O Farmacêutico em Revista - Ed. 109

 

Embed or link this publication

Description

Confira a nova edição da revista do CRF-PR!

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

::: EXPEDIENTE::: O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição nº 109 - 2015 Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná Rua Presidente Rodrigo Otávio, 1.296, Hugo Lange Curitiba/PR | 80.040-452 DIRETORIA CRF-PR PRESIDENTE Dr. Arnaldo Zubioli VICE-PREDIDENTE Dra. Mirian Ramos Fiorentin DIRETORA TESOUREIRA Dra. Marina Gimenes DIRETORA SECRETÁRIA Dra. Marisol Dominguez Muro CONSELHEIROS REGIONAIS Dr. Cynthia França Wolanski Bordin Dr. Edmar Miyoshi Dr. Emyr Roberto Carobene Franceschi Dr. Márcio Augusto Antoniassi Dra. Maria do Carmo Baraldo Wagner Dra. Marilene Provasi Dra. Marina Sayuri Mizutani Hashimoto Dra. Mônica Holtz Cavichiolo Grochocki Dra. Sandra Iara Sterza CONSELHEIROS REGIONAIS SUPLENTES Dr. José Antônio Zarate Elias Dr. Maurício Portella CONSELHEIRO FEDERAL Dr. Valmir de Santi Dr. Dennis Armando Bertolini (Suplente) JORNALISTAS Ana C. Bruno | MTB 2973 DRT/PR Dayane Carvalho | MTB 6990 DRT/PR DIAGRAMAÇÃO Gustavo Lavorato Michelly M. T. Lemes Trevisan CTP E IMPRESSÃO Ajir Artes Gráficas e Editora Tiragem: 16.000 mil exemplares Artigos não manifestam necessariamente a opinião de “O Farmacêutico em revista”, e são de inteira responsabilidade dos seus autores. CAPA Gustavo Lavorato FOTOS Assessoria de Comunicação - CRF-PR iStock - Banco de Imagens www.crf-pr.org.br facebook.com/crfpr twitter.com/crf_parana youtube.com/crfparana NESTA EDIÇÃO 5 22 33 5 9 10 11 15 18 20 22 26 30 33 34 DIA DE ALERTAR E INFORMAR A POPULAÇÃO 5 de maio - Uso Racional de Medicamentos NOVO LABORATÓRIO MUNICIPAL DE CURITIBA SBRAFH-PR LANÇA PROJETO PIONEIRO EMPREENDEDORISMO ENTREVISTA Empreender: escolha este caminho! Dr. José Antônio Zarate Elias SEMINÁRIO DISCUTIU O PAPEL DAS FARMÁCIAS-ESCOLAS EDUCAÇÃO FARMACÊUTICA EM DEBATE MULHERES FARMACÊUTICAS CRF-PR EM AÇÃO CRF-PR LANÇA GUIA DA PROFISSÃO FARMACÊUTICA ANÁLISES CLÍNICAS EM VÍDEO TRANSPARÊNCIA

[close]

