Revista Educação em 1º Lugar - Setembro 2014

 

Embed or link this publication

Description

Revista Cruz Azul Educação

Popular Pages


p. 1

Educaçã Educa ção o em lugar Revista da Cruz Azul de São Paulo Ano I - N° 3 - Setembro/2014 Distribuição gratuita 89 anos de dedicação à educação A Cruz Azul e o Programa 5S Memória: papel e caneta vencem computador 20 Chaves da Educação para 2020 6 10 14

[close]

p. 2

Sumário Expediente Revista Educação em Primeiro Lugar É uma publicação trimestral da Cruz Azul de São Paulo Corpo Diretivo Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves Superintendente 4 5 6 8 9 10 10 11 12 13 14 16 17 18 19 20 Cantina saudável nos Colégios da Cruz Azul O que colocar na lancheira Cruz Azul e o Programa 5S Educação Física e Ciências se unem para combater a obesidade Cel PM Renato Perrenoud Coordenador de Educação Cel PM Renato Aldarvis Coordenador de Saúde Pais brasileiros dão mais valor à Educação Projeto de Lei visa beneficiar entidades paulistas Dra. Joyce Mari Stocco Coordenadora Clínica Cel PM Márcio Matheus Coordenador de Logística Memória: papel e caneta vencem computador Cel PM Vicente Antonio Mariano Ferraz Coordenador de Finanças Primeira “Escola Verde” do País dá resultado Recorde de inscrições no Enem surpreende o Governo Teste MEC de inglês 20 Chaves da Educação para 2020 Livro digital para combater analfabetismo em países pobres Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva Coordenador de Sustentabilidade Cel PM Silvio Roberto Montagner Chefe de Gabinete Publicação desenvolvida pela equipe da Gerência de Comunicação Corporativa Elisabeth Diniz, Rosana Rodrigues, Bianca Maciel, Marina Saraiva, Sabrina Tono e Victor Resende. Jornalista Responsável: Walter Mazar - MTb.: 16.431/SP Fotos Banco de imagens da Cruz Azul e Shutterstock Tiragem 20.000 exemplares comunicacao@craz.com.br www.craz.com.br Setembro/2014 Diploma universitário pode garantir salário 50% maior A importância dos mestres inspiradores após a faculdade Tutoriais da Nasa para estudo de astronomia e exploração espacial Unidades de Educação Cruz Azul 2 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 3

Opinião 89 anos de dedicação à Educação E xatamente no último dia 28 de julho, a Associação Cruz Azul de São Paulo completou 89 anos de compromisso com a Educação e a sociedade, oferecendo serviços eficazes e de qualidade. Para interpretar a necessidade histórica que deu origem à Instituição, faz-se necessário uma viagem no tempo para compreender o contexto de seu período embrionário. Em 1924, teve início a “Revolta Paulista”, também denominada “Segundo 5 de Julho” ou, simplesmente, Revolução de 24. O movimento de jovens oficiais Tenentes de São Paulo pretendia se contrapor ao governo de Artur Bernardes, que mais uma vez decretou estado de sítio no País e autorizou o bombardeio da cidade de São Paulo. Imediatamente após o conflito, ainda em 1924, senhoras da sociedade paulista, apoiadas por representantes civis e autoridades militares, decidiram pela criação de uma entidade filantrópica e beneficente para atender e acolher as famílias dos soldados da Força Pública do Estado de São Paulo, atual Polícia Militar do Estado de São Paulo. No ano seguinte, foi constituída a Associação Cruz Azul. Hoje, no âmbito da Educação, a rede de ensino Cruz Azul conta com dez Colégios da Polícia Militar, na capital e cidades vizinhas, curso técnico e profissionalizante de Enfermagem, e a Faculdade Cruz Azul (FACRAZ). São mais de 11 mil alunos atendidos por cerca de 550 professores especializados nas mais diversas disciplinas. Sem dúvida, números que impressionam e nos incentivam a fazer cada vez mais, em todos os momentos. Cruz Azul de São Paulo 3

