Revista Cruz Azul Saúde em 1o Lugar - Setembro 2015

 

Embed or link this publication

Description

Revista Cruz Azul Saúde em 1o Lugar - Setembro 2015

Popular Pages


p. 1

Revista da Cruz Azul de São Paulo Ano II | N° 7 | Setembro/2015 | Distribuição gratuita Campos de atuação da 6 Endocrinologia Alimentos que podem blindar o 8 organismo de várias doenças É preciso cuidado com suplementos e medicamentos 14 termogênicos COLÉGIO PM – MATRÍCULAS 2016 Aberto ao Público em Geral Mais informações na revista Educação em Primeiro Lugar (vire e veja na pág. 19)

[close]

p. 2

Sumário 3 Bebês movidos a bolacha e refrigerante e adultos cada vez mais obesos 4 Cruz Azul comemora 90º aniversário 5 Homenagem no Congresso Nacional 6 Campos de atuação da Endocrinologia 8 Alimentos que podem blindar o organismo de várias doenças 9 Concurso “Super Chef’s Cruz Azul” 10 45% dos brasileiros não usam camisinha 11 Aids 12 Doenças comuns que podem dar muita “dor de cabeça” 13 Campanhas de vacinação na Cruz Azul 14 É preciso cuidado com suplementos e medicamentos termogênicos 15 Termogênicos 16 Curas pela fé, transmissão de energia e orações 17 A prática do Okiyome na Cruz Azul 18 Andropausa, a menopausa masculina 19 Andropausa 20 Unidades de Saúde Cruz Azul Revista Saúde em Primeiro Lugar é uma publicação trimestral da Cruz Azul de São Paulo Expediente Corpo Diretivo: Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves - Superintendente | Cel PM Renato Aldarvis - Coordenador de Saúde | Dra. Joyce Mari Stocco - Coordenadora Clínica | Cel PM Renato Penteado Perrenoud - Coordenador de Educação | Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva - Coordenador de Logística | Cel PM Leônidas Pantaleão de Santana - Coordenador de Sustentabilidade | Cel PM Aguinaldo Nobre de Mello - Coordenador de Finanças | Cel PM Edson Teixeira Costa - Chefe de Gabinete. Publicação desenvolvida pela equipe da Gerência de Comunicação Corporativa: Elisabeth Diniz, Rosana Rodrigues, Dara Kessia, Érika Moraes, Fernanda Bigliatto, Lucas Leandro, Rafaela Vieira e Sabrina Tono. Jornalista Responsável: Walter Mazar - MTb.: 16.431/SP Banco de imagens: Acervo Cruz Azul e Shutterstock Tiragem: 25.000 exemplares Setembro/2015 | comunicacao@craz.com.br | www.cruzazulsp.com.br trocar selo 2 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 3

Bebês movidos a bolacha e refrigerante e adultos cada vez mais obesos Humildade vem de berço. Educação vem de berço. Caráter vem de berço. O hábito de consumir bolacha e refrigerante também. Pesquisa inédita no País revelou que 60,8% das crianças com menos de dois anos comem bolos, bolachas e biscoitos e 32,3% tomam refrigerantes e sucos artificiais. Apesar disso, uma notícia “alentadora”: 50,6%, entre nove e doze meses, estão em aleitamento materno (como alimentação complementar), o que acabou superando a expectativa do Ministério da Saúde. O trabalho, realizado no segundo semestre de 2013 e divulgado no último dia 21/8, integra o terceiro volume da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em conjunto com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados também alertam sobre o excesso de peso e obesidade em adultos, resultantes de hábitos alimentares na infância: 56,9% e 20,8%, respectivamente. Foram visitadas mais de 81 mil residências no País, em todos os Estados, mas somente cerca de 63 mil responderam ao questionário. O Ministério da Saúde, sobre as informações reveladas pela PNS, declarou que “o excesso de peso é um problema grave, porque é um fator de risco para doenças do coração e outros problemas crônicos. É fundamental trabalharmos o incentivo à prática de exercícios e alimentação saudável desde cedo com as nossas crianças para reverter esse quadro. As crianças, muitas vezes, ajudam na conscientização e mudança de hábito dos pais”. Cruz Azul de São Paulo 3 Opinião

