Revista Tai Chi Brasil - Edição Nº 5

 

Embed or link this publication

Description

Revista Tai Chi Brasil - Edição Nº 5

Popular Pages


p. 1

Edição nº 5 - Maio/Junho 2010 - Distribuição gratuita e dirigida www.RevistaTaiChiBrasil.com.br Tai Chi Brasil Revista Escola de Treinamento Tradicional de Tai Chi Chuan, Chenjiagou, China Dia Mundial do Tai Chi Chuan O Brasil em sintonia com o mundo Entrevista com Dan Docherty Como o Chi Kung (QiGong) pode melhorar seu Tai Chi Chuan (Taijiquan) Anderson Rosa: QiGong e TJQ

[close]

p. 2

Pratique Tai Chi Chuan! Aparecido de Lira começou a aprender artes marciais com oito anos de idade, graduando-se professor faixa preta em Kung-fu e Tai Chi Chuan Fei Hok Phai. É Vice-Presidente da Federação Paranaense de Kung-fu Wushu, Presidente-Fundador da Associação Húng Sing de Kung-fu Wushu e Tai Chi Chuan Fei Hok Phai e do Instituto Fu Hok de Cultura Chinesa (www.institutofuhok.com.br). É filiado à Associação Central Fei Hok Phai, à Federação Paranaense de Kung-fu Wushu e é Diretor-Técnico (gestão 2009-2010) da AIPT: Associação Internacional de Praticantes de Tai Chi Chuan (www.fotoserumos.com/aipt). SESC Água Verde Curitiba - Paraná 3 TURMAS Às 2ªs, 4ªs e 6ªs: das 08h às 09h Às 3ªs e 5ªs: das 18h20 às 19h20 Às 5ªs: das 16h30 às 18h

[close]

p. 3

revistataichibrasil.com.br Caixa Postal 2233 Curitiba - PR - 80011-970 - Brasil Edição nº 5 | maio/junho | 2010 ® Todos os direitos reservados 4° ofício de registro de documentos Revista Tai Chi Brasil Sumário 6 8 Qigong e Tai Ji Quan Hunyuan Qigong Pode Melhorar o Seu Taijiquan Registro nº 401.197 editor: levis litz amandinha, anderson rosa, beatriz, camilinha, dan docherty, josé onofre nunes e seus alunos e marcio zaqueu com praticantes no dia mundial do tai chi. alex silva costa, anderson rosa, aparecido de lira, arthur dalmaso, bruno davanzo, david gaffney, eduardo molon, eliane cardoso, john vanko, jorge jefremovas, josé roberto batalha, maria aparecida pimentel arruda, regina maria azevedo e valesca giordano litz. amandinha, beatriz, camilinha carlos gonzaga, dan docherty, dorival da silva, eda machado, fernando de lazzari, hildo honório do couto, ivana barbosa marcelo giffoni, marcio luis zaqueu, maria angela soci, mario celso, péricles zacarias abrahão, regina helena coltro, rosana rodrigues do n. vitória, tarcísio tatit sapienza e walter sasso. na capa 11 Qi Gong - ciência da Informação da Vida 12 Tai Chi Chuan - Família Yang Forma longa tradicional estilo Yang (Parte V) colaboraram nesta edição 14 Dia Mundial do Tai Chi Chuan 20 Tai Chi Chuan - 3º Tratado Cheng Man-Ching: Concentrando o chi e desenvolvendo a flexibilidade agradecimentos 21 Tai Chi Pai Lin - MTC 22 Treinamento Tradicional em Chenjiagou 24 Tai Chi - Estilo Lam Kam Forma do pequeno círculo (Parte V) revisão: viviane giordano contato | publicidade revistataichibrasil@hotmail.com levislitz@gmail.com jornalista responsável diplomado levis litz - mtb 3865/15/52v pr Distribuição gratuita e dirigida. A reprodução parcial ou total dos textos é permitida desde que citada a fonte e autoria. Todos os textos e fotos aqui publicadas são colaborações voluntárias gratuitas. Não são de responsabilidade desta revista os artigos de opinião e também as opiniões emitidas em entrevistas e depoimentos, por não representarem, necessariamente, o pensamento do editor. Por questões de espaço, objetividade e clareza, a equipe editorial reserva-se o direito de resumir os textos recebidos. Foto com pouca definição é de responsabilidade do autor. Os exemplares impressos em papel desta publicação serão doados para bibliotecas públicas. 26 Tai Chi Chuan - 5º Princípio Os 10 princípios de Yang Cheng Fu 29 Tai Chi Chuan - Níveis Os cinco níveis de habilidade (Parte V) 30 Para a Ciência... Psicomotricidade e Tai Chi Chuan: uma relação íntima SEÇÕES 4 CARTAS 5 EDITORIAL 17 TRAJETÓRIAS E DEPOIMENTOS 18 RÁDIO CORREDOR 25 LIVROS 27 ENTREVISTA

