Show da Fé - Dezembro 2014

 

Embed or link this publication

Description

Dezembro 2014

Popular Pages


p. 1

Jornal Show da Fé O engano que vem de Satanás PÁGINA 22 ANO 1 - Nº 11 - USA - DEZEMBRO DE 2014 SHOWda FÉ O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 As dificuldades financeiras de Fabiano Henrique Andrade adiavam seus projetos de ser pai e comprar um carro. Até que ele tomou uma decisão: fazer o Projeto de Vida. Hoje, com o bebê nos braços, ele comemora a compra de um veículo zero. Fabiano é apenas um dos milhares que aprenderam a pôr a fé em ação e realizaram seus sonhos. Você também quer ser vitorioso em 2015? A hora é agora. Páginas 18 a 21 Nova vida, novos olhos MARCOS AC MARCOS AC Após oito anos, Eduardo Magalhães voltou a andar sem ajuda Sofrendo de miopia desde a infância, Elisangela Melo chorou ao constatar, durante a reunião de fé do Missionário R. R. Soares, que estava enxergando sem óculos. “Agora, eu posso ler sem problema algum e não sinto mais dor de cabeça”. Página B9 “O AVC tinha paralisado a minha vida, mas Jesus me devolveu a alegria” Página B1

[close]

p. 2

2 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 Expediente Jornal Show da Fé Editorial Palavras de fé do Missionário PÁGINA 24 Nada impede o poder do Nome de Jesus PÁGINA 22 ANO 1 - Nº 11 - USA - DEZEMBRO DE 2014 SHOWda FÉ O JORNAL DA PALAVRA DE DEUS Poder de Deus em ação Missionário R. R. Soares Paulo, um dos maiores apóstolos de todos os tempos, afirmava que não se envergonhava do Evangelho, pois era o poder de Deus (Rm 1.16). A grande tragédia da humanidade se deu quando os religiosos assumiram o comando da Igreja de Cristo e passaram a ensinar filosofia, em vez de fazer a obra divina como Jesus a fazia; com isso, as operações milagrosas do Todo-Poderoso cessaram. No entanto, onde uma pessoa que crê no Senhor Jesus prega a Verdade ao povo, as operações maravilhosas do Altíssimo se manifestam no mesmo instante. O que você vê neste jornal está documentado e pode ser provado. Deus, de fato, é bom e poderoso. Venha também receber a sua bênção, pois um milagre o aguarda. Nós abençoamos todos de todas as religiões e não cobramos nada pelos nossos serviços. As dificuldades financeiras de Fabiano Henrique Andrade adiavam seus projetos de ser pai e comprar um carro. Até que ele tomou uma decisão: fazer o Projeto de Vida. Hoje, com o bebê nos braços, ele comemora a compra de um veículo zero. Fabiano é apenas um dos milhares que aprenderam a pôr a fé em ação e realizaram seus sonhos. Você também quer ser vitorioso em 2015? A hora é agora. Páginas 18 a 21 Nova vida, novos olhos MARCOS AC MARCOS AC Após oito anos, Eduardo Magalhães voltou a andar sem ajuda Sofrendo de miopia desde a infância, Elisangela Melo chorou ao constatar, durante a reunião de fé do Missionário R. R. Soares, que estava enxergando sem óculos. “Agora, eu posso ler sem problema algum e não sinto mais dor de cabeça”. Página B9 “O AVC tinha paralisado a minha vida, mas Jesus me devolveu a alegria” Página B1 Diretor executivo R. R. Soares Conselheiro editorial Eber Cocareli Editora Elaine Monteiro R epórteres Amanda Pieranti Claudia Santos Mônica Ferreira R epórteres colaboradores Isabel Querino e Marcos Couto Fotografia Marcos AC Luiz Fernando Marcelo Nejm R evisão Célia Cândido (Direção), Joseane Cabral (Supervisão), Magdalena Soares (Prova), Jorge Guimarães e Marcella Peçanha (Originais) Direção de arte Kleber Ribeiro Diagramação e A rte-final Bruno Moraes, Leandro Alves Rodrigo Magno e Tatyanne Rangel Site www.ongrace.com/ jornalshowdafe E-mail jornalshowdafe@ongrace. com R edação Estrada dos Bandeirantes, 1.000 - Taquara - Rio de Janeiro RJ - CEP 22.710-113 Telefone: (0xx21) 3077-5168 É expressamente proibida a reprodução total ou parcial de matérias, entrevistas, artigos, fotos e ilustrações sem prévia autorização dos titulares dos direitos autorais. O Jornal Show da Fé é uma publicação da Graça Artes Gráficas e Editora LTDA. SENHOR, meu Deus, clamei a ti, e tu me saraste (Salmo 30.2). O grande milagre Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com MARCOS AC G arganta inflamada e sensação de dor de dente já estavam incomodando Charles Augusto da Rosa havia alguns dias. No entanto, ele só ficou assustado quando surgiu um nódulo próximo à orelha, o que foi diagnosticado como câncer nas glândulas parótidas. “Apesar da radioterapia e quimioterapia, o estado de saúde do meu marido só piorava, pois, além de sentir muita dor, ele não conseguia mais engolir nem a saliva”, recorda-se Roseli Poggere. Para agravar o problema, Charles adquiriu pneumonia, precisando de aparelhos para respirar, e apresentou cinco nódulos ao redor do coração. O seu quadro ficava mais delicado a cada dia. No auge daquele sofrimento, Roseli, que é membro da Igreja da Graça, clamou a Deus a fim de que Ele tomasse a frente daquela situação, pois ela já não aguentava mais ver o seu esposo tão debilitado. “Permaneci em oração e fui vendo a cura do meu marido gradativamente. A saúde dele foi restaurada”. Com os pulmões limpos e sem sinal algum dos tumores, Charles e Roseli, hoje, testemunham o grande milagre. Curado de doença rara no estômago Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Dor no estômago, queimação e refluxo, além de muita falta de ar a ponto de não conseguir respirar. Essa era a agonia de Allan Rafael Barbosa, que, por diversas vezes, foi levado ao hospital. Diagnosticado com uma doença rara, chamada esôfago em quebra-nozes, que fecha o canal do esôfago, Allan soube que teria de se submeter ao tratamento para o resto da vida, sem possibilidade de cura e com restrições a alimentos gordurosos e derivados do leite. “O gastroenterologista ficou surpreso porque, com tantos anos de profissão, só viu dois casos dessa doença: o meu e o de uma pessoa nos Estados Unidos”. Afastado do Evangelho, Allan sentiu vontade de voltar para a casa do Senhor assim que saiu do consultório. “Tudo isso mexeu muito comigo, pois Deus já me chamava de volta havia uns dois anos, tempo em que adoeci”. No dia posterior à consulta médica, ele foi à Igreja. Lá, ouviu a melhor Palavra para acolhê-lo: “ A passagem de Isaías 53 foi ministrada, e tomei posse do versículo: Verdadei- ramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades”. Desde então, Allan nunca mais passou mal. “Fui curado para a glória de Deus. Não podia comer quase nada e, hoje, alimento-me normalmente”. A reconciliação de Allan com o Altíssimo foi tão forte, que ele se tornou pastor e, atualmente, auxilia na Igreja Internacional da Graça de Deus.

