Jornal dos Estatutários Santos

 

Embed or link this publication

Description

Dezembro 2014

Popular Pages


p. 1

JORNAL DOS ESTATUTÁRIOS FELIZ ANO NOVO! UNIDADE E LUTA Ano IV - Nova fase, edição Nº 15 – dezembro 2014 S I N D I C AT O D O S S E R V I D O R E S E S TAT U T Á R I O S M U N I C I PA I S D E S A N T O S Avanços de 2015 dependem de luta Neste ano que termina, tivemos uma das melhores campanhas salariais de todos os tempos. E conquistamos o maior aumento dos últimos nove anos. Conseguimos uma correção da cesta-básica sem precedentes na história da categoria. Negociamos e ameaçamos greve, caso a prefeitura não melhorasse a proposta para a data-base de fevereiro. O executivo municipal não queria ir além dos 6% que anunciou em 2013. Na segunda quinzena de janeiro, houve negociação até aos sábados e domingos. Os salários foram corrigidos em 7,5%. O índice foi aplicado também no vale-refeição de R$ 310, que passou a R$ 333. A cesta básica teve aumento de 39,72%, passando de R$ 143 para R$ 200. A campanha foi eficiente e rápida, com seus resultados aplicados já em fevereiro, ao contrário de anos anteriores, com desfechos em março, abril, maio e até junho. E em 2015, como será? Os dados estão lançados. Já fizemos a assembleia que definiu a pauta de reivindicações, publicada, parcialmente, na página 2 desta edição. A assembleia foi em 19 de novembro e agora tudo dependerá do poder de pressão da categoria. Logo após as festas de fim de ano, iniciaremos as negociações. A diretoria espera chamar o funcionalismo, ainda em janeiro, para debater, em assembleia, eventual proposta da prefeitura. E pede que todos leiam a pauta, com atenção, lutando por um bom acordo. Sindicato chamará o funcionalismo, ainda em janeiro, para debater, em assembleia, eventual proposta da prefeitura A diretoria, funcionários e colaboradores do Sindest desejam ao funcionalismo e familiares um Natal de muita paz e amor, além de um ano novo repleto de saúde e prosperidade. O sindicato estará em recesso a partir de 20 de dezembro e retomará as atividades em 5 de janeiro.

[close]

