história, pois no cooperativismo os resultados são do esforço coletivo. “Os sucessos que tivemos no Brasil são devido ao trabalho conjugado de milhares de homens e mulheres que se dedicam a esta missão como eu fiz. Portanto, recebo esta distinção que pertence a todos eles porque é impossível reuni-los aqui”, acrescentou Rodrigues. Roberto Rodrigues enfatizou que se dedica ao cooperativismo de crédito, simplesmente, porque acredita nele como ferramenta de desenvolvimento justo e equitativo, tanto na zona rural quanto na cidade. “Por isso, ajudei a criação de bancos cooperativos nacionais e participei do trabalho que introduziu na Constituição de 1988 um artigo dando igualdade às cooperativas de crédito e bancos perante a lei e as normas do Banco Central”, afirmou. Para concluir seu emocionado discurso, Roberto Rodrigues destacou que para o resto dos seus dias seguirá o ideal de promover “esta organização fantástica, o braço econômico das sociedades democráticas”. Nesta edição da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito, o Brasil tem a terceira maior delegação. O grupo do Sicredi é formado por dirigentes, executivos, colaboradores e convidados de instituições e entidades cooperativas, que também visitarão cooperativas americanas e canadenses. A Conferência, que promove o compartilhamento de informações e das melhores práticas do cooperativismo de crédito, foi realizada no mês de julho, em Denver, Estados Unidos.

[close]

p. 14

14 Sicredi recebe Prêmio Mundial O reconhecimento veio a partir do trabalho realizado na busca de jovens associados, para a perenidade do empreendimento cooperativo O vice presidente, Amauri Weber e o assessor Leandro Hendges ao receber o prêmio O programa Jovens Associados Sicredi foi premiado no Congresso Mundial de Jovens Cooperativistas (WYCUP), nos EUA. O evento promovido pelo Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito - aconteceu durante a Conferência Internacional, realizada em Denver, nos Estados Unidos, entre os dias 12 e 15 de julho. O WYCUP reuniu 140 jovens do mundo todo, que apresentaram 37 trabalhos. A premiação é destinada a cooperativistas de até 35 anos que tenham desenvolvido projetos de relevância econômica e social nas regiões onde atuam. Leandro Hendges, assessor de Negócios da Cooperativa Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP e um dos responsáveis pela implantação do programa, apresentou as ações realizadas para atrair jovens para a Cooperativa, com foco na perenidade do negócio. “A emoção foi impar”, comenta o assessor de negócios Leandro Hendges, que representou a Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP no encontro e defendeu o projeto. “O apelo do programa é muito forte, quando propõe e favorece a inclusão financeira dos jovens. Isso é fantástico. E, eu fiquei muito emocionado pela oportunidade de representar a cooperativa e ser reconhecido por um trabalho realizado a muitas mãos”, disse. “Este reconhecimento mundial é para todos os que acreditam na força do Cooperativismo de Crédito para a transformação da realidade onde estamos inseridos”, comentou o presidente Jaime Basso. Nesta edição da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito, o Brasil tem a terceira maior delegação. O grupo do Sicredi foi formado por dirigentes, executivos, colaboradores e convidados de instituições e entidades cooperativas, que também visitaram cooperativas americanas e canadenses. “Ao representar a cooperativa neste evento, pude compartilhar de informações, com as melhores práticas do cooperativismo de crédito no mundo e isso é mais que gratificante”, disse o vice presidente Amauri Weber, que participou da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito.

[close]

p. 15

15 Seis Jovens Líderes foram premiados durante o Wycup O Programa busca a inclusão dos jovens ao sistema financeiro O programa, desenvolvido a partir do início de 2014, se resume em um conjunto de ações, com o objetivo da inclusão dos jovens na vida financeira. Para atrair os jovens, entre 16 e 25 anos, o Sistema de Credito Cooperativo criou a ‘Sicredi Touch’. Uma campanha com linguagem e layout diferentes, que leva a esse público conceitos da vida cooperativa, importância de compartilhar, utilização consciente das fontes renováveis de energia, água, meio ambiente, efeito estufa e até das redes sociais. O objetivo é promover a interação com esse público, divulgando a filosofia da cooperação e os diferenciais presentes nesta forma de organização social. Entre os benefícios deste pacote estão, a abertura de conta sem a comprovação de renda e sem a comprovação de que o jovem esteja matriculado em um curso superior. Também oferece acesso a todos os produtos e serviços bancários oferecidos pela cooperativa, com a isenção de tarifas no primeiro ano e manutenção diferenciada após esse período. A maior diferença está na forma de abordagem ao público jovem. A cooperativa montou uma equipe específica para o atendimento; criou um espaço touch nas unidades; utiliza peças criativas para informar/educar e personalizou um automóvel. A ‘Unidade Móvel Touch’ com layout inovador, equipada para participar dos mais diversos eventos. Com as ações, a cooperativa atraiu centenas de jovens, que iniciaram a vida financeira, na cooperativa de crédito. “É a minha primeira conta. Eu percebo que ela foi feita para mim, com o que eu preciso. Para ter uma ideia, já consegui economizar dinheiro e comprar um carro. Minha vida financeira está organizada, agora”, comentou o associado Vagner de Souza Momesso, de Altônia. Reportagem: Claudia Bonatti e Michael Bueno.

[close]

Comments

no comments yet