Jornal Santuário São José Operário - Capão Redondo

 

Embed or link this publication

Description

Leia a Edição de Agosto

Popular Pages


p. 1

ANO XII - EDIÇÃO Nº 145- 10.000 EXEMPLARES - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - AGOSTO S ão J osé Operário CAPÃO REDONDO - DIOCESE DE CAMPO LIMPO Jornal PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO - 2015

[close]

p. 2

Página-2 EDITORIAL A imagem milagrosa de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada no rio Paraíba do Sul no ano de 1717. Portanto, em 2017 a aparição da imagem completará 300 anos. Em comemoração à data, o Santuário Nacional de Aparecida promove o Jubileu “300 anos de bênçãos”, com uma programação devocional e obras de fé que vão nos preparar para o grandioso tricentenário. 2014 marcou o primeiro ano do triênio preparatório dos 300 anos. Imagens peregrinas estão sendo enviadas a diversas arqui(dioceses) e Missionários Redentoristas levarão a cada capital do país uma imagem fac símile da Padroeira. Durante a peregrinação, serão colhidas porções de terra das capitais brasileiras para compor uma coroa especial para Nossa Senhora Aparecida. Em 2016 será inaugurado o Campanário do Santuário Nacional – sinos estão sendo fabricados na Holanda especialmente para esta obra que foi projetada por Oscar Niemeyer. A inauguração do campanário está prevista para o dia 12 de outubro de 2016, na abertura do Ano Jubilar em comemoração aos 300 anos da aparição. História do encontro da Imagem No ano de 1717, três pescadores, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram a pescar, numa época escassa de peixes. Por ação misteriosa de Deus, chegando ao “Porto de Itaguaçu”, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada, na altura do pescoço. Num segundo lance de rede, pescaram a cabeça da mesma imagem. Juntando as duas partes viu-se que se tratava da Senhora da Conceição. Depois do encontro da Imagem, a pesca de peixes foi abundante e os pescadores intuíram a presença e ação de Deus naquele singular evento. Por assim ter aparecido, o povo chamou-a de “Aparecida”, nome consagrado pela devoção popular, chegando a ser proclamada Rainha em 1904, e Padroeira do Brasil em 1930. Boa Leitura Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário acolhida confiante da Sua misericórdia e 3) o fazer-se instrumento da misericórdia do Senhor para os outros. VOCAÇÃO Agosto - 2015 D Agosto, mês vocacional, quer ser uma oportunidade de retomada da consciência de nossa vocação universal e de reflexão sobre diversas maneiras de responder ao chamado divino. Os temas que, tradicionalmente, têm sido contemplados durante o mês de agosto estão lembrados abaixo. 1. Vocação aos ministérios ordenados, pois se celebra o dia do padre no primeiro domingo de agosto. a Igreja necessita do ministério presbiteral. A vocação sacerdotal é um dom de Deus a ser pedido pela oração insistente. Dom a ser reconhecido e cultivado quando se torna visível no seio da comunidade. É no seio da Igreja que o Senhor chama os ministros para o seu serviço. É no aprofundamento da vivência da fé, da esperança e da caridade que o cristão vai discernindo o que Deus quer a seu respeito. Sinais da vocação sacerdotal são: um amor profundo a Jesus Cristo e seu Reino e um amor sincero e efetivo à Igreja, Povo de Deus. 2. Vocação à vida em família, tema relacionado ao dia dos pais e semana da família. A família é a primeira comunidade. É chamada a ser Igreja doméstica, onde o pai e a mãe são os sacerdotes que geram a vida, criam e educam a prole. Pais e mães têm a vocação de serem os primeiros evangelizadores e os primeiros catequistas nos seus lares. A família é como discriminada e sofre muitas pressões nos tempos atuais. É necessário e urgente valorizá-la e oferecer-lhe toda colaboração para o seu fortalecimento e harmonia. 3. Vocação à vida consagrada, ligado à celebração da Assunção de Maria. Os consagrados, pela oblação de sua vida a Deus, fertilizam o chão no qual toda a Igreja lança as sementes do Reino. Um religioso me disse que se faltasse oblação, a ação da Igreja seria apenas uma propaganda. Mas graças à certeza de que muitos vivem esta entrega, a ação da igreja é evangelização, anúncio e testemunho que trazem alegria e salvação. 4. Vocação dos leigos e leigas cristãos, pela proximidade ao dia dos (as) catequistas. É através dos leigos e leigas que a Igreja é ativa no meio da sociedade. A meta é a construção da Civilização do Amor, traduzida numa sociedade justa, fraterna e solidária. O documento “Gaudium et Spes” que significa “Alegria e Esperança”, do Concílio Vaticano II, nos ensina que os cristãos, em razão de sua fé, se unem a todos os homens de boa vontade para juntos buscarem soluções para os problemas sociais e morais que afetam a vida da humanidade em nosso tempo. Saúdo a todos os irmãos e irmãs dedicados à animação vocacional e peço que o Espírito Santo faça frutificar o seu esforço. EXPEDIENTE Monsenhor João Batista Diretor de atendimento aos Benfeitores: Jurandi Nunes Jornalista Responsável: Mário de Freitas - MTB 36.907 Diretor Geral: Publicação mensal da Paróquia: Santuário São José Operário Rua Alfredo Ometecídio, 32 Cep.: 05866-120 - Capão Redondo- SP Revisões e Correções Pe. Carlos Lozada Edson Felipe Magda dos Santos Silva José Andrade Alves www.santuariosaojoseoperario.org.br santuario@santuariosaojoseoperario.org.br O teor das matérias é de responsabilidade de seus autores. Todas as pessoas são voluntárias Tel. 5873-2009 / 5873-4279 Diagramação eus sempre pensou em nós com amor e com amor, nos chamou à existência. Esta realidade, que marca de forma profunda e indelével nossa vida, atrainos para o Criador e Pai e impulsiona nossa caminhada para Ele. “Fizestes-nos para ti, Senhor! Por isso, o nosso coração está inquieto até que repouse em ti” (Santo Agostinho). No íntimo de cada pessoa há uma sede de felicidade sempre buscada, mas nem sempre encontrada porque projetada onde não se encontra. Entretanto, a humanidade não está sozinha nesse empreendimento. Conta com o auxílio de Deus através de Jesus e de sua Igreja. Esta deve propor às mulheres e homens de todos os tempos e lugares o caminho seguro para sua plena realização, segundo o desígnio amoroso de Deus. A vocação universal da humanidade é a vocação à santidade. Já na antiga aliança estava presente o convite: “... sede santos, por que Eu sou santo” (Lv 11, 14), apelo renovado por Jesus no contexto em que, no sermão das bem-aventuranças, Ele fala do amor aos inimigos: “Sede, portanto, perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5, 48). Somos todos chamados à santidade no amor. Para vivermos com êxito esta aventura, lembro três atitudes fundamentais: 1) o esvaziamento de si mesmo para dar lugar a Deus, 2) a www.santuariosaojoseoperario.org.br Dom Luiz Antônio Guedes Bispo Diocesano de Campo Limpo EXTRAIDO DA REVISTA VIDA E MISSÃO ED. 192

