aifix

 

Embed or link this publication

Description

guilherme

Popular Pages


p. 1

Revista Hobby News AIRFIX - HELLER E HUMBROL Conheça a história destas três grandes marcas! história destas três grandes marcas de produtos para hobby/modelismo está entrelaçada. Embora nos primeiros anos de vida elas fossem independente e cada uma, a seu modo, construiu uma reputação de qualidade firmando-se no mercado de hobby/modelismo como marcas de sucesso. Em 1986 a Humbrol, Arifix e Heller foram reunidas em um único grupo: Humbrol Hobby Products Group, pertencente à International Inc. Borden. Em 1994, o grupo foi adquirido pela Investment Company, Allen & Maguire, grupo irlandês de investimento. Em agosto de 2006 a Humbrol LTD entrou em processo de recuperação econômica e, em seguida, foi anunciado, em 10 de novembro 2006, que a Hornby Hobbies LTD adquiriu a marca juntamente com as marcas Airfix e Jovem Cientista. A Hornby é um das mais tradicionais fabricantes de material para ferreomodelismo da Europa e já fazia parte do grupo à marca Scalextric. Com a aquisição da Humbrol, Airfix e Jovem Cientista, o grupo torna-se o maior conglomerado de empresas de produtos para hobby/modelismo da Europa. Vamos conhecer um pouco da história destas três importantes marcas: AIFIX Não existe, da velha ou nova geração de plastimodelistas, quem não conheça ou já não tenha montado um kit da Airfix, a mais antiga e tradicional fabricante de modelos plásticos inglesa, que durante décadas, brinda os praticantes e fãs do hobby com aviões civis e militares, espaçonaves, navios, barcos, figuras históricas e militares, temas de filmes, blindados e trens elétricos. Fundada no ano de 1939, por um refugiado húngaro chamado Nocholas Kove, iniciou suas atividades em Londres, produzindo brinquedos de inflar (tipo João Bobo ou aqueles gatinhos e aviões de inflar, que são vendidos em feiras ou nos semáforos das grandes cidades brasileiras), daí o nome Airfix, já que a peça tinha de ser inflada (air) para tomar forma (fix). Durante os anos sombrios da II Guerra Mundial, com o rígido controle de materiais estratégicos, tais como os derivados de borracha, a empresa sobreviveu produzindo pentes e escovas para a população inglesa, tornando-se líder em seu ramo. Depois de encerrado o conflito, mais precisamente em 1947, a empresa foi procura pelo renomado produtor de tratores Harry Fergunson, que desejava produzir em plástico e sem custo elevado, réplica em miniatura de seus tratores que seriam A Guilherme Perdomo de Castro Tampas de caixas de kits da Airifix de várias épocas - Coleção do Autor dados como material de divulgação entre seus representantes, como modelos promocionais para alavancar vendas, que seriam distribuídos gratuitamente para seus clientes em potencial. Não foi muito fácil realizar a tarefa, já que a construção da matriz teve de ser realizada por profissionais especializados e a moldagem requeria maquinário especial. A maquete do trator ficou belíssima e a repercussão foi grande, sendo que o mesmo produto (com a devida permissão do fabricante de tratores) foi colocada à venda no mercado com instrução de montagem das peças e com a marca Airfix. O material usado foi o poliestireno, sendo embalado em saco plástico transparente (um grande identificador da empresa, que durou muitas décadas), por um preço acessível ao grande público. Surpreso com o sucesso e aceitação da novidade, no ano de 1952 foi lançado o barco Golden Hinds, que atraiu a preferência de jovens e adultos, obrigando a empresa a trabalhar, praticamente, todos os dias da semana para atender o crescente número de pedidos. Assim, não foi surpresa quando no ano de 1953, foi lançado o primeiro kit de um avião produzido pela empresa, o famoso Supermarine Spitfire MKI, ícone da aviação de caça inglesa na II Grande Guerra. Daí para frente é história, a Airfix virou uma estrela mundial no ramo de kits para montar. Com o sólido alicerce firmado no fim dos anos 50, cresceu muito nos anos 60 e 70, quando o hobby do modelismo alcançou a maioridade, tornou-se popular e arrebatou, definitivamente, milhões de adeptos nos cinco continentes. Mas, como tudo na vida é passageiro e tem a sua época, infelizmente nos anos 80, houve um substancial declínio entre os praticantes do plastimodelismo, decorrente da massificação de vendas dos consoles e jogos de videogames, lembrando que na mesma época, a crise do petróleo (lembram do fechamento dos postos de gasolina nos fins de semana, para racionar o consumo?), elevou astronomicamente o preço do barril, elevando estupidamente o valor dos kits. Outro agravante foi que, algumas empresas de brinquedos adquiridas pela Airfix nos anos 60 e 70 tornaram-se deficitárias, exigindo grandes somas para mantê-las no mercado, que agonizava. Foi o primeiro golpe mortal que atingiu a empresa, que resultou em falência, sendo a marca e o ferramental negociado para o Grupo General Mills. Os anos 90 também foram muito difíceis, sendo a marca Airfix negociada para diversos grupos, tais como Hobby Products Borden, Allen Mc Guire e Horby Hobbies. Mas nada importa, a marca Airfix continua no mercado com promessa de grandes lançamentos para o ano de 2008, como por exemplo, o bombardeiro a jato English Ecletric Canberra e o patrulheiro marítimo Nimrod, demonstrando que ainda teremos o grande prazer em conviver com os kits de uma das pioneiras do ramo, que faz e ainda continuará a fazer, a alegria de milhares de plastimodelistas em todo o mundo. 50

