Revista Exclusive

 

Embed or link this publication

Description

Edição 24

Popular Pages


p. 1

março 2015 . #24 revistaexclusive.com.br A ativista Rachel Pontes, estudante que defende o consumo consciente da água FIM DO banho ostentação novos hábitos decorrentes da escassez de água

[close]

p. 2

2 Exclusive | Março

[close]

p. 3



[close]

p. 4

52 CAPA sumário 84 4 Exclusive | Março 41 FundasinUM MULHER

[close]

p. 5

EDITORIAL 14 ESPORTE 76 pet 82 DECOR 102 EVENTOS 112 INSPIRAÇÃO 92 46 10 Política com Carlos Lindenberg INSIDER Beleza Exclusive

[close]

p. 6

colaboradores Alexia de Carvalho Nome por trás do blog No Ateliê. Psicóloga por formação e pós-graduada em Design de Moda por paixão, Alexia traz as principais tendências e novidades do universo da moda, com muito bom gosto e elegância. Bruno Carneiro Empresário e cinéfilo apaixonado. Ele cataloga e classifica obsessivamente todos os filmes que assiste. Mais de 3.416 até hoje. Simone Demolinari Psicanalista clínica com mestrado e dissertação em Anomalias Comportamentais. Pós-graduada em Marketing e em Gestão Empresarial, pela Fundação Getúlio Vargas. Consultora, palestrante, professora de Gestão de Pessoas e apresentadora de programas das rádios 102.9 FM e 98 FM. Entusiasta do comportamento humano e do espírito livre. THÉO ROHLFs Aviador, formado em Ciências Aeronáuticas. Com mais de 2 mil horas de voo de helicóptero, busca compartilhar sua experiência e know-how, assinando a coluna Aviação. Patrícia Leite Nogueira Cirurgiã plástica, proprietária da Clínica de Cirurgia Plástica Patrícia Leite e do Spa Premier, a médica fala sobre as principais novidades do universo da beleza. Carlos Lindenberg Rafaela porcaro é sócia da Best Produtora e contará à Exclusive os bastidores da música mineira, com os principais eventos da cidade. – um dos jornalistas mais renomados do Brasil – agora é o novo colunista da revista Exclusive. Ele falará sobre o universo político em Minas e no país. As análises desse mestre do jornalismo poderão ser acompanhadas mensalmente nestas páginas. Lindenberg é autor do livro Quase história e comentarista da TV Bandeirantes, do jornal Metro e da Rádio Itatiaia. Fernanda Fontes Arges Chico Maia Tetê Clementino Tetê Clementino é maquiadora e recém-formada em Jornalismo. Vem se destacando no mundo virtual por suas fotos no Instagram (@teteclementinomakeup) e ganhando a confiança das celebridades. É estilista, advogada, mãe, mineirinha, apaixonada por internet, comunicação, fotografia e, é claro, muita moda. Traz novidades, tendências e muita gente bacana de forma criativa. Jornalista esportivo com vasta experiência em rádio, TV e impresso. Uma das figuras mais carismáticas do meio, aqui, mostra o outro lado do esporte. Patrícia Leiva Alessandra valente Sócia-proprietária da Wish Home. Administradora de empresas, pós-graduada em Marketing, mãe, esposa e apaixonada pelo que faz. Na coluna, fala de forma simples sobre os mais belos e arrojados projetos e tendências mundiais na decoração. É sócia-diretora da revista Exclusive Miami. Para a Exclusive, Patrícia traz temas da psicologia da saúde e do universo fitness. 6 Exclusive | Março

[close]