[close]

p. 3

SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 3 Milagres pela TV “O DIABO FALAVA A MINHA MENTE QUE EU ESTAVA DOENTE” Bebida alcoólica, festas, mulheres e noitadas. Essa foi a rotina de Roberto Mourão por muitos anos. Porém, um dia, algo inesperado aconteceu. “Comecei a sentir cansaço, andava me escorando, tive queda de cabelo e emagreci. Devido a esse quadro, foi preciso me afastar do trabalho. O diabo falava a minha mente que eu estava doente e morreria. Aquilo me perturbava. Fiquei recluso, afastei-me das festas e fui piorando cada vez mais. O tempo se passava, e eu não tinha vontade de fazer nada nem de pedir ajuda médica”. Em certa ocasião, Roberto, sem querer, sintonizou no programa Show da Fé, no qual o Missionário R. R. Soares ministrava uma palavra que tinha a ver com o que ele vivia. Roberto ainda tentou mudar de canal, mas o controle travou. “Foi interessante, pois Deus queria falar comigo. Assisti até o fim, e, após o clamor, tive a sensação de que o Altíssimo tirava dos meus ombros todo aquele fardo. Eu não estava doente, e sim passando por um processo atribulado. Isso mexia com meu psicológico, por isso sentia aqueles sintomas”. “No dia seguinte, resolvi visitar a IIGD em Nilópolis, a qual estava indicada na legenda do programa, liderada pelo Pr. Raimundo Donizete. Lá, aceitei Jesus na hora, e toda a opressão desapareceu”. Hoje, Roberto diz sentir alegria e tranquilidade as quais nunca havia pensado existir. “O programa foi o canal de vitórias”, afirma. PROGRAMA SHOW DA FÉ – CANAL DE TRANSFORMAÇÃO Em busca de Jesus, Marilene Felisberto Boff participou de várias religiões. A primeira foi aos 14 anos, quando passou a morar em uma casa religiosa. Permaneceu lá por 19 anos, mas decidiu largar tudo e voltar para o seu lar após se sentir frustrada por perceber que não encontrara o que tanto procurava. Aos 33 anos, ela começou a lidar com a cobrança da família, que, segundo ela, criticava-a por estar com a idade avançada e ainda não ter se casado. Aquela situação a deixou atordoada. Sem respostas, Marilene entrou em depressão e passou a frequentar casas de feitiçaria. “Precisava de paz e tinha o desejo de me casar. No entanto, só alcancei todas as bênçãos quando fui convidada para assistir a uma reunião na Igreja Internacional da Graça de Deus em Porto Alegre, liderada pelo Pr. Maiquel Marques, lugar onde o meu futuro marido estava buscando os mesmos ideais. Nos caminhos do Altíssimo, Marilene foi liberta da depressão, encontrou a felicidade e a paz que almejou por tanto tempo e se casou. “Na casa de Deus, primeiro nos apaixonamos por Jesus e, posteriormente, um pelo outro e nos casamos”. Hoje, eles são pais de Renata Luiza. MARCELO NEJM ANTES E DEPOIS DA NOSSA TV Assim que a Nossa TV foi lançada, em 2007, Maria Amélia de Almeida Leite Fernandes fez sua assinatura. Desde então, houve um marco na história de nossa irmã. “A programação dos outros canais não me edificava, consolava, curava nem me ajudava na minha fé. Não tínhamos alternativa. Agora, temos. Até a programação que não é do Canal das igrejas é selecionada, como os filmes a que assistimos”. Para Maria Amélia, a Nossa TV não foi apenas uma escolha, mas, sim, uma bênção: “Recebi esse presente de Deus para ter a opção de não ver somente o que nos empurram. Assisto a uma programação que tem direção espiritual e preza por nosso bem-estar moral”. Hoje, ela é feliz por ter mais contato com a Palavra de Deus. “Sou exortada e edificada. Antes, eu só podia ver a programação evangélica em determinado horário. Agora, vejo o tempo todo: ao vivo, o que já passou e até pregações de outros estados. É tudo de bom!”. MARCELO NEJM RC MA ON EL M EJ SERVIA AO DIABO E SÓ SOFRIA Eu sofria muito, pois servia ao diabo e estava envolvida com feitiçaria, bebidas, drogas e prostituição. Há seis meses, quando pensei que não havia mais jeito para minha situação, liguei a televisão no momento em que o Missionário R. R. Soares orava com o Pr. Jayme de Amorim. Desde aquele dia, sempre procurava assistir aos cultos televisivos, e a Palavra foi entrando no meu coração. Aceitei Jesus e me converti. Deus tem feito coisas grandiosas em minha vida, como me libertar de todas as práticas erradas do passado. Também fui curada, ainda por meio do programa, de um dedo que não se movimentava, havia quase dois anos, devido a um corte profundo. Michelle Campos Silva Cuité de Mamanguape (PB) O Show da Fé, programa de TV que alcança diariamente milhões de brasileiros, está levando os sofredores a receberem as mais fantásticas bênçãos em suas casas.

