Descobrindo o Verdadeiro Eu

 

Embed or link this publication

Description

Livro da Série Educação do Caráter da UPF

Popular Pages


p. 1



[close]

p. 2



[close]

p. 3

Descobrindo o Verdadeiro Eu Livro texto 11 Desenvolvendo Habilidades de Liderança Para adolescentes de 16 a 17 anos de idade A Federação Inter-religiosa Internacional para a Paz Mundial é uma ONG na posição especial Consultiva com o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas

[close]

p. 4

Reconhecimentos Muitos têm contribuído direta e indiretamente para o desenvolvimento das idéias apresentadas no livro texto Descobrindo o Verdadeiro Eu 11, Desenvolvendo Habilidades de Liderança. Por este livro, somos gratos ao Dr. Chung Hwan Kwak, Presidente da FIIPM/FPU; e ao Dr. Joon Ho Seuk, Presidente da FIE; ao Dr. Thomas Walsh, pela condução do projeto como editor executivo; e ao Dr. Kathy Winings e ao Dr. Mose Durst, que serviram como editores seniores e conselheiros para o projeto. O Sr. Alan Saunders gerenciou o projeto e está trabalhando internacionalmente como voluntário para implementar a iniciativa da educação do caráter através de seminários de treinamento para professores. O Sr. Robert Beebe e a Sra. June Saunders foram os escritores do livro do estudante. Somos gratos por sua valiosa percepção e esforços na produção deste livro do estudante. Muitos outros colegas acrescentaram apoio à iniciativa da educação do caráter, da qual o livro do estudante Descobrindo o Verdadeiro Eu é um elemento central. O Dr. Robert Kittel e a Dra. Ann Iparraguirre foram valiosos em suas pesquisas e conselhos no desenvolvimento deste projeto educacional. Também gostaríamos de agradecer ao Sr. Shunichiro Yoshida e sua equipe de dedicados voluntários que auxiliaram o projeto através de suas generosas contribuições. Sem seus esforços, este projeto não teria sido possível. Finalmente, desejamos manifestar apreciação para nossos familiares por seu apoio por toda a produção do livro do estudante.

[close]

p. 5

Sobre a Federação Internacional Inter-religiosa para a Paz Mundial, a Federação para a Paz Universal, e a Fundação Internacional Educacional A série Descobrindo o Verdadeiro Eu representa uma colaboração única de uma equipe internacional de educadores e escritores de três organizações: a Federação Internacional Inter-religiosa para a Paz Mundial (FIIPM), a Federação para a Paz Universal (FPU), e a Fundação Internacional Educacional (FIE). Fundada em 2000 pelo Dr. e Sra. Sun Myung Moon, A FIIPM é um movimento global, conduzida por uma rede mundial de Embaixadores da Paz de todas as áreas profissionais. A organização patrocina uma ampla variedade de programas que incluem seminários, projetos de serviço, publicações, atividades esportivas, e projetos educacionais. Descobrindo o Verdadeiro Eu 11, Desenvolvendo Habilidades de Liderança é um componente central da iniciativa da educação de caráter da FIIPM que está sendo implementado em muitos países ao redor do mundo. A Federação para a Paz Universal foi fundada em 12 de setembro de 2005, como uma aliança global de religiosos, acadêmicos, políticos e lideranças civis, como também organizações que estão juntas para promover a paz. A Federação para a Paz Universal e os Embaixadores da Paz trabalham com muitas outras organizações para alcançar a paz mundial através de ensinar princípios universais. Uma destas organizações é a Federação Internacional Educacional. A FIE tem realizado muitas conferências e seminários de treinamento para professores por todo o mundo, incluindo a Europa Oriental, a Comunidade dos Estados Independentes, e a República Popular da China. A FIE tem implementado a educação do caráter no sistema escolar na Rússia, Azerbaijão, Moldova, Tajikistão, Mongólia e outros países na região, e está advogando a educação moral por quase duas décadas.

