Revista Saúde em 1º Lugar - Julho 2015

 

Embed or link this publication

Description

Revista Cruz Azul Saúde

Popular Pages


p. 1

Revista da Cruz Azul de São Paulo Ano II | N° 6 | Julho/2015 | Distribuição gratuita E����� E������� C��� A��� 90 A��� P������ � P������� ��� V���� �� F�����

[close]

p. 2

Sum�rio 3 Saúde, futuro e Cruz Azul 4 Cruz Azul 90 Anos Passado e Presente com Visão de Futuro 8 Nova Logomarca Cruz Azul 10 Polícia Militar, CBPM, APAS e Cruz Azul, unidas por um ideal 12 Cruz Azul na minha vida 13 Palavra de Paciente 14 Maternidade Santa Maria Símbolo e Humanização 16 Lançado Livro sobre Gestão de Qualidade do CTI Cruz Azul 17 Área de Saúde da Cruz Azul conta com certificações ONA e ISO 18 Cruz Azul e Cambuci, um caso de amor 20 Unidades de Saúde Cruz Azull E�pediente R������ S���� �� P������� L���� é uma publicação trimestral da Cruz Azul de São Paulo Corpo Diretivo: Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves - Superintendente | Cel PM Renato Aldarvis - Coordenador de Saúde | Dra. Joyce Mari Stocco - Coordenadora Clínica | Cel PM Renato Penteado Perrenoud - Coordenador de Educação | Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva - Coordenador de Logística | Cel PM Leônidas Pantaleão de Santana - Coordenador de Sustentabilidade | Cel PM Aguinaldo Nobre de Mello - Coordenador de Finanças | Cel PM Edson Teixeira Costa - Chefe de Gabinete. Publicação desenvolvida pela equipe da Gerência de Comunicação Corporativa: Elisabeth Diniz, Rosana Rodrigues, Dara Kessia, Lucas Leandro, Sabrina Tono e Victor Resende. Jornalista Responsável: Walter Mazar - MTb.: 16.431/SP Banco de imagens: Acervo Cruz Azul e Shutterstock Tiragem: 25.000 exemplares Julho/2015 | comunicacao@craz.com.br | www.craz.com.br trocar selo 2 Revista Sa�de em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 3

É fato que são inúmeras as dificuldades globais em Saúde. Se nações ricas, com economias invejáveis e políticas adequadas para a área, enfrentam problemas pontuais, o que dizer, então, dos países em desenvolvimento e do que se convencionou chamar de “terceiro mundo”? Apesar dos pesares e do dever premente de desenvolver soluções imediatas em Saúde, não podemos e não nos permitimos permanecer, ininterruptamente, no “aqui e agora”. Somos movidos pela aventura, pelo progresso e por uma necessidade intrínseca de ultrapassar todas as fronteiras do conhecimento para construir um mundo melhor. Prever os próximos avanços em Saúde, especialmente a médio e longo prazos, é uma das tarefas mais arriscadas e instigantes da atualidade. O que hoje pode soar como absoluta obra de ficção científica, rapidamente poderá se transformar em hipótese provável ou algo concretizado. Assim, a única coisa que podemos antever, e sem nenhuma chance de erro, levando-se em conta os avanços tecnológicos ininterruptos, é que daremos grandes saltos no “saber” em curtos espaços de tempo. A Cruz Azul de São Paulo, que em 28 de julho de 2015 completa 90 anos de atuação em prol da família do policial militar e da população, historicamente, tem como compromisso acompanhar a evolução da Saúde, no Brasil e no mundo, para poder oferecer, por meio de seus talentosos colaboradores, novas tecnologias e métodos inovadores, o que há de melhor para os seus pacientes. Portanto, e neste caso sem nenhuma chance de erro, o que podemos afirmar é que todos sempre poderão contar com o empenho da Instituição por um amanhã cada vez melhor. Foi assim no passado, é assim no presente e assim será no futuro. Cruz Azul de São Paulo 3 Opinião Sa�de, �uturo e Cruz Azul

