Revista Educação em 1º Lugar - Julho 2015

 

Embed or link this publication

Description

Revista Cruz Azul Educação

Popular Pages


p. 1

Revista da Cruz Azul de São Paulo Ano II | N° 6 | Julho/2015 | Distribuição gratuita E����� E������� C��� A��� 90 A��� P������ � P������� ��� V���� �� F�����

[close]

p. 2

Sum�rio 3 Educação, futuro e Cruz Azul 4 Cruz Azul 90 Anos Passado e Presente com Visão de Futuro 8 Nova Logomarca Cruz Azul 10 Sistema Anglo de Ensino é a metodologia do Colégio PM 12 Cruz Azul na minha vida 13 Com a palavra, o pai de aluno, Levy Miguel Capaz 14 Colégio PM inova os uniformes em 2016 16 Colégio PM sedia Campeonato Brasileiro de Tchoukball 2015 17 Área de Educação da Cruz Azul conta com Certificações ISO 18 Alfabetizar Brincando é possível? 20 Unidades de Educação Cruz Azul E��edien�e 2 R������ E������� �� P������� L���� é uma publicação trimestral da Cruz Azul de São Paulo Cor�o Dire�ivo: Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves - Superintendente | Cel PM Renato Aldarvis - Coordenador de Saúde | Dra. Joyce Mari Stocco - Coordenadora Clínica | Cel PM Renato Penteado Perrenoud - Coordenador de Educação | Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva - Coordenador de Logística | Cel PM Leônidas Pantaleão de Santana - Coordenador de Sustentabilidade | Cel PM Aguinaldo Nobre de Mello - Coordenador de Finanças | Cel PM Edson Teixeira Costa - Chefe de Gabinete. Publicação desenvolvida pela equipe da Gerência de Comunicação Corporativa: Elisabeth Diniz, Rosana Rodrigues, Dara Kessia, Lucas Leandro, Sabrina Tono e Victor Resende. Jornalista Responsável: Walter Mazar - MTb.: 16.431/SP Banco de imagens: Acervo Cruz Azul e Shutterstock Tiragem: 25.000 exemplares Julho/2015 | comunicacao@craz.com.br | www.craz.com.br Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 3

É fato que são inúmeras as dificuldades globais em Educação. Se nações ricas, com economias invejáveis e políticas adequadas para a área, enfrentam problemas pontuais, o que dizer, então, dos países em desenvolvimento e do que se convencionou chamar de “terceiro mundo”? Apesar dos pesares e do dever premente de desenvolver soluções imediatas em Educação, não podemos e não nos permitimos permanecer, ininterruptamente, no “aqui e agora”. Somos movidos pela aventura, pelo progresso e por uma necessidade intrínseca de ultrapassar todas as fronteiras do conhecimento para construir um mundo melhor. Prever os próximos avanços em Educação, especialmente a médio e longo prazos, é uma das tarefas mais arriscadas e instigantes da atualidade. O que hoje pode soar como absoluta obra de ficção científica, rapidamente poderá se transformar em hipótese provável ou algo concretizado. Assim, a única coisa que podemos antever, e sem nenhuma chance de erro, levando-se em conta os avanços tecnológicos ininterruptos, é que daremos grandes saltos no “saber” em curtos espaços de tempo. A Cruz Azul de São Paulo, que em 28 de julho de 2015 completa 90 anos de atuação em prol da família do policial militar e da população, historicamente, tem como compromisso acompanhar a evolução da Educação, no Brasil e no mundo, para poder oferecer, por meio de seus talentosos colaboradores, novas tecnologias e métodos inovadores, o que há de melhor para os seus alunos. Portanto, e neste caso sem nenhuma chance de erro, o que podemos afirmar é que todos sempre poderão contar com o empenho da Instituição por um amanhã cada vez melhor. Foi assim no passado, é assim no presente e assim será no futuro. Cruz Azul de São Paulo 3 O�inião 3 Educação, �u�uro e Cruz Azul

