Vitrine DERA_maio_final

 

Embed or link this publication

Description

Boas práticas

Popular Pages


p. 1

DERA Diretoria de Ensino – Região de Araraquara 29 de Maio de 2015 Vitrine DERA Palavra da Dirigente Formação de Formadores: “Leitura Fluente” Curso Resolução de problemas: Metodologia do ensino de Matemática Apresentação da plataforma Geekie “Dengue: É preciso agir para não sucumbir” Conscientização sobre a importância da água. Dia da Matemática Circuito Saúde Projeto Pedagógico no Karate Semana da Boa alimentação Aula socioemocional Qualidade de vida do servidor

[close]

p. 2

DERA Gabinete Vitrine DERA A Diretoria de Ensino – Região de Araraquara apresenta a revista virtual “Vitrine DERA” com as boas práticas desenvolvidas nas nossas escolas e nos centros e núcleos da nossa Diretoria de Ensino, com o objetivo de auxiliar na aprendizagem dos alunos e no bem estar da comunidade. Sempre que vemos uma vitrine, seja ela de uma doceria, joalheria, ou mesmo de um magazine, temos a oportunidade de admirar o que cada estabelecimento tem de melhor, o que se orgulha de ter a oferecer, de ter produzido e, o desejo é que o sucesso seja visto, divulgado. Com o trabalho voltado a contemplar as diretrizes da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, sabemos que todas as equipes escolares e os servidores na Diretoria de Ensino se dedicam para oferecer o melhor à comunidade escolar, o que se reflete em trabalhos que podem ser compartilhados para que motivem o aperfeiçoamento e a inovação de ações já desenvolvidas. Nesse sentido, parabenizamos todas as escolas e servidores desta Diretoria, pelas ações desenvolvidas em prol da aprendizagem dos alunos. Assim, aguardamos a participação das escolas apresentando ações diferenciadas que possam contribuir para melhorar ainda mais o processo de ensino e aprendizagem em nossas escolas! Profª Maria Jose Serra Vicente Zaccaro Dirigente Regional de Ensino – Região de Araraquara 01

[close]

p. 3

DERA Núcleo Pedagógico Formação de Formadores : Leitura Fluente Tema: Leitura fluente (interpretativa/ compreensiva) A Diretoria de Ensino – Região de Araraquara (DERA) realizou no mês de maio o 3º Encontro do Processo de Formação dos Professores Coordenadores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental com foco na leitura fluente. Com encontros mensais com a formadora do Programa Ler e Escrever, Mara N. Póvoa, o projeto tem como premissa a formação de formadores de professores. A novidade para 2015 é a inclusão de professores que contribuirão com os professores coordenadores nas discussões coletivas em suas Unidades Escolares. A parceria Estado/Município continua fortalecida com o Programa Ler e Escrever. Sendo assim, a DERA conta com a Abertura do 1º Encontro pela Dirigente Regional Profª Maria José S. V. Zaccaro. presença de representantes dos municípios de Trabiju, Boa Esperança do Sul, Nova Europa, Rincão, Santa Lúcia e Américo Brasiliense. Contamos também com a participação de supervisores ] e professores coordenadores do Núcleo Pedagógico desta Diretoria que ampliam as discussões sobre leitura fluente para os professores dos 6º Anos (Ciclo Intermediário) nas Unidades Escolares. Mara Negrão Póvoa formadora do Programa Ler e Escrever. A fluência leitora permeia o processo formativo que sustenta os projetos de leitura e as sequências didáticas presentes no material do Programa Ler e Escrever, disponível nas Escolas Anos Iniciais para alunos e professores. A formadora Mara N. Póvoa salienta, a todo o momento, que o conteúdo leitura é novo e pouco explorado nas escolas e, advém deste outros conteúdos como: procedimentos, comportamentos leitores e capacidade de leitura. Toda discussão é sustentada por ROJO (2004) e LENER (2005)*. *Letramento e Capacidade de leitura para a cidadania. São Paulo:SEE/CENP – Roxane Rojo , 2004 Ler e Escrever na Escola: o real, o possível e o necessário, Porto Alegre, Artmed, 2005. 02

