Plano Estratégico 2015 - 2024

 

Embed or link this publication

Description

Plano Estratégico do INMET - Anos 2015 a 2024

Popular Pages


p. 1

Instituto Nacional de Meteorologia Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento PLANO ESTRATÉGICO 2015 - 2024 Preparado por: Equipe do Projeto Planejamento Brasília, dezembro de 2014

[close]

p. 2

Coordenadores-Gerais: Diretor Antonio Divino Moura Consultores Externos: José Arimatea de Souza Brito Lauro Lage Filho Alaor Moacyr Dall'Antonia Junior Antonio José Soares Cavalcante Francisco Quixaba Filho José Mauro de Rezende Lauro Tadeu Guimarães Fortes

[close]

p. 3

Instituto Nacional de Meteorologia PLANO ESTRATÉGICO 2015 - 2024 Colaboradores Internos José Maurício Franco Guedes Josemberto Postiglioni Luiz Cavalcanti Marco Antonio Fabrino Gomes Moisés Batista de Almeida Contribuições: Coordenadores e Chefes dos Distritos Meteorológicos do INMET Grupo da Qualidade Assessoria de Comunicação Telefone: (61) 2102 4609 Fax: (61) 2102 4620 e-mail: terezinha.castro@inmet.gov.br

[close]

p. 4

Sumário

[close]

p. 5

Introdução A condução estratégica do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), como Serviço Nacional de Meteorologia, baseado em Ciência e Tecnologia, sempre dependeu essencialmente de seus diretores, e variou conforme a visão, o conhecimento e a vontade desses profissionais, bem como do tempo disponível para realizar sua missão ao longo dos anos. Felizmente, alguns desses dirigentes dispuseram de um mandato prolongado que lhes permitiu imprimir reformas e melhorias significativas, que demandavam continuidade de ação. Construir um Plano Estratégico para o INMET, em que fossem explicitados de forma clara e consistente, objetivos de longo prazo e ações para concretizá-los, complementado por um Plano Operacional em que fossem trabalhados os detalhes para a implementação dessas ações, sempre esteve na agenda do atual Diretor. Contudo, sua consecução precisou ser adiada sucessivas vezes, em função das premências diárias, típicas de uma instituição operacional com grandes responsabilidades e recursos humanos e orçamentários limitados, além de atividades de representação externa. Finalmente, porém, apresentou-se a oportunidade esperada, e o projeto pode ser realizado. Este documento consolida um esforço institucional que se iniciou no segundo semestre de 2013 e foi retomado em outubro de 2014. Envolveu a direção do Instituto Nacional de Meteorologia, seus coordenadores e principais assessores. Contou, também, com o valioso concurso de dois consultores externos, experientes em assuntos afetos: um deles experiente em planejamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento e o outro com 18 anos de trabalho na secretaria da Organização Meteorológica Mundial, que coordenaram as principais fases de sua elaboração. O documento contém um capítulo inicial em que é feita uma apresentação resumida da instituição, com um breve retrospecto histórico, a caraterização de suas principais áreas de atuação, a condição em que se encontra atualmente e a evolução apresentada em anos recentes. Esta apresentação é seguida de um diagnóstico da situação atual, que sintetiza os principais pontos que emergiram de detalhada análise de pontos fortes e vulnerabilidades institucionais, bem como de riscos e oportunidades que se lhe apresentam. O capítulo seguinte apresenta objetivos estratégicos identificados para o INMET em um horizonte de 10 anos, a partir do diagnóstico realizado e tendo em conta a visão de futuro almejada. Apresenta, ainda, propostas de ações capazes de concretizar tais objetivos e um mapa estratégico do INMET. 2

[close]