p. 7

Letícia Santiago Natural de Diamantina, é graduada em Piano, pelo Conservatório de Música da cidade. Em Belo Horizonte, cursou Direito na faculdade Milton Campos. Em 2014, foi selecionada para participar do Big Brother Brasil, sendo considerada a musa da edição, tanto pela beleza física quanto pelo carisma. Atingiu milhares de admiradores, prova disso são seus quase 200 fã-clubes ativos. ALEXANDRE Avellar É fundador do site Conexão Tabaco – a principal referência sobre charutos no Brasil – e foi nomeado Hombre Habano en Comunicación, no XV Festival del Habano, em Cuba. Ministra cursos sobre degustação de charutos e escreve para várias publicações no Brasil e no exterior. Júlio Martins Diretor de agência de modelos, Júlio Martins é responsável por descobrir grandes talentos e exportar as belezas mineiras para São Paulo, Nova Iorque, Milão e diversos países. Agora, ele traz temas ligados ao mundo dos modelos para as páginas desta revista. Paula AndradA Paulo Navarro É jornalista, pós-graduada em Poder Legislativo e professora universitária. É a articuladora da iniciativa social Ser Mulher. Jornalista e colunista social respeitado em Minas Gerais, Paulo Navarro está há 24 anos no mercado e, atualmente, escreve em veículos de BH. Dirige a Paulo Navarro Comunicação, produtora de seu programa de TV. É pai do pequeno João Paulo. Sérgio Santos Rodrigues Tharik Ursine Flávio Géo É economista, poliglota e “globetrotter”, já tendo visitado mais de 100 países pelo globo. Nascido em Belo Horizonte, o diretor da Visa Turismo – agência integrante do seleto grupo Virtuoso, principal rede de agências de viagens de luxo do mundo – oferece um serviço diferenciado aos seus clientes, acompanhando pessoalmente cada roteiro. Formado em Relações Internacionais, ele trabalha como booker de editoriais e, nesta revista, fala sobre os novos rostos do mercado da moda. Jussara Naves Pós-graduada em ESPM e B.I International, é empresária nas áreas de comunicação e educação, e tem bom acesso ao mercado. Em sua coluna, apresenta as principais novidades empresariais do estado. Advogado e sócio do escritório S. Santos Rodrigues Sociedade de Advogados. Mestre em Direito, professor e conselheiro da OAB. Mensalmente, traz, de uma forma clara, assuntos ligados às leis. CRIS CARNEIRO Jornalista de moda e blogueira, tem em seu currículo uma vasta experiência no mercado, escrevendo e apresentando tendências há mais de 17 anos. Patrícia Zanotti Marcello Oliveira Jornalista especializada em mercado de luxo. Mineira de BH, ela mora em São Paulo desde 2006, onde é editora-chefe da revista Black Card Lifestyle. Laura TomÁS Chef de cozinha e professora de culinária. Laurinha traz todo mês receitas simples, que poderão ser preparadas facilmente por qualquer aspirante a cozinheiro. Jornalista, que cobre o setor automotivo desde 2006. Já passou por redações de importantes emissoras de TVs, jornais e sites. Traz todas as novidades do mercado automobilístico. Exclusive | Março 7

[close]