[close]

p. 4

Cartas Revista Tai Chi Brasil. Caixa Postal 2233, Curitiba - Paraná - Brasil. CEP: 80011-970. revistataichibrasil@hotmail.com | editor: levislitz@gmail.com Por questões de espaço, a equipe editorial reserva-se o direito de resumir mensagens, depoimentos e textos recebidos. anos. As aulas são na Igreja N. S. das Vitórias, o espaço gentilmente cedido pelo pároco. Formamos um pequeno grupo de estudiosos do Tai Chi Chuan. Comecei estudando com o mestre Pan Y BO em 1997. Continuo estudando até hoje com o mestre Lin.Parabéns a todos.” Maria Aparecida P. Arruda Terapeuta Holística CRT 35847 Curitiba, PR “Sou membro de um grupo de TCC no RJ em Campo Grande, participo do CBTCC em Botafogo (Prof. Marcio Lacerda) e da Associação Internacional da Yang Family. A revista Tai Chi Chuan Brasil é notável. Meu reconhecimento.” José Nunes Campo Grande, RJ “Beautiful! You have a wonderful magazine.” Bill Douglas. WTCQD Estados Unidos “Parabéns pela revista, vocês continuam mantendo o fôlego e recheando suas páginas com matérias excelentes!” Regina Maria Azevedo São Paulo, SP “Parabéns pelo belíssimo trabalho! Sucesso!” Wagner Canalonga Sociedade Taoísta de São Paulo “A revista é muito boa! Já baixei as edições anteriores. Pratico Tai Chi Chuan há 8 anos, com o Professor Ronaldo Meireles. Estou me formando em instrutora e já ministro em uma Praça aqui no Bairro onde moro. Chin Li!” Rosana Rodrigues do N. Vitória Nova Iguaçu, RJ “Recebi com imensa alegria o quarto número da Revista Tai Chi Brasil e estou repassando para alguns amigos apreciadores dessa arte de vida. Que a Revista tenha longevidade e auspiciosidade. Um grande e forte abraço. Desde o sertão mineiro.” Elton Durães Minas Gerais “Parabenizo e incentivo esta maravilhosa revista, com artigos sempre interessantes que estou lendo, divulgando e distribuindo aos meus alunos e amigos.” Eda Dionysio Machado Rio de Janeiro, RJ “Estou gostando muito das revistas.” Ivana Barbosa São Lourenço, MG “A revista tai chi é maravilhosa e muito obrigada por enviá-la para mim.” Gislene Gama - DF “Parabéns, a cada edição acrescentamos mais a nossa pratica de tai chi.” José Mário Guaratinguetá, SP “Esta revista promete muita divulgação e esclarecimentos ao público em geral. De minha parte estarei divulgando-a aos meus alunos.” José Roberto Batalha São Paulo, SP -----------------------------------------------Foto: LL Regina e Carlos Gonzaga. Praticantes de Tai Chi Chuan Estilo Yang Tradicional. Ribeirão Preto, SP. --------------------------------------------------- “A edição nº 4 da revista Tai Chi Brasil foi muito feliz de textos, pois conseguiu apresentar diferentes facetas da prática por meio de diferentes pessoas. Técnica, filosofia, políticas públicas, testemunhos, imagens... sentimento e a mensagem de que é possível dissolver as barreiras de estilos, escolas e vaidades para propor um movimento pela arte e seu lugar na nossa sociedade. Parabéns! Há um caminho de união de profissionais/praticantes do Tai Chi Chuan que estamos trilhando de modo suave... quem sabe pensemos num seminário nacional para troca de experiências e reflexão coletiva?” Marcello Giffoni Belo Horizonte, MG “Todos estão de parabéns. Fazendo um trabalho maravilhoso na divulgação das artes corporais chinesas da Antiga China.” Edésio Oliveira Canela, RS “Fico muito feliz sempre que recebo a revista Tai Chi Brasil. Sou professora de Tai Chi Chuan no bairro Boqueirão há 6 Foto: LL Dorival. Praticante de Tai Chi Chuan Estilo Chen (Mestre Chen Zheng Lei). Curitiba, PR. 4 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 5