[close]

p. 4

Cruz Azul em detalhe Cantina saudável nos colégios da Cruz Azul A alimentação moderna é pobre em fibras, vitaminas, minerais e nutrientes antioxidantes, além de conter uma carga enorme de substâncias industrializadas. O consumo em excesso desse tipo de alimento, comprovadamente, pode ocasionar diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e obesidade, entre outros problemas de saúde. A alimentação saudável, fundamental para as crianças e jovens em formação, se transformou em um desafio colossal para pais e escolas, que têm que enfrentar, além da superoferta de produtos não recomendados à saúde, a publicidade “convincente” e focada nos consumidores mirins. Por isso, nas duas pontas (casa –escola), os esforços devem ser aliados e redobrados quanto à orientação e oferta de alimentos essenciais para o desenvolvimento físico e mental. A Cruz Azul de São Paulo está fazendo a sua parte, com a implantação do Projeto Cantina Saudável nas 10 unidades do Colégio da Polícia Militar. A proposta teve início em janeiro de 2013, de forma experimental, nas unidades Centro, Osasco e Santo Amaro. Em seguida, por determinação da Superintendência da Instituição, com base nos resultados obtidos pela equipe de Nutrição, o projeto também passou a fazer parte do contexto educacional das unidades Santo André, Itaquera, Penha, Vila Talarico, Campinas, São Vicente e Guarulhos. O Projeto Cantina Saudável visa estimular, valorizar e ajudar o aluno a diferenciar os alimentos e bebidas saudáveis dos prejudiciais, ricos em açúcar, gordura, sódio, corante e conservante, entre outros. Além disso, nas cantinas das unidades de ensino Cruz Azul, foi restrita a comercialização de refrigerantes, diversos tipos de doces e biscoitos recheados, sorvetes de massa, alimentos prontos, frituras e salgadinhos. Em contrapartida, os alunos têm à disposição lanche natural, salgado assado, salgado integral, fruta, salada de frutas, barrinha de cereal, iogurte e suco natural. Segundo a equipe de Nutrição da Cruz Azul, a proposta da Cantina Saudável é desenvolver uma nova geração, consciente sobre os benefícios de uma alimentação adequada para a prevenção de doenças e melhoria da qualidade de vida. “Cartão Cantina” A Cruz Azul oferece aos pais de alunos das unidades Centro, Guarulhos, Santo Amaro e Osasco do Colégio da Polícia Militar, um cartão especial de empresa parceira para o consumo nas cantinas. O produto tem por objetivo garantir a segurança e o controle de dinheiro e produtos consumidos pelos filhos nas escolas. O cartão é pré-pago e personalizado, com informações do aluno cadastrado. O plástico magnético é aproximado do aparelho disposto na cantina e o sistema desconta o valor de compra do crédito disponível (a recarga é online). Os pais têm total acesso às informações e os alunos passam menos tempo em filas e não precisam portar dinheiro em espécie, evitando-se diversos problemas como roubo, furto ou perda, e também a manipulação junto com alimentos. Outro argumento interessante para o pagamento virtual nas cantinas é que, estima-se, cerca de 90% dos alunos não devolvem o troco dos lanches, que pode ser gasto fora das escolas e sem nenhum controle dos pais. 4 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 5