p. 2

Jornal dos ESTATUTÁRIOS DATA-BASE Nº 15 – DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 2 Jornal do Sindest. Publicação do Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos. Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos, 13-3202-0880, contato@sindest.com.br , www.sindest.com.br . Presidente: Fábio Marcelo Pimentel. Diretor responsável: Rogério Catarino. Redação e edição: Paulo Esteves Passos, MTb 12.646, matrícula sindical 7588 SJSP . Colaborador: Mário Ribeiro, MTb 15.381 Diagramação: www.cassiobueno.com.br Impressão: Graficópias Nunes. 10 mil exemplares. DEMOCRACIA Assembleia definiu pauta de reivindicações Assembleia foi em 19 de novembro. Aqui, lista parcial das reivindicações Reposição salarial conforme a inflação entre 1º de fevereiro de 2014 e 31 de janeiro de 2015. Aumento real de 10%. Reconhecimento e pagamento das perdas salariais acumuladas de 91,25%. Cesta-básica de R$ 360, reajustada mensalmente, em dinheiro e ou vale-alimentação, com acréscimo de itens de higiene e limpeza. Assegurada nas férias, licença maternidade, licença-prêmio, licença sindical e aos afastados por doença ou acidente de trabalho, aposentados, pensionistas e servidores dos níveis ‘b’ ao ‘ r’.  Vale-refeição de R$ 28 cada, 30 por mês, inclusive nas férias e demais interrupções do contrato de trabalho.  Abono de férias de 100%.  Professores: reenquadramento do nível salarial do professor de ‘p’ para ‘q’.  Gratificação de titularidade. Técnico, R$ 200. Graduação, R$ 400. Pós-graduação, R$ 600. Mestrado, R$ 900. Doutorado, R$ 1.200.  Adicional noturno de 100%, das 19 às 6 horas, do dia seguinte.  Redução para 30 horas semanais da jornada do pessoal lotado em hospitais, prontos-socorros, unidades de pronto atendimento domiciliar, unidades básicas de saúde e no programa ALEXANDRE CRUZ Comissão marcará eleição no Sindest A diretoria do sindicato não é obrigada a submeter a assembleia os indicados para a comissão eleitoral. Mas, para tornar o processo mais democrático, a assembleia de 19 de novembro tratou do assunto. A comissão foi nomeada, por unanimidade, no item de assuntos gerais, não só como órgão auxiliar do presidente, que estatutariamente é também presidente do pleito, mas com plenos poderes sobre o assunto. A indicação de Marcelo Alexandre Câncio dos Santos, Reginaldo Francisco da Silva e Elpídio Ribeiro dos Santos Filho se deu logo após a definição da pauta de reivindicações da campanha salarial. Marcelo é diretor do Sintrasaúde e dirigente da Nova Central Sindical na Baixada. Reginaldo é presidente do sindicato dos servidores municipais de Cafelândia e diretor da Fupesp. Elpídio é juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP) aposentado, diretor do sindicato dos trabalhadores em entidades desportivas do estado de São Paulo e da Nova Central. A comissão é responsável pela convocação do pleito, por aceitar ou não registro de candidaturas, deliberar sobre recursos, requerimentos, impugnações e tudo que diz respeito ao processo. O presidente do sindicato, Fábio Pimentel, acha que, como candidato à reeleição, não se sentiria bem com toda essa autoridade: “Não acho democrático o presidente, por exemplo, impugnar candidatos”. Se preciso for, iremos novamente às ruas para garantir o atendimento das reivindicações ‘saúde família’, abrangendo todos os profissionais da saúde.  Reestruturação de todos os níveis, do ‘nb’ ao ‘nr’, com reenquadramento especial e criação de gratificações. Gratificação nos cemitérios e no agendamento.  Elevação do nível salarial e criação do plano de carreira do auxiliar administrativo, agente administrativo, técnico administrativo, secretário de unidade escolar etc.  Reenquadramento de contadores, administradores e economistas para o nível ‘q’.  Elevação do nível inicial da carreira do guarda municipal para a letra ‘l’.  Telefonista e rádio operador: equiparação do salário do agente de comunicação ao do atendente de ouvidoria.  Adicional de insalubridade, em qualquer grau, conforme o vencimento base do servidor.  Fornecimento de mapa de risco das áreas e atividades de maior incidência de acidente para elaboração de plano de prevenção junto com o sindicato.  Tempo hábil para recebimento salarial no banco, dentro da jornada de trabalho e do horário bancário. Pagamento do vale-refeição durante o gozo de qualquer licença.  Cartão servidor para utilização no comércio de Santos. Um dos mais importantes sindicatos de servidores municipais do Brasil, nosso Sindest entrará em processo eleitoral brevemente

[close]

p. 3

contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Jornal do ESTATUTÁRIOS Mais uma prova de que reivindicar e lutar por conquistas, no sindicato, vale a pena Nº 15 – DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 3 LUTARAM E CONSEGUIRAM Pessoal do Poupatempo conquista gratificação Depois de muita pressão do sindicato e dos 51 servidores que trabalham no Poupatempo, finalmente saiu a gratificação de desempenho de atividades. Ela é resultado de projeto de lei complementar do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), aprovado pela câmara. A prefeitura destinou R$ 170.363,30 por ano ao projeto. Os profissionais prestam serviços à procuradoria geral do município, nas secretarias de finanças, gestão, cidadania na defesa do consumidor, turismo, cultura e infraestrutura e edificações. O benefício é de R$ 1.302,78 para os seis supervisores e de R$ 1.102,79 para os 45 atendentes. Dos valores, será descontada contribuição do instituto de previdência social dos servidores públicos municipais. PRODESAN HABITAÇÃO FOTOS ARQUIVO DL Equipamento foi inaugurado em outubro de 2008, por meio de parceria da prefeitura com o governo estadual. Fica na Rua João Pessoa, 246, Centro, e funciona de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. Aos sábados, das 9 às 14 horas Errata A matéria sobre o prédio da Prodesan, publicada na edição passada, dizia que ele tem nove andares, quando, na verdade, tem 11. O Sindest reafirma as demais informações do texto. Por sinal, ainda não tomaram nenhuma providência. Sindicato entregará 20 imóveis em junho O sindicato tem um presente de final de ano para os associados cadastrados no programa de moradia. A diretoria assinou o convênio com a construtora das 110 unidades habitacionais em São Vicente. Os valores são abaixo do mercado, com financiamento pela Caixa Econômica Federal (CEF). Em junho de 2015, serão entregues as chaves de 20 desses imóveis. Há três modalidades de apartamentos: sala living, um dormitório e dois dormitórios. Os outros 90 serão entregues até 2018. O convênio foi assinado em dezembro. Na Rua Coronel Silva Telles, 244, Parque São Vicente, estão 60 unidades, perto de estação do ‘vlt’. As outras 50, na Rua Santa Cruz, 365, Centro. Os três blocos terão área de lazer e espaço para estacionamento. O convênio é com a Incorporadora André Luís Betoldo Vieira Eirelle. As vendas, a cargo da Facciolli Imóveis. O diretor Carlinhos Nobre está disponível para informações detalhadas, pelo fone 3202-0880.