Editorial Para você, fazemos o melhor E chegou o mês de maio e mais uma edição da Revista Tai Chi Brasil ficou pronta. Neste número há muitas dicas para a saúde. Afinal, viver bem, ser saudável e se defender das atribulações do dia-a-dia, é a meta de qualquer pessoa. A boa notícia é: a prática do Tai Chi (Tai Ji) e Chi Kung (Qi Gong) proporciona tudo isso, o que não é nenhuma novidade. E, para complementar esse conhecimento, como de praxe, apresentamos 32 páginas de informações, com contribuições voluntárias de textos, dicas, conselhos, imagens, entrevistas, entre outros. E sabe por quê? Para trazer o que há de mais interessante sobre o Tai Chi, seja no Brasil, seja no mundo. Olha só quanta novidade... ...o relato de um inglês de seu treinamento de Tai Chi na cidade onde o próprio Tai Chi nasceu, em ChenJiaGou, na China; ...a experiência de um educador físico de Santos, SP, especialista em psicomotricidade, que aborda a relação do Tai Chi Chuan e a ciência que tem como objeto de estudo o homem através do seu corpo em movimento e em relação ao seu mundo interno e externo; ...uma entrevista com um professor escocês de Tai Chi e suas impressões a respeito de sua prática. Aqui, na sua revista, é assim: nós, firmes e fortes, continuamos sempre em atividade, de forma Yin e Yang, para levar até você, um apaixonado pela vida e pelo Tai Chi, o que podemos fazer de melhor. Bem, agora chega de conversa, vamos ler um pouquinho e depois praticar? Levis Litz O editor Contatos . website: www.RevistaTaiChiBrasil.com.br . e-mail e msn: revistataichibrasil@hotmail.com . twitter: http://twitter.com/revistataichi . orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=92660461 . e-mail: levislitz@gmail.com | . msn: levislitz@hotmail.com . twitter: http://twitter.com/LevisLitz . orkut: www.orkut.com/Profile.aspx?uid=11558296558846812654 . facebook: www.facebook.com/people/Levis-Litz/1108928437 . blog: http://levislitz.blogspot.com . youtube: http://www.youtube.com/levislitz . webpage: www.TaiChiCuritiba.com.br Revista Tai Chi Brasil Bibliotecas & Acervos Campinas, São Paulo Equilibrius - Centro de Tai Chi Chuan, Acupuntura e Cultura Oriental Av. Oscar Pedroso Orta, 222. Barão Geraldo. ------------------------------------------Curitiba, Paraná Biblioteca Pública do Paraná Rua Cândido Lopes, 133. Centro. Academia Paramitta Av. Visc do Rio Branco, 84. Mercês. Colégio Estadual do Paraná Rua João Gualberto, 250. Alto da Glória. Colégio Medianeira Av. José Richa, nº 10546. Prado Velho. Nutribioforma R. Jaime Balão,1150. Casa 1. Hugo Lange. SESC Paraná – Unidade Água Verde Av. República Argentina, 944. Água Verde. ------------------------------------------Ribeirão Preto, São Paulo Equilibrius - Centro de Tai Chi Chuan, Acupuntura e Cultura Oriental Rua Cerqueira César, 1825. Jd. Sumaré. ------------------------------------------São Paulo, São Paulo Espaço Bem Estar (Yoga e Tai Chi Chuan) Av. Pe. Antonio José dos Santos, 1371. Brooklin Novo. Peng Lai Brasil - Artes Marciais Tradicionais Chinesas. Av. Deputado Emílio Carlos, 121. B. do Limão. Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan Rua José Maria Lisboa, 612, Sala 7. Revista Tai Chi Brasil - RTCB ------------------------------------------Uberlândia, Minas Gerais Academia Budô Kan Rua Benjamin Monteiro, nº 64. Centro. Editor ------------------------------------------Avise a gente ... ... se sua biblioteca tem um exemplar impresso da Revista Tai Chi Brasil. Caixa Postal 2233, Curitiba, PR, CEP: 80011-970. Brasil ---------------------------------------------------------------------------------- ------------------------------------------www.revistataichibrasil.com.br www.RevistaTaiChiBrasil.com.br 5

[close]

p. 6

Qigong e Tai Ji Quan É bem conhecida de todos a afirmação de que Tai Embora fale aqui de forma especulativa, sem um Ji Quan (Tai Chi Chuan) sem qigong (chikung) não é Tai embasamento teórico/acadêmico formal, devo salientar Ji Quan¹. No entanto, convém falarmos um pouco mais algumas observações que fiz ao longo do meu contato com sobre este tema que, para alguns, ainda pode parecer imigrantes chineses. Algumas pessoas, quando fogem misterioso demais. Vamos, antes de mais nada, saber um de um regime totalitarista como era o regime chinês há pouco mais sobre o termo “qigong”. algumas décadas (e ainda é em alguns aspectos), fazem Qigong é, literalmente, trabalho de energia, questão de enterrar o seu passado. Deixam atrás de si não onde Qi=energia e gong=trabalho. Portanto, qigong apenas o regime que lhes oprimia, mas em muitos casos é a técnica utilizada para desenvolver-se a energia no deixam também qualquer traço que lhes conecte aquela corpo ou técnica para manipular/trabalhar esta energia. cultura que lhes trouxe amargura e profundas perdas. Quando um artista marcial aplica um golpe, quebra uma Com isso, é comum encontrar entre os tábua ou entorta uma barra de ferro, ele está aplicando imigrantes chineses, aqueles que abandonam suas raízes o resultado deste trabalho de energia (qigong). Dessa religiosas, e onde no quarto antes repousavam cânones forma, podemos compreender de modo simples que o budistas ou taoístas, agora repousa um exemplar da qigong é uma técnica (qigong) dentro Bíblia. Lábios que antes proferiam a de outra técnica (tai ji quan). sabedoria de Confúcio agora citam “Tai Chi Chuan e Muitas pessoas, quando as Cartas de Paulo. Chikung começam a praticar o Tai Ji Quan,tem Bem, é hora de retomar o caminho como objetivo a boa saúde e a original do texto. são escritos longevidade. Estas são apenas duas Para sobreviverem numa terra em pin yin, das benesses pretendidas pela prática. estranha, estes imigrantes viram Outros objetivos podem ser citados: como uma possível fonte de renda a Tai ji Quan eficiência no combate, expansão da prática e o ensino das artes marciais. e Qigong, mente, melhora da memória de longo Em alguns momentos e alguns prazo, e, por que não, aprimoramento lugares, sujeitos mais uma vez à uma respectivamente, espiritual (este último é um objetivo legislação que reinava sobre eles, mais raro na procura pelos ocidentais). por corresponder ao foram proibidos de praticar as artes Porém, é importante dizer e alertar que marciais mais externas com medo padrão atual tais objetivos só podem ser alcançados de serem presos ou extraditados se o qigong for parte integrante da para o seu país de origem. Nesses de transliteração prática do Tai Ji Quan. casos, como aconteceu nos E.U.A., da escrita chinesa.” os imigrantes chineses ofereceram o Se alguém afirma ser praticante do Tai Ji Quan por muitos anos e ainda Tai Ji Quan como uma “dança” que é fraco, instável e doentio, podemos afirmar com grande proporcionava saúde e bem-estar. Bem, nesta nova roupagem fica evidente a grau de certeza que a prática realizada por esta pessoa não possui qigong como parte integrante da prática do Tai Ji dificuldade que estes primeiros professores tiveram para Chuan. Um dos motivos disso acontecer é o distanciamento passar não apenas os conceitos pertinentes ao Tai Ji Quan, mas também técnicas não tão evidentes como o Qigong. dos atuais professores das origens do Tai Ji Quan. Antes de ser popular no Ocidente, o Tai Ji Somados à isso, também vieram para o Ocidente muitos Quan era uma prática inserida num contexto religioso, oportunistas que, longe de possuírem domínio sobre a normalmente taoísta, budista ou confucionista, ou ainda Arte, desejavam apenas possuir domínio sobre os bolsos num misto destas três vertentes. E quando veio para o dos seus alunos, oferecendo uma prática “exótica do Ocidente, na bagagem de professores que deixavam para oriente distante”, se opondo ao caos da vida ocidental. Feitas estas observações, fica mais do que trás não apenas um país que limitava e perseguia cada vez mais práticas ancestrais, em especial aquelas que evidente que muitos praticantes de Tai Ji Quan no Brasil possuíam um veio religioso ou espiritual, o Tai Ji Quan e no mundo em grande parte não passam de coreógrafos acabou por ser “lavado”, mesmo que sem esta intenção, com alguma competência, porém sem nenhum benefício de muitas partes que constituíam o seu todo. evidente advindo da prática do Tai Ji Quan. Note-se no 6 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 7