[close]

p. 4

Cruz Azul 90 Anos Cruz Azul 90 Anos Passado E Presente com Visão de Futuro A Associação Cruz Azul de São Paulo irá comemorar 90 anos de serviços prestados à família do policial militar, além da população da cidade de São Paulo e cidades vizinhas, no próximo dia 28 de julho. O tema comemorativo, “Passado e Presente com Visão de Futuro”, simboliza a alma de uma Instituição que sempre soube assimilar as experiências para poder oferecer, a cada novo momento, nas áreas de Saúde e Educação, serviços de qualidade, assistência resolutiva, atendimento humanizado e ensino moderno, com princípios e valores. Inauguração das Unidades Am�ulatoriais 2007 2008 2010 Ambulatório Itaquera Ambulatório Santo André Ambulatório Guarulhos Ambulatório São Vicente Ambulatório Campinas Ambulatório Água Fria (HPM) Ambulatório Osasco 2011 4 Revista Sa�de em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 5

Unidade Integrada de Saúde e Educação - Itaquera Unidade Integrada de Saúde e Educação - Campinas Unidade Integrada de Saúde e Educação - Santo André Ambulatório Água Fria (HPM) Unidade Integrada de Saúde e Educação - Guarulhos Unidade Integrada de Saúde e Educação - Osasco Unidade Integrada de Saúde e Educação - São Vicente Cruz Azul de São Paulo 5 Cruz Azul 90 Anos

[close]

p. 6

Cruz Azul 90 Anos Complexo Hospitalar Cambuci Sinopse das principais etapas e con�uistas da Cruz Azul A Associação Cruz Azul de São Paulo foi constituída no exato dia 28 de julho de 1925. Após dois anos de intensa atividade, a Instituição conquista uma área, no bairro do Cambuci, para a construção do Hospital e Maternidade Santa Maria. Nesse período, apesar do considerável número de pacientes e famílias com necessidades assistenciais diversas, a estrutura da Cruz Azul possibilita o atendimento de todos, satisfatoriamente. A partir de 1948, importantes melhorias foram realizadas na Instituição, além da aquisição de aparelhos de raios X e radioterapia, maquinários de lavanderia e ambulâncias. A Cruz Azul intensificou a sua atuação nas áreas de Saúde e Educação. Novidades tecnológicas eram avaliadas e implementadas. Em 1961, a entidade passou a integrar a lista dos principais hospitais da cidade de São Paulo, atendendo 20 mil associados, além de 80 mil dependentes de policiais militares e população em geral. A construção do Hospital e Maternidade Santa Maria, no início da década de 30, foi ameaçada de paralisação por falta de recursos financeiros. Diversas ações foram realizadas para a continuidade da obra, que foi inaugurada no exato dia do aniversário de 10 anos da Associação Cruz Azul de São Paulo: 28 de julho de 1935. A Cruz Azul realiza diversas aquisições para melhor atender às pessoas com necessidades assistenciais, como gabinetes dentários e oftalmológicos, mesas cirúrgicas, gerador elétrico, carrinhos para transporte de alimentos, material de curativo, equipamentos de cozinha industrial e muito mais. A década de 50 também marcou o início do atendimento da Cruz Azul a domicílio, por médicos plantonistas do ambulatório nos bairros mais afastados da capital paulista. 6 Revista Sa�de em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 7

Para marcar o 90º aniversário, a Cruz Azul optou pela edição especial de um livro temático e dinâmico para retratar a evolução da Instituição no contexto de fatos marcantes e curiosos no Brasil e no mundo. A cada década (anos 20 a 2015), além de informações sobre a Cruz Azul, 10 textos sobre Saúde e Educação. No total, são 90 temas que representam cada ano de empenho da Instituição em bem servir. apresentadas no livro comemorativo de 90 anos A Maternidade Santa Maria realizava mais de 20 partos ao dia. O centro cirúrgico, considerado de ponta, efetuava intervenções complexas, como a colocação de ponte de safena. O ambulatório oferecia centros de radiologia, laboratório, hemodiálise e unidade para queimados. E, em 1989, o Colégio PM contava com cursos de 1º e 2º graus para mais de 2 mil alunos. Durante os anos 2000, a Cruz Azul foi só crescimento. Em 2014, no âmbito da Saúde, foram mais de 500 mil consultas ambulatoriais, 244 mil atendimentos no Pronto-Socorro, 18 mil internações, 8 mil cirurgias, 9 mil pequenas cirurgias, 3 mil partos e 2 milhões de exames gerais. Nos Colégios PM temos atualmente mais de 11 mil alunos e 550 professores. A Cruz Azul iniciou um ambicioso projeto: a construção de um novo conjunto hospitalar de 14 andares e uma forte atuação na área de Educação, com a criação do Primeiro Colégio PM (1978). Foram ampliados os serviços de radiologia, odontologia e fisioterapia; e o Banco de Sangue passou por reestruturação. Com a evolução da tecnologia nacional, a Instituição se modernizou, investindo em computadores, softwares e servidores de última geração. Além disso, em 1997, foi inaugurado um novo ambulatório, que passou a atender uma demanda extraordinária. Cruz Azul de São Paulo 7 Cruz Azul 90 Anos Livro tem�tico