Cruz Azul em detalhe Muitos pais preferem que seus filhos levem seus próprios lanches para a escola, mas, ao optarem por alimentos práticos, podem prejudicar a saúde das crianças. Veja, a seguir, algumas dicas para montar uma lancheira com produtos de grande importância nutricional: Energia - Alimentos necessários para realizar as atividades do dia a dia • • • • Pão simples ou de farinha integral Bolo simples (laranja, cenoura, maçã, fubá) Biscoito doce ou salgado (sem recheio ou cobertura) Barra de cereais O que colocar na lancheira Proteína - Alimentos necessários para a formação e manutenção do corpo • • • • Queijo branco, requeijão, cream cheese, cottage e peito de peru Patês à base de legumes ou atum, com cream cheese ou cottage Produtos lácteos (achocolatado, iogurte, leite fermentado) Bebida à base de soja Micronutrientes - Alimentos necessários para regular todo o funcionamento do organismo • Fruta fresca da época (inteira, com casca e higienizada) e salada de frutas (banana, maçã, pera, tangerina, uva, morango, mamão, goiaba, pêssego, ameixa) • Fruta seca (uva passa, damasco, ameixa) • Fruta oleaginosa (castanha, amêndoa, noz e avelã) • Cenoura, pepino e tomate • Suco de fruta (preferir o natural) e suco de uva integral • Água de coco Exemplo de cardápio 1) Pão integral com queijo branco e suco de fruta 2) Bolacha salgada integral com geleia de fruta, leite fermentado e fruta oleaginosa 3) Bolo simples, bebida de soja com sabor 4) Barra de cereal, iogurte e fruta Deve-se evitar • Refrigerante • Salgadinho (principalmente fritos) • Balas e similares • Sorvete cremoso • Doce recheado ou com cobertura Lembre-se! O paladar é formado durante a infância, por isso as crianças devem ser incentivadas a ingerir frutas, legumes e verduras. Inclua no lanche: água mineral ou filtrada, pois a hidratação é indispensável para o bom funcionamento do organismo. Use a criatividade na hora de montar a lancheira, sempre tendo em mente que a alimentação saudável é indispensável para a saúde física e mental. Cruz Azul de São Paulo 5

[close]

p. 6

Qualidade Cruz Azul Cruz Azul e o Programa 5S Uma filosofia e disciplina de trabalho de sucesso comprovado fará parte do dia a dia da Instituição Gestão da Qualidade é uma abordagem de negócio de empresas e instituições para aprimorar processos, criar valor de longo prazo e oferecer produtos e serviços que encantem os consumidores. Entre as principais e eficientes ferramentas, o Programa 5S, uma filosofia implementada no Japão, após a 2ª Guerra Mundial, que associa diversos benefícios, como produtividade, felicidade e melhoria da qualidade de vida, à limpeza e higiene de fábricas, hospitais e escolas, entre outros ambientes coletivos. Faz parte do Planejamento Estratégico 2014/2015 da Associação Cruz Azul de São Paulo identificar e promover metodologias de qualidade e sustentabilidade de comprovado sucesso. Por isso, brevemente, o Programa 5S fará parte do nosso dia a dia, e será um importante instrumento para a evolução da Instituição. Inicialmente, o programa será desenvolvido no Complexo Hospitalar e Ambulatórios Descentralizados. Em seguida, será a vez das unidades dos Colégios da Polícia Militar, com o envolvimento dos pais em todos os processos. O objetivo básico do 5S é criar um time de trabalho para o combate ao desperdício, por meio da utilização, ordenação, limpeza, saúde e autodisciplina. A prática é muito simples, mas exige: • Novos hábitos • Novos comportamentos • Novas atitudes Entre os diversos benefícios do Programa 5S, destacam-se: • Melhoria das condições de trabalho • Eliminação do desperdício • Aumento da produtividade e criatividade • Prevenção de acidentes • Melhoria da qualidade de vida • Melhoria de processos • Melhoria do atendimento ao cliente • Aproveitamento de tempo e espaço • Melhoria do atendimento aos prazos • Melhoria da capacidade de distinção das condições normais das anormais de trabalho Para o sucesso do 5S, são necessárias as seguintes diretrizes: • Formação de Comitê 5S • Definição do líder 5S no setor • Sensibilização (colaboradores e parceiros) • Ampla divulgação do programa • Avaliação, com base no checklist • Relatório de acompanhamento para os gestores objetivo do 5S O Programa 5S está presente em muitas corporações por sua eficiência e também porque os resultados são percebidos imediatamente, o que acaba estimulando ainda mais os participantes a intensificar suas ações em nome da qualidade e benefício da coletividade. O 5S é representado por um conjunto de atividades que resultam em ambientes que transmitem conforto, prazer e segurança. Por meio do programa, os conceitos relacionados à Gestão de Qualidade de produtos e serviços são ampliados aos espaços de trabalho. 6 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 7