[close]

p. 4

Jornal dos ESTATUTÁRIOS ANTARES contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Nº 15 – DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 4 Por um triz, cemitérios fechados no Finados Acidentes são frequentes e num deles morreu um coveiro, que foi enterrado por um colega de trabalho Quase que os três cemitérios municipais ficaram fechados, no feriado de finados, 2 de novembro. Isso apenas não ocorreu porque a prefeitura chamou o sindicato e a categoria para negociar. De imediato, o executivo garantiu o pagamento das horas extras nos pontos facultativos, aos coveiros e funcionários adminisLAMENTÁVEL trativos, como se para isso precisasse de imposição sindical. A prefeitura negocia ainda uma gratificação para os sofridos trabalhadores, que prestam serviços de relevante importância para a sociedade. Tão importante que é considerado serviço essencial. Infelizmente, há anos o pessoal não consegue passar um domingo com a família, pois não trabalham em revezamento ou outra forma de organização que possibilite uma folga aos fins de semana. Para piorar, às vésperas do feriado, os coveiros tiveram um novo problema: o pagamento das horas extras seria cortado. Isso foi o estopim para a paralisação que a prefeitura evitou a tempo. Condições de trabalho nos cemitérios são dignas da Sucupira de Dias Gomes, mas não de uma cidade moderna como Santos Problema é antigo Em 2012, no ‘dia de finados’, o jornal ‘Diário do Litoral’ produziu ótima reportagem, com base em dados fornecidos pelo Sindest, sobre os cemitérios municipais. Naquela época, reivindicávamos gratificação para os coveiros e funcionários administrativos. Entabulamos negociação com o então secretário municipal de gestão, Edgar Mendes Baptista, que acabou ensaboando. E o que temos? Cemitérios mal organizados, carrinhos quebrados, campas de solo mal distribuídas, insegurança para visitantes e trabalhadores... No Saboó, por exemplo, em um sepultamento, um parente do morto tomou um tiro no cemitério. Consumo de drogas, brigas e assaltos são corriqueiros nesses locais. Andaimes Os andaimes capengas não têm guarda-corpo, apesar da altura até a quinta gaveta corresponder a cerca de um andar de edifício. O coveiro tem que equilibrar e puxar o caixão no braço até lá em cima. É comum os trabalhadores caírem do andaime. Um deles morreu e foi enterrado lá mesmo. Suas condições de trabalho, sempre denunciadas pelo Sindest, são as piores possíveis. Para agravar, tem a baixa remuneração e a obrigatoriedade do coveiro trabalhar de segunda a segunda, pois o regime não é de plantão ou revezamento, mas sim de hora extra. Quer mais? Não há número suficiente de profissionais na área porque aspectos religiosos e culturais afastam as pessoas dessa atividade essencial. Não bastasse, a categoria é classificada erroneamente. Por mexer com areia e cimento, são tidos como trabalhadores da construção civil, quando são, na verdade, do setor de vigilância sanitária. Por tudo isso, o Sindest organizou a manifestação para o dia de finados, 2 de novembro, a fim de denunciar as péssi- mas condições de trabalho nos cemitérios, que se arrastam há décadas. O Sindest aproveita a oportunidade para recomendar a leitura de ‘Incidente em Antares’, último romance de Érico Veríssimo, escrito em 1971, com temática fantástica, sobrenatural e de costumes. Em 1963, morrem sete pessoas em Antares. Como os coveiros estavam em greve, os defuntos passaram a vagar pela cidade, vasculhando a intimidade de parentes e amigos, sem represálias. ARQUIVO DL