p. 8

EDITORIAL Fim do banho ostentação “Não estamos preocupados em multar, queremos economizar 30%.” Foi com voz firme que a presidente da Copasa, Sinara Meireles, alertou, no fim de janeiro, os mineiros sobre a real situação hídrica do nosso estado. Minas Gerais, uma das principais bacias hidrográficas do país, passando por crise no abastecimento de água? “Pelo visto, a caixa d’água furou” – como escreveu nosso colunista político Carlos Lindenberg, em nossa última edição. O assunto rapidamente ganhou os lares, as empresas e até as mesas dos botecos de BH, motivação de mensagens no Whatsapp, tema para os encontros familiares de fim de semana e disciplina obrigatória de escolas da capital. “Meu consumo direto interfere muito pouco no tamanho do problema.” Pensamentos irracionais como esse foram perdendo notoriedade e, aos poucos, a conscientização ambiental começou a fazer parte (de verdade) do nosso dia a dia. Ações como escovar os dentes e deixar a torneira aberta, demorar horas no banho e usar mangueira para lavar calçadas se tornaram ultrapassadas. Sim, nossa realidade mudou e não dá para viver na utopia de que tudo não passa de exageros do governo. Antes mesmo da reunião de pauta desta edição, lembro-me das palavras, em tom de ansiedade, da jornalista Raquel Dutra: “Não podemos deixar de lado a crise hídrica”. E, realmente, o assunto não poderia (e não foi) ignorado. A matéria entrou em pauta e acabou ganhando força para estampar a capa da nossa 24ª edição. Água: escassez em abundância é um relato que não foge à responsabilidade e mostra que você, caro leitor, pode (e deve) fazer sua parte. Cidadãos comuns, como eu e você, deram um jeitinho de fazer a diferença e tirar o peso das costas do consumo desenfreando. Para quem tende a reclamar, reclamar e reclamar, trouxemos uma matéria que pode te ajudar a repensar sua caminhada. Dudu, Theo e Bruna estampam nomes de verdadeiras histórias de amor, Um amor para poucos. O título dado pela jornalista Giulia Machado sintetiza o texto, que apresenta a Síndrome de Down a partir de um olhar doce e inspirador. E tudo o que eu falar não será suficiente para definir o sorriso do pequeno Theo, a inteligência de Dudu e a força de Bruna. Prefiro que você vire a página e sinta tudo isso ao conhecer um pouco sobre os relatos desses guerreiros. Nossa edição de março está maravilhosa, com temas relevantes e, para completar, uma homenagem para as mulheres, neste mês delas, tão especial. Aproveite! Fernanda martins EDITORA-CHEFE Editora-chefe Fernanda Martins Jornalistas Chico Maia Repórter Raquel Dutra Colunistas Alessandra Feltre, Alessandra Valente, Alexandre Avellar, Alexia Carvalho, Bruno Carneiro, Carlos Lindenberg, Cris Carneiro, Fernanda Fontes Arges, Flávio Geo, Jussara Naves, Júlio Martins, Laura Tomás, Leandro Henriques Gonçalves, Letícia Santiago, Lucas Machado, Marcello Oliveira, Paulo Navarro, Paula Andrada, Patrícia Leite, Patrícia Leiva, Patrícia Zanotti, Rafaela Porcaro, Simone Demolinari, Sérgio Santos Rodrigues, Tetê Clementino, Tharik Ursine e Théo Rohlfs Estagiários Giulia Machado e Mariana Mendes Direção de arte e diagramação Hugo Carvalho Designer Jéssica Pereira Ilustração Henrique Osvaldo Fotografia Edy Fernandes, Kika Dardot, Roberto Benatti e Robson Mariz Revisão Letícia Pimentel Moda Camila Kalid e Fernanda Fontes Arges Social-media Robert Cezar Freitas Financeiro Gustavo Rodrigues Diretor comercial Marco Antonio Gonçalves Executivas de conta Aline Matos, Carol Diniz, Carol Matos e Hevelyne Buzatti Administrativo Daniela Gonçalves Recepção Ana Paula Assis Tiragem: 25 mil exemplares | Periodicidade: mensal Impressão e acabamento: Esdeva Indústria Gráfica Distribuição: Expresso Dois Amigos, Vip logística, Correios e logística interna. R. Kepler, 499, Santa Lúcia – BH/MG CEP 30.360-240 | Contato: (31) 3282-8262 Comercial: marco.goncalves@revistaexclusive.com.br Administrativo: financeiro@revistaexclusive.com.br Redação: fernanda@revistaexclusive.com.br Moda: camila@revistaexclusive.com.br Assinatura: assinatura@revistaexclusive.com.br geral@revistaexclusive.com.br Agradecimentos Alessandra Valente Fotógrafa: Kika Dardot Modelo: Rachel Pontes Rachel Pontes veste: Água Fresca Lingerie Sócios-diretores Jader Kalid jader@revistaexclusive.com.br Thiago Kalid thiago@revistaexclusive.com.br facebook.com/revistaexclusive @revistaexclusive 11.707.147/0001-32 Inscrição municipal: 256229/001-6 T.K.M Serviços e Publicidades Ltda. 8 Exclusive | Março

[close]

p. 9

DESIGN PARA CELEBRAR Teu evento na CASA TUA. Teu sonho merece o cenário perfeito. +55 31 3589 6045 | casatuaeventos.com.br | @casatuaoficial | Casa Tua

[close]