Qualidade Cruz Azul Cada “S” e os personagens Cruz Azul Seiri (Separar) - Senso de Utilização Eliminar o desnecessário Significa utilizar os recursos disponíveis de acordo com a necessidade e adequação, evitando excessos, desperdícios e má utilização. Seiton (Organizar) - Senso de Ordenação Organizar é: Identificar, saber usar e guardar Significa dispor os recursos de forma sistemática e estabelecer um excelente sistema de comunicação visual para o rápido acesso a eles. Seiso (Limpar) - Senso de Limpeza É mais que limpar, é não sujar Significa praticar a limpeza de maneira habitual, rotineira e, sobretudo, não sujar. Eliminar o pó e a sujeira do ambiente e dos equipamentos. Seiketsu (Tornar Saudável) - Senso da Saúde Manter um ambiente sempre favorável à saúde e higiene Esse senso refere-se ao estado atingido com a prática dos três sensos anteriores, acrescido de providências rotineiras e habituais em termos de higiene, segurança do trabalho e saúde pessoal. Shitsuke (Disciplinar) - Senso de Autodisciplina Conscientização das pessoas Ter todas as pessoas comprometidas com o cumprimento dos padrões técnicos e éticos e com a melhoria contínua: pessoal e organizacional. Lembrando que você também deverá mudar suas atitudes, tornando um sucesso a implantação do 5S no seu departamento ou setor. Cruz Azul de São Paulo 7

[close]

p. 8

Palavra de Professor Educação Física e Ciências se unem para combater a obesidade Strauch e Silvia Oliveira, que realizaram a avaliação física dos alunos para, posteriormente, calcularmos o IMC de cada turma. Nas aulas de Ciências dos 8os anos do Ensino Fundamental, o IMC faz parte do conteúdo pedagógico do material de ensino Anglo. Dessa forma, nossos alunos aprendem a fazer o cálculo e também realizam um trabalho com os seus familiares. As discussões geradas foram tão interessantes que expandimos o projeto nas demais turmas da Unidade Santo Amaro. Assim, grande parte dos nossos alunos está levando a temática para dentro de seus lares, realizando as medições e conversando com seus pais sobre obesidade e hábitos alimentares. Atualmente, a obesidade infantil é considerada uma epidemia global e vem chegando ao Brasil a passos largos. As principais causas dos altos índices de crianças e adolescentes obesos são a alimentação rica em gorduras saturadas e trans e, obviamente, o sedentarismo. Considerada uma preocupação estética, quando atinge crianças e adolescentes, a obesidade pode gerar problemas muito mais sérios. Do ponto de vista fisiológico, diabetes e hipertensão e, do ponto de vista psicológico, depressão e distúrbios alimentares. A Cruz Azul, por meio do Coordenador de Educação, Cel PM Renato Penteado Perrenoud, vem, desde o ano passado, implementando um projeto interessante em todas as unidades do Colégio da Polícia Militar. Em conjunto com os professores de Educação Física, todos os alunos das unidades passam por uma avaliação física, na qual é calculado o IMC – Índice de Massa Corporal. Este índice considera o peso e a altura dos alunos. Em seguida, os resultados são comparados na tabela de faixa etária, que indica o IMC normal, de sobrepeso e de obesidade. Os resultados são preocupantes. Na nossa Unidade (Santo Amaro), todos os anos do Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio apresentaram níveis maiores que 15% para sobrepeso e obesidade. Em algumas salas do Ensino Fundamental I e II, o quadro é ainda mais inquietante. Como ser referência e exemplo para nossos alunos e seus pais? Percebemos que levar a discussão para os responsáveis ainda não era o suficiente; precisávamos dar o exemplo e uma solução simples. A corrida de rua nos pareceu se encaixar no que procurávamos. Primeiramente, incentivando os alunos do Ensino Fundamental II e Médio a participar da 33ª Corrida Infantil Parque da Aclimação, que foi um sucesso este ano. Além disso, nós, professores, criamos um grupo de corrida, algo que se iniciou timidamente, mas que, em agosto de 2014, culminou na participação de professores e funcionários na Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama. A saúde de nossos alunos depende de um esforço conjunto da família e da escola. Tratar de assuntos como obesidade e hábitos alimentares deve ser feito de maneira dinâmica e com o envolvimento de todos. É isso que pretendemos continuar realizando no Colégio da Polícia Militar – Unidade Santo Amaro. Como utilizar a interdisciplinaridade nessa questão? Conseguimos integrar na nossa unidade as aulas de Educação Física com as de Ciências; um trabalho em conjunto com os professores Luiz Aparecido, Susane Fernando Barriento Professor de Ciências e Biologia e praticante de corrida. 8 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 9

