Bom Dia Catas Altas

 

Embed or link this publication

Description

Dezembro de 2014 - Edição Número 86

Popular Pages


p. 1

Catas Altas Cidade Histórica e Ecológica - Dezembro de 2014 - Ano IX - Nº 86 - Distribuição Gratuita Dirigida BOM DIA Câmara com uma mulher na presidência Página 3 Novos passeios de pedra e cimento Página 6 Saga do Caraça – 23ª parte – A Biblioteca Morro D´água Quente é elevado a Distrito Página 2 Página 4 Câmara aprova Programa de Educação Antidrogas Página 3

[close]

p. 2

Catas Altas Divulgação BOM DIA Dezembro 2014 - Página 2 Catas Altas recebe o projeto “Árvore é Vida” Catas Altas - No dia 6 de novembro, Catas Altas recebeu o Projeto Árvore em Vida. Foram plantadas mudas de Quaresmeiras no Balneário do Morro D´Água Quente e no Santuário do Caraça. “Nos reunimos na Câmara Municipal para conversarmos sobre a importância da cultura de plantios e da preservação das árvores de Catas Altas. A participação dos alunos da Escola Municipal João XXIII é um motor para o envolvimento e amadurecimento dos jovens nos cuidados ao meio alizado pelo coordenador de fruticultura da Emater, Juscelino Rabelo, com apoio e incentivo da Prefeitura de Catas Altas. Participaram do evento a Prefeitura de Catas Altas, a Escola Municipal João XXIII, o Santuário do Caraça, a Câmara Municipal, a Aprovart e o escritório local da Emater. O projeto Criado no ano de 2006 pela BPW (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais), entidade com participação em mais de 100 países, o projeto “Árvore é Vida”, tem como meta o plantio de um milhão de árvores. O projeto visa também à conscientização ambiental, bem como demonstrar a importância da preservação do nosso ambiente natural. Em Minas Gerais, o projeto conta com o apoio do Governo do Estado através da EMATER e IEF. A mobilização dos municípios e comunidades tem o apoio da ACER (Associação das Caminhantes da Estrada Real), entidade formada por mulheres de diversas áreas que tem como paixão a preservação ambiental. Foram plantadas mudas no Balneário do Morro D´Água Quente e no Santuário do Caraça ambiente”, comenta o secretário municipal de agricultura e meio ambiente, Ronald Silva. Em Catas Altas o projeto “Árvore é Vida” foi ide- Morro D´água Quente é elevado a Distrito Catas Altas – No dia 10 de novembro, o Morro D´água Quente, no munícipio de Catas Altas, foi elevado à categoria de Distrito conforme a Lei Municipal número 460 de 20/10/2014, publicada na imprensa oficial de Minas Gerais. Após a publicação oficial, a Prefeitura de Catas Altas enviou um ofício aos órgão responsáveis solicitando a instalação da Agência de Correios no Morro D´água Quente, de forma a estabelecer a continuidade dos serviços prestados pelos Correios à comunidade e tomará outras providências para buscar os benefícios que agora a categoria da comunidade propicia. “Estamos satisfeitos, essa conquista é um desejo antigo dos catas-altenses do Morro D´água Quente e a Prefeitura de Catas Altas mostra mais uma vez que está comprometida com os anseios da população”, conta José Venâncio de Morais, vice-prefeito de Catas Altas. Sérgio Henrique Braga / Arquivo BD Lei Municipal número 460 foi publicada na imprensa oficial de Minas Gerais no dia 20/10/2014 EXPEDIENTE Catas Altas • Diretor Geral/Responsável: Geraldo Magela Gonçalves • Comercial: 3851-1515 • Diagramação: Sérgio Henrique Braga • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com Circulação: Catas Altas e mala direta para todo Brasil Impressão: Gráfica Bom Dia CNPJ - 02.179.351/0001-37 Todos os Direitos Reservados bomdia@cidademais.com.br BOM DIA Catas Altas realiza seu 1º Festival de Jiu-jitsu Divulgação Catas Altas - Neste sábado, 8, o ginásio Poliesportivo de Catas Altas receberá o 1º Festival de Jiu-jitsu da Escolinha de Esportes da Prefeitura de Catas Altas. O torneio começará às 9:30 horas e será uma oportunidade para os alunos de Catas Altas interagirem com os atletas das cidades de Santa Bárbara, Barão Festival recebe o apoio da Prefeitura de Catas Altas de Cocais e Caeté. “O Festival foi organizado pelo professor e atleta, Marconde Vital, com o apoio da Secretaria de Esportes da Prefeitura de Catas Altas e será comandado pelo Grão Mestre João Andrade. É um prazer incentivar o esporte de qualidade para os catas-altenses”, avaliou Demetrius Hess, secretário de esportes e lazer.

