Jornal Eco da Tradição

 

Embed or link this publication

Description

Jornal Eco da Tradição de Fevereiro 2015

Popular Pages


p. 1

ECO DA TRADIÇÃO - ANO XIII - Nº 162 - FEVEREIRO 2015 “Menos competição e mais confraternização para 2015” EDITORIAL Para vencer o desafio Pág. 02 MTG Calendário de eventos e cursos p/ 2015 Pág. 04 IGTF Vinicius Brum toma posse Pág. 06 e 08 Paginas centrais EPC Conheça Wilson Tubino Pág. 19 Congresso decidiu sobre assuntos importantes para o tradicionalismo gaúcho. É o maior evento que reúne os CTGs do estado para votar propostas para o ano de atividades. Elege também o presidente do MTG. CTG DOMADORES DO RINCÃO POSSE DAS COORDENADORIAS: FALECIMENTO DEU UM BELO EXEMPLO MTG PRESENTE PELO ESTADO Tradicionalismo perde grandes valores Pág. 19 Página 20 Página 07

[close]

p. 2

2 Ano XIII - Edição 162 EDITORIAL Manoelito Carlos Savaris - Presidente Fevereiro de 2015 OPINIÃO Por: Henrique de Freitas Lima, cineasta e produtor cultural Para vencer o desafio Rua Guilherme Schell, 60 Porto Alegre / RS CEP: 90640-040 Email: ecodatradicao@mtg.org.br www.mtg.org.br mtg-rs.blogspot.com wp.clicrbs.com.br/mtg Contato: 51. 3223-5194 A nossa frente se descortina o ano de 2015 que já ofereceu para o sacrifício diário um mês inteiro. Parece que o ano ainda não iniciou e já se foram trinta dias. A velocidade do tempo assusta, especialmente para quem, como eu, que já passou da metade do seu tempo. O ano de 2015 será difícil, dizem todos. Os governos estão com dificuldades para ajustar as suas contas e para cumprir seus deveres sociais. As empresas fazem contenção de gastos, demitem colaboradores, reduzem investimentos e eliminam gastos com publicidade e patrocínios. De outro lado há os que afirmam que “o mundo está perdido”, se referindo às questões da violência e da moralidade que colocam em xeque valores e princípios que pareciam sólidos e perpétuos. Instituições como a da família, do casamento, da escola, da igreja, estão sendo colocadas numa nova forma e, por certo, quando dela saírem, não serão mais as mesmas. Poderia continuar arrolando motivos para alimentar o pessimismo, para justificar as dificuldades ou para abandonar projetos e utopias. No entanto, prefiro seguir o caminho inverso. Este é o desafio. Superar as dificuldades e fazer essa travessia com grandeza e dignidade. Cinema ao Sul em 2015 Projeção: 2015 promete ser um grande ano para as obras cinematográ�icas do Rio Grande do Sul Se 2014 nos deu as animações gaúchas há muito esperadas (dez anos de trabalho, quase uma vida) Antes que a Sbornia nos Separe, de Otto Guerra e Enio Torresan, e As Aventuras do Avião Vermelho, de José Maia e Frederico Pinto, também deu a luz a bons documentários, como O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado, Dyonelio, de Jaime Lerner, Mais uma Canção, de René Goya e Alexandre Derlan, e até mesmo a um filme especial, misto de realidade e ficção, Castanha, do jovem David Pretto (25 anos). Nos chamados “live action movies”, os filmes de ficção com atores, a safra gaúcha foi modesta. O que esperar de 2015? Multiplicaram-se os meios de acesso ao dinheiro público federal, especialmente ao FSA – Fundo Setorial do Audiovisual, e a lei de quotas da TV por assinatura impõe aos canais a necessidade de renovar suas grades. Se o impulso nacional é inédito, no Estado se espera que a razão impere em meio à pobreza e a LIC – Lei de Incentivo a Cultura, para o bem de todos, volte a ser atrativa aos contribuintes. Com pedágio de 25% ao FAC – Fundo de Apoio a Cultura, só se conseguiu ressuscitar o mercado do “me devolve por baixo da mesa”. A volta de Victor Hugo à Secretaria de Estado, homem do meio cultural, é estimulante e garante o diálogo. Derrubar os infames 25% não representa ônus extra para as combalidas finanças da província, já que o que importa é o teto da renúncia fiscal, congelado em 35 milhões há anos. Desde 2012, a Cultura se abriga sob o mesmo guarda chuva do Esporte e da Solidariedade Social, o SISAIPE. Diríamos que já virou uma sombrinha, considerando a riqueza do RGS nestes domínios e a pouca farinha para o nosso mingau. Uma entre tantas coisas a lembrar que já vai longe o tempo que nossas façanhas serviam de modelo a toda terra. Para o público do Eco da Tradição, afeito à pesquisa da nossa identidade, se espera a chegada às telas de Os Senhores da Guerra, de Tabajara Ruas, que Gramado viu em 2014. O diretor, sensível às críticas, prometeu remontar o filme antes da estreia. A temática da busca da nossa identidade cultural não urbana vive um momento difícil. Se o Brasil viu o vigoroso Getúlio, de João Jardim, também conviveu com a frouxa versão de Jayme Monjardim para O Tempo e o Vento, de Érico Veríssimo. O contador de histórias de Cruz Alta seguirá esperando um cineasta à altura de sua obra. De bom, a inédita aquisição pela Secretaria de Educação de 1.100 DVDs da Série Contos Gauchescos, deste articulista, para a rede de escolas públicas estaduais de ensino médio. Na mesma esteira, em julho passado Lei Federal impôs às escolas exibir um filme de longa metragem nacional mensal nas escolas. Estão regulamentando e ninguém sabe se vão mesmo cumprir. Na era dos smartphones e da internet, a gurizada só chega à palavra escrita se estimulada por recursos audiovisuais. Bom que alguém se deu conta disso. A nós, cabe produzir os conteúdos para atender a esta turma e colaborar para que a barbárie não impere de vez. Foto: Divulgação EXPEDIENTE: SUPERVISÃO: Manoelito Carlos Savaris DIREÇÃO GERAL: Nairioli Callegaro DIREÇÃO DE REDAÇÃO: Rogério Bastos DIAGRAMAÇÃO E DESIGN: Liliane Pappen CONSELHO EDITORIAL: Nairioli Callegaro, Odila Paese Savaris e Gustavo Bierhaus JORNALISTAS RESPONSÁVEIS: Rogério Bastos (16.834) Liliane Pappen (16.835) Fúlvio Lopes (16.200) ESTÁGIO E REVISÃO: Ticiana Leal COMERCIAL E EXPEDIÇÃO: Emeli Duarte IMPRESSÃO: Zero Hora TIRAGEM: 3 mil exemplares “Precisamos restabelecer o trabalho voluntário nas entidades, bem como os “mutirões” que andam esquecidos” Este será um ano de muitos encontros e muitas realizações. Será um ano para reencontrar os amigos, para confraternizar, para conviver mais e competir menos. 2015 pode ser o ano de retomada de coisas mais simples: simplicidade e tradicionalidade devem ser as palavras orientadoras. O que devemos fazer é nos dar as mãos, sermos menos exigentes conosco mesmos e com nossos parceiros, sermos mais tolerantes e mais econômicos. Precisamos restabelecer o trabalho voluntário nas entidades, bem como os “mutirões” que andam esquecidos. Se não dá pra fazer pilcha nova neste ano, vamos deixar pro ano que vem. Se neste ano não for possível fazer tudo o que desejávamos, vamos fazer tudo o que pudermos, sem comprometer as entidades e os nossos próprios orçamentos. Alguém já disse que as dificuldades fazem crescer pois diante delas nos obrigamos a encontrar alternativas novas e desenvolver novas técnicas. O desafio está posto e juntos vamos superá-lo. Para cada encontro, para cada momento de convivência, teremos a oportunidade de nos apoiar e fortalecer. Se cada um de nós fizer a sua parte e cuidar bem do seu espaço, cumprindo as suas responsabilidades, o Movimento chegará em 2016 mais forte, mais, bonito e melhor. Atendimento 09 às 12 horas e das 13 às 18 horas De segunda a sexta-feira Valores da Anuidade R$ 906,65 Plena R$ 779,65 Parcial R$ 483,33 Especial Estudantis R$ 144,67 40% do valor é repassado às RTs. Fevereiro Valor MTG: PRESIDENTE: Manoelito Carlos Savaris VICE PRESIDENTE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS: Nairioli Callegaro VICE PRESIDENTE DE CULTURA: Elenir Winck VICE PRESIDENTE ARTÍSTICO: José Roberto Fischborn VICE PRESIDENTE CAMPEIRO: José A. Araújo VICE PRESIDENTE ESPORTES: Martim Guterres Damasco Não nos responsabilizamos pelas opiniões publicadas no jornal Contos Gauchescos foram destaque no cinema e TV em 2014

