Revista-Comercio-Industria-Fevereiro-2015

 

Embed or link this publication

Description

Revista-Comercio-Industria-Fevereiro-2015

Popular Pages


p. 1

1

[close]

p. 2

2

[close]

p. 3

3

[close]

p. 4

ÍNDICE Artigos 05 | Da redação Economia 12 | Dia de Feira Sônia Maria Marques comenta a triste situação da saúde em Araraquara relembra quando o comércio era a porta de acesso ao primeiro emprego Empresários da cidade na Couromoda em São Paulo Grandes Clubes 43 | Academia Era um time do São Geraldo que surpreendeu a cidade na década de 60 Banco de Emprego chega em boa hora pág. 14 14 | Banco de Empregos Ele está 09 | Editorial Ivan Roberto Peroni chegando pelas mãos da ACIA 18 | Rota do Empreendedor 30 | Jurídico Dra. Thaís Costa Domingues Micro e pequenos empresários se encontram na capital em fevereiro comenta o Regime Geral da Previdência Social e as alterações trazidas pela MP 664/2014 Cidade 21 | Lixo Eletrônico O ITEC que traçar 42 | Esporte é Aventura Carlinhos Tavares em sua coluna comenta a importância das avaliações físicas para o treinamento o destino dos entulhos eletrônicos e cuidar do meio ambiente 25 | Em New York Grupo de empresários conheceu a maior feira de varejo do mundo 22 | Concurso Público O brasileiro está de olho nele; hoje é mais seguro em razão da estabilidade torno de evento beneficente 26 | Animais de estimação Os gastos com eles em Araraquara chegam aos R$ 500,00 mensais dos brasileiros em 2014 Tudo era festa naquele fevereiro de 1969, quando os jogadores da Academia São Geraldo saiam do armário com saias, vestidos e sutiãs para mostrar seus dotes no Chapadão do bairro, na Rua 9. Era um tempo de alegria com o jogo entre Homens x Mulheres e que a comunidade não esquecerá jamais. pág. 43 24 | Nova Feira Entidades se juntam em 32 | Coxinha O salgadinho preferido Capa ARAQUIMICA A ascensão de uma empresa araraquarense na fabricação de produtos de limpeza pág. 10 Agronegócios 37 | Código Florestal Sindicato Rural de Araraquara começa a fazer o Cadastro Ambiental Rural dos seus associados Souza Freitas diz que tudo isso é ótimo, desde que os agricultores não sejam penalizados 38 | Palavra do Presidente Nicolau de Lançamento 06 | Shopping Virtual ACIA em busca do comércio aliado à tecnologia Paulo Simões, Joel Aranha e Ricardo Merlos em nossa redação falam como será a nova feira da solidariedade pág. 24 40 | Roberto Massafera Ao falar do CAR, o deputado diz que a lei atual possui atenuantes que irão facilitar nas exigências ambientais, evitando transtornos Falta de Respeito I Empresários da Avenida 36, um dos principais corredores comerciais, condenam a ação da CPFL em trocar um poste na quarta-feira, 28 de janeiro, desligando a energia elétrica das 13h às 16h, causando prejuízos ao consumidor. A substituição do poste que já estava inclinado há quatro dias bem que poderia ter sido feita num domingo, porém, a falta de planejamento e a “mardita preguiça” prevaleceu. Falta de Respeito II Desde julho do ano passado que um poste está pendurado na Rua José Palamone Lepre por culpa dos canalhas que incendeiam acostamentos. Pior que isso é o desrespeito da antiga Telefônica, que sabendo que o poste é seu, não toma nenhuma atitude, para substituílo ou arrancá-lo. É coisa prá Segurança Pública e Defesa Civil se mexer e exigir que alguma coisa seja feita. Parece que a cidade está ao Deus dará. 4