[close]

p. 4

DERA Núcleo Pedagógico Curso Resolução de Problemas: Metodologia do ensino de Matemática. A Educação Matemática é um campo do conhecimento que se dedica a estudar questões relativas ao ensino/aprendizagem de matemática. A Educação Matemática não se restringe a apenas estudar meios de fazer alunos alcançarem um conhecimento previamente estabelecido, mas também problematiza e reflete sobre o próprio conhecimento matemático (metacognição). O curso para professores do Ciclo Intermediário (4º/5º e 6º anos do EF) é voltado para o desenvolvimento de competências e habilidades e tem a duração de 40 horas, sendo 30 horas presenciais e 10 horas destinadas aos estudos e atividades realizadas com alunos em sala de aula. A teoria proposta no curso é a análise das atividades presentes no material do professor (Anos Iniciais e Anos Finais do EF) e de vídeos utilizados para ilustrar as discussões suscitadas que visam melhorar e qualificar a aprendizagem dos alunos na disciplina de Matemática. Tendo como premissa a metodologia por Resolução de Problemas para o desenvolvimento das Expectativas de Aprendizagens (4º e 5º anos) e Competências e Habilidades (6º anos), utiliza-se práticas de ensino que partam do levantamento do conhecimento prévio dos alunos, da interação desses com o professor e seus pares e da necessidade de se contextualizar o objeto de estudo. Durante cada vivência/atividade, o formador sistematiza os conhecimentos produzidos pela turma e faz um link com as teorias que embasam o curso e que frequentemente permeiam as pautas e estão presentes no trabalho pessoal dos professores. Vale ressaltar que, além da teoria estudada, presente no trabalho pessoal, os professores planejam atividades e as aplicam com os alunos com os quais trabalham. Essas ações são documentadas por meio de registros reflexivos, vídeos que são transformados em objetos de estudos e socializados a cada início de formação. A interação/integração de professores dos Anos Iniciais e Anos Finais, hoje constituindo o Ciclo Intermediário do Ensino Fundamental, tem sido interessante, pois, de acordo com teorias e mesmo nos depoimentos dos professores cursistas, ambos possuem saberes: O professor polivalente, relativo à didática do ensino e o professor especialista saberes relativos às especificidades do conteúdo da disciplina. Dessa forma, pensamos estar no caminho de integrar saberes tão relevantes para a construção dos conhecimentos matemáticos dos nossos alunos. O curso acontece as Segundas-Feiras no Salão Nobre da Diretoria de Ensino de Araraquara com uma turma composta por 50 professores e as Terças- feiras na EE José Inocêncio da Costa no Município de Matão, a fim de atender a demanda daquele município. 03

[close]

p. 5

DERA Núcleo Pedagógico Apresentação da plataforma Geekie Em um trabalho conjunto entre o PCNP de Tecnologia Educacional, Téssio Bonafin, a PCNP de Biologia e Ciências, Débora Andrade, e a Professora Coordenadora do Ensino Médio da EE Profª Chlorita de O. P. Martins, Alessandra Antoniosi, foi divulgado para os alunos do 3º ano a ferramenta de aprendizagem tecnológica Geekie. A plataforma de estudos Geekie está disponível para melhorar o desempenho dos estudantes da terceira série do Ensino Médio. Sob o olhar e direcionamento dos professores, os alunos acessaram e exploraram o site, aprendendo mais uma maneira de estudar e se preparar para o Enem. 04

[close]

p. 6

DERA EE Profª Chlorita de Oliveira Penteado Martins “Dengue: É preciso agir para não sucumbir” O projeto “Dengue – é preciso agir para não sucumbir” é desenvolvido pela EE Profª Chlorita de Oliveira Penteado Martins que, realizou inicialmente uma palestra para os alunos, em parceria com a Vigilância Sanitária do Município de Matão. Nesta palestra, a agente da Vigilância Sanitária esclareceu através de vídeos, folhetos e cartazes a importância do combate à Dengue. A próxima etapa do projeto foi à produção de um repelente natural, que contou com a colaboração da professora de Ciências, da Professora Mediadora e com a doação de materiais pelas farmácias de manipulação do município. Repelente Natural Ingredientes: - 500 ml de álcool; - 10 g de cravo da índia - 100 ml de óleo de amêndoas, mineral ou outro qualquer. Modo de preparo: Coloque o álcool e o cravo da índia num frasco escuro com tampa ao abrigo da luz por 4 dias. Mexa esta mistura 2 vezes por dia, de manhã e à noite. Coe e junte o óleo corporal, agitando ligeiramente. Coloque o repelente num recipiente spray e aplique na pele diariamente. Modo de uso: Pulverize o repelente caseiro em toda região do corpo exposta ao mosquito como braços, rosto e pernas, e reaplique o repelente sempre que praticar esporte, suar, ou molhar-se. O tempo de duração do repelente na pele é de 4 horas. Informação importante: O cravo da índia é rico em óleo essencial e em eugenol, uma propriedade inseticida que afasta mosquitos, moscas e formigas. Atenção: Este repelente é contra indicado para crianças com menos de 3 anos de idade. 2 05

