Revista Acija agosto/setembro

 

Embed or link this publication

Description

Revista periódica

Popular Pages


p. 1

Presidente da Acija recebe a medalha Pedro Ernesto Página 4 Edição Ago/Set de 2015 • www.acija.org.br Hilton Barra, da Carvalho Hosken: legado para cidade Página 6 Entrevista com o vereador e professor Célio Lupparelli Página 11 Grupo Redentor: solidez e credibilidade. Conheça a trajetória de sucesso Página 8 AMARELAS DA ACIJA Anuncie | www.ACIJA.org.br | 1 Página 16

[close]

p. 2

2 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 3

PALAVRA DO PRESIDENTE EXPEDIENTE Acija – Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá Estr. do Gabinal, 313 – Loja 270A RioShopping – Tel: 2445-4474 www.acija.org.br Presidente Edison Parente da Rocha Martins Neto Vice-Presidentes Paulo Antonio Carrilho Valente Fernando Jorge Fragata de Moraes Costa Luis Alexandre Igayara Marcio Brazil Lenz Cesar Ricardo Furtado Beneméritos Walter Eduardo Teixeira Machado Carlos Fernando de Carvalho Avelino Antunes João da Silva Carvalho Albano dos Santos Parente Jose Nelson Carrozzino Filho Aldair Gomes de Oliveira Diretor Secretário Renato Gama Diretor Financeiro Vitor Jorge Marques Tintim Diretor Tesoureiro Paulo Roberto Pellegrino Diretor Social Marcio Monteiro Diretor Jurídico Marcos Cailleaux Cezar Diretor de Patrimônio Robson Campos da Silva Conselho Fiscal Vera Lucia Baldner Fernandes Geraldo Costa Aragão Ricardo Ceda da Silva Robert Ferreira Barboza Artur Moura Roberto Roque Z Revista ACIJA Edição e Diagramação: Quadratto Comunicação e Design Edição: Cristiane Campos Redação e Revisão: Rebecca Ramos Diagramação/Finalização: Rossana Henriques Tratamento de Imagens: Ricardo Gandra Sugestões: contato@quadratto.com.br Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização prévia. Todas as informações são de responsabilidade dos respectivos autores. Um ano da nova diretoria Acija Completamos 12 meses sob o comando da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá. Por isso, é com muita satisfação que gostaríamos de apresentar aos nobres leitores associados uma resumida prestação de contas desta nova gestão. O primeiro desafio, assim que assumimos nossas funções, foi o de sanear as contas e aproximar a Acija à nova realidade econômica, dando maior fôlego financeiro para que as atividades da associação não se perdessem. Saneamento financeiro sempre é um tema complicado e precisamos cortar na carne alguns custos que, agora, levaram a associação novamente a um patamar de estabilidade. Outra importante ação neste primeiro ano foi a reformulação da revista Acija. Com um novo layout e linguagem mais atrativos, além de uma nova estratégia de divulgação, nosso intuito é gerar informação de mais qualidade e fazer o veículo chegar às mãos de mais empresários, inclusive, aqueles não associados. Divulgando mais e melhor a associação, mais relevância teremos no bairro. A contratação do sistema CRM (Customer Relationship Management) para dar maior agilidade e profissionalismo na gestão de nossos associados foi outra iniciativa. Em uma tradução livre, CRM é o gerenciamento das relações com o cliente e se resume em uma metodologia que coloca o associado como centro das atenções dos processos da organização. Com o CRM, é possível controlar de maneira eficaz as demandas, as necessidades e o atendimento ao associado, ou seja, permite que você conheça melhor seu cliente, além de gerar novos leads. Essa ferramenta está permitindo devolver ao associado aquilo que realmente o interessa na associação, seja relacionamento, negócio ou qualificação. Agendar visitas aos grandes associados também está entre as medidas tomadas neste período. A agenda permitiu que pudéssemos trazer este importante contribuinte para mais perto da associação e passar, de forma mais contundente, o que vem acontecendo na Acija, quais projetos em andamento, as reuniões de negócios, as novidades e, claro, ouvir quais são as necessidades. Este trabalho só terá fim após a visita ao último grande contribuinte. E por último, mas não menos importante, a conclusão do planejamento estratégico da nossa associação para o triênio 2014/2017. Ao tomar posse, precisávamos saber onde estávamos, onde queríamos chegar e quais ferramentas necessitaríamos para alcançar este objetivo. Com estas informações, buscamos aperfeiçoar nossas diretrizes e cumprir nosso papel institucional. Este assunto foi amplamente divulgado na edição passada da revista Acija e, por isso, não vamos nos estender. Enfim, estas são algumas medidas que a nova diretoria da Acija vem tomando em prol da associação e de seus associados. Muitos projetos estão por vir; estamos apenas no começo. O desafio é que nos guia! Edison Parente Neto Anuncie | www.ACIJA.org.br | 3