[close]

p. 3

Agosto - 2015 não faz o que os outros fazem somente porque acha bonito, mas realiza tudo como pensa a Igreja de Jesus Cristo, fundamentada na pessoa do apóstolo Pedro e seus sucessores. No mês passado, escrevi sobre os três pedidos dentro da primeira parte da oração dominical, o Pai Nosso. Fiz isto porque acredito que temos que orar muito, isto não significa multiplicar palavras da boca para fora para que os outros vejam, e sim, ao rezar, exercitar o corpo e a alma. Neste mês, escrevo sobre as quatro petições da segunda parte da oração do Pai Nosso. Para que oremos de verdade é necessário buscar os ensinamentos do Mestre. Vamos ver que Jesus não rezava por rezar; Ele praticava, porque entrou de cheio no Projeto de Deus e elaborou um projeto de vida de oração. A oração estava incutida em sua vida e sua vida estava adentrada na oração. Em seguida vamos refletir sobre os quatro pedidos inseridos na segunda parte da ORAÇÃO DO PAI NOSSO. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE. Quando pedimos o pão a Deus, precisamos solicitá-lo e acreditar que ele virá. Pois, ao pedir o pão, confessamos que Deus é um Pai bondoso que cuida de nós, seus filhos amados. Pedimos o Pão para alimentar a nossa vida integralmente: o corpo, a alma e o Espírito. Por isso que precisamos ter presente que Deus dá o O PÃO NOSSO DE CADA DIA E OS QUATRO PEDIDOS DE JESUS Pão que vem da terra para alimentar o corpo; dá o Pão da Palavra e o Pão Eucarístico para alimentar o nosso espírito e a nossa alma. Estes são os alimentos que fortificam inteiramente a pessoa humana. Todavia, não podemos cair numa falsa concepção da providência Divina; esperar que as nossas necessidades sejam supridas sem fazermos um exercício físico e espiritual. Deus age através do esforço de nosso trabalho honesto. O trabalho dignifica a pessoas humana. É bom que tenhamos a plena consciência de que o pão é o símbolo de todo tipo de alimento que precisamos. PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS. Este pedido confessa, ao mesmo tempo, a nossa condição de homens fracos e pecadores e a condição misericordiosa de Deus. Temos a certeza de que o Pai está sempre disposto a nos perdoar. Contudo, Deus nos coloca diante de uma condição: “ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO”. Por isso temos que exercitar o perdão aos irmãos, rezar por aqueles que nos ofendem. Temos que assumir e praticar a mesma dinâmica que o Senhor nos ensinou com Palavras, testemunhos e obras. Quem não perdoa o irmão, não consegue tambem ser discípulo; não ser discípulo é não aceitar os ensinamentos do Mestre. Isto significa rejeitar o Reino Deus. Temos que perdoar os irmãos se quisermos receber o perdão de Deus e assim ganhar a Salvação de Deus. De fato, a vida de Jesus foi radical neste ponto: “Senhor, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem” (Lc 23,34). E, ainda, pediu aos seus discípulos que amassem os seus inimigos e rezassem pelos que os perseguiam (cf. Mt 5,43-44). “O perdão se torna condição fundamental da reconciliação dos filhos de Deus com seu Pai, e dos homens entre si” (CIC, nº 2844). NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO. Este é um pedido da proteção de Deus. É um pedido para não deixar-nos enveredar por outro caminho que não seja o d’Ele. Caminhar numa outra direção é perigoso, pois desviamos do seu olhar. Ao fugir da presença do Senhor nos colocamos frente a frente com o “outro“, o outro é perigoso e sem piedade; mata o corpo, a alma e o espírito, por isso, fugir da tentação é entrar no combate entre a carne e o Espírito; é implorar o Espírito de discernimento e de fortaleza” (cf CIC 2846). Deus nos protege sempre, mas isso não nos tira a responsabilidade de fugir e evitar o perigo da tentação para não cairmos no abismo do pecado que cega os olhos e o coração. A tentação é uma proposta de um mal como se fosse um bem e ao aceitá-la, assumimos aquilo que contraria a vontade do Pai; isto chama-se de- Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-3 sobediência. Jesus, nesta oração, nos ajuda a reconhecer a necessidade do dom da fortaleza, da perseverança e do discernimento para não nos afastarmos da vontade de Deus. MAS LIVRAI-NOS DO MAL. Depois dos seis pedidos que o Senhor nos ensinou, agora Ele ensina-nos que precisamos pedir ao Pai para afastar a maldade de nossa vida. Este último pedido se refere ao livramento, o afastamento do diabo. O diabo é aquele que divide, que confunde, que inverte os valores; é aquele que se atira no meio do plano de Deus e da obra de salvação realizada em Cristo (cf. CIC, nº 2852). Com esse pedido, Jesus entrega à Igreja uma oração de poder. Ele implora que cada pessoa seja libertada de todos os males do presente, do passado e do futuro. Só o Pai, por meio do Filho, pode transfigurar a situação de pecado, de dor e de morte inaugurada pelo maligno na história. Por isso, temos que seguir Jesus, porque Ele é o vencedor da Morte. O Pai oferece aos homens, pela entrega de Cristo e a força do Espírito, a santidade, a paz e a vida, renovando o mundo a partir de dentro, até chegarmos ao dia no qual toda obra de santidade estará consumada (cf. 1Cor 15,26-28). T enho me preocupado bastante com os ensinamentos da vivência da doutrina cristã. Como sacerdote, me preocupo em ajudar os católicos a compreender a doutrina de nossa Igreja para vivê-la com fidelidade. É a doutrina que define a religião de uma pessoa. Se esta não tem um conhecimento e uma compreensão correta de sua religião, pode transformar-se num protestante dentro da Igreja Católica; isto é, ter ações contrárias aos princípios e projetos de sua própria religião. Este vive dentro dela com ações contrárias aos verdadeiros ensinamentos e por isso causa muitas confusões. Uma confusão religiosa na cabeça de uma pessoa, faz muito mal para a pessoa e para a comunhão eclesial e cristã. O católico por fé e convicção serve com obediência, porque sabe o por que é católico. Este, com sabedoria e opção de vida, não faz o que pensa, Monsenhor João Batista Pároco e Reitor do Santuário São José Operário www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 4

