Embed or link this publication

Popular Pages


p. 1

Mala Direta Postal Básica 9912298808/2014 - DR/SPI Ano XXIII - Nº 272 Campinas, janeiro/fevereiro de 2015 Círculo Militar de Campinas L A R V A N A C DAS Á 20 km/h U G AS Círculo Militar 20 15 SEGURANÇA. ESSA É A DICA! RESPEITE O LIMITE DE VELOCIDADE NO CLUBE

[close]

p. 2



[close]

p. 3

CÍRCULO MILITAR DE CAMPINAS - Fundado em 21 abril de 1960 Gen Bda Ricardo Rodrigues Canhaci Presidente de Honra Cel Adilson Mangiavacchi Presidente do Conselho Consultivo Cel José Roberto Pires Presidente do Conselho Fiscal DIRETORIA EXECUTIVA Cel Almirante Pedro Alvares Cabral Presidente TC João Carlos Pezzo Vice-Presidente Cel Carlos Henrique Teixeira Costa Diretor Secretário TC Roberto Samir Sabbag Diretor de Relações Públicas TC Samuel Roberto de Almeida Pacheco Diretor Jurídico Maj Jorge Frederico Port Diretor Cultural Prof Wilton Domingues Diretor de Esportes Sr Mario Satochi Assano Diretor Administrativo Sr Joe Yoshida Diretor de Patrimônio Sr Otair Marcos Danieli Diretor Financeiro Sr Rubens Carlos Rodrigues Diretor Social Palavra do Presidente Prezados Associados!!! EDITORIAL em notícia Publicação bimestral do Círculo Militar de Campinas, sob a responsabilidade do Departamento de Relações Públicas relpub@cmcamp.com.br Jornalista Responsável Flávio Lamas Editoração Eletrônica e Impressão Lince Gráfica e Editora Ltda. Tiragem: 5.200 exemplares Círculo Militar de Campinas Av. Getúlio Vargas, 200 Jardim Chapadão CEP 13070-087 Campinas - SP www.cmcamp.com.br fone (19) 3743-4800 https://www.facebook.com/circulomilitar.decampinas O ano de 2014 findou. Fechou-se mais um ciclo em nossas vidas. É tempo, então, de rever o que foi feito de bom e o que nem tanto foi... É tempo de refletir acerca dos atos consistentes, cujos desdobramentos se refletiram em atendimento do bem comum e dos anseios do próximo... É tempo de avaliar que, sempre, se pode melhorar. Os derradeiros meses do ano serviram, para todos os segmentos sociais, reunirem-se em confraternização, comemorações e congraçamento. Encontros, na maior parte deles, que atenderam, tão somente, a tradição, o costume e o hábito que se criaram ao longo do tempo, porque destituídos de motivo maior. No Círculo Militar todos os “Grupos”, que se atraem por afinidades, compartilharam, também, momentos de fraternidade festiva, cujo ponto culminante foi atingido com o sucesso do requintado e “glamouroso” Reveillon, entretanto, embalados pela motivação dos novos, suaves e perfumados ares que permeiam os nossos domínios. Ares da piscina olímpica recuperada; ares do enfrentamento de qualquer outra estiagem atípica; ares de infraestrutura elétrica sólida em atendimento à demanda das próximas cinco décadas; e, ares de uma saúde financeira provocadora de admiração exacerbada em todos aqueles que buscam em suas empresas um Índice de Liquidez Corrente competitivo. O nosso indicador é de 1.998 em novembro/14. E o ano de 2015 nasceu. Abre-se um novo ciclo. É tempo de renovação, de recomeço e de busca de novos desafios. Já renova-se a academia: piso, teto, instalação elétrica, ar condicionado, banheiros e modernos aparelhos em substituição a todos os atuais. Recomeça-se, a partir de fevereiro, com a atualização da Taxa de Manutenção para fazer face à homologação do dissídio sindical, que passou a vigorar desde o primeiro dia do mês de dezembro/14, onerando a folha de pagamento do Clube em 7 pontos percentuais. O associado possuidor do Título Familiar passará a contribuir, mensalmente, com o valor de R$ 232,00. Considerando-se uma família com quatro integrantes, cada um, desembolsará, por dia, a importância de R$ 1,93, aproximadamente, para frequentar o Clube. Quanto aos novos desafios de gestão, busca-se criar uma Seção de Compras centralizada, implantar-se o Serviço de Atendimento ao Associado (SAAS) e estruturar-se o setor de Criação e Impressão. Por tudo isso, os integrantes da família Circulista tiveram ótimos e significativos MOTIVOS para confraternizar, comemorar e congraçar. E que o novo tempo bafeje cálidos ares de esperanças renovadas, de inabalável saúde e fé inquebrantável. Cordiais saudações!!! Foto Cel Almirante Pedro Alvares Cabral Presidente 03