[close]

p. 7

DERA EE Profª Chlorita de Oliveira Penteado Martins ”Conscientização sobre a importância da água” Os alunos dos 1º anos do Ensino Médio da escola EE Profª Chlorita de Oliveira Penteado Martins realizaram uma visita supervisionada à sede administrativa da empresa Águas de Matão ,para conhecer o Centro de Controle de Operações e acompanhar o funcionamento do sistema de abastecimento de água da cidade. Os alunos, também estiveram no Reservatório Guarani, num dos bairros da cidade. Esta visita está atrelada ao projeto desenvolvido pela professora Izilda Fórcimo ( professora de história) que tem como objetivo principal a conscientização sobre a importância da preservação da água. Essa matéria foi veiculada no Jornal JC Matão. 06

[close]

p. 8

DERA Dia da Matemática Durante a semana de 04 a 08 de maio, foram desenvolvidas atividades em comemoração ao Dia Mundial da Matemática em muitas escolas e com atividades variadas. Confira! ANOS INICIAIS E.E. PROFª ANTONIA EUGÊNIA MARTINS 2º ano – Numerais –Jogos: Bingo 3º ano: Número e operações ativadas: Ábaco aberto e Unidade de tempo: calendário. 4º ano: Situação problema com registro das estratégias dos alunos 5º Ano – Adição e Subtração com Jogo dos Discos de Frações E.E. ANTONIO JOAQUIM DE CARVALHO Os primeiros anos trabalharam coleção de tampinhas e contagem. 07

[close]

p. 9

DERA  Os segundos anos trabalharam com a atividade “Supermercado Legal”. Os alunos foram divididos em grupos e colaboraram na montagem do supermercado na sala de aula.  Os terceiros anos trabalharam enigmas matemáticos, inicialmente as atividades foram desenvolvidas individualmente. Após chegarem a um resultado, os alunos socializavam para a classe a estratégia usada/solução e o resultado encontrado. 4º e 5º: trabalho com leitura e produção de cartazes e jogos como Bingo da Tabuada e Stop. E.E. ERNESTO MASSELANI Desafio matemático: Quantas borrachas há na garrafa? Que horas são? E.E. Profª JANDYRA NERY GATTI “Carta na testa” Elementos e propriedades de poliedros 08

[close]

p. 10

DERA ANOS FINAIS E ENSINO MÉDIO E.E. Dr. ALBERTO ALVES ROLLO Atividades com o Filme: “Donald no País da Matemática”, Leitura de livros paradidáticos e Estudo do Teorema de Pitágoras e Cá lculo de Raízes. E.E. Dr. LEOPOLDINO MEIRA DE ANDRADE Os professores trabalharam com os alunos em sala de aula e sala do "acessa". Por fim, foi feito um culto a Bandeira todo especial comemorando o DIA NACIONAL DA MATEMÁTICA. E.E. JARDIM BUSCARDI Leitura de textos sobre o Dia da Matemática, desafios no intervalo e apresentação da paródia “Já sei calcular”. 09

[close]

p. 11

DERA EE Dep. Leonardo Barbieri CIRCUITO SAÚDE Aconteceu no dia 09 de maio de 2015 o I Circuito Saúde do Programa Escola da Família da Diretoria de Ensino de Araraquara. As atividades foram abertas para a comunidade da região próxima ao bairro Jardim Itália (mais conhecido como Yolanda Ópice) durante o final de semana no Programa Escola da Família da E. E. Dep. Leonardo Barbieri. O evento promoveu atividades gratuitas focadas no eixo saúde do Programa Escola da Família e promovidas pela equipe local do Projeto APE (Ações Preventivas na Escola). No Circuito Saúde foram oferecidos serviços como aferição da pressão arterial, teste de IMC (Índice de Massa Corporal), teste de HIV, corte de cabelo e designer de sobrancelha, aulas de zumba, orientações sobre higiene bucal, distribuição de kits de higiene, orientações de artes marciais, atividades lúdicas para as crianças, feira de animais peçonhentos e teatro da dengue. Contribuíram grandemente para o sucesso na realização das atividades vários parceiros da área da saúde atuantes na região, dentre eles a Vigilância Ambiental de Araraquara, o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento de Araraquara), o Projeto Guri, a Academia Bushido Wellness de MMA e Jiu Jitso, enfermeiros e universitários da UNIP, Futura Odontologia, professores e alunos de zumba e de artes marciais, dentistas e profissionais da beleza. Ao todo somamos 593 participações e um público total de 230 pessoas, sendo a maioria crianças. As atividades aconteceram em um clima envolto de muita animação e entrosamento entre as crianças e os parceiros do evento, tornando o dia para muitos deles diferenciado e inesquecível. Aula de Zumba Designer de sobrancelhas 10

