A Senda - Junho de 2015 - FEEES

 

Embed or link this publication

Description

A Senda - Junho de 2015 - FEEES

Popular Pages


p. 1

A Senda SENDA JOVEM Novos caminhos da Evangelização federação espírita do estado do espírito santo ANO 93 No 168 JUNHO 2015 foto: divulgação Feees Evangelizadoras são parceiras e facilitadoras do processo da nova evangelização - página 3 Livro Pão Nosso premiado nos EUA página 7 3ª Jornada Espírita de Marechal Floriano página 4 12º CONGRESSO ESPÍRITA ESTADUAL - Justiça Divina página 3 Grupo Idalina de Aguiar - 10 anos de assistência à população carcerária página 5 O Movimento Espírita e a Paz página 4 Presidente da FEEES visita o norte do estado página 8 Começou a temporada do ENTRAE página 6 8º CONGRESSO ESPÍRITA MUNDIAL página 7 página 2 Editorial • Fidelidade e Solidariedade •

[close]

p. 2

Editorial EXPEDIENTE A SENDA Fidelidade e Solidariedade Construindo hoje o futuro do movimento espírita é o tema dos ENTRAES - Encontros de Trabalhadores Espíritas deste ano, convocando as lideranças e os lidadores do movimento federativo a esforço concentrado na análise do cenário atual, para a descoberta e compreensão de possibilidades e desafios, oportunidades e ameaças, com vistas às metas e aos indicadores traçados que norteiam as ações que possam melhor atender aos objetivos centrais da Doutrina Espírita, dos quais podemos destacar: 1) provocar uma renovação dos paradigmas vigentes capaz de invalidar a proposta materialista que ainda permeia, vigorosa, o senso comum; 2) viabilizar a aliança da ciência com a religião reconhecendo-se, aí, base lógica e ética para uma sociedade produtiva, solidária e pacificada; 3) afirmar o primado do espírito sobre a matéria, distanciando o ser das conveniências humanas imediatistas, sem conteúdo educativo e nobre, que encharcam os indivíduos incautos e frágeis, diluindo-lhes os anseios de renovação e 4) reviver o Cristianismo como no-lo ofertou Jesus para as experiências transformadoras que se impõem tendo em vista a conquista da plenitude, fatalidade comum a todos nós. O programa é desafiador, mas factível; é urgente, logo inadiável; exige competência e abnegação, daí indispensável a capacitação de quantos se disponham ao empenho pessoal e coletivo, este, o selo que deve marcar a tarefa a ser realizada em bases de simpatia e fraternidade. O tema, muito rico, quase não tem fronteiras para as múltiplas possibilidades de estudo e práticas que propicia, entretanto os objetivos acima anunciados, compreenda-se desde já, não ficarão restritos ao pensamento espírita, conquanto nele se tenham os pilares que sustentem todo o esforço iluminativo para a Humanidade; terão, inevitavelmente, a parceria de outras iniciativas e instâncias organizadas da sociedade, conjugando pesquisa e trabalho, razão e sensibilidade, anseios, ideais e ações enobrecedoras para o advento da Era Nova, já em curso. E, nenhum espanto nisso, cabe não esquecer que a Revelação – e o Espiritismo é uma revelação de origem divina e humana – é um processo contínuo, construído através dos tempos ao influxo de inúmeras colaborações. “São reveladores o filósofo que apreende a realidade através das estruturas lógicas, o cientista que descobre as leis da natureza, observando o universo e os profetas/ médiuns, que captam uma faceta da realidade, pela sua percepção extra-sensorial.” 1 Nesse passo, então, onde se conjugam contribuições de todo matiz para implantação da Era do Espírito sob o natural embate de ideias e perspectivas, indispensável o zelo pela unidade de vistas do Movimento Espírita na consecução do Ideário formulado por Allan Kardec, o qual se precisa preservar. Surge, aqui, neste conjunto de forças que se movimentam, ainda que com boa intenção, mas nem sempre legitimadas pela coerência doutrinária que se deve impor, aspecto que merece cuidadosa atenção. Vez que outra emerge, suscitando interesse e preocupação, o decantado ecumenismo – genericamente, a busca de unidade entre as religiões cristãs. Por conta disso, entidades e organizações que se identificam sob a moldura espírita, mobilizam recursos e esforços para sensibilizar pessoas e instituições a lhes aderirem ao propósito que, muitas vezes, é certo, se ajusta aos fundamentos espíritas, mas que, curiosamente, não se fazem parceiras do movimento espírita federativo nas suas variadas expressões de conhecimento e serviço, talvez porque percebam, equivocadamente, nos Órgãos de Unificação Espíritas entidades