[close]

p. 4

DIRETORIA s o s s No res to e r i D TC SAMUEL ROBERTO DE ALMEIDA PACHECO Diretor Jurídico Doutor em ciências militares pela Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (1995-1996), foi o chefe da Seção de Pessoal da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada, no Rio de Janeiro, gerenciando os recursos humanos de aproximadamente 4 mil militares. Advogado, atualmente é professor na faculdade UNISAL de Ética Geral e Profissional, Filosofia Geral, Filosofia do Direito, Teoria Geral do Direito e Teoria Geral do Estado. É especializado na área cível e criminal. Foi responsável pelo Escritório de Advocacia da Faculdade Policamp (20102012). É mestre em Direito Processual Penal pela UNIP, (2000-2001). OTAIR MARCOS DANIELI Diretor Financeiro É empresário na área de contabilidade desde 1989. Foi diretor do Sindicato dos Contabilistas por várias gestões, sendo o seu atual Presidente. É membro fundador do ConsegChapadão-Conselho Comunitário de Segurança Chapadão-Campinas, sendo o seu primeiro Presidente, assim como, foi membro fundador da Associação dos Moradores e Amigos do Jardim Chapadão, tendo colaborado na elaboração dos estatutos sociais e no exercício de vários mandatos. Foi Conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC-SP), gestão 1998. Foi membro do Conselho Fiscal do Círculo Militar de Campinas por doze anos, nas gestões do Cel Saraiva, Cel Pimenta e Cel Moraes Barros. Em virtude do exercício dos mandatos de Conselheiro Fiscal, adquiriu amplo conhecimento da máquina administrativa do CMC. Sendo contador de elevada competência e comprovada experiência, possui todas as qualidades para conduzir com total eficiência a diretoria financeira do Clube. WILTON DOMINGUES Diretor de Esportes Mestrando em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP. Especialista em Métodos e Teorias da Educação Física, Esporte e Lazer pela UNICAMP (2002). Também Especialista em Fisiologia do Exercício e Treinamento Desportivo pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (1999). É graduado em Educação Física pela Universidade do Grande ABC de São Caetano do Sul (1988). Desempenhou a função de preparador físico de diversas modalidades desportivas, com passagens em diversas equipes de ponta do Estado de São Paulo e nacional (8 vezes campeão paulista e 5 vezes campeão na liga nacional de handebol, bicampeão pan-americano como preparador físico da seleção brasileira de handebol feminino 2000 a 2007). Por 6 anos, atuou como conselheiro do FIEC (Fundo de Investimento no Esporte Campineiro). É docente efetivo de educação física na Prefeitura Municipal de Campinas e supervisor de esportes do SESI – SP. 04

[close]

p. 5

DIRETORIA COMPROMISSO COM O ASSOCIADO DIRETORIA ADMINISTRATIVA GOLDEN ROOM aplicação subsequente de verniz com propriedades retardantes de chama. Foi aplicado o verniz CKC, com laudo do IPT que atesta a qualidade do produto aplicado. 3. Retirada dos lambris laterais, que colocavam em risco o Golden Room com a possibilidade de propagação de chamas. A parede lateral foi regularizada por camada de reboco, imper-meabilizante Viaplus 1000, selador acrílico e tinta grafiato colorido. 4. O tecido de cobertura recebeu aplicação de emulsão com propriedades retardantes de chama CKC com laudo do IPT que atesta a qualidade do produto aplicado. 5. Retirada da estrutura de madeira que servia para mesa de som e guarda de mesas. A mudança conferiu maior espaço útil ao salão principal. Prazo de execução 14 dias. Indisponibilidade para uso do Golden Room 14 dias Mão de obra: profissionais do Círculo Militar de Campinas para desmontagem e aplicação de emulsão, subcontratados para raspagem, aplicação de verniz e aplicação de reboco. Para atender as regras e normas do Corpo de Bombeiros, foram efetuados as seguintes melhorias, no salão principal, mezanino e salão de aula de danças: 1. Conserto das falhas de continuidade do piso, que apresentavam rachaduras, furos e tábuas soltas, com a aplicação de espuma de poliuretano e cola a base de poliuretano tingido. O que conferiu melhor resistência e uniformidade. 2. Retirada da cera antiga, através de raspagem e 05