Educação e Pesquisa Pais brasileiros dão mais valor à A pesquisa global patrocinada pelo banco HSBC e divulgada em abril mostra que 79% dos pais no Brasil consideram que pagar pela Educação de seus filhos é o melhor investimento familiar. O País é seguido pela China (77%), Turquia e Indonésia (ambos com 75%). A média mundial é de 58%. Foram ouvidas 4.592 pessoas de 15 países entre dezembro de 2013 e janeiro deste ano. Os dados obtidos no Brasil são explicados por dois grandes motivos: Primeiro, por que Educação de qualidade se transformou em sinônimo de ensino privado – 66% dos entrevistados afirmaram que não há dúvida de que escola particular é melhor do que escola pública. Segundo, por que está ocorrendo uma mudança comportamental em relação à importância da Educação no seio familiar. Outros pontos relevantes da pesquisa apontam que 97% dos pais brasileiros desejam que seus filhos cursem faculdade, 84% querem que façam pós-graduação e 77% gostariam que atingissem um nível educacional superior ao deles. Educação Dados convergentes A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), compilada pelo Centro de Políticas Públicas do Insper – Instituto de Ensino e Pesquisa, revelou que, entre 1992 e 2012, ocorreu uma significativa mudança cultural na sociedade brasileira quanto à Educação. O estudo indicou que o número daqueles com mais de 22 anos e até 4 anos de estudo havia diminuído de 60% para 33,1%, enquanto que o índice daqueles com 12 anos ou mais de estudo havia se elevado de 7,6% para 15,9%. O aumento da escolaridade média também foi impulsionado pela criação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), que depois foi transformado em Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), assim como pelos programas de transferência de renda e de facilidade ao crédito. Cruz Azul de São Paulo 9

[close]

p. 10

É bom saber Projeto de Lei visa beneficiar entidades paulistas A Associação Cruz Azul de São Paulo contribui na elaboração de Projeto de Lei que visa beneficiar as entidades de saúde, educação, assistência social, culturais, desportivas e proteção animal no âmbito do programa nota fiscal paulista. O assessor responsável pela área de filantropia da Cruz Azul, Dr. Marcelo Henrique Torres Rosa, em parceria com o deputado federal Arnaldo Faria de Sá e o deputado estadual Edson Ferrarini, elaborou Projeto de Lei para a alteração da Lei nº 12.685, de 2007, que dispõe sobre a criação do Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado. O objetivo da iniciativa é potencializar a participação das entidades com o recebimento de créditos cancelados ou não utilizados por pessoas física e jurídica, no prazo de 4 anos e seis meses a partir da disponibilização da Secretaria da Fazenda. Por meio desta ação, as entidades habilitadas terão prazo de seis meses para utilizar o recurso e manter e/ou ampliar seus serviços assistenciais. O Projeto será apresentado pelo deputado estadual Edson Ferrarini. A Sociedade está ciente da importância das entidades sem fins lucrativos para milhões de paulistas que dependem de seus serviços para preservação de sua saúde, da qualidade de vida e para efetivação de seus direitos sociais. Cumpre ressaltar que o Projeto de Lei considera a existência dessas entidades como parceiras do Estado e da sociedade brasileira, uma vez que atuam com o pressuposto constitucional de uma sociedade justa e solidária, por meio de um setor privado que se orienta por interesses públicos, e a concessão dos créditos será importante e pode resultar em mais serviços à população. Memória: papel e caneta vencem computador Estudo realizado pelas universidades norte-americanas de Princeton e Califórnia (UCLA) e divulgado recentemente na revista Psychological Science indica que anotar informações no papel supera o uso do computador quando o assunto é “memória”. Em um dos testes, os estudantes assistiram a uma palestra online. Um grupo fez anotações no papel, enquanto que outro utilizou notebooks. Após 30 minutos, todos participaram de testes. Aqueles que utilizaram caneta e papel anotaram entre 100 e 150 palavras a menos, mas tiveram uma compreensão mais profunda do conteúdo da palestra. Foi identificado que o grupo que utilizou tecnologia para memorizar preocupou-se mais com a transcrição do que com a reflexão. Entre os resultados do estudo, o mais relevante: copiar, literalmente, informações, aulas e palestras, sem processar e reformular os dados, mentalmente, perde para o velho e ainda importante método de anotar tudo no papel. 10 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 11