[close]

p. 4

ACONTECEU Presidente da Acija recebe a Medalha Pedro Ernesto O presidente da Acija, Edison Parente Neto, foi condecorado com o conjunto de Medalhas de Mérito Pedro Ernesto. A iniciativa foi do vereador e professor Célio Lupparelli. “É muito gratificante receber esta homenagem porque significa que estamos no caminho certo do nosso trabalho”, afirma Parente. Além do presidente da Acija, foram homenageados com uma moção o conselheiro benemérito da Acija, Aldair Gomes de Oliveira, presidente do Colégio CEOM, e o associado Alexandre Parente Gomes de Oliveira, vice-presidente da Administradora de Imóveis Renascença. A Medalha de Mérito Pedro Ernesto foi criada por meio da Resolução número 40, de 20 de outubro de 1980. Ela é a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional. Recebeu esse nome em reconhecimento ao trabalho do prefeito Pedro Ernesto e por isso sua figura é estampada nas duas medalhas que fazem parte do conjunto. Edison Parente Neto, presidente da Acija Ação sócio-ambiental na Roche Despertar a importância da consciência ambiental foi o objetivo da ação promovida pelo Laboratório Roche, com 80 crianças da 6ª série do ensino fundamental da Escola Municipal Pedro Américo. Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de produção, resíduos e a Unidade de Tratamento de Efluentes da fábrica. Houve ainda palestra sobre preservação ambiental, com exibição de vídeo educativo. O projeto é apoiado pelo gerente de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Serviços Gerais da Roche, Marco Aurélio Kurbaum, pelo diretor da fábrica, Fabrice Goisset, presente no evento, e pela responsável pela área de Pequenas Moléculas da Roche Matriz, Basiléia Sven Hauptmann. Representantes das empresas da região Walter Machado, Vera Baldner, Edison Parente, Edval Novaes e Eduardo Machado Reunião do PAM no Projac Uma das iniciativas da Acija, a reunião do PAM Segurança teve mais uma edição, desta vez nas dependências do Projac. O encontro contou com representantes das companhias associadas e com responsáveis de setores de órgãos públicos da região. O objetivo é trocar informações, demandas e experiências sobre segurança dentro e fora das empresas, além de buscar alternativas para solucionar problemas pontuais. 4 | www.ACIJA.org.br | Anuncie Mais segurança para as empresas O encontro de Segurança Acija, realizado nas dependências do Garden Party, teve a presença do subsecretário do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), Edval Novaes. Entre os temas discutidos estava a segurança das empresas da região. Novaes apresentou ferramentas e soluções que poderão ajudar na evolução dos protocolos de segurança privada e, consequentemente, na proteção das empresas participantes.

[close]