arbitrárias e policialescas, conquanto sejam, em verdade, norteadores do Movimento Espírita Brasileiro – instâncias de gestão, comuns e necessárias aos esforços coletivos humanos, quaisquer que sejam eles. Preferem caminhar ao largo, estendendo suas possibilidades de auxílio como entendem e como podem. Que assim seja! Há ainda aqueloutras que anseiam por uma miscigenação com o Espiritismo, ou deste com elas, imaginando, aí, adequado processo para diluir as velhas barreiras teológicas com vistas a “um só rebanho para um só Pastor”. A ideia granjeia simpatia imediata, entretanto é perspectiva temerária, ao menos por enquanto. Se praticada, como pretendem, há o sério risco de desfigurar os fundamentos de agremiações religiosas envolvidas, gerando insegurança e confusão nos profitentes sinceros, ou incredulidade e distanciamento nos simpatizantes e fieis de ocasião. Há, inclusive, um ponto importante a considerar: não se deve confundir ecumenismo como simbiose de crenças, rituais, dogmas e preceitos diversos com o sentido de entendimento e respeito às crenças alheias. 2 Em favor dessa ideia ecumênica, ampla e irrestrita, alegam alguns que Jesus, em diálogo com seus apóstolos, não foi contra o esforço alheio de socorrer e curar em Seu nome, quando lecionou: “quem não é contra nós, é por nós” [LC 9:49-50 e MC 9:38-41]. A lição do Mestre é exata, como sempre. Cabe considerar, porém, que, se o Senhor ensinou compreensão e tolerância para com outros processos de amparo e alívio, não recomendou intimidade aos valores e métodos alheios aos Seus, nem convocou a parceria deles nas tarefas em que Se movimentava, preservando a pureza dos Seus ensinamentos e práticas que privilegiavam a reverência a Deus-Pai e à autêntica caridade a tudo e a todos, sem reservas e sem distinção. Razoável, ainda, considerar que o registro de Allan Kardec 3 de que o ensino moral de Jesus que fundamenta o pensamento espírita “é o terreno onde todos os cultos podem reunir-se, estandarte sob o qual podem todos colocar-se, quaisquer que sejam suas crenças, porquanto jamais ele constituiu matéria das disputas religiosas, que sempre e por toda parte se originaram das questões dogmáticas”, não sugere incorporar teses e ritos, conquanto respeitáveis, ao corpo doutrinário do Espiritismo e, decididamente, não autoriza o acolhimento de ideias e hipóteses de práticas ditas espíritas sem o respaldo do bom senso, sem a chancela da comprovação e muito menos desalinhadas dos princípios que fundamentam as bases do Consolador Prometido. O convívio fraterno com todas as expressões de fé é atitude que devemos valorizar, mas a fidelidade ao Pensamento Espírita é exigência que o dever de consciência nos impõe em respeito ao legado dos Benfeitores da Humanidade, por meio da figura ímpar de Allan Kardec, para que a excelência da Doutrina Espírita prevaleça como norte seguro que é, para as realizações humanas, hoje e amanhã, aqui e além. 1. Ideias Sociais Espíritas. A França e o Espiritismo. Cleusa Beraldi Colombo. Ed. Comenius. 2014 2. Análises Espíritas. A Doutrina Espírita e as mudanças históricas. Deolindo Amorim. FEB. 1993 3. O Evangelho segundo o Espiritismo. Introdução. Allan Kardec. FEB. 1982 DIRETORIA DA FEEES PARA O TRIÊNIO 2013/2016 Presidente Dalva Silva Souza Vice-Presidente de Administração Valmir Gomes do Nascimento Vice-Presidente de Doutrina Maria Lúcia Resende Dias Faria Vice-Presidente de Unificação Rose Mary de Souza Thiengo Vice-Presidente de Educação Luciana Teles de Moura Conselho Fiscal: Maria de Lourdes Neves Geraldo Teixeira da Costa Eliomar Borgo Cypriano Suplentes Roberto José Damaceno José Guido Nascimento Filho DEPARTAMENTOS Comunicação Social Rodrigo Salatiel Brasileiro Orientação Mediúnica Cristina Soneghet Simon Atendimento Espiritual Eliana Schmidt Castelani Estudo Sistematizado José Ricardo do Canto Lírio Infância e Juventude Edmar Reis Thiengo Assistência e Promoção Social Solange de Oliveira Nascimento ÓRGÃO INFORMATIVO DA FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESPÍRITO SANTO C.N.P.J. 28.150.936/0001-18 Insc. Estadual 081.162.73.1 Rua Álvaro Sarlo, 35 - Ilha de Santa Maria Vitória/ES - CEP 29051-100 Tel: (27) 3222-2117 / 3222-7551 Fax: (27) 3222-6509 e-mail: feees@feees.org.br www.feees.org.br Projeto Gráfico Studio Rodrigo Resende Edição Renata Guizzardi Diagramação JMBCoutinho Revisão Dalva Silva Souza Impressão Gráfica Comercial - 27 3722-0566 - Colatina-ES www.graficacomercial.art.br 2