[close]

p. 4

4 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 Bebê é a prova do poder de Deus Maria das Graças está ansiosa e alegre com a chegada de Douglas Alberto, o primeiro filho do casal. Ainda bebê, o menino apresenta uma ferida no pescoço, a qual, além de aumentar a cada dia, expele uma secreção malcheirosa. Os médicos não conseguem explicar aquela enfermidade nem chegam a um diagnóstico. Os vários medicamentos prescritos não surtem efeito. Com tantas receitas, os pais já não sabem mais o que fazer, pois o dinheiro está acabando. Mesmo sem conhecer o poder de Jesus, Maria clama pela saúde de seu filho enquanto faz os serviços de casa. Uma dessas atividades é lavar constantemente os paninhos sujos de secreção. Interessado em um serviço de caseiro, o casal vai até o local conversar com os novos patrões. Na volta, depara-se com a Igreja, onde está acontecendo uma reunião especial com R. R. Soares. Com seu filho nos braços, Maria recebe a oração da fé feita pelo Missionário após a pregação. Maria lembra-se do dia em que foi à Igreja e recebeu oração. Ela reconhece o poder de Deus como autor da cura de seu filho. Alguns dias após o culto, a mãe observa, enquanto brinca com o bebê, que a ferida cicatrizou. Hoje, ela serve ao Senhor na Igreja da Graça. PROTAGONISTA: PARTICIPAÇÃO: FOTOS: ARTE: ASSISTENTE: ROTEIRO E PRODUÇÃO: EDITORA:

[close]

p. 5

MILAGRES ENTREGA O TEU CAMINHO AO SENHOR; CONFIA NELE, E ELE TUDO FARÁ (SALMO 37.5). Editorial SHOWda FÉ DEZEMBRO DE 2014 B1 O Deus de amor quer mudar a sua vida por completo FOTOS: MARCOS AC D Missionário R. R. Soares Obras maiores Quem nunca viu o Evangelho em ação fica perplexo ao saber que os doentes são curados, os oprimidos, libertos, e todo tipo de maravilhas acontece hoje em dia. É compreensível esse espanto, porque os religiosos fazem da Palavra de Deus o que ela não é; com isso, o Pai não pode operar milagres. Então, quando surge alguém que crê, de fato, nas palavras de Cristo, muita gente o confunde com algum místico, o qual sempre engana o povo. Ora, o próprio Senhor Jesus garantiu que quem nEle cresse faria as mesmas obras realizadas por Ele e ainda as faria maiores. Venha ver o que o Senhor pode e quer fazer por você e pelas demais pessoas. A sua vida vai mudar quando constatar que o Reino de Deus é real e poderoso para dar fim aos seus problemas. Há um milagre à sua espera! eus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade (Filipenses 2.13). Esse texto bíblico foi a base para uma pregação do Missionário R. R. Soares em um dos cultos que realizou pelo Brasil. “O Senhor é amor e tem boa vontade. Por isso, Ele não tem motivo para deixar de abençoá-lo, livrá-lo da doença ou tirá-lo das drogas, da bebedeira, prostituição ou da miséria, na qual você passou a vida toda”. Segundo o líder da Igreja Internacional da Graça de Deus, a vontade do Altíssimo é que todos nós tenhamos o conhecimento da Verdade e do que Ele quer realizar. “Quando entendemos isso, o Todo-Podero- so efetua o milagre. Na hora em que cremos, a mão de Deus passa a fazer o que for necessário por nós, a fim de abençoar e mudar a nossa vida por completo”. “O AVC tinha paralisado a minha vida” Eduardo Magalhães é um exemplo do que diz R. R. Soares. Ele entendeu que Jesus poderia curá-lo das sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC), determinou o milagre, acreditou e foi abençoado. “Fiquei com o lado direito do corpo paralisado por oito anos. Precisava da minha esposa para tudo”. Após o AVC, ele usou cadeira de rodas. “Há alguns meses, comecei a andar com auxílio de bengala, mas temia cair”. Porém, a fé de Eduardo levou o Senhor a escrever uma nova história em sua vida. Ele chegou ao templo auxiliado pela esposa, mas com a certeza da vitória. “Fiz conforme o Missionário ensinou. Combati o mal em oração e fui sara- “Dependia dos meus familiares para tudo” Um acidente grave deixou Josiene Sá entre a vida e a morte. Depois de quase um mês na UTI, os médicos avisaram à família que, se ela sobrevivesse, ficaria com graves sequelas, podendo até ter problemas mentais, pois havia sofrido uma pancada forte na cabeça. “Não fiquei louca, mas o lado direito do meu corpo ficou paralisado, e tive de usar cadeira de rodas”. Josiene também não conseguia movimentar a boca corretamente. “Só consumia alimentos líquidos e por meio de canudinho”. Ultimamente, ela voltou a caminhar, mas com muita dificuldade e com a ajuda de outras pessoas. Por isso, ela chegou à reunião amparada pela filha. do na hora. Depois do clamor, andei sem a bengala”. Ele afirma ter voltado a ser feliz. “O AVC tinha paralisado a minha vida; foram anos de tristeza e limitações. Porém, Jesus me devolveu a alegria de viver. Faço tudo sozinho. Já fui até cortar o cabelo”. “Quando o Missionário convidou as pessoas com enfermidade na coluna para irem à frente do altar, fui com sacrifício. E Jesus ouviu o meu clamor. Recuperei o movimento da mão e voltei a andar sem ajuda. Já estou saindo sozinha”. Josiene também está se alimentando melhor. “Já consigo abrir bem a boca, que era parcialmente fechada. Esse Deus faz maravilhas”.

[close]