p. 5

TREINAMENTO Robson Campos Graduado em Administra­ ção de Empresas e com especialização em Sistemas de Informação e MBA em Gestão de Negócios, Robson Campos é professor, consultor em­ presarial, diretor executivo da Corporate Gestão 360º, diretor de Patrimônio da Acija, além de corretor de valores e corretor imobiliário. Afaste a crise com Planejamento Estratégico Especialista promove cursos sobre gestão para associados bem sucedido está no Planejamento Estratégico. “Mais do que uma busca de um plano formal, esta etapa consiste em um rico processo de discussão de oportunidades e de análise da realidade de cada organizam tempos de crise política e econômica e da ção”, diz o especialista. Robson ressalta que o planejamento é também uma oportunidade para construir, rever ou desenvolver a leitura da rea­ lidade de uma organização. “Essa leitura precisa ser crítica, coerente, completa, inteira, sistemática e compreensível. Ela precisa ainda gerar confiança, segurança e clareza sobre o papel que a empresa quer assumir no mercado”, orienta. As companhias devem adotar o planejamento estratégico para implantar organização, direcionamento e controle. “Maximizar os objetivos, minimizar as deficiências e proporcionar a eficiência. Muitas empresas pecam pela falta de planejamento e os resultados negativos aparecem no faturamento, na produtividade e na motivação dos funcionários”, alerta. Campos destaca que o segredo da gestão 360º está no planejamento, na gestão de pessoas, no marketing, no sistema da informação, na gestão de vendas e CRM, e nos processos e finanças. “Com todas estas etapas em pleno funcionamento, as chances de prosperidade são excelentes”, afirma. Saiba mais sobre os cursos em www. corporategestao360.com.br. E diminuição das ofertas de trabalho, contar com a experiência e com as dicas certas podem fazer a diferença para as empresas, sejam elas pequenas, médias ou grandes. Atento a este cenário, o empresário, consultor e diretor da Acija, Robson Campos, promove uma série de cursos por meio da Corporate Gestão 360º. Segundo Campos, o primeiro passo para um negócio Anuncie | www.ACIJA.org.br | 5

[close]

p. 6

HOSPEDAGEM Mais um legado para a cidade Desenvolvido pela Carvalho Hosken, Hilton Barra está em pleno funcionamento D esign e arquitetura contemporâneos que valori- tico, internet sem fio e serviços necessários para o planejamento de um evento. Os visitantes contam ainda com restaurante exclusivo e, na cobertura do hotel, há uma champanheria. A piscina ao ar livre e o fitness center com equipamentos de cardio e musculação são outras atrações do Hilton Barra. Vale lembrar que o Hilton está localizado a apenas 30 minutos do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (GaBeleza e sofisticação nas dependências do Hotel Hilton, na Barra da Tijuca zam o estilo e a cultura brasileiros, sem contar as iniciativas sustentáveis para a redução do consumo de água e energia. Este é o Hilton Barra Rio de Janeiro, desenvolvido pela construtora Carvalho Hosken, que está em pleno funcionamento na Barra da Tijuca, sede das Olimpíadas de 2016. O hotel, com 298 quartos, inclui andares com suítes e apartamentos executivos, e­qui­pados com camas luxuosas, Smart TVs LED, rádio relógio com conexão sem fio Bluetooth, wi-fi, máquinas de café Nespresso com cápsulas de cortesia e exclusivos amenities da marca americana Malin+Goetz. Os quartos também são equipados com sensores automatizados, que combinam o conforto do cliente com efi­ ciência energética. Quem procura um ambiente para reuniões, o local oferece 14 mil metros quadrados de espaço flexível, incluindo 10 salas de reuniões e dois salões de festas, com capacidade total para até 950 convidados. Todos os ambientes dispõem de equipamentos audiovisuais, paredes com isolamento acús- leão), a 5 minutos do Aeroporto de Jacarepaguá, além de estar próximo a centros de convenções e shopping centers, e de opções de lazer como HSBC Arena, Cidade do Rock e Citibank Hall. O hotel também está a apenas 5 minutos de distância do Parque Olímpico e a 15 minutos das praias da Barra. 6 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 7