[close]

p. 6

Índice Prefácio............................................................................................................. Introdução......................................................................................................... Capítulo 1 Você é o Líder!................................................................................................. Capítulo 2 Conduzindo Sua Vida de Modo Responsável.................................................. Capítulo 3 Assumindo a Condução na Compreensão do Outro......................................... Capítulo 4 Habilidades de Relacionamento....................................................................... Capítulo 5 Desempenhando a Condução Romântica em Sua Vida................................... Capítulo 6 Você Deveria ter Sexo Antes do Matrimônio?................................................ Capítulo 7 Preparação para um Matrimônio Bem Sucedido.............................................. Capítulo 8 A Família com Apenas Um dos Pais................................................................ Capítulo 9 Respeito e Tolerância.......................................................................................

[close]

p. 7

Capítulo 10 Dinheiro, Dinheiro............................................................................................ Capítulo 11 Um Líder Vive Altruisticamente...................................................................... Capítulo 12 Conduzindo uma Vida Nobre........................................................................... Capítulo 13 Cidadania – Liderança pelas pessoas............................................................... Capítulo 14 Liderança.......................................................................................................... Capítulo 15 Conduzindo o Mundo Natural ......................................................................... Capítulo 16 Liderança Moral: Analisando pela Filosofia e Religião................................... Capítulo 17 Tornando-se Líderes em um Mundo Diverso................................................... Glossário.............................................................................................

[close]

p. 8

Prefácio A experiência nos demonstra que a educação do caráter é mais efetiva quando ela é um esforço compreensivo e intencional da família, da escola e da comunidade trabalhando juntas. O caráter é afetado como também afeta todos estes níveis entrelaçados da existência humana. Bons indivíduos formam e são formados por boas famílias, boas famílias criam comunidades vibrantes, comunidades vibrantes geram uma nação saudável, e nações saudáveis criam paz no mundo. Assim, a educação do caráter é mais do que um conceito individual. Ela tem implicações para a paz em todos os níveis desde a família até a nação e o mundo. A iniciativa de educação do caráter da FIIPM/FPU é uma abordagem multifacetada que inclui um currículo e um programa escolar, programas educacionais para a família e a comunidade, e um aprendizado de servir para todas as idades. Esta abordagem holística é única na educação do caráter, a qual enfatiza primariamente o impacto das escolas no caráter. A iniciativa de educação do caráter está desenhada para conduzir e apoiar os jovens na realização dos três mais essenciais objetivos na vida, que são: 1) crescer para se tornar uma pessoa de caráter maduro; 2) edificar relacionamentos saudáveis e uma família amorosa; 3) fazer uma contribuição positiva para a sociedade. Além disso, enquanto a maioria dos programas de educação do caráter enfatiza o desenvolvimento de virtudes individuais, a iniciativa de educação do caráter da FIIPM/FPU abrange todas as virtudes sob a assinatura de seu lema: “VIVER PARA O BENEFÍCIO DOS OUTROS” OU “AMOR ALTRUÍSTA” Cada componente do programa é desenvolvido com esse lema em seu núcleo. As virtudes chave que serão inicialmente enfatizadas neste programa são respeito, responsabilidade, honestidade, probidade, compaixão, integridade, gratidão, perseverança e comprometimento – sendo que todas são componentes e expressões do amor altruísta.

[close]

p. 9

Nossa esperança é que estes livros beneficiarão a juventude por todo o mundo, contribuindo para seu desenvolvimento de caráter e ajudarão a fazer sábias escolhas no relacionamento com eles mesmos, com seus familiares, suas comunidades, suas nações e com nosso mundo compartilhado. Dr. Chung Hwan Kwak Presidente da FIIPM/FPU Dr. Joon Ho Seuk Presidente da FIE