p. 6

B2 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 FOTOS: MARCOS AC Já pode brincar com o filho A intensa dor na coluna, com a qual conviveu por sete anos, não deixava Carlos Fernandes brincar com seu filho. “Às vezes, era difícil até ficar em pé”. A enfermidade também o afastou das corridas diárias e do trabalho. “Nenhum tratamento resolvia o problema, o que me deixava frustrado”. O sofrimento de Carlos só teve fim quando o Senhor o sarou na campanha A Volta da Vitória. “Minha coluna parou de doer, e estou podendo brincar com meu filho”. “Voltei a cuidar do meu lar” Limpar a janela, varrer a casa e arrumar o guarda-roupa. Bem que Marinalva de Freitas tentava fazer esses serviços em sua casa, mas as dores na coluna e a artrose na perna direita a impediam de terminar o trabalho. “Parava tudo, e meu marido assumia o restante da limpeza”. A Medicina não resolveu o caso, mas a determinação e a fé de Marinalva em Jesus a curou durante um dos cultos do Missionário. “No término da oração, eu me movimentei sem limitação. Já voltei a cuidar do meu lar”. Pode consertar o caminhão Marcos Antônio da Silva gostava de cuidar dos seus automóveis, mas um problema na coluna e na perna direita, sequelas de uma cirurgia, tornavam essa atividade impraticável. “Senti muita dor por oito anos, a qual sumiu no momento da oração da fé. Estou curado e feliz. Já posso lubrificar, consertar e pintar a caçamba do meu caminhão”. Não vai mais abandonar o emprego Apesar de precisar muito do emprego, a diarista Rosimere Rosa dos Santos já pensava em abandoná-lo, já que suas pernas doíam terrivelmente. “Era um sacrifício fazer todo o serviço, pois não conseguia movimentar nem dobrar as pernas direito”. Rosimere relata que foi à campanha A Volta da Vitória porque precisava de um milagre urgentemente, e o alcançou. “Jesus restaurou a minha saúde. Agora, trabalho em paz”. “Caminhar era um sacrifício” Claudia Santos “Ando sem mancar” Esther Tavares Walberto teve artrose nas pernas quando tinha oito anos e, a partir de então, passou a andar mancando. “Acabei ficando com uma diferença de 3cm de uma perna para outra”. Os médicos queriam colocar uma prótese para corrigir o problema, mas foi desnecessário, tendo em vista que Esther determinou a vitória sobre o mal na hora da oração da fé e está curada. “A dor desapareceu. Nem parece que tenho alguns centímetros a menos na perna, pois parei de mancar”. A claudia.jornalshowdafe@gmail.com artrose nos joelhos e a hérnia de disco mudaram a rotina de Libertidi Cardoso de Sá, que teve de usar bengala para se locomover devido às fortes dores. “Foram dez anos de sofrimento e agonia. Não podia pegar peso e tinha dificuldade de sair para tomar sol, porque caminhar era um sacrifício”. A impossibilidade de cuidar de seu imóvel de dois andares era uma das grandes tristezas de Libertidi. “A casa foi um sonho realizado, porém não estava conseguindo aproveitá-la, pois era muito difícil subir a escada”. Ao aceitar o convite para participar do culto realizado pelo Missionário R. R. Soares, Libertidi viu sua vida mudar. “Jesus me curou. As dores sumiram e larguei a bengala. É um milagre”. Ela já pode cuidar da casa e tomar sol pela manhã. De volta ao salto alto Com escoliose, Vanessa da Silva Oliveira não podia fazer movimentos bruscos nem ficar em pé por muito tempo. Foram dez anos vivendo assim. Porém, um convite para participar de um culto do Missionário mudou sua história. “Fui sarada durante o clamor. Estou me movimentando muito bem e usando até meus sapatos de salto alto”.

[close]

p. 7

SHOWda FÉ “Eu só queria poder pegar um ônibus e passear sozinha” “Q uando você pensar em Deus, pense no fogo consumidor capaz de queimar qualquer tipo de enfermidade, vício e problema familiar e financeiro. A partir de hoje, arrependa-se dos seus pecados e coloque tudo o que não presta no altar do Senhor para ser queimado. Assim, o Altíssimo lhe dará uma nova vida, pois para Ele nada é impossível”. Essa declaração foi feita pelo Missionário R. R. Soares em um dos cultos que realizou em setembro. Em todas as reuniões que fez, ele ministrou a oração da fé, e muitas pessoas receberam a bênção que foram buscar, como Maria Aparecida do Nascimento Santos. Havia três anos que ela sofria de artrite e artrose no joelho, o que dificultava sua locomoção. “Andava de muletas, e meus filhos não me deixavam sair sozinha com medo de que algo me acontecesse. Sempre que precisava ir ao médico ou a qualquer outro lugar, eles me levavam de carro”. Maria se entristecia com a falta de liberdade imposta pela enfermidade. “Eu só queria poder pegar um ônibus e passear sozinha, sem precisar ser amparada pelas pessoas”. Como os tratamentos não davam resultado, ela passou a clamar a Jesus por sua cura, conquistada no culto realizado por R. R. Soares. “Meu joelho parou de doer. Estou feliz por recuperar a minha independência e dar uma folga aos meus filhos. Já ando de ônibus, subo e desço escadas e vou a qualquer lugar sozinha”. ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 B3 FOTOS: MARCOS AC “Eu teria de tomar remédio para o resto da vida” Para alguém que tem como meio de transporte um cavalo, ter de montá-lo com dores nos membros inferiores e nos quadris não é nada fácil. Durante um ano, aproximadamente, Maria Helena Paiva Nascimento enfrentou essa dificuldade. “Não dobrava a perna, e o joelho direito, o qual tinha artrose, vivia inchado e doía intensamente. Para me sentar e me levantar, também era complicado. Andava com o pé virado de lado, arrastando-me. As pernas estavam até ficando tortas”. Muito triste com essa situação, Maria Helena já não se alimentava direito. O especialista dizia que o mal era crônico. “Ele me informou que, pela Medicina, aquela enfermidade não tinha cura, e eu teria de tomar remédio para o resto da vida.” Entretanto, no culto realizado pelo Missionário em Barra do Piraí, interior do Rio de Janeiro, no dia 16 de setembro, ela encontrou a solu- “Corria o risco de não poder mais andar” Um tombo, há quase sete anos, deixou Elizabete Xavier Sousa Pereira com dificuldades para andar, pois seu joelho direito doía bastante. O médico, inclusive, falou que ela teria de colocar uma prótese. No entanto, o sofrimento aumentou quando, há três anos, ela quebrou o braço esquerdo, ficando com os movimentos limitados. “O ortopedista disse que, com o avançar da idade, a situação se agravaria, e eu corria o risco de não poder mais andar”. Porém, durante uma das ministrações de R. R. Soares, a angústia dela teve fim. “Fui com minha irmã a pé, mas, na metade do caminho, pensei em desistir, porque meu joelho estava doendo muito. Então, ela disse: ‘Vamos diminuir o passo’. Assim, conseguimos chegar à casa de Deus. Valeu a pena persistir, pois fui abençoada no momento da intercessão”. Com a saúde restabelecida, Elizabete voltou a fazer o que antes não podia. Chegou amparada pelas filhas Uma forte dor nas costas que descia até os pés e limitava os movimentos prejudicou Maria José da Conceição Cruz. Segundo ela, além de os médicos não encontrarem a causa, nenhum remédio surtia efeito. “Fui à reunião do Missionário amparada pelas minhas filhas. No momento da oração da cura, Deus me livrou daquele mal. Agora, posso me locomover sem proble- ção para o seu caso. “Foi difícil chegar à Igreja. Percorri um longo trecho a cavalo e mais outro a pé, para chegar no asfalto e pegar o ônibus até o templo”. No entanto, seu retorno para casa foi maravilhoso, pois Jesus a sarou durante o clamor. “A dor parou na hora. O joelho desinchou, e as pernas voltaram ao normal. Agora, parei de tomar remédio e consigo me alimentar bem, galopar como antes e cuidar do meu sítio. ma. Voltei a me abaixar, o que era impossível”.