[close]

p. 3

Junho 2015 Notícias Os quatro pilares da nova Evangelização fotos: divulgação Feees Senda Jovem por Michelle Sales Integração de pais, filhos e evangelizadores Aprendendo o fazer Aprendendo a ser Faltam poucos dias para o grande encontro da família espírita capixaba. Você já se inscreveu? Com uma programação instigante, o Congresso promete grandes emoções. Conferencistas de renome estarão presentes. Seu investimento para participar é de R$ 70,00 (setenta reais) até o dia 15/06. Não perca esta oportunidade! Aprendendo a conviver No ano de 2015, o Departamento de Infância e Juventude da União Espírita Cristã (Vila Velha) iniciou a evangelização dentro de uma nova perspectiva pedagógica baseada nos fundamento da educação contidos no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. A nova proposta estimula crianças e jovens a usarem recursos próprios no processo de aprendizagem. Divididos em quatro ambientes de convivência - Aprender a Ser, Aprender a Conhecer, Aprender a Fazer, e Aprender a Conviver - eles têm a possibilidade de desenvolver suas potencialidades de forma mais livre e dinâmica, como protagonistas do processo de construção do próprio conhecimento, enquanto os evangelizadores passam a ser facilitadores e parceiros. Um dos destaques da nova proposta é a potencial participação dos pais. A família é envolvida na proposta, uma vez que é convidada a participar dos espaços de forma planejada. A implantação do novo projeto foi uma proposta do DIJ/FEEES e conta com a diretriz do tema abordado pela obra “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho” de Humberto de Campos pela psicografia de Chico Xavier. 3

[close]

p. 4

A SENDA O movimento espírita e a paz fotos: divulgação Feees Voluntários da Paz na Praça do Imigrante Dalva profere a conferência sobre a Paz na Câmara de Vereadores Animado grupo do C. E. Paulo e Estevão com a equipe do Movimento Paz-ES Ciclistas da paz prontos para o pedalaço que foi da Praça até a Gameleira Músicos na praça, a cantora Eliane encantou Aprendizes do Projeto Residência Inclusiva do Movimento Paz-ES participaram ativamente A Federação Espírita do Estado do Espírito Santo é comprometida com os ideais da campanha “Construamos a Paz Promovendo o Bem”. As casas espíritas adesas vem realizando ações pela paz ao longo do ano e, principalmente, no mês de maio, quando se comemora o Dia Estadual da Cultura da Paz e o Dia Municipal da Paz em Vitória (últi- mo domingo do mês). O Movimento Paz-ES, parceiro da FEEES há mais de dez anos, realizou, em maio, o 2° Movimento Espírito Santo em Paz. A FEEES apoiou essa iniciativa e participou ativamente. Aconteceram atividades nas redes sociais e realizou-se mais uma edição do Projeto Paz Interior. Foi em Nova Venécia, nos dias 22 e 24, com o apoio do Grupo Espírita Paulo e Estêvão (GEPE). Houve pedalaço pela paz, feira de livro na praça, panfletagem de mensagens de paz e duas conferências na Câmara dos Vereadores da cidade: Dalva Silva Souza falou sobre “Construção da Paz” e José Carlos Fiorido, sobre “Caridade com os Criminosos”. Parabéns à equipe do GEPE, da FEEES e do Movimento Paz-ES! 3ª Jornada Espírita de Marechal Floriano fotos: divulgação Feees Marlene Bell e sua Banda Da esquerda para a direita, Paulo Cesar, Elza, Dalva, Laurinda, Penha e Edna Leida, Denizard e Ademir na livraria montada no espaço do evento A 3a Jornada Espírita de Marechal Floriano aconteceu de 13 a 15 de maio e foi um sucesso! Apesar do frio e da chuva, houve um público de aproximadamente 55 pessoas por noite. Antecedendo as conferências, acon4 teceram as apresentações da cantora Marlene Bell e sua Banda. A Cantina com seus caldos quentes e chocolate aqueceram as noites. Os conferencistas convidados: Dalva Silva Souza, Eliomar Borgo Cipriano e Ana Catarina Tavares Loureiro souberam despertar o interesse de todos para os temas de O Céu e o Inferno, obra homenageada. Constatou-se isso pelo número de livros vendidos na livraria montada no local do evento. Parabéns aos companheiros da equipe da Comunidade Espírita Esperança e Luz pela organização do evento!