entanto que nosso objetivo não é criticar este ou aquele professor ou estilo, mas sim perceber que é muito mais comum do que se pensa a prática inconsistente do Tai Ji Quan, sem alcançar qualquer dos resultados tão alardeados em sites e revistas mundo afora. Talvez a característica mais impressionante do Tai Ji Quan seja o desenvolvimento de habilidades muito acima de outras artes de combate. Devemos lembrar aqui que o Tai Ji Quan é conhecido como Boxe das Sombras. A superioridade do praticante faz dele um alvo cobiçado, mas quase inatingível em combate e quando todos os inimigos jazem derrotados ao seu redor, apenas um último inimigo se mantém em pé com sorriso zombeteiro, quase invencível. Este é o “inimigo interno”. Esta é a sombra contra a qual se deve lutar e vencer. Depois de derrotar o mundo, o praticante deve derrotar a si mesmo. E sabedor disso, o praticante percebe que não há inimigo externo contra o qual valha à pena lutar, pois o alvo último está dentro e não fora. Por isso, no seu treino luta apenas contra sua própria sombra, numa estranha coreografia. Na prática do Tai Ji Quan como ferramenta de prática espiritual é que se evidenciam ainda mais as qualidades trazidas pela prática intrínseca do Qigong. Este desenvolver pessoal pode ser dividido em 3 estágios: o cultivo do Jing (essência) para tornar-se Qi (energia), e cultivar o Qi, para tornar-se Shen (espírito). E finalmente, cultivar o Shen para que ele retorne à sua Origem, o Tao (o Vazio). Segundo Wong Kiew Kit, o “Qigong é, pois, a ponte que liga o físico (jing) ao espiritual (shen)” ². Esse desenvolvimento é ilustrado na prática do Tai Ji Chuan no momento inicial da prática, em que o estudante parte da posição que designa o estado de “vazio” e no final, onde ele retorna exatamente para a mesma posição, dando a ideia de ciclicidade. Um bom professor de Tai Ji Quan deve sempre estar atento para que a prática não seja apenas um conjunto de repetições bem elaboradas e bem executadas, numa “coreografia” de Tai Ji Quan, sob a pena de nunca passar além disso, uma mera “coreografia”. Como conselho aos praticantes do Tai Ji Chuan, podemos sugerir o estudo e a incorporação à sua prática de registros feitos a esse respeito por grandes mestres como: A Canção dos Segredos para o Treinamento, de Wu Yu Xiang (18131880); A Fórmula dos Cinco Caracteres de Li Yi Yu (1832-1892); Os Dez pontos Importantes do Tai Ji Quan, de Yang Deng Fu (1883-1936) e Os Cinco Níveis de Habilidade no Taijiquan, de Chen Xiaowang (1945-...) ³. Sugestão de Leitura: . Kit, Wong Kiew,O Livro Completo do Tai Chi Chuan, Ed. Pensamento, 1996, São Paulo. . Chuen, Mestre Lam Kam, O Caminho da Energia, Ed. Manole. . Cherng, Wu Jyh, Tai Chi Chuan – A Alquimia do Movimento, Ed. Mauad, 2000. . Chia, Mantak e Li, Juan, A Estrutura Interior do Tai Chi, Ed. Pensamento, 1996. . Liao, Way Sun, Clássicos do T´ai Chi, Ed. Pensamento, 1990. Instrutor de Qigong - http://oraculo.cih.org.br Por Anderson Rosa -------------------------------- 1. A partir deste trecho, iremos nos referir a Tai Chi Chuan e Chikung como são escritos em pin yin, Tai ji Quan e Qigong, respectivamente, por corresponder ao padrão atual de transliteração da escrita chinesa. - Nota do autor. 2. Kit, Wong Kiew,O Livro Completo do Tai Chi Chuan, Ed. Pensamento, 1996, São Paulo. 3. Este último com tradução de Eduardo Molon (molon@taijiquan. pro.br), publicado originalmente em http://taijiquan.pro.br, e também na Revista Tai Chi Brasil nº1 e seguintes. www.RevistaTaiChiBrasil.com.br 7