[close]

p. 4

Cruz Azul 90 Ano� Cruz Azul 90 Ano� Pa��ado E Pre�en�e com vi�ão de Fu�uro A Associação Cruz Azul de São Paulo irá comemorar 90 anos de serviços prestados à família do policial militar, além da população da cidade de São Paulo e cidades vizinhas, no próximo dia 28 de julho. O tema comemorativo, “Passado e Presente com Visão de Futuro”, simboliza a alma de uma Instituição que sempre soube assimilar as experiências para poder oferecer, a cada novo momento, nas áreas de Saúde e Educação, serviços de qualidade, assistência resolutiva, atendimento humanizado e ensino moderno, com princípios e valores. Inauguração da� Unidade� de En�ino 1978 2000 2002 2003 2005 2007 2008 2009 2010 2013 4 Colégio PM – Unidade Centro Colégio PM – Unidade Vila Talarico Colégio PM – Unidade Santo Amaro Colégio PM – Unidade Penha Colégio PM – Unidade Campinas Colégio PM – Unidade Guarulhos Colégio PM – Unidade Itaquera Colégio PM – Unidade Santo André Faculdade Cruz Azul (FACRAZ) Colégio PM – Unidade São Vicente Colégio PM – Unidade Osasco Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 5

Unidade Centro, o primeiro Colégio PM, inaugurado em 1978 Unidade Integrada de Saúde e Educação - Guarulhos Unidade Vila Talarico Unidade Integrada de Saúde e Educação - Itaquera Unidade Santo Amaro Unidade Integrada de Saúde e Educação - Santo André Unidade Penha Unidade Integrada de Saúde e Educação - São Vicente Unidade Integrada de Saúde e Educação - Campinas Unidade Integrada de Saúde e Educação - Osasco Cruz Azul de São Paulo 5 Cruz Azul 90 Ano� 5

[close]

p. 6

Cruz Azul 90 Ano� Complexo Hospitalar Cambuci Sino��e da� �rinci�ai� e�a�a� e con�ui��a� da Cruz Azul A Associação Cruz Azul de São Paulo foi constituída no exato dia 28 de julho de 1925. Após dois anos de intensa atividade, a Instituição conquista uma área, no bairro do Cambuci, para a construção do Hospital e Maternidade Santa Maria. Nesse período, apesar do considerável número de pacientes e famílias com necessidades assistenciais diversas, a estrutura da Cruz Azul possibilita o atendimento de todos, satisfatoriamente. A partir de 1948, importantes melhorias foram realizadas na Instituição, além da aquisição de aparelhos de raios X e radioterapia, maquinários de lavanderia e ambulâncias. A Cruz Azul intensificou a sua atuação nas áreas de Saúde e Educação. Novidades tecnológicas eram avaliadas e implementadas. Em 1961, a entidade passou a integrar a lista dos principais hospitais da cidade de São Paulo, atendendo 20 mil associados, além de 80 mil dependentes de policiais militares e população em geral. A construção do Hospital e Maternidade Santa Maria, no início da década de 30, foi ameaçada de paralisação por falta de recursos financeiros. Diversas ações foram realizadas para a continuidade da obra, que foi inaugurada no exato dia do aniversário de 10 anos da Associação Cruz Azul de São Paulo: 28 de julho de 1935. A Cruz Azul realiza diversas aquisições para melhor atender às pessoas com necessidades assistenciais, como gabinetes dentários e oftalmológicos, mesas cirúrgicas, gerador elétrico, carrinhos para transporte de alimentos, material de curativo, equipamentos de cozinha industrial e muito mais. A década de 50 também marcou o início do atendimento da Cruz Azul a domicílio, por médicos plantonistas do ambulatório nos bairros mais afastados da capital paulista. 6 Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 7

Para marcar o 90º aniversário, a Cruz Azul optou pela edição especial de um livro temático e dinâmico para retratar a evolução da Instituição no contexto de fatos marcantes e curiosos no Brasil e no mundo. A cada década (anos 20 a 2015), além de informações sobre a Cruz Azul, 10 textos sobre Saúde e Educação. No total, são 90 temas que representam cada ano de empenho da Instituição em bem servir. a�re�en�ada� no livro comemora�ivo de 90 ano� A Maternidade Santa Maria realizava mais de 20 partos ao dia. O centro cirúrgico, considerado de ponta, efetuava intervenções complexas, como a colocação de ponte de safena. O ambulatório oferecia centros de radiologia, laboratório, hemodiálise e unidade para queimados. E, em 1989, o Colégio PM contava com cursos de 1º e 2º graus para mais de 2 mil alunos. Durante os anos 2000, a Cruz Azul foi só crescimento. Em 2014, no âmbito da Saúde, foram mais de 500 mil consultas ambulatoriais, 244 mil atendimentos no Pronto-Socorro, 18 mil internações, 8 mil cirurgias, 9 mil pequenas cirurgias, 3 mil partos e 2 milhões de exames gerais. Nos Colégios PM temos atualmente mais de 11 mil alunos e 550 professores. A Cruz Azul iniciou um ambicioso projeto: a construção de um novo conjunto hospitalar de 14 andares e uma forte atuação na área de Educação, com a criação do Primeiro Colégio PM (1978). Foram ampliados os serviços de radiologia, odontologia e fisioterapia; e o Banco de Sangue passou por reestruturação. Com a evolução da tecnologia nacional, a Instituição se modernizou, investindo em computadores, softwares e servidores de última geração. Além disso, em 1997, foi inaugurado um novo ambulatório, que passou a atender uma demanda extraordinária. Cruz Azul de São Paulo 7 Cruz Azul 90 Ano� 7 Livro �em��ico

