Boletim Municipal #05 | Município de Pampilhosa da Serra

 

Embed or link this publication

Description

Atividade Municipal de Janeiro a Julho de 2001

Popular Pages


p. 1

a'mpilhosa d� Serra · �: "- .. ..�llHoS..,> �"" 1 Ano 111 1 N.º 5 1 Junho 2001 Boletim Municipal

[close]

p. 2

ANO 111 - N. 05 - JUNHO 2001 3 4 8 9 10 12 13 14 Editorial Projectos e obras Acessibilidades Água e saneamento Cultura e Turismo Desporto Ambiente Acção Social Subsídios atribuídos pela Câmara Municipal e outras transferências BeaeficiáriQ Juata de Freguesia de Unhais-Q-Velbo Juata de Freguesia de Portela dQ Eojo Juata de Freguesia de Jªneiro de Bªi�o Junta de Freguesia de Eajão Junta de Freguesia de Dornelas do Zêzere Juntª de F[eguesia do Cabril Gn.rnQ Desportivo Pªmpilhosease Santa Casa da Misericórdia de eampilhosa dª Se[[ª . 8ssociação "Pinbªis do Zêzere" 8ssociação "eiabais dQ Zêzere" Liga de MelbQmmeatQs de PescanseçQ Santa Casa da Misericórdia de Pampilhosª dª Se[[a Associação de Melhoramentos dos Pªdrões ADESA - Associação de Deseavolvimento da Serra dQ 8ÇQ[ Clube de Amigos da Panasgueim Câmara Municipal de Argaoil Associação Europeia Eleitos de MQatanha ADESA - Associação de Desenvolvimento dª Serra dQ 8çor Grupo Musical Fraternidade Pªmpilhosense Junta de Freguesia de Dornelas do Zêzere Assoçiação "eiabais do Zêzere" Associação "Pinbais do Zêzere" Casa do Concelho de Pampilhosa da Serra Escola Básica 1, 2, 3 de Pampilhosa da Serra ADESA - Associação de DesenvolvimeatQ da Serra do Açor Santa Casa da Misericórdia de eampilhosª da Se[m Rancho Folclórico de Dornelas do Zêzere Junta de Freguesia do Vidual Junta de Agricultores de Malhada do Rei Gabinete de Apoio Iécnico Texto Cristina Ventura e Graça Pinto ValQr 595.000.00 145.00Q.OO 770.00Q.OO 200.000.00 Data dª deliberação 2000-10-04 2000-10-04 2000-10-04 2000-10-04 270.000.00 100.000.00 700.000.00 1.438.795.00 50.00Q.OO 46.800.00 100.243.00 940.000.00 865.000.00 2000-10-04 2000-10-04 2000-10-06 2000-10-18 2000-11-02 2000-11-15 2000-11-22 2000-11-22 489.233.00 70.000.00 1.344.705.00 1.940.000.00 150.362.00 2000-12-20 2000-12-20 2000-12-20 2001-01-03 2001-01-17 2000-12-06 1.500.000.00 1.195.168.00 54.767.00 600.000.00 2001-01-17 400.000.00 527.585.00 2001-01-17 2001-01-17 2001-02-07 2001-02-07 2001-02-07 75.000.00 3.735.596.00 2001-02-21 200.000.00 300.000.00 2001-02-21 2001-03-21 2001-03-21 2001-03-21 700.000.00 600.000.00 Director Hermano Manuel Gonçalves Nunes de Almeida Presidente da Câmara Municipal Edição e propriedade Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra Rua Rangel de Lima 3320-229 Pampilhosa da Serra e-mail cmapps@mail.telepac.pt telefone 235 590 320 , fax 235 590 329 2 pampilhosa da serra Fotografias Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra Projecto gráfico Nuno Miguel de Abreu Impressão Ediliber Gráfica, Lda. Tiragem 2000 exemplares Periodicidade Semestral Distribuição gratuita Boletim Municipal Ano Ili, N.º 5, Junho 2001 •