p. 4

EDITORIAL Nesta edição, vamos mostrar a repercussão da campanha em comemoração ao Dia do Uso Racional de Medicamentos em todo o Estado. Com foco no uso consciente de antibióticos, a campanha do CRF-PR incentivou a reflexão da população sobre as particularidades do uso desse tipo de medicamento. Além disso, levantou a questão dos riscos da automedicação, mas com foco principalmente na questão do autocuidado, afinal todo indivíduo pode tomar medicamento por conta própria, desde que receba a devida orientação do Farmacêutico. A campanha ainda promoveu orientação e atendimentos à população em diversas cidades paranaenses, dando a oportunidade aos acadêmicos de vivenciarem na prática o servir farmacêutico. Na série “Empreendedorismo” conversamos com um Consultor do Sebrae para captar dicas aos farmacêuticos que desejam aprimorar a gestão de seu negócio e na “Entrevista” uma trajetória inspiradora para àqueles que querem abrir seu próprio negócio. Em “Mulheres Farmacêuticas”, você vai conhecer um pouco da trajetória de uma das primeiras farmacêuticas homeopatas de Cascavel. E ainda: a cobertura de dois eventos importantes para o cenário do ensino de Farmácia no Paraná, quadro “Transparência CRF-PR” e muito mais. Diretoria do CRF-PR: Dra. Mirian Ramos Fiorentin,Vice-Presidente; Dra. Marina Gimenes, Diretora Tesoureira; Dra. Marisol Dominguez Muro, Diretora Secretária-Geral e Dr. Arnaldo Zubioli, Presidente. Entre Espas “ “Quero parabenizar o CRF-PR pelo grande empenho em busca da valorização da profissão farmacêutica, que antes era vista como uma profissão desnecessária, mas que agora graças a, primeiramente, a Deus, e também ao CRF-PR, estamos conseguindo nos destacar e conquistar um valor importante perante a sociedade. Vamos cada dia mais nos esforçar para que realmente a nossa profissão exista, não somente por existir, mas para ocuparmos nossa devida importância no mercado e, claro, para isso temos que estar preparados e qualificados para nos responsabilizarmos pela nossa profissão. Tenho orgulho de fazer parte desse Conselho. Obrigada!” Dra. Franciane Souza da Silva CRF-PR 28108 - Araucária/PR O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 4 “ BOA LEITURA!

[close]

p. 5

Dia de informar a população sobre o uso de antibióticos Tradicional campanha do CRF-PR aconteceu em todo Paraná. Parceria com instituições de ensino é a fórmula do sucesso O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná (CRF-PR), através dos acadêmicos do CRF-PR – Júnior, programa de engajamento entre acadêmicos de Farmácia e o CRF-PR, onde os estudantes podem colocar em prática o que aprendem na formação, realizaram de 05 a 09 de maio a Campanha pelo Uso Racional de Medicamentos, que este ano teve o enfoque nos antibióticos. O objetivo da ação foi alertar a população sobre os riscos do uso abusivo desse tipo de medicamento. “O uso exagerado pode favorecer a resistência das bactérias a certos medicamentos, o que torna esses micro-organismos resistentes. Por esse grande risco à saúde, a Anvisa decretou uma resolução, há 4 anos, proibindo a venda de antibióticos sem prescrição”, alertou o presidente do CRF-PR, Dr. Arnaldo Zubioli. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 5

[close]

p. 6

Por outro lado, o presidente ressalta que o assunto merece atenção no quis diz respeito aos direitos do paciente, “quando falamos de automedicação não devemos esquecer o direito ao autocuidado do cidadão, para isso existem os medicamentos isentos de prescrição médica (MIPs/ OTCs) no Brasil e no mundo. O Farmacêutico é o profissional que vai garantir o acesso das pessoas a informações que garantam o uso seguro desses medicamentos”, ponderou Dr. Arnaldo. Esta foi a quarta edição da Campanha que percorreu todo o Estado, e o envolvimento dos acadêmicos foi fundamental para garantir o sucesso da ação que alertou e levou informação à população em mais de dez regiões do Paraná. A campanha aconteceu em praças, terminal rodoviário e nas farmácias-escolas das universidades. As pessoas receberam serviços farmacêuticos gratuitos, como teste de glicemia capilar, aferição de pressão, além de folders explicativos e tiraram dúvidas com os farmacêuticos. O farmacêutico é o profissional de saúde mais acessível à população, devendo ser sempre consultado antes da utilização de qualquer medicamento. Esta foi a principal mensagem passada a todas as pessoas que passaram pela campanha do CRF-PR. “O Farmacêutico é o profissional do medicamento, nenhum outro tem mais propriedade que ele para orientar. A orientação do farmacêutico é fundamental na dispensação do medicamento”, destacou Dr. Arnaldo. CURITIBA A campanha promoveu 685 atendimentos de aferição de pressão, 332 testes de glicemia capilar e foram distribuídos mais de 2 mil folders informativos para quem passou no Calçadão da Rua XV, centro de Curitiba, no último dia 09 de maio. Acadêmicos e Farmacêuticos invadiram a “Boca Maldita”. Cerca de 50 acadêmicos, membros do CRF-PR Júnior – CAR (Comissão Acadêmica Regional – Curitiba) se revezaram nos serviços farmacêuticos oferecidos à população. “O objetivo da Campanha, além de alertar a sociedade, foi promover aos acadêmicos o contato direto como a comunidade, aplicar a teoria na prática. Desde o momento da abordagem do paciente até os devidos encaminhamentos, quando houver”, destacou o coordenador do curso de Farmácia da Uniandrade, Dr. Javier Salvador Gamarra Júnior. A Campanha contou ainda com a presença do Prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e do Secretário Municipal de Saúde, Dr. Adriano Massuda. “O Conselho tem sido parceiro da cidade de Curitiba”, lembrou o prefeito com relação às campanhas que o CRF-PR leva às praças do município. O PREFEITO GUSTAVO FRUET E O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE, DR. ADRIANO MASSUDA, COM O MASCOTE FARMACÊUTICO. 6 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109