[close]

p. 8

Modernização Nova Logomarca Cruz Azul A logomarca de uma empresa, instituição ou organização deve acompanhar as tendências de design e estar adequada ao momento presente. Por isso, a Associação Cruz Azul de São Paulo, no aniversário de 90 anos, apresenta a sua nova assinatura visual: mais leve, agradável e de fácil identificação. Para marcar o novo momento da Cruz Azul, rumo ao centenário, foi desenvolvida uma logomarca com design moderno e cujas cores simbolizam os pilares da Instituição: Saúde e Educação. Veja mais nas páginas 8 e 9 de Saúde em Primeiro Lugar (vire a revista). 8 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 9

Evolução da logomarca Em 1925, a logomarca passou a identificar a Cruz Azul em todas as suas comunicações. Ao longo dos anos foi passando por adaptações, porém, mantendo a origem da Cruz de Malta. No fim da década de 90, sai a Cruz de Malta e entra em cena a Cruz Grega, associada ao nome da Instituição e complemento Saúde e Educação. Con�eça o� de�al�e� O símbolo, composto por pequenas imagens que lembram pixels de computador, representa o empenho da Cruz Azul na busca por novas tecnologias e inovação. A tipografia (nome por extenso) pertence a uma família de letras que indica modernidade e atualidade. Os múltiplos pixels do símbolo demonstram a abrangência da Instituição, com suas diversas unidades nas áreas de Saúde e Educação. As bordas são levemente abauladas para caracterizar suavidade, fluidez e visão evolutiva da Cruz Azul. As cores e nuances da nova logomarca Cruz Azul indicam que a Instituição sente-se à vontade para a produção de sua comunicação, on-line e off-line, em diversas tonalidades, apesar de não abrir mão do predominante “azul”, presente em sua própria denominação. O azul A cor azul da logomarca simboliza um dos pilares da Cruz Azul, a Educação, representada pelas 10 unidades do Colégio PM, na capital paulista e cidades vizinhas. Além disso, o azul transmite tranquilidade, harmonia e serenidade. É a cor da realeza, da aristocracia. Acredita-se que estimula a criatividade e o exercício intelectual. Vire a revista para conhecer o significado da cor verde, no âmbito da Saúde (pág. 9). Core� As cores das logomarcas, de forma geral, possuem significados próprios e exercem influência em nossos pensamentos e sentimentos. Cruz Azul de São Paulo 9 Modernização 9

[close]

p. 10

Si��ema Anglo Si��ema Anglo de En�ino � a me�odologia do Col�gio PM Os professores atuam em sintonia com o Sistema Anglo de Ensino, com a finalidade de preparar seus alunos para o acesso ao Ensino Superior e formar cidadãos transformadores A Cruz Azul de São Paulo oferece aos alunos do Colégio PM o Sistema Anglo de Ensino, da Abril Educação (Grupo Abril). A metodologia – aplicada a partir de 2013 na Educação Infantil, Ensinos Fundamental I e II e Ensino Médio – foi analisada e definida pela Instituição como a mais avançada, inovadora e convergente ao projeto pedagógico idealizado para as 10 unidades do Colégio PM, que contam com 550 professores e excelente infraestrutura para atender mais de 11 mil alunos da cidade de São Paulo e cidades vizinhas. A perspectiva da Cruz Azul, na área de Educação, é manter a busca constante da excelência e qualidade por meio do Sistema Anglo de Ensino, desde o início do currículo escolar, para que seus alunos sejam competitivos nos processos de acesso ao Ensino Superior, assim como formar indivíduos conscientes, idealistas e críticos, em uma sociedade em constante transformação. Os professores do Colégio PM, de forma eficiente e em total sinergia, praticam a sua vocação em sintonia com o cronograma do Sistema Anglo de Ensino, que estimula a aplicação de novas tecnologias enquanto meios alternativos e suplementares de aprendizado, além de propor a integração da família no processo educativo e incentivar o diálogo e a troca de experiências entre todos os envolvidos. Si��ema Anglo O Sistema Anglo de Ensino, com 65 anos de tradição e que desde 2010 integra o portfólio de sistemas de ensino da Abril Educação, conta com mais de 700 escolas em sua rede conveniada. São, aproximadamente, 300 mil alunos com acesso a material estruturado, da Educação Infantil ao PréVestibular, que permite sólida formação cultural e o desenvolvimento de habilidades para a aplicação do conhecimento. Para saber mais, acesse: www.sistemaanglo.com.br 10 Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 11