[close]

p. 10



[close]

p. 11

Introdução O tópico deste livro é desenvolver habilidades de liderança. Tal como há três objetivos básicos de vida, podemos dividir liderança em três tipos fundamentais: liderança de si mesmo, liderança na família e liderança na sociedade. Em nossos livros do nível nono e décimo, abordamos o primeiro e o segundo objetivos de vida, e estaremos retornando para eles novamente agora no contexto da liderança. Também estaremos discutindo pela primeira vez em detalhes o terceiro objetivo de vida: fazer uma contribuição positiva para a sociedade. Neste contexto, política, negócios, assuntos acadêmicos, sociedade, e outros tipos onde a liderança desempenha um papel. Nos primeiros dois capítulos revisitaremos o primeiro objetivo de vida (se tornar uma pessoa de caráter maduro) e o tema de liberdade individual e responsabilidade. Jamais podemos esperar desenvolver nossas habilidades de liderança, se não aprendemos a equilibrar liberdade com responsabilidade. Para ser um líder, devemos ter a liberdade para tomar decisões. Para ser um bom líder, devemos tomar essas decisões de modo responsável. Obviamente, isto exige um caráter maduro. Nos Capítulos 3 até 8, relacionaremos o tema da liderança ao segundo objetivo de vida: casar e estabelecer uma família amorosa. Inevitavelmente, quando estabelecemos uma família, nos tornamos um líder, estejamos prontos para isto ou não. Um pai e uma mãe são os líderes de sua família. A base para boas paternidades repousa no relacionamento entre o pai e a mãe. Boa comunicação é importante, contudo é tão fácil parceiros compreenderem errado um ao outro, não importando quanto eles possam pensar que amam um ao outro. Para evitar isto, é importante desenvolver a habilidade de colocar-se “nos sapatos” do outro, e compreender as coisas a partir do ponto de vista dele ou dela. Isto exige prática. Nestes capítulos também dedicaremos tempo para os temas de romance e sexo enquanto se relacionam ao desenvolvimento de um relacionamento de amor de longo prazo. Outro engano que os casais freqüentemente cometem é confundir o sentimento de romance com amor de verdade. Então, na intensidade deste sentimento, muitos casais jovens de hoje experimentam o sexo antes de terem feito um compromisso de matrimônio um com o outro. Falsas expectativas se desenvolvem, mesmo quando filhos nascem do relacionamento. Na confusão, nem mesmo pensaram sobre as responsabilidades da paternidade. Os filhos acabam sofrendo mais. Muitos deles acabam sendo criados por apenas um dos pais ou por pais adotivos. No restante do livro, estaremos abordando o tema da liderança relativo ao terceiro objetivo de vida. Como seres humanos, encontramos valor e significado ao contribuir para um propósito maior do que nós mesmos. Sabemos que a vida não é uma questão de simplesmente satisfazer nossos próprios desejos, mas encontrar e contribuir para uma causa maior. Essa deveria ser nossa motivação para a liderança. Entretanto, não podemos efetivamente fazer isto sem criar a base adequada através do primeiro e do segundo objetivos de vida: desenvolver nosso caráter e edificar relacionamentos amorosos com os outros, culminando no estabelecimento de nossas próprias famílias. Começamos esta seção falando sobre respeito e tolerância. Líderes ditatoriais podem ser capazes de liderar pelo medo e pela intimidação, mas líderes democráticos devem obter

[close]