[close]

p. 4

Cruz Azul 90 Anos Cruz Azul comemora 90º aniversário A Associação Cruz Azul de São Paulo – atuante nas áreas de Saúde e Educação –, sob o tema “Passado e Presente com Visão de Futuro”, comemorou 90 anos no último dia 28/7, no Complexo Hospitalar da Instituição, localizado no tradicional bairro do Cambuci da capital paulista. Mais de 300 convidados participaram da solenidade, entre autoridades políticas e militares, representantes civis e colaboradores. Autoridades Cel PM Ernesto de Jesus Herrera, diretor-presidente da Cruz Azul Saúde; Cel PM Audi Anastácio Felix, atual presidente do Conselho de Administração da Cruz Azul; Cel PM Paulo Adriano Lopes Lucinda Telhada e Cel PM Alvaro Batista Camilo, deputados estaduais; Major PM Sérgio Olimpio Gomes e Arnaldo Faria de Sá, deputados federais; Cel PM Ricardo Gambaroni, comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Dr. Mágino Alves Barbosa Filho, secretário-adjunto de Segurança Cel PM Gambaroni, Cel PM Herrera, Cel PM Felix e Cel PM Freitas Pública do Estado de São Paulo; Cel PM Avivaldi Nogueira Júnior, juiz do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo, representando Paulo Adib Casseb, juiz presidente do Tribunal, e general de Exército João Camilo Pires de Campos, comandante militar do Sudeste. Nova Logomarca A nova logomarca da Cruz Azul foi apresentada, oficialmente, durante o evento de 90 anos da Instituição. Moderna e arrojada, a nova assinatura visual contém diversos pixels, que simbolizam os avanços e expansão ao longo do tempo, e as cores constituem os pilares da Instituição: Saúde (verde) e Educação (azul). Para o superintendente da Cruz Azul de São Paulo, Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves, “a nova logomarca configura uma Instituição com passado exemplar, referência na atualidade e com visão de futuro, sempre com o objetivo de oferecer o que há de melhor para pacientes, alunos e seus familiares, que decidiram fazer da Cruz Azul parte de suas histórias de superação, vitórias e alegrias”. 4 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 5

Cel PM Francisco Alberto Aires Mesquita, Cel PM Ricardo Gambaroni, Juiz Cel PM Orlando Eduardo Geraldi, deputado federal João Paulo Papa, Dra. Joyce Mari Stocco (coordenadora Clínica da Cruz Azul), Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves (superintendente da Cruz Azul), Cel PM Audi Anastácio Felix e Cel PM Ieros Aradzenka O deputado federal João Paulo Papa visitou a Cruz Azul de São Paulo no último dia 15/6, juntamente com o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Cel PM Ricardo Gambaroni, o subcomandante Cel PM Francisco Alberto Aires Mesquita, o juiz do Tribunal da Justiça Militar, Cel PM Orlando Eduardo Geraldi, o presidente do Brasília, 16 de julho de 2015 É com muito respeito e gratidão que venho a este Plenário registrar os 90 anos de atuação da Associação Cruz Azul de São Paulo, que serão comemorados no próximo dia 28 de julho. A Cruz Azul é uma entidade beneficente, filantrópica e educativa que presta serviços aos integrantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo, aos seus familiares e à população em geral nas áreas da Saúde e da Educação. Sua história tem origem na Revolução de 1924 e seus impactos sobre a então chamada “Força Pública do Estado de São Paulo”, a atual Polícia Militar. Os combates que tomaram a cidade de São Paulo durante a Revolução de 24, parte do movimento tenentista, duraram 23 dias e deixaram em situação difícil os órfãos e dependentes dos militantes paulistas. Papel destacado tiveram as mulheres destes militares, que se reuniram para criar uma metodologia de amparo e atendimento a estas pessoas e fundaram, para isso, a Associação Cruz Azul de São Paulo. Atualmente, para oferecer assistência na área da Saúde, a Cruz Azul dispõe de um Complexo Hospitalar no bairro do Cambuci, na Capital Paulista, com sete Ambulatórios descentralizados. Na área de Educação, a entidade mantém 10 unidades do tradicional e conceituado Colégio da Polícia Militar. Conselho de Administração da Cruz Azul, Cel PM Audi Anastácio Felix, e o chefe de Gabinete do Comando da PM, Cel PM Ieros Aradzenka. Na impossibilidade de comparecer ao evento comemorativo de 90 anos da Instituição (28/7), João Paulo Papa fez questão de realizar o seguinte pronunciamento no plenário do Congresso Nacional: São notórios os resultados de todo este trabalho, já considerado de excelência pelo povo de São Paulo. Em 2014, a Cruz Azul realizou mais de 500 mil consultas ambulatoriais, 244 mil atendimentos no Pronto-Socorro, 18 mil internações, 17 mil cirurgias, 3 mil partos e 2 milhões de exames gerais. Na área de Educação, com cerca de 500 professores e equipes multidisciplinares, a Cruz Azul atendeu mais de 11 mil alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio. Por sua dimensão e importância histórica e especialmente pela relevância dos serviços sociais prestados ao povo paulista, saudamos o trabalho da Associação Cruz Azul de São Paulo na pessoa de seu Superintendente, Sr. Julio Antonio de Freitas Gonçalves, Coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo, e de todas as mulheres e homens que trabalham unidos e movidos pelo mesmo ideal que inspirou a criação da entidade, no dia 28 de julho de 1925. João Paulo Papa Deputado Federal PSDB/SP Cruz Azul de São Paulo 5 Cruz Azul 90 Anos homenagem no Congresso Nacional