S�� ����� � ��������� Por Marli Ramos - Assessora Pedagógica do Curso Anglo Nesses dois anos de parceria entre Sistema de Ensino Anglo e Rede Cruz Azul, tem sido notório o interesse e a disposição de todos os profissionais para a realização de um trabalho de excelência na educação. Como Assessora Pedagógica do Sistema Anglo de Ensino das 10 Unidades dos Colégios PM, escolhi nesta oportunidade discorrer a respeito do assunto “ser aluno e estudante”, por acreditar que, como especialistas da educação, temos a obrigação de apresentar e conduzir os caminhos que levam os educandos ao sucesso escolar. Faz parte da metodologia Anglo trabalhar, desde a mais tenra idade, as atitudes que levam o aluno a ser um estudante. Tais atitudes podem ser entendidas por ações concretas, efetivas e práticas e será sobre elas que vamos tratar, no entanto não estão restritas somente ao aluno, porque ao longo de todo o processo escolar, nas diferentes faixas etárias, a participação da família na vida escolar dos alunos deverá ocorrer sempre, porém com ações diferentes, basta lembrar que pais de alunos da educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental terão tarefas diferentes a realizar, do que aqueles que possuem filhos nas séries finais do ensino fundamental II e ensino médio. Caberá aos pais da Educação Infantil e séries iniciais do ensino fundamental, a tarefa de providenciar os materiais escolares, lanches, uniformes, acompanhar as tarefas de casa e participar ativamente de cada conquista ou dificuldades escolares que a criança possa ter. Os pais deverão promover, no dia a dia, diferentes situações de estímulos em aprender, assim como a valorização da escola e dos professores. Para os alunos mais maduros, a participação dos pais estará mais direcionada ao monitoramento, e não mais à ação escolar, porque para essa faixa etária, como já tem mais autonomia, precisa vivenciar de fato essa conquista a partir da execução de todas as tarefas solicitadas pela escola. Por outro lado, os pais não podem abrir mão da participação nas reuniões promovidas pela escola e devem continuar estimulando a conquista para o sucesso escolar do filho. Já o aluno que é estudante, independente do ano escolar, deverá ir à escola todos os dias, participar das aulas, com entusiasmo e disposição, tirando dúvidas e interagindo com o que está sendo tratado na aula, é importante e necessário, mas essa é só a primeira parte do processo de aprender. A segunda parte, que vem depois da aula dada, deve ser a aula estudada pelo aluno, que se resume em, diariamente, realizar as tarefas em local adequado em horários previamente definidos, que será escolhido pela família (quando a criança é pequena e pelo próprio estudante quando já está nas turmas mais avançadas) para poder rever o que foi tratado em aula. É nessa hora que o aluno terá condições de processar aquilo que viu em aula e transformar esse estudo em aprendizado. Sabemos que, na aula, estamos mais no nível da informação, somente depois de algumas horas, debruçados sobre o assunto tratado, é que as informações serão processadas e passarão da informação para aprendizado ou conhecimento. Daí a grande importância da lição de casa diária e da compreensão da metodologia Anglo: aula dada, aula estudada. Bons estudos e muito sucesso! Marli Ramos No Anglo, tudo começa na sala de aula Cruz Azul de São Paulo 11 Si��ema Anglo 11