[close]

p. 5

DA REDAÇÃO Sônia Maria Marques Gota de Leite e UPA, o contraste na saúde pública Na mesma cidade, uns 20 quarteirões de distância, dois órgãos vivem o céu e o inferno, envolvendo uma mesma categoria profissional e serviço semelhante: a saúde pública. Curioso nisso tudo, que enquanto a Gota de Leite recebe prêmios, elogios e dá exemplo de que é possível se fazer algo de bom pelo próximo, a UPA demonstra total fragilidade no atendimento, críticas e falta de respeito com o ser humano. A pergunta “se dá certo num lugar, por que no outro dá tudo errado?”. Seria simples a resposta se no meio da correnteza não existisse um enrosco chamado ser humano e um outro coitado que é ignorado como paciente. Não é de hoje que a avaliação do serviço prestado pela UPA enquanto unidade de saúde, é extremamente lamentável; em determinadas situações o atendimento é vergonhoso expondo as pessoas ao grau de miserabilidade. Ainda recentemente, o vídeo mostrando um paciente caído ao chão, se contorcendo e gemendo, exibe a mais cruel das realidades: despreparo de profissionais que passam e confundem o doente com um saco de lixo, sem lhe dar a mínima atenção. O que mais entristece é que ninguém toma uma postura séria, responsável, para dar fim às mazelas que ocorrem por lá, pontuadas por alguns profissionais desumanos. Já passou da hora de rever o tipo de atenção que se dispensa aos que vão em busca de socorro. Se a Gota de Leite é modelo por uma questão de gestão, que se leve então a sua diretoria para tomar conta da UPA, em respeito à dignidade do doente. Arquitetura & Construção 49 | Telhado Variedade 34 | Éramos o Charlie Hebdo dos Substituir a madeira pela esquadria metálica vale a pena? lançamento aconteceu em janeiro mobilizando a sociedade local anos 60 O mestre do jornalismo Roberto 52 | O Residencial Quattro Seu 56 | Arquitetos Convidados pela RCI Barbieri, do antigo Diário do Araraquarense, fez a história da cidade com seus jornalistas. Em muitas matérias pesavam o escárnio e a sátira 72 | Em Foco Os eventos sociais da eles falam do bom momento vivido pela arquitetura em Araraquara 59 | Veja o que está chegando cidade mostrando o que acontece na santificada terrinha Aquarela Tintas lança através da Montana 78 | Luis Carlos Bedran Uma um novo produto, que por sinal, vai deliciosa crônica sobre os carnavais encantar a todos realizados em nossa cidade Primeiro a dúvida, depois a certeza de um belo carnaval Quem imaginou que o carnaval em Araraquara passaria em brancas nuvens caiu do cavalo. Milagre ainda existe nos tempos de carnaval. Recursos surgiram e Renato Haddad, secretário de Cultura, coloca o bloco na rua para dar à cidade a euforia que ela necessita nos dias 15 (apresentação) e 17 Mancha Araraquara, campeã do carnaval 2014 de fevereiro (desfile das campeãs) no Cear, com entrada Renato considera que o carnaval franca ao público. A apuração ocor- é imprescindível para o brasileiro: “É rerá na segunda-feira, dia 16, a par- a oportunidade que todos têm de se tir das 15h, no Palacete das Rosas. juntarem num espaço único para dar A locação e montagem das ar- alegria ao povo”. quibancadas para acomodar o púNo dia 15, desfilarão a Mancha blico na Passarela do Samba, assim Araraquara, Benê do Victório de Sancomo a definição do corpo de jura- ti, Nação Quilombola e Gaviões do dos, ficarão sob a responsabilidade Selmi Dei. Todos os desfiles serão da Liga das Escolas de Samba. realizados a partir das 19h30. 5 R E V I S TA e agronegócio COMÉRCIO INDÚSTRIA EDIÇÃO N°115 - FEVEREIRO / 2015 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Redação: Rafael Zocco Depto. Comercial: Gian Roberto, Silmara Zanardi, Marcos Assumpção, Heloísa Nascimento Design: Mário Francisco, Carolina Bacardi, Bete Campos Tiragem: 5 mil exemplares Impressão: Grafinew - (16) 3322-6131 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br