[close]

p. 6

Endocrinologia Campos de atuação da Endocrinologia A Endocrinologia cuida do sistema endócrino, formado por glândulas que produzem substâncias para as diversas funções do nosso organismo. Veja, o estudo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia sobre os campos de atuação da especialidade. Diabetes Se você tem excesso de peso, parentes com diabetes, hipertensão ou alterações de gordura no sangue, procure um endocrinologista. Você pode desenvolver diabetes! Mas se você bebe muita água, urina muito e perde peso pode estar diabético. Andropausa Os hormônios masculinos podem diminuir quando o homem envelhece. Nesse caso, algumas pessoas podem sentir cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, necessitando da ajuda do especialista para fazer reposição hormonal. Distúrbios da Menstruação Alterações do ciclo menstrual (falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês) podem significar problemas hormonais. Colesterol e Triglicerídeos A alimentação errada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças. Com um tratamento adequado, o risco de futuras complicações cardiovasculares é reduzido. Distúrbios da Puberdade Crianças que desenvolvem, precocemente, pelos pubianos, odor axilar e crescimento das mamas, apresentam distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema. Os adolescentes que não desenvolvem essas características também necessitam de uma avaliação. Crescimento Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas. 6 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 7

Doenças da Glândula Suprarrenal Aumento de peso, estrias avermelhadas, pelos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce, além do escurecimento da pele, podem significar problemas na glândula suprarrenal. Osteoporose Trata-se de uma doença endócrina. Dores nos ossos e fraturas frequentes podem significar enfraquecimento ósseo. Procure o seu endocrinologista. Ele pode diagnosticar e indicar o tratamento mais adequado. Doenças da Hipófise Tumores da hipófise podem levar à presença de leite nas mamas fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, crescimento dos pés, dores de cabeça e distúrbios da visão. Reposição Hormonal A reposição hormonal é um tratamento eficaz, feito com hormônios iguais aos da própria mulher, para amenizar o desconforto e os riscos causados pela menopausa. Excesso de Pelos Mulheres com excesso de pelos na face (hirsutismo), acne ou aumento da musculatura podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos. Tireoide Nódulos ou aumento de volume do pescoço, nervosismo, insônia e alterações no ritmo intestinal, coração acelerado, perda ou ganho de peso e excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireoide. Para saber mais, acesse: www.endocrino.org.br Fonte: SBEM Obesidade A obesidade representa um risco para a saúde das crianças e dos adultos. O tratamento orientado pelo especialista evita uma série de complicações, como as cardiovasculares e as ortopédicas. CBPM, 110 anos de pioneirismo em prol da família policial militar “Reverenciar a história é antes de tudo um ato de lealdade àqueles que nos deixaram importante legado nos dias atuais. Não se compreende a atualidade e não se projeta o futuro sem entender o passado.” Assim começou o discurso do atual superintendente da Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM), que em 28 de setembro completou 110 anos de relevantes serviços prestados à família policial militar. Pioneirismo é a característica que vem marcando essa instituição, considerada a primeira com característica previdenciária do País. Foram muitos os desafios nesses 110 anos e desafios maiores ainda serão enfrentados, mas disposição é o que não falta para esse órgão centenário. Melhorar ainda mais as condições de assistência à saúde da família policial militar, com a colaboração da Cruz Azul de São Paulo, é um dos principais compromissos da atual Gestão. Novos serviços, não só na área de assistência à saúde, estão em estudo para serem colocados à disposição dos beneficiários da CBPM, proporcionando maior conforto àqueles que necessitam de sua assistência. O ideal de seus idealizadores continua aceso e a fonte de benefícios, símbolo dessa instituição, ainda é abundante. nte da Caixa Be Para saber mais sobre CBPM, acesse: www.cbpm.sp.gov.br a ice ef n Po líc Cruz Azul de São Paulo 110 anos Endocrinologia ia litar Mi 7