[close]

p. 3

Ano XIII - Edição 162 MOVIMENTO TRADICIONALISTA Fevereiro de 2015 3 28º Seminário Estadual de Prendas Programação: 8hs - Recepção e Confirmação de inscrição 9hs - Abertura Oficial 9h30min - Lançamento do Livro ABC do Tradicionalismo 10hs - Palestra “O sentido e o valor de sermos tradicionalistas” - Valter Portalete 11hs - Palestra “Dicção e Oratória nas Cirandas e Entreveros” - Rogério Bastos 12hs - Almoço 14hs - Gincana Cultural 17hs - Encerramento 27ª FECARS e 16º Seminário de Cultura Campeira 27ª FECARS A Festa Campeira do Rio Grande do Sul, em sua 27ª edição, acontecerá em Santa Cruz do Sul, no Parque de eventos, de 19 a 22 de março de 2015. Paralelo, estará sendo realizado, o 16º Seminário da Cultura Campeira. - Laço Irmãos – 2 armadas - Laço Guri/Guria – 2 armadas - Laço Piá/Menina – 2 armadas - Laço Capataz – 2 armadas - Laço Pai e Filho – 2 armadas - Laço Prenda – 2 armadas - Laço Família em Trio - 2 armadas - Laço Coordenador Regional – 2 armadas/desempate - Laço Diretor Campeiro Regional – 2 armadas/desempate - Laço Seleção (10 participantes) – 2 armadas - Primeira eliminatória de todas as individuais (Vaqueano, Veterano, Patrão e Capataz) - Prova de Rédea - Final da Gineteada 08h - Inicio dos Jogos Tradicionais - 23ª Edição - Truco Cego - Truco de Amostra - Jogo do Solo - Jogo da Tava - Bocha Campeira - Tetarfe 13h – Vaca Parada: Bonequinha – Prendinha - Piazinho – Piazito 22/03/2015 – Domingo 07h30min - Continuação das provas Campeiras, na ordem: - Final de todas as duplas - Final Laço Família em Trio - Laço Seleção Equipe - 10 participantes (1 armada) - Prova Braço de Diamante - vencedores das FECARS anteriores - Individual de Equipes - Prova Braço de Ouro da 27ª FECARS 09h - Laço Vaca Parada (finais) 08h - Continuação das provas esportivas (finais) 19h - Solenidade de Encerramento e entrega dos troféus: Cyro Dutra Ferreira e Rotativo Programação: 19/03/2015 – Quinta-feira 09h - Recepção e credenciamento das delegações 14h - Recepção da Chama Crioula no Parque 15h – Laço Narrador Laço Conselheiro MTG Laço Executivo Municipal (Exclusivo a Prefeitos, Vice Prefeitos) 20h - Reunião da Diretoria Campeira com responsáveis pelas RTs 20/03/2015 - Sexta-feira 07h30min - Abertura e apresentação das delegações Homenagem 09h30min - Início das provas Campeiras na seguinte ordem: - Laço Vaqueano – 3 armadas - Laço Veterano - 3 armadas - Laço Patrão – 3 armadas - Laço Rapaz/Prenda – 3 armadas - Laço Irmãos – 3 armadas - Laço Guri/Guria – 3 armadas - Laço Piá/Menina – 3 armadas - Laço Capataz – 3 armadas - Laço Pai e Filho – 3 armadas - Laço Prenda – 3 armadas - Laço Família em Trio – 3 armadas - Laço Coordenador Regional – 3 armadas - Laço Diretor Campeiro Regional – 3 armadas - Laço Seleção (10 participantes) - Chasque - Gineteada 20h - Congresso Técnico dos Esportes 23h - Espetáculo Artístico 21/03/2015 - Sábado 07h30min – Continuação das provas de laço conforme ordem: - Laço Vaqueano – 2 armadas - Laço Veterano - 2 armadas - Laço Patrão – 2 armadas - Laço Rapaz/Prenda – 2 armadas Informações: - Credenciamento prévio via internet no site do MTG (www.mtg.org.br) - A Sociedade Gaúcha de Lomba Grande, estará disponibilizando aos presentes café da manhã e almoço ao preço de R$ 30,00. Reservas antecipadas mediante Coordenadoria Regional até o dia 20.02.2015, com o acerto e retirada dos cartões em 21/02/2015 em Santa Cruz do Sul. Não haverá venda diretamente aos participantes do Seminário, somente via Coordenadorias e antecipadamente. Contatos: 51 8592 3820 (Moser) - mosercarlos@gmail.com 51 8535 4082 (Laura) - laurac.adv@hotmail.com Foto: Arquivo Pessoal 16º Seminário de Cultura Campeira Foto: Gabriel Schmidt Prendas estaduais são as responsáveis pelo evento Faca Gaúcha é o tema a ser abordado na 16ª edição do seminário TEMA: “FACA GAÚCHA: Afiação, Preparo do Churrasco e do Charque”. 8 horas: Recepção e confirmação de inscrição 9 horas: Abertura Oficial 9h30min: Primeira palestra e oficina: Afiação de faca Palestrante: Leandro Riva 10h30min: Segunda palestra e oficina: Preparo do Churrasco - Palestrante (à confirmar) 11h30min: Terceira palestra e oficina: Preparo do Charque - Palestrante (à confirmar) 12h30min: Encerramento

[close]

p. 4

4 PROSEANDO COM TENÊNCIA Ano XIII - Edição 162 Fevereiro de 2015 MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO Por Rogério Bastos Casos e Acasos Darcy Pereira da Paixão, um homem jovem, em um corpo que completou 80 primaveras. Lembro-me ainda quando li pela primeira vez os livros “O que é MTG” e “Prenda Tradicionalista”, para entender o tradicionalismo gaúcho. Tive a honra, em janeiro, de ser convidado para o aniversário deste escritor, tradicionalista, homem que brigou muito pelos jovens nos Congressos do MTG. Calendário do MTG - 1º Semestre DATA 21/02 28/02 07/03 07/03 16/03 19 a 22/03 21/03 16 a 18/04 21/04 01/05 02/05 21 a 23/05 27/05 20/06 27/06 27/06 04/07 12/07 25/07 EVENTO 2ª Reunião de Coordenadores Regionais, Diretores Campeiros e Diretores Culturais Cfor Básico - 1º curso do ano 28º Seminário Estadual de Prendas e Peões 2ª Reunião do Conselho Diretor Prazo final - Inscrições 27º Entrevero Cultural de Peões 27ª Festa Campeira do Rio Grande do Sul Seminário de Cultura Campeira - FECARS 27º Entrevero Cultural de Peões - Fase estadual Prazo final - Inscrições 45ª Ciranda Cultural de Prendas 3ª Reunião de Coord. Regionais e Diretores Culturais 3ª Reunião do Conselho Diretor MTG 45ª Ciranda Cultural de Prendas - Fase Estadual Prazo final - Inscrições 46ª Ciranda Cultural de Prendas e 28º Entrevero Cultural de Peões – fase regional 4ª Reunião Ordinária do Conselho Diretor (Provas) 46ª Ciranda Cultural de Prendas - fase regional 28º Entrevero Cultural de Peões – fase regional 4ª Reunião Coord. Regionais e Diretores Culturais Acendimento da Chama Crioula Internacional 80ª Convenção Tradicionalista Gaúcha - Ordinária CIDADE Local da FECARS À definir na 30ªRT Novo Hamburgo Novo Hamburgo Porto Alegre Sta Cruz do Sul Sta Cruz do Sul Marau Porto Alegre Porto Alegre Porto Alegre Rio Grande Porto Alegre Porto Alegre Regiões Regiões Porto Alegre Colônia/Uruguai Porto Alegre Paixãozinho completou 80 anos No mês de janeiro colocamos a matéria que falava sobre a destruição de grande parte do CTG Maragatos, de Porto Alegre, e hoje, pedimos ajuda para esta entidade. Elaine Cardoso nos mandou a conta para quem quiser fazer alguma doação: CTG MARAGATOS - Banco Sicredi: 748 - Ag. 0157 Conta Poupança: 836-2 – O Maragatos conta com tua ajuda! CTG Maragatos pede ajuda Estive no CTG Domadores do Rincão no dia 15 de janeiro e fiquei impressionado com a atitude cidadã da gurizada da invernada e o pessoal da patronagem, ao chamarem a reportagem do Jornal do Almoço e, TODOS, cortarem seus cabelos, sendo os peões raspando a cabeça, e as prendas cortando 15cm para doarem ao instituto do câncer. Tudo isso em solidariedade ao colega Fabio Linhares. Parabéns Domadores! CTG Domadores do Rincão – Um gesto de amor Em março estaremos palestrando no Seminário Estadual de Prendas na Sociedade Gaúcha de Lomba Grande, em Novo Hamburgo, tratando de dicção e oratória para os concursos, ao lado do professor, trovador e musico Valter Portalete. Cacoetes da fala, respiração, os medos, frases prontas... vale apena conferir. Seminário Estadual de Prendas Abertas inscrições para Cfor Básico do MTG A agenda 2015 de cursos, realizados pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho, iniciará no dia 28 de fevereiro, com um Cfor Básico. O curso será realizado na sede da federação, em Porto Alegre, destinado especialmente a quem exerce, ou pretende exercer, a função de liderança no Movimento Tradicionalista Gaúcho. O horário de realização será das 9 às 18h, e o investimento é de R$ 45,00 (com almoço incluso). A idade mínima exigida é 16 anos e os participantes recebem almoço, certificado, apostila e bóton. Membros de patronagens (patrão, capataz, sota-capataz e tesoureiro) têm 50% desconto na inscrição) e as vagas são limitadas. O curso contempla História do Rio Grande do Sul, História do Tradicionalismo Gaúcho; Noções básicas da Cultura Gaúcha; Carta de Princípios e Gestão de pessoas: liderança, relacionamento interpessoal e gerenciamento de conflitos. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cursos@mtg.org.br. Leo Ribeiro de Souza, em seu blog, costuma ouvir a opinião dos tradicionalistas, escritores, compositores, músicos... E agora, resolveu promover uma espécie de “Top of the mind” gaudéria, como ele mesmo chamou, tentado saber, através da opinião espontânea, via e-mail, de diversos setores culturais, quais os nomes mais lembrados quando se fala em determinado segmento que você pode encontrar no blog (http://www. rogeriobastos.com.br/2015/01/os-nomes-mais-lembrados-da-cultura.html) – va lá e vote, entre nesta brincadeira. Top Of The Mind (do Gauchismo) Outros Cursos e Painéis 14/março – Curso de avaliadores para prendas e peões 28/março – 1º painel Artístico em Santa Maria (200 vagas) – Inscrições até 18/março 12/abril – 2º Painel Artístico, desta feita, em Porto Alegre Gravamos o programa “A voz da Tradição” com Elomir Malta, ela TV Tradição, que vai ao ar dia 02 de março. E na Rádio da 1ªRT fizemos um programa ao vivo com a Gringa e o Marcelo, dia27, e falamos que CTG é muito mais que um local para dançar, declamar, cantar, laçar, ou cavalgar. CTG é uma escola cidadã informal. Temos de aproveitar o espaço e ensinar , educar e mostrar o caminho da cidadania. Na mídia Biblioteca Guilherme Schultz Filho aberta para pesquisas e estudos O acervo bibliográfico do MTG , situada na rua Guilherme Shell, 90, disponibiliza para todos os interessados para pesquisas e estudos a bibliografia indicada para as Cirandas de Prendas e Entreveros de Peões. O atendimento será nas terças e quintas-feiras ou em horário a ser combinado pelo telefone 51 3223 5194 ou pelos e-mails: vilmapaese@hotmail.com e verarejane.freitas@gmail.com . Foto: Rogério Bastos “Não existem atalhos para o sucesso, mas se trabalhares intensamente, tenhas a certeza que encurtarás o caminho” “ Assumir nossos erros exige muita coragem em um mundo que parece feito de pessoas que sempre ganham todas... Assumir nossa ignorância exige muita humildade nesse mundo de quem sabe tudo.” REFLEXÃO Por ir Elom a Malt (Roberto Shinyashiki) Acervo está a disposição dos interessados para momentos de estudo e pesquisas