[close]

p. 3

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 3 Simone Aparecida é eleita presidente da Câmara Municipal de Catas Altas Catas Altas - Foi Eleita, no dia 2 de dezembro, a nova mesa diretora da Câmara Municipal de Catas Altas, sendo eleita para presidente para o biênio 2015/2016, a vereadora Simone Aparecida de Oliveira. A reunião aconteceu às 19 horas, no Plenário Raimundo Muniz de Oliveira e foram eleitos para a mesa diretora 2015-2016, além da presidente Simone, os vereadores Anízio Nazareno Aparecido (Indé), Vice-Presidente, Patrícia Maria De Freitas Gonçalves, 1ª Secretária e Vanderli Pereira (Pitiu), 2° Secretário. A chapa contou com 6 dos 9 votos. A vereadora Simone Aparecida comemorou o resultado da eleição interna e pregou a união dos edis para o desenvolvimento de um bom trabalho em prol da Casa Legislativa e conseqüentemente para o povo catas-altense: “Fiquei muito contente com o resultado e principalmente Fotos: Marilaine Batista / Acom CMCA Plenário da Câmara Municipal durante eleição da nova mesa Simone Aparecida é a presidente eleita da nova mesa diretora do Legislativo catas-altense porque, nós mulheres, temos conquistado nosso espaço na sociedade e na política, pretendo fazer um bom trabalho como presidente da Câmara nesses próximos dois anos”, comentou a presidenta eleita. Saiba mais A Mesa Diretora da Câmara é constituída atra- vés de eleição entre os vereadores. No caso da Câmara de Catas Altas, o candidato à presidência deve formar chapa com quatro membros: Presidente, Vice- Presidente, Primeiro Secretário e Segundo Secretário. A Câmara de Catas Altas é composta por nove Vereadores, a chapa com maior número de votos é eleita e seu mandato tem duração de dois anos, com direito a reeleição. A mesa tem a função de administrar os trabalhos da Câmara, as sessões legislativas e presidir o plenário. Câmara de Catas Altas aprova Programa de Educação Antidrogas Catas Altas – A Câmara de Catas Altas aprovou durante reunião ordinária a Lei 462/2014 que institui o Programa de Educação Antidrogas no município. O programa será implantado nas escolas da rede pública municipal e se destina a alunos do ensino fundamental e médio. De acordo com a lei municipal, as escolas deverão realizar palestras, dinâmicas, simpósios e outras atividades relacionados à prevenção ao uso de drogas e substâncias entorpecentes. Segundo o presidente da Casa Legislativa catas-altense, Fernando Guimarães, este tem sido um grave problema vivido pela comunidade local: “muitos jovens têm se envolvido com drogas, um mundo perigoso e na maioria das vezes sem volta. Esta é uma triste realidade em nosso município e bem sabemos que a prevenção é uma ferramenta para combate a este mal, por isso elaboramos este programa a ser desenvolvido nas escolas”, afirmou Fernando. As atividades sobre educação antidrogas deverão ter como objetivos, a formação integral do aluno, a transmissão de valores éticos e de sociabilidade, o zelo pela saúde física, mental e emocional dos alunos, o repúdio às drogas, a propagação da informação sobre os efeitos maléficos das drogas, o reconhecimento e encaminhamento para tratamento de alunos usuários, bem como, de familiares que sofrem com o vício, a busca constante pela capacitação dos educadores para lidarem com o tema, entre outros. Momento da escrutinação durante a reunião da Câmara