[close]

p. 8

B4 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 FOTOS: MARCOS AC Sofria de trombose e andava na ponta do pé Foi usando uma faixa elástica no tornozelo esquerdo, devido a uma torção, que Isaura Maria da Conceição Martins chegou ao culto de R. R. Soares. Para agravar o quadro, há seis meses, ela teve uma trombose, o que fazia sua perna inchar. “Como andava na ponta do pé, ficava cansada; tinha de me sentar toda hora. No entanto, acreditava no milagre. Diante dessa situação limitadora, precisei que meu marido me levasse para a Igreja de carro”. Segundo ela, todo o sacrifício para chegar ao encontro de fé valeu a pena. “Quando o Missionário orou, minha saúde foi restaurada. Saí caminhando e sem a faixa, graças a Deus. Estou muito feliz. No dia seguinte, meu pé amanheceu normal”. Fraqueza nas pernas e falta de ar são sintomas do passado Por quase cinco anos, Maria Luiza Silva padeceu de fraqueza nas pernas. “Sentia uma espécie de câimbra, o que me prejudicava”. Outra doença que afetava Maria era bronquiectasia (alargamento ou distorção dos brônquios). “Eu ficava com a respiração ofegante e falava com dificuldade”. Mesmo com os transtornos para chegar à Igreja da Graça, ela compareceu à reunião. “Fui com a minha filha andando lentamente. Porém, quando terminou o clamor, eu andei e falei com o Missionário sem nenhuma limitação. Jesus é muito bom! Basta confiarmos nEle”. Foram 37 anos sem firmar o pé no chão A uma semana da reunião do Missionário R. R. Soares na Igreja da Graça, o pé esquerdo de Deldamira do Nascimento Silva estava inchado e dolorido. Por conta disso, ficava impossibilitada de apoiá-lo no chão. Hoje, ela tem 56 anos, mas, desde que se machucou, aos 19, passa por esse sofrimento. “Estava andando na rua quando tive uma torção ao enfiar o pé em um buraco. No entanto, durante a recuperação, quando o Dormia com os sapatos por não sentir as pernas Normalmente, retiramos os sapatos antes de deitarmos para dormir. Com Margot Caraciolo, essa prática era inaplicável. “Minhas pernas ficavam dormentes, por isso deitava na cama com os sapatos sem perceber. Às vezes, também não notava que os chinelos saíam dos meus pés enquanto eu caminhava”. O problema começou há cinco anos, depois que o nervo ciático travou. “Andava muito pouco e mancava. Perguntava-me quando sentiria minhas pernas novamente”. No dia 16 de setembro, na campanha A Volta da Vitória, o Senhor respondeu à indagação dela, libertando-a daquele mal. “Jesus me sarou. Nunca mais perdi meus sapatos nem dormi com eles”. médico me perguntava se estava doendo, eu falava que não, pois temia ter de usar gesso novamente e, assim, atrapalhar meus estudos e meu trabalho. Por isso, volta e meia aqueles sintomas retornavam”. Ela viveu com esse distúrbio por 37 anos, pois receava ir ao médico e ter de se submeter à cirurgia. Deldamira chegou ao culto sentindo dor, mas, ao orar, foi atendida por Jesus. “Estou curada. Agora, ando sem dificuldade alguma”.

[close]

p. 9

SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 FOTOS: MARCOS AC B5 Passeia sem muletas e pega sacolas pesadas Mônica Ferreira monica.jornalshowdafe@gmail.com Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com “F oram 20 anos de sofrimento”. É assim que o motorista José Roberto Silva define o período que viveu após um acidente vascular cerebral (AVC). “Tive de me afastar do trabalho, pois fiquei com sequelas. Sentia muita dor, e meu braço e minha perna ficaram paralisados. Para me locomover, precisava de muletas”. O sofrimento dele aumentou quando houve um desgaste na rótula do joelho. “Passei 20 dias de cama, necessitando da ajuda da minha família até para tomar banho”. No entanto, na manhã do dia 22 de setembro, José Roberto teve seu quadro transformado pelo poder de Deus durante o culto realizado pelo Missionário R. R. Soares. “Fui curado por Jesus. Estou andando sem utilizar apoio algum e movimentando o braço. Já passeei pelo centro da cidade e fui ao supermercado fazer compras. Consegui até carregar sacolas pesadas”. Conviveu 27 anos com esporão nos pés Com os pés afetados pelo esporão, Dilcenea Ferreira dos Santos ficou impedida de andar direito por 27 anos. “O médico disse que eu precisava passar por uma cirurgia, mas temi quando soube que teria de ficar na cadeira de rodas até cicatrizar a operação”. A vida de Dilcenea era limitada. “Meus pés ficavam pesados, e eu não podia usar qualquer sapato nem pisar firme”. Porém, ela nunca perdeu a esperança de se ver livre desse mal. Por isso, durante uma das reuniões do líder da Igreja da Graça, ela determinou a vitória, e a bênção aconteceu. “Meus pés ficaram ótimos”. Ela relata que, no primeiro dia após a cura, pôde pisar com firmeza. “Os inchaços nos pés também desapareceram”. Deixou de depender do marido e da filha Por causa de artrose no joelho direito, Neisa tornou-se dependente da família para tudo. Não dormia direito nem podia sair à rua sozinha. No entanto, Deus mudou a história dela durante uma reunião de fé Nem a fisioterapia nem os remédios trouxeram alívio a Neisa de Oliveira Gomes de Paula, que precisou parar de trabalhar por causa da artrose no joelho direito. Dentro de casa, teve de contar com a força-tarefa do marido e da filha. “Eles me ajudavam muito, pois não podia fazer esforço”. Sair na rua sozinha e dormir também eram atividades árduas. “Tornei-me dependente. O caminho até minha casa era de difícil acesso para mim. Dentre outros problemas, andava devagar”. Esse sofrimento durou longos cinco anos. Hoje, a história de Neisa é diferente. Ela é mais uma das pessoas abençoadas nos encontros de fé realizados pelo Missionário em todo o Brasil. “Jesus atendeu ao meu pedido, e meu joelho ficou perfeito. Ando bem e rápido. A cura foi completa”. Um dia inesquecível Devido a um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido há 16 anos, Marly Antônia da Silva perdeu os movimentos do lado direito do corpo. Mesmo tendo se recuperado, o joelho direito permaneceu dolorido; já o esquerdo acabou ficando comprometido, em razão do esforço excessivo. “Ambas as rótulas doíam bastante, principalmente pela manhã”. Como mora em um lugar com rampa e escadas, Marly geralmente tinha dificuldade para sair de casa. Por isso, o dia 17 de setembro ficará marcado para sempre na história dela. “Foi nessa data que Jesus, o Médico dos médicos, curou-me. Ele é maravilhoso”, enfatiza ela, que participou da reunião realizada pelo Missionário na Igreja da Graça.