[close]

p. 6

SHOPPING VIRTUAL Lançamento será em 3 de março A cidade aguarda ansiosa o início das atividades do VIPLojas, o shopping virtual que permitirá ao consumidor comprar sem sair de casa. É um belo empreendimento da Associação Comercial. Passado o período de pré-lançamento e avaliação da criação do shopping virtual VIPLOJAS.COM que teve início em dezembro de 2014, a ACIA fará em seu auditório o lançamento oficial do shopping em março, dia 3, às 20h, apresentando os primeiros resultados e a experiência de alguns dos empresários que aderiram à modalidade empresarial de vendas no varejo que mais cresce no Brasil e no mundo, que é vender pela internet. Para chegar ao sucesso alcançado no VIPLOJAS.COM, a ACIA contou com o desenvolvimento e knowhow técnico da empresa Sunrise Net, pioneira em internet em Araraquara e com mais de 20 anos de experiência de mercado, que também fará o monitoramento das vendas e dará o suporte completo para o êxito das lojas virtuais dos integrantes do shopping. Os Correios foram fundamentais para o sucesso deste projeto, pois possuem a maior malha de distribuição de encomendas e detêm 90% de todo o mercado de entregas de e-commerce no país. Às empresas associadas da ACIA e participantes do shopping virtual, os Correios oferecerão atendimento diferenciado e guichê particular, condições especiais de contratação de serviços de entrega, segu- Os outlets virtuais vêm ganhando espaço entre aqueles que querem desconto e entrega rápida na porta de casa. Essa será uma das vantagens em se comprar pelo shopping virtual da ACIA, com a garantia de entrega dos Correios ros e descontos em sua tabela de preços que podem chegar em até 50%. No dia do lançamento oficial, além do depoimento de algumas empresas participantes, haverá uma rápida palestra sobre o progresso do e-commerce no Brasil e também a explicação detalhada dos Correios e dos serviços especiais disponibilizados para a ACIA – VIPLOJAS.COM. José Janone Júnior, coordenador do VipLojas Haverá no local uma equipe de consultores de negócios para tirar dúvidas dos presentes e também receber a adesão de novos integrantes no shopping virtual. Na sequência, os participantes serão convidados para um coquetel no local. As empresas interessadas em fazer parte deste projeto, devem procurar a secretaria da associação. A partir de março, a ACIA inicia uma grande campanha publicitária para divulgar o seu shopping virtual VIPLOJAS.COM e viabilizar o seu crescimento, o fortalecimento e a diversificação de atuação comercial das empresas associadas. A camisa do seu clube preferido poderá ser adquirida através do VipLojas e a certeza de recebê-la em sua casa 6

[close]

p. 7

7

[close]

p. 8

8

[close]