[close]

p. 7

A Diretora Secretária do CRF-PR, Dra. Marisol Dominguez Muro, que participou do evento e recebeu as autoridades no espaço do Conselho na praça, ressaltou que “ações como esta fazem com que o Farmacêutico ocupe cada vez mais seu lugar de destaque como agente da saúde”. Participaram também da campanha o coordenador do curso de Farmácia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC-PR, Dr. Júlio Merlin e a conselheira do CRF-PR, Dra. Mônica Holtz Cavichiolo Grochocki. PARCEIROS Estiveram com o CRF-PR neste evento a APAD – Associação Paranaense de Diabetes e a Sanepar, que sempre confiaram em associar seus nomes às ações do Conselho, pela seriedade com que tratamos o assunto Saúde da População. A parceria com estas entidades colaboraram para o sucesso do evento. NO PARANÁ Veja a seguir como o CRF-PR evidenciou o Farmacêutico no 05 de maio em todo o Estado. CURITIBA Em Curitiba, a campanha promoveu 685 atendimentos de aferição de pressão e 332 testes de glicemia capilar. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 7

[close]

p. 8

Estação Rodoviária de Cascavel - FAG Praça da Igreja São José - Faculdades Ponta Grossa Faculdade Integrado - Campo Mourão Praça Willy Barth - Toledo - UNIPAR Farmácia da Partilha - Umuarama - UNIPAR Secretaria de Saúde de Guaratuba Calçadão do Centro de Londrina - UNIFIL Praça - Sta. Terezinha do Itaipu 8 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109

[close]

p. 9

Foto: Venilton Küschler Novo Laboratório Municipal de Curitiba: evolução tecnológica e agilidade Imagens: Dr. Adriano Massuda - Secretário Municipal de Saúde, Dra. Tomoko Ito - Coordenadora do Laboratório Municipal, e o Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet, inauguram a nova sede. As autoridades conheceram as instalações e prestigiam a equipe do laboratório. Fotos: Maurilio Cheli/SMCS Referência nacional na qualidade de análises clínicas, o Laboratório Municipal de Curitiba ganhou nova sede, inaugurada em março pela Prefeitura de Curitiba, com a presença do Prefeito Gustavo Fruet, do Secretário Municipal de Saúde, Adriano Massuda e da Diretora Secretária Geral do CRF-PR, Dra. Marisol Dominguez Muro. O novo laboratório vai permitir dobrar a capacidade de realização de exames se comparada à da antiga sede, que fazia 300 mil exames por mês. A nova unidade tem 4 mil metros quadrados de área construída, em uma área de 8,7 mil metros, e está localizada no bairro Novo Mundo. O laboratório atende todas as 109 unidades básicas de saúde da capital paranaense e realiza exames de patologia clínica nas áreas de Microbiologia, Bacteriologia, Parasitologia, Urinálise, Hematologia, Bioquímica, Sorologia, Imunologia e Biologia Molecular. Assim, as novas tecnologias, processos e equipamentos entregues devem agilizar os atendimentos na cidade. Hoje o laboratório atende 87% da demanda de exames porque alguns tipos não são realizados pela estrutura. A intenção da Prefeitura é cobrir 100% da demanda de exames. Com a mudança, a Secretaria Municipal da Saúde vai ampliar a oferta de exames na carteira de serviços e a capacidade de produção do laboratório. A coordenadora do laboratório, a Farmacêutica Dra. Tomoko Sasazawa Ito, disse que a nova estrutura vai permitir um salto no controle epidemiológico do município. “Além de fazer os exames, teremos um banco de dados com informações relevantes dos pacientes para a gestão da saúde da população de Curitiba”, destacou. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 9