[close]

p. 8

Nutrição Alimentos que podem blindar o organismo de várias doenças Se você também acredita que é mais inteligente prevenir do que curar doenças, conheça alguns alimentos que podem proporcionar uma vida saudável e longe dos remédios A alimentação equilibrada e variada é um dos melhores caminhos a seguir para evitar diversas doenças, pois ela proporciona energia e renova as células do organismo. Assim como alguns alimentos devem ser evitados, principalmente os industrializados e processados, outros devem fazer parte do nosso dia a dia porque apresentam propriedades que podem fazer “milagres” no nosso corpo. diminuição de peso, diminui a absorção de açúcar e gordura, reforça o sistema imunológico, combate a depressão porque apresenta magnésio e vitaminas do complexo B, protege o coração e reduz o risco de asma. Chia Entre os diversos benefícios, a perda de peso, pois é rica em fibras solúveis e proteína; e os carboidratos são digeridos lentamente – fatores que reduzem o apetite e aumentam a queima de gordura. Tratase de um alimento com grande poder energético, ideal para quem treina forte ou realiza tarefas exaustivas. O óleo de chia é rico em Ômega-3, que previne diversas enfermidades. Alimentos superprotetores Abacaxi O abacaxi é rico em vitaminas A e B, fósforo, cálcio, ferro, magnésio, sódio e zinco. É uma fruta suculenta, cítrica e utilizada em muitas cozinhas do mundo pelo seu sabor forte e picante. Suas propriedades são benéficas para a circulação sanguínea e sistema imunológico. Previne a tosse, gripe e resfriado. A bromelina, enzima própria do abacaxi, auxilia na digestão, evita a inflamação e solta o muco, prevenindo a bronquite e a asma. Alho O alho é rico em vitaminas A, C e E, complexo B (B1, B2 e B6), ferro, selênio, iodo, crômio e selênio. Possui propriedades diuréticas, expectorantes, antifúngicas, antibacterianas, antiespasmódicas, vasodilatadoras, broncodilatadoras e imunoestimulantes. Algumas indicações terapêuticas: antisséptico do sistema urinário, enfisema, diabetes, asma, sinusite, faringite, gripe, resfriado e hipertensão arterial. Aveia A aveia é rica em fibras e reduz o colesterol ruim (LDL), sem afetar o bom colesterol (HDL). Outros benefícios: auxilia o funcionamento do intestino e a 8 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 9