Página-4 VISITA DO PAPA AO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA nós, os Pastores do Povo de Deus, aos pais e aos educadores, a transmitir aos nossos jovens os valores que farão deles construtores de um País e de um mundo mais justo, solidário e fraterno. Para tal, gostaria de chamar a atenção para três simples posturas: Conservar a esperança; deixar-se surpreender por Deus; viver na alegria.1. Conservar a esperança. A segunda leitura da Missa apresenta uma cena dramática: uma mulher – figura de Maria e da Igreja – sendo perseguida por um Dragão – o diabo – que quer lhe devorar o filho. A cena, porém, não é de morte, mas de vida, porque Deus intervém e coloca o filho a salvo (cf Ap 12,13a.15-16a). Quantas dificuldades na vida de cada um, no nosso povo, nas nossas comunidades, mas, por maiores que possam parecer, Deus nunca deixa que sejamos submergidos. Frente ao desânimo que poderia aparecer na vida, em quem trabalha na evangelização ou em quem se esforça por viver a fé como pai e mãe de família, quero dizer com força: Tenham sempre no coração esta certeza! Deus caminha a seu lado, nunca lhes deixa desamparados! Nunca percamos a esperança! Nunca deixemos que ela se apague nos nossos corações! O “dragão”, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte. Deus é o mais forte, e Deus é a nossa esperança! 2. Deixar-se surpreender por Deus. Quem é homem e mulher de esperança – a grande esperança que a fé nos dá sabe que, mesmo em meio às dificuldades, Deus atua e nos surpreende. A história deste Santuário serve de exemplo: três pescadores, depois de um dia sem conseguir apanhar peixes, nas águas do Rio Paraíba, encontram algo inesperado: uma imagem de Nossa Senhora da Conceição. Quem poderia imaginar que o lugar de uma pesca infrutífera, tornar-se-ia o lugar onde todos os brasileiros podem se sentir filhos de uma mesma Mãe? Deus sempre surpreende, como o vinho novo, no Evangelho que ouvimos. Deus sempre nos reserva o melhor. Mas pede que nos deixemos surpreender pelo seu amor, que acolhamos as suas surpresas. Confiemos em Deus! Longe d’Ele, o vinho da alegria, o vinho da esperança, se esgota. Se nos aproximamos d’Ele, se permanecemos com Ele, aquilo que parece água fria, aquilo que é dificuldade, aquilo que é pecado, se transforma em vinho novo de amizade com Ele. 3. Viver na alegria.Queridos amigos, se caminhamos na esperança, deixando-nos surpreender pelo vinho novo que Jesus nos oferece, há alegria no nosso coração e não podemos deixar de ser testemunhas dessa alegria. O cristão é alegre, nunca está triste. Deus nos acompanha. Temos uma Mãe que sempre intercede pela vida dos seus filhos, por nós, como a rainha Ester na primeira leitura (cf. Est 5, 3). Jesus nos mostrou que a face de Deus é a de um Pai que nos ama. O pecado e a morte foram derrotados. O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto. Se estivermos verdadeiramente enamorados de Cristo e sentirmos o quanto Ele nos ama, o nosso coração se “incendiará” de tal alegria que contagiará quem estiver ao nosso lado. Como dizia Bento XVI, aqui neste Santuário: «O discípulo sabe que sem Cristo não há luz, não há esperança, não há amor, não há futuro” Queridos amigos, viemos bater à porta da casa de Maria. Ela abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta o seu Filho. Agora Ela nos pede: «Fazei o que Ele vos disser» (Jo 2,5). Sim, Mãe, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria. Assim seja.” (Homilia proferida pelo Papa Francisco em 24/07/2013, por ocasião de sua visita ao Santuário Nacional de Aparecida) Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Agosto - 2015 Q ueridos irmãos e irmãs! Quanta alegria me dá vir à casa da Mãe de cada brasileiro, o Santuário de Nossa Senhora Aparecida. A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: “Mostrai-nos Jesus”. É de Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria. Assim, de cara à Jornada Mundial da Juventude que me trouxe até o Brasil, também eu venho hoje bater à porta da casa de Maria, que amou e educou Jesus, para que ajude a todos Papa Francisco Fonte: boletim da sala de imprenssa da santa Sé TEL: 5874-0927 / 5871-6457 Av. Comendador Sant’ anna, 294 (sobreloja) www.santuariosaojoseoperario.org.br FLUÊNCIA EM 2 ANOS

[close]