[close]

p. 10

NOVO PROJETO SBRAFH-PR lança projeto pioneiro Programa leva aprimoramento técnico aos Farmacêuticos Hospitalares Mostrar novas perspectivas, levar aprimoramento e atualização científica, promover troca de experiências e aproximação, este é o objetivo da SBRAFH-PR - Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde - Regional Paraná ao oferecer o projeto pioneiro de “Reuniões Técnicas” aos profissionais, lançado em março pela entidade, com o apoio do CRF-PR, através da Comissão de Farmácia Hospitalar e Clínica e da empresa Unihealth. Cerca de 40 farmacêuticos de 26 hospitais de Curitiba e Região Metropolitana discutiram sobre “Reconciliação Medicamentosa” na primeira Reunião Técnica que aconteceu no mês de abril no Hospital Grupo Marista, ministrado pela farmacêutica Dra. Greyzel Benke. “O auditório ficou lotado, a diretoria da SBRAFH-PR ficou satisfeita com a adesão dos profissionais neste primeiro encontro”, comemorou a presidente da SBRAFH-PR, Dra. Raquel Guedes Carrocini Chella. Diretoras do CRF-PR e Farmacêuticas da Comissão de Farmácia Hospitalar e Clínica. De acordo com a Dra. Raquel, as reuniões técnicas mensais devem percorrer todos os hospitais que aderirem ao projeto, primeiramente de Curitiba e Região Metropolitana e em seguida esta articulação deverá chegar até o interior do Estado. A SBRAFH – Nacional também pretende levar este método de desenvolvimento para profissionais de todo país. “O projeto vem para fortalecer a área e esperamos deixar um legado para as futuras gerações de farmacêuticos”, afirmou Dra. Raquel. No lançamento do projeto 58% das entidades convidadas assinaram os Termos de Adesão dos Hospitais Executores. Para se tornar um hospital executor a entidade deve assinar o termo de adesão e ter em sua equipe ao menos um membro associado ativo da SBRAFH-PR. As reuniões acontecem toda última quinta-feira do mês, com duração mínima de uma hora e máxima de duas horas e meia e a escolha do tema fica a cargo do hospital executor, que por sua vez deverá organizar ao menos um encontro em suas dependências. A SBRAFH é a responsável por divulgar o evento e aprovar as pautas das reuniões. As instituições interessadas em participar do projeto devem entrar em contato com a SBRAFH-PR através do e-mail: regionalpr@sbrafh.org.br. Confira o calendário das Reuniões Técnicas e os locais onde acontecerão: - 30/07/15 - Hospital do Idoso Zilda Arns - Orientação de alta pela Farmácia Clínica - 27/08/15 - Hospital Angelina Caron - Implantação do Código DataMatrix em Farmácia Hospitalar - 24/09/15 - Hospital Universitário Cajuru - Gestão de Suprimentos - Lean O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 - 29/10/15 - Hospital Evangélico - “A importância do Farmacêutico Clínico no controle antimicrobiano 10