p. 6

Análise da Situação Atual BREVE APRESENTAÇÃO DO INMET O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) é uma instituição centenária, criada em 1909, vinculada ao Ministério da Agricultura. Ao longo de sua trajetória, o Instituto passou por várias denominações, até o atual Instituto Nacional de Meteorologia (Lei 8.490, de 19 de novembro de 1992), órgão da administração direta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A estrutura organizacional do INMET contempla sua sede, em Brasília, com cinco Coordenações, e dez Distritos de Meteorologia (DISMEs), distribuídos estrategicamente nas capitais de alguns Estados, com o propósito de contribuir com análises regionais do tempo e do clima, estabelecer parcerias e melhor atender aos usuários. São atribuições do INMET: elaborar e divulgar, diariamente, em nível nacional, a previsão do tempo, avisos e boletins meteorológicos especiais; promover a execução de estudos e levantamentos meteorológicos e climatológicos aplicados à agricultura e outras atividades correlatas; coordenar, elaborar e executar programas e projetos de pesquisas agrometeorológicas e de acompanhamento das modificações climáticas e ambientais; estabelecer, coordenar e operar as redes de observações meteorológicas e de transmissão de dados, inclusive aquelas integradas à rede internacional; propor a programação e acompanhar a implementação de capacitação e treinamento de recursos humanos, em atendimento a demandas técnicas específicas. O Diretor do INMET representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM). O INMET é responsável pelo intercambio internacional de dados e produtos entre os serviços meteorológicos nacionais da América do Sul e os demais centros meteorológicos que compõem o Sistema OMM. Por recente designação da OMM, o INMET deve sediar um Centro de Sistema de Informação Mundial (GISC, na sigla em inglês), integrante do principal núcleo do novo Sistema de Informação da OMM (WIS, na sigla em inglês), resultado da evolução do Sistema Mundial de Telecomunicações (GTS). Em adição, ainda no âmbito da OMM, o INMET, juntamente com os serviços meteorológicos da Argentina (SMN), do Paraguai (DINAC) e do Uruguai (INUMET), está a implementar um Centro Regional do Clima para o sul da América do Sul (CRC-SAS), para prover serviços climáticos a estes países, bem como Bolívia e parte do Chile. 3

[close]

p. 7

O Sistema de Coleta e Distribuição de Dados Meteorológicos do Instituto é dotado de estações de sondagem de ar superior (radiossonda); estações meteorológicas de superfície, operadas manualmente; e a maior rede de estações automáticas da América do Sul, bem como de moderno sistema de recepção de dados e imagens de satélites meteorológicos. A rede de estações meteorológicas automáticas utiliza tecnologia mais moderna existente no mercado internacional. Os dados coletados por essa rede são disseminados, de forma democrática e gratuita, em tempo real, no portal do Instituto na internet, e têm aplicação em todos os setores da economia, de modo especial no agropecuário e em apoio à Defesa Civil. Modelos de previsão do tempo, de última geração e alta resolução, processados em supercomputadores, simulam o comportamento da atmosfera, permitindo ao INMET a elaboração da previsão de tempo com dias de antecedência, dentro de padrões internacionais. Imagens obtidas por satélites também são ferramentas utilizadas na previsão e no monitoramento de tempo. O Banco de Dados Meteorológicos do INMET já incorporou em seu acervo, em forma digital, informações diárias coletadas desde 1961. Encontra-se em plena atividade um Projeto de Recuperação Digital de Dados Históricos, que agregará à base de dados meteorológicos aproximadamente 12 milhões de documentos – patrimônio do clima observado desde os tempos do Império. A base de dados do INMET é fonte para grande número de produtos que descrevem, monitoram e ajudam a prever o comportamento do clima, suas escalas espaciais e temporais de mudanças, bem como produtos de suporte a tomada de decisões em setores afetados pelas condições climáticas. 4

[close]

p. 8

O INMET possui, também, uma Biblioteca Nacional de Meteorologia com acervo de cerca de 20 mil volumes sobre meteorologia e áreas afins, incluindo obras raras do antigo Imperial Observatório (posteriormente Observatório Nacional), obras técnicas, livros, periódicos, revistas, boletins e publicações técnicas da OMM. A Biblioteca está disponível para consulta pública de meteorologistas, técnicos e estudantes. EVOLUÇÃO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS Por muitos anos o INMET concentrou suas atividades no Monitoramento, estabelecendo uma rede de observações de superfície de abrangência nacional e uma rede de observações de altitude mais em âmbito regional (Nordeste), em parceria com o Comando da Aeronáutica. Mais recentemente, essas redes foram modernizadas e, hoje, constituem-se nas principais ferramentas de observações meteorológicas e climáticas do país. A partir da década de sessenta, houve um grande esforço nacional na área espacial, o que culminou com a capacitação do país na recepção e utilização de imagens e dados obtidos com o uso de satélites meteorológicos. Com certo atraso inicial, o INMET atualizou-se nessa área e hoje dispõe de modernas instalações e vem adquirindo competência considerável no uso das informações recebidas. Para permitir o monitoramento em tempo mais real possível, o INMET investiu maciçamente na criação de sofisticada estrutura de Tecnologia de Informação e Telecomunicações. Introduziu um sistema de computação de alto desempenho, sistema avançado de telecomunicações, capacidade de acesso à Internet e um sistema de base de dados de alta capacidade e disponibilidade. Com a recente aprovação do GISCBrasília (um dos centros principais do Sistema de Informação da OMM), o INMET dará um passo impor tante para melhorar o acesso e a disseminação de informações meteorológicas e correlatas, aos níveis nacional e internacional. 5