[close]

p. 8

Modernização Nova Logomarca Cruz Azul A logomarca de uma empresa, instituição ou organização deve acompanhar as tendências de design e estar adequada ao momento presente. Por isso, a Associação Cruz Azul de São Paulo, no aniversário de 90 anos, apresenta a sua nova assinatura visual: mais leve, agradável e de fácil identificação. Para marcar o novo momento da Cruz Azul, rumo ao centenário, foi desenvolvida uma logomarca com design moderno e cujas cores simbolizam os pilares da Instituição: Saúde e Educação. Veja mais nas páginas 8 e 9 de Educação em Primeiro Lugar (vire a revista). 8 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 9

Evolução da logomarca Em 1925, a logomarca passou a identificar a Cruz Azul em todas as suas comunicações. Ao longo dos anos foi passando por adaptações, porém, mantendo a origem da Cruz de Malta. No fim da década de 90, sai a Cruz de Malta e entra em cena a Cruz Grega, associada ao nome da Instituição e complemento Saúde e Educação. Con�eça os detal�es O símbolo, composto por pequenas imagens que lembram pixels de computador, representa o empenho da Cruz Azul na busca por novas tecnologias e inovação. A tipografia (nome por extenso) pertence a uma família de letras que indica modernidade e atualidade. Os múltiplos pixels do símbolo demonstram a abrangência da Instituição, com suas diversas unidades nas áreas de Saúde e Educação. As bordas são levemente abauladas para caracterizar suavidade, fluidez e visão evolutiva da Cruz Azul. As cores e nuances da nova logomarca Cruz Azul indicam que a Instituição sente-se à vontade para a produção de sua comunicação, on-line e off-line, em diversas tonalidades, apesar de não abrir mão do predominante “azul”, presente em sua própria denominação. O verde A cor verde da logomarca simboliza um dos pilares da Cruz Azul, a Saúde, representada pelo Complexo Hospitalar e os sete Ambulatórios Descentralizados, na capital paulista e cidades vizinhas. Além disso, o verde transmite esperança, liberdade, saúde e vitalidade, e é associado ao crescimento, renovação e plenitude. Vire a revista para conhecer o significado da cor azul, no âmbito da Educação (pág. 9). Cruz Azul de São Paulo 9 Cores As cores das logomarcas, de forma geral, possuem significados próprios e exercem influência em nossos pensamentos e sentimentos. Modernização

[close]