Concurso “Super Chef’s Cruz Azul” A Cruz Azul de São Paulo realizou a implantação da Gastronomia Hospitalar entre os últimos meses de abril e julho. Os trabalhos foram realizados pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND) e contou com o apoio da parceira Grão Consultoria Nutricional. Fez parte do curso o aprimoramento de técnicas e a capacitação de equipes, além do alinhamento das práticas gastronômicas aos padrões do cardápio hospitalar. Durante os trabalhos, devido ao entusiasmo dos participantes, “surgiu a ideia de criação do concurso Super Chef’s Cruz Azul”, conta a nutricionista Alexandra Coelho de Sousa Lopes, gerente do SND. Os cozinheiros e auxiliares de cozinha da Instituição foram divididos em equipes, tiveram que respeitar prazos e criar pratos com três itens obrigatórios: manga, couve-manteiga e mandioca. Os participantes foram julgados por chefes de cozinha e conveniados da Cruz Azul. O resultado foi divulgado no último dia 21/8 e duas equipes empataram em primeiro lugar: a dos auxiliares de cozinha Marlene Pereira da Silva, Rosália Silva, José Roberto de Almeida e Manoel Ronaldo Borges Ferreira; e a equipe do cozinheiro Jurandir de Souza e auxiliares de cozinha José Xavier de Oliveira e João Francisco Cordeiro Silva. Cruz Azul comemora o Dia do Nutricionista Os profissionais do setor de Nutrição da Cruz Azul comemoraram o Dia no Nutricionista (31/8) antecipadamente, em 21/8. A programação valorizou o trabalho desenvolvido pelos colaboradores da Instituição e propôs a reflexão sobre diversos temas, como “Alimentos Biodinâmicos”, “Cultura e História da Gastronomia Brasileira” e “Gastronomia Hospitalar – Inovação no Serviço de Nutrição do Hospital Cruz Azul”. No Complexo Hospitalar da Instituição, localizado no bairro do Cambuci, São Paulo (SP), são produzidas mais de 2.100 refeições diárias. O SND, segundo a gerente Alexandra Lopes, é certificado pela “ONA Nível 3” (Organização Nacional de Acreditação). Equipe de Nutrição da Cruz Azul Cruz Azul de São Paulo Nutrição 9

[close]

p. 10

45% dos brasileiros não usam camisinha AIDS A pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde no início do ano, com base em dados de 2013 – a última do gênero realizada no País –, indicou que 94% das pessoas sexualmente ativas demonstraram conhecer a importância da camisinha no combate à Aids, porém, 45% afirmaram que não a utilizaram durante as relações casuais nos últimos 12 meses. O trabalho também revelou uma crescente no número de pessoas com mais de 10 parceiros sexuais em suas vidas. Em 2004, 19%; em 2008, 47%; e em 2013, 55%. O mesmo aconteceu no quesito “mais de cinco parceiros ao longo do ano”. Entre 2004 e 2013, o aumento foi de 12,1%. A pesquisa integra a terceira edição de um levantamento que tem por objetivo monitorar e controlar a infecção do vírus HIV, transmissor da Aids. Foram entrevistadas 12 mil pessoas, entre 15 e 65 anos. País foi importante para conter a Aids no mundo Para a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil foi importante para o sucesso do combate à Aids em todo o mundo. Este reconhecimento se deve ao fato de muitos países terem adotado a estratégia brasileira de distribuir, gratuitamente, uma combinação de tratamento, conhecida como “coquetel”. Segundo a ONU, a meta de frear e, em seguida, reverter a incidência da Aids – que parecia um sonho há 15 anos – foi atingida. Dados divulgados em 14/7 indicam que 15 milhões de pessoas recebem coquetéis em todo o mundo. Com este resultado, a organização internacional acredita que a meta de acabar com a Aids até 2030 passa a ser uma previsão muito realista. Para saber mais sobre Aids, vire a revista e leia Educação em Primeiro Lugar 10 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 11

Aids Dr. Aldo Luís Lembo Silveira – Infectologista – Cruz Azul de São Paulo Os primeiros casos de Aids no Brasil surgiram no início da década de 80 e aumentaram progressivamente nos anos 90. A epidemia só passou a mudar o seu fluxo nos anos 90 com o surgimento do tratamento antirretroviral. Desde o início da epidemia, A Cruz Azul de São Paulo, numa época de maior preconceito e na qual muitos serviços não dispunham de atendimento, ofereceu possibilidade de atendimento e seguimento aos seus pacientes. O Hospital Cruz Azul, atualmente, dispõe de uma equipe com quatro Infectologistas, oferecendo atendimento ambulatorial e, se necessário, internação para os pacientes com diagnóstico de Aids. Os pacientes podem fazer seguimento, normalmente, em nosso ambulatório, fazer os exames necessários e, com orientação médica, obter o tratamento antirretroviral na rede pública, por meio de fluxo já estabelecido pelos Sistemas de Saúde. Qualquer pessoa que queira pode e deve fazer exames para o diagnóstico de Infecção pelo HIV e qualquer médico pode pedi-los. Assim que um diagnóstico é feito, o paciente é encaminhado para avaliação com infectologista. A Aids, hoje, é uma doença que tem tratamento e que pode controlar a evolução da mesma, mas ainda não temos a cura. A melhor opção é evitar adquiri-la. Sexo Seguro com uso de Preservativos Cruz Azul de São Paulo Aids 11