p. 5

Agosto - 2015 NO SANTUÁRIO SE FOMENTA A VERDADEIRA AMIZADE CRISTÃ muito importante notar que os adolescentes têm carência especial por amigos ou talvez não acreditem mais que possam ter uma amizade verdadeira porque alguém traiu sua confiança. Quem não tem amigos torna-se geralmente solitário, amargurado e com tendências muito maiores a ter depressão. Nós precisamos de relacionamentos que sejam mais do que simplesmente uma convivência. Os amigos verdadeiros, eu chego a notar entre muitos jovens e também pessoas adultas, estão cada vez mais escassos - poderia dizer:”FELIZ É AQUELE QUE OS POSSUI”. No livro de Dn 2, 1-19, os sua intervenção. Ele pôde compartilhar seus problemas com eles e receber ajuda para carregar seu fardo.E tu, meu querido amigo, tem alguém com quem possa compartilhar a sua vida? Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-5 ALEGRIA COMPARTILHADA ANIMA AINDA MAIS O CORAÇÃO”. Meus amigos do Santuário, invistam hoje mesmo em amizades com pessoas que realmente se importam H oje em dia, estamos observando que cada dia mais, muitas pessoas de todas as idades estão sentindo a ausência de verdadeiros amigos nas suas vidas. O mundo se está convertendo num mundo de mentiras, egoísmo e “salvem-se os que podem”... Existe um aspecto muito importante que pode afetar a muitas pessoas do nosso Santuário, e de um modo especial, aos nossos jovens Na carta de Paulo aos Gála- que pertencem a alguns, tas (6,2 - 3) lemos: “LEVAIS ou a vários grupos de nossa AS CARGAS UNS DOS OU- Paróqia Santuário. TROS E, ASSIM, CUMPRIPodemos dizer, com cerREIS A LEI DE CRISTO. PORto conhecimento de causa QUE , SE ALGUÉM JULGA que, duas pessoas podem SER ALGUMA COISA, NÃO estar morando na mesmo SENDO NADA, A SI MESMO casa, e até ter boa comuniSE ENGANA”. cação entre elas, mas não Com esta leitura, podemos ter uma amizade real, nem observar que os amigos são confidenciar seus pensaimportantes e necessários mentos íntimos a outra em qualquer fase e época pessoa... de vida de uma pessoa. É amigos fizeram toda a dife- Possui amigos que te arrença. rastam cada vez mais para o fundo do poço, ou que Quando tudo parecia per- te animam e dão coragem dido e a morte para eles para seguir em frente? já era dada como certa, Daniel confiou que Deus Façamos um pequeno exapoderia ajudá-lo e pediu me de consciência: 1. Que que seus amigos perma- tipo de amigo tu tens sido? necessem orando por ele, É sincero ou tens uma duclamando ao Senhor por pla personalidade? Posso confiar em ti? contigo e se preocupam com o seu bem estar. Se está difícil encontrar bons amigos, ore a Deus para que ele envie os amigos certos para ti... Termino esta meditação com uma bonita e profunda frase do livro do Eclesiástico: “UM AMIGO FIEL É UMA Alguém falou um dia: “A PODEROSA PROTEÇÃO: DOR COMPARTILHADA DI- QUEM O ACHOU, DESCOMINUI O SOFRIMENTO E A BRIU UM TESOURO “ Refrigeração Bom Clima Assistência Técnica Especializada Freezer, Geladeiras e Máquinas de Lavar ( Eclo 6,14 ) Câmaras e Balcões Frigoríficos, Tel. 5873-3032 / 9308-1486 - Sr. Augusto R. Marco Basaiti, nº 8 - Capão Redondo Pe. Nilson da Silva Vigário Paroquial www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 6

Página-6 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Agosto - 2015 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 7

Agosto - 2015 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-7 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 8