[close]

p. 3

editorial necessidade de acompanhar o ritmo de uma sociedade pe r manentemente em evolução não nos permite parar, mas agir no imediato. Temos de continuar na senda de novos projectos e avançar para o futuro com res­ ponsabilidade. No início do mandato promete­ mos empenhar-nos na melhoria das acessibilidades. Tudo temos feito para aproximar as nossas populações. No último boletim demos conta do ponto da situa­ ção relativamente às interven­ ções na E.N. 2 e E.N. 112. As coisas estão a avançar, embora não tão rápido como desejaría­ mos.Neste momento o pr ocesso da E.N. 2 (Pedr ógão Grande Mega Fundeira) está a aguardar o auto de consignação. Relativa­ mente à E.N. 112 (Pampilhosa da Serra Portela do Vento), pro­ cedeu-se à aber tura do concur­ so internacional que teve por base 2,8 milhões de contos, aguardando-se a abertura das propostas para 30 de Maio de 2001. As intervenções camarárias na rede viár ia inter na têm sido sucessivas. Nesta matéria foram adjudicadas recentemente di­ versas pavimentações e repavi­ mentações, cujos trabalhos terão início brevemente. Os arruamentos também têm vindo a ser melhorados. Nesta fase vão ser beneficiadas com a aplicação de microaglomerado, as ruas das Amoreiras, das Aldeias e do Moninho. As intervenções da autarquia têm-se estendido a outras obras, umas em fase de projecto, ou­ tras já em fase de construção. Com conclusão prevista para o presente ano, lembro apenas as escavações e muros na Quinta de S. Mar tinho, o Parque de Campismo de Janeiro de Baixo, o Centro Comercial de Pampi­ lhosa da Serra e arranjo da pra­ ça envolvente, o Parque Indus­ trial do Alto das Aldeias e o pro­ jecto turístico da Barragem de Santa Luzia com a construção de bar, esplanada, balneários, parque, cais e nova piscina flutu­ ante. Atentos às precárias condições de alojamento dos nossos alu­ nos, debatemo-nos pela cons­ trução de uma nova Residência de Estudantes. Este objectivo foi O CAMINHO A SEGUIF� LANÇA CONTINUAMfNTE GAANDE=S DESAFIO OUF COMO SEMPRE. ENFRENTAREMOS COM SEGURANÇA E DETERMINACAO E.-M PROL DE UM FUTURO DIGNO DE TODOS OS PAMPILHOSENSES alcançado, pois o estaleiro das obras já está instalado e os trabalhos de terraplanagem em andamento. Em matéria ambiental e das energias renováveis recordo que está em construção o primeiro Parque Eólico do concelho, cuja conclusão se prevê para o pró-ximo mês de Julho. Apesar do Ili Quadro Comunitá­ rio de Apoio estar em vigor há menos de um ano, a autarquia já conseguiu ver aprovados cinco projectos no montante global de 42 5.866. 75 1 $ 0 0 , c o m p a r ­ ticipados c o m o valor d e 300.815.639$00. Conforme o prometido, e feita a merecida justiça, está concluído o monumento de homenagem ao Regionalismo. A escultura, da autoria do ar tista plástico Paulo Hermano Manuel Gonçalves Nunes de Almeida Presidente da Câmara Municipal Nuno Cardoso Ferreira, foi incor­ porada na fonte luminosa da nova praça da Pampilhosa, que contamos inaugurar no próximo mês de Agosto. Pelas obras realizadas e pelas inovações introduzidas pensa­ mos ter conseguido transmitir confiança aos munícipes. Este sentimento é bem visí vel no elevado número de projectos de obras particulares que têm dado entr ada nos ser viços desta autarquia. O caminho a seguir lança-nos continuamente grandes desa­ fios que, como sempre, enfren­ taremos com segurança e deter­ minação em pr ol _de um futuro diqno de todos os pampilho- boletim municipal 3

[close]

p. 4

projectos e obras Requalificações Urbanas na vila d a Pampilhosa Com o intuito de requalificar espaços na malha urbana da vila de Pampilhosa da Serra, estão a ser elaborados projectos para a Rua de Santo António, que contempla o seu alargamento, e para o Largo José Henriques da Cunha. Ho me n a ge m Regionalis mo ao Foi já adossada à fonte luminosa da nova praça da Pampilhosa a escultura de homenagem ao regionalista, da autoria do artista plástico Paulo Nuno Cardoso Ferreira. quinta de s. martinho terraplanagens para a construção do bairro social habitações foram oferecidos pela autarquia. Alunos do Concelho contemplados com nova Residência Os alunos do nosso concelho podem finalmente vislumbrar uma nova Residência de Estudantes. O edifício vai nascer na Quinta de S. Martinho, próximo da Escola Básica Integrada, possibilitando um acolhimento justo e digno a todas as crianças e jovens estudantes do concelho. As obras desta nova infra­ estrutura escolar, cujo valor ascenderá a mais de 200 mil contos, já estão em marcha, procedendo-se no momento aos trabalhos de terraplanagem. Muros de Suporte No decorrer das obras de urbanização da Quinta de S. planta do projecto do largo Os arranjos urbanísticos da praça da antiga Escola Básica continuam a decorrer, prevendo­ se a conclusão das obras ainda para este ano. De lembrar que esta intervenção contempla a criação de um centro comercial, . estacionamento, zonas verdes e fonte luminosa. Urbanização Quinta de S. Martinho Bairro Social vai nascer na Quinta de S. Martinho A Câmara Municipal já procedeu à atribuição dos 12 lotes sociais da Quinta de S. Martinho. De referir que as intra-estruturas bem como o projecto das muros de suporte na urbanização da quinta de s. martinho 4 pampilhosa da serra