[close]

p. 12

Doenças rotineiras Doenças comuns que podem dar muita “dor de cabeça” Algumas enfermidades classificadas como “comuns” curam-se com o tempo e podem ter seus sintomas amenizados com medicamentos sem necessidade de receita médica. Porém, em todos os casos, a orientação e acompanhamento de um especialista são importantes para se evitar o agravamento clínico Gripe A enfermidade é benigna para a maioria das pessoas, mas séria para grupos de risco, como as pessoas com mais de 60 anos. Nos casos de epidemia, pode atingir de 10% a 20% da população. O vírus da gripe é facilmente transmitido pelo contato e vias aéreas. Conjuntivite As principais causas da inflamação da conjuntiva – membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular – são de origem alérgica, bacteriana, fúngica, viral, parasitária, tóxica e traumática. Por isso, o tratamento é específico para cada caso. Intoxicação alimentar A intoxicação alimentar acontece por meio de toxinas ou patógenos. Ela pode ser infecciosa ou não e é causada por drogas, pesticidas, produtos químicos, metais pesados, bactérias, vírus e parasitas. Os sintomas comuns são dor abdominal, febre, vômito, sudorese e diarreia, podendo acarretar paralisia, coma e morte. Dor de cabeça Estima-se que 90% das pessoas em todo o mundo são acometidas por uma forte dor de cabeça pelo menos uma vez na vida. As causas são variadas, como genética, febre, infecção, insônia, alteração hormonal, medicamento e álcool, entre muitas outras. É muito importante a busca de auxílio médico para a identificação da origem da dor de cabeça. 12 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 13

Campanhas de vacinação na Cruz Azul Roberta Rodrigues Correia Romão – Enfermeira do Trabalho – Cruz Azul de São Paulo Com o objetivo de prevenir o risco de aquisição e transmissão de doenças infecciosas no ambiente de trabalho da área da Saúde, a Cruz Azul promove, por meio da Medicina do Trabalho, diversas campanhas de vacinação para os colaboradores: hepatite B, dupla adulto (difteria e tétano), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), vacinas obrigatórias previstas no PNI – Programa Nacional de Imunização, que acontecem duas vezes por ano, e Influenza, uma vez ao ano. Além disso, eventualmente, são promovidas algumas campanhas de bloqueio, como exemplo a que ocorreu em janeiro de 2015, quando foram vacinados contra Pertussis (coqueluche) os colaboradores que atuam em unidades neonatais ou relacionadas. A Medicina do Trabalho está desenvolvendo, em conjunto com a Coordenadoria de Saúde e a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), um plano de complementação vacinal que iniciará ainda neste ano, com o objetivo de oferecer vacinas extras aos colaboradores, conforme área de atuação e exposição ocupacional com possibilidade de transmissão e aquisição de doenças específicas. Quem deve ser vacinado A Norma Regulamentadora 32 (NR 32), do Ministério do Trabalho e Emprego, publicada no Diário Oficial da União (DOU), em 16 de novembro de 2005 (Portaria 485, de 11 de novembro de 2005), abrange, entre outras, a questão da obrigatoriedade da vacinação dos profissionais que atuam no seguimento da Saúde. A norma não é exclusiva para médicos, enfermeiros e demais profissionais que cuidam ou tratam de pessoas doentes e possíveis portadoras de agentes biológicos capazes de causar doenças. Outros trabalhadores que lidam com doentes, direta ou indiretamente, com materiais e equipamento utilizados na prestação de serviços, com sangue, secreções, roupas ou qualquer outro material que possa estar contaminado por microrganismos, também estão inclusos nessa portaria. Enfermeira Roberta Romão em ação na Cruz Azul Cruz Azul de São Paulo Doenças rotineiras 13