[close]

p. 9

Com a melhoria significativa de sua infraestrutura de monitoramento, o INMET logrou importantes progressos na Elaboração de Produtos e Prestação de Serviços. A melhoria dos produtos de previsão numérica foi notável, com a operacionalização dos modelos de mais alta resolução. Hoje, a performance do modelo nãohidrostático COSMO (COnsortium for Small-scale MOdeling), adaptado pelo INMET para as condições brasileiras e oferecido, com várias saídas diárias, com resolução de até 2,8 km de malha, o coloca em posição de destaque entre 37 modelos analisados em uma intercomparação sistemática promovida pelos pares. Antigo gargalo, o fornecimento de informações para fins de estudos e decisões na área climática progrediu acentuadamente com a operacionalização do Banco de Dados e o programa de recuperação de séries climáticas históricas do passado mais distante. Na área de análise e tendência climática, o INMET publica vários boletins especializados, produz previsões sazonais e contribui para o processo de elaboração de prognósticos sazonais de consenso promovidos pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, envolvendo diversas instituições nacionais e estaduais. O apoio de um núcleo de desenvolvimento e pesquisa aplicada tem se mostrado fundamental para a introdução de melhorias na oferta de produtos e serviços climáticos, bem como produtos de aplicação das informações climáticas na agricultura, recursos hídricos e meio-ambiente. BRASIL BRASILSAT TELEFONIA CELULAR DADOS DISPONÍVEIS NA INTERNET URUGUAI 6

[close]

p. 10

A satisfação dos usuários merece especial atenção do Instituto, constituindose na razão de ser do monitoramento e da oferta de produtos e serviços. Na previsão do tempo, verifica-se hoje o melhor atendimento ao público em geral, através de melhor contato com a imprensa e com a disponibilidade de grande quantidade de dados e produtos no Portal Internet do INMET (http://www.inmet.gov.br). Grande quantidade de informação climática também está disponível em tempo real através do Portal. O mesmo se dá em relação aos dados das redes de observações convencionais e automáticas. O INMET é hoje uma instituição bem relacionada nos âmbitos nacional e internacional, mantendo acordos de cooperação técnica (ACT) com dezenas de instituições no país e relacionamento formal de cooperação com expressivo número de instituições no exterior. A aproximação com instituições congêneres na América do Sul tem se intensificado em anos recentes, merecendo realce a atuação proativa da instituição no âmbito da Associação Regional III da OMM (AR-III), que vem resultando, recentemente, dentre outras realizações, na implantação do Centro Regional de Clima para o Sul da América do Sul, iniciativa liderada pelo Brasil e pela Argentina, com colaboração de Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia. O INMET dispõe de infraestrutura técnica e instalações físicas bem dimensionadas e cuidadosamente mantidas, que proporcionam um ambiente de trabalho confortável e atrativo para seus servidores. Naturalmente, a maior riqueza de toda instituição é o seu quadro de servidores. A renovação do quadro de pessoal do INMET foi muito difícil nas últimas décadas. Depois de um concurso público realizado em 1984, somente em 2006 o 7

[close]