p. 10

Unidas por um ideal Polícia Militar, CBPM, Apas e Cruz Azul, unidas por um ideal A origem e o vínculo das instituições em prol do policial militar e sua família A Assembleia Provincial de São Paulo, em 15 de dezembro de 1831, criou o Corpo de Guardas Municiais Permanentes: 100 praças a pé e 30 a cavalo. Assim teve origem a Polícia Militar do Estado de São Paulo que, na época, passou a integrar a Força Pública do Estado paulista, a exemplo do Corpo de Bombeiros, Guarda Nacional, Marinha e Exército Fixo. A Polícia Militar de São Paulo caracteriza-se como organização militar subordinada ao Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública. Atualmente, possui um efetivo fixado em mais de 90 mil policiais militares. A Polícia Militar cumpre sua missão em terra, ar e mar; nas estradas, nas florestas, nos campos e nas cidades, sempre visando a tranquilidade da população em um mundo cada vez mais conturbado. Origem e importância da CBPM A primeira entidade com característica previdenciária no País, atual CBPM – Caixa Beneficente da Polícia Militar, foi instituída em 1894, após dramático apelo do tenente-coronel José Feliciano Lobo Viana, da Força Pública de São Paulo, para a criação da Caixa de Socorros às famílias dos bombeiros. Em 1902, o Tenente-coronel Francisco Alves do Nascimento Pinto propôs uma “caixa beneficente” para socorrer, pecuniariamente, as viúvas e filhas de oficiais e praças que viviam em situação de penúria. A unificação da Força Pública e da Guarda Civil, para a constituição da Polícia Miliar do Estado de 10 Revista Saúde em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015 São Paulo, foi definida pela Lei estadual N° 217, de 8 de abril de 1970. Posteriormente, as caixas beneficentes das duas corporações também foram unificadas, pela Lei N° 452, de 2 de outubro de 1974. O documento determina, no Capítulo Único do Título III do Regime de Assistência MédicoHospitalar e Odontológica: “A assistência médico-hospitalar e odontológica, aos beneficiários dos contribuintes da CBPM, será prestada pela Cruz Azul de São Paulo, nos termos desta lei e em conformidade com convênio a ser firmado com essa entidade, no prazo de 30 (trinta) dias, contados a partir da data da vigência desta mesma lei com a prévia aprovação do Secretário da Segurança Pública.”

[close]

p. 11

Con�eça a APAS A APAS – Associação Policial de Assistência à Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, nos termos da legislação vigente, com a finalidade de otimizar as atividades de assistência à Saúde aos militares estaduais, ativos e inativos, e seus dependentes, assim como aos pensionistas pelo Regime Próprio de Previdência dos Militares do Estado de São Paulo. São 34 APAS, localizadas no Interior do Estado e Grande São Paulo. As entidades são interdependentes, com administração regionalizada, e atuam em parceria com a Cruz Azul de São Paulo. Contri�uição � sin�nimo de segurança e tran�uilidade A união Polícia Militar-CBPM-Cruz Azul-APAS é de fundamental importância para a segurança e tranquilidade do policial militar e sua família, principalmente quando pensamos no mercado de assistência médica, com preços elevados e que acumula uma série de queixas dos usuários. A assistência médico-hospitalar e odontológica aos dependentes e pensionistas do policial militar é um sistema solidário em que todos os policiais militares ativos, inativos e pensionistas contribuem com percentuais de 2% (PM) e 1% (pensionistas) do valor total dos vencimentos, proventos ou pensões, descontados em folha de pagamento a favor da CBPM e direcionados à Cruz Azul de São Paulo. Ressaltese que o desconto mensal é padrão, independentemente do total de beneficiários do contribuinte. Por meio da contribuição, o policial militar garante uma série de serviços de qualidade oferecidos pela Cruz Azul, uma Instituição prestes a completar 90 anos de experiência em Saúde e Educação e que é especialmente dedicada a oferecer profissionais altamente qualificados, equipamentos e tecnologia de ponta e atendimento humanizado aos integrantes da corporação. Cruz Azul de São Paulo Unidas por um ideal 11

[close]

p. 12

Depoimentos Cruz Azul Na Min�a Vida Mi�u�i A�i�os�i, gerente de En�ermagem “ Atuo há 30 anos na Cruz Azul. Sou graduada e pósgraduada em Enfermagem na Saúde do Adulto pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Antes de ingressar na Instituição, trabalhei na própria universidade e no Servidor Público Estadual. Difícil falar de alguma fase que mais gostei. Participei de muitos momentos da história da Cruz Azul. Foram muitas fases boas, muitos desafios. Aqui, sempre tivemos espaço e liberdade para trabalhar e implantar muitas melhorias. Ao longo dos anos, a Instituição cresceu e eu pude crescer junto, e mais do que crescer, sei que contribui também para esse crescimento. Dois momentos importantes: a equipe de enfermagem era composta de atendentes, auxiliares de Enfermagem e apenas seis enfermeiras com cargos de supervisoras de Enfermagem. Em 1984, iniciou-se a contratação de 48 enfermeiros assistenciais para todos os setores, atualizando e melhorando a qualidade assistencial, uma vez que compete a ele, enfermeiro, os cuidados de Enfermagem de maior complexidade técnica, que exijem conhecimentos científicos adequados e capacidade de tomar decisões imediatas. Em 2014, com o objetivo de reestruturar o serviço de Enfermagem, um novo estudo foi realizado, e implementado em 2015, o Programa Enfermeiro Trainee, visando o aprimoramento da inserção, adaptação e preparo do ‘Enfermeiro Trainee’ no contexto Institucional. A palavra ‘trainee’ tem origem inglesa e significa ‘aquele que está em treinamento’. Ele participa de um programa estruturado de treinamento e desenvolvimento para que, em curto espaço de tempo, possa assumir uma posição assistencial. Esse programa é composto de três módulos: Teórico, Procedimentos Técnicos e Liderança Assistencial. Atualmente coordeno uma equipe composta de 1 mil profissionais, entre auxiliares e técnicos de Enfermagem, sendo 190 enfermeiros das mais diversas especializações. Registro aqui o meu agradecimento a essa Instituição, por representar parte importante da minha vida. Os aprendizados que absorvi ao longo do tempo, não levarei somente para a profissão, mas, com certeza, para todos os lugares em que decidir estar. Miyuki Akiyoshi, gerente de Enfermagem e diretora da Educação Continuada Cruz Azul ” 12 Revista Sa�de em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015