Página-8 PROGRAMAÇÃO DA PARÓQUIA SANTUÁRIO SÃO JOSÉ OPERÁRIO Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Agosto - 2015 www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 9

Agosto - 2015 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário ocação da Humanidade: consiste em manifestar a imagem de Deus e ser transformada à imagem do Filho único do Pai. Esta vocação implica uma dimensão pessoal, pois cada um é chamado a entrar na bem-aventurança divina, mas concerne também ao conjunto da comunidade humana. Vocação dos Leigos: é específico dos leigos, por sua própria vocação, procurar o Reino de Deus exercendo funções temporais e ordenando-as segundo Deus. Vocação para a Castidade: castidade significa a integração correta da sexualidade na pessoa e, com isso, a unidade interior do homem em seu ser corporal e espiritual. A virtude da Castidade comporta, portanto, a integridade da pessoa e a integralidade da doação. Vocação para o Amor: Deus, que criou o homem por amor, também o chamou para o amor, vocação fundamental e inata de todo ser humano. Pois o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, que é Amor. Tendo-os, Deus, criado homem e mulher, seu amor mútuo se torna uma imagem do amor absoluto e infalível de Deus pelo homem. Vocação para o Apostolado: toda a Igreja é apostólica na medida em que, por meio www.santuariosaojoseoperario.org.br V dos sucessores de S. Pedro e dos apóstolos, permanece em comunhão de fé e de vida com sua origem. Toda a Igreja é apostólica na medida em que é ‘enviada’ ao mundo inteiro; todos os membros da Igreja, ainda que de formas diversas, participam deste envio. “A vocação cristã é também por natureza vocação ao apostolado”. Denomina-se “apostolado” “toda a atividade do Corpo Místico” que tende a “estender o reino de Cristo a toda a terra”. Vocação ao Casamento: a íntima comunhão de vida e de TIPOS DE VOCAÇÃO Página-9 tiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a”. (Gn 1,28). Vocação Sacerdotal: os que recebem o sacramento da Ordem são consagrados para ser, em nome de Cristo, “pela palavra e pela graça de Deus, os pastores da Igreja”. Por sua vez, “os esposos cristãos, para cumprir dignamente os deveres de seu estado, são fortalecidos e como que consagrados por um sacramento especial”. A Ordem é o sacramento graças ao qual a missão confiada por Cristo a seus Apóstolos amor conjugal que o Criador fundou e dotou com suas leis é instaurada pelo pacto conjugal, ou seja, pelo consentimento pessoal irrevogável. A vocação para o Matrimônio está inscrita na própria natureza do homem e da mulher, conforme saíram da mão do Criador. “A salvação da pessoa e da sociedade humana está estreitamente ligada ao bem-estar da comunidade conjugal e familiar”. “Esse amor é bom, muito bom, aos olhos do Criador, que é amor” (1Jo 4, 8.16). E esse amor abençoado por Deus é destinado a ser fecundo e a realizar-se na obra comum de preservação da criação: “Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, mul- continua sendo exercida na Igreja até o fim dos tempos; é, portanto, o sacramento do ministério apostólico. Vocação a Vida Religiosa: Os que são chamados a vida consagrada, configuram sua vida a do Cristo; pobre, obediente e casto. Sendo considerados novos Cristo para a Igreja. Os conselhos Evangélicos têm uma origem divína e se fundamentam na Palavra de Deus, na Doutrina e nos exemplos de Cristo pela sua própria vida. Existem vários graus de segmento desde chamado: Ordens Religiosas (Ex. Beneditinos) e Congregações Religiosas (Ex. Carmelitas). Pe. Carlos Lozada Vigário Paroquial