COMODIDADE Trabalhar perto de casa P erder horas no trânsito para chegar ao trabalho será necessário perder tempo no engarrafamento. Uma pesquisa do portal Emprego Ligado afirma que essa comodidade representa uma economia de 20 dias no trânsito em um ano. Ou seja, com estas ‘folgas’, a pessoa pode programar atividades com a família, com os amigos ou praticar exercícios físicos. Rachel Milagres, psicóloga e técnica em Segurança do Trabalho, completa que o estresse gerado pelo trânsito pode trazer doenças graves como as cardiovasculares. “Com a otimização do tempo de deslocamento, os profissionais elevam o seu rendimento, melhoram os seus relacionamentos interpessoais e se tornam pontuais e assíduos, pois eles conseguem encontrar um equilíbrio entre trabalho, lazer e cuidados com a saúde do corpo e da mente”, destaca a psicóloga. Não é à toa que o mercado imobiliário percebe esta tendência e os novos projetos comerciais estão sendo construídos em regiões com muita demanda como Jacarepaguá. Os condomínios de hoje oferecem salas comerciais mais modernas e até opções de lazer para que funcionários ou donos dos escritórios possam exercer suas atividades com mais conforto, segurança e com a tranquilidade de saber que estão a poucos metros de casa. faz parte da rotina de muita gente. Em busca de mais qualidade de vida, é cada vez mais comum encontrar profissionais que optam por trabalhar de casa ou em empresas que estejam próximo às residências. Ao mesmo tempo, as companhias também estão dando preferência a candidatos que morem perto delas. Segundo especialistas, esta tendência não é apenas uma questão de conveniência; a vantagem traz benefícios à saúde e, consequentemente, mais produtividade, já que não espaço perfeito para o crescimento dos seus negócios O 2 blocos com 358 salas de 18m2 a 30m2, possibilidade de junções, andares corporativos e 14 lojas de 22m2 a 237m2 Salas de reunião, hall social com salas de espera, foyer, café e refeitório www.mega18.com.br/fontanadisuccesso Rua Mapendi, 910 – Taquara Realização incorporação e Construção:

[close]

p. 8

CAPA Tradição há 65 anos Conheça a história do Grupo Redentor, associado da Acija Ontem e hoje: tradição no transporte da cidade do Rio de Janeiro P ioneirismo é a palavra que melhor define o Grupo linha ligando Cascadura à Marechal Hermes, composta por uma frota de seis ônibus. Em 1972, com tecnologia importada, a Redentor foi a primeira a colocar em circulação o ônibus com ar condicionado, batizado pelos usuários e conhecido até hoje como ‘frescão’, além de ser a primeira empresa a estender suas linhas até a Barra da Tijuca. A expansão da marca acompanhou o progresso da cidade. Em 1991, com o crescimento da Viação Redentor e com a falta de espaço para os carros já existentes, foi criada a Transportes Barra. O novo braço operava com 120 carros e tinha como objetivo facilitar o deslocamento da população dos bairros vizinhos. Com o sucesso da Viação Redentor e da Transportes Barra, em janeiro de 1997, surge a Transportes Futuro, com uma frota inicial de 145 carros. Hoje, fazem parte do Grupo Redentor a Viação Redentor, a Transporte Barra e a Transporte Futuro, empresas integrantes do consórcio Transcarioca de Redentor. Fundada em junho de 1950 pelos sócios Francisco Antunes e José Maria Antunes, a empresa iniciou as atividades em uma garagem no bairro de Vila Valqueire, Zona Norte da cidade, com uma 8 | www.ACIJA.org.br | Anuncie

[close]

p. 9

Transportes, sendo a Viação Redentor a empresa que lidera este consórcio. Vale lembrar que a Transportes Barra também faz parte do consórcio Santa Cruz de Transportes. Atualmente, a sede fica na Estrada do Gabinal, contando com 5.800 funcionários e uma frota de 1.225 veículos, que transporta mais de três milhões de passageiros por mês. E a trajetória de credibilidade do Grupo Redentor pode ser atestada dentro e fora da empresa. De acordo com Julio Cesar de Lima Miguel, relações públicas da companhia, são realizadas ações sociais para seus colaboradores, com a organização de passeios com familiares e com a premiação de cestas básicas. Há também iniciativas com a comunidade, entre elas entregas de cestas básicas, passeios com crianças, pessoas portadoras de necessidades especiais e com o público da terceira idade. Oficina com funcionamento ininterrupto para garantir o bom funcionamento e a segurança da frota Treinamento constante dos profissionais fazem parte da rotina da empresa Foco na capacitação e no bem-estar dos colaboradores O Grupo Redentor investe na capacitação profissional e no bem-estar de seus colaboradores com iniciativas periódicas. As ações incluem cursos e oportunidades para que os profissionais de todas as áreas possam se atualizar e estar com a saúde em dia. Segundo o relações públicas da empresa, Julio Cesar de Lima Miguel, todas as atividades são realizadas na sede da empresa. Entre os cursos oferecidos estão o de mecânica e o de reciclagem. Há ainda o Telecurso. O bem-estar dos colaboradores também merece destaque. São oferecidas sessões de massagem e fisioterapia, além de tratamento odontológico e exames de audiometria. Tudo isso oferecido pelo Departamento Médico da Redentor. A ideia é fazer com que os colaboradores tenham qualidade de vida no ambiente de trabalho. Departamento médico para atendimento dos funcionários Anuncie | www.ACIJA.org.br | 9