[close]

p. 14

Termogênicos É preciso cuidado com suplementos e medicamentos termogênicos A termogênese refere-se à criação de calor e está associada ao metabolismo, regulando a temperatura do corpo de acordo a demanda do organismo e do ambiente. As substâncias termogênicas estimulam os sistemas cardiovascular e respiratório, provocando o aquecimento das células mesmo em repouso, portanto, de forma não natural. Os alimentos, suplementos e medicamentos termogênicos aceleram o metabolismo, realizando a queima de gordura tão desejada para o rápido emagrecimento. A questão reside no uso indiscriminados de vários “aceleradores” sem orientação e acompanhamento médico, pois podem causar diversos efeitos colaterais e, até mesmo, sérios problemas de saúde. Alguns dos sintomas e complicações relacionados aos termogênicos são: dor de cabeça, insônia, alteração de humor, boca seca, tremores, enjoo, pressão alta, falta de ar, problemas gastrointestinais, taquicardia, infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC). Embora sejam constantes os alertas de órgãos reguladores de vários países, inclusive da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre o risco de diversos termogênicos, o apelo publicitário, o surgimento constante de novos “queimadores de gordura”, o mercado clandestino e as “dicas” de amigos e das redes sociais estão vencendo essa batalha muito facilmente, há muitos anos. Substâncias comuns em suplementos e medicamentos termogênicos • • • • • • • Taurina Efedrina Cafeína Sinefrina Cromo Octopamina Ácido Linoleico • • • • • • • 1,3-dimetilamilamina (DMAA) Chitosan Ginseng Glucomanano (Amorphophallus Konjac) L-carnitina Psyllium Erva de São João • • • • • • Inositol Anidra Quitosana Extrato de Laranja Amarga Pimenta Complexos Vitamínicos Alguns alimentos termogênicos • • • • • • • • • • • Pimenta Vermelha Pimenta Caiena Café Pêssego Aveia Semente de Linhaça Guaraná em Pó Salsa Chá Verde Vinagre de Cidra de Maçã Repolho • • • • • • • • • • • Aipo Brócolis Couve Flor Couve de Bruxelas Limão Damasco Passas Melancia Mamão Maçã Cereja • • • • • • • • • Uva Laranja Pera Salmão Cavala Atum Canela Gengibre Água Gelada 14 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 7 - Setembro/2015

[close]

p. 15

Termogênicos Dr. Frederico Belculfiné Mazza – Endocrinologista – Cruz Azul de São Paulo Os termogênicos são substâncias que agem aumentando a temperatura corporal por meio da estimulação dos sistemas cardiovascular, respiratório e nervoso central. Os resultados esperados seriam um aumento do metabolismo basal e uma maior queima de gordura, o que ajudaria, supostamente, o paciente a emagrecer. O problema é que os resultados do uso desses suplementos nem sempre são os melhores, os efeitos adversos são comuns, partindo dos mais simples, como boca seca, tremores e agitação, a outros mais graves, como insônia, arritmias cardíacas, aumento da pressão arterial e até infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC). A perda de peso, que seria o maior objetivo, não acontece de maneira sustentada, tendo em vista que o mesmo pode comprometer diversos mecanismos e órgãos que compõem o metabolismo, como fígado, tireoide e glândulas adrenais. Nos últimos anos, diversas agências governamentais de controle de substâncias, incluindo a brasileira Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a Norte Americana FDA – Food and Drug Administration, têm emitido resoluções proibindo a venda de diversos termogênicos devido aos seus riscos para a saúde e, ainda, pela presença de hormônios, antidepressivos e até anorexígenos em suas formulações; inclusive marcas conhecidas, usadas pelo público de academias e/ou obesos, com a intenção de perda de peso. Então, tenham sempre cuidado quando ouvirem falar de algum suplemento mágico que promete emagrecimento rápido. Suspeitem! Procure sempre a opinião de um profissional, pois até mesmo produtos autorizados pela Anvisa podem gerar graves efeitos adversos, e o que teria como objetivo promover a saúde, pode gerar consequências desagradáveis e irreversíveis. Cruz Azul de São Paulo 15 Termogênicos

[close]

Comments

no comments yet