[close]

p. 5

projectos e obras meses, muitos foram os muros que ruíram. A autarquia tem vindo a proceder à sua reconstrução um pouco por todo o concelho. Novo Quartel da G.N.R As obras de construção do novo Quartel da Guarda Nacional Republicana estão em fase de acabamento, conforme se pode ver na foto. Parque de Campismo e Praia Fluvial de Janeiro de Baixo As obras de construção do Parque de Campismo de Janeiro de Baixo encontram-se em fase f i n a l , prevendo-se a sua abertura ainda este ano. Numa perspectiva de complementa­ ridade, está a ser elaborado projecto para construção de uma praia fluvial, polidesportivo e bar. Primeiro-Ministro visitou Pampilhosa da Serra O Primeiro- Ministro, Eng.º António Guterres, deslocou-se à Pampilhosa d a S e r r a no passado dia 16 de Março, para presidir à cerimónia pública de apresentação das Acções Integradas de Base Territorial, no âmbito do Ili Quadro Comu­ nitário de Apoio. A apresentação foi feita pela Ministra do Planea­ mento, Elisa Ferreira, que se fez acompanhar de outros membros do Governo. O Presidente da Câmara Munici­ pal, Hermano Almeida, no de­ correr da sua intervenção, lem­ brou o Senhor Primeiro Ministro da necessidade de maior atenção por parte do Governo em relação ao concelho de Pampilhosa da Serra, que tem vindo a ser alvo de sucessivo esquecimento por parte do poder central. Martinho, toram construídos vários muros de suporte de terras. Reconstrução de Muros de Suporte Na sequência do mau tempo que se fez sentir nos últimos I novo quartel da G.N.R. Projecto Turístico de Casal da Lapa Sendo a Barragem de Santa Luzia, um dos principais pontos de atracção turística do conce­ lho, a autarquia procurou investir. nas intra-estruturas de apoio à a,lbufeira. Assim, estão já a de­ correras obras de construção de um bar/esplanada, balneários e cais de atracação, bem como de arranjo exterior ao espaço envol­ vente. A Câmara Municipal vai ainda adquirir uma nova piscina flutuante. boletim municipal 5

[close]

p. 6

projectos e obras Venda por hasta pública de 16 lojas do Centro Comercial de Pampilhosa da Serra > O valor base de cada fracção varia entre 4280 e 6370 contos, consoante a área de cada loja. > O preço da adjudicação será o que resultar da melhor oferta acima do valor base. Na licitação os lances considerados serão de 50 contos. > A data da hasta pública será divulgada oportunamente. Informações Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra I Telefone 235.590320 6 pampilhosa da serra

[close]

p. 7

projectos e obras parqueindustrial 12 lotes de terreno ndústria as vantagens omerc1 , . serviço > intra-estruturas construídas > instalações eléctricas > saneamento > água e telefone > arruamentos > preço simbólico (1 cêntimo de Euro/m2) > vantagens fiscais boletim municipal 7