p. 12

o apoio das pessoas, pela demonstração de respeito e tolerância. O mesmo tem sido demonstrado como verdadeiro pelos efetivos líderes nos negócios. O gerenciamento adequado do dinheiro é também um tema. Corrupção e liderança inepta são freqüentemente causadas pelo mau uso dos recursos públicos. Enquanto confrontamos isto, como também muitos outros temas, entendemos que, para desenvolver habilidades de liderança, estamos sendo desafiados a superarmos nossas tendências egoístas, seja no nível pessoal ou no nível público. Se desejamos superar nossos problemas e estabelecer um mundo de paz e harmonia, devemos estar dispostos a colocar de lado nossas diferenças, e trabalharmos juntos para o bem comum. Discutimos estes tópicos em nossos capítulos “Vivendo pelos Outros” e “A Mais Nobre Vida”. A partir deste ponto, seguiremos para as responsabilidades da cidadania e da liderança: o primeiro em uma posição de apoio para a sociedade maior, o segundo a partir de uma posição de autoridade. Cidadãos e seus líderes devem trabalhar preocupados com a melhoria do todo. Cidadãos precisam confiar em seus líderes, e os líderes precisam ser dignos dessa confiança, exercendo seu poder pelo bem maior, ao invés de fazê-lo para propósitos de autopromoção. O capítulo seguinte é sobre consciência ambiental. Cuidar de nosso ambiente deve se tornar um assunto global, enquanto industrialização e o enorme aumento da população por todo o século passado, tem operado para colocar de cabeça para baixo o equilíbrio ecológico de nosso planeta de várias formas. Cidadãos e líderes de todas as nações estão sendo desafiados a trabalharem juntos para alcançarem soluções para os muitos problemas ambientais que apenas se tornarão mais opressores enquanto entramos no século XXI. Concluímos este livro com capítulos nas “Raízes Históricas da Moralidade e da Ética”, e “Vivendo em um Mundo Diverso”. Em um, enfatizamos os valores comuns na raiz da maioria das grandes civilizações; no outro, indicamos a diversidade de expressões culturais. Moralidade e ética encontram suas raízes nas tradições filosóficas e religiosas. Nelas descobrimos amplas áreas de concordância. Em nosso mundo diverso, um bom líder deve ser capaz de enxergar além das aparências culturais externas, os aspectos comuns que ligam todos os povos.

[close]

p. 13

Capítulo 1 Você é o Líder! Um líder deve aprender a tomar boas decisões. Isso é verdadeiro para o líder de um país, uma corporação, ou uma família. Somos os líderes de nossas próprias vidas. Ativamente formatamos nosso futuro pelas decisões que tomamos agora. As sementes do amanhã são plantadas pelas escolhas que fazemos hoje. Isto é excitante! Você decidirá seu próprio destino. Você está encarregado de seu próprio futuro. Você sozinho é o líder em seu próprio caminho de vida. Naturalmente, todos somos fortemente influenciados por nosso ambiente. Nascemos em uma família específica, e crescemos em uma sociedade específica com valores específicos. Contudo, embora essas coisas possam limitar nossas opções na vida, não estamos completamente limitados por elas. Como seres humanos, temos a liberdade para ponderar nossas opções e escolher entre elas. Possuímos criatividade e imaginação, as quais nos capacitam a responder as situações de diferentes formas. Podemos mudar nossas circunstâncias pelas decisões que tomamos. Cada decisão que tomamos nos altera de alguma maneira. Portanto, tomar boas decisões é importante. Por exemplo, se enfrentamos um obstáculo e decidimos desistir, se torna mais fácil fazer a mesma coisa da próxima vez, até que se torne um hábito desistir. Podemos acabar convencendo a nós mesmos que somos totalmente inúteis e incompetentes. Por outro lado, se decidimos enfrentar e superar algum desafio, desenvolvemos a confiança para fazer isso novamente – e novamente. Quando isto se torna nosso hábito, acabamos com um caráter mais forte e com mais força de vontade. Tomar as decisões certas nos faz bons líderes de nossas vidas. Uma Dura, mas Boa Decisão Em 1863, o Presidente Abraham Lincoln teve uma dura decisão a tomar. Ele teve que decidir se deveria libertar os escravos nos Estados Unidos. Naturalmente, sabemos hoje que escravidão é errado. As pessoas nem sempre souberam isto. No passado, algumas pessoas pensavam que escravidão era bom.

[close]