[close]

p. 5

contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Jornal do ESTATUTÁRIOS Nº 15 – DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 3 RESOLUÇÃO OIT Sindicato consegue regulamentar a 151 Apesar de garantido pela constituição federal de 1988, o direito de greve do servidor público municipal, estadual e federal ainda não está regulamentado em lei específica. Teoricamente, essa defasagem jurídica seria corrigida pela aplicação da resolução 151-1978, da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Infelizmente, porém, essa resolução, apesar de ratificada pelo Congresso Nacional em 2010, ainda precisa ser adaptada à legislação nacional para entrar em vigor. Embora a presidenta Dilma Rousseff (PT) tenha assinado, em APOSENTADORIA Sindicato apresentou projeto de regulamentação da 151 e receberá a contraproposta ainda em dezembro DIVULGAÇÃO março de 2013, decreto firmando compromisso do governo de regulamentá-la, até agora isso não aconteceu. A medida garantiria ao servidor ser tratado conforme a legislação trabalhista normal. Por enquanto, só para citar um problema, nossas greves são sempre julgadas improcedentes ou ilegais. A resolução instituiria ainda o dissídio coletivo. Assim, todo acordo ou julgamento sobre condições de trabalho, aumento salarial e outras vantagens teria aplicação imediata com força de lei. Isso obrigaria os órgãos públi- cos a cumprirem o acordado e os deixaria em maus lençóis, perante os juízes, no caso de serem levados aos tribunais por desrespeito aos direitos das categorias. Em Santos, a lacuna será finalmente corrigida por lei municipal negociada entre o Sindest e a prefeitura, que prometeu aprová-la, por meio de sua base na câmara, e sancioná-la antes de fevereiro. O sindicato apresentou o projeto de regulamentação da 151 e receberá a contraproposta ainda em dezembro. Seremos um dos poucos municípios do Brasil com essa legislação. TRÊS PONTOS Resolução da Organização Internacional do Trabalho (OIT), sediada em Genebra, Suíça, trata exclusivamente do funcionalismo público Sindicato negocia especial com MPS Nossa aposentadoria especial estava a um passo de virar realidade. Mas, durante as negociações com a prefeitura, o Ministério da Previdência Social, criou alguns obstáculos. O MPS alertou para ausência de previsão constitucional para concessão de aposentadoria especial com paridade, para aqueles servidores que tivessem direito, e ameaçou cassar o registro do instituto de previdência de Santos (Iprev), bloqueando a remessa de verbas federais. Imediatamente, a diretoria do Sindest abriu canal de negocia- DIVULGAÇÃO Para entender melhor o assunto Nas negociações com a prefeitura e o Ministério da Previdência Social, três pontos são debatidos exaustivamente: paridade, integralidade e súmula vinculantes. Aqui, um resumo de cada um. Paridade é quando o aposentado tem os mesmos direitos e vantagens do servidor na ativa. Toda vez que a categoria tem aumento salarial ou outro benefício, o aposentado também tem. Integralidade é quando o servidor se aposenta com base no salário integral da ativa, mas sofrendo os efeitos do fator previdenciário, mazela que atinge também os celetistas. O fator previdenciário é o cálculo sobre o salário, a partir de um indexador utilizado para revisão anual dos proventos, por públicos municipais, estaduais e federais no Supremo Tribunal Federal (STF). A intenção dos processos judiciais era exigir o cumprimento da constituição federal no tocante ao direito da aposentadoria especial para o servidor público de carreira. O STF editou a súmula vinculante e, a partir de então, todas as ações impetradas no país, visando a aposentadoria especial do servidor, serão julgadas procedentes. Com isso, o funcionalismo terá direito à aposentadoria especial, embora com o provento calculado pelas regras da aposentadoria integral e não da paridade. O sindicato entende que os admitidos antes de 2003 têm direito à paridade. PAULO PASSOS ção com o ministério e as primeiras reuniões estão previstas para o início de 2015. A finalidade dos entendimentos é obter anuência para a prefeitura elaborar legislação específica que impeça prejuízos ao funcionalismo, permitindo a aposentadoria com paridade. Quando isso acontecer, será uma grande vitória do Sindest e da categoria, pois Santos será a primeira cidade a conseguir essa legislação. Precisamos apenas de um pouco de paciência. Presidente sindicato, Fábio Pimentel: ‘A paridade é garantida aos estatutários que ingressaram até dezembro de 2003 no serviço público municipal’ parte do Ministério da Previdência Social, sempre em janeiro. A súmula vinculante é resultado de uma série de ações impetradas por várias federações e confederações de servidores