[close]

p. 10

Página-10 Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Agosto - 2015 Participe das Missas SEGUNDA-FEIRA 12H e 19H TERÇA-FEIRA 7H30 e 12H QUARTA-FEIRA 7H30, 12H e 19H QUINTA-FEIRA 7H30, 12H e 20H SEXTA-FEIRA 7H30, 12H e 19H SÁBADO 7H30, 12H e 19H DOMINGO 6H30 - 8H - 10H 12H - 15H - 18H30 Todas 2ª Terças às 16H CAPELA S. PEDRO - 8H30 CAPELA S. VICENTE - 10H MISSA DE CONSAGRAÇÃO DO DÍZIMO Dia 06/08 (Quinta-feira) às 20h Dia 08/08 (Sábado) às 19h Dia 09/08 (Domingo) às 6h30, 8h, 10h, 12h, 15h e 18h30 Na Capela São Pedro - Dia 09/08 (Domingo) às 8h30 Na Capela São Vicente - Dia 09/08 (Domingo) às 10h No Santuário São José Operário www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 11

Agosto - 2015 ADEMAR MARQUES DO VALE ALAIDE SANTANA ALAN ROCHA MESQUITA CASTRO ALINE BARBOSA DA SILVA ANA CAROLINA CORREIA SANTOS Os mais sinceros votos de Paz aos Dizimistas do mês de Agosto/ 2015 ELZA ALVES DA COSTA JOSÉ OSMAR DE ARAÚJO JOSÉ R. MARQUES JOSÉ VICTOR DE PAIVA SOTI JOSEFA HENRIQUE CARDOSO JOSEFA INACIA DA SILVA JOSEFA PEREIRA U. DA SILVA JOSEFA RITA DE JESUS JULIA PEREIRA SANTOS JOSIVAL BARBOSA DA SILVA JUARI JOEL DOS SANTOS JUCELANIA NOVAES DOS SANTOS JULIO CESAR SANTANA DA CRUZ JUSCELANIA NOVAES DOS SANTOS KATIA CARVALHO LUIZA RITA DE JESUS KATIA NEVES DE OLIVEIRA LEANDRO DA SILVA ALBINO LEANDRO DA SILVEIRA RAMOS LEANDRO DOS SANTOS SOUZA LENIRA NERES TEIXEIRA LEONARDO OLIVEIRA ALMEIDA LETICIA COELHO LUCAS ALVES NASCIMENTO LUCIANA FERREIRA MARIANNO LUCIENE DA SILVA CASTANHA LUCINEIDE FELIX DA SILVA LUIZA MANZATTO DOS SANTOS LUIZA MARILAC C. DOS SANTOS LUZIA DIAS DOS SANTOS LUZINETE MARIA LIMA SILVA MAGALI DINIZ DA SILVA MANOEL CORDEIRO COELHO MANOEL RELMES S. DA COSTA MARA GLEIDE B. CARVALHO MARCELO DOS SANTOS NUNES MARCIA AMARO DE SOUZA MARCIA CRISTINA SILVA OLIVEIRA MARGARIDA BARRA MARGARIDA LOPES DA SILVA MARIA ALEXANDRE LIMA RODRIGUES MARIA AMÉLIA BEZERRA MARIA ANTUNES DE CAMARGO MARIA APARECIDA C. FIGUEIREDO MARIA APARECIDA FONSECA MARIA ASSUNÇÃO ALVES DE SOUZA MARIA AUGUSTA J. SILVA MARIA BARBOSA TINTÃO MARIA CECILIA DOS S. P. CRAVEIRO MARIA CUSTODIA CORREIA MARIA DA CONCEIÇÃO MIRANDA SILVA MARIA DA SILVA OLIVEIRA MARIA DAS GRAÇAS OLIVEIRA MARIA DAS GRAÇAS SANTOS MARIA DAS GRAÇAS VASC. DE OLIVEIRA MARIA DAS NEVES SILVA MARIA DE LOURDES PEREIRA MARIA DO CARMO PEREIRA MARIA DO SOCORRO PEREIRA DA SILVA MARIA DOS ANJOS FONSECA SANTOS Com Jesus somos mais que vencedores Jornal São José Operário Página-11 MARIA DURVIGENS DOS SANTOS MARIA EMILIA MARQUES MARIA ETERNA DE OLIVEIRA MARIA EUNICE DE PAULA MARIA EVA DO NASCIMENTO MARIA FERREIRA DA SILVA PATRICIA AZEVEDO DE O. BISPO PEDRO FREITAS CAVALCANTE RAIMUNDA DA SILVA SOUSA RAQUEL