[close]

p. 5

Ano XIII - Edição 162 DEPARTAMENTO JOVEM Fevereiro de 2015 5 Marcel Heinrich – Diretor do Dpto Jovem do MTG A força da juventude tradicionalista gaúcha Para 2015: Nova gestão do Departamento Jovem iniciou suas atividades em Uruguaiana durante o Congresso Tradicionalista Uruguaiana nos recebeu de braços abertos para o 63º Congresso Tradicionalista, onde reencontramos amigos e fizemos novas amizades. Um evento marcado por grandes debates e proposições que fundamentam nossa cultura e nossa tradição. Tivemos a reeleição do nosso presidente Manoelito Savaris, com seus vice-presidentes, conselheiros, a posse dos novos coordenadores regionais e a eleição para o Departamento Jovem Central. O ano que passou foi de grandes realizações para a juventude gaúcha, um excelente trabalho realizado pelo Murilo Andrade, também pela Maria Angélica Saraiva, e que nos dá a grande responsabilidade de dar continuidade a esse trabalho, e buscar cada vez mais a participação efetiva de toda a juventude gaúcha neste ano que temos pela frente. Ao assumirmos o Departamento Jovem, agradecemos aos que nos deram seu voto de confiança, que nos escolheram para que juntos sejamos a Força Jovem Tradicionalista, pois temos um excelente grupo, eu Marcel Heinrich como Diretor, e como Vice-Diretor Diego Teotônio Goethel da 24ª RT. Nesta mesma ocasião foram eleitos os Diretores e Vice-diretores inter-regionais. Foram eleitas na 1ª Inter-Regional (1ª, 12ª, 15ª, 22ª 23ª, 27ª, 30) as jovens Francesca Mondadori (23ª RT) e Amanda Cabral Damasio (23ª), na 2ª Inter-Regional (3ª, 4ª, 10ª, 13ª, 17ª, 20ª,28ª) os jovens Éridio Silveira (4ª RT) e Luan Vieira (3ª RT), já na 3ª Inter-Regional(: 2ª, 5ª, 6ª, 16ª, 18ª, 21ª, 24ª, 26ª) estarão à frente a Jovem Parla Macedo (26ª RT) e o Jovem Roger Backer Nunes (6ª RT), e na 4ª Inter-Regional(: 7ª, 8ª, 9ª, 11ª, 14ª, 19ª, 25ª, 29ª) será dirigida por Daiana Dal Ros (9º RT) e Erick Rocha da Silveira (9ª RT). Esta é a nova composição do Departamento que tem como lema a Força Jovem, com o objetivo para este ano de manter e aumentar a presença dos jovens no movimento, jovens lideranças com experiência e com muita vontade de trabalhar, de contribuirmos para o tradicionalismo organizado e dar apoio a toda essa juventude dos quatro cantos do rio grande. Agradecimento a participação das Prendas e Peões estaduais, que representam tão bem o jovem tradicionalista, sempre presentes, apoiando as ações da juventude, em todos momento. Somos a força jovem tradicionalista, juntos somos o Rio Grande !! Foto: Liliane Pappen Jovens estiveram reunidos e elegeram suas lideranças para 2015 durante o Congresso Tradicionalista TEMA ANUAL: PARA CADA COMPETIÇÃO, MOMENTO DE CONFRATERNIZAÇÃO.

[close]