[close]

p. 4

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 4 Saga do Caraça – 23.ª parte – A Biblioteca por Eder Ayres Siqueira A Saga do Caraça, é de vital importância para o trabalho de Educação Patrimonial “Garimpando o Nosso Patrimônio” que foi lançado em 1999 pelo Departamento de Cultura da Secretaria Municipal e Turismo e Cultura de Catas Altas, sendo hoje, transformado em um Programa de Educação Patrimonial, que está ajudando a mostrar a história de Catas Altas para todas as pessoas de todas as idades, isto é, fazendo com que todos leem, pesquisem, conheçam e passem a gostar de um dos maiores patrimônio catas-altense que é a sua história. É o Caraça uma das pupilas do município de Catas Altas, além de ser uma das sete maravilhas da Estrada Real. Foi tombado a nível Federal em 27 de janeiro de 1955, conforme Processo 407T-49, e em nível Estadual sob Decreto n.º 98.914 de 30 de janeiro de 1990. “No Caraça tem cotia / Que corre noite e dia. / Tem até onça preta / Que faz medo na Maria.” Curiosidades sobre a Biblioteca do Caraça Livros do século XIX e XX: Não possui somente livros de formação religiosa e sacerdotal, a biblioteca do Caraça. “Se numerosas são as Bíblias em latim, grego e hebraico – se volumosos os livros – Opera Omnia – Dos Santos Padres, E os Sermonários e as Coleções da História da Igreja, com 10, 20 ou 40 vo- lumes, não são menores e nem menos preciosos os volumes de Ciências Humanas, abrangendo todos os ramos da Cultura Humanística que, na época, se julgavam necessários para a completa formação dos professores e alunos.” A biblioteca do Caraça, possui quase duzentos dicionários nas mais diversas línguas. Vamos citar dois que o Pe. Tobias Zico fez questão de destacar em seu livro “Caraça – Parque Natural e Arquivo do Colégio”: 1 - Dicionário da Língua Portuguesa da Academia de Ciências de Lisboa. O dicionário, impresso em 1793, teve logo sua história: Os acadêmicos se propusera a fazer um grande dicionário da língua portuguesa, mas publicaram só o primeiro volume, com a letra A. Como o último vocábulo é o verbo Azurrar (Voz do Burro), um estudante da época, Almeida Garret, escreveu longa sátira em verso branco com o título: “Pelo Zurro O Burro” terminando assim: Quanto seria mais, quanto fulgira/Em gordos, grossos, grandes calhamaços/A portuguesa, majestosa língua!/Se os novos sábios, no começo à empresa,/Não encontrassem por desgraça nossa/Com um pérfido azurrar – zurrar maldito!.../Ficaram no azurrar, sempre zurrando. 2 - Dicionário Francês – Português – Dictionnaire Français-Portugais – de Emanuel de Sousa, publicado em Lisboa e considerado o melhor até 1811 – Um dos professores do Caraça, o Pe. Pedro Maria Bos, dele se utilizou aumentando-lhes as páginas com outras folhas em branco, nas quais copiou de autores clássicos portugueses mais de dez mil expressões sem mescla de estrangeirismo. Tinha o Pe. Bos apenas 30 anos de idade quando começou o seu magistério no caraça. Mais tarde foi Superior do Colégio e publicou livros de incontestável valor literário: Goffiné, Imitação de Cristo, D. Quixote. Sabia a fundo a língua de Bossuet e a de Vieira. Que excelente professor!” 3 - “No gabinete de física e química do Caraça havia uma estante com livros escolhidos e guardados com carinho. Tudo foi destruído pelo incêndio.” Por sorte, dois volumes de duas coleções diferentes foram salvos por estar nos aposentos dos professores. Um volume pertencia à preciosíssima e raríssima coleção de Carlos Frederico Von Martius: Flora Brasiliensis. É o fascículo XLVII, (1869). Nele podemos aprender tudo que Martius escreveu sobre as Balanophoreae (se soubermos latim), ou pelo menos admirar os belos desenhos das 16 últimas páginas. O outro volume fazia parte da coleção de George Cuvier, Le Regne Animal. É o volume 2, sobre os Mamíferos, com maravilhosos desenhos coloridos. Salvou-se também de M. Th. Lacordaire o livro Histoire Naturalle Des Insectes, Genera Des Coleoptéres (atlas) com 134 pranchas e a resumida descrição de cada coleóptero. Na folha de rosto do livro, o carimbo da Congregação da Missão e a frase: “Ad usum M. M. Sípolis”. (O Pe. Miguel Maria Sípolis (1822-1893) viveu 26 anos no Caraça, sendo por 8 anos Superior da Casa e do Colégio. Foi admirado como zeloso missionário e grande cientista. Como cientista temos muitas provas, entre elas o depoimento de D. Pedro !! em seu “Diário” - Viagem a Minas. O Pe. Cruz, nas aulas de História Natural, ensinava que havia, no Caraça, uma orquídea com o nome de “Sipolisia”, em homenagem ao seu descobridor, Pe. Sípolis. Enfim a maior coleção: Acta Sanctorum com suas 50.000 (cinquenta mil) páginas e mais de 60 grandes volumes. A publicação é do século passado. O leitor curioso que souber latim poderá informar-se pormenorizadamente sobre a vida de todo e qualquer santo, conhecido ou desconhecido.” Obs.: Continuaremos na próxima edição com as curiosidades sobre a Biblioteca do Caraça.