[close]

p. 6

Jornal dos ESTATUTÁRIOS EDUCAÇÃO www.unimonte.br 13-3228-2100 www.unisantos.br 13-3205-5555 DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 6 Conheça os convênios e parcerias do Sindest A diretoria do Sindest acredita que não só as lutas reivindicatórias movem o sindicalismo. Desde sua posse, a direção do sindicato procura sempre o melhor para os associados e dependentes. Nossos convênios e parcerias, por exemplo, oferecem benefícios gratuitos e vários descontos em serviços essenciais. Isso certamente melhora a qualidade de vida do funcionalismo. Neste encarte especial, mostramos alguns desses convênios. Qualquer dúvida sobre os serviços que eles oferecem pode ser tirada com os diretores, na sede ou nos locais de trabalho. ÓTICAS - SAÚDE - ASSISTÊNCIA FAMILIAR A Nova Ocular 13-3384-6601 - 3304-6602 Rua Frei Gaspar, 107, Centro, Santos 13-3216-1966 J.S. www.treinasse.com.br 13-3232-9273 Consultório na Sede do sindicato. Gratuito para associados e dependentes. Plano de assistência familiar. Gratuito para associados, cônjuges e filhos menores de 18 anos. Osan www.skinline.com.br 13-3252-4095 www.leao13.com.br 13-3231-1328 Farmácia de manipulação e homeopatia 13-3301-1304 Segunda e quarta-feira, das 8 às 9 horas. Terça e quinta, das 18h30 às 19h30 horas. Sede do sindicato. Aulas de Inglês 13-3226-4900 • www.memorialcemiterio.com.br Memorial Necrópole Ecumênica SEGUROS PET Descontos para seguros automotivos, residenciais e de vida. Valdívia Seguros 13-3226-4900 www.memorialcemiterio.com.br Pet Memorial Aviso resumido de edital. A comissão eleitoral do Sindicato dos Servidores Estatutários Municipais de Santos, com sede na rua Monsenhor de Paula Rodrigues, nº 73, Vila Belmiro, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais e estatutárias, cumprindo o disposto nos artigos 76,77,78,79 e parágrafo único do artigo 75, do estatuto social vigente, convoca todos os associados que estejam em dias com suas obrigações sindicais, e aptos para participarem do pleito eleitoral a ser realizado a 15, 16 e 17/04/2015, das 7:00horas às 19:00 horas, para renovação da diretoria, conselho fiscal, conselho de delegados representantes junto a federação, e seus respectivos suplentes. O prazo para inscrição de chapas será de 02 dias úteis contados da publicação deste aviso, para retirada do cd que compõe a ficha de qualificação com timbre do SINDEST, mediante requerimento, na secretaria eleitoral, que funcionará no horário das 8h00 às 12h00 na sede da entidade, serão instaladas tantas mesas coletoras quanto se fizerem necessárias. Registre-se, publique-se e cumpra-se. Santos, 14 de dezembro de 2014, Comissão Eleitoral –