[close]

p. 2

Ago/Set. - 2008 Humbrol Há mais de meio século a Humbrol iniciou sua atividade na fabricação de tintas. Durante esse tempo, o nome Humbrol tornou-se sinônimo de tintas de qualidade para hobby/modelismo e aplicações especiais, adquirindo uma reputação mundial de excelência. Fundada em 1919, na Inglaterra, como Humbrol Oil Company, iniciou suas atividades fabricando o óleo Hull’s destinado, especialmente, para bicicletas e pequenas máquinas. Em 1935, no entanto, a empresa foi convidada a produzir tintas para pintura de bicicletas surgindo, assim, a marca Art Enamel. Inicialmente apenas a cor preta era fabricada, mas a procura por outras cores fez com que sua linha de produção fosse aumentando e, dois anos mais tarde, as opções já somavam 12 cores diferentes. Além da qualidade da tinta outro fator importante para a aceitação da nova marca pelo mercado foi a embalagem de 250 ml, suficiente para a pintura de uma bicicleta inteira pelo atraente preço de seis pence. Com a popularização dos kits plásticos para o modelismo (plastimodelismo e ferreomodelismo) no inicio dos anos 50, a Humbrol lança o esmalte sintético para plástico – “One Hour Humbrol” – com cerca de 50 tonalidades. Rapidamente as novas tintas caem no gosto dos modelistas, tanto pela sua facilidade de aplicação, como pelo resultado final. Já por volta de 1965 a Humbrol lança uma nova série de cores, atingindo a marca de 70 tonalidades e, aproveitando a crescente demanda, também lança uma linha de adesivos e decais especiais para plástico. Os anos 70 podem ser considerados como um divisor de água para a pintura de modelos. A Humbrol lança a tinta acrílica para modelismo, alcançando a marca recorde de 80 tonalidades e, pela primeira vez na história do modelismo, apresenta as primeiras tintas foscas - produto até então inédito. Já no final dos anos 80 a marca de 151 tonalidades é alcança e a linha de produtos da Humbrol é acrescida de pincéis, colas e ferramentas. Hoje, a Humbrol, disponibiliza mais de 151 tonalidades de cores, entre esmaltes e tintas acrílicas, além de uma variedade de outros produtos destinados ao hobby/ modelismo e artesanato, tais como: ferramentas, colas, massas de modelagem, pincéis e adesivos e seus produtos são exportados para mais de 65 países ao redor do mundo. Heller A Heller foi fundada em 1957 na cidade de Paris (França). Conta à lenda que seu fundador, Jeremias Heller, serviu no Exército americano e participou de toda a Campanha da França, desde a invasão do Dia-D. Retornando aos Estados Unidos e tendo deixado em Paris um grande amor, resolveu voltar à França com a intenção de se casar e iniciar a fabricação de kits plásticos que ele havia conhecido nos EUA. Infelizmente essa história carece de confirmação, pois a Heller passou por sucessivos donos diferentes. Fato é que em 1957 a Heller lançou seu primeiro kit plástico, um Caravelle com decais da empresa Sud Aviation, na escala 1/100. A empresa foi administrada por Jeremias Heller até 1960, quando foi vendida. Em 1963 suas instalações foram transferidas para a cidade de Orne e sua linha de produtos somava 42 kits entre aviação, embarcações e militaria em diversas escalas. Em 1986 a Heller foi adquirida pela Humbrol Hobby Products Group, pertencente à International Inc Borden. Em 2006 a Heller, juntamente com outras empresas do grupo, entrou em processo de recuperação econômica e em novembro foi vendida separadamente para a empresa Joustra (França), outra tradicional marca de material para ferreomodelismo. Após quase dois anos de incertezas, a Heller, volta ao mercado com seus tradicionais produtos e com 12 novos lançamentos para este ano.

[close]

Comments

no comments yet