[close]

p. 5

Junho 2015 Notícias Grupo Idalina de Aguiar - 10 anos de assistência à população carcerária Para atendimento à população carcerária, a Feees, em parceria com o Núcleo Espírita Irmão Maurício - NEIM (unidade da Cruzada de Militares Espíritas), realiza um projeto que está fazendo 10 anos. A ação junto aos presidiários é desenvolvida pelo Grupo Idalinda Aguiar, coordenado por José Carlos Fiorido, assessor de ação Inter-religiosa da FEEES e presidente do NEIM. A equipe de A Senda conversou com o coordenador do projeto aniversariante: A Senda: - Como você avalia esse tempo de trabalho? Fiorido: - Vez por outra somos surpreendidos pela espiritualidade. Se nossos ouvidos ficarem aguçados para ouvir, veremos quantos clamores são externados por singelos conselhos e dicas de alta significância e que nos mostram avenidas de oportunidades. Esse projeto é contínua oferta de oportunidade e vem crescendo ao longo dos anos. A Senda: - O que esse projeto tem em comum com o GINTER? Fiorido: - GINTER é sigla de Grupo Interconfessional, que congrega pessoas pertencentes a diferentes denominações religiosas. O GINTER trabalha pela humanização dos presídios, oferecendo assistência socioespiritual aos que estão privados da liberdade. O objetivo principal é MELHORAR O INDICE DE RESSOCIALIZAÇÃO, transformando a assistência sócio-espiritual em Política Pública e não mais uma ação desconexa da proposta pedagógica da pena. A Senda: - Que implicação tem essa ação para a sociedade? Fiorido: - Melhorando esse índice, melhora-se a segurança da população. A estatística mostra que, dos que ganham a liberdade, entre 70 a 85% voltam para cadeia. O dado mais assustador é que só registramos os que voltam porque são novamente presos. E os que não são? Por dedução, embora sem dados registrados, o índice de reincidência é maior. A Senda: - O que seria um bom presente para o Grupo Idalinda neste décimo aniversário? Fiorido: - A adesão de mais voluntários. Há excelente oportunidade de nova frente, talvez ainda não analisada com a devida atenção pelos voluntários espíritas. O Grupo Idalinda conta com nove grupos que atua semanalmente, mas precisaria mais, para atender à demanda sempre crescente de irmãos que enfrentam a dura prova da privação de liberdade. Precisamos nos mobilizar e ir ao encontro desses irmãos. Pensemos bem: no caso dos encarcerados, não há necessidade de subir o morro onde está o irmão equivocado, pode-se encontrá-lo num espaço em que ele está contido e, por isso mesmo, está reflexivo, aberto ao apoio que podemos oferecer. Uma proposta interessante seria criar o ATENDIMENTO FRATERNO PENITENCIÁRIO, uma modalidade que pode ser similar ao ATENDIMENTO FRATERNO HOSPITALAR ou DOMICILIAR. Registro o meu agradecimento à laboriosa equipe. Não teria como nominar aqui todos. Mas registro ação dos voluntários que atuam em Cachoeiro, Guarapari, Colatina, Aracruz, e nas unidades prisionais de Cariacica e Vila Velha, ao todo, 9 instaladas e atuando semanalmente. Temos trabalhado duro! Mas os voluntários são comprometidos e igualmente nos fortalecem com seu entusiasmo e dedicação. Dedico a eles o resultado! “ ” A Senda: - Parabéns ao Grupo Idalinda! Que outros companheiros possam vir ampliar essa ação de promover o bem, para gerar a paz! Agora você pode ouvir os programas produzidos pela web Rádio Senda Espírita no dia e na hora que você quiser, basta acessar o endereço https://soundcloud.com/sendaespirita Ouça, divulgue! 5