COSTA SANTOS RAQUEL MOREIRA DIAS REGINA MARTHA MIRANDA REGINALDO JOSÉ DE FRANÇA RENATO DOMINGOS DA SILVA ALAIDE MARIA NASC. OLIVEIRA ETELVINO LOPES PEREIRA EUNICE Mª SOARES SANTOS EVELYN CAMILA DE FREITAS MARIA EVERALDO AMARO PAIXÃO EXPEDITO CORREIA DOS SANTOS FABIA BISPO CANDIDO FABIANA DOS SANTOS FRANCISCA VERÔNICA DE SOUSA FRANCISCO TAVARES DE LIMA GEILDA SILVA BEZERRA GENEROSA DURAES GENIVAL CARDOSO DE SOUZA GERCIMAR DE PAULO GONÇALVES GERALDA JOSEFA G. GAMA GERSON OLIVEIRA E SELMA GILDECI ARAÚJO CARVALHO GILDEVAN DE SOUZA GILSON REZENDE COSTA GILVANETE REIS SANTOS GREICE LILIANE DE MORAES SUZART HAILTON COSTA MOURA HELENA MARIA DA SILVA HELLEN PÂMELA DA SILVA HELOISA ALVES MONTEIRO HELOISA CAVALCANTE HENRIQUE ANJOS DANTAS INÊS CECILIA SILVA IRACEMA FEITOSA DE ALMEIDA IRENE SIQUEIRA DA CUNHA ISABEL SILVA DE OLIVEIRA ISIS DE FÁTIMA SILVA IVANILSA MANGABA DA SILVA IVONETE MARIA DA CONCEIÇÃO IZALINA C. RODRIGUES DE SOUZA IZAURA MARIA DE JESUS IZAURY A. A. NASCIMENTO IZILDA RODRIGUES BARBOSA JANAINA ALVES DA SILVA JANAINA APARECIDA D. SANTOS JANE A. VILAS BOAS JESSICA R. SANTOS JESUS ESTEVÃO TEIXEIRA JOANA DARC MARTINS JOÃO FELIPE JOÃO FRANCISCO DO NASCIMENTO JORGE VIEIRA DA SILVA JOSÉ ADÃO GONÇALVES JOSÉ AMARILDO ONOFRE JOSÉ ANTÔNIO RODRIGUES JOSÉ DA SILVA COELHO JOSÉ DE SOUZA ROCHA JOSÉ DOMINGOS DA ROCHA JOSÉ EDSON SANTOS DE ANDRADE JOSÉ FRANCISCO SERVULO JOSE JOAQUIM VIEIRA JOSÉ MANOEL DA SILVA JOSÉ NECO DE MORAIS JOSÉ NILSON BARBOZA DA SILVA ANA DA CONSOLAÇÃO P. RODRIGUES ANA LUCIA BARROS DA SILVA ANA LUCIA SANTOS OLIVEIRA ANA PAULA FELIX DOS SANTOS ANA PAULA SILVA II ANA V. DA SILVA RIBEIRO ANDREA BARBOSA PARADELA ANDRÉA FERREIRA CAMACHO ANGELO TADEU INACIO ANNA CLARA DE MORAIS SILVA ANTONIA GOMES DE LIMA ANTONIA L. DE SOUZA ANTONIA RIBEIRO DA ROCHA ANTONIO GERALDO SILVA ANTONIO GONÇALVES DE JESUS ANTONIO LUIZ DE MAGALHÃES ANTONIO LUIZ DE SOUZA ANTONIO MOREIRA SOUZA ANTONIO SELESTINO A. FILHO APARECIDO FERREIRA ARLEUZA XAVIER DE FARIAS ARLINDA BEZERRA DE QUEIROZ SILVA ARTUR PEDRO DA SILVA RAMOS AURENICE OLIVEIRA ADERNO SOUZA AURIZELIA ALVES F. DE ARAUJO BERENICE LEITE DA SILVA BERNADETE INVENÇÃO DE ALMEIDA BERNADETE SILVA SANTANA BLENDA DIAS DA SILVA CARLOS CLAYTON DA SILVA CLARICE FRESNEDA ANDRIOTTI CLAUDINEIA SANTOS MOREIRA NADÚ CLEUZA AGUIAR BATISTA CONCEIÇÃO APARECIDA O. DIAS CONCEIÇÃO RAMOS COELHO DAMIÃO SOARES PEREIRA DAVINA QUIRINO LIDORIO DIANA NUNES RODRIGUES DIONE SIQUEIRA DOS SANTOS DONATO BASTOS DE OLIVEIRA DORALICE DE A. BRITO EDILENE MARIA LI DO NASCIMENTO EDILEUSA SANTANA DE JESUS EDINA MARIA DOS SANTOS ARRUDA EDITH BRAZIOLI DA SILVA EDSON CORREIA SANTOS FILHOS EDSON LAURENTINO ALVES EDUARDO SILVA SANTOS EDVANIA DA SILVA MENDES ELAINE