[close]

p. 10

ECONOMIA Saia da poupança e entre na renda fixa A caderneta acaba de registrar o pior rendimento dos últimos 12 anos. Pelo sexto mês consecutivo, a poupança perdeu para a inflação e deu prejuízo, mesmo sendo uma aplicação que não cobra imposto de renda. Enquanto isso, há casos de renda fixa pagando o dobro ou mais, mesmo com imposto de renda. Isso porque dois anos seguidos de elevação da taxa básica de juros tornaram mais vantajosos os chamados fundos de invescento, para quem tem 50 mil reais em diante. Ou seja, considerar a taxa de 1 por cento e o montante disponível é essencial para alguém decidir se o melhor é ser poupador ou investidor – coisas parecidas, mas coisas diferentes. A boa notícia é que, além da poupança, também existem opções de renda fixa sem imda fixa emitidos pelos bancos e lastreados ou vinculados a empréstimos no setor do agronegócio ou no mercado imobiliário. A diferença de ganhos entre as Letras em si é pequena, mas a vantagem em relação à poupança é bem significativa, principalmente no longo prazo – quanto maior o período de aplicação, com liquidez após 1 ano ou 2 anos, maior a vantagem. Os títulos podem ter rentabilidade pré ou pós-fixada: o investidor pode saber antes quanto vai receber durante o tempo de aplicação ou pode acompanhar o retorno de acordo com os juros de mercado, por conta da variação da taxa Selic, do Banco Central. Para se ter ideia, a Caixa Econômica, líder absoluta em poupança, já tem hoje 100 bilhões timentos. Por essa razão, é pra lá que o seu dinheiro deve ir. O que precisa ser levado em conta é a taxa de administração dos fundos. De preferência, essa taxa não pode ser maior do que 1 por cento ao ano; caso contrário, a vantagem sobre a poupança deixa de ser significativa. O problema é que, em geral, os bancos só oferecem fundos de investimentos, com taxa de administração abaixo de 1 por 10 | www.ACIJA.org.br | Anuncie Por Alex Campos, colunista de economia da rádio JBFM, titular da Academia Nacional de Economia e autor do livro Faça as Pazes com o Dinheiro É para lá que o seu dinheiro deve ir… por enquanto! Daí que já existem estudos no sentido de reduzir as vantagens desses títulos, pelo menos no curto prazo. Uma das ideias é tributar as aplicações em LCA ou LCI de 30, 90 e 180 dias, preservando a isenção do imposto de renda somente para os vencimentos mais longos, a partir de 1 ano. Essa possibilidade é a mais viável porque o ministro da Fazenda hoje é justamente o Joaquim Levy. Foi ele, como secretário do Tesouro, quem criou as alíquotas regressivas do IR, aquelas que vão diminuindo conforme o prazo dos fundos de renda fixa. Os investimentos começam carregados em 22,5 por cento, depois 20, depois 17,5 até cair a 15 por cento. Enfim, esse é só mais um problema delicado que o Levy tem pela frente. Se decidir pela tributação e errar na dosagem, o ministro pode afugentar boa parte dos investidores do Banco do Brasil e da Caixa Econômica. BB e Caixa são os principais operadores de Letras de Crédito do setor do agronegócio e do mercado imobiliário – não por acaso, os principais financiadores de segmentos fundamentais, que envolvem casa, comida, renda, emprego e crescimento! posto de renda e com sólida garantia e segurança. Esse é o caso das LCA e das LCI. As Letras de Crédito do Agronegócio e as Letras de Crédito Imobiliário também não cobram imposto de renda e têm proteção do Fundo Garantidor de Crédito, o FGC. Significa que, mesmo havendo quebra da instituição financeira, o investidor com saldo de até 250 mil reais não teria prejuízo algum. LCA e LCI são títulos de ren- de reais investidos só em LCI. Isso indica que os ganhos altos, sem risco, parecem estar de volta! Mas, repare: eu escrevi “parecem” porque o sucesso das LCA e das LCI já fez arregalar o olho gordo do governo. Graças aos juros, as Letras do Agronegócio e as Letras do Imobiliário se tornaram as novas queridinhas dos investidores, superando a poupança em rentabilidade e o Tesouro Direto em captação.