[close]

p. 10

B6 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 FOTOS: MARCOS AC Parou de mancar Antes de ser curada em uma das campanhas de fé, Rozália Borges dos Santos mancava devido ao problema que tinha no joelho direito. Foi assim por três meses. “Cheguei ao culto confiante, determinando a vitória, e alcancei o milagre. Após a cura, saí correndo pela Igreja”. Com o joelho restabelecido, a idosa conta que voltou a fazer as tarefas domésticas. “Não tomo mais remédio e vou ao mercado sozinha”. O “Sentia uma dor tão insuportável, que tinha vontade de morrer” coluna. Cheguei a andar três meses de bengala”. Quando esfriava, a dificuldade para dormir e se levantar aumentava. “Eu não podia me movimentar. Sentia uma dor tão insuportável, que tinha vontade de morrer. Fui a vários médicos, tomei diversos medicamentos, mas nada surtiu efeito”. Trabalhar era um sacrifício para ele. Ao saber que o Missionário realizaria a campanha A Volta da Vitória, José pediu dispensa do trabalho para chegar cedo ao local. “Durante a oração, senti um arrepio e um calor no meu corpo, e fiquei livre de minha aflição. Comecei a dar pulos e a me agachar, pois era impossível fazer isso antes”. Atualmente exercendo a atividade profissional de pedreiro, ele executa as tarefas que exigem força sem se queixar. “Graças a Deus, parei de tomar remédios, durmo bem, e ainda pego tijolos e sacos de cimento de 50kg. É maravilhoso ser curado por Jesus”. Não puxa mais da perna Depois de ficar por horas de salto alto assistindo a um show , Monica Jaqueline Manhães teve um desvio na coluna. “Meu pé doía muito, por isso eu andava mancando, jogando-o para frente”. Foram dois anos vivendo assim. Até que ela soube, pela televisão, do culto especial na Igreja da Graça e resolveu comparecer na certeza de que o Senhor operaria um milagre. E foi o que aconteceu. “Não estou mais puxando da perna”. paraibano José Luiz Fonseca dos Santos começou a trabalhar, carregando peso, ainda criança. Aos dez anos, transportava galões de água mineral de, aproximadamente, 20 litros cada e cestos de lenha. Com saúde, as tarefas eram executadas a contento. Só que, há 30 anos, quando tinha 23, o corpo começou a dar sinais de exaustão. “Doía desde a cabeça até os pés. Ao investigar, descobri que tinha duas hérnias de disco e desvio na Venha receber a sua bênção IIGD POMPANO BEACH - 1261 East Sample Road Pompano Beach, FL 33064 - Igreja: (954) 785-3699 Pr. Willian Sodré - pompano@iigdusa.com ENTRADA GRÁTIS Missionário R. R. Soares Reuniões: segundas, quartas e sextas-feiras - 7:30pm Domingos - 10am e 7pm

[close]

p. 11

SHOWda FÉ DEZEMBRO DE 2014 B7 CAMPANHAS DE FÉ NÃO TEMAS, CRÊ SOMENTE (MARCOS 5.36). Editorial FOTOS: MARCOS AC Missionário R. R. Soares Sem arritmia cardíaca, não sente mais dor no peito Claudia Santos claudia.jornalshowdafe@gmail.com O caminho da fé Como é gratificante ensinar o caminho da fé ao sofredor e ver o semblante dele mudar imediatamente! Tenho feito isso por mais de quatro décadas, mas, para mim, parece que meu ministério começou ontem. Ao presenciar os milagres, eu me alegro e louvo a Deus por me usar para que a aflição de muitos seja atenuada. Entretanto, credito ao Pai todo o sucesso obtido e, ao mesmo tempo, oro para que mais seja feito. Parece inacreditável, mas grande parte da população enfrenta problemas de saúde, seja no corpo ou na mente. Entretanto, quase sempre, ao aprenderem o caminho rumo ao Pai e serem abençoadas, as pessoas exclamam: “Estávamos à procura disso, mas não sabíamos como encontrá-lo”. Não importa quem você seja; vá e fale a todos a respeito do que Cristo pode fazer por quem ouve e crê na Sua Palavra. D izem que homem não deve chorar. No entanto, em momentos de extrema angústia, nem eles conseguem conter as lágrimas. Foi o que aconteceu com Stanley Nogueira Lima. Aos 43 anos, ele descobriu que sofria de arritmia cardíaca, tendo de largar o emprego de eletricista, pois seu estado de saúde era grave. “Ao ouvir a notícia dos médicos, chorei muito e me abati”, revela ele, que foi consolado pelos amigos. O problema começou há dois anos, quando Stanley passou a sentir forte dor no peito ao fazer pequenas caminhadas. Quando descobriu a enfermida- de, ele teve de se submeter a um cateterismo para desobstruir as artérias e passou a tomar quatro remédios diários, a fim de afinar e eliminar a gordura no sangue, controlar a pressão arterial e amenizar a frequência cardíaca. Sua narina esquerda também estava sempre entupida, o que lhe causava falta de ar e fadiga. “Não podia trabalhar nem brincar com as minhas filhas pequenas. Era uma tristeza não pegar a caçula, de um ano e dois meses, no colo. Se fizesse qualquer esforço, ficava muito cansado. Até para ir à padaria, ao lado da minha casa, usava a moto”. Apesar do repouso absoluto, a arritmia persistia. Foi então que Stanley, hoje com 45 anos, percebeu que só um milagre poderia salvá-lo. “Sabia que o meu fôlego de vida estava nas mãos do Senhor, e era Ele quem daria a última palavra, restituindo a minha saúde”. E foi com a certeza da vitória, que o eletricista aceitou o convite para participar da reunião especial feita pelo Missionário R. R. Soares. “Fui de moto para não me cansar. No momento da oração, clamei com fé, e minha narina desentupiu. A partir daquele momento, fiquei curado. Ando sem sentir cansaço nem dor no peito. Até vendi a moto. Estou trabalhando como autônomo e vou à Igreja a pé e carregando a minha caçula no colo. Só tenho a agradecer a Jesus”. “Era impossível usar a máquina de costura” Especialista em fazer terninhos, calças e vestidos, a costureira Cenira da Silva Santos, que exerce o ofício desde os 12 anos, teve de parar de trabalhar por conta da artrose na coluna. “Era impossível usar a máquina de costura devido à dor que sentia quando me movimentava”. Além de ser um prazer, o trabalho era uma fonte de renda. “Complementava a minha aposentadoria. Sem o dinheiro das costuras, era difícil pagar as contas e os remédios para a coluna”. Porém, ao participar de uma das campanhas de fé do Missionário, Cenira determinou a vitória sobre a enfermidade e recebeu a resposta imediata. “O Senhor me sarou. Minha coluna não dói mais e já estou trabalhando e ganhando meu dinheiro”.