p. 6

6 NOTÍCIAS Ano XIII - Edição 162 ESPAÇO DO IGTF Fevereiro de 2015 Por: Rodi Borghetti - Ex-Presidente IGTF 24ª RT realiza seminário de lides campeiras visando o Entrevero Seminário de peões, guris e piás da 24ª RT sobre lides campeiras e artística do entrevero entre os dias 28 de fevereiro e 1º de março de 2015, na Pista de Laço Machry, em Venâncio Aires. Palestrantes: Murilo Andrade – ex peão do RS, ex presidente do Departamento Jovem do MTG e membro da comissão de avaliação de indumentária do MTG, Alexandre Dante – membro da comissão de avaliação da 24ª RT, Lucas Dante – membro da comissão de avaliação da 24ª RT Objetivo: Orientar e esclarecer dúvidas referente as provas campeiras e artísticas do Entrevero Cultural de Piás, Guris e Peões. PROGRAMAÇÃO: Sábado 28/02 8h - Credenciamento e organização do acampamento 8h30min - 1ª parte - Provas de a pé: • Trançar / • Tosquiar / • Tosar 10h30min - 2ª parte - prova especifica para PIÁ conforme diretriz • A – obrigatória para todos os concorrentes , inclui o ato de CEVAR O MATE ( preparo do chimarrão) e de uma breve explanação a respeito da historia do chimarrão, avios de mate e convívio social na roda de chimarrão. • B – “Encilhar o cavalo” que será encilhar um cavalete, simbolizando o cavalo, alem de identificar e citar as peças da encilha; • C – pode escolher uma delas : trançar ou laçar vaca parada 13h30min – 3ª parte: Oficina de indumentária correta para as provas campeiras, artística e cultural , esclarecimentos de duvidas sobre o entrevero 15h30min - 4ª parte: provas a cavalo – GURI e PEÃO 1º encilhar – identificando cada parte da encilha 2º o laçar e/ou apartar e/ou prova de rédeas 3º montar e cavalgar num trajeto demonstrando as várias andaduras do cavalo: tranco, trote e galope. 20h - Janta com show de talentos entre os participantes Domingo 01/03 8h café da manhã 8h30min Provas de : • Fazer churrasco • Charquear • Cevar o mate • Emalar capa ou poncho A realização é do Departamento Cultural da 24ª RT, com promoção dos peões Felipe R. C. da Rosa - 1º Piá Farroupilha da 24ª RT, Gabriel Ferreira – 1º Guri Farroupilha da 24ª RT, Matheus A. Bergmann – 2º Peão Farroupilha da 24ª RT, Bruno Henrique Perdo de Oliveira, 1º Guri CTG Tropilha Farrapa, Vitor Campagnoni Fonseca – 1º Peão CTG Tropilha Farrapa. Principais orientações: 1- As inscrições deverão ser realizadas até a data da festa campeira regional pelo e-mail do departamento cultural : cultural24rt@yahoo.com, 2- Tragam seus apetrechos de acampamento, instrumentos musicais, muita alegria e vontade de aprender, estamos te esperando! Cavalgada na África do Sul 09 a 20 de fevereiro 2013 - Final O Maurício sugeriu que rezássemos um Pai nosso, o que fizemos de pé, sem chapéu e de mãos dadas. O nosso destino agora era KAPAMA, um lugar muito lindo que alcançamos depois de 6 horas de viagem, já dentro do Kruger Park, tido com o maior Parque Nacional da África. Aproveitando o tempo, fizemos um rápido lanche e fomos logo fazer um SAFARI, embarcados em jeepes, sendo que neste lugar tinham os animais que nós já tínhamos visto quando cavalgávamos nos oito dias, só que, agora tivemos a oportunidade de ver animais felinos, mais perigosos que só era permitido vê-los embarcados e com muita segurança. No dia seguinte, repetimos a dose. A turma de dividiu em dois grupos, um foi cavalgar em elefantes e outros e, outro foi fazer o mesmo SAFARI do dia anterior. Experiência espetacular e inesquecível. Naquele mesmo dia fomos ao aeroporto de Hosdeiprut, embarcamos para Johannesburgo e de lá para a Cidade do Cabo, “CAPE TOWN” onde ficamos por três dias. Visitamos e usufruímos muito o Antigo Cais do Porto, que foi transformado numa área de hotéis de luxo, shoppings, restaurantes e marinas. Lá fizemos quase todas as nossas refeições especialmente as jantas porque o local era lindo, com excelente comidas e shows permanentes. Fomos conhecer a Montanha da Mesa, de onde se descortina linda vista panorâmica. A subida é feita em bondinhos giratórios parecidos com os nossos do Rio, no Pão de Açúcar. O dia estava nublado e prejudicou um pouco a visão, mas valeu a pena. No dia 18, segunda-feira, tínhamos uma missão muito importante, pois as 11 horas estava marcada uma entrevista com a embaixadora do Brasil Sra. Débora Baremboin, na qualidade de Embaixadores da Tradição e Folclore do Rio Grande do Sul, título que nos foi outorgado pela Secretaria do Estado da Cultura face a nossa trajetória e trabalho cultural realizado, levando um pouco do Estado ao conhecimento de outros povos. Vinicius Brum é o novo presidente do IGTF Natural de Formigueiro, Luis secretário da cultura do estado, Victor Vinícius Brum da Silva, conhecido no Hugo, do secretario da cultura de Porto Rio Grande do Sul como Vinícius Brum, Alegre, Roque Jacoby, do ex-secretario é mestre em Letras, cantor, foi diretor Sergius Gonzaga, o deputado federal do IGTF, quando Luis Carlos Borges José Fogaça, entre outros. era Presidente, no governo Germano Ivo Ladislau foi anunciado Rigotto. Trabalhou na secretaria mu- como Diretor Técnico do IGTF. Em nicipal da cultura, de Porto Alegre, ao sua manifestação o secretário Victor lado de Sergius Gonzaga e Ana Luiza Hugo abriu um espaço para o deFagundes. putado Fogaça fazer sua manifestaVinicius Brum tem grande en- ção. Lembrou que seu primeiro ato tendimento e ótimo transito dentro do como Secretário da Cultura foi ir ao segmento musical nativista e do tradi- congresso do MTG em Uruguaiana e cionalismo gaúcho. Em sua disserta- anunciar o presidente do IGTF, dada ção de Mestrado, Brum investigou, a a importância do conclave. Assim partir das linguagens musical e verbal, como fez Vinicius Brum, Victor Hugo imbricadas no gênero canção popular, também falou da importância da paras contribuições que a construção do ceria IGTF com o MTG. O presidente cancioneiro forneceu à consolidação Manoelito Savaris disse a eles que a do arquétipo reconhecido como gaú- parceria é recíproca. Foto: Rogério Bastos cho. Para efeito desse estudo, situou uma origem: a obra composta por Luiz Carlos Barbosa Lessa desde o final da década de 40. Sua posse foi no dia 21 de janeiro, contando com a presença de diversas autoridades e artistas. Ex-presidentes como Manoelito Savaris, hoje Presidente do Vinicius Brum (E), Victor Hugo, José Fogaça e Manoelito Savaris MTG, Eraci Rocha, do 9ª Oficina Regional de Prendinhas e Piás As prendas mirins e os piás farroupilhas da 20ªRT estão promovendo, juntamente com o departamento cultural da região e o CTG Missioneiro dos Pampas, mais uma edição do evento oficina regional, que irá acontecer dia 08 de março, na cidade de Três Passos. Programação: 08h – Credenciamento, organização e montagem das mostras com o tema: “Preservando o passado, construindo o futuro: Brinquedos tradicionais folclóricos” 09h – Abertura oficial 09h30min – Palestra com Luana Wojciechowki – 1ª Prenda Mirim do RS 2012/2013 – “Garantindo a preservação de nossa cultura através do brinquedo folclórico”. 10h15min – Exposição e avaliação das mostras Informações com Yasmin de Castro Reinehr (55) 9978 9383 ou Bernardete Padoin (55) 9613 7051 Foto: Rogério Bastos Yasmin defendeu muito bem proposta no Congresso e agora organiza evento na sua região TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 7

Ano XIII - Edição 162 ESPAÇO DA CBTG Por: Aline Kraemer Fevereiro de 2015 ESPAÇO DA CITG 7 Por: Antonio Sbano, ex-Patrão e Conselheiro da CITG Relembrando o 1° Fenart realizado pelo MTG/MS A Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha (CBTG) e o MTG/SC realizarão em fevereiro o 13º Festival Nacional de Arte e Tradição Gaúcha (Fenart) na cidade de Piratuba/SC. Você tem curiosidade em saber onde aconteceu o primeiro Fenart? Chimarreando com o Presidente da CBTG, João Ermelino de Mello, vamos voltar ao tempo. Ele participou do evento há exatamente 21 anos. “Na época a Federação do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Estado de Mato Grosso do Sul (FMTG-MS), que mais tarde passou a se chamar Movimento Tradicionalista Gaúcho do Mato Grosso do Sul (MTG-MS), organizou juntamente com o CTG Sentinela do Pantanal e a CBTG o primeiro Festival Nacional, que marcou o início desse evento grandioso que integra os tradicionalistas do Brasil. O 1° Fenart aconteceu no período de 13 a 16 de janeiro de 1994, na sede do CTG Sentinela do Pantanal localizado na cidade de Coxim - Estado do Mato Grosso do Sul”, relembra o Presidente. Coxim é o maior município da região norte de Mato Grosso do Sul, conhecida como a “Capital do Peixe” e “Terra do Pé-de-cedro”. Com altas temperaturas durante o ano, sendo que no verão alcança até 45°C, João Ermelino de Mello comenta que alguns participantes do Festival Nacional se sentiram muito incomodados com o clima da região. João Ermelino de Mello ainda comenta que o MTG/MS realizou também o 5º Fenart, de 4 a 7 de fevereiro de 1999, com o tema Cem Anos de Migração, em homenagem aos gaúchos vindos do século XIX. Desta vez foi o CTG Querência da Saudade, da cidade de Ponta Porã/MS que organizou o evento. O CTG Sentinela do Pantanal, localizado na cidade de Coxim/MS foi fundado em 30/10/1988. Possui uma infra-estrutura grandiosa, um dos motivos que a CBTG definiu para o CTG sediar o nacional em 1994. Orgulho Gaúcho Com tristeza vejo que nossos jovens têm vergonha de ostentar a pilcha. Vestem-na para apresentações e, a seguir, correm para assumir trajes outros. A indumentária é nossa identificação, é a mostra de nosso sentimento gaúcho e de respeito às nossas raízes. Nos últimos anos, a vaidade e rebeldia de uns poucos fragmentaram nossos CTGs, culminando com uma série de pequenas aglomerações que nenhum compromisso têm com a cultura e nossas Tradições. Querem apenas dar asas à diversão pessoal. Lastimavelmente o Movimento anuiu com tal proceder e acabou fomentando o crescimento desses grupos rebeldes ou sem compromisso, enfraquecendo as entidades sócio-culturais, os CTGs. Estes, por seu turno, para não perder receita, passaram a fazer vistas grossas a uma série de desmandos, como a permissibilidade ao fumo e das bebidas, criminosamente até para menores, e não enxergando a introdução das drogas. As famílias se afastaram. As invernadas de danças encolheram, vejam-se o número delas fora do Rio Grande, e nosso jovens, desmotivados e esquecidos, adotados por posteiros escravos do vil metal, buscaram outros rumos. Está a hora de repetir o grito dos bravos, de dizer: - Levanta Rio Grande, minuano está chamando. É hora de levantarmos as bandeiras de Bento e dar novos rumos ao Movimento e, sobretudo, aos nossos anseios de resgate da Tradição. É hora de acordar nosso orgulho de ser gaucho, de exibir nossa identidade retratada nas vestimentas, de cantar nossa terra em verso e prosa e ostentá-lo, o orgulho tradicionalista, em nosso Pavilhão por todos os recantos da terra. Presidente e vices acompanham as posses das coordenadorias regionais Fotos das posses: Divulgação Elenir Winck prestigiou a posse de Gilda Galeazzi, na 7ªRT Mais um ano em que a Diretoria do MTG, através de seu presidente e de seus vices, acompanha as posses das coordenadorias regionais, mostrando a importância que elas tem no contexto da descentralização administrativa do Movimento. A tabela abaixo demonstra as posses que ocorrerão no mês de fevereiro. RT 3ª 10ª 4ª 5ª 29ª 12ª 25ª Data 01/fev 02/fev 01/fev 05/fev 06/fev 09/fev 09/fev 10/fev 10/fev 11/fev Porto Alegre CTG Capivarense Canoas/Esteio Local Cerro Largo Santiago Aconchego Caranchos Santa Cruz do Sul Fotos das posses: Divulgação Elenir Winck esteve na posse da 26ªRT Posse da 18ªRT em Candiota com a presença do Presidente 1ª 30ª 22ª Savaris prestigiou posse em Erechim, 19ªRT Manoelito Savaris prestigiando a posse da 15ªRT O Encontro Regional, para a posse, deverá acontecer no dia imediatamente posterior ao encerramento do Congresso Tradicionalista até 30 (trinta) dias após, quando o Coordenador Regional deverá apresentar o relatório final de sua gestão e transmitir o cargo a seu sucessor, empossado no Congresso (art. 214). Nairo foi à posse Dalmo Mayer, na 24ªRT TEMA ANUAL: PARA CADA COMPETIÇÃO, MOMENTO DE CONFRATERNIZAÇÃO.