[close]

p. 7

Jornal do SERVIÇOS ESTATUTÁRIOS DEZEMBRO 2014- PÁGINA 7 BOX • ESPELHOS • VIDROS Rua Almeida de Morais, 172 Vila Mathias - Santos (13) 3877-5156 ID 957*6113 Use e abuse da nossa assessoria imobiliária Maquete de conjunto habitacional à mostra no corredor de entrada do sindicato PRODUTOS DISPONÍVEIS Crédito imobiliário Cartão de crédito Empréstimo consignado Cheque especial Abertura de contas CDC salário Consórcio HOTELARIA SINDICALIZE-SE FONE: 13. 3202-0880 contato@sindest.com.br / www.sindest.com.br www.pousadadacondessa.com.br Pousada da Condessa Hotel Wembley Inn www.wembleyinn.com.br

[close]

p. 8

Jornal dos ESTATUTÁRIOS ENFERMEIROS CONQUISTAM contato@sindest.com.br • www.sindest.com.br Rua Monsenhor de Paula Rodrigues, 73, Vila Mathias, Santos SINDICALIZE-SE 13-3202-0880 Nº 15 – DEZEMBRO 2014 - PÁGINA 4 Enfermeiros conquistam correção salarial de 50% Demorou quase dois anos, mas prefeito Paulo Alexandre cumpriu compromisso de campanha eleitoral com esses Tudo bem que precisou o pessoal pressionar, por meio do Sindest. Mas a palavra empenhada pelo então candidato a prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), em 2012, foi cumprida. Ele havia assinado uma carta compromisso, com os enfermeiros, de que, caso eleito, promoveria estudos para elevar o nível salarial desses trabalhadores à letra ‘q’. Em 14 de março de 2013, três meses e meio após sua posse, os enfermeiros se reuniram em assembleia, na sede do Sindest, para cobrar de Paulo Alexandre a promessa de campanha. A assembleia elegeu uma comissão, com representantes das unidades básicas de saúde, pronto-atendimento e Samu, que acompanharam todas as negociações do ENFERMEIROS sindicato com a prefeitura. A comissão foi primordial para a transparência dos entendimentos, pois repassava tudo aos companheiros e companheiras, nos locais de trabalho, onde se decidiam os rumos da campanha. Abaixo assinado Junto com o documento assinado pelo candidato Paulo Alexandre, o sindicato encaminhou ao executivo municipal um abaixo assinado com 300 subscrições, requerendo a negociação. Apesar do trato eleitoral, a secretaria de gestão levou um ano para entender a necessidade de valorização desse pessoal da saúde, em 19 de maio de 2014, numa reunião com o sindicato e a comissão. A partir desse dia, começou, de fato, a negociação. E não começou bem. O secretário de gestão, Fábio Ferraz, disse não haver ‘caixa’ suficiente para elevar o nível salarial à letra ‘q’. O consenso apontou para a reorganização da grade salarial, até a letra ‘s’, com a criação de uma intermediária, chamada de ‘q’. E nela foram enquadrados os enfermeiros, com correção salarial de 50%. Esse resultado foi obtido apenas no final de novembro, quando então se negociou a data de sua aplicação, que será a partir da aprovação de projeto de lei do executivo pelo legislativo. A solenidade de assinatura do ‘pl’, pelo prefeito, foi marcada para 10 de dezembro, no salão nobre da prefeitura. Assim, aos poucos, os servidores ampliam suas lutas e conquistas. Serão beneficiados os profissionais das unidades básicas de saúde, pronto-atendimento e Samu Sindest tem compromisso A reunião de março de 2013 marca também um forte compromisso entre a direção do sindicato e os enfermeiros, avalia o presidente do Sindest, Fábio Pimentel. “Criamos os meios e condições para valorizar a profissão. Primeiro, pela importância que ela tem na prestação do serviço de saúde. Segundo, por ser referência maior na organização da saúde municipal”. Por isso, o sindicato indicou a categoria para uma vaga no conselho municipal de saúde. Em 2015, incrementará outras propostas de valorização desses profissionais. PAULO PASSOS Presidente do sindicato, Fábio Pimentel FOTOS ARQUIVO DL

[close]

Comments

no comments yet