[close]

p. 12

De�oimen�o� CRUZ AZUL NA MINHA VIDA Pro�e��ora Ma�ara An�une� “ Sou natural de São Paulo e o meu pai, policial, decidiu matricular-me na 5ª série (6º ano) do Colégio PM – Unidade Centro. Foram 7 anos de muito aprendizado, amizades e incentivo, especialmente do professor de História Leonardo Nunes, que hoje é meu colega de profissão, pois há 1 ano sou professora na mesma disciplina e na mesma escola em que me formei. No total, atuo para 350 alunos de 10 turmas do período da manhã: 8º, 9º e 1º Médio. Tenho 23 anos e meus alunos, da faixa etária entre 12 e 17 anos, se identificam muito comigo. Aliás, quando ficam sabendo a minha idade, dizem: ‘como assim?’, brincando. Acredito que, para eles, não sou apenas a professora de História; sou a irmã mais velha, pois nos identificamos muito já que compreendo muito bem a forma de pensar do jovem atual. O que sempre gostei no Colégio PM (e procuro praticar) é que a Instituição de Ensino não é de ‘passar a mão na cabeça’; o Colégio não prepara o aluno somente para ingressar no Ensino Superior, ele também prepara para a vida. A escolha de uma boa escola para o filho é fundamental para a formação de seu caráter e convivência social. Os valores da minha família sempre caminharam lado a lado com os valores da Corporação, por isso, a decisão de meu pai em me colocar no Colégio PM. Foram 7 anos maravilhosos, cheios de trocas, experiências positivas e valiosas. Não digo que fui a melhor aluna, meu professor de Química que o diga, mas, certamente, não deixei escapar as oportunidades de aprender e fazer valer à pena ter uma escola de ponta na minha formação. Sobre os meus professores da Unidade Centro, que agora são colegas de trabalho, o que posso dizer é que foram muito importantes para mim e influenciaram, positivamente, a minha vida. Além das aulas, foram muitos conselhos. Hoje, ao dar aula no Colégio PM, sei que faço parte de um ideal e contribuo para a formação intelectual, cultural e de caráter dos meus alunos. Estou muito feliz! ” Mayara Antunes, ex-aluna e professora de História no Colégio PM – Unidade Centro 12 Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 13

“ Posso dizer, com muita satisfação, que eu e minha família ficamos felizes por fazer parte da história dos 90 anos da Cruz Azul, onde a minha filha do meio, Laura Domene Capaz, estudou por 11 anos, estagiou por 2 anos, como estudante de Pedagogia, e é professora, há 10 anos, da Unidade Guarulhos. Nos anos em que estudou no Colégio PM, só temos a agradecer pelos ótimos professores que ela teve e pela qualidade de ensino que recebeu. Lembro-me de que, no último ano escolar, a turma de professores a incentivou a participar de um concurso de poesias em Santos (SP), tendo ganhado o mesmo. Na verdade, tivemos nossas três filhas, Leandra, Laura e Laís, como estudantes do Colégio da PM, que iniciaram seus estudos desde o primeiro ano escolar, e todas se formaram com boas notas e carregaram a bagagem aprendida durante os 11 anos escolares, conseguindo formarem-se no Ensino Superior sem ter que fazer qualquer curso preparatório para o vestibular, em razão da boa qualidade de ensino dessa Instituição. Eu mesmo participei diretamente de algumas das Comissões de Formaturas do Ginásio e Colégio da Unidade Centro e, nisso, convivi diretamente na formação escolar de minhas filhas, bem como com os grandes professores que esta tão conceituada Instituição possuiu e possui. Nossa família tem muita ligação com a Corporação e ainda utiliza toda a sua estrutura, pois tenho um genro na ativa, como Soldado PM, e minha neta (filha dele e de Laura), que utilizam o Hospital, sem falar do outro genro que, como Psicopedagogo, trabalhou no Colégio da PM e no Centro de Assistência Social e Jurídica da Polícia Militar de São Paulo, no quadro de Psicólogos terceirizados. Hoje, sou reformado como 2º Tenente PM e tenho orgulho de dizer que me realizei profissionalmente, com o apoio de toda a estrutura da Polícia Militar e de todas as instituições de benefícios que ela proporciona, sendo a Cruz Azul a principal, pois nos atende até hoje com o Hospital, Ambulatórios e Colégios. Lembrando que a minha esposa, Sandra, só tem a agradecer também, pois as nossas três filhas nasceram na maternidade da Instituição, sendo que Laura, por ser professora e pertencer ao quadro de funcionários, ainda hoje utiliza a Instituição e a respeita com muito orgulho. Parabéns, Cruz Azul, pelos seus 90 anos de existência e continuidade na formação de milhares de profissionais, os quais se despontam no mercado profissional. ” Sandra (esposa), Profa. Laura Capaz (filha), Levy e Clarice (neta) Cruz Azul de São Paulo 13 De�oimen�o� 13 Com a �alavra, o �ai Lev� Miguel Ca�az de aluno,