[close]

p. 8

8 ECO ENTREVISTA Ano XIII - Edição 162 Fevereiro de 2015 “É nas grandes crises que surgem as grandes soluções” Tradição e folclore: Vinicius Brum assume o IGTF e prepara ações e parcerias para realizar suas metas Natural de Formigueiro, Luís Vinícius Brum da Silva, conhecido no Rio Grande do Sul como Vinícius Brum, é graduado em Letras, com mestrado em Literatura. Pesquisador sobre a canção regional gaúcha, compositor, cantor, começou a cantar com 6 anos, integrando o Coral do Colégio Marista Nossa Senhora Aparecida de Bento Gonçalves, que em 1967, por ocasião da 1ª FENAVINHO, apresentou-se na extinta TV Piratini. Iniciou nos festivais nativistas em 1980, na Califórnia da Canção de Uruguaiana acompanhando Oristela Alves e, no ano seguinte, como compositor e interprete, já estava no Festival da Musica Crioula, de Santiago. Em 1986, já em Porto Alegre, formou o grupo “Tambo do Bando”, juntamente com Sérgio Metz, Leandro Cachoeira, Beto Bollo e Texo Cabral. Sempre escutou muito a música popular brasileira, mas ao ouvir o LP da 5ª Califórnia, deu-se conta de um contexto estético que o despertou para a produção local da música, e depois vieram Noel Guarany, Telmo de Lima Freitas, os Tapes, os Teatinos, os Araganos, proporcionando subsídios para que ele viesse a compor. Conversar com a peonada no galpão, a vida no campo, coisas que sempre foram naturais para quem vivia no interior, contribuíram para que, ao compor, direcionasse sua criação para os motivos regionais. cancioneiro forneceu à consolidação do arquétipo reconhecido como gaúcho.” Para efeito desse estudo, Vinicius situou uma origem: a obra composta por Luiz Carlos Barbosa Lessa, desde o final da década de 40. O autor é um dos responsáveis pela valorização da cultura regional cujo centro é a figura do homem do campo com suas idiossincrasias. Algumas de suas canções atingiram reconhecimento tamanho no imaginário do povo sulino que têm sido cantadas através destes quase setenta anos nos mais diversos lugares e com as mais variadas interpretações. Além das canções de Lessa, também a investigação recai sobre outras autorias, estabelecendo proximidades e distanciamentos entre distintas manifestações artísticas no sentido de se averiguar os traçados, os estilos, as dicções que construíram e que estão construindo o cenário desse regionalismo que, já se pode afirmar, está consagrado como referência de uma cultura localizada. Palestrina’ (2000 obras), que, não adianta estarem aqui, guardadas, devem estar ao alcance do público.” Vamos retomar as pesquisas, digitalizar os acervos, disponibilizando para a sociedade gaúcha em um grande portal – isto é prioritário. Ter amadurecido durante o período de estudos me ajudou muito a ver o IGTF sob o prisma de sua grande possibilidade.” – concluiu Brum. Eco: E recursos para o trabalho? Como atingir os objetivos sem os recursos necessários? “A falta de dinheiro não pode ser empecilho, vamos buscar editais que contemplem a preservação de memória, parcerias com a iniciativa privada, para não perder a oportunidade de captar recursos, não podemos ficar contando apenas com o aporte financeiro oriundo do Tesouro de Estado” - explica. “As parcerias com a Comissão Gaúcha de Folclore, Estância da Poesia Crioula, Movimento Tradicionalista Gaúcho, serão reforçadas, pois todas as instituições tem o mesmo objeto, independente da metodologia que usam para chegar a tal. Faremos ainda a aproximação com o universo acadêmico, as universidades são as propulsoras do conhecimento, e é fundamental que se construa essa interface” – concluiu Brum. A gestão do IGTF Eco: O que tu projetas para um ano em que o país passa por grandes dificuldades? “As grandes crises ensejaram as grandes soluções” – A historia da humanidade nos mostra isso. Não tenho a pretensão de ter a grande solução para a fundação, mas me proponho a dois desafios principais: um da ordem de conteúdo e outra para a área administrativa.” – conta Vinicius. “Queremos que o IGTF retome suas prerrogativas de criação, que é a pesquisa e difusão da memória. Temos acervos fantásticos aqui como o ‘Museu do Som Regional’ (6000 títulos), as ‘teses da faculdade Vinicius Brum presidente do IGTF Fotos: Rogério Bastos A tese do mestrado “A canção regional gaúcha, através de suas múltiplas manifestações, vem se constituindo em um objeto cultural relevante. Esta dissertação investiga, a partir das linguagens, musical e verbal, imbricadas no gênero canção popular, as contribuições que a construção deste Vinicius Brum (D) ao lado de Ivo Ladislau, Diretor Técnico do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore Conselheiro Benemérito do MTG, Darcy Paixão, comemorou 80 anos com amigos Santa Maria: Em uma festa organizada em Santa Maria, na AT Estancia do Minuano, Paixãozinho, como é conhecido, comemorou com amigos seus 80 anos O escritor, tradicionalista, membro da academia santa-mariense de letras e, participante do grupo que reestruturou a Sociedade Partenon Literario, Darcy Pereira da Paixão, nasceu em Cruz Alta, mas comemorou seus 80 anos no coração do Rio Grande. Estudioso e conferencista sobre assuntos do Rio Grande do Sul, Paixãozinho sempre foi um forte defensor da juventude do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Darcy Paixão é conselheiro benemérito do MTG, titulo concedido em 2004. Possui livros editados como, “O que é MTG? – Questionamentos e perspectivas” (lançamento em 1991 com a 2ª edição em 2004) e “Prenda tradicionalista” (em 1995). Dinara e Dilmar, seus filhos, fizeram questão de conduzir a cerimonia do aniversário, ao lado do neto, que sempre intervinha com versos, muitos deles feitos especialmente para o momento. Fotos: Rogério Bastos Dinara, Darcy e Dilmar Paixão, 80 anos do seu “Paixãozinho” Padre Amadeus Canellas(D) abençoou a família na missa TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 9