[close]

p. 12

B8 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 “Não pare de buscar esse Deus maravilhoso” Em uma de suas pregações, o Missionário ensinou que as pessoas que buscam o Senhor recebem resposta para qualquer situação. “A direção do Todo-Poderoso é a única que realmente resolve o problema” “H FOTOS: MARCOS AC oje pode ser o primeiro dia de uma história de sucesso. Isso ocorrerá se você abrir o coração para o Senhor e deixar a Palavra dEle iluminar sua vida. Assim, sem dúvida, a bênção o alcançará”. Esse ensinamento do Missionário R. R. Soares fez parte de uma de suas pregações. De acordo com ele, a pessoa que busca o Senhor recebe resposta. “Às vezes, antes mesmo de abrir a boca para falar com Deus, Ele fala com você. A direção do Todo-Poderoso é a melhor. É a única que realmente resolve o problema”. R. R. Soares afirmou ainda que o Altíssimo está com a mão estendida para nos tirar do cativeiro e da angústia e nos dar felicidade. “Você só tem esse tempo para viver aqui. Longe de Deus, a pessoa, além de vegetar, é atacada. O Pai já Se mostrou a você, agora é só persistir, ficar firme na Palavra, começar a frequentar a Igreja, entregar seu caminho ao Senhor e confiar nEle, porque Ele fará tudo o que for necessário para mudar sua vida completamente. A mão do Altíssimo foi estendida e nunca será recolhida. Não pare de buscar esse Deus maravilhoso, que está dizendo: ‘A minha mão está estendida, ou seja, o meu poder de curar, de perdoar, de prosperar e de santificar está disponível a fim de operar na sua vida’”. “Tinha de conviver com o sofrimento” Por quatro anos, o braço e o cotovelo de Lindaura Gonçalves de Abreu doeram intensamente, mas nem os remédios nem os tratamentos resolviam o problema. “Tinha de conviver com o sofrimento e a tristeza de não poder deixar a minha casa em ordem. Aquele quadro me impedia de lavar roupa e fazer faxina”. Em virtude desse problema, Lindaura chegou à Igreja com sacrifício. “No entanto, depois de ouvir a mensagem do Missionário, tomei coragem de ir à frente do altar a fim de receber a oração da cura. Clamei com fé, e minha saúde foi restituída no mesmo instante. Estou muito bem, e voltei a fazer tudo em casa”. “Havia dia que não conseguia nem me levantar da cama” Por fazer hemodiálise durante sete anos, Heloisa Flor Ribeiro movimentava os braços de modo limitado. Mexer as mãos também era um desafio por causa das dores que sentia nas articulações. “Havia dia que não conseguia nem me levantar da cama devido a esse mal”. A enfermidade lhe tirou a liberdade de fazer o que desejava sozinha . “Dependia da minha filha para me ajudar, principalmente com a limpeza da casa. Essa falta de independência me entristecia”. No entanto, a cura que ela recebeu ao participar da campanha A Volta da Vitória, com o líder da Igreja da Graça, mudou a sua vida. “Quando orei, a poderosa mão do Senhor veio sobre mim, e fui totalmente sarada. Posso voltar a arrumar o meu lar. Estou muito feliz com o que Jesus fez”. “Pedalo sem nenhum sacrifício” Maria Germano da Silva sempre gostou de ir à feira, ao supermercado e passear de bicicleta. “Esse era o meu exercício matinal”. Porém, uma artrose em seu ombro e um problema na coluna a impediam de pedalar. “Foram oito anos sofrendo desses males, os quais limitavam os meus movimentos”. Maria só recuperou a alegria depois de participar da campanha A Volta da Vitória. “Minha saúde foi restaurada pelo Senhor. Estou mexendo os meus braços e me abaixando sem dificuldade. Alem disso, pedalo sem nenhum sacrifício”.

[close]