p. 10

Política À espera dos 100 dias de governo Com 32 deputados firmemente situacionistas (até porque fazem parte da coligação que o apoiou na campanha), mais 23 de um autodenominado grupo independente (quase sempre governista) e, sendo assim, com apenas 22 na oposição, de um total de 27 parlamentares, o governador Fernando Pimentel faz cumprir a sina de que, tradicionalmente, a Assembleia Legislativa de Minas quase sempre é uma espécie de extensão do Palácio da Liberdade – com raríssimas exceções ao longo da história. E a ele a ALMG dá suporte. Portanto, não será pela ação dos deputados que o governo deixará de cumprir as promessas de campanha. O problema do governo é outro. Na verdade, pode ser contado pelas dificuldades econômicas do país, com a consequente queda na arrecadação – ao que se fala 30%, em janeiro; e mais 30%, em fevereiro – e as dificuldades naturais de uma gestão que sucede a outra, esta que, durante 12 anos, reinou absoluta no estado. Daí o motivo pelo qual o governo que se iniciou em 1º de janeiro não ter tido muito, ou quase nada, a comemorar em seus 60 primeiros dias de administração. Primeiro, por que teve de montar sua equipe (para se ter uma ideia, todas as 47 superintendências de ensino serão trocadas). Depois, instalou um grupo de trabalho para examinar as contas do governo anterior, o que seria dispensável se não houvesse ocorrido tantos entrechoques durante o período de transição. Por fim, optou pela não votação do Orçamento Geral do Estado, pela Assembleia – uma orientação do governador empossado. Sessenta dias, no entanto, é tempo curto demais para se analisar um governo, ainda mais no caso mineiro, em que uma força antagônica derrotou a outra (caso da vitória do PT sobre o PSDB). Ora, se normalmente se concede às novas administrações uma espécie de beneplácito de 100 dias, período durante o qual não se joga pedra em ninguém, é de ver que se deve dar ao atual governo até um pouco mais de tempo para que as coisas, na prática, comecem a andar. De tudo, assim sendo, uma coisa é certa: o orçamento, estimado em cerca de R$80 bilhões, terá um corte de R$6 bilhões. O difícil é saber o que cortar. POR Carlos Lindenberg Por falar em Assembleia, o Legislativo mineiro vem dando sinais de vitalidade e de bom entendimento entre as diversas correntes partidárias – mais de 20 partidos estão representados na Casa. Logo no início, a oposição pôs-se no seu canto, a corrente vencedora se posicionou logo na vanguarda (com o PT na frente) e quem não se sentia bem nem num grupo nem no outro tratou logo de criar o chamado Bloco Independente, quase sempre governista. Com isso, foi possível a composição da Mesa Diretora bem eclética, como convêm aos Legislativos, sob a presidência do deputado Adalcléver Lopes, do PMDB, a segunda força na composição da aliança que sustentou a candidatura de Fernando Pimentel. A despeito de um escorregão – como no caso do auxílio-moradia, uma decisão justificada como a busca da isonomia com os outros poderes do estado, todos eles se beneficiando da mesma benesse –, o fato é que a 10 Exclusive | Março Mesa de Diálogo Assembleia demonstrou maturidade no caso do orçamento, não esticando, além da conta, a corda do Executivo e se mostrando atuante nos demais aspectos. As reuniões do mês de fevereiro, logo após o recesso, foram animadas, com ataques e contra-ataques em que se destacaram, de um lado, o deputado tucano João Leite (PSDB); e do outro, Rogério Correia (PT). Louve-se a serenidade do presidente Adalcléver Lopes (PMDB), a paciência do primeiro vice Hely Tarquínio (PV) na condução dos debates, a experiência do segundo vice Lafayete Andrada (PSDB) e a experiência do segundo secretário Alencar da Silveira (PDT), mesa que se completa com Ulysses Cunha, do PT.

[close]