[close]

p. 8

acessibilidades pavimentação dos arruamentos do esteiro pavimentação dos arruamento em esteiro pavimentação da estrada esteiro/brejo de baixo/janeiro ponte das aradas alargamento alargamento de rua em ribeiros Arruamentos • Pavimentação dos arruamen­ tos do Esteiro (concluída) • Alargamento de rua em Ribei­ ros (concluída) • Beneficiação com microa­ glomerado dos arruamentos de: • Aldeia Cimeira, Fundeira e do Meio (adjudicada) • Amoreira Cimeira e Fundeira (adjudicada) • Carregal (adjudicada) • Folgares (adjudicada) • Malhadas da Serra (adjudicada) • Maria Gomes (adjudicada) • Moninho (adjudicada) • Padrões (adjudicada) • Trinhão (adjudicada) • Vale Serrão (adjudicada) Vias Mu nicipais Obras em curso Pavimentação da estrada Es­ teiro/Brejo de Baixo/Janeiro de Baixo Terraplanagens na estrada Moradias/Soeirinho/Almas de Belide Alargamento da ponte das Aradas (fase final) pavimentação da estrada esteiro/brejo/janeiro de baixo Obras adjudicadas e em projecto Beneficiação e pavimentação da estrada Telhada/Catraia do Azevedo (adjudicada) Beneficiação com microaglo­ merado e pavimentação da estrada Amoreira/Padrões (a­ djudicada) Beneficiação da E. N. 344/Tri­ nhão (adjudicada) Beneficiação da E.N. 344Na­ leSerrão (adjudicada) Pavimentação da estrada Dornelas do Zêzere/Machia­ linho (adjudicada) Pavimentação da estrada Ponte de Fajão/Gralhas/Alto da Castanheira (adjudicada) Regularização de depres­ sões, aplicação de tapete macroseal, limpeza de vale­ tas e aplicação de sinalização vertical e horizontal das estra­ das: - Sobral Valado/Cabril/Alto do V idual (adjudicada) - E. N. 1 12/Carvalho/cruza­ mento de Pessegueiro (adju­ dicada) - E.N. 1 12/ Sobral de Ci­ ma/Sobral de Baixo (adjudi­ cada) - E.N. 1 12/ Malhadas da Ser­ ra (adjudicada) - Estreitinho/Esteiro (adjudi­ cada) • P a v i m e n t a ç ã o da E . N . 1 12/Soeirinho/Almas de Belide (em projecto) 8 pampilhosa da serra

[close]

p. 9

Águas • Estudo de abastecimento de água à Pampilhosa da Serra (em fase de projecto) • Substituição da rede de distri­ buição de água das Meãs (obra posta a concurso) • Substituição da conduta de distribuição de água na avenida de Dornelas do Zê­ zere (obra em curso) • Construção de um reservató­ rio de água, com capacidade para 180 m3 , em Dornelas do Zêzere (obra concluída) • Construção de um reservató­ rio de água, com capacidade 3 para 180 m , em Brejo de Bai­ xo (obra concluída) • Colocação de conduta geral de distribuição na rua princi­ pal da Póvoa (obra concluída) Construção da Rede de Esgo­ tos Domésticos das Meãs e construção da Estação de Tratamento de esgotos (obra posta a concurso) Conclusão da Estação eleva­ tória de águas residuais do Parque de Campismo de Janeiro de Baixo Conclusão das obras da rede de saneamento básico do Cabril Execução da rede de águas pluviais na avenida de Dorne­ las do Zêzere Saneamento da Malhada do Rei (em fase de projecto) Início do levantamento topo­ gráfico para elaboração de projecto de saneamento em Porto de Vacas execução da rede de águas pluviais na àvenida principal em Dornelas do Zêzere substituição da conduta de distribuição de água em Dornelas do Zêzere novo reservatório de Brejo de Baixo estação elevatória Parque de Campismo reservatório de água em Dornelas do Zêzere boletim municipal 9

[close]