[close]

p. 5

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 5 Bairro Santa Quitéria ganha mais uma rua: Rua Argemiro Pereira da Cunha por Eder Ayres Siqueira A Rua Argemiro Pereira da Cunha foi denominada sob a Lei n.º 448/2014, no dia 10 de julho de 2014. Rua que tem seu início na esquina da Rua Nossa Senhora do Carmo e término próximo ao Córrego da Santa, de frente à Pousada Terra Mineira. Sendo autora do projeto a Vereadora Denize Antunes Hosken de Sá. Quem foi Argemiro Pereira da Cunha Agenciador e açougueiro, filho do Agente dos Correios e Telégrafos Sr. Domingos Pereira da Cunha e D. Maria Ritta Emery Pereira (primos em primeiro grau), nasceu no solar da família “Solar dos Emery’ em *21/05/1890 e faleceu em Urucânia/MG em +25/09/1947, quando foi em romaria naquela cidade. Foi casado com sua prima D. Adelaide Alves Pereira, dispensados de consanguinidade de 3.º grau lateral igual simples. Casamento em 23/07/1921, sendo testemunhas: seu primo e tio Sr. Carlos Arthur Hosken (casado com sua tia e prima D. Maria Magdalena Pereira da Cunha Hosken) e seu concunhado Sr. Joaquim Francisco de Sá (casado com D. Ernestina Alves de Sá, sua cunhada e prima), com a qual teve 11 filhos, dos quais dois foram vereadores, e também a neta Elena Pereira Magalães. Os filhos em ordem cronológica: Ary Alves Pereira (ex-vereador), Almir Alves Pereira, Vicente Alves Pereira, Auxiliadora Pereira Barbosa, Abigail Alves Siqueira, Maria Aparecida Pereira Viegas, Adahir Alves Pereira (ex-vereador), Argemiro Alves Pereira, Adelaide Alves Vieira, Manuela de São José Alves Pereira e Maria Rita Pereira Lima. Pelos lados paterno e materno, procede da mais antiga família catas-altense que está completando este ano, 298 anos de história no município. Sendo esta, que deixou o sobrenome em um povoado do município, povoado de “Valéria”, que vem do sobrenome “Valle”, que é do seu primeiro morador que se estabeleceu com fazenda, engenho e escravos para minerar, também construiu uma capela dedicada a Senhora Sant’Ana, isto, desde 1716, o português “Capitão” Thomé Fernandes do Valle (tetravô do Sr. Argemiro e de D. Adelaide Alves Pereira) que foi casado com D. Thereza da Fonseca Magalhães Maldonado do Valle. É neto paterno do comerciante Tenente Domingos Pereira da Cunha e D. Maria Raymunda Mendes Campello Pereira, e neto materno do comerciante Tenente-coronel João Emery e D. Maria Ritta Perpétua Mendes Campello Emery. Bisneto paterno por via masculina do minerador Sr. Manuel Pereira da Silva e D. Claudina Constância Ribeiro Pereira, de Camargos/ Mariana. Bisneto materno por via masculina dos ingleses o comerciante Sr. Alexandre Manson e D. Mary Emery, que foi sepultada na Igreja Matriz de Catas Altas em 1840. Bisneto paterno e materno por via feminina do fazendeiro e comerciante Guarda-mor e Capitão Thomé Fernandes Mendes Campello e D. Ritta Benedicta de Cássia da Silva Campello (da família Menezes Souza e Silva, de Barão de Co- Sr. Argemiro Pereira da Cunha com sua esposa D. Adelaide Alves Pereira e outra com a esposa e sete dos onze filhos cais). Trineto paterno e materno por via feminina do português Capitão Paulo Mendes Ferreira Campello e D. Anna da Fonseca Magalhães Campello. Descende do português “Coronel” Pedro da Fonseca Magalhães Maldonado e D. Helena do Prado Cabral Magalhães, pais de Dona Thereza que procede de uma filha de Martim Afonso de Souza, sobrinho do “Navegador”, “Capitão -Mor”, “Vice-Rei das Índias”, o fidalgo Martim Afonso de Souza, que chegou ao Brasil em 1531, trazendo várias pessoas nobres para povoar o país. Assim, se deu fundação da Vila de São Vicente, da cidade de São Paulo. Entre os primeiros paulistas que