[close]

p. 11

ENTREVISTA Esta é a nossa terceira edição da série de entrevistas com os políticos da região de Jacarepaguá. O espaço é uma oportunidade para os empresários conhecerem quais são os projetos, as ações e as intenções de nossos mandatários com relação ao bairro, no que diz respeito ao comércio, segurança, transporte, infraestrutura e outros interesses que possam fortalecer e incrementar a classe empresarial. O TERCEIRO representante político escolhido por sorteio foi o vereador Célio Lupparelli (DEM) Como o exercício do seu mandato tem ajudado a nossa região de Jacarepaguá? R: Temos procurado disponibilizar os canais de comunicação entre o nosso gabinete e a população, através das redes sociais, da divulgação ampla de nossos telefones e da nossa presença constante no bairro. Criamos o Gabinete Itinerante, por meio do qual nossos assessores (e muitas vezes eu também) estão nas ruas e nos centros comerciais para ouvir as pessoas e recolher as demandas. Contamos ainda com a ajuda de muitas associações e representações de classe. Nossa parceria com a Acija é uma questão sólida e tem-se mostrado cada vez mais proveitosa. Participamos de todas as audiên­ cias públicas promovidas pela Comissão de Orçamento da Câmara Municipal, apresentando questionamentos acerca da aplicação de recursos nas áreas de Saúde, Esportes, Educação, Habitação, Transporte, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Cultura e Obras. Demos destaques para nosso bair- ro que tem problemas crônicos no Transporte, no Meio Ambiente, no desenvolvimento econômico, pois muitos comerciantes estão sendo prejudicados, em razão do traçado do BRT que dividiu certas áreas em duas metades, dificultando o acesso dos usuá­ rios às lojas. Além disso, a redução das vagas de estacionamento trouxe prejuízos incalculáveis aos empresários. Destacamos, ainda, a questão da ocupação urbana desordenada e a consequente favelização que compromete o já combalido sistema de saneamento básico em Jacarepaguá. Como o senhor vê o crescimento e os desafios para um bairro com tantos contrastes? R: O crescimento imobiliário trouxe problemas sérios para Jacarepaguá, em razão da falta de previsão e de um verdadeiro estudo urbanístico prévio. Acrescente-se o desenvolvimento do parque industrial que gerou empregos para os habitantes do bairro, mas trouxe um enorme contingente de pessoas de outros locais, exigindo uma infraestrutura que não acompanhou essa evolução comercial e industrial. Outro aspecto grave foi a favelização horizontal e vertical. Como conse­ quência da explosão demográfica e habitacional, surgiram os problemas de trânsito, de transporte e a poluição ambiental decorrente do desmatamento das encostas e do lançamento de esgoto nos rios e lagoas do Bairro. Não houve o crescimento do número de vagas em escolas de ensino médio, o que faz com que os jovens que terminam o ensino fundamental com 14 anos tenham que estudar à noite ou se deslocar para bairros distantes. Em todos os centros urbanos do estado e Jacarepaguá não é exceção a essa regra, a criminalidade é alta. Existem lugares como na Praça Seca onde os criminosos tomaram conta dos morros e do asfalto. Onde não há traficantes, há milicianos e isso gera uma situação difícil para a população e para o comércio. Apesar de o sistema BRT ter trazido algumas vantagens para os moradores, há problemas sérios nas linhas de alimentação, fazendo com que as pessoas tenham dificuldade de se deslocar até o BRT. Nosso bairro não dispõe de linha férrea com trens como os da Supervia ou do metrô. A Linha Amarela só atende parte do bairro. Por isso, os congestionamentos no trânsito são um desafio para os governantes e uma dor de cabeça para os que circulam em Jacarepaguá. Quais os investimentos públicos que devem ser feitos em Jacarepaguá? R: Há necessidade de se investir na despoluição da bacia hidrográfica; na transformação da Lona Cultural de Jacarepaguá do Barro Vermelho em Arena Cultural; na construção de Clínicas da Família nos eixos do Mato Alto e da Praça Seca; na construção de um prédio da biblioteca Popular Cecília Meirelles, que, hoje, ocupa um prédio particular cheio de infiltrações nas paredes, comprometendo o acervo bibliográfico; na implantação de rede de esgoto, separando o material de esgoto das águas pluviais; na ampliação da rede de creches e escolas de ensino fundamental; na construção de um Teatro de Jacarepaguá; na construção de um espaço público para exposições de trabalhos artesanais; na conservação de praças e dos parques existentes no bairro; na complementação do Plano Inclinado do Morro da Pena, pois, a construção atual não contempla os mais necessitados, como os portadores de deficiência, os idosos e os cardíacos e hipertensos; na implementação de um parque ecológico cultural na Colônia Juliano Moreira; na política de preservação das matas nativas; na política habitacional, a fim de oferecer instalações dignas para as famílias e proteger as encostas e os leitos dos rios; na iluminação pública; na poda de árvores; no recapeamento asfáltico e na urbanização de algumas áreas, a fim de colaborar com a segurança pública. Anuncie | www.ACIJA.org.br | 11