[close]

p. 6

DIRETORIA RECUPERAÇÃO DA PISCINA OLÍMPICA Durante meses a Piscina apresentava indícios de vazamento, com consumo excessivo de água e necessidade de reposição constante de água. Para identificar o possível vazamento, foi interditada a piscina e desligados os canos de abastecimento. O volume de água se estabilizou na altura dos dutos de retorno de água. O volume estimado da perda de água foi de cerca de 1 milhão de metros cúbicos de água em aproximadamente 2 meses. Para a correção foram executadas os seguintes: 1. Abertura de uma vala de inspeção da detectar o vazamento. O ponto de abertura foi escolhido no ponto médio lateral da piscina. Foi detectado um vazamento de pequena proporção, mas indicava que o tubo de aço galvanizado apresentava alto grau de corrosão, o que indicou a necessidade de abertura de novas valas de inspeção. 2. Com o progresso das inspeções, optou-se pela abertura de valas em todas as áreas próximas aos bocais de retorno, onde constatou-se que todos os tubos galvanizados estavam corroídos e com alto grau de vazamento de água. 3. Os tubos foram substituídos por tubos de PVC adaptados por juntas flexíveis, para conferir grau de liberdade em caso de movimentação dinâmica, devido a vibração oriunda da bomba de retorno, variação de temperatura e vibrações externas no solo. 4. Foram substituídos todos os bocais de retorno por peças em aço inoxidável. Para conferir melhor estanqueidade entre tubo e concreto, foram aplicadas resinas de aderência Icoforce, um produto importado da Itália. Foi necessário cuidado especial neste item devido a necessidade de conferir resistência à pressão da água da piscina na região externa ao tubo de retorno. 5. Para melhor resistência na união tubo concreto, foi utilizado o graute, que é um cimento de alta resistência mecânica. 6. Para o fechamento foram efetuadas caixas de inspeção com tamanho padronizado e tampas do mesmo material do piso externo da piscina, para melhor uniformidade. As tampas podem ser removidas para futuras inspeções. Foram instaladas no interior da caixas, canos de dreno para verificar possível vazamento em área fora do retorno. • Prazo de execução 60 dias •A indisponibilidade da Piscina Olímpica foi de 5 meses. • Mão de obra: profissionais do CMC e consultoria técnica do Eng° Olavo Guaraldo da Comissão de Obras e a Arquiteta Marina Assano, associada com trabalho voluntário sem remuneração. 06

[close]

p. 7

DIRETORIA QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE BAIXA TENSÃO (QGBT) Cabine de Força localizada próximo ao Restaurante Ponto de Encontro. Providências, construção de nova Cabine e instalação de um novo Quadro Geral de Distribuição de Baixa Tensão. Para reduzir a exposição aos riscos a acidentes de altíssimo impacto nas instalações elétricas do Círculo Militar, fezse necessário a construção de uma nova cabine para instalar o Quadro Geral de Distribuição de Baixa Tensão - QGBTpara atender os circuitos da Piscina, Goden Room, Escritórios, Ponto de Encontro, Cultural e Almoxarifado. A corrente máxima prevista para atender ao circuito é de 800 Amperes, e representa alto risco à operação caso o quadro de distribuição não se apresente em bom estado de funcionamento e segurança. Optou-se pela construção de obra civil rápida, com a base em Radier, paredes com blocos auto portantes, lajes tipo painel e esquadrias em alumínio e vidro. Foram instalados 2 QGBTs sendo um para o circuito existente e outro para melhor distribuir a carga nos circuitos. Para tanto, será feita a migração de um dos transformadores instalados na Cabine de Força próxima às quadras de Tênis, esta obra está prevista para o primeiro trimestre de 2015. O novo Quadro Geral de Distribuição de Baixa Tensão (QGBT) atende aos requisitos da norma ABNT Nr 10, e coloca à disposição dos profissionais que irão operar no ambiente de alta amperagem. 07