[close]

p. 11

O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 11

[close]

p. 12

EMPREENDEDORISMO EMPREENDER: ESCOLHA ESTE CAMINHO! O verdadeiro líder utiliza o conhecimento como combustível para o sucesso. É tão consciente de suas fragilidades quanto de suas potencialidades. Sabe que precisa de outras pessoas para conseguir realizar seus sonhos. E sabe que o futuro não é um lugar a ser conquistado, mas sim um lugar que precisa ser construído. E VOCÊ, SABE AONDE CHEGAR? Todos sabem que o mercado farmacêutico apresentou uma evolução significativa nas últimas décadas com a inserção de novos produtos, novos serviços e o enfrentamento com as grandes redes. São muitos os desafios do farmacêutico que atua na farmácia comunitária. Mas para “clarear” um pouco o caminho do profissional dessa área e até ajudá-lo a chegar aonde deseja, conversamos com um consultor do Sebrae que compartilhou diversas dicas interessantes e ainda entrevistamos um farmacêutico que conquistou o sucesso abrindo o seu próprio negócio. Inspire-se! Para saber aonde quer chegar é preciso ter metas, objetivos. Metas nos impulsionam, dão sentido e direção para nossas vidas. As desafiadoras criam o medo do fracasso, mas a ausência delas garante a derrota. Quantas vezes escutamos as pessoas dizendo que o outro teve “sorte na vida”, enquanto para ele é tudo mais difícil. Colocam a culpa na crise financeira, na falta de oportunidade, no chefe mal humorado, enfim, colocam a culpa em alguma situação ou pessoa. Parece mais eficiente colocar as circunstâncias da própria vida na mão do outro, mas só parece. Tomar consciência e responsabilidade pela própria vida é o primeiro passo para atingir metas e objetivos. Passar por dificuldades é normal, faz parte do nosso crescimento. Fortalece. E o modo de encarar isso é o que diferencia as pessoas. Empreendedores são pessoas visionárias, que querem vencer na vida, sabem encarar as dificuldades como aprendizado, sabem aonde querem chegar e qual caminho seguir. Caso não saibam, os empreendedores são do tipo que não têm medo de perguntar e têm disposição de sobra pra encontrar alguém que possa ajudá-los a chegar lá. 12 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109

[close]

p. 13

Com o crescimento do mercado farmacêutico, o setor ganhou competitividade e evidenciou a necessidade dos proprietários de farmácias em gerenciá-las como um negócio. Nesse cenário, o profissional de saúde precisa se aperfeiçoar e aprofundar seus conhecimentos nas áreas de gestão de pessoas, negócios e planejamento estratégico. De acordo com o consultor Marcelo Cantero, o farmacêutico precisa ter controles administrativos efetivos, deve planejar a sua empresa considerando as variáveis que afetam o negócio, precisa conhecer a fundo o seu mercado e, principalmente, deve compreender quais são as necessidades e desejos dos seus clientes, para que, desta forma, possa conquistá-los e torná-los fiéis. Para Marcelo, o desafio mais comum para o farmacêutico empreendedor é desenvolver um planejamento rico de informações, que proporcione reflexões sobre os assuntos mais relevantes do seu negócio. “Ao planejar, irá conhecer melhor o seu mercado, sua concorrência, seu cliente, e assim poderá determinar estratégias para obter resultados cada vez mais positivos. Planejar dá trabalho e leva tempo, por isso em geral é deixado de lado. Mas não planejar faz com que você não aproveite oportunidades e ainda oferece espaço para sua concorrência crescer”, afirma. A capacitação dos pequenos empresários é essencial para o crescimento do negócio. Por mais que a empresa demande toda a dedicação, é preciso separar um tempo para que o empreendedor possa adquirir novos conhecimentos. O Sebrae possui uma série de serviços para atender às diversas necessidades e momentos do empreendedor. Desde aquele que está nos primeiros passos e precisa estruturar sua ideia até o mais experiente que precisa lapidar o seu negócio. Para isso, desenvolveu metodologias específicas dentro dos temas de gestão e assuntos que vão proporcionar aumento de competitividade. São oferecidas em vários formatos, como treinamentos, oficinas, palestras e programas, além de consultorias especializadas e conteúdos técnicos. Para mais informações, acesse: www.sebrae.com.br. “Ao planejar, irá conhecer melhor o seu mercado, sua concorrência, seu cliente, e assim poderá determinar estratégias para obter resultados cada vez mais positivos.” - MARCELO CANTERO DE CASTRO - CONSULTOR SEBRAE - O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 13