p. 11

O secretário de Defesa Social, Bernardo Santana de Vasconcelos, tomou dois sustos ao assumir o cargo. Primeiro, foi a forma como foi anunciado: pelo Whatsapp do governador Fernando Pimentel, durante almoço numa churrascaria com 200 delegados. Segundo, quando assumiu a secretaria. Com mais de 60 mil presos, o sistema prisional do estado é uma espécie de bomba-relógio que Bernardo tenta desarmar, ora conversando com o Ministério Público, ora com o Tribunal de Justiça e ora com o Ministério da Justiça, em Brasília, em que o que ele mais põe em prática é sua capacidade de argumentar. O problema é que a Justiça quer interditar, por absoluta falta de estrutura física, 40% da capacidade do sistema carcerário do estado, que, na verdade, é de apenas 30 mil presos – e olhe que já está com mais de 60 mil detentos. E aí está o dilema do secretário: o que fazer se onde cabem 30 já existem 60 e se os 30 se transformarem em apenas 18 mil? Os sustos do secretário Na segurança mesmo, que é a parte mais visível do sistema de defesa social, o secretário Bernardo tem outros desafios. Para repor a relação agente/cidadão como se recomenda, a secretaria terá que contratar, daqui até 2018, nada menos do que 16 mil policiais militares, para repor as faltas atuais e preencher as futuras que aparecerão com as aposentadorias. Resultado: além de promover concurso, o secretário recontratará policiais que entrarem para a reforma – com um detalhe: por lei, a recontratação só pode ser feita com o pagamento de, no máximo, 30% do salário da aposentadoria, ou seja, quem se aposenta com R$10 mil é recontratado com salário de R$13 mil, o que é pouco para muitos casos, situação em que o mercado privado paga mais. O secretário está se entendendo com lideranças do Congresso, para mudar a lei e fazer com A nova Ordem que a recontratação seja feita, no mínimo, com 50% por cento da aposentadoria com todas as vantagens. Com isso, o Estado poderá manter, em seus quadros, policiais altamente especializados, com cursos no exterior, muitos deles, mas que se aposentam com 46 anos aproximadamente, o que, de fato, é um caso complicado. O governo estadual investe na formação do profissional de segurança, paga-o mal, aposenta-o cedo e, no fim, perde-o para o mercado privado – que não gastou nada durante a carreira dele e, por isso, pode remunerá-lo melhor. O exemplo vale tanto para a PM como para a Polícia Civil. Ah! A Polícia agora trabalha com um novo conceito: deve fazer tudo para que os cidadãos de bem a respeitem e os bandidos a temam. E um outro, inverso, de que quem fizer o contrário estará fora. A paralisação dos caminhoneiros, em fevereiro, foi, talvez, o alerta mais sério feito por uma categoria profissional ao governo da presidente Dilma, ainda que boa parte dos manifestantes, na verdade, seja funcionários de grandes empresas de transporte, o que transformou o movimento num misto de greve e locaute. Mesmo assim ou por isso mesmo, a paralisação afetou o abastecimento de inúmeras cidades brasileiras e em nove estados, bem como causou a morte de uma pessoa (no Sul), pois um caminhoneiro não parou às ordens dos manifestantes, atropelou um colega e prejudicou funcionários de indústrias pelo país afora, inclusive em Minas, onde, pelo menos, uma siderúrgica de grande porte, por pouco, não parou por falta de minério. Endurecendo no início, o governo negociou com os caminhoneiros, cedeu em alguns pontos, mas não tocou no essencial – o que seria o pre- Lição dos caminhoneiros texto da greve: o preço do diesel. Embora alertado por muitos, o governo não levou em consideração um exemplo histórico ao sentar-se à mesa de negociações com os caminhoneiros. Em 1973, foi uma greve geral de motoristas e das empresas de transportes que paralisou o Chile, provocou o desabastecimento do país, levantou a classe média contra o governo do presidente Salvador Allende e criou o caos naquela parte dos Andes. Na confusão, surgiu, como sempre em situações assim, o general Augusto Pinochet, que derrubou o governo e impôs ao país a ditadura mais sanguinária das tantas já vividas pelo continente. O Brasil de 2015 não é o Chile de 1973, até porque o mundo de hoje não é mais dividido em dois, de 41 anos atrás, e a economia não se restringe mais aos Estados Unidos e à União Soviética. Na política, a diversidade é bem maior e mais perigosa com o surgimento do fundamentalismo em várias partes do planeta. A expressão é antiga, mas a liderança é nova. Na festa dos 49 anos do presidente da Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte, Wellington Magalhães, quem chamou a atenção foi o público. Quase 10 mil pessoas assistiram ao show do sertanejo Eduardo Costa, no Condomínio Aldeia do Lago, enquanto Wellington comemorava com seus quase 200 convidados o aniversário num ambiente em que não se deixou de notar dois detalhes: a ausência da bancada do PT na Câmara e a pujança do anfitrião, que parece disposto a não deixar passar a oportunidade política que a eleição para a presidência do Legislativo municipal lhe propiciou. Aliás, não foi por acaso que Wellington elegeu a irmã Arlete para a Assembleia Legislativa. Em suma, tem gente nova no pedaço e com disposição de ir em frente. Exclusive | Março 11 Festa de arromba

[close]

p. 12

on-line #TED – Ideas worth spreading Para quem desconhece, TED é uma organização americana sem fins lucrativos dedicada a ideias que merecem ser compartilhadas. Nesse espírito, o aplicativo oficial apresenta, por meio de vídeos e áudios, palestras de algumas das pessoas mais fascinantes do mundo: radicais da educação, gênios tecnológicos, rebeldes da medicina, gurus empresariais, entre outros. Não é à toa que o app está em segundo lugar na lista de Melhores Aplicativos do Ano, feita pelo Google Play. Disponível para Android, tablets e smarthphones. #Airbnb – Descubra. Reserve. Viaje. Viajantes de plantão, já conhecem o app? Com alguns simples cliques, você pode viajar pelo mundo inteiro. Planejar uma viagem nunca foi fácil, mas o Airbnb torna essa tarefa mais dinâmica e abre as portas dos lugares mais interessantes do mundo para se conhecer. Com mais de 450 mil acomodações em mais de 34 mil cidades, o aplicativo te conecta a experiências que são a sua cara. Envie mensagens para anfitriões e hóspedes, deleite-se com seu itinerário, descubra destinos de contos de fada e adicione achados inesquecíveis à sua wish list. Disponível para Android, tablets e smarthphones. Se liga! O aplicativo também pe rmite seja o anfit rião e dispon que você ibilize o seu próprio espa ço para viaj antes. #ChefsClub – para ficar com água na boca E aí, bateu aquela fome? Os apaixonados por gastronomia não dispensarão esta dica! Antes de sair de casa, você pode conferir no site ou no app do ChefsClub sugestões de mais de mil restaurantes com comidas deliciosas e bom atendimento. Além disso, o serviço oferece benefícios especiais, como descontos de 30% a 50%. É só conferir os restaurantes que estão disponíveis. Se você busca experiências gastronômicas diferentes, faça parte desse clube. Além de ficar por dentro das novidades na área, você achará sempre algum restaurante pertinho para você se deliciar e, ainda por cima, economizar. facebook.com/revistaexclusive @revistaexclusive 12 Exclusive | Março

