daniel

 

Embed or link this publication

Description

ricardo

Popular Pages


p. 1

Revista Hobby News Ao longo desta edição da Revista Hobby News, você encontrará muitos exemplos de como podemos das “asas a nossa imaginação” na pratica de qualquer seguimento do hobby, seja ele o aero, o auto ou o plastimodelismo. Acompanhe como um seriado assistido na infância de dois modelistas se tornou realidade com um pouco de paciência, habilidade manual e criatividade. O diorama “Daniel Boone” é este resultado, executado a quatro mão por Ricardo Mattua e José Airton Custódio Jr. (Jamanta). 42

[close]

p. 2

Fev / Mar - 2009 Rochedo Existem muitos produtos no mercado que são facilmente adaptáveis ao nosso hobby, principalmente os produtos destinados ao ferreomodelismo. Um bom exemplo disso é a vinheta apresentada. Toda parte do rochedo foi feito com um molde de silicone da marca Woodland Scenics, que possui vários tipos e tamanhos de rochas. Derramando gesso no molde e esperando a secagem completa, uma leve torção no molde, e a placa de gesso se solta por completo. Após realizar vários moldes, fomos ligando essas placas de rocha uma a uma, sendo fechadas as emendas com gesso. Uma dica interessante pra quem quer usar esses moldes. Com o tempo, o molde fica ressecado dificultando a remoção do gesso. Pra solucionar isso, passe uma mão de vaselina líquida antes de usar, vai ficar bem fácil remover o gesso do molde. Essa vaselina líquida é facilmente encontrada em farmácias. Cores do Rochedo A base para todo rochedo foi Neutal Gray, sendo feitas pequenas manchas com o aerógrafo na cor Buff. Cada parte do rochedo teve um wash diferente, misturando tinta óleo Raw Umber + Burt Sienna para os tons de Buff e, para as partes em cinza, Raw Umber com cinza escuro. Após a secagem, apliquei um dry em óleo cinza claro e amarelo ocre. Nascente Ao realizar a queda d´água, ficamos confabulando o que seria melhor para o nosso contexto de forma que não comprometesse a vinheta. Optamos por realizar uma pequena nascente que não afetaria a passagem da trilha. Este fio d´água foi feito com um sprue de árvore transparente de kit, sendo colado da nascente até o final do rochedo, você pode usar um sprue feito de caneta Bic desde que seja transparente. Após a colagem, foi sendo aplicado - por camadas Gel Medium, um produto da marca Liquitex. Conforme este produto é aplicado, ele vai engrossando o fio de sprue de uma forma irregular, tornando-se transparente após a secagem. Uma pequena camada de verniz brilhante, ajuda a manter e realçar o brilho da queda d´água. Lago O fundo do lago foi todo feito com pequenas pedras, sendo pintado de verde escuro, com Dry em verde claro. Na água do lago, foi usada resina Epoxy transparente A+B da marca Andrea e, para simular a espuma, aplicamos uma leve camada de tinta óleo branca com pincel. Vegetação Plantas secas, materiais próprios para diorama, como grama e pequenos galhos ajudam a ambientar a vinheta, tornando-se mais agradável aos olhos e contrastando com o colorido dos índios. Um detalhe importante, que não deve ser esquecido, é o musgo formado por onde a água esta caindo, facilmente simulado com Washs em tons de verde escuro e médio e aplicando-se uma pequena camada de verniz brilhante no final. Esperamos que gostem da vinheta, além do tema ser bucólico, mostra o quanto podemos ser criativos fugindo dos dioramas militares e criando belos modelos. 43

[close]

p. 3

Revista Hobby News Quando o Airton me mostrou a base que tinha acabado comecei a pensar em que tipo de figura poderia usar. A primeira idéia foi usar uma tropa de montanha alemã na Segunda Guerra Mundial, mas achei que o tipo de cenário exigia figuras mais coloridas para combinar com o fundo e a vegetação. Então tivemos a idéia de usar índios americanos como se estivessem em uma caçada. Procurando as figuras disponíveis, passamos a pensar em uma cena do filme “O Último Moicano”, mas, depois que comprei uma figura do David Crocket, da Art Girona, o seu aspecto me fez lembrar-se de um seriado de televisão que marcou muito a minha infância; “Daniel Boone”. Eu já tinha dois índios, um Pownee da Pegaso, o que esta atirando, e um Mohawnk da Andrea, o com a mão na testa cobrindo os olhos e a figura que seria o Daniel Boone, da Art Girona. Para completar a vinheta comecei a procurar um índio que parecesse com o Mingo, companheiro de Boone no seriado. Achei um índio Apache, da Andrea, que lembrava muito o Mingo, na vinheta é o de camisa azul segurando a arma. A única mudança necessária foi trocar o rifle que vinha com a figura, pois era uma Colt 45; coloquei no lugar um mosquetão mais de acordo com a época. Também achei uma figura de um Mountain Man, da Andrea, que lembra muito o Cinccinati, o dono do mercado de Boones Ville e, também, o coloquei na vinheta. Para completar acrescentei um índio Mohank, também da Andrea, que usa um casaco do exército inglês, inimigo comum de todos na época do seriado. Consultando o livro “Painting Indians”, da Andrea Miniature Press, e sabendo que o seriado se passava na região nordeste do EUA, verifiquei que era possível a mistura de tribos, pois a região era habitada na época pelas seguintes etnias: Abenaki, Algonquin, Cayuga, Dalaware, Eastern Cree, Erie Huron, Iroquis, Illinois, Kickapoo, Mohican, Menomini, Miami, Micmac, Mohawk, Narragansett, Ojibwa, Oneida, Onandaga, Ottawa, Penobscot, Pequot, Potawatomi, Sauk-Fox, Seneca, Susquehannock, Tuscrora, Winnebago e Wyandot. As figuras foram pintadas com tinta Vallejo usando a liberdade das cores das roupas e enfeites dos índios norte americanos. Os desbravadores foram pintados como se estivessem usando roupas de couro. A águia, que esta voando na parte de cima do diorama, foi pinada pela asa esquerda, o fio pintado de verde e escondido na folhagem para dar o aspecto de vôo. Gostei muito do resultado final, uma cena dos desbravadores americanos e amigos índios em uma caçada em uma região ainda praticamente virgem da America do Norte. 44

[close]

p. 4

Fev / Mar - 2009 45

[close]

Comments

no comments yet