p. 9

EDITORIAL O comércio sempre foi a porta de acesso ao primeiro emprego... “Vou arrumar um emprego, nem se for para trabalhar no comércio”. A frase embora antiga, ainda hoje expressa um sentimento profundamente real e que não muda o traçado histórico do mercado de trabalho nos últimos 30 anos pois muitos ainda pensam assim. Quando não, o pai dizia ao amigo comerciante - arruma um lugar na sua loja pr’o meu filho trabalhar. Logo se vê, que o comércio sempre foi visto como porta de entrada para o primeiro emprego. Não se criava afinidade e muito menos comprometimento com o serviço; alí se trabalhava até surgir coisa melhor, deixando transparecer que ser vendedor no varejo, era uma atividade de segundo plano. Patrão nenhum se aventurava até bem pouco tempo, a avaliar o perfil do contratado, desconhecendo que ingressar e permanecer no comércio varejista exige vocação, persistência, criatividade, motivação e gostar de pessoas. De todas as habilidades e competências necessárias para se tornar um profissional do varejo, a mais importante é saber se relacionar com pessoas. Quem possuir essa habilidade pode superar algumas deficiências técnicas. É mais fácil aprender as técnicas de atendimento e vendas, do que modificar o comportamento de quem não gosta de atender clientes. Por incrível que pareça, ao longo do tempo se tornou voz corrente o atendimento precário do nosso comércio, só que não podemos generalizar, pois uma grande parcela busca preservar a fidelidade do cliente através do bom serviço que o seu vendedor dispensa. O que nos entristece, é saber que são poucos os patrões que acabam tendo conhecimento das queixas dos consumidores nas lojas. Na verdade, o mau atendimento é a principal falha em muitas empresas. Ele pode ser decorrente da má vontade dos atendentes e vendedores, deficiências técnicas, gerenciamento inadequado, entre outros motivos. Embora algumas empresas estejam atentas sobre a importância do atendimento para cativar os clientes, essa meta exige esforço constante. É um trabalho em equipe e os gestores são imprescinA capacitação tem sido diferencial competitivo, sobretudo quando entendido que esse pode ser o caminho para uma menor rotatividade de funcionários e melhor qualidade no atendimento e serviços oferecidos ao consumidor díveis para treinar e qualificar os funcionários da “linha de frente”. Aquele que vê o comércio como porta de acesso ao trabalho, deve saber que para se tornar um excelente profissional do varejo, é preciso conhecer o mercado, que objetiva estudar as necessidades e desejos dos consumidores, subsidiando a criação, produção e venda de produtos e serviços. Como se observa, a qualificação do profissional em qualquer atividade, hoje em dia, é bem mais importante que antigamente, pois hoje a concorrência não é só com o vizinho mas com as redes sociais; empresário que se preza sabe que na nova visão estratégica de negócio, as pessoas, são o principal “bem” da empresa. Isso significa que a organização que investe em treinamento e qualificação profissional é diferenciada no mercado. O empresário precisa estar atento às mudanças internas e externas para descobrir as competências necessárias ao seu negócio. O treinamento é a oportunidade para o colaborador conhecer e se alinhar aos objetivos da empresa. Porém, não vemos esse tipo de iniciativa no setor do comércio. O que acontece, ainda de forma muito tímida, é a procura dos empresários por gente qualificada e não interessada em qualificar o que possui ao seu lado. O exemplo e o incentivo têm de vir do empresário. Ele é o agente de mudança. O colaborador é o reflexo do seu líder. Também não adianta o funcionário buscar qualificação, se o empregador não estiver disposto a ouvi-lo. O empresário precisa exigir o conhecimento e as habilidades necessárias, pois um funcionário qualificado é garantia de um bom trabalho, e por consequência, resultados. Mas, é claro, que este profissional precisa ser bem remunerado, afinal, o que é raro, também é mais caro! 9

[close]

p. 10

A fachada do prédio da Araquimica na Via Expressa ganhou novo visual em janeiro REPORTAGEM DE CAPA Receita de sucesso da Araquimica está no trabalho e na inovação tecnológica Dez anos depois de criarem a Araquimica, Cesar Augusto Martins, Silvana Gomes Martins e Rosa Chiconato Gomes avaliam os resultados obtidos pela empresa. Além do crescimento das vendas de produtos para limpeza, descartáveis, automotivos, piscinas e matéria-prima, a Araquimica se posicionou como fábrica conquistando importante fatia do mercado. Uma história familiar voltada para o trabalho, ousada, cheia de iniciativas e incansável na reformulação constante dos seus projetos. É desta forma que se descreve a ação da Araquimica que está completando 10 anos no mercado, prezando pelo excelente atendimento, produtos de ótima qualidade, assistência para manuseio de produtos, além da completa linha Dino, toda produzida na própria empresa, englobando vários produtos, obedecendo as mais rígidas exigências. A marca Dino, que está no mercado há 2 anos, foi desenvolvida pela Araquimica, conduzindo a empresa à posição de indústria. A marca engloba inúmeros produtos como desinfetante, amaciante, detergente, alvejante sem cloro, água sanitária, limpadores perfumados, sabão líquido e multiu- Ampla loja para exposição e comercialização dos produtos 10