Educação e Sustentabilidade Primeira “escola verde” do País dá resultado Como dizem: “quem planta colhe”. Na zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, o Colégio Estadual Erich Walter Heine se torna referência de sustentabilidade no segmento de ensino do País. Localizado no bairro de Santa Cruz – que apresenta um dos piores índices de desenvolvimento humano da capital fluminense –, a unidade escolar, criada em 2011 por meio de parceria público-privada, é a única escola da América Latina com certificação Leed Schools (de liderança em energia e design ambiental). A novidade está atraindo “olhares” de escolas públicas e privadas de todo o Brasil porque, além dos benefícios inerentes à sociedade, a sustentabilidade é um excelente marketing na atualidade. Entre os atrativos do colégio do Rio, painéis solares, sistema de iluminação natural, reaproveitamento da água de chuva, área de reciclagem e “telhado verde”: um canteiro elevado que retém água para reuso, climatiza o ambiente e neutraliza a emissão de gás carbono. No mundo, de acordo com a Secretaria Estadual de Educação do Rio, existem apenas 121 escolas no formato do Colégio Estadual Erich Walter Heine, a grande maioria nos Estados Unidos. Para enfrentar os desafios de uma unidade de ensino inusitada, os professores contaram com o apoio de uma consultoria particular para desenvolver o conteúdo pedagógico próprio da escola que, em 2013, conseguiu a segunda melhor média de rendimento do Estado. Outras certificações As escolas públicas e privadas que desejam trilhar o caminho da sustentabilidade e preservação do meio ambiente e urbano têm como alternativa o credenciamento para a conquista de selos de comprovação dos programas desenvolvidos, que não podem se limitar à famosa “coleta seletiva de resíduos”. Algumas das certificações de renome são a ISO 14001 (International Organization for Standardization), presente em 84 países; o Aqua, criado pela Fundação Vanzolini; e o Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), do Green Building Certification Institute (GBCI). Enquanto a ISO certifica escolas a partir de suas práticas ambientais, o Aqua e o Leadership priorizam a infraestrutura das unidades de ensino. A tarefa para se tornar “escola verde” não é fácil e também não custa pouco, mas tudo indica que, em um futuro não muito distante, será a única alternativa àquelas que não quiserem entrar para a lista das instituições de ensino em extinção. Cruz Azul de São Paulo 11

[close]