[close]

p. 13

Cilene Domingos de Lima “ O meu nome é Cilene, tenho 40 anos e, em 2014, fui diagnosticada com câncer de mama. Isso foi em maio e o meu mundo caiu. Mas como tinha o Davi, meu filho pequenininho, a gente tem que correr atrás. O legal foi que a doença foi descoberta no começo. Eu fui operada rápido e tiraram só um quadrante. Fiz quimioterapia por seis meses, fiz radioterapia e, agora, acabou. Eu perdi todo o cabelo, usei lenço. Agora o cabelo voltou. O importante foi que não deixei de viver, continuei. Tive muito apoio, inclusive da Pediatria da Cruz Azul, porque trazia sempre o Davi para fazer as suas consultas mensais. A Dra. Leda, a Dra. Lilian, pessoas que me acompanharam por todo esse processo, e que sempre me ajudaram, procurando saber como tudo estava e, graças a Deus, agora estou curada. Terminei todo o tratamento. Ainda preciso tomar um remédio por cinco anos. Estou curada! Vou criar meu filho. O maior medo que eu tinha era de não ver o meu filho crescendo, porque, quando a gente fala em câncer, a primeira coisa que a gente pensa é em morte. Mas deu certo, isso é o importante. Eu não tenho do que reclamar do tratamento que eu tive na Cruz Azul. Meu filho nasceu aqui, eu nasci aqui, a minha mãe, em 2013, teve um problema sério no coração e foi operada às pressas. Todos nós estamos aqui para contar história, todos nós fomos muito bem cuidados. Isso, acredito, foi a parte mais importante das nossas vidas; ter sido bem cuidada, ter permanecido com fé e esperança de cura. Agora, acredito que tudo passou e bola pra frente! Cilene e o filho Davi ” Cruz Azul de São Paulo Depoimentos 13 Palavra de Paciente

[close]

p. 14

Maternidade Maternidade Santa Maria Sím�olo e �umanização Berçário, com capacidade para 20 bebês Alguns detal�es da �ist�ria da maternidade �ue � re�er�ncia no País A Maternidade Santa Maria, Integrante do Complexo Hospitalar Cruz Azul, localizado no Cambuci, um dos bairros mais tradicionais da capital paulista, foi fundada em 28 de julho de 1935, dia em que a Instituição completava 10 anos de atuação. Desde o início das atividades, obteve o reconhecimento da sociedade paulistana, especialmente das famílias dos policiais militares, que podiam e podem contar com amparo e assistência humanizada em um dos momentos mais delicados e significativos em suas vidas, a chegada de um filho. Ao longo dos anos, a Maternidade passou por grandes transformações estruturais, tecnológicas e de Recursos Humanos (RH), com a contratação de profissionais talentosos e especializados em diversas áreas. Em Janeiro de 2012, foi inaugurado, no 2º andar, a nova Maternidade com layout diferenciado, vidros jateados e painéis temáticos, conjugada com a Unidade Neonatal, propiciando uma melhor assistência e interação entre as equipes. Composta por 15 apartamentos com formato inovador, descaracterizando o ambiente hospitalar, com a ideia de proporcionar a cliente e familiares um ambiente aconchegante, moderno e humanizado. 14 Revista Sa�de em Primeiro Lugar - N° 6 - Julho/2015 São quartos amplos que possuem sofá-cama para acompanhante, TV a cabo, internet wifi, ar-condicionado e frigobar, que acomodam, perfeitamente, a paciente, acompanhantes e visitantes. Reinauguração do Berç�rio Em meados de 1985, houve uma grande reforma no Berçário, que, na reinauguração, recebeu o nome da primeira-dama Lucy Montoro, esposa do governador do Estado de São Paulo Franco Montoro. Antes, os recém-nascidos eram encaminhados ao Berçário e após o banho realizado pela Enfermagem permaneciam vestidos em cueiro e cobertor. Algum tempo depois da reestruturação, o vestuário foi substituído pelo pagão (macacãozinho). Identi�icação dos �e��s A identificação do recém-nascido era por meio de número, aplicado em placa de acrílico colada no berço. Nos pulsos do bebê e da mãe eram colocadas pulseiras de esparadrapo, com todos os dados da mãe. Hoje, as informações são impressas em material à prova d’água, para evitar o risco dos dados serem apagados.