[close]

p. 14

EMPREENDEDORISMO MAS AFINAL, É POSSÍVEL APRENDER A SER EMPREENDEDOR? As respostas para essa pergunta variam bastante no mundo acadêmico. Especialistas acreditam ser possível ensinar ou estimular algumas habilidades típicas de empreendedor. Contudo, não podemos desprezar algumas características natas que o indivíduo tem, mas que podem ser moldadas para o mundo dos negócios. Segundo o consultor Marcelo Cantero, Gestor Regional da Linha Empreendedorismo e Gestão do Sebrae – Curitiba, dá para incentivar o empreendedorismo, sim. “Certamente uma pessoa pode desenvolver habilidades e se tornar um empreendedor ao longo da sua jornada. Características fundamentais, como planejamento, criatividade e exigência pela qualidade podem ser trabalhadas e aperfeiçoadas, seja por meio de capacitações (cursos, leituras) ou por experiências vivenciadas em seu ambiente. Para tanto, é um ponto-chave para o empreendedor (ou futuro empreendedor) o autoconhecimento, que irá direcionar o seu plano pessoal de desenvolvimento para seguir o caminho do sucesso em sua atividade”, esclareceu Marcelo. Quem encontra, verdadeiramente, esses motivos é o próprio aluno/empreendedor. As disciplinas de empreendedorismo estão, principalmente, nos cursos de negócios. Nos cursos voltados para a saúde, as pessoas não aprendem a ganhar dinheiro com aquilo que estão lidando. É difícil achar matéria de empreendedorismo na grade curricular de Farmácia, por exemplo, mas esse ensino deveria ser obrigatório para qualquer curso superior. Afinal, o futuro profissional precisa aprender a ganhar dinheiro com a atividade que pretende desempenhar. DICAS DE LEITURA “Empreendedorismo: Transformando Ideias em Negócios”, de José Carlos de Assis Dornelas (Editora Elsevier – Campus): o autor fala sobre como é possível fazer as coisas acontecerem. A obra traz conceitos teóricos e estudos de caso. “A Meta: Um Processo de Melhoria Contínua”, de Eliyahu Goldratt e Jeff Cox (Editora Nobel): este livro conta a história de um personagem que precisa tirar a empresa onde trabalha do buraco para ganhar uma promoção. “O Segredo de Luísa: Uma Ideia, uma Paixão e Plano de Negócios”, de Fernando Dolabela (Editora Sextante/ GMT): no livro, Luísa quer abrir um negócio e os seus passos servem de lição para outros empreendedores. 14 O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109

[close]

p. 15

ENTREVISTA FARMACÊUTICO EMPREENDEDOR, UM VIÉS DO FUTURO Ser dono de seu próprio negócio pode ser um caminho cheio de desafios e riscos, mas a recompensa é colher os louros que vêm com a vitória. Confira a trajetória de sucesso do Farmacêutico Dr. José Antônio Zarate Elias que escolheu abrir sua própria farmácia. Conhecer as tendências do mercado, legislação e comportamento do cliente é fundamental” - DR. JOSÉ ANTÔNIO ZARATE ELIAS - Farmacêutico-Bioquímico formado em 1998 pela Universidade Estadual de Londrina – UEL, onde também concluiu especialização e mestrado, Dr. José Elias começou sua carreira profissional como farmacêutico auxiliar. Já foi professor de Farmacologia na UNOPAR; atualmente leciona na UNIP, em Assis/SP, e atua como professor convidado em alguns cursos de pós-graduação na área de Farmácia. É farmacêutico da 19ª Regional de Saúde do Estado do Paraná, em Jacarezinho, onde mora. Está no terceiro mandato como Conselheiro Suplente do CRF-PR e desde 2009, administra uma farmácia juntamente uma sócia, também farmacêutica. Ele diz que batalharam muito para abrir um negócio próprio e que a batalha ainda continua. Vamos conhecer um pouco mais da história do Dr. José Elias e o que ele tem para compartilhar. O FARMACÊUTICO EM REVISTA Edição 109 15

[close]

Comments

no comments yet