[close]

p. 13



[close]

p. 14

Por Giulia Machado insider Docilidade e talento on-line Ela não precisou de muito. Um violão, uma câmera e uma bela voz foram os instrumentos usados por Gabriela Martins, 18, para se tornar uma das principais promessas da música na capital. Com voz doce e inocência nas palavras, a cantora, que possui formação lírica, conta como começou sua trajetória na música. “Para falar a verdade, comecei a cantar, pois tinha ciúme do pai com minha irmã, que sempre cantavam juntos.” A companhia e influência do pai, cantor lírico, e da irmã foram preponderantes no interesse da jovem pela carreira musical: “A música havia se tornado mais um instrumento de união da família”. Apesar do talento de seus parentes, quem se destacou mesmo foi a loira, que já acumula 146 mil seguidores no Instagram, 3.664 curtidas em sua fan page e um canal no Youtube. “Comecei a gravar, no meu quarto mesmo, algumas interpretações próprias de músicas que gostava. Aos poucos fui ganhando seguidores e fãs.” Ainda segundo Martins, as gravações se iniciaram como uma maneira de distrair e escapar da correria dos estudos: “Na época da minha primeira gravação, estava fazendo cursinho o dia todo e só conseguia relaxar com a música”. O que era uma distração se tornou realidade. “Já estou sendo reconhecida pelo meu trabalho. Alguns chegam até a me pedir para tirar foto, um carinho que estou amando receber”, comenta. Por falar em reconhecimento, Gabi, que costuma interpretar sucessos sertanejos, deseja apresentar suas próprias composições: “Estou terminando de compor algumas músicas e pretendo gravá-las em estúdio. Quero, ainda, montar uma banda para cantar em eventos em BH. Será um ano de reconhecimento do meu trabalho”. Kika Dardot

[close]

p. 15

Kika Dardot O que é bom sempre pode melhorar. Foi baseado nessa velha máxima que o jovem empreendedor Matheus Abras, 25, aperfeiçoou sua obra-prima. “O aplicativo Soundshare, criado por mim, passou por algumas reformulações no fim do ano passado. Melhoramos e adicionamos novos serviços”, explica o geek, que desde dezembro de 2014 conta com três sócios, Bernardo Diniz, Paulo e Mauro Eduardo. “Com uma equipe estruturada, conseguimos desenvolver novas estratégias de marketing e de tecnologia”, comemora Abras, que ainda conta: “Sentia que o app estava indo bem, mas sempre havia alguma coisa faltando”. De cara nova, o Soundshare – uma rede de apaixonados por músicas – vem apresentando suas novidades. “O nosso acesso agora é limitado. Para um usuário fazer parte da rede, é preciso receber um convite de algum amigo, uma maneira de despertar curiosidade e afirmar a exclusividade do serviço”, revela. Ainda segundo Matheus, o “novo” app conta ainda com ferramentas mais ousadas: “É possível descobrir, com um botão, qual é a música que está tocando e ainda criar sua própria canção, uma maneira de encontrar novos talentos”. A nova era do aplicativo já vem rendendo grandes frutos para os sócios. “Algumas celebridades já se renderam ao app, nomes como Diego Tardelli, Sheila Carvalho, André Valadão e Bella Falconi”, ressalta. Por falar em Bella Falconi, a musa fitness se encantou tanto pelo projeto que se tornou a embaixadora internacional da rede de música. “Ela será nossa representante no mundo inteiro, um privilégio para nós”, conta extasiado. Exclusive | Março 15 O dono da rede

[close]

Comments

no comments yet