p. 10

cultura e turismo Exposição de Pintura "Um Olhar... Uma Mensagem" forma de exposição, de 26 de Fevereiro a 17 de Março de 2001, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Munici­ pal. O Programa "Feira Franca" da RDP / Antena 1, foi emitido no passado dia 18 de Março, na Vila de �ampilhosa da Serra, a partir do Atrio dos Paços do Concelho, numa organização conjunta da Câmara Municipal e da RDP/An­ tena 1. No programa, transmitido em directo entre as 11 :00 h e as 13:00 h, actuaram o Grupo Musi­ cal Fraternidade Pampilhosense de Zêzere animou a tarde do dia 18 de Março, com uma exibi-ção aguardada e estimulada por toda a população. Programa "Feira Franca" 1 Esteve patente, de 14 de Dezembro de 2000 a 31 de Janeiro de 2001 , na Sala de Exposições Temporárias do Mu­ seu Municipal, uma exposição de pintura de Diamantino Dias Roque, natural de Porto de Va­ cas. Esta foi a primeira exposi­ ção individual do pintor, que lhe possibilitou expor alguns dos seus trabalhos, que traduzem o olhar do pintor sobre o mundo que o rodeia. A exposição "As Viagens Portu­ guesas e o Encontro das Civili­ zações" abordou de uma forma genérica a temática dos Desco­ brimentos Portugueses. A mos­ tra, de cariz fundamentalmente didáctico, decorreu durante o mês de Março, na Sala de Expo­ sições Temporárias do Museu Municipal de Pampilhosa da Serra. Tratou-se de mais uma exposição informativa da Comis­ são Nacional para a Comemora­ ção dos Descobrimentos Portu­ gueses, acolhida por esta autarquia. Exposição "As Viagens Portuguesas e o Encontro das Civilizações" Campanha de Sensibilização para o Consumo de Produtos Autênticos Uma exposição informativa da Inspecção-Geral das Activida­ des Culturais, que teve como principal objectivo a sensibiliza­ ção das populações para a problemática das cópias ao nível informático, CD's, vídeos e outros suportes de informação. Esta campanha decorreu, sob a A Câmara Municipal organizou, em colaboração com o NARC Núcleo de Arquitectos da Re­ gião de Coimbra, uma exposição subordinada ao tema "A Arqui­ tectura Popular do Distrito de Coimbra", que esteve patente ao público de 1 a 22 de Abril, na Sala de Exposições Temporá­ rias do Museu Municipal. O levantamento do material para esta exposição foi feito pelos respectivos comissários de cada concelho, estando a sua compo- Exposição "A Arquitectura Popular do Distrito de Coimbra" e o Rancho Folclórico de Dorne­ las do Zêzere. Ao longo da emis­ são descobriram-se "segredos", contaram-se histórias e recorda­ ram-se saberes do passado com uma entrevista a José Batista Neves, artesão natural de Pes­ segueiro. Para além da actuação em direc­ to no Programa "Feira Franca", o Rancho Folclórico de Dornelas Rancho Folclórico de Corneias de Zêzere 1 O pampilhosa da serra

[close]

p. 11

cultura e turismo A rc.ru i t. ...;:c..:.:: t u ra P<_>pLa � a r J11 DistnLu de Co11nbrn eª"'"'� l\1 u n H l p a l Dc l'n m p i I h o � a d a S l· r r a • cer to, dado pela Orquestra F ilar­ mónica 12 de Abri de Travassô (Águeda)!, liderada pelo jovem maestro Pedro Neves. Esta iniciativa, organizada e promovida pela autarquia, foi acolhida pelo Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense (banda anfitriã) que deu início ao concerto, por volta das 16 horas. Seguiu-se a actuação da Or­ questra 12 de Abril que, durante cerca de 2 horas, encheu de har moniosos sons a Igreja Matriz da vila. O evento pretendeu motivar a renovação que se está a operar no seio do Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense, liderado pelo maestro Júlio Simões, e proporcionar a todos um repertório de elevado nível. mara Municipal de Pampilhosa da Serra organizou um conjunto de iniciativas, no sentido de cha­ mar a atenção para a importân­ cia da leitura e motivar os jovens para o mundo dos livros e da escrita. sição a cargo do NARC. A ex ��­ sição iniciou um percurso d� 1t1nerância em Coimbra, seguindo posteriomente para a Figueir� da Foz. Pampilhosa da Serra foi o terceiro concelho a receber esta mostra, composta por um conjunto de 34 painéis de fotografias e textos de apoio, alusivos aos 17 concelhos do distrito de Coimbra. Ainda neste âmbito, decorreu um ciclo de conferências subor­ dinado ao tema "Um sentido de Lugar...", que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com sessões nos dias 19 e 23 de Abril. Um grupo de pampilhosenses esteve presente no Coliseu de Lisboa, para assistir ao espectá­ culo de Tony Carreira que, para partilhar este momento alto da sua carreira, não quis deixar de contar com a presença de al­ guns conterrâneos, oferecendo bilhetes às pessoas mais caren­ ciadas do concelho. Num apoio incondicional a este gesto, a Câmara Municipal cedeu o transporte, que per-mitiu a estas pessoas assistirem a um mar-co importante da vida do cantor que tanto admiram. Pampilhos'e nses com Tony Carreira no Coliseu de Lisboa Numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal e do IPLB, esteve patente ao público na Sala de Exposições Temporá­ rias do Museu Municipal, de 23 de Abril a 31 de Maio, a exposi­ ção "O leitor escreve para que seja possível. ..". No último Domingo de Abril, a vila de Pampilhosa da Serra assistiu a um memorável con- Concerto pela Orquestra Filarmónica 1 2 de Abril de Travassô Águeda e pelo Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense No âmbito das comemorações do Dia Mundial do Livro, a Câ- Comemorações do Dia M undial do Livro Integradas nestas comemora­ ções, destaque ainda para as "Oficinas da Poesia" que decor­ reram durante três sessões, apresentadas poeta António Franco nos dias 20 de Abril, 4 e 11 de Maio, na LÚdoteca/Biblio­ teca Infantil Pampilho e na Biblioteca Municipal Dr. José Fernando Nunes Barata. boletim municipal 1 1