Ano XIII - Edição 162 NOTÍCIAS Fevereiro de 2015 TURISMO NO SUL 9 Por Jeandro Garcia Deputado Ernani Polo é o Secretário da Agricultura do RS Raízes: Agricultor de origem, do meio rural, Ernani Polo, 40 anos, formado em Direito é o novo Secretário da Agricultura do estado Decidido a defender a ligação com o campo, com rodeios, por que assim foi criado, e tem essa identidade com o setor, Polo pretende desenvolver ações de apoio ao fortalecimento do tradicionalismo pois vê ali um setor importante por ser um espaço de educação, de valorização da família. “O que a gente precisa, e vamos trabalhar, são ações que buscam a flexibilização dessas dificuldades que, hoje ainda se enfrenta. Foto: Rogério Bastos Cavalgada da Costa Doce Participação: 16ª Cavalgada Cultural da Costa Doce contou com cerca de 150 cavaleiros e encerrou com a chegada a Pelotas Minha prenda Éwilin Ayres e eu participamos pela quarta vez desta linda cavalgada, e depois de dez dias percorrendo a costa da Lagoa dos Patos, nós e os companheiros da 16ª Cavalgada Cultural da Costa Doce encerramos a jornada na tarde deste domingo (25/01) na Colônia Z3 em Pelotas. A intenção é de refazer os caminhos centenários traçados por índios e percorridos por tropeiros e escravos. Durante o trajeto de aproximadamente 300 quilômetros, paradas estratégicas são realizadas para descanso de cavaleiros e animais, além de atividades culturais para integração entre as famílias. A tropa saiu no dia 15 de janeiro de Guaíba, passando pelos municípios de Barra do Ribeiro, Tapes, Arambaré, São Lourenço do Sul, Turuçu e Pelotas. Cavaleiros de diversas cidades do estado e também de Santa Catarina, Paraná, e Uruguai estiveram presentes. Diferentemente do ano passado, os integrantes enfrentaram condições climáticas mais favoráveis. Ao invés das altas temperaturas, o tempo nublado e temperaturas amenas acompanharam o grupo em boa parte do caminho. Outro ponto importante da cavalgada é a convivência entre gerações. Muitas crianças e mulheres decidiram participar neste ano, surpreendendo as expectativas, totalizando 10 jovens abaixo de 16 anos. Prova disto foi a titulação do cavaleiro mais jovem a um menino com apenas sete anos. Os objetivos dos eventos paralelos foram fortalecer o espírito campeiro, agregar os amantes da prática de cavalgadas e integrar os cavaleiros com outros desportistas. Aliada a isto, a ideia é divulgar os atrativos turísticos, históricos e naturais de região da Costa Doce. Utilizando sempre como base os costumes e valores cultura gaúcha. Passamos por diversos momentos de aventura e grande emoção, mas muito além disso e lindas paisagens, as novas amizades e perpetuação das antigas é o que de mais valor levamos ao apear dos cavalos. Deputado Ernani Polo, Secretario da Agricultura Tivemos avanços importantes, mas claro que temos de destacar que não devemos perder o controle sanitário, que é uma preocupação da secretaria e dos proprietários de animais” – frisou Polo. O secretário entende que tendo regras, elas não podem ser excessivamente burocráticas e que engessem o sistema e inviabilize sua aplicação, mas que é importante que existam para manter o controle sanitário em caso de problemas, ou alguma dificuldade que ocorrer, de forma que se tenha a possibilidade de monitorar e mapear a situação. “Não podemos radicalizar com uma legislação engessada e nem ficar sem controle nenhum, pois se dá algum problema e você não tem o controle” – lembra o secretário. A elevação do exame de dois para seis meses, pois antes fazia-se seis exames por ano, agora são somente dois, foi uma vitória em 2014. A GTA, que antes precisava ir ao lugar, agora se pode fazer em casa mesmo, facilitando a vida de quem transporta animais. “Mas é necessário se ter a consciência de que controlar é o melhor caminho” - concluiu. MTG visita Secretário de Turismo, Esporte e Lazer do estado Interação: Presidente Manoelito Savaris e Nairo Callegaro visitaram o secretario Juvir Costella, na secretaria de estado do turismo, esporte e lazer Na manhã do dia 21, quarta-feira, Manoelito Carlos Savaris e Nairo Callegaro, visitaram a Secretaria de Estado do Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul. Na pauta, convites para os eventos oficiais do MTG, colocar o Movimento á disposição da secretaria e atualizar assuntos pertinentes ao tradicionalismo e ao turismo em conjunto, bem como com a nova diretoria de esportes. O Secretario Juvir Costella, colocou a estrutura da secretaria para ser parceira do Movimento Tradicionalista Gaúcho, por julgar importante para a sociedade os CTGs, tanto que, ele mesmo, faz parte de um e tem sua pilcha. Costella mostrou seu apego às tradições gaúchas e tinha seu mate bem cevado ao lado. Foto: Rogério Bastos Fotos: Divulgação Cavalgada de cunho turistico, cultural e ecologico Toda a terça às 19h Manoelito Savaris (E), Secretário Juvir Costella (C) e Nairo Callegaro Proseando com o MTG Manoelito Savaris, Presidente do MTG respondendo tuas perguntas e sobre assuntos relacionados ao tradicionalismo gaúcho e a cultura rio-grandense, com o costado de Valdomiro Leite. Acompanhe a programação da Web Rádio 1ª RT em: www.radio1rt.rs

[close]

p. 10

10 Ano XIII - Edição 162 Fevereiro de 2015 Uruguaiana recebeu o Rio Grande para o 63º Fotos: Rogério Bastos Fotos: Rogério Bastos Bento Gonçalves sediará o 64º Congresso, a Chama Crioula será acesa no Chuí, “menos competição e mais confraterniz Emoção na chegada A chegada da Chama Crioula, vinda de Porto Alegre, com escolta do grupo de cavalarianos “Sentinelas da Chama”, liderados por Edgard Costa, João Gilberto Azambuja e Solon Silva teve uma recepção emocionante. Durante seu pronunciamento, Manoelito Savaris, Presidente do MTG, disse que faltava um cavaleiro, que esteve impossibilitado por motivos de saúde de estar ali fazendo o que mais gostava, que era estar no lombo do cavalo. Ele se referia a Marcus Vinicius Falcão Ferreira, coordenador da 1ª região tradicionalista, que esteve, no ato, representado por seu vice, José Arnildo de Melo, coordenador eleito, que veio, também, tomar posse no Congresso. Edgard, ao ser chamado para seu pronunciamento, falou com a voz já embargada, ao lembrar o companheiro de cavalgadas, Marcus Vinicius. Solon, apeou de seu cavalo para dizer aos presentes que nada impediria a chegada dessa chama no congresso, pois “missão dada, é missão cumprida”, senhor presidente – concluiu também emocionado. Manoelito Savaris (D), Prefeito e Carlos Mello (E) Palestrante envolveu os presentes com a história de Uruguaiana A organização das equipes da 4ªRT passa pelas mulheres Patrono Espiritual Logo em seguida, na sessão plenária a emoção voltou a tomar conta, pois era a escolha do patrono espiritual do congresso. A proposta trazia para ser patrono Delci Dornelles, mas a relatora, Odila Savaris, sugeriu que fosse incluído Wilmar Winck de Souza, o Provisório, e Zulmir Sotoriva. Depois de emocionantes participações, inclusive de Benjamin Feltrin Neto, foram aprovados os três nomes. Nairo, vice-presidente(C) ao lado de amigos da 1ªRT A Abertura do Congresso Rafael Santos foi escolhido orador pelos colegas na formatura Prefeito Luiz Augusto Schneider e Ilva Maria Borba Goulart Na sexta à noite, no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa, no centro de Uruguaiana, foi feita a abertura oficial do 63º Congresso Tradicionalista Gaúcho. A mesa foi composta por Manoelito Carlos Savaris, presidente do MTG, Luiz Augusto Schneider, Prefeito de Uruguaiana, o Deputado Jorge Pozzobom, Alexandre Caldino, Prefeito de Mostardas, Carlos Mederios de Mello, presidente do Congresso, Ivoné Emilio Colpo, presidente da comissão executiva, Ivan Guterres, conselheiro do MTG, Ilva Maria Borba Goulart, Coordenadora da 4ªRT, a prenda do RS, Caroline Lemos, e o peão farroupilha, Lucas Henrique Xavier. Em seu pronunciamento Ilva Maria Goulart, coordenadora regional agradeceu muito ao poder publico pela parceria na organização do congresso, bem como Ivoné Colpo, presidente da Comissão Executiva. O Deputado Jorge Pozzobom fez questão de frizar que poderia estar na praia com o calor que fazia durante o dia, mas fez questão de ir ao congresso, pois lembra um velho ditado: ”me diga com quem andas que te direi quem és” – e ele agradeceu por poder estar ao lado de pessoas de bem que orgulham o Rio Grande. Coordenadores e Conselheiros atentos para votar nas plenárias Troféu Rotativo do FEGADAN entregue oficialmente à 25ªRT Prendas e peões do RS participaram ativamente do Congresso Teatro esteve várias vezes com lotação máxima

[close]

p. 11

Ano XIII - Edição 162 Fevereiro de 2015 11 Congresso Tradicionalista Gaúcho de 2015 Fotos: Rogério Bastos Fotos: Rogério Bastos zação”, foi o que pediu o congresso para os tradicionalistas neste ano. Campeirismo será tema dos festejos farroupilhas. Turma “Eu sou do Sul” do CFor Avançado A turma, nomenclaturada, por eles mesmos, “Eu sou do Sul”, formou-se na tarde do sábado durante o Congresso, na cidade de Uruguaiana. Rafael Santos, o mais votado como locutor na aula de dicção e oratória, foi o escolhido pela turma para ser o orador. Odila Savaris foi escolhida a professora paraninfa. Turma “Eu sou do sul”, do CFor Avançado, em sua formatura A releição Manoelito Carlos Savaris foi reconduzido ao cargo de presidente do MTG por mais um ano, junto com o Conselho Diretor da chapa ”De mãos dadas”. Savaris irá para seu 7º mandato frente ao MTG, ultrapassando Onésimo Carneiro Duarte, que permaneceu seis gestões. Com a alteração das vice-presidências do MTG a composição ficou da seguinte forma: Presidente: Manoelito Carlos Savaris Vice-presidente de Administração e Finanças: Nairioli Antunes Callegaro Vice-presidente de Cultura: Elenir de F. Dill Winck Vice-presidente Artístico: José Roberto Fischborn Vice-presidente Campeiro: José Araújo da Silva Vice-presidente Esportes: Martim Guterres Damasco Savaris (C) com seus novos vices-presidentes Departamento Jovem elegeu nova diretoria Prendas e peões de diversas regiões lotaram o congresso Órgãos auxiliares da presidência Assessoria de Imprensa - Sandra Veroneze Assessoria Jurídica - Pedro Vilmar Coelho da Silva Diego Goethel(E) e Marcel Lorenzo no departamento Jovem Secretário de Atas do Conselho Diretor - Edar Borges Machado Tesoureiro Geral - Gerson Luiz Ludwig Diretor do Depto. de Patrimônio - Celso Guimarães da Silva Conselho de Ética - Nairioli Antunes Callegaro Assessor Jurídico Chefe - Dr. Pedro Coelho da Silva Alessandro Gradaski (7ª RT) Ramão Pedroso do Prado (19ª RT) Suplente: Nilton Otton (1ª RT) Órgãos auxiliares da vice-presidência de administração e finanças Tradicionalistas sempre atentos às plenárias Vice-Diretor do Departamento Jovem - Diego Teotônio Goethel Diretoras do Dpto de Apoio em Acervo Bibliográfico e de Imagens Físicas e Virtuais - Vera Rejane Freitas Fernandes e Vilma Conceição Paese Representantes dos Coordenadores Regionais Titulares João Carlos Silva Da Luz (23ª RT) Jorge Ferreira Peixoto (12ª RT) Suplente: Ivan Botelho (2ª RT) Secretária: Dulce de Mattos Vargas Ordem dos Cavaleiros do RS - Orcav - Airto Timm Diretor do Departamento de Narradores - Flávio Marcolin Órgãos Auxiliares da Vice-Presidência Campeira Odila Paese Savaris e Elenir Dill Winck Carlos Medeiros de Mello presidiu o 63º Congresso Diretora do Depto. de Coordenação Cultural Interna - Iara Vanice Rott Diretora do Depto. de Concursos Culturais para Peões e Prendas - Anijane dos Santos Luiz Varela Diretora do Dpto. de Formação Tradicionalista e Aperfeiçoamento - Odila Paese Savaris Diretor do Departamento de Pesquisa e Difusão Cultural - Márcio Lima Santos Diretores do Departamento de Apoio à Juventude Tradicionalista - Edemar Fischer e Isolde Theisen Diretor do Departamento Jovem - Marcel Lorenzo Órgãos auxiliares da vice-presidência de cultura Diretor de Danças Tradicionais - Marcelo Vasconcelos Sub-Diretor de Danças Campeiras - Toni Sidi Ferreira Pereira Diretora de Dança de Salão - Madeline Zancanaro Diretor de Chula - Fábio Klafke Diretor de Música - Tomás Savaris Diretor de Manifestações Individuais - João Carlos Cardoso de Lima Órgãos Auxiliares da Vice-Presidência Artística