[close]

p. 8

Hunyuan Qigong Pode Melhorar o Seu Taijiquan Na prática de taijiquan a energia vital ou qi é muito importante. Muitos sistemas de taijiquan e também outras artes marciais praticam qigong para fortalecer esta energia vital. No sistema de hunyuan taijiquan o reconhecimento da importância desta energia inspirou a criação do sistema de tunyuan qigong, que é tão completo que ele pode ser considerado um sistema de qigong em si e não somente um complemento para a prática de taijiquan. O Que é Hunyuan Qigong? Os sistemas de qigong geralmente cabem entre 3 classificações: religioso (por exemplo taoísta), marcial e medicinal. Hunyuan qigong é classificado como o tipo marcial porque além de ter benefícios à saúde, ele também dá benefícios que ajudam nas artes marciais, como taijiquan. É importante saber que enquanto hunyuan qigong utiliza conceitos de Taoísmo como yin e yang (taiji tu), isto não quer dizer que o sistema tem vínculos com religião. É simplesmente um sistema de exercícios que qualquer pessoa pode fazer para desfrutar os benefícios associados com esta prática. No sistema de hunyuan taiji, as formas (sequências de movimentos) são consideradas importantes e práticas com armas clássicas são consideradas complementares. Porém, o hunyuan qigong é um elemento fundamental do sistema de hunyuan taiji. Enquanto vários sistemas utilizam qigong como um exercício complementar, o sistema hunyuan taiji inclui práticas de qigong tão completas que ele pode ser visto como um sistema de qigong completo em si. Qigong Hunyuan é um sistema de qigong (chi kung) que faz parte do sistema de hunyuan taijiquan, criado pelo Mestre Feng Zhiqiang, um discípulo do famoso mestre de taijiquan estilo Chen, Mestre Chen Fake. Porém, antes de tornar um discípulo do Mestre Chen, ele já era um discípulo do Mestre Hu Yaozhen, formado em medicina chinesa e um mestre de xinyiquan e das práticas de meditação Taoístas e Budistas. Ele era considerado o pai de qigong moderno na China. Mestre Feng utilizou o melhor dos sistemas dos dois mestres dele para criar o sistema de hunyuan taiji, que inclui hunyuan qigong. O produto era um sistema de taijiquan que segue as regras de qigong. O nome hunyuan é composto de “hun”, ou círculo e “yuan,” ou misto. O nome também pode significar origem ou original. Em outras palavras, o sistema é baseado nos círculos ou fluxos inerentes do universo. Estes círculos fazem parte do universo, em natureza e nos seres humanos. Fotos do exercício de retornar qi ao dantian, por John Vanko. 8 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 9

Os Componentes de Hunyuan Qigong 1. Zhan Zhong: Exercícios feitos numa forma estática, ou seja, sem movimento físico. O propósito é de acumulação e purificação da energia vital. A prática é parecida de meditação. O praticante pode ficar até uma hora na mesma posição, com benefícios de alguém que faz exercício tradicional. Isto é um paradoxo da prática. 2. Jiben Gong: Também chamado de “chansi gong” (um exercício comum no Taijiquan Estilo Chen), também é um tipo de qigong, além de focar em outros fundamentos de taijiquan. Este tipo de qigong foca no desenvolvimento de uma energia específica para a prática de taijiquan. 3. Formas: São exercícios dinâmicos, ou seja, com movimento. Estes exercícios são feitos em conjuntos de movimentos. O foco é circulação da energia vital através do movimento físico do corpo (parecido do taijiquan, mas com repetição dos mesmos movimentos). No sistema Hunyuan Qigong, as formas básicas são a forma Hunyuan 12 e a forma Hunyuan 24. 4. Régua: Hunyuan qigong também inclui exercícios com o uso de “réguas,” ou um tipo de bastão curto para criar movimentos circulares com o apoio da régua. Observação: é importante reconhecer que as formas ou sequências de taijiquan também tem certos elementos e benefícios de qigong. Então, os praticantes de taijiquan muitas vezes ganham os benefícios de qigong sem saber que estão fazendo qigong! Porém, os praticantes de taijiquan tem que focar também em muitas outras coisas, incluindo intenção e o lado marcial da prática. Qigong é focado especificamente no desenvolvimento da energia vital e é mais útil para quem quer focar neste ponto. A prática de qigong é muito profunda e cada praticante pode decidir sobre quanto que ele quer aprender sobre o mesmo. Os Conceitos Básicos de Hunyuan Qigong 3 Tesouros: o ser humano deve cuidar dos 3 tesouros do seu corpo para manter sua saúde. • Jing: a produção de “jing” ou essência física, é como matéria-prima. •Qi: o jing é “queimado” para produzir qi, a energia vital do ser humano. •Shen: a energia qi é acumulada e refinada para produzir energia espiritual, ou “shen.” 3 Regulações: o praticante de qigong deve regular ou administrar o seguinte. • Estrutura do Corpo: para criar uma estrutura física que não impede o fluxo de energia. Segue regras tais como a posição da cabeça, ombros, peito, língua, coluna, cintura e joelhos. • Atividade Mental: para focar e concentrar na atividade de qigong, sem distrações. Hunyuan qigong tem métodos para direcionar o foco da pessoa para dentro, para aumentar a concentração e eliminar distrações. • Respiração: o controle voluntário ou involuntário da respiração. No nível do iniciante, hunyuan qigong usa respiração natural, ou seja, respiração sem controle forçado. A Prática de Hunyuan Qigong É dito que “sem a energia vital (qi), a prática de taijiquan é vazio.” Isto quer dizer que os movimentos de taijiquan são apoiados pela energia vital, e sem o desenvolvimento desta energia a prática de taijiquan será somente um exercício físico sem muitos benefícios e sem muita força. Isto quer dizer que um componente de bom taiji é o desenvolvimento da energia vital do praticante. A prática de hunyuan qigong foca neste desenvolvimento. A forma de qigong hunyuan 12 é a forma mais fundamental do sistema, porém ela já envolve todos os elementos essencias de qigong. Este exercício deve ser feito sem distrações, num lugar sem barulho. O movimento do corpo nestes exercícios ajuda guiar a energia nos canais de energia do corpo e para outras áreas importantes. Características das Formas Hunyuan Qigong 12 e 24 • Exercícios para circular a energia vital em todos os canais e pontos essênciais do corpo. www.RevistaTaiChiBrasil.com.br Existem centenas de sistemas de qigong. Independente do sistema, qualquer sistema de qigong deve seguir alguns princípios básicos. Hunyuan qigong também segue estes princípios. A teoria básica de qigong acredita que a circulação e equilíbrio da energia vital no ser humano pode melhorar e manter a saúde dele. Impedimento ou desequilíbrio desta energia pode causar doenças. 9