[close]

p. 12

desporto l i Pas s eio TT Silvar es Pampilhosa d a S er ra Silvar es sa da Serra para a realização do seu Passeio Todo-o-Terreno. A prova TT decorreu no passado mês de Novembro e contou com o apoio e colaboração desta autarquia. Tratou-se de um passeio que atravessou os concelhos do Fundão e da Pampilhosa, cujo principal objectivo foi dar a conhecer as magníficas paisa­ gens e aldeias destes dois municípios. Foram percorridos cerca de 130 Km com trilhos rolantes, trialeiros e lamacentos, com iníc io e m Silvares e passagem por Janeiro de Baixo, Portela do Armadouro, Pampi­ lhosa da Serra, Foz do Ribeiro, Cabril, Vale Grande, Casal da Lapa, Barragem de Santa luzia, Portela de Unhais e Dornelas do Zêzere. O concelho de Pampilhosa da Serra foi novamente este ano palco das "Montarias do Centro", cuja adesão e êxito t ê m constituído um marco impor­ tante na divulgação do concelho. A Câmara Municipal foi a entidade organizadora desta montaria ao javali, que decorreu em Porto de Vacas, no passado dia 7 de Janeiro. Participaram nesta prova mais de 80 monteiros, oriundos de vários pontos do país. Como resultado final três javalis abatidos pelos pampilhosenses Carlos Albano, Samuel Martins e Armando da Cruz. O leilão ren­ deu 145 contos. A acompanhar o espírito de animação e convívio, a montaria terminou com um almoço farto e genuíno, com a presença da tradicional chanfana. Montarias d o C ent ro 2001 O Núcleo Sportinguista Leões do Zêzere escolheu pela segun­ da vez o concelho de Pampilho- A Zona de Caça Turística, criada recentemente em Fajão, foi concessionada por um período de 20 anos, à SERRACAÇA Sociedade Cinegética e Turística de Pampilhosa da Serra, Lda. Nesta Zona de Caça Turística é facultado o exercício venatório a todos os caçadores em igual­ dade de circunstâncias, quando devidamente licenciados pela entidade gestora. Zona de Caça Tu r ística Fajão P rotocolo de Co op eraçãoent e r a Câ mara Mu nicipal de Pampilhosa daS er rae a F ederaçFoi assinado no passado 1 4 de Março, entre o Presidente da Câmara Municipal de Pampilho-sa da Serra, Hermano Almeida, e o Presidente da Direcção da Federação Portuguesa de Patinagem, Carlos Sena, um proto­ colo de cooperação que visa a melhoria da qualidade de vida e o bem estar das populações, em especial dos jovens, com o alargamento das práticas desportivas no nosso concelho, nomeadamente ao nível da Patinagem. Para tal, está a desenvolver-se, por ambas as partes, um Plano de Desenvolvimento Específico da Patinagem, através do qual se irá promover um Curso de Monitores de Patinagem. O protocolo estabelece ainda a criação do Dia da Patinagem, destinado aos jovens das escolas do concelho, esperando-se que este seja o impulso que conduza os jovens a uma nova prática desportiva . • 1 2 pampilhosa da serra