descende, estão o “Ouvidor”, “Capitão-mor”, e “Governador” Estevão Ribeiro Baião Parente; o “Governador”, e “Capitão-mor” Pedro Collaço; o “Ouvidor” Antônio Bicudo Carneiro; o “Aclamado”, “Ouvidor”, e “Capitão-mor” Amador Bueno da Ribeira; o “Ca- pitão” Manoel da Costa Cabral; os fidalgos Francisco Pinto e Pedro Leme, e os fundadores de Itanhaen, Gaspar Ordonho e Christóvão Gonçalves. Descende também do “Capitão-Mor” João Ramalho que fundou a Vila de Santo André da Broda do Campo e Antônio Rodrigues, portugueses que já estavam no Brasil por volta de 1513, quando se salvaram de um naufrágio. Possui sangue de pessoas de inúmeros países, mas também sangue brasileiro dos Caciques Piquerobi e Tibiriçá, que muito auxiliaram o fidalgo Martin Afonso de Souza e os Padres Jesuítas no Século XVI, o que muito honra a família, que valoriza todos os sobrenomes ou os ‘sangues’ diversos, que carrega, independente de títulos, pois a nobreza não está no sangue, mas sim, nos atos, porque todo sangue é vermelho, bem vermelho, bem humano. Quando faleceu, o Sr. Argemiro pereira da Cunha deixou de herança um pasto com 5 alqueires no local denominado Ponte dos Perdões, em Catas Altas, com as seguintes divisas: “começando na porteira, na ponte com terras de Carlos Hosken, seguindo pelo brejo e cava até apanhar os tapumes dos terrenos dos sucessores de Isabel de tal, daí dividindo com Josefino Anastácio e deste os terrenos dos sucessores de Sá Isabel, por valos e cavas até a margem do Rio e, por este abaixo, até o ponto de partida, registrados sob nº. 4766, no valor de 3.500,00”; o terreno que hoje é conhecido por chacrinha: “Partes na casa de morada e chácara, coberta de telhas, com 5 cômodos e seu terreno com 5 alqueires, no lugar Lavrado, de Catas Altas, com as seguintes divisas: Dividindo por um lado com a chácara do Ivo, por outro com a praia do Pitangui, por outro com a estrada do fundo dos quintais que deitam para a mesma praia e Boa Vista e pela frente com os campos de Santa Quitéria e estrada que vai ao Pitangui, terrenos estes à margem do Rio Maquiné, registrados sob número 750, no valor de 3.500,00”, e a casa ‘chalé’, de morada, que foi demolida, onde é hoje a loja “Lucimar Modas”: “5 partes de uma casa de morada, coberta de telhas, assoalhada, com seu quintal, no distrito de Catas Altas, adquiridas de diversos, dividindo por um lado com Carlos Artur Hosken até a estra- da que segue da Praia do Rosário à Capela de Nossa Senhora do Carmo, por esta acima até encontrar com os terrenos do sr. Damasceno Viegas; dividindo com este até a rua Direita da Vila de Catas Altas, e por esta até o ponto de partida, registradas sob nº 759, no valor de 1.000,00”. E do seu terreno denominado “Chacrinha da Família Alves Pereira” que sua esposa e seus filhos, genros e noras, fizeram a doação na década de 1960 de uma área para se construir uma escola, onde é hoje a Praça D. Adelaide Alves Pereira, e recentemente os seus filhos e netos, fizeram a doação de uma área para a construção de um Oratório dedicado a São Judas Tadeu, e ainda, toda a família Emery fez a doação do “Solar dos Emery” onde ele nasceu, para ser o Centro Cultural Tenente-coronel João Emery, colaborando assim com a cultura, a religião, o esporte e o lazer de Catas Altas. Por isso, foi justamente homenageado, por ter sido um homem íntegro, católico, bom pai, marido, etc. Por esta justa homenagem, a família vem agradecer a Vereadora Denize Antunes Hosken de Sá e os demais nobres vereadores catas-altenses que trabalham por uma cidade mais justa, com ordem e progresso, uma cidade ótima para se viver, visitar e empreender. Sr. Argemiro Pereira da Cunha com sua esposa D. Adelaide