[close]

p. 12

12 NOTÍCIAS Ano XIII - Edição 162 MUNDO A FORA Fevereiro de 2015 CTG Lanceiros de Santa Cruz mantém a tradição do Terno de Reis O CTG Lanceiros de Santa Cruz mantém viva em Santa Cruz do Sul, a tradição e o costume de nossos antepassados com a visitação do Terno de Reis. Através da distribuição de mensagens de paz, saúde e prosperidade para o novo ano que se inicia, o Terno de Reis visita os lares de sócios, amigos e a comunidade em geral, de 26 de dezembro a 06 de janeiro Esta manifestação folclórica é uma forma encontrada pela Entidade para a divulgação da nossa cultura gaúcha. Segundo a cultura popular, quem recebe o Terno de Reis será abençoado durante o ano todo. Desde sua fundação, ano de 1961, o CTG Lanceiros de Santa Cruz mantém essa tradição. O Ternos de Reis é um grupo musical, basicamente formado por violão, pandeiro e gaita, acrescido de vozes femininas e masculinas, que visitam neste período, em média 180 lares santa-cruzenses, em especial a casa de associados e entidades assistenciais. Todos os integrantes são membros da Entidade e tipicamente pilchados. A visita do Terno de Reis se divide em três partes: a primeira com o canto de saudação pedindo licença para entrar nos lares, seguido com o cumprimento aos membros da família e distribuição de cartões com mensagens de ano novo; e na terceira parte, o canto de despedida e agradecimento pela hospitalidade. Como reza a tradição milenar, geralmente as famílias agraciadas com o Terno de Reis oferecem algo para comer e beber, ou outro agrado. O musica gaúcha em ritmo de vaneira, que é cantada pelo Terno de Reis dos Lanceiros foi resgatada pelo saudoso músico Marciliano Rodrigues e o arranjo elaborado por Horacio Bairros e Ernestor Cardoso. Foto: Divulgação CTG Querência do Norte leva a tradição gaúcha ao Canadá Na ponta lá de cima do continente americano, a mais de 11 horas de voo de Porto Alegre, está o CTG Querência do Norte, que orgulha de ser “O CTG mais ao norte do planeta”. Afinal, depois de Toronto, no Canadá, onde está sediado, não se encontra mais cidade de grande porte e poucas centenas de quilômetros depois a vastidão é quase que totalmente desabitada e dominada pelo gelo até o polo norte. No entanto, nesta última fronteira, está um grupo de gaúchos que não deixa de cultivar a tradição. A comunidade brasileira no Canadá, país de um rigorosíssimo inverno que se estende por mais de metade do ano, de novembro a maio, começou a ser significativa há apenas 25 anos, acompanhando o movimento de emigração que se estabeleceu no Brasil na época. Hoje composta por cerca de 25 mil pessoas, a ampla maioria continua de oriundos de Minas Gerais. Em 2006, com a falta de divertimento que traz o inverno, o gaúcho Paulo Garcia, natural de Gramado, que já frequentava CTGs no Brasil, decidiu, junto com sua esposa, Cristiane Garcia, criar um CTG para os gaúchos se encontraram, conversarem, tomarem um chimarrão com companhia e matarem a saudade do Rio Grande. O primeiro evento foi um churrasco com baile na então recém-aberta Carnaval Brazilian Grill, que tinha como gerente o gaúcho Ricardo Zanona. Com o sucesso, Paulo e Cristiane promoveram diversos churrascos em seu próprio pátio nos meses de verão, sempre reunindo cerca de 50 gaúchos. Em junho de 2008, uma delegação do Querência do Norte participou do IV Encontro Internacional do Tradicionalismo Gaúcho, em Newark, e da parada do Dia do Imigrante, desfilando em plena Avenida das Américas, em Nova York. Com o regresso do patrão-fundador e de sua esposa para o Brasil em setembro de 2010, o CTG desde então está ao encargo de José Francisco Schuster, sócio desde a fundação. Em 2011, o Querência do Norte recebeu a honrosa visita do grupo Cavaleiros da Paz, que dentro do projeto “Cavalgada dos Extremos” foram cavalgar no Canadá, e ofereceu-lhe um churrasco. Também se destacam as comemorações do 20 de Setembro, que passaram a receber mais e mais gaúchos a cada ano com a criação da página do CTG no Facebook. Em 2014, um destaque também foi o almoço-baile gaúcho realizado em novembro, uma iniciativa de Célia Oliveira onde, além de um saboroso carreteiro, havia outras iguarias e sobremesas gaúchas. A animação ficou por conta de Alan Castro, um paranaense de coração gaúcho que faz sucesso na comunidade brasileira do Canadá, fazendo que a bailanta durasse a tarde inteira. O sucesso do almoço animou a gauchada para fazer o CTG crescer em 2015, já estando marcado um baile para o dia 14 de fevereiro, que é Dia dos Namorados no Canadá – por o padroeiro dos enamorados ser na América do Norte São Valentim, e não Santo Antônio. Alan Castro, confirmado como artista, deve novamente deixar os bancos vazios. Schuster e Célia, que estão, coincidentemente, ambos vindo em janeiro ao Rio Grande, dando uma fugida do frio de renguear uma tropa de cuscos, vão aproveitar suas viagens para levar para o CTG novas pilchas e erva-mate gaúcha novinha – no Canadá, a maioria da erva-mate, encontrada em lojas de produtos latinos, é importada da Argentina, tendo uma consistência diferente. Foto: Divulgação Tradicional, em Santa Cruz do Sul, 5ªRT o Terno de Reis PTG China Veia completou 3 anos de atividades em Dongguan Fundado em 01 de janeiro de 2012, em Dongguan - China, que é considerada uma colônia brasileira, mais gaúcha, devido ao pessoal do ramo do couro no Vale dos Sinos que migrou para la com o passar do tempo, foi Criado o PTG China Véia, cujo patrão é Alan de Souza Sehn. Dia 1º, o grupo de gaúchos orientais completaram três anos de atividades com uma churrascada. Promete, em novembro, levar Pirisca Greco e Luiz Marenco para aquelas bandas. Foto: Divulgação Tradição gaúcha preservada na China Tradição gaúcha preservada em Toronto, no Canadá TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 13