p. 14

Na década de 1860, os Estados Unidos estavam em uma guerra civil – Norte contra o Sul. A maioria dos estados do Norte não tinha escravidão. Os estados do Sul tinham escravidão. O Norte queria um único país, uma única União, mesmo se alguns estados tivessem escravidão. O Sul queria seu próprio país separado, com a escravidão como uma regra. Lincoln não tinha certeza que a nação aceitaria a libertação dos escravos. O Norte lutaria para manter o país unido – pela União – mas Lincoln não estava certo que eles lutariam para libertar os escravos. Lincoln tinha uma eleição se aproximando, a qual ele pensou que poderia perder. E, além disso, a guerra não seria boa para o lado do Norte. Contudo, Lincoln decidiu fazer o que era moralmente certo. Ele libertou os escravos. Esta foi uma decisão revolucionária. A Proclamação da Emancipação em 1° de janeiro de 1863, declarou que os escravos seriam “livres para sempre”. Reuniões e revoltas romperam contra Lincoln no Norte por causa desta decisão. Contudo, por causa desta decisão, pessoas anteriormente escravas entraram para o exército da União em grande número para vencer a guerra. Por causa desta decisão, muitas pessoas de bem em outros países começaram a apoiar o Norte ao invés do Sul, porque elas também eram contra a escravidão. Poderia ser dito que esta decisão venceu a guerra. Historiadores ao redor do mundo consideram Abraham Lincoln como um dos maiores presidentes americanos. Libertar os escravos é considerado seu ato mais importante. O próprio Lincoln falou sobre sua dura, mas boa decisão: “Se meu nome ficará na história, será por este motivo”. Toda decisão tem conseqüências. Gostemos disso ou não, experimentaremos as conseqüências de nossas decisões. Somos livres para escolher o que fazer ou não fazer, mas ninguém está livre das conseqüências de suas decisões – devemos assumir responsabilidade por nossas escolhas ou ações. Assim, a liberdade de tomar decisões e a responsabilidade pelas conseqüências dessas decisões seguem de mãos dadas. Somos livres para escolher o que fazer ou não fazer, mas não estamos livres das conseqüências de nossas decisões. A despeito do fato de que a maioria das pessoas concordaria que somos responsáveis por nossas decisões, muitos de nós somos surpreendentemente descuidados ao decidir o que fazer e como agir. Deveríamos ser assim? Todos os dias de nossas vidas estamos envolvidos em tomadas de decisões. Algumas são pequenas enquanto outras são de vital importância. Como tomamos decisões? Há sempre uma decisão certa ou melhor? O que devemos fazer se compreendemos que cometemos um engano?

[close]

p. 15

DECISÕES, DECISÕES Tire um momento para pensar sobre alguma das mais importantes decisões que você teve no ano passado. Escreva sobre cinco ou seis destas decisões. Então pense sobre como você chegou a essas decisões. Você reconhece alguma das abordagens listadas abaixo? • Uma decisão lógica. Eu selecionei, verifiquei, e ordenei toda a informação disponível, e então decidi o que seria melhor baseado nos fatos. • Uma decisão impulsiva. Eu não pensei muito. Eu agi no impulso. • Uma decisão emocional. Foi baseado no meu sentimento; o que eu queria e o que eu senti trouxe essa decisão. • Uma decisão intuitiva. É difícil explicar, mas eu apenas senti internamente que era a coisa que devia ser feita. • Uma decisão de emergência. Não havia tempo para pensar sobre isto. A decisão tinha que ser tomada rapidamente. • Uma decisão amarga. Eu sabia que alguém seria ferido, mas isto não pôde ser evitado. • Uma decisão responsiva. Eu estava preocupado sobre a opinião das outras pessoas e sobre como elas seriam afetadas, assim levei em conta seus conselhos e sugestões. • Uma decisão por oração. Eu não sabia o que fazer, por isso orei e pedi a Deus por sua orientação. • Uma decisão orientada. Eu senti que estava fora do meu alcance, por isso eu pedi conselho para alguém que eu respeitava. • Uma decisão em grupo. Eu senti que todos precisavam estar envolvidos e assumir a responsabilidade pelo resultado. • Uma decisão apressada. Eu sabia naquele momento que provavelmente era um erro, mas eu não tinha tempo e nem a inclinação para pensar seriamente sobre as conseqüências. • Uma decisão ausente. Eu não fiz nada, e as questões tomaram seu próprio rumo. Quais das decisões acima você acha que são as melhores formas de tomar decisões? Quais não são boas formas de tomar decisões? Aprender a tomar boas decisões é essencial se nossa vida vai tomar o curso que queremos que ela tome. Nosso destino definitivo está em nossas próprias mãos. Ele será

[close]

Comments

no comments yet