p. 12

Educação no Brasil Recorde de inscrições no Enem surpreende o Governo Número de candidatos é 21,6% maior que o registrado em 2013; provas estão marcadas para a 1ª quinzena de novembro As inscrições para o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio, encerradas no final de maio, superaram em 21,6% a marca de 2013. Este ano, 9.519.827 alunos se inscreveram para o exame, enquanto que no ano passado 7.834.684 demonstraram interesse em ingressar no Ensino Superior ou aproveitar a nota para se candidatarem às vagas gratuitas de cursos técnicos do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica. O Ministério da Educação (MEC), embora tenha manifestado surpresa com o resultado, julga que ele representa, basicamente, o aumento do interesse dos jovens por um futuro melhor. O Sudeste liderou com 3.407.684 alunos. As demais regiões também apresentaram números significativos: Nordeste, 3.062.161; Sul, 1.159.678; Norte, 1.033.109; e Centro-Oeste, 857.195. Um fato surpreendente, de acordo com o Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (autarquia do MEC), foi o volume de acesso ao sistema no último dia do prazo (23/5): 1,8 milhão de novas inscrições no período. As provas serão realizadas em 1.699 municípios, nos dias 8 e 9 de novembro. Em ambos, os portões serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas, de acordo com o horário de Brasília. revistar os candidatos. As regras para celulares continuam as mesmas: devem permanecer lacrados em portaobjetos, e quem postar fotos ou mensagens em redes sociais e for identificado – inclusive após o exame – será eliminado. A segurança para a elaboração da prova também foi ampliada. Segundo o MEC, o exame de 2014 será desenvolvido em um espaço de acesso restrito do Inep, totalmente vigiado por câmeras. A medida visa evitar fraudes como a ocorrida em 2013, que resultou na prisão de 21 pessoas pelo envolvimento no repasse de gabaritos. Mais sobre o Enem O Enem foi criado em 1998 e seu objetivo é avaliar o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Podem participar do exame os alunos que estão concluindo ou que já concluíram o Ensino Médio em anos anteriores. O Enem é utilizado como critério de seleção para os estudantes que pretendem concorrer a uma bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, cerca de 500 universidades já utilizam o resultado do exame como critério de seleção para o ingresso no Ensino Superior, seja complementando ou substituindo o vestibular. Segurança Pela primeira vez, os estudantes deverão passar por detectores de metal. Em caso de suspeita, fiscais poderão Site do Enem 2014 Tudo que você precisa saber sobre o Enem deste ano pode ser conferido no site especial do MEC. São 8 passos para facilitar a vida de quem vai participar do exame em 2014. Acesse: www.enem.inep.gov.br 08 E 09 DE NOVEMBRO passo a passo ENEM 2014 Dicas Dados Pessoais Opções e Senha Situação Escolar Sua Escola Socioeconômicos Dados Confir mação da Inscrição Acompanhe a Inscrição 12 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 13

Educação no Brasil Teste MEC de inglês MEC incentiva aprendizado de inglês nas federais O Programa Inglês sem Fronteiras, iniciativa do Ministério da Educação (MEC), pretende aplicar 430 mil testes de proficiência em inglês (Toefl ITP – Test of English as a Foreign Language/Institutional Testing Program) até o final do ano. A primeira etapa foi marcada para o último dia 30 de junho. A meta é realizar avaliação diagnóstica para subsidiar as ações voltadas à promoção da internacionalização das Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras. O teste irá auxiliar o governo na definição de políticas públicas específicas, em relação à língua estrangeira, e no dimensionamento de investimentos necessários às universidades. Além disso, o exame é importante para o estudante descobrir o seu real nível de compreensão do inglês. O aluno que tiver a nota do Toefl ITP também terá prioridade para participar de cursos presenciais de língua inglesa nas universidades federais. Segundo representantes do Programa Inglês sem Fronteiras, o teste não tem a função de aprovar ou desaprovar o participante, que poderá refazer a prova mais de uma vez para saber em que investir para atingir melhores níveis de proficiência em inglês. Em uma segunda etapa (datas a serem definidas), poderão participar do teste os alunos de graduação e pós-graduação dos institutos federais e universidades estaduais, assim como professores e servidores das universidades e institutos federais. Sobre o Inglês sem Fronteiras O Programa Inglês sem Fronteiras foi elaborado a partir da necessidade de se aprimorar a proficiência em língua inglesa dos estudantes universitários brasileiros, com o objetivo de proporcionar oportunidades de acesso a universidades de países anglófonos por meio do Programa Ciência sem Fronteiras – iniciativa do MEC e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Objetivos do programa • Avaliar e diagnosticar o nível de conhecimento dos alunos das instituições públicas • Dar oportunidade de aprimoramento da língua inglesa por intermédio do curso online • Cursos presenciais nas universidades federais para o desenvolvimento de habilidades Cruz Azul de São Paulo 13