Ano XIII - Edição 162 ESTÂNCIA DA POESIA Fevereiro de 2015 GRANDES PERSONAGENS DA HISTÓRIA 13 Conheça Wilson Tubino, presidente da Estância da Poesia Crioula O poeta e escritor Wilson Tubino, nasceu em Porto Alegre, em 12 de abril de 1946, oficial da Reserva do Exército e radialista há mais de 42 anos, é um dos vanguardeiros do Movimento Tradicionalista Gaúcho, onde ocupou os cargos de Conselheiro da Fundação Cultural/ MTG, de Conselheiro Estadual de Cultura e Conselheiro Curador da Fundação Victor Mateus Teixeira (Teixeirinha). Atualmente Tubino exerce o cargo de presidente da Estância da Poesia Crioula, entidade que congrega poetas e escritores regionalistas. É jornalista, radialista, tecnólogo em Gestão de Marketing e Bacharel em Teologia, estudioso do folclore gaúcho, produtor, diretor e apresentador de programas de rádio e televisão. “Com relação à Estância da Poesia Crioula, sinto-me muito bem “amadrinhado” pelos demais integrantes da Diretoria, que estão me dando o suporte necessário para desenvolver nossa atividade de forma firme e segura. Para este ano de 2015, estamos preparando as seguintes atividades: Nas ultimas quartas-feiras de cada mês temos reunião administrativa com os integrantes da Diretoria Executiva” – conta Tubino. Também, a cada mês, no primeiro sábado (15 horas) a EPC realiza o “Sarau da Estância” - uma rodada de poesias e músicas - (geralmente na própria sede da entidade (Rua Duque de Caxias, 1525 - Conj. 49-D), com a presença de associados e amigos da entidade (com entrada franca). O primeiro SARAU do ano será no dia 7 de março (sábado - 15 horas) em homenagem ao Dia da Mulher. “Em junho (dia 27) será realizado o 59º Rodeio de Poetas (58º Aniversário da EPC) em local a ser determinado. No dia seguinte (28 de Maneco Pereira homem que laçava com o pé Manoel Bento Pereira, ou Maneco Pereira, foi o maior laçador que o Rio Grande do Sul conheceu em todos os tempos. Ele nasceu no dia 18 de junho de 1848, no município de Rio Pardo. Ainda criança, foi com a família para a “Estância do Curral de Pedras”, no município de Rosário do Sul, onde seu pai trabalhou de capataz. A “Curral de Pedras” era no século XIX uma das maiores estâncias do sul do estado. Hoje ela está dividida em mais de 10 fazendas, todas de regular tamanho, o que demonstra sua grandeza. O rebanho de gado alcançava mais de 42 mil cabeças. Aos 15 anos, “Maneco Pereira” já era o sota-capataz da estância, cargo que antigamente era dado ao peão que mais se destacasse nas lides de campo. Com a morte do pai assumiu a função de capataz. Foi quando conheceu a jovem Clara Veneral Penteado, natural de Batovi, município de São Gabriel, com quem veio a casar. Mudando-se para o então Posto de Santa Leonida, onde depois foi construída sob sua orientação, a tão conhecida estância, que ainda hoje conserva o nome, com que foi batizada pelo famoso laçador. De seu matrimônio nasceram 12 filhos. Com a economia de longos anos de trabalho acumulou regular fortuna, o que lhe permitiu comprar, em março de 1892, a fazenda denominada Santa Clara, no Batovi, constituída de 20 quadras de sesmaria de campo. E também arrendou mais 20 quadras de outros herdeiros. Em Batovi fixou residência para o resto da vida. Foi onde viveu seus áureos dias de grandes campereadas, de famosas caçadas, de imensas alegrias. Foi onde sofreu também toda sorte de peripécias, as mais ingratas e cruéis que o destino lhe preparara para o resto da vida. É quase incrível o que contam das suas façanhas praticadas em tempos idos. Tão espetaculares foram esses feitos realizados numa época em que o laço e as boleadeiras faziam exímios manejadores, que a própria critica, implacável e fria, soube exaltá-lo com destaque na era dos grandes campeiros, entre os mais respeitados que existiram. “Maneco Pereira” foi um laçador que tanto pealava e laçava com as mãos como com os pés, e não fazia isso por acaso, bastava advir ocasião. Com o laço nas mãos só não fazia chover. Era como um artista fazendo demonstrações da sua arte, num palco de diversões. “Maneco Pereira” estava repontando uma ponta de gado para um campo vizinho, quando seu cavalo enredou-se em uma linha deitada de arame. O animal assustou-se e a queda foi tão violenta, que o velho campeiro ficou prensado contra a cabeça do serigote, machucando-se gravemente. O ferimento agravou-se sensivelmente, deixando-o muito doente. Todos os recursos médicos da época foram mobilizados, mas de nada adiantou. No dia 11 de fevereiro de 1926 morria “Maneco Pereira”, tendo sido sepultado no dia seguinte no Cemitério do Joanico, situado no Batovi. No mesmo local descansam sua esposa, quase todos os filhos e muitos netos e parentes. (Fonte: Livro “Maneco Pereira o homem que laçava com o pé”, de autoria do historiador Osório Santana Figueiredo) junho), como já é tradicional, estaremos visitando a “Sesmaria do Infinito” (localizada no Parque da Harmonia, frente à Churrascaria Galpão Crioulo) onde realizamos a “Romaria da Saudade”, um ato solene em homenagem aos poetas que já ultrapassaram a “Porteira do Infinito”. Após o ato junto à Semaria, temos um almoço de confraternização, onde faremos a entrega dos troféus e medalhas aos vencedores dos diversos concursos literários em andamento no primeiro semestre. Além dessas atividades, já tradicionais na Estância, estamos planejando, para o corrente ano, “oficinas poéticas”, “palestras” e a formação de um grupo de poetas e músicos (Os Tropeiros da Cultura), para fazermos “Saraus Especiais” em asilos e casas de amparo à terceira-idade” – concluiu o presidente da EPC agradecendo ao Patrão Grande do Universo, que nos cumule de saúde e disposição para podermos realizar o que estamos planejando, e honrar os nomes de todos aqueles, extraordinários expoentes, que já ocuparam esta tão elevada posição de Presidente da nossa Xucra Academia. TEMA ANUAL: PARA CADA COMPETIÇÃO, MOMENTO DE CONFRATERNIZAÇÃO.

[close]

p. 14

14 SOM DO SUL Ano XIII - Edição 162 NOTÍCIAS Fevereiro de 2015 Grupo Herança Campeira do Sul O grupo Herança Campeira do Sul, de Inhacorá, foi criado em 10 de junho de 2002, mas de dezembro de 2006, a abril de 2009, parou um tempo, voltando em maio de 2009. Gravou um CD em 2011 e é formado por 8 integrantes, sendo: SERGIO LUNDIN - acordeon JEFERSON DA SILVA - voz solo ALEXSANDER DA SILVA - baterista ARTHUR LUNDIN - gaita de botão e baterista GABRIEL DA SILVA - Guitarra e violão LUCIANO ILGENFRITZ - Voz solo MATHEUS GHIEL - baixo e voz ALISSON DA SILVA - acordeon O repertório é variado dentro de todos os ritmos gauchescos, voltados para fandangos, trazendo a autenticidade, relembrando as raízes da cultura gaúcha e da atualidade. “Todos os componentes tem essa identidade, o amor pelo Rio Grande do Sul e orgulho de ser dessa terra, uma terra de desbravadores e de uma cultura própria” – disse . Contatos do Herança: - Facebook.com/ Ghcs Herança Campeira. - Fone: (55) 99954727 - Wathsapp e sms. - E-mail: herancacampeiradosul@ hotmail.com 1ª RT tem novo diretor artístico Como todo time de futebol em inicio de temporada, as regiões tradicionalistas que mudaram a gestão, neste período estão suprindo suas necessidades nas áreas que possuem carência. A 1ª RT, que abrange Porto Alegre e mais dez municípios, apresentou na noite do dia 07 seu novo diretor artístico. E Rodrigo Adriano Maciel. 37 anos, natural de Candelária, mas reside na cidade Cachoeirinha. Rodrigo labuta no Movimento Tradicionalista há mais de 15 anos, fazendo parte, atualmente, do CTG Chaleira Preta, de Gravataí. Casado com Priscila Matos de Carvalho, fez parte do exercito brasileiro por 7 anos, chegando ao posto de 3º sargento de Infantaria. É mestrando em gestão empresarial pela FGV/RS, pós graduado em finanças e controladoria pela FARGS/RS, administrador de empresas com habilitação em comércio exterior pela mesma faculdade. Especialista em finanças corporativa e gestão estratégica, atua na área de tecnologia da Informação no ramo de serviços da área privada, nacional e internacional, como Executivo Financeiro. “Vamos buscar a aproximação dos tradicionalistas junto ao departamento artístico da 1ª região, reformular do quadro de avaliadores, unificar e aproximar das entidades, departamentos junto a nova gestão do departamento artístico regional. Nosso planejamento prevê trabalhar com planilhas abertas em eventos que envolvam a equipe técnica regional, procurando dar transparência total” – contou Rodrigo. Jovem talento que vem ocupando espaços no tradicionalismo organizado, Rodrigo pretende qualificar a equipe de avaliadores e os departamentos artísticos das entidades tradicionalistas bem como cumprir o regulamento artístico do estado e faze-lo ser cumprido. “Queremos apoiar e orientar os tradicionalistas e entidades, com informações precisas e consistentes da região”- concluiu Rodrigo. Foto: Divulgação Jovem talento à serviço da 1ªRT Tradição gaúcha dá boas vindas à comitiva polonesa Recepção: A convite do IGTF, jovens tradicionalistas mostram um pouco da arte gaúcha para comitiva de poloneses que visitou o Palácio Piratini Foto: Rogério Bastos Governador Sartori e Vinicius Brum (D) Na tarde do dia 20 de janeiro, o presidente da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, Vinicius Brum, em parceria com o MTG, fez uma recepção para visitantes poloneses que foram até o Palacio Piratini. A gurizada do CTG Tiarayú, Pelego Branco (Taquari) e Campeiros do Sul (Alvorada) fizeram bonito nas danças tradicionais gaúchas. Estiveram presente ao evento, também, a secretaria adjunta do Turismo, Gabriela Markus (Miss Brasil 2012) e Alexandre Ourique (IGTF), além de Rogério Bastos, que falou sobre chimarrão para os visitantes poloneses. O governador José Ivo Sartori foi ao saguão do Palácio e cumprimentou a todos, ao lado do Presidente do IGTF, Vinicius Brum, e depois entraram para uma reunião com os visitantes. Foto: Rogério Bastos Jovens recepcionaram Poloneses no Piratini TEMA QUINQUENAL: O MTG ENGAJADO NA CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO - “LAÇANDO A CORRUPÇÃO”

[close]

p. 15

Ano XIII - Edição 162 Fevereiro de 2015 15

[close]

Comments

no comments yet