[close]

p. 6

Agenda Começou a temporada do ENTRAE Dia 01 - 14h30 Dia 02 - 20h Dia 08 - 14h30 Dia 09 - 20h Dia 15 - 14h30 Dia 16 - 20h Dia 22 - 14h30 Dia 23 - 20h Dia 29 - 14h30 Dia 30 - 20h A Compaixão Transição Moral Ansiedade, Por que? Deixai Vir a Mim as Criancinhas Amar o Próximo como a Si Mesmo Paciência a Ciência da Paz Honrai Pai e Mãe Reconstrução Íntima Bem Aventurados os que são Misericordiosos Trasição Planetária José Carlos Fiorido Bruno Ramos Gonzaga Hélio Tinoco Afrísio Leon José Augusto Wanderley Soares Kátia De Carli Antônio Carlos Cerutti Marli Zordan Marcos Bentes A SENDA JUNHO-2015 • Programação de Palestras na FEEES Trabalhadores do 3º, 7º e 10º Conselhos Regionais Espíritas estão convocados para o Encontro que acontecerá na Comunidade Espírita Esperança (Rua Alvim Soares Bermudes, 197, Morada de Camburi), no dia 14 de junho, das 8h30 às 17h. Os trabalhadores do 6º e 11º Conselhos Regionais Espíritas se encontrarão no Grupo de Fraternidade Espírita Jeronymo Ribeiro, no dia 28, também das 8h30 às 17h. A equipe Feees estará presente para coordenar os trabalhos das áreas estratégicas do movimento espírita: Gestão, DOM, DAE, DECOM, DIJ, DESDE e DAPSE. Não perca esta oportunidade! C•O•N•V•I•T•E DIA 21 DE JUNHO - A Sociedade Guarapari de Estudos Espíritas convida para palestra de Libia Saigg, terapeuta e trabalhadora do Movimento Espírita da Florida, Estados Unidos. Líbia estará no Brasil por alguns dias e virá ao Espírito Santo para única palestra em Guarapari. O Curta metragem “Agora Já Foi” premiado no V Festival de Cinema Transcendental de Brasília Dr Flávio Braun, psiquiatra de Santos-SP, vai administrar a Aula do Curso “Saúde e Espiritismo” sobre “DEPRESSÃO” no dia 1º de julho , 4ª feira às 20h00 na sede da Federação 6 Espírita. No último dia 23, o curta foi agraciado com o prêmio de melhor direção e de melhor filme, o prêmio máximo do festival. O filme é uma realização da Federação Espírita do Amapá- FEAP, em coprodução com Amazônia Filmes, tendo como patrocinadores principais FEB, USE e Estação da Luz, sendo parte do projeto Semeamar que objetiva alertar os jovens para questão do aborto e do suicídio, tão presente em nossa sociedade.

[close]