p. 11

Instituto contou com a admissão de alguns novos profissionais, em número bastante aquém do necessário. Para poder continuar cumprindo sua missão, tem se apoiado na prestação de serviços terceirizada, e na contratação de consultores. Nos últimos três anos, algumas conquistas importantes vieram amenizar esse quadro: houve a inclusão do Instituto na carreira de Ciência e Tecnologia e a concessão de uma gratificação especial aos servidores. Atualmente, está em andamento o processo para realização de Concurso Público para contratação de 242 profissionais dentro da referida carreira. MISSÃO, VISÃO E VALORES Missão A missão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é prover informações meteorológicas confiáveis à sociedade brasileira e influir construtivamente no processo de tomada de decisão, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do País. Esta missão é alcançada por meio de monitoramento, análise e previsão de tempo e de clima, que se fundamentam em pesquisa aplicada, trabalho em parceria e compartilhamento do conhecimento, com ênfase em resultados práticos e confiáveis. Visão O INMET tem como visão de futuro: Ÿ Estabelecer-se como elo entre a informação e o conhecimento técnico- científico, de forma a interagir com os setores atuantes da Sociedade, por meio de parcerias com instituições nacionais, estaduais e municipais; Ÿ Ampliar o reconhecimento nacional e internacional por meio de uma postura inovadora e proativa, influenciando o processo de tomada de decisão e minimização de riscos através do uso da informação meteorológica; Ÿ Ser referência na América do Sul, no emprego contínuo e eficaz do conhecimento científico e tecnológico para o progresso da Meteorologia e 8

[close]

p. 12

Valores Os valores praticados pelo INMET são: Ÿ Respeito, seriedade e rigor no trato da coisa pública; Ÿ Ética e honestidade científica na divulgação de informações; Ÿ Sintonia com as necessidades dos usuários de seus produtos e serviços; Ÿ Postura profissional e aberta a críticas construtivas; Ÿ Excelência e qualidade nos trabalhos. DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO ATUAL Visando estabelecer objetivos estratégicos a serem perseguidos pelo INMET em um horizonte de 10 anos, realizou-se, como é usual, uma análise em que foram identificados pontos fortes e vulnerabilidades da instituição, riscos e oportunidades oferecidos pelo ambiente externo. Para os propósitos deste documento, optou-se, contudo, por apresentar apenas uma síntese, mencionando alguns dos aspectos mais relevantes que emergem de tal análise. Produtos e Serviços O número de produtos e serviços oferecidos pelo INMET, tendo como principal canal de comunicação com os usuários o seu portal internet, cresceu muito em anos recentes. O acervo de dados de tempo e clima e seus produtos derivados, as previsões do tempo baseadas em modelo numérico de alto desempenho, e a previsão sazonal d o c l i m a c o m ba s e e m m o d e l o s e s t a t í s t i c o s desenvolvidos na instituição – com destreza superior à de modelos numéricos em algumas regiões do país – constituem alguns pontos fortes nessa área. São pontos fortes, também, a capacidade demonstrada de desenvolver projetos em parceria com outras instituições no país e no exterior. Muitos dos produtos e ser viços hoje oferecidos resultaram, contudo, de iniciativas individuais, dissociadas de um plano geral de desenvolvimento ou de demandas específicas dos usuários, 9

[close]

p. 13

faltando maior diálogo entre os desenvolvedores e a comunidade usuária dos produtos e serviços. O número de instituições atuando em áreas relacionadas à meteorologia tem se ampliado em anos recentes, no Brasil. Isso acarreta uma competição que pode representar a migração de profissionais qualificados, atraídos por melhores condições salariais, afetando potencialmente os produtos e serviços, com o risco de descontinuidade e perda de importância relativa. Há por outro lado, boas oportunidades que se descortinam, como as de se reforçar as equipes de desenvolvimento com o ingresso de novos profissionais por meio do concurso público já autorizado, a possibilidade de novos desenvolvimentos em conjunto com instituições parceiras, a demanda crescente apresentada por outras instituições e a possibilidade de estender os produtos para novas áreas de aplicação. Monitoramento e Infraestrutura de Apoio O Monitoramento é a base do que faz o INMET. Ele inclui sua capacidade de observar, coletar, armazenar e transmitir dados, que irão apoiar análises e outros produtos relacionados com o tempo e o clima. Descrever o estado da atmosfera em três dimensões implica operar instrumentos e uma vasta rede de observações e telecomunicações. Uma rede convencional com mais de duzentas estações e uma rede com cerca de seiscentas estações automáticas, apoiadas por uma rede de estações de ar superior (radiossondas) e farta informação proveniente de satélites meteorológicos, são usadas na elaboração de produtos e serviços pelo INMET. Informações de radares ainda praticamente não são utilizadas, mas existem planos de incorporá-las, no médio prazo. O sistema de telecomunicações do INMET inclui redes de fibras óticas, satélites domésticos, Internet, e telefonia convencional e celular. Além da conexão com os Distritos e entidades nacionais parceiras, o sistema de informações e telecomunicações do INMET está conectado a uma grande rede internacional, como parte da cooperação brasileira no âmbito da Organização Meteorológica Mundial (OMM). A capacidade computacional e de armazenamento necessários para a operação e pesquisa aplicada é proporcionada por supercomputadores com desempenho entre os maiores disponíveis no país. 10