[close]

p. 10

prática, melhor os benefícios à saúde e para a prática de taijiquan também. Por exemplo, a base do praticante será fortalecida pela descida da energia até a terra. Com treinamento específico, o praticante também pode resistir golpes sem ser machucado e ter mais força para a prática de “tui shou” (empurrar mãos). Nos níveis avançados, o praticante até pode “transmitir” a energia dos golpes dele como se fosse uma “bala” de energia. Conclusão A prática de hunyuan qigong pode ser feita por qualquer um, independente da idade do praticante. Além disso, o sistema promete e entrega resultados comprovados de saúde e até de força interna para os praticantes mais avançados. Melhor ainda, os praticantes não precisam saber ou entender profundamente a ciência atrás da prática para ganhar resultados positivos. Eles simplesmente precisam praticar. O Autor Shifu John Vanko é um praticante de Taijiquan, Qigong e Kung Fu desde 1986. Ele é um aluno do Mestre Chen Zhonghua, díscipulo dos Mestres Feng Zhiqiang e Hong Junsheng. Atualmente John dirige o Hunyuan Taiji Academy do Brasil em São Paulo, que oferece aulas de Taijiquan estilo Chen, Hunyuan Qigong e Kung Fu Louva-a-Deus. Website http://br.chenzhonghua.org Depoimento “Pratico Taijiquan (formas) a mais de 15 anos e Qigong a 7 anos. Hoje, no Hunyuan Qigong, é que pude compreender e experimentar esta prática de forma profunda e refinada, percebendo os níveis a serem desenvolvidos, bem como sua estrutura, as técnicas de respiração corretas e as formas e funções das energias essênciais. Hoje tenho meu caminho no Qigong claro e definido. Hoje experimento a resposta desta técnica na minha saúde, minha vida e no meu Taiji.” Flávio Prado de Aquino Coordenador do Núcleo Shandong Wushu de Guaratinguetá e Lorena. Aluno da Hunyuan Taiji Academy Brazil e do Professor John Vanko. • Foco na direção da energia vital de volta ao dantian (centro da energia) principal no final de cada exercício. • Técnicas de auto-massagem para dissipar energia acumulado no corpo depois do exercício. Benefícios de Hunyuan Qigong para a Prática de Taijiquan No sistema de hunyuan qigong, acreditamos que a prática de qigong deve ter resultados mensuráveis e reais para cada nível. Uma das características de hunyuan qigong é este foco em resultados. Isto não quer dizer que os praticantes terão resultados instantâneos, ou tem pressão de atingir resultados, mas a prática correta de hunyuan qigong deve produzir resultados consistentes nos praticantes. Alguns resultados são: sensação no corpo, melhor circulação, redução de stress, saúde, resistência a doenças, resistência a golpes e projeção de energia. Os benefícios de hunyuan qigong começam com benefícios de saúde, mas quanto mais séria a 10 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 11