p. 7

Junho 2015 Notícias Seminário sobre Capacitação de Dirigentes de Casas Espíritas Dia 21 de junho – O 12o CRE realizará o Seminário sobre Capacitação de Dirigentes de Casas Espíritas, no Grupo Espírita de Ibatiba (GEI). O treinamento é aberto a todos os participantes das Casas Espíritas e direcionado para as atuais diretorias e para aqueles que sintam a necessidade futura de contribuir nessa área administrativa. Organização: Margareth Coimbra Brigatto (GEI), José Ricardo do Canto Lírio (FEEES). Realização: GEI/12º CRE. Programa: As atividades se iniciarão às 8h, com recepção e café da manhã e vão até às 12h30, seguida de um almoço de confraternização. 8º CONGRESSO O Bem Reinará na ESPÍRITA MUNDIAL Terra? Cena da palestra cantada e encenada O Bem Reinará a Terra? O Centro Espírita Vicente de Paulo e o Centro Espírita Alexandre Drumond, do 2º CRE, estão realizando um ótimo trabalho de integração do Jovem ao Movimento Espírita. As duas casas reuniram suas Mocidades para fazer a Palestra cantada e encenada “O Bem Reinará na Terra?” Com palavras, encenação e música, a pergunta apresentada pelos jovens é sempre respondida pela Doutrina com muita emoção. O trabalho que vem tomando uma proporção que ninguém esperava. Os jovens têm recebido convites de várias instituições do norte para apresentar o trabalho: Joanna Darc, em Linhares, Casa do Chico, em Guriri, Allan Kardec, em Aracruz, Confraternização Guanduense, em Baixo Guandu e outras casas de Colatina. Na agenda, já estão Santa Teresa e São Gabriel e a Semana Espírita de Colatina, em outubro. O Congresso Espírita Mundial é uma realização do Conselho Espírita Internacional, que se constituiu em 28 de novembro de 1992, como organismo resultante da união, em âmbito mundial, das Associações Representativas dos Movimentos Espíritas Nacionais. São objetivos do CEI: promover a união solidária e fraterna das Instituições Espíritas de todos os países e a unificação do Movimento Espírita mundial; promover o estudo e a difusão da Doutrina Espírita em seus três aspectos básicos: científico, filosófico e religioso e promover a prática da caridade espiritual, moral e material, à luz da Doutrina Espírita. As finalidades e objetivos do CEI fundamentam-se na Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec e nas obras que, seguindo suas diretrizes, lhe são complementares e subsidiárias. Fortaleça o CEI, participando do 8º Congresso Espírita Mundial. Inscreva-se já, as vagas são limitadas! C. E. Pedro da Rocha comemora seu aniversário e convida para o Encontro sobre Atendimento Fraterno Dia 27.06, das 14h30 às 17h, com Jacira Abranches Silva Leite. Endereço: Rua Mateus Conde, 65 - Amaral Cachoeiro Premiação Americana ao livro PÃO NOSSO fotos: divulgação Feees Durante atividades em Miami, a vice-presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Marta Antunes recebeu a Medalha de Bronze do livro premiado “Our Daily Bread” (tradução de Darrel Kimble and Ily Reis), distribuído pela Edicei of America. “Our Daily Bread concorreu na categoria de Literatura “Christian Thought” no 2015 Illumination Book Award. O livro aborda variados temas de interesse humano,com base nos Evangelhos. Mais informações: http://www.febeditora. com.br/departamentos/pao-nosso/#.VUn6o_lVikp Fonte: FEB Prêmio merecido ao livro PÃO NOSSO, da parceria Chico Xavier e Emmanuel C. E. Fé, Esperança e Caridade Clara de Assis convida para palestra comemorativa de seu aniversário Dia: 22 de junho - Horário: 19h30 Tema: A Disciplina do Pensamento e a Reforma do Caráter Palestrante: Dalva Silva Souza Endereço: Rua Audifax Amorim, 120, Bonfim - Vitória 7

[close]

p. 8

Aconteceu A presidente da Federação Espírita do Estado do Espírito Santo visitou, em maio, instituições do 2º, 8º e 10º Conselhos Regionais Espíritas com o objetivo de estreitar os laços de união e fortalecer a unificação do movimento espírita estadual. Foi uma semana cheia de emoções e alegrias! A SENDA Visita ao norte do estado fortalece unificação fotos: divulgação Feees 1 2 3 4 5 6 7 8 1 - No centro de Pancas, surge uma nova Casa Espírita - C.E. Allan Kardec. Confraternização de companheiros de Pancas e Colatina com Dalva e Oswaldo (Feees). 2 - Visita ao CECA, em Alto Pancas. Da esquerda para a direita: Ademir, Divina (presidente da instituição), Dalva, Zezé e Renato. 3 - Dalva confraterniza com Eudair e Marilúzia, dinamizadores do movimento espírita no 10o CRE. 4 - Em Barra de São Francisco, Dalva, Vera e Oswaldo. 5 - Confraternização após a palestra sobre Justiça Divina, no GE Francisco de Assis, de Barra de São Francisco. 6 - No C.E. João Evangelista de Ecoporanga. 7 - Trabalhadores da equipe do G.E. Irmão Gabriel, de São Gabriel da Palha. 8 - Em Santa Maria de Jetibá, a palestra reuniu espíritas e simpatizantes. Está de parabéns a equipe da Casa Espírita Cristã Nosso Lar! 8

[close]

Comments

no comments yet