[close]

p. 13

A conclusão da construção do Parque Eólico das Malhadas, o primeiro dos oito pensados para o concelho de Pampilhosa da Serra, está prevista para o próximo mês de Julho. A zona de implantação estende­ se ao longo de uma linha de cumeada, abrangendo uma área de cerca de 30 ha, entre as povoações de Entre Capelos (Góis) e Malhadas (Pampilhosa da Serra). Este Parque Eólico é constituído por 15 torres de aerogeradores, 11 das quais instaladas no concelho de Pampilhosa da Serra. O empreendimento fica preparado para uma potência total a instalar de 1O MVA e será ligado à rede pública através da linha directa Santa Luzia Lousã. Para exemplificar basta dizer que a energia produzida por cada aerogerador terá capacida­ de para abastecer cerca de 400 casas. Par qu e Eólico d as Malhad as visitas à serra com vários grupos de alunos do país, um colóquio sobre a "Multifuncionalidade da Floresta", uma palestra relacio­ nada com a "Prevenção de Fogos Florestais" e ainda um concurso de Pesca à Truta. A população escolar foi um dos principais alvos desta acção, que aderiu entusiasticamente às diferentes iniciativas, que conta­ ram com o apoio da D REC Di­ recção Regional de Educação do Centro, do Agrupamento Ver­ tical Escalada de Pampilhosa da Serra, do Núcleo Regional do Corpo Nacional da Guarda Flo­ restal e do Centro de Operações Técnicas Florestais da Lousã. A Casa do Ambiente esteve ins­ talada no Largo José Henriques da Cunha, na vila da Pampilhosa da Serra, na semana de 1 9 a 23 de Fevereiro último. Trata-se de um projecto que a ESRUC está a levar a cabo em todos os municípios do Litoral Centro, com o objectivo de sensibilizar as populações para a recolha selectiva dos lixos domésticos. "Semana Florestal 2001" , que decorreu de 15 a 21 de Março. Porque a floresta é um bem que a todos diz respeito, a população do concelho foi convidada a participar nesta iniciativa das � ) {�U: s.A/1111,.rv,., ..,, HPOATA NÃO ÉVENCU1 ... MAS SIM PARTICIPAR ," • --.,J ·U A Casa d o A mbi ent e n. ...,, ....l(:..,,,, S emana Flor estal Para preservar e proteger a floresta é necessário conhecê-la e aprender com ela. Foi no sentido de valorizá-la e dar a conhecer a sua importância no concelho de Pampilhosa da Serra, que a DRABL Direcção Regional de Agricultura da Beira Litoral organizou, em conjunto com a Câmara Municipal, a mais variadas formas. Para além das actividades ligadas directamente à floresta, como a plantação de árvores, esteve patente ao público, no Pavilhão dos Bombeiros Volun­ tários, a exposição subordinada ao tema o "Uso Múltiplo da Flo­ resta". Outros eventos preen­ cheram e animaram esta Sema­ na, nomeadamente a realização de percursos pedagógicos, boletim municipal 1 3

[close]

p. 14

acç ão social O âmbito de actuação da Câmara Municipal ao nível da Acção Social é bastante alargado. Para além de ser parceira nos diferentes projectos comunitários, tem uma intervenção em diversas vertentes, de que são fruto algumas actividades que destacamos: Fe ta de Natal Decorreu no dia 14 de Dezem­ bro de 2000, no Pavilhão Gimno­ desportivo Municipal, uma Festa de Natal para todas as crianças do pré-escolar e das escolas dos 1. º e 2. º Ciclos do Concelho. Esta iniciativa contou com a actuação de um divertido circo, que proporcionou momentos de brincadeira e diversão a todas as crianças, com a presença inevi­ tável do Pai Natal que distribuiu muitas prendinhas (livros e um lanche a todas as crianças pre­ sentes). Pa mpi lho d a S er ra I va c rian ça ao Um grupo de 20 crianças do concelho de Pampilhosa da Ser­ ra deslocou-se nos passados dias 5 e 6 de Abril (pela 2.ª vez consecutiva) ao Seixal, na sequência de um intercâmbio com o Centro de Actividades Sociais de Miratejo. As crianças tiveram oportunidade de visitar o fantástico mundo do Jardim Zoológico e usufruir da beleza da Serra da Arrábida. O dia 25 de Fevereiro trouxe aos pampilhosenses muita anima­ ção e folia, com a realização de um cortejo de carnaval, que teve como objectivo proporcionar a toda a população um dia dife­ rente, recheado de muita anima­ ção e divertimento. Este desfile, que percorreu as ruas da vila de Pampilhosa da Serra, contou com a participa­ ção activa de crianças, jovens, adultos e idosos de todo o con­ celho, que se organizaram em grupos por freguesias e institui­ ções, entre as quais a Santa Casa da Misericórdia, Associa- ção de Solidariedade Social de Dornelas do Zêzere, Ludoteca, COJ e AT L. Coube a estas, a animação do cortejo com a recriação de personagens de histórias de banda desenhada, palhaços, bombos. O corso carnavalesco contou ainda com a participação do Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense e de Ranchos Folclóricos. Esta acção surgiu da vontade e entusiasmo de alguns popula­ res, tendo contado com o apoio da Câmara Municipal, algumas Juntas de Freguesia e do Pro­ jecto de Luta Contra a Pobreza. Vid a Saud áv el em "Estilos de Vida Saudáveis" foi o tema das acções de sensibiliza­ ção promovidas pelo Projecto "Sol Risonho", do Programa "Ser Criança", organizadas pela Câ­ mara Municipal de Pampilhosa da Serra e com o envolvimento de vários parceiros. A primeira sessão decorreu no passado dia 27 de Abril na Associação de Solidariedade Social de Dorne­ las do Zêzere, onde foram discu­ tidos temas como o alcoolismo, tabagismo, toxicodependência e sexualidade. A orientação desta iniciativa foi da responsabilidade da Cáritas Diocesana de Coim­ bra, numa acção dirigida aos alunos do 2º. Ciclo do concelho. • 1 4 pampilhosa da serra