[close]

p. 6

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 6 Passeios de pedra e cimento são construídos na cidade Divulgação Catas Altas - A prefeitura está promovendo um revitalização em toda cidade e uma das obras é a construção de passeios. Já são mais de 587m² de passeio em placa de pedra Gnaise retangular colocados na ruas da Biquinha e do Rosário”, conta o secretário municipal de obras, Ronaldo Bento. Segundo o prefeito de Catas Altas, Saulo Morais de Castro, os passeios novos garantem melhor acessibilidade aos pedestres. Passeios novos garantem melhor acessibilidade aos pedestres “A obra uniformiza e permite a locomoção por trechos maiores, sem impedimentos ao longo dos passeios. Os passeios de pedra ainda compõem a arquitetura histórica, contribuindo para a beleza da cidade. Nos preocupamos em verificar se a obra segue os moldes de cidade histórica, analisamos cada detalhe antes da execução”, explica Cláudia Vogt, arquiteta da Prefeitura de Catas Altas. Passarela do Rio Maquiné Divulgação Catas Altas comemora o Esporte Em novembro, Lucas Ferreira conquistou a medalha de bronze no PAN Americano X-Combat de Jiu-jitsu, no Mineirinho, em Belo Horizonte. Lucas lutou na categoria faixa verde, infanto juvenil, 54 kg, sob a supervisão do técnico Marcondes Vital. Raylaine Hevellin, atleta da Escolinha de Esportes da Prefeitura de Catas Altas, é a primeira mulher de todo o Médio Piracicaba a lutar no MMA. O combate aconteceu também no domingo,16, e Raylaine mostrou o que a dedicação e a técnica são capazes. O cinturão não veio para Catas Altas, dessa vez, mas Divulgação Passarela do Rio Maquiné está a todo vapor A obra da Passarela do Rio Maquiné está a todo vapor. A locação topográfica e a perfuração das estacas para a fundação da Passarela já estão prontas. “Cada estaca tem 6 metros de profundidade, a sustentação da Passarela será reforçada”, explica Uáscar Quintão, engenheiro civil da Prefeitura de Catas Altas. A construtora responsável pela obra é a Conquista Lar e o prazo de término é de três meses. Atletas participaram do PAN Americano de Jiu-jitsu a nossa atleta fez bonito e mostrou que em Catas Altas o esporte é levado a sério.

[close]