[close]

p. 12

COMEMORAÇÃO Jacarepaguá em seus 421 anos Por Carlos Araújo, historiador S etembro é um mês muito importante para Ja- Correia de Sá, a Baixada de Jacarepaguá, formada pelas serras da Tijuca e da Pedra Branca. Os 160 milhões de metros quadrados formadores da referida baixada estão subdivididos em Barra da Tijuca, Vargem Grande, Vargem Pequena, Vila Valqueire e Jacarepaguá. Hoje, esta imensa região apresenta belas casas, grandes edifícios, ruas calçadas ou asfaltadas, linhas de ônibus, múltiplas indústrias, um comércio variado, muitas escolas e um povo que adora viver nessas terras. Porém, todo este progresso está pagando um ônus muito grande pela atual modernidade. Por ser via de saída e de entrada da Barra da Tijuca, região muito populosa, existem os imensos engarrafamentos. O numero de moradores já está próximo de 1.250.000 e, dentro de uns dois ou três anos, estará registrando 1.500.000 habitantes. O próprio clima já está totalmente modificado. Há cinquenta anos Jacarepaguá ainda era chamado de “A Suíça Carioca” pelo ar saudável que apresentava. Atualmente, graças ao desmatamento, ao asfalto e ao concreto, suportamos muitas vezes uma temperatura de 42 graus, infelizmente. Mesmo com esses fatores negativos, nosso bairro ainda é um dos melhores lugares para viver, pois apresenta ótimo nível de segurança, graças ao 18º BPM; temos bom serviço médico em um hospital geral e nos postos de saúde; na Educação, são mais de 100 escolas municipais e estaduais, fora as particulares. Jacarepaguá, termo indígena que significa “A Baixa Lagoa dos Jacarés” é um verdadeiro paraíso. Que os 421 anos possam ser festejados com muita alegria. carepaguá, que completará 421 anos no dia 9. Em 1594, Salvador Correia de Sá, governador do Rio de Janeiro, doou a seus dois filhos, Martim Correia de Sá e Gonçalo

[close]

p. 13

INTERNET O poder do Marketing Digital Soluções online para potencializar resultados tido, sem contar que as métricas para mensuração de resultados são mais claras e rápidas. Vale lembrar que, muitas vezes, a primeira busca de um consumidor por determinado produto ou serviço se dá por meio da internet. Daí a razão de a solução estar tão em alta. “É preciso estar sempre atualizada sobre os novos formatos e funcionalidades para desenvolver estratégias assertivas para os clientes. Um exemplo é o ‘RTB – Real Time Bidding” – que constrói o publico da empresa baseado em dados de navegação em tempo real. Utilizamos bastante para clientes dos setores educacional e imobiliário, conquistando ótimos resultados”, afirma Luciana Sant’Anna, diretora da agência C om a internet fazendo parte da vida das pessoas, o marketing digital se torna essencial para empresas de todos os segmentos. Por meio de ações online é possível atrair novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca. Não é por acaso que, hoje, muitas companhias direcionam parte de sua verba de Marketing para esta estratégia. Entre as vantagens em relação ao marketing tradicional, ou offline, estão uma possibilidade de maior retorno do valor inves- h1. Outra maneira de atingir o público são as ações de mobile media, ou seja, dados sobre produto ou serviço são enviados para o celular por meio da geolocalização. “A tecnologia permite identificar exatamente a pessoa que queremos impactar. Se ela estiver passando em frente a uma universidade, poderá receber dados no celular sobre determina- do curso de pós-graduação ou outra especialização”, explica Luciana. A diretora da h1 complementa que o marketing digital chegou para somar e não para substituir as campanhas tradicionais. “Cada perfil de empresa pede uma estratégica. Buscamos as melhores soluções dentro da proposta de cada marca”, diz a executiva.