[close]

p. 12

DERA Teste rápido de HIV Aferição da pressão arterial Teste de ICM Aula com noções de luta (artes marciais) Orientações de higiene bucal Teatro de fantoches sobre a Dengue Exposição de animais peçonhentos 11

[close]

p. 13

DERA EE Dr. Leopoldino Meira de Andrade Projeto Pedagógico no Karate O professor mediador Joares Tavora Ferreira da Silva desenvolve desde 2013 o Projeto Pedagógico no Karate. Acredita que com a prática dessa arte marcial é possível canalizar os sentimentos ruins para fins úteis, aflorando virtudes necessárias para a atuação social positiva e harmônica, propiciando o desenvolvimento da amizade, da união, do respeito e, consequentemente da disciplina. Atualmente são 35 alunos, de 06 a 12 anos, participantes do projeto. Os resultados já são percebidos através da mudança de comportamento relatada pelos professores e pais dos alunos. Com o intuito de aumentar o rendimento escolar dos alunos, o Projeto visa desenvolver as habilidades e competências dos estudantes, melhorando a sua aprendizagem e promovendo também a cidadania. Confira a matéria completa: http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/Default.aspx?tabid=6483&EntryId=3297 12

[close]

p. 14

DERA Semana da boa alimentação EE Profª Marlene Frattini Para comemorar a “Semana da Boa Alimentação”, a Coordenação Pedagógica e a Me diação da EE Profª Marlene Frattini programaram com os alunos uma palestra com a professora Marcia coordenadora do Instituto Federal de São Paulo, realizada no dia 20 de maio, às 8 horas com o tema: “Combate ao desperdício de alimento” com a participação dos alunos dos 2º e 3º anos do ensino médio e da professora Fernanda Karina da disciplina de química. EE JOÃO MANOEL DO AMARAL Projeto para combater o desperdício dos alimentos Em entrevista à EPTV, exibida dia 22/05, a diretora Aparecida Regina dos Santos da EE João Manoel do Amaral contou a respeito do projeto desenvolvido pela UE, com todas as salas, para combater o desperdício de alimentos; salientou as fases desenvolvidas, desde a compostagem, plantio da horta e pesquisa de receitas. A professora responsável, Regina Cuniyochi, comentou que é trabalhada a conservação e composição dos alimentos, os nutrientes e a higienização durante o manuseio. Confira a reportagem completa: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/jornal-da-eptv/videos/t/edicoes/v/alunos-de-escola-estadual-deararaquara-participam-da-semana-da-culinaria-consciente/4199778/ 13

[close]

p. 15

DERA EE Narciso da Silva César Aula socioemocional: Infância sem conflito Matéria publicada na Tribuna Impressa dia 21 de maio de 2015 destacou a disciplina “Socioemocional” desenvolvida na EE Narciso da Silva Cesar, uma das 17 escolas piloto do Tempo Integral nos Anos Iniciais do Estado. Todas as quartas-feiras os alunos têm aulas para aprender a respeitar as diferenças, entender os sentimentos e ajudar ao próximo. Os alunos relataram as mudanças nos hábitos, como a aluna do 2º ano Ana Carolina Perdona Vieira, 7 anos, que comenta os comandos básicos da aula socioemocional: olhos observando, ouvidos escutando, corpo calmo e voz em silêncio. “Também aprendi a ser mais educada. Hoje, quando entro na casa da minha avó ou em qualquer outro lugar, eu peço licença primeiro”, explica. O diretor Aurélio Rodrigues Neto, comenta que embora seja cedo para estipular números as brigas e indisciplina reduziram consideravelmente, os alunos estão mais calmos e resolvem os conflitos sem intervenção de adultos. Confira a matéria completa: http://www.araraquara.com/noticias/cidades/NOT,0,0,1063794,Infancia+sem+conflitos.aspx 14

[close]

Comments

no comments yet