[close]

p. 11

LINHA DE PRODUTOS “Dino”, produtos fabricados pela Araquimica conquistam as prateleiras nas lojas, fortalecendo a marca que surgiu em 2012. • desinfetante •amaciante •detergente • alvejante sem cloro • água sanitária • limpadores perfumados • sabão líquido e multiuso As mais famosas marcas de produtos para limpeza em sua suas prateleiras Exposição da sua linha de produtos Dino so. Todos os produtos são desenvolvidos em seu laboratório e fabricados com os padrões de qualidade e competitividade exigidos pelo mercado, seguindo as exigências da ANVISA, Vigilância Sanitária, CETESB, CRQ – Conselho Regional de Química, o que lhe garante um rígido controle no seu processo fabril. O laboratório conta com químico responsável e técnicos que trabalham diariamente na empresa. A Araquimica hoje está consolidada no mercado, apresentando linha completa de produtos de limpeza, tratamento de piso, utilidades domésticas em geral, limpeza de carros, polimento, cristalização, descartáveis, matéria-prima e essências específicas para o desenvolvimento de produtos de limpeza, limpeza de piscinas, vendendo tanto para as donas de casas e pessoas jurídicas. Nesse caso, é importante salientar que a Araquimica dá todo suporte para quem tem empresas nesse segmento, com explicações e indicações, inclusive, com orientações quanto à documentação para que os fabricantes fiquem em conformidade com todas as exigências e leis que se fazem necessárias para a produção desses materiais, como produtos de limpeza, sabonetes O PROCESSO DE FABRICAÇÃO DA ARAQUIMICA A Araquimica utiliza equipamentos dos mais modernos e insumos químicos de alta qualidade para composição e fabricação dos seus produtos, além de manter químico responsável e técnico em seu laboratório. 1. Composição 3. Envasamento e outros. Há também na empresa, toda parte para manutenção de piscinas com diversos produtos e indicações e orientações de como devem ser usados e manuseados. Araquimica Produtos de Limpeza e Descartáveis atende clientes de Araraquara e região, como São Carlos, Jaú, Bauru, PederEquipamentos para neiras, Boa Espeo envasamento rança do Sul, Santa Lúcia, Américo Brasiliense, Rincão, Matão, Nova Europa e até de São Paulo. A empresa, que começou na Rua Gonçalves Dias, 31, em fevereiro de 2005 pelos fundadores Cesar Augusto Martins, Silvana Gomes Martins e Rosa Chiconato Gomes, hoje está na Via Expressa, 656 – Vila Suconasa, contando com uma equipe especializada, desde o atendimento até as orientações que os clientes necessitam, inclusive, com entrega em domicílio. Hoje é um orgulho para o campo industrial e comercial de Araraquara. ATENDIMENTO ARAQUIMICA Via Expressa. 656 - Vila Suconasa Tel.: (16) 3301-0026 2. Armazenamento 4. Consumidor 11 www.araquimica.net.br

[close]

p. 12

VISITANDO A FEIRA Empresários da cidade conheceram a Couromoda e São Paulo Prêt-à-Porter ACIA e SEBRAE levaram para a Couromoda e São Paulo Prêt-à-Porter em janeiro, mais de duas dezenas de lojistas da cidade que foram acompanhar as tendências para outono e inverno. Foi um sucesso. A Couromoda é a mais importante feira de calçados e artefatos de couro da América Latina, e marcou em janeiro o início do calendário de negócios no Brasil como a maior vitrine da indústria nacional, atraindo lojistas de todos os Estados e de 66 países em busca da identidade, do design e da criatividade Made in Brazil. “Com mais de 40 anos de história, a Couromoda vai além de uma feira de negócios e se posiciona como plataforma completa de moda, com desfiles, exposições e iniciativas de atualização profissional; tudo para oferecer ao varejo uma experiência exclusiva e enriquecedora”, ressaltou o presidente da ACIA, Renato Haddad, pouco antes do embarque dos empresários ao Expo Center Norte. Ao todo, duas mil coleções outono e inverno 2015 e meia-estação em calçados femininos, masculinos e infantis estavam presentes na feira pelos espaços dos importadores de mais de 60 países. Passaram por lá 110 mil visitantes, já que a 5ª edição da São Paulo Prêt-à-Porter aconteceu dentro da Couromoda, gerando negócios imediatos e contatos que devem se converter em vendas até 60 dias após as feiras. A São Paulo Prêt-à-Porter apresentou mais de 500 marcas entre moda feminina, masculina, jeans, camisaria, tricô, moda festa, malharia, Missão levada pela ACIA e SEBRAE ao Expo Center Norte acessórios para os quatro dias de feira. Para a lojista Tatiana Codonho Vasconcelos, da Tati Modas, foi muito importante participar da missão: “É uma oportunidade rara para acompanharmos as inovações que se praticam em nosso segmento; na verdade, é uma forma de ficarmos atentos à aplicação da tecnologia não apenas no produto, mas na comercialização”, disse. A missão foi comandada por José Carlos dos Santos, agente de Desenvolvimento Empreender da Associação Comercial e Industrial de Araraquara.. Negócios acontecendo na Couromoda Inverno 2015 Futuras tendências Mariana Weickert, Jorge Bischoff e Ana Cláudia Michels, novidades do inverno 2015 12