[close]

p. 15

acção social Gabin ete I nteg rad o de Apoio Juv enil Comis são de P rot ec ção de C rian ças e Jov en s A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo tem como missão actuar sempre que sejam denunciadas situa­ ções criticas, em que a criança ou jovem esteja abandonada ou viva entregue a si própria; sofra maus tratos físicos ou psíquicos ou seja vitima de abusos se­ xuais; não receba os cuidados ou a afeição adequadas à sua idade e situação pessoal; seja obrigada a actividades ou traba­ lhos excessivos ou inadequados à sua idade. Esta Comissão (cuja interven­ ção é sigilosa) tem por objectivo, não só, proteger as crianças e jovens em perigo, como também promover os seus direitos, por forma a garantir o seu bem-estar e desenvolvimento integral. Setembro de 2000 e até Novembro do corrente ano, um curso de jardinagem, promovido e coordenado pela Câmara Municipal, que tem por objectivo a formação e inserção de um grupo de 1O beneficiários do Rendimento Mínimo Garantido (R. M. G.) no mercado de traba­ lho. Para além da jardinagem, a este grupo cabe também a limpeza de ruas, caminhos e embeleza­ mento de espaços públicos possibilitando, desta forma, desenvolver no grupo compe­ tências pessoais e sociais, por forma à sua efectiva inclusão social. De referir ainda que este programa conta com o apoio do Centro de Emprego de Arganil. No âmbito do Programa "Ser Criança", encontra-se em fun­ cionamento desde Fevereiro deste ano, um Gabinete Integra­ do de Apoio Juvenil, que tem como principais objectivos: pro­ mover acções de informação e aconselhamento com vista a auxiliar quanto a uma opção escolar ou profissional; promo­ ver estilos de vida saudáveis e fortalecer a ligação entre escola, família e comunidade envolven­ te. As acções dirigem-se, preferen­ cialmente, aos adolescentes e jovens (do concelho), assim como a seus pais/encarregados de educação e professores. O Gabinete funciona na Escola­ Sede do Agrupamento Vertical Escalada de Pampilhosa da Serra e conta com uma extensão em Dornelas do Zêzere (Centro Lúdico da Associação de Solidariedade Social). Entre outros profissionais, o gabinete integra uma psicóloga e conta com o apoio de uma enfermeira do Centro de Saúde. A l fab etização No âmbito do Projecto de De­ senvolvimento Integrado "Gente Serrana Pelo Desafio à Mudan­ ça", decorreu no 1.º trimestre do presente ano uma acção de alfabetização em informática, na freguesia de Janeiro de Baixo. Neste momento decorre outra acção na freguesia de Fajão. Estas acções têm como objec­ tivo proporcionar aos formandos um primeiro contacto com as novas tecnologias da informa­ ção. Trata-se de Lima iniciativa que pretende melhorar a quali­ dade de vida da população dei concelho, em que a Câmara Mu­ nicipal é a entidade promotora, ficando a organização dos cur­ sos a cargo da Extensão Educa­ tiva. Encontra-se a decorrer desde boletim municipal 1 5

[close]

Comments

no comments yet