Qi Gong - ciência da Informação da Vida Por Jorge Jefremovas Professor de Educação Física e Psicólogo. Praticante de Kung-Fu Tradicional, Tai-Chi-Chuan e Chi Kung. Discípulo do grão-mestre Chan Kowk Wai www.shaolincuritiba.com.br O significado específico de Qi Gong é um método que, com o uso da consciência, visa mobilizar e aplicar o “fluxo energético” no campo magnético do corpo, aumentando o controle corporal, despertando e fortificando as funções intrínsecas do corpo que são: os sistemas nervoso, circulatório, respiratório, endócrino e imunológico. Durante o treino de Qi Gong a função fisiológica entra em um estado especial, diferente do estado de lucidez ou de dormência, chamado “estado de Qi Gong”. Neste estado de Qi Gong, todos os pontos no corpo estão abertos, absorvendo sem cessar a energia da natureza, fortalecendo a circulação sanguínea; desta maneira, o organismo produz uma série de reações favoráveis à boa saúde, inteligência e longevidade. Algumas práticas de Qi Gong incluem determinados “sons” coordenados com a respiração consciente, cujas vibrações produzem ondas bioelétricas e que atuam terapeuticamente sobre determinado órgão, função orgânica influenciando sobremaneira o metabolismo de vários hormônios, reforçando assim o sistema imunológico. A prática do Qi Gong abrange exercícios físicos tanto estáticos como dinâmicos, técnicas para controle da respiração e da concentração mental, automassagem e acupressão em pontos de acupuntura. Esta prática baseia-se nos princípios da Medicina Tradicional Chinesa, que leva em consideração a extensa rede de canais (meridianos), que distribuem a energia “Qi” entre os vários órgãos, propiciando a comunicação entre eles. Esta rede é o circuito de “informações” que mantém tudo unido, permitindo que os diferentes órgãos do corpo se comuniquem entre si. Significa dizer que pessoas treinadas na prática do Qi Gong são efetivamente capazes de emitir uma “informação” em direção a um outro corpo. Segundo pesquisas a respeito da emissão e a recepção do Qi externo em direção a outro corpo humano, o Qi seria uma radiação infravermelha de baixa frequência. Nos últimos anos os cientistas chineses observaram os mecanismos operacionais da terapia de Qi Gong com a ajuda de aparelhos modernos e detectaram as alterações bioquímicas e fisiológicas nos mestres, comprovando objetivamente o efeito específico da terapia do Qi Gong. Unidade Mercês - Academia Paramitta Rua Visconde do Rio Branco, 84 (41) 3018-5056 – 8809-0730 - Prof. Aparecido de Lira Unidade Água Verde - Academia BackStage Rua Prof. Guido Straube, 52-B (41) 3013-6114 – 8809/0730 - Prof. Aparecido de Lira Unidade Colombo - Academia Fit Company R. Manoel da Silva Rosa, n°11, L.13 (41) 3621-6629 – 8809-0730 - Prof. Romildo Andrade ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- CURITIBA - PARANÁ contato@institutofuhok.com.br www.institutofuhok.com.br www.RevistaTaiChiBrasil.com.br 11

[close]

p. 12

Tai Chi Chuan - Família Yang Forma Longa Tradicional Estilo Yang (Parte V) Arthur Dalmaso Professor de Tai Chi Chuan - Estilo Tradicional da Família Yang Espaço Bem Estar (Yoga e Tai Chi Chuan) - São Paulo, SP. www.taichichuanyang.org 30 – Hai Di Chin Procurar a agulha no fundo do mar. Do movimento anterior, empurre o peso à frente sobre a perna esquerda, estreite a largura do pé direito mantendo o ângulo de 45º, a mão direita avança, polegar em cima, dedos para a frente, a altura da mão aproximadamente a mesma da boca do estômago. Empurre agora o peso para trás até o limite do apoio com o calcanhar esquerdo, abrindo o quadril, puxando ao mesmo tempo a mão direita para a lateral do rosto, altura da têmpora, a mão esquerda sobe até a altura do ombro, braço alongado. Gire o quadril para a esquerda mudando o apoio do pé do calcanhar para a ponta, passo cheio e vazio, ao mesmo tempo a mão esquerda se desloca para a lateral da coxa e a direita mergulha, seguindo a direção do pé direito, dobrando a perna direita, mantendo a coluna reta, como se fosse se sentar sobre o calcanhar direito. 31 – Shang Tong Bei Abanar através das costas (abrir o leque). Da postura anterior, se erga na perna direita, ao mesmo tempo descanse a palma de sua mão esquerda sobre o pulso da mão direita e vá levando as mãos até a altura da têmpora, pouco a frente do rosto, abra então o passo arco com a perna esquerda, ao mesmo tempo que empurra o peso à frente separe as mãos, mantendo a direita ao lado de seu rosto, palma para fora, cotovelo baixo e a esquerda avançando à frente na direção do pé esquerdo, cotovelo para baixo, dedos para cima, altura do ombro. Olhar firme à frente! 32 – Chuan Shen Pie Shen Chuei Girar o corpo e bater com o punho. Da postura anterior, apoiando-se na perna direita, gire o corpo para a direita 135º, acompanhe com a ponta do pé esquerdo este giro, apoie-se na perna esquerda e dê um passo arco em direção oposta (180º) aquela inicial. Durante o giro e mão direita saindo da lateral do rosto abaixa e protege a cintura, a esquerda sobe e protege a cabeça, na diagonal, palma para fora. Na passagem do peso para a perna esquerda, a mão esquerda desce até a altura do ombro, palma para fora, axila aberta, a mão direita fecha o punho. Ao tocar o pé direito no solo, no passo arco, a mão direita é projetada à frente, num giro de baixo para cima, na altura do nariz do oponente, peso ainda atrás, ao deslocar o peso para a frente, recolha o punho fechado da mão direita ao lado da cintura, palma para cima e avance a palma esquerda, altura de ombro, palma para fora. Lembrese no passo arco de nunca deixar o seu joelho passar da ponta de seu pé. 33 – Jin Bu Ban Lan Chuei Avançar o passo, bloquear e socar. Inicie o movimento recuando o peso para a perna esquerda e girando o quadril para a esquerda, ao mesmo tempo a mão direita avança punho fechado, altura de ombros, a mão esquerda palma para cima apontada para o antebraço direito. A partir daí, repita o movimento n.17. 34 – Shang Bu Lan Chiao Wei Avançar o passo e acariciar a cauda do pássaro. Abra o ângulo do pé esquerdo, 45º, braço esquerdo, palma para dentro, protege a diagonal, punho esquerdo inclina num ângulo de 45º. Na passagem do peso para a perna esquerda, o braço esquerdo protege o corpo na altura dos ombros, palma para fora e o braço direito arredonda em frente ao corpo como um escudo, palma para dentro, ao passar o peso para a perna direita a mão esquerda acaricia a cauda do pássaro pequeno (um pássaro imaginário pousado sobre o centro do antebraço direito), os dedos da mão esquerda estão afastados do braço direito mais ou menos a distância de um punho, joelho direito não ultrapassa a ponta do pé. 35 - Lu – Rolar para trás. Veja o movimento n.04. – Chi – Pressionar para a frente. Veja o movimento n.05. – An – Empurrar. Veja o movimento n.06. 12 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 13