DO S. CONCEIÇÃO ELIANETE ROCHA DA SILVA ELIZA RITA DE OLIVEIRA ELUZIA VIEIRA DA SILVA MARIA GORETE DE AZEVEDO ABREU MARIA IRACEMA DA SILVA PEREIRA MARIA IRANI CASTRO SANTOS MARIA ISABELLA CARDOSO INACIO MARIA JAQUELINE R. FRANCO MARIA JOSE DA SILVA PESSOA MARIA JOSÉ DA SILVA XAVIER MARIA JOSE DIAS FERREIRA MARIA JOSE GUEDES DOS SANTOS MARIA JOSEFA VIEIRA SANTA FÉ MARIA JULIA NUNES DOS SANTOS MARIA LIMA RAMOS DA SILVA MARIA LUCIA DE LIMA MARIA NEIDE DA SILVA NASCIMENTO MARIA SALETE AVELINO MARIA SEVERINA S. SILVA MARIA SONIA DE JESUS CARVALHO MARIA VERBENIA MILAGRES MARIA VITORIA DA FONSECA MARIA ZOÉ PEREIRA DA ROCHA MARILEIA DA SILVA MARINA DOS SANTOS SANTANA MARINA VASCOCELOS DE OLIVEIRA MARINALVA ARAUJO DE OLIVEIRA MARINALVA BARRETO COSTA MARLI NOBRE S. BRANDÃO MARTHA DE SOUZA SILVA MAUTA DE SOUZA DO VALE MERCES DE MOURA MICHELLE MATOS DA FONSECA MICHELLY JENIFER DO N. RODRIGUES MIGUEL MARTINS V. OLIVEIRA MOÁRIA MIRANDA DA GAMA MÔNICA BENTO VIEIRA NADIR DE SOUZA NARA LUCIA BASILIO DEAMO NATANAEL DE SANTANA SANTOS NATANE DE SANTANA SANTOS NELICE OLIVEIRA SANTOS NICODEMES COELHO DA COSTA NILSA MANGABA DA SILVA NILTON GOMES NOGUEIRA NIVEA RODRIGUES JORDÃO NIVEA SILVA COSTA ODILO NUNES DA SILVA ODIRCE DA S. CRAVEIRA OLGA ALVES DOS SANTOS OLINDA P. BRITO DE NAZARÉ OLINDA SILVA MELO OSCALINA MARIA DO NASCIMENTO OZIEL BATISTA DE ABREU PALOMA SILVA MARTINS DE SOUZA RENATO LUIZ DA FONSECA RITA DO CARMO S. DE ALMEIDA ROBSON GOMES ALVES RODRIGO J. M. GONÇALVES ROQUE ROCHA SOUZA ROSA DE LIMA SANTANA ROSANA MARIA S. PEREIRA ROSANA ROSA DE SOUZA SILVA ROSANGELA IVANILDE DE LIMA ROSANGELA M. DE OLIVEIRA ROSIMARIO JOSE DA SILVA SABRINA MENDES DE AZEVEDO SAMUEL MARTINS DE OLIVEIRA SANDRAMAR JESUS SOUSA DE LIMA SEBASTIÃO TEIXEIRA S. JUNIOR SELMA DA SILVA SENHORINHA S. B. LUCIO SERGINALDO VIANA AZEVEDO SEVERINO GERMINO DA SILVA SIMONE ALVES PAES SINFOROSA SANTOS DE ALBUQUERQUE SIRLENE COELHO SOFIA RITA DA SILVA SOLANGE ALVES DAMASCENO SOLANGE SILVA DOS SANTOS SUELI DE O. MARQUES TERESA DE FREITAS THALITA CRISTINA PRADO DE SOUZA TRINDADE APARECIDA DOS R. JACQUE VALDA ROSA GONÇALVES VANDA GOMES DO CARMO VENIVALDO M. M. DE SIQUEIRA VERA ALMEIDA SANTOS VERA LUCIA BOCHI VERA LÚCIA DOS SANTOS VERONICE MARIA DOS SANTOS VICENTE FLORA NETO VICENZO PETROZZIELLO VITÓRIA PINTOR CASSIA SILVA VIVIANE FERREIRA ROCHA WALDINEI CARLOS DOS SANTOS MACARIO WELLEY ANTONIO SENA WILZA CALAIS ZAILDA S. DE SANTANAL ZELITA LUZ ZAPAROLI ZENELDE DE ARAUJO AMARAL ZILDA MARIA DA COSTA DA ROCHA “Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa” (Malaquias 3, 10) www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

p. 12

www.santuariosaojoseoperario.org.br

[close]

Comments

no comments yet