[close]

p. 8

DIRETORIA ATIVIDADES GERAIS realizadas de Junho a Novembro de 2014 1.Piscina a. Reforma na Piscina Olímpica para conter vazamento dos dutos de retorno. I. Havia vazamento de cerca de 1 milhão de litros de água, devido os canos de retorno apresentarem corrosão e fraturas. II. Novos tubos instalados com juntas flexíveis e adesivos Icoforce (importados da Itália) e graute para assegurar estanqueidade III. Instaladas caixas de inspeção em todos os dutos para permitir acompanhamento e manutenção futura. b. Manutenção da Máquina Geradora de Ozônio. I. Equipamento estava parado devido a falha no filtro. Estava sendo utilizado cloro para a limpeza da água da piscina aquecida Joia da Coroa II. Após a manutenção e recuperação do equipamento, foi estabelecido um POP - Procedimento Operacional Padrão para diminuir a frequência de uso do equipamento e aumentar o MTBF Tempo Médio Entre Falhas. III. O uso de Ozônio permite economizar no consumo de cloro. As medidas de consumo estão em andamento e pode-se antecipar um consumo menor de cloro em até 3 vezes. c. Ajuste do horário de aquecimento e recirculação de água, para economizar energia elétrica nos horário de ponta. I. Aquecimento e recirculação desligados de 5:50 às 21:15h, sem afetar a qualidade da água. II. Economias mensais de cerca de R$1.500,00. d. Itens pendentes: I. Reforma dos Pilares da piscina aquecida que apresentam corrosão crítica. Já tivemos análise de especialista em recuperação de estrutura. II. Portas corroídas. Portas compradas e necessitam instalar. III. Chuveiros em processo de substituição. 08

[close]

p. 9

DIRETORIA 2. Campos de Futebol a. Campo da Cabana, gramado em manutenção, retirado os focos de braquiária e replantada grama Batatais. b. Colocado pó de pedra na pista de atletismo. c. Itens Pendentes: I. Manutenção do gramado. II. Iluminação- substituir os postes de iluminação que estão danificados por postes de aço e iluminação LED. 3. Tênis a. Instalada iluminação LED num dos paredões. Será instalada LED no outro paredão b. Reforma da arquibancada para liberar as raízes das árvores. Falta replantio de flores. c. Itens Pendentes: I. Novo piso do paredão em cimento. II. Nova iluminação das quadras 1 2 3 e 4 por lâmpadas LED. Falta decidir o tipo e potência da lâmpada para garantir a quantidade de lumens. 09

[close]

p. 10

DIRETORIA 4. Bosque e Lago a. Fazendinha - recuperação do espaço Fazendinha com obra temática para atrair público infantil. Falta completar a parte temática. b. Cacimba - obra para aproveitar a sobra de água após a barragem. Efetuado barragem com cacimba de capacidade de 5m³ c. Paisagismo no Cristo. d. Itens pendentes: I. Recuperação da lateral da barragemcolocar pedra rachão para conter ondas. II. Recuperação da margem dos pescadores - colocar pedra rachão. 5. Infraestrutura a. Reforma da Cabine de Força para instalar novo QGBT - Quadro Geral de Baixa Tensão. O quadro atual apresentava alto risco ao operador e ao funcionamento do clube. Este item foi classificado como de maior criticidade . Reforma em andamento. b. Água de reuso - Instalados duas caixas d´água de 15mil litros cada para atender a demanda de água para irrigação. A Sanasa fornece água de reuso a R$1,40/litro e com custo de transporte de 7mil litros a R$120,00. Efetuada a rede de distribuição de água de reuso. c. Poço Artesiano - Contratado poço artesiano e o início da perfuração depende de aprovação do DAEE, a qual está em andamento. d. Iluminação das ruas em LED. e. Instalação presépio. f. Adquirido máquina de varrer folhas para limpeza das ruas nos finais de semana. g. Itens Pendentes: I. Rever os circuitos de distribuição de energia elétrica. II.Rever os dutos de distribuição de água. 10

[close]

p. 11

DIRETORIA 6.Sauna a.Substituídas as portas de entrada da Sauna que estavam corroídas e em mau estado. b.Instalados armários com chave segredo. Falta substituir os armários restantes. c.SPA em recuperação, ocorreram vazamentos que imposibitaram o uso. O SPA ainda continua em acompanhamento para recuperação. d.Itens Pendentes: I.Reforma dos banheiros para permitir melhor ventilação. Serão instalados exaustores adicionais. II.Em estudo a substituição do aquecimento de água, passar de elétrica para gás. 7.Golden Room a.Reforma para atender exigência do corpo de bombeiros. I.Raspagem do piso de aplicação de verniz anti chama. II.Retirada dos lambris nas laterais e aplicado reboco e grafiato. III.Aplicado solução anti chama no forro de tecido. b.Itens pendentes: I.Retirada do forro atual e substituir por forro anti chama (lã de vidro). 11