[close]

p. 14

Educação no Mundo 1 20 Chaves da Educação para 2020 7 Q������ � ���� ��� ������� �������� Nem todos os jovens são nativos digitais, nem dominam as tecnologias para uso proveitoso no século XXI. É ���������� ������ � ������� �� ������ XXI A sociedade do século XXI requer indivíduos criativos, empreendedores, críticos, competentes no mundo digital, com altas habilidades sociais e que se adaptem a ambientes de trabalho diversificados. Mais de 50 mil pessoas participaram de atividades online e eventos temáticos para discutir questões e dar sugestões sobre diversos temas ligados à Educação. O trabalho, sob título Encontro Internacional de Educação, foi uma iniciativa da Fundação Telefônica, entre 2012 e 2013, para tentar decifrar como será o uso efetivo de tecnologias e quais serão as necessidades socioeconômicas em 2020, assim como o papel de professores, estudantes e famílias em um panorama futuro do ensino. Os eventos ocorreram no Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, México, Peru e Venezuela. Os participantes contaram com o apoio de 300 especialistas internacionais, que coordenaram as discussões sobre “o que ensinar e aprender na sociedade digital”, “educação integral na era digital”, “tecnologia e qualidade educativa”, “o papel do professor”, “tendências educativas”, “o papel da família”, “como liderar com as mudanças nos centros educativos”, “educação permanente” e “relações entre sociedade, educação e trabalho”. 8 F������ �� ������������ O aluno nasce criativo e o sistema educativo deve criar as condições para que ele possa continuar desenvolvendo essa criatividade. 14 N��� ����� �� ��������� � ��� �������� A formação do docente deve ser reconfigurada, contemplando de forma mais sólida o uso pedagógico dos ambientes digitais para a sociedade do século XXI. 15 N��� �������� �� ������������ Existe uma nova ecologia da aprendizagem que está reconfigurando a Educação, além de sua simples consideração como escolarização. Fonte: Fundação Telefônica Adaptação: Comunicação Corporativa CRAZ 14 Revista Educação em Primeiro Lugar - N° 3 - Setembro/2014

[close]

p. 15

Educação no Mundo 2 I������� ������ ���� ���� O estabelecimento de políticas regionais para o desenvolvimento sustentável é fundamental. 3 L�������� ������������� Baseada na construção de um sentimento de comunidade sólido, juntamente com o uso de tecnologias de e para a pedagogia. 4 E������ � ������������ �������� O ser humano é um ser social por natureza, portanto, deve aproveitar as possibilidades abertas na sociedade digital. 5 C�������� + P�������� + T��������� A tecnologia não reinventa a pedagogia, apenas amplia suas possibilidades. 6 N���� ������� �� ��������� Aprender, utilizando as tecnologias, exige uma abordagem metodológica diferente à da aquisição de meros conhecimentos. 9 E������� ��������� A principal finalidade da Educação é que cada sujeito possa atingir um ótimo grau de bem-estar social e emocional. Portanto, a educação emocional deve ocupar um lugar privilegiado nos sistemas educativos. 10 C��������� ����� �������, ������ � ���������� A Educação é uma questão de toda a sociedade. 11 L�������� ��� ���������� A liderança em uma instituição deve ter como principal finalidade a melhoria educativa dos discentes, com uma liderança focada na pedagogia e afastada da pura burocracia. 12 ��������������� �� ������������ A sociedade digital exige competências que os sistemas educativos devem desenvolver (autonomia, adaptação, tratamento das informações, etc.), reformando o currículo. 13 F��� ��� ���������� �� �������� A aprendizagem deve ocorrer de forma natural, partindo dos interesses do aprendiz, com base na prática e tendo em conta seus erros, para ser reorientada pelo docente. 16 C��������� ����� �� ����� ���������� As aprendizagens originadas em ambientes não formais e informais crescem a um ritmo vertiginoso e será necessário ter em consideração seus benefícios. 17 I�������� ����� �� ��������� A aprendizagem não está nos conteúdos, mas sim nas interações que ocorrem ao redor dos mesmos. A aprendizagem em rede por meio de interações deve consistir em agregar, remisturar e pôr em prática os conhecimentos. 18 F������� �������� �� ������������ A sociedade e as escolas devem colaborar para adaptar a formação às necessidades sociais do século XXI. 19 F����� �������� � ��� �� ������������� O trabalho deste sistema não é formar cidadãos unicamente para serem úteis a um mercado, mas formar cidadãos capazes também de se desenvolverem em todos os níveis sociais. 20 E����� � ��������� ����������� A tecnologia avança a um ritmo vertiginoso; é impossível prever o tipo de tecnologia que haverá no futuro. Cruz Azul de São Paulo 15

[close]

Comments

no comments yet