[close]

p. 14

10 MOTIVOS PARA SE ASSOCIAR À ACIJA 01 02 Credibilidade e confiança para sua empresa Reunindo personalidades de diversos setores, a Acija permite maior visibilidade da sua empresa e a atualização contínua para o desenvolvimento do seu negócio. O melhor lugar para fazer negócios Há mais de 55 anos, a Acija cumpre a missão de ser fonte geradora de empreendedorismo de Jacarepaguá, incentivando ações que promovam o crescimento econômico, a criação de empregos e a cidadania da região. 03 04 05 06 07 08 09 10 Representatividade junto aos órgãos públicos A Acija defende os interesses dos empresários junto às entidades governamentais (municipal, estadual e federal), identificando as melhores oportunidades para Jacarepaguá. Capacitação de desenvolvimento empresarial Reuniões, almoços, cafés-da-manhã, seminários, e debates com autoridades e especialistas são alguns exemplos de ações direcionadas ao empresário. Eventos e encontros A Acija promove reuniões permanentes com autoridades comprometidas com a proteção e com o desenvolvimento do bairro: Prefeitura do Rio, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Cedae e Rioluz. Serviços segmentados Por meio de comitês, liderados por empresários renomados, a Acija identifica demandas para mobilizar entidades em busca de soluções para o dia a dia das empresas. Comitês executivos Trabalhando em sintonia, os comitês são subdivididos em: RH, Jurídico, Negócios e Empreendedorismo, Comunicação, Micros e Pequenas Empresas, Arquitetura e Urbanismo, Sustentabilidade, TI e Responsabilidade Social. Locação de espaço Sala de reunião com TV e quadro branco. Auditório com capacidade para até 40 pessoas, equipado com data show, wi-fi e ar condicionado. Conforto e praticidade para o sucesso do seu negócio. Canais de comunicação Para estar cada vez mais próxima dos associados e permitir que todos possam trocar experiências e informações, a Acija conta com revista impressa (bimestral), portal, Acija Indica, newsletter semanal, e-mail Marketing e mala direta. Descontos e benefícios Além de todas estas vantagens, a Acija oferece um clube de descontos e benefícios extensivos às famílias e aos colaboradores. O associado pode divulgar ofertas de produtos e serviços aos parceiros com condições diferenciadas. NÃO PERCA TEMPO! JUNTE-SE À ASSOCIAÇÃO QUE MAIS CRESCE NO RIO DE JANEIRO 21 2445-4474 www.acija.org.br

[close]

p. 15

BEM-VINDOS NOVOS ASSOCIADOS Estas são algumas das empresas que neste último bimestre acreditaram que a Acija trará benefícios às suas organizações. W100 Produções e Eventos Tel: 2164-0663 Somarc Kit Lanches Tel: 2427-9070 / 2443-312 www.somarclanches.com M3 Agência Digital Tel: 3419-7736 www.m3agenciadigital.com.br Taxpayer Sistemas Tel: 98181-5000 www.taxpayer.com.br Indekoll Contabilidade Tel: 2221-6063 www.indekoll.com Reinventta Tel: 3689-9663 www.reinventta.com.br MedGrupo – Câmara de Mediação Tel: 99677-7946 ScTecno Consultoria Tel: 99963-1852 www.sctecno.com.br Eclipsi Escola de Desenvolvimento Tel: 3285-7373 Conquest Design e Marketing Tel: 3186-2153 PJ Consultoria e Projetos Empresariais Tel: 3598-7702 Formula Academia Tel: 3689-3318 www.formulaacademia.com.br PA RC E I RO S

[close]

Comments

no comments yet