[close]

p. 13

13

[close]

p. 14

A NOVIDADE Banco de Emprego já está chegando Após o sucesso com a criação do Banco de Talentos voltado para acesso ao mercado de trabalho e primeiro emprego, a ACIA anuncia a implantação de um novo benefício para atender as empresas. Acompanhando a mais nova tendência do mercado de trabalho e dos recursos humanos, a ACIA disponibilizará ainda este mês em seu portal, um serviço que irá ampliar as chances de sucesso na busca do emprego ideal por parte do indivíduo e do profissional mais qualificado por parte da empresa. O comentário foi feito pelo presidente Renato Haddad, durante reunião com sua diretoria em janeiro. Lançado na primeira gestão de Haddad, o Banco de Talentos foi o serviço que permitiu sem nenhum custo, o cadastramento no site da associação de qualquer profissional que estivesse em busca de emprego ou estágio, e proporcionou a aproximação destes interessados com os empresários associados da ACIA, resultando em centenas de contratações. Empresas poderão encontrar com mais facilidade o profissional que deseja O Banco de Empregos vai ajudar as empresas que chegam Nesta segunda fase, diz o presidente da ACIA, o novo Banco de Talentos, irá manter os serviços prestados na primeira fase e irá incrementar o projeto que permitirá às empresas associadas, fazerem a oferta de vagas de empregos ou estágios no portal da ACIA, que é conhecido como Banco de Empregos. Além desta novidade, a ACIA também irá prestar um serviço exclusivo às empresas associadas, que será a triagem e pré-seleção de currículos para atender a demanda das empresas que estão em busca de mão-de-obra. Luiz Carlos Romio da Silva, responsável pelo funcionamento do Banco de Empregos A partir deste mês, este novo portal de serviços já estará à disposição de todos os cidadãos de Araraquara e região que queiram cadastrar seus currículos e também de todas as empresas associadas que queiram oferecer suas vagas. De acordo com Luiz Carlos Romio da Silva, que coordena o Banco de Empregos, a implementação do serviço visa beneficiar as empresas de uma forma geral, facilitando a localização de profissionais: “Sabemos que Araraquara vive um momento de expansão, motivado pela vinda e instalação de novas empresas e o papel da ACIA é de uma entidade facilitadora, disponibilizando profissionais”, comenta Luiz Carlos. Sua experiência neste setor, atuando pela Associação Comercial, é muito importante neste próximo projeto. Luiz Carlos participou do lançamento da Feira do Emprego no CEAR em 2013, quando a entidade montou um posto de atendimento aos interessados em ter acesso ao mercado de trabalho. São detalhes que favorecem o lançamento de um novo benefício às empresas, justifica o presidente Renato Haddad. Para anunciar o novo benefício, a ACIA fará intensa campanha de divulgação a partir de março, quando ocorrerá oficialmente o lançamento do projeto em encontro com os empresários. 14

[close]

p. 15

15

[close]

Comments

no comments yet