p. 7

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 7 Como fazer uma ceia de Natal econômica e prática O Natal é tempo de reunir a família e os amigos em volta da mesa, mas você não precisa gastar uma fortuna para fazer uma ceia de Natal saborosa e de bom gosto. Siga essas dicas para uma ceia de Natal que não pesa no bolso! Além das sugestões de receitas para uma ceia econômica, confira também essas dicas que podem te ajudar a economizar durante as festas de fim de ano. Compre com antecedência O preço dos alimentos típicos da ceia de Natal sobe conforme a data se aproxima, por isso, vale a pena planejar a sua ceia com antecedência e tirar vantagem de promoções durante o ano. Frutas secas, nozes e castanhas podem ser compradas com bastante antecedência e mantidas na geladeira. Se você tem espaço no seu congelador ou freezer, vale a pena comprar o seu peru de Natal alguns meses antes da temporada, você irá economizar bastante. Muitos supermercados têm opções de compra online, onde é mais fácil encontrar o peru fora de época. Use e abuse das frutas Tire proveito das frutas frescas e baratas como Fotos Divulgação cozidas Uvas variadas Fio de ovos Batatas cozidas Modo de preparo Recheio: Frite o bacon no azeite, junte a cebola, o pão, a castanha, e tempere com sal e pimenta. Acrescente os ovos batidos e a salsa e misture bem. Recheie a cavidade do frango com essa mistura e amarre bem as pernas. Se precisar, costure a cavidade da ave, se você achar que vai vazar. Frango: Derreta a manteiga e misture o colorau. Unte o frango com a manteiga, tempere com sal e pimenta, coloque numa forma e regue com o vinho. Cubra o frango com papel alumínio e leve para assar por aproximadamente 1 hora a 1 hora e 15, depende do tamanho da ave. Retire o papel alumínio e asse por mais meia hora para dourar. Decoração: Coloque o frango pronto numa bandeja e arrume batatas cozidas, uvas e fios de ovos em volta. Deixe o frango descansar por uns 10 minutos antes de cortar. Bom Natal! abacaxi, melancia, laranja, banana, limão. Use-as para fazer doces e sobremesas refrescantes e também para decorar a mesa. Sirva carne com moderação Escolha um prato principal com carne – um lombo de porco, peixe ou frango assado – e planeje o resto dos pratos com muitas verduras e legumes, que são mais em conta. As opções são inúmeras, você pode fazer um cuscuz paulista, uma massa caprichada, um risoto ou arroz de forno com bastante queijo e ervas aromática, ou uma deliciosa lasanha de berinjela. Sugestões Entrada - Patê quente de queijo e cebola Este delicioso patê é fácil e rápido de ser feito. Ideal para servir em festas. Experimente com diferentes tipos de queijo. Sirva com torradinhas variadas. Ingredientes Serve: 40 225 g de queijo cheddar ralado 450 g de maionese 2 cebolas vermelhas, cortadas 60 g de queijo parmesão ralado Modo de preparo Pré-aqueça o forno em temperatura médio-baixo (160C). Unte um refratário pequeno. Em uma vasilha, misture o queijo cheddar, a maionese e a cebola. Transfira para o refratário untado e polvilhe com o queijo parmesão. Asse em forno pré-aquecido por 40 a 45 minutos, ou até que as cebolas estejam macias e a mistura esteja borbulhando e levemente corada. Sirva em seguida. Acompanhamento Farofa de milho com banana Farofa de milho com banana Farofa feita com farinha de milho e milho verde. A banana dá um toque doce. Ingredientes Serve: 10 5 colheres (sopa) de manteiga 2 cebolas médias picadas 1 colher (chá) de sal 1 1/2 xícara de farinha de milho peneirada 1 lata de milho verde escorrido 1 colher (sopa) de salsinha picada 2 bananas-nanicas cortadas em rodelas Modo de preparo Em uma panela, aqueça a manteiga e refogue a cebola. Acrescente o sal e a farinha de milho, aos poucos, mexendo com uma colher de pau. Junte o milho, a salsinha e as rodelas de banana. Misture bem e retire do fogo. Coloque em uma travessa e leva à mesa como acompanhamento para assados. Prato Principal Frango de Natal Para quem não gosta de peru, sugerimos um frango incrementado para a Ceia de Natal que fica maravilhoso. Ingredientes Serve: 5 Frango 1 frango grande limpo e seco 50 g de manteiga 1 colher (sopa) de colorau 1 xícara (240 ml) de vinho branco Sal e pimenta a gosto Recheio 100 g de bacon picado 2 colheres (sopa) de azeite 1/2 cebola picada 1 pão amanhecido 1/2 xícara de castanha portuguesa cozida e picada Sal e pimenta-do-reino a gosto 2 ovos batidos 2 colheres (sopa) de salsinha picada Decoração (opcional) Castanhas portuguesas

[close]

p. 8

Catas Altas BOM DIA Dezembro 2014 - Página 8 Prefeitura de Catas Altas tem contas aprovadas pelo TCMG e pela Câmara Dindão Dindão Saulo: “aprovação representa o compromisso com a aplicação responsável do dinheiro público” Catas Altas - O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) recomendou e a Câmara Municipal de Catas Altas aprovou, sem ressalva, as Prestações de Contas dos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012. A Prestação de Contas do exercício de 2013 também foi recomendada pelo TCE-MG em sessão plenária do dia 21/08/2014. Segundo o prefeito, Sau- lo Moraes, a aprovação das contas municipais representa o compromisso da Administração Municipal com a aplicação responsável do dinheiro público. Os limites legais de gasto com pessoal, despesas com ações e serviços de saúde e despesas com educação foram aplicados corretamente, de forma a atender as normas legais e as necessidades da população.

[close]

Comments

no comments yet