[close]

p. 12

DIRETORIA 8.Cabana a.Substituição gradativa de lâmpadas frias por LED. b.Itens Pendentes: I.Rever a rede de esgoto. A rede atual vaza e cheira mal. 9.Academia a.Em reforma. I.Instalar Forro de lã de vidro, 6 unidades de ar condicionado e pisos de borracha. II.Reforma dos banheiros prevista para segunda fase da reforma a ser iniciada em fevereiro. 10.Ginásio Coberto a.Recuperada a base de apoio da tabela. Oferecia risco alto de cair sobre atletas o apoio da tabela estava sobre parede friável. b.Piso - recuperação do piso do ginásio que continha farpas perigosas. Aplicação espuma de poliuretano e cola de poliuretano. c.Itens Pendentes: I.Reformar banheiros que estão antigos e com mau cheiro devido ao tipo de encanamento. II.Iluminação - substituir a iluminação por LED. III.Cobertura - Substituir a cobertura do ginásio. IV.Aba Lateral - Pilares estão fletidos devido ação de esforço lateral. Analisar se existe estorço hiperestático e promover alívio de tensão. 11.Quadras externas a.Pintura das quadras. b.Itens Pendentes: I.Reforma dos pisos. II.Substituição das tabelas, as atuais oferecem risco aos atletas devido à ferragem baixa. III.Iluminação - substituir por LED para obter menor consumo. 12

[close]

p. 13

DIRETORIA 12.Tiro com Arco a. Iluminação - Substituídas 3 lâmpadas de 400w por 3 de LED de 70W resultando economia de 1000W. 13.Bocha a. Pintura do piso. b. Recuperação do batedor final da cancha. 14.Cultural a. Construída divisória entre as salas de pintura e de violão. Construção rápida em drywall efetuada pelos funcionários. b. Substituído o motor de acionamento da cortina do palco. Estava em funcionamento manual. 15.Informática a. Instalado novo firewall, para melhor segurança e controle nos acessos. b. Novas rotinas criadas na intranet para permitir melhor controle. Criado subprojetos, novos relatórios e aperfeiçoada a agenda de eventos. c. Itens pendentes: I. Novos terminais de autoatendimento a serem instalados em fevereiro/2015. II. Novos Apps para acesso as informações via celular (Academia e clube) III. Plano de continuidade em andamento. 16. Tamboréu a. Iluminação instalada. CAMPANHA Doação de BRINQUEDOS A Diretoria do Círculo Militar de Campinas agradece à família circulista pela participação na Campanha de Arrecadação de Brinquedos, realizada nos meses de novembro e dezembro. As doações foram direcionadas à entidade Lar “Pequeno Paraíso”, localizada na Rua Santa Ernestina, 243 - Jardim Guarani em Campinas e que atende crianças de 02 a 06 anos. 13

[close]

p. 14

DIRETORIA BA AR 13ª edição z A Diretoria do Clube, as circulistas Voluntárias da Oficina deArtesanato e as entidades beneficiadas deste ano: Oficina de Costura Santa Rita de Cássia da Capela Santo Tomás de Aquino (EsPCEx) e Convívio Aparecida, agradecem a todos que prestigiaram e garantiram o sucesso da 13ª edição do Bazar de Natal do Círculo Militar de Campinas realizado em 29 e 30 de novembro. Em 2015, venha participar da Oficina de Artesanato do Clube. Encontros às terças-feiras das 14 :00hs às 17:00hs - sala anexa ao Ginásio de Bocha. PROMOÇÃO Salão de Beleza do Clube Corte infantil (até 13 anos): R$ 25,00 Hidratação: Curto/Médio R$ 35,00, Longo 45,00 Progressiva: R$ Curto/Médio R$ 145,00, Longo R$ 180,00 Pé e Mão: R$ 38,00 Depilação: Buço ou Axila R$ 7,00 Podologia: R$ 40,00 Massagem Drenagem: R$ 40,00 Promoção Válida de Terça a Sexta, para os meses de Janeiro e Fevereiro de 2015 Somente com hora marcada - fone (19) 3743-4817 Neste verão não deixe de aproveitar as delícias da Confeitaria Madame Gourmet Café, salgados e doces artesanais todos os dias das 9h às 17h ao lado do Salão de Beleza. Faça sua encomenda de doces e bolos para festas e eventos. Informações fone (19) 3743 4817 Confraternização dos Funcionários em 22/12 na Cabana 14