36 – Tan Pien – Chicote simples. Veja o movimento n.07. 37 – Yun Shou I - Mãos de nuvem 1. Do movimento anterior, mude o peso para a perna direita, feche o ângulo do pé esquerdo 90º, o braço esquerdo acompanha o fechamento do quadril até a diagonal direita, o braço direito se mantém na diagonal, inicie a volta do quadril para a esquerda, desfazendo o gancho da mão direita, peso na perna esquerda, mão esquerda altura de ombros e direita protegendo a cintura, até a diagonal esquerda. Coloque o pé direito paralelo ao esquerdo, largura de ombros. 38 – Yun Shou Ar - Mãos de nuvem 2. O braço direito que estava embaixo, sobe, a mão na altura de ombro, cotovelo baixo. O braço esquerdo que estava em cima, desce e protege a cintura. Retorne o quadril para a direita, peso na perna direita, até a diagonal direita, a perna esquerda dá um passo paralelo para a sua esquerda, maior que largura de ombros. O braço esquerdo que estava embaixo, sobe, a mão na altura de ombro, cotovelo baixo. O braço direito que estava em cima, desce e protege a cintura. Retorne o quadril para a esquerda, peso na perna esquerda, até a diagonal esquerda, a perna direita dá um passo, fechando, paralelo, largura de ombros. 39 – Yun Shou San - Mãos de nuvem 3. O braço direito que estava embaixo, sobe, a mão na altura de ombro, cotovelo baixo. O braço esquerdo que estava em cima, desce e protege a cintura. Retorne o quadril para a direita, peso na perna direita, até a diagonal direita, a perna esquerda dá um passo paralelo para a sua esquerda, maior que largura de ombros.O braço esquerdo que estava embaixo, sobe, a mão na altura de ombro, cotovelo baixo. O braço direito que estava em cima, desce e protege a cintura. Retorne o quadril para a esquerda, peso na perna esquerda, até a diagonal esquerda, a perna direita dá um passo diagonal 45º, os braços continuam o movimento circular se preparando para o próximo passo. 40 – Tan Pien - Chicote simples. Do movimento anterior, a perna esquerda dá um passo arco, o braço direito na diagonal atrás, costas arredondadas, a mão direita, dedos unidos apontados para baixo, o braço esquerdo estendido à frente na direção do pé esquerdo, dedos para cima, a coluna bem perpendicular ao chão, energia leve e sensível no topo da cabeça, olhar à frente altura do horizonte. Anderson Rosa Qigong Acupuntura Cromopuntura Moxibustão Ventosa-terapia Auriculoterapia http://oraculo.cih.org.br fone: (041) 9916-3989 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br 13

[close]

p. 14

Dia Mundial do Tai Chi Chuan O Dia Mundial do Tai Chi e Chi Kung, por iniciativa do estadunidense Bill Douglas, foi criado para divulgar e promover as práticas de Tai Chi Chuan e de Chi Kung pelo mundo. É um evento realizado todos os anos no último sábado do mês de abril. Celebrado em mais de 60 países, agrega participantes de todo o planeta. Seu início se dá na Nova Zelândia e termina no Havaí. Por onde passa o fuso horário, às 10 horas da manhã local, há pessoas praticando o Tai Chi. Este ano foi no dia 24 de abril. Niterói - RJ Fotos: Professor Sergio Villasboas www.taochia.pro.br Alunos da UMAPAZ, Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP Instrutora: Mestra Jerusha Chang, Tai Chi Pai Lin. Fotos de Regina Azevedo Praticantes de tai chi em equilíbrio e harmonia! 14 www.RevistaTaiChiBrasil.com.br

[close]

p. 15

Momento ímpar de encontros com colegas, amigos, alunos e professores! Curitiba, PR. SESC Paraná (Àgua Verde) Organizador: LL. Participação Especial: Joinville, SC. Fotos: Péricles Zacarias Abrahão Em outro ponto de Curitiba (foto ao lado), apesar da garôa, o grupo da Professora Maria Aparecida Pimentel Arruda conseguiu comemorar com alguns alunos do Espaço Conviver, o dia Internacional do Tai Chi Chuan. Praça Menonitas, Boqueirão. Forma de Pequim, 24 (posições simplificadas). Parque Municipal. Belo Horizonte, MG. Fotos: Marcello giffoni Praça da Fonte. São Sebastião do Paraíso, MG. Fotos: Marcio Zaqueu. www.RevistaTaiChiBrasil.com.br 15

[close]

Comments

no comments yet