[close]

p. 15

Com o aumento da demanda e a necessidade de melhorar a assistência aos recém-nascidos e mães de alto risco, em meados de 1986, foram implantados leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Até então, casos de nascimento de estado clínico grave eram encaminhados para a Unidade de Terapia Intensiva Adulto, com acompanhamento do médico do Berçário. Após a estruturação da UTI Neonatal foram contratados médicos especializados (neonatologistas) e profissionais de enfermagem habilitados em cuidados intensivos para recémnascidos. Iniciou-se, assim, o cuidado apropriado desde a Sala de Parto. Atualmente, a Maternidade Santa Maria conta com 10 leitos de UTI Neonatal, 2 de isolamento e 20 de Berçário. Consiste em identificar as alterações visuais congênitas do recém-nascido, como glaucoma, retinoblastoma e catarata, entre outras. O exame não causa dor e não são utilizados colírios. Teste da Orelhinha Detecção precoce da perda auditiva parcial ou total da criança. Teste do Pezinho Exame laboratorial simples para a identificação precoce de doenças metabólicas e genéticas. O diagnóstico precoce é essencial para evitar danos irreversíveis, como a deficiência intelectual. Teste do Coraçãozinho Realizado nas primeiras horas de vida para detectar a possibilidade de cardiopatia congênita, quando a detecção precoce é primordial para redução das taxas de mortalidade neonatal, trazendo maior segurança na alta do recém-nascido. A Maternidade, �o�e Alo�amento Con�unto Integrante do Programa de Humanização da Cruz Azul, o “Binômio Mãe-Filho” promove o mais precoce vínculo afetivo-familiar ao facilitar o convívio no Alojamento Conjunto. O recém-nascido permanece em observação, no Berçário, durante 6 horas. Após solicitação e liberação médica é encaminhado para o quarto da mãe. Durante todo o período de internação, mãe e filho são acompanhados por uma equipe multiprofissional. Exames • Básico – Composto de quatro diagnósticos (sem custos) • Ampliado – Composto de cinco diagnósticos (com custos) • Mais – Além do Teste do Pezinho básico, detecta mais de seis doenças (com custos) • Super – Teste do Pezinho Completo: diagnóstico de 46 doenças (sem custos para conveniados da Cruz Azul Saúde) Serviços Imunização Todos os bebês nascidos na Maternidade Santa Maria são imunizados com a vacina BCG e a primeira dose de Hepatite B, sem custo algum. S��� O��� ���� 6º ��� ����������� A Cruz Azul de São Paulo acaba de conquistar o Selo Ouro Sinasc 2014 – Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos. O evento de premiação aconteceu no último dia 14 de maio, na Faculdade de Saúde Pública da USP. Este é o 6º Selo Ouro consecutivo da Instituição. A fonte de informação do Sinasc é a Declaração de Nascidos Vivos (DNV), padronizada pelo Ministério da Saúde e com cerca de 40 variáveis, como duração da gestação, peso do recém-nascido, idade da mãe e tipo de parto. Cruz Azul de São Paulo 15 Maternidade UTI Neonatal Teste do Reflexo Vermelho

[close]

Comments

no comments yet