[close]

p. 14

É de suma importância a manutenção desta infraestrutura com as necessárias capacidades de expansão, assim como a manutenção da qualidade e integridade das séries históricas de dados para atender as demandas atuais e futuras. Apesar de constituir-se ponto forte do INMET, ainda existem grandes lacunas no monitoramento do tempo e do clima no Brasil. A rede de observação de superfície carece de maior densidade espacial em várias áreas de risco no território nacional. Carece, também, de maior frequência nas observações em casos específicos. Em menor dimensão, o mesmo se aplica à rede de altitude. É importante, também, que se viabilizem recursos humanos e financeiros para que a manutenção dessas redes seja assegurada e sistematicamente aprimorada. O Sistema de Informações Meteorológicas (SIM) do INMET, já mencionado, encontra-se em fase de expansão, com a digitalização de dados registrados em cadernetas que remontam a décadas anteriores a 1961. Constitui-se em um acervo inestimável para a história do clima do Brasil e possibilita ao INMET oferecer produtos climáticos de qualidade e abrangência crescentes. É necessário garantir a preservação e a melhoria desse acervo. As informações de radares meteorológicos ainda são subutilizadas a nível nacional por falta de homogeneidade e disponibilidade. Também o sistema de ingestão dessas informações ainda está ausente nos modelos usados atualmente. A otimização do uso dessas informações traria significativos avanços aos sistemas de alerta de desastres naturais, especialmente enchentes, deslizamentos de encostas e vendavais. Atenção aos Usuários É fundamental entender as reais necessidades dos usuários e como o tempo e o clima e as mudanças sociais, econômicas e tecnológicas os afetam. Quanto mais entendermos suas atividades e maior for nosso relacionamento, melhor poderemos atender suas necessidades, maior será nossa contribuição para o país. Esse tipo de engajamento e investimento é crítico para melhorar o desempenho do INMET. Os usuários são diversos, incluindo o público em geral, instituições governamentais, grupos de pesquisas, organizações internacionais, a mídia, e setores do agronegócio, saúde, entre outros. O trabalho em conjunto requer o estabelecimento de canal de comunicação direta com eles. 11

[close]

p. 15

O INMET está muito mais solicitado hoje ao nível nacional e ocupa uma posição de liderança internacional notável. Ao nível nacional, precisa ainda ser mais conhecido. Há espaço para aprofundar sua relação com o público, em geral através da mídia. A introdução do novo Portal Internet, inclusive com a versão para telefones celulares, possibilitou grandes avanços na comunicação de produtos do INMET direto aos usuários, mas falta ainda melhor conexão com o setor produtivo. Recursos Humanos A realização do concurso público aprovado em 2014 para a contratação de 242 especialistas no Plano de Carreira em Ciência e Tecnologia ampliará a massa crítica de profissionais em todas as áreas e ajudará na manutenção destes profissionais. Estes novos funcionários serão enquadrados na Carreira de C&T, mais atrativa que o Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE), o que propiciará, em princípio, uma maior estabilidade do quadro. Mas é importante reconhecer que neste setor haverá, ainda, muito por se fazer: há que se promover a ótima integração dos novos servidores às atividades do Instituto, seu treinamento continuado e sua qualificação crescente. Além da atenção ao novo quadro, será fundamental cuidar com atenção dos funcionários admitidos anteriormente na carreira PGPE, para os quais se busca sua transposição para a Carreira de Ciência e Tecnologia. Há que persistir na busca para que esta condição venha a ser revista e, além disso, há que se trabalhar a autoestima e a motivação desses servidores. Deve-se buscar a intensificação do estímulo ao aperfeiçoamento continuado, incluindo programas de mestrado e doutorado e estágios em instituições de primeira linha no exterior. Aspectos Institucionais O Diretor do INMET é o Representante Permanente do Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM), nomeado por Decreto, e ocupa, no momento, a Primeira Vice-Presidência da Organização. Isso facilita ao INMET e outras instituições o acesso a diversas oportunidades oferecidas pela OMM e, também, a participação em importantes decisões técnicas e políticas na área, sabendo-se que a OMM é a Agência Especializada das Nações Unidas que trata do tempo, do clima e da água. 12

[close]

Comments

no comments yet