[close]

p. 15

DIRETORIA Fique por Dentro A Ouvidoria do Círculo Militar de Campinas já recebeu, até o mês de dezembro, cerca de 34 comunicações/informações/ reclamações/colaborações de associados, tendo todas sido de grande valia para o auxílio de resoluções de vários assuntos de Acesse o link disponível no site interesse da família circulista. www.cmcamp.com.br e fale conosco Destaca-se a pertinente observação dos associados sobre a preocupação com o trânsito de veículos e os cuidados que os motoristas devem ter no interior do Clube com relação aos pedestres. Portanto, reforçamos a orientação para todos os associados: OUVIDORIA LIMITE DE VELOCIDADE NO CLUBE Dirija com CUIDADO E ATENÇÃO. RESPEITE as Placas de Sinalização. PRESERVE a integridade dos pedestres e o que há de mais importante no Clube: o ASSOCIADO CIRCULISTA! CAPÍTULO I II III IV V VI VII VIII IX X XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII 20 km/h REDATOR SECRETARIA NORMAS GERAIS DE AÇÃO - NGA O Clube está atualizando as suas Normas Gerais de Ação (NGA), documento que orienta a direção do clube, os seus funcionários e os associados nas atividades rotineiras do Círculo Militar de Campinas. As novas Normas Gerais de Ação possuirão cerca de 28 capítulos, sendo que 13 capítulos já estão aprovados pela Diretoria Executiva, 12 estão em processo de aprovação e 3 estão em fase de elaboração. Veja ao lado o índice das Normas Gerais de Ação (NGA), do Círculo Militar de Campinas. XIX XX XXI XXII XXIII XXIV XXV XXVI XXVII XXVIII ASSUNTO FINALIDADE ACESSO AO CLUBE NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DAS CHURRASQUEIRAS SERVIÇO DE GERENTE-DE-DIA BANCO DE TÍTULOS À VENDA NO CLUBE NORMAS DA ACADEMIA NORMAS DO BASQUETE NORMAS DO BEACH TENNIS NORMAS DO FUTEBOL NORMAS DO JOGO DE CARTAS NORMAS DA PESCA NORMAS DA SINUCA NORMAS DO TAMBORÉU NORMAS DO TÊNIS DE CAMPO NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA PISCINA NORMAS DO XADREZ NORMAS PARA CONTROLE DO PATRIMÔNIO NORMAS, DIRETRIZES E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O PLANEJAMENTO E A EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES SOCIAIS NORMAS, DIRETRIZES E ORIENTAÇÕES PARA O PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES CULTURAIS PADRONIZAÇÃO DE REQUERIMENTOS E PROCEDIMENTOS PARA O TRATO COM OS FUNCIONÁRIOS REGRAS E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ADMISSÃO E EXCLUSÃO DE ASSOCIADOS OU DEPENDENTES MEDIANTE REQUERIMENTO OU NÃO CADASTRAMENTO DE PARTICIPANTES EXTERNOS NAS ATIVIDADES SOCIAIS, ESPORTIVAS E CULTURAIS DO CLUBE E AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES PÚBLICAS NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA SAUNA NORMAS "VAMOS PEDALAR NO CLUBE" VEÍCULO NO INTERIOR DO CLUBE TABELA DE PREÇOS (2015) PLANO DIRETOR DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DE RESÍDUOS SÓLIDOS PLANO DE MANEJO DAS ÁREAS VERDES {L ÇÜ! 4 % h 5h{ / ! tN ÇÜ[ h { W # ! t wh ë ! 5 h { t 9 [ ! DIRETORIA EXECUTIVA EM PROCESSO DE APROVAÇÃO EM ELABORAÇÃO TOTAL / hw ESPORTES PATRIMÔNIO SOCIAL CULTURAL RH JURÍDICO VICEPRESIDÊNCIA/ RELAÇÕES PÚBLICAS ADMINISTRATIVO FINANCEIRO PRESIDÊNCIA (COMISSÃO DE ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE) t h w/ 9 b TAGEM 46% 43% 11% 100% v Ü! b ÇL DADE 13 12 3 28 15

[close]

Comments

no comments yet