[close]

p. 14

Novo� Uni�orme� Col�gio PM inova o� uni�orme� em 2016 Inovação é desenvolver soluções para problemas ou questões de todos os portes; em um jato supersônico ou numa caixa de fósforos. O seu significado é amplo, o seu custo é variável e não implica, necessariamente, em inventar o inimaginável. A simples quebra de padrões pode representar uma tremenda inovação. O uniforme escolar faz parte do contexto do Colégio PM e a Cruz Azul de São Paulo resolveu que seria interessante inovar também nesse quesito, pois ele envolve mais de 11 mil alunos de 10 unidades de ensino: crianças e jovens que curtem diversos estilos e gostam de mudanças, novidades, inovações. Pensando nisso, a Instituição decidiu identificar no mercado uma estilista descolada, reconhecida em seu meio e pelo mercado, que se identifica e pensa como os jovens atuais, que conhece e cria tendências e com a garra necessária para aceitar desafios intrigantes, como desenhar uniformes escolares conceituais para quebrar paradigmas e mostrar que a mesmice não pode dominar as nossas vidas. Assim foi o processo de escolha da estilista Isabela Matte, 16 anos, que tem como objetivo desenvolver suas criações para quem busca qualidade, estilo e personalidade. Para impulsionar a carreira, a jovem lançou a sua própria loja virtual, com looks diferenciados e possibilidade de venda imediata para todo o País: www.isabelamatte.com.br Isabela e seu irmão, Felipe Isabela, sua mãe Sônia e a irmã Júlia 14 Revi��a Educação em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 15

Acompanhe o “pingue-pongue” de Educação em Primeiro Lugar com Isabela Matte Conte-nos um pouco sobre você, suas origens... Nasci em Brasília. Como era a caçula e tinha um irmão mais velho, tive uma infância muito feliz. Subia em árvores, jogava futebol; uma moleca! Com 9 anos, vim morar em São Paulo e, hoje, estou cursando o 3º ano. O que é ser “estilista” e qual a participação da sua família? Ser estilista, para mim, é criar roupas originais, bonitas, de qualidade e acessíveis. No final do ano, vou prestar vestibular para Administração, mas assim que tiver oportunidade, pretendo fazer cursos de moda. Hoje, minha empresa é familiar. Minha mãe é minha sócia e meu braço direito, e todos participam do negócio: meu pai, meu irmão e até a Juju, minha irmã de 6 anos. Conte-nos um pouco sobre a sua trajetória como estilista. Quando eu tinha 12 anos, criei um blog. Eu postava fotos com roupas que mandava fazer na costureira. As meninas começaram a perguntar e diziam que queriam comprar. Vi, naquilo, uma oportunidade de criar um negócio. Uma das calças virou febre e acabei conhecida como “a menina da calça”. O que você pensa sobre seu rápido sucesso e a grande aceitação do mercado? A minha prioridade total sempre foi o cliente. Minhas entregas são despachadas rapidamente; sempre procuro ser atenciosa. Troco a mercadoria que não servir ou devolvo o dinheiro da compra. Isso conta muito, principalmente numa loja virtual. O que representa para você poder criar o novo uniforme do Colégio PM? Fiquei muito feliz porque é a primeira experiência desse tipo na minha carreira, e logo para um colégio tradicional e de grande porte. Serei sempre grata ao Colégio PM por essa oportunidade. Qual foi o processo de criação do novo uniforme? Como tenho a mesma idade que muitos alunos, ficou fácil me colocar no lugar deles na hora de desenhar a coleção. Eu parti das cores utilizadas na logomarca e procurei aliar conforto, estilo e originalidade. Meu objetivo é que os alunos tenham orgulho e que se sintam bem todos os dias. Como você se sente, sendo tão jovem e assumindo tamanha responsabilidade? Eu me sinto bem porque, apesar de ter muita coisa para fazer no dia a dia, tenho, graças a Deus, uma família que me ajuda muito. Eu tinha um sonho e, com muito esforço e dedicação, estou conseguindo realizá-lo. É difícil vencer a inércia e começar. Eu tropecei e só não caí porque fui dando um passo de cada vez, construindo o meu caminho devagar. Gostaria de acrescentar algo? Para quem quiser saber um pouco mais sobre mim e o meu trabalho, o meu Instagram é @isabelamatte e a loja virtual, www.isabelamatte.com.br. Cruz Azul de São Paulo 15 Novo� Uni�orme� 15

[close]

Comments

no comments yet