p. 13

SHOWda FÉ “Estou enxergando nitidamente” FOTOS: MARCOS AC ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 B9 Nódulos desaparecem milagrosamente Ercília Petrucci sempre fazia dieta, pois precisava manter uma alimentação que não agravasse os nódulos que tinha nos glúteos. “Usava antibióticos e antitérmicos, mas nenhum medicamento surtia efeito”. As dificuldades eram muitas. “Tive de ir ao hospital por diversas vezes para fazer drenagem no local da enfermidade”. Disposta a dar um basta naquela agonia, ela chegou confiante à campanha. “Determinei a vitória, e os Elisangela Melo de Andrade é uma alegre jovem de 17 anos. Porém, existia algo que tirava seu humor e a incomodava muito: a miopia no olho esquerdo, a qual a acompanhava desde criança. “Mesmo usando óculos, enxergava com dificuldade. Sempre tive de me sentar nas primeiras cadeiras da sala de aula para conseguir copiar do quadro negro. Se ficasse distante, forçava muito a visão e tinha fortes dores de cabeça”. Ela já estava usando óculos com grau altíssimo, mas, ainda assim, não conseguia ler bem seus livros. Em alguns momentos, o problema a deixava mais angustiada. “Tirar fotos era uma aflição, pois quase sempre eu saía com o olho torto, porque piscava lentamente”. Com medo de ser alvo de piadas desagradáveis, ela escondia de seus colegas que era míope. Elisangela foi à Igreja da Graça decidida a dar um fim naquela situação, que, segundo a Medicina, era irreversível. Na reunião especial, a jovem teve a nódulos desapareceram milagrosamente. Fiquei muito alegre por estar livre daquele mal. Posso comer o que quiser”. “Retornei para casa restaurada e feliz” oportunidade de receber de Deus uma visão perfeita, como sempre sonhou. “Orei, e o milagre aconteceu. Estou enxergando nitidamente”. Emocionada, a moça chorou muito ao ser abençoada e, hoje, tem nova vida e novos olhos. “Leio meus livros sem problemas e posso me sentar em qualquer lugar na sala de aula, pois não sinto mais dor de cabeça. Agora, estou ‘arrasando’ nas fotos”. Trabalhando com faxina pesada em uma clínica, Nilza Tavares passou a sentir intensas dores por todo o corpo. “Mal podia trabalhar. Entretanto, como precisava do salário, sacrificava-me todos os dias com o objetivo de fazer meu serviço direito e me manter no emprego”. Não suportando mais viver naquele estado, ela buscou por sua cura. “Cheguei à Igreja da Graça doente e triste. No entanto, durante a “Realizei o sonho de cuidar dos meus filhos” “O que eu mais queria era cuidar dos meus filhos”. Porém, o braço direito de Maria Gomes Barreto, lesionado após um deslocamento de nervos, a impossibilitava de realizar esse desejo. “Passei a depender das pessoas, e isso me entristecia, assim como o fato de não poder cozinhar para minhas crianças e brincar com elas”. Maria chegou a fazer uma cirurgia, mas em vão. Ela só conseguiu reverter aquela história em um dos encontros de fé. “Foram dois anos de tormento, mas Jesus atendeu à minha oração e recuperei a saúde. As limitações acabaram. Agora, sou independente e realizei o sonho de cuidar dos meus filhos”. intercessão, Jesus me abençoou e retornei para casa restaurada e feliz. Meu corpo parou de doer, e faço meu trabalho sem sofrimento”. Com firmeza no braço Em um acidente dentro de casa, Maria da Conceição Lessa Pimenta quebrou dois ossos do braço esquerdo, tendo de se submeter a uma cirurgia para colocar prótese. “Mesmo depois da operação, sentia muita dor, a qual permaneceu apesar dos tratamentos e remédios”. Zelosa com sua casa, ficava angustiada por ter de deixar a residência em desordem. “A falta de firmeza no braço também me impedia de realizar qualquer trabalho”. Ao usar a fé durante a campanha A Volta da Vitória, Maria foi abençoada. “Recebi a graça de Deus. Estou contente por poder cuidar do meu lar e arear as minhas panelas, que estão brilhando”.

[close]

p. 14

B10 SHOWda FÉ ANO 1 - Nº 11 - USA - Dezembro de 2014 “Não tinha mais posição para dormir” FOTOS: MARCOS AC Um basta na dor Tudo o que Maria Marques almejava era ter uma noite de sono tranquila. No entanto, esse desejo se tornou irrealizável. “Um dia, acordei com o braço dolorido e, desde então, não pude movimentá-lo direito nem pegar peso. Dormia somente do lado esquerdo e com dificuldade”. Ela contava com o apoio do marido para manter a casa em ordem. “Só conseguia fazer as coisas com ele me ajudando”. Porém, Maria deu um basta nessa situação ao tomar posse da bênção no culto do Missionário. “Meu braço ficou bom, e minha vida voltou ao normal. Só Jesus para me conceder tal bênção”. Voltou a dirigir e a praticar exercícios Mônica Ferreira monica.jornalshowdafe@gmail.com Q uando a bursite atacava, o braço direito de Severina Soares da Silva ficava imóvel. “Tudo o que fazia na minha casa era com muita dor, por isso precisava parar a toda hora. Não conseguia pentear o cabelo e, quando levantava o braço, sentia como se meu coração estivesse apertando”. Severina também tinha problema no joelho direito. “Puxava da perna e, para subir escada, usava bengala. Fazia fisioterapia, mas sem sucesso. Devido a tudo isso, não tinha mais posição para dormir”. Ela participou da reunião ministrada por R. R. Soares na Igreja da Graça. “Aquele sofrimento, que já durava quatro anos, precisava ter fim. Recuperei a minha saúde ao clamar a Deus”. Severina afirma que a primeira atividade que realizou após o milagre foi uma faxina na casa dela. “O braço e o joelho estão ótimos. Além disso, não preciso mais da bengala. Durmo de qualquer lado. A cura foi 100%. Deus é maravilhoso”. Tendões não estão mais inflamados O serviço repetitivo rendeu à Maria Lúcia Vieira Souza uma tendinite no braço esquerdo. Apesar do tratamento que fizera por dois anos, o mal-estar permanecia. “No meu trabalho, preciso carregar sacolas de compras e subir escadas quase que diariamente, pois, no prédio, não tem elevador. Como consequência desse esforço, meus tendões ficaram muito inflamados e perdi a força no braço”. O quadro de Maria só piorava. “Certo dia, estava no trem e, ao tentar me segurar, fiquei sem firmeza no braço e caí em cima das pessoas. Meu médico queria que eu parasse de Com o braço direito comprometido, Antônio Alexandrino mal conseguia dirigir e pegar peso. “Fiquei impedido de manobrar na estrada e fazer exercícios, como alongamentos e flexões. Até me abaixava, mas me levantar era complicado”. Ele só encontrou solução para o problema durante a oração de cura ministrada pelo Missionário. “Quando ele determinou o milagre para quem estava com dor no braço, eu cri de todo o coração e fui sarado”. Antônio ficou emocionado ao movimentar o braço sem limitação. “Jesus me restaurou. Pos- so fazer minhas atividades físicas e dirigir até um trator, que não sinto mais nada”. Já pode levar os filhos para a escola Depois que seu ombro esquerdo passou a doer fortemente, Márcia Gonsalves Souza mudou sua rotina. “Parei de carregar sacolas de supermercados, limpar minha casa e levar meus filhos ao colégio”. Entretanto, essas dificuldades deixaram de fazer parte da vida dela. “Cheguei ao evento A Volta da Vitória com muita fé e recebi a cura. Posso mexer os ombros e levantar as mãos, algo impossível antes. Também voltei a fazer todas as atividades de que gosto”. trabalhar, mas isso era impossível”. Ela também enfrentava limitações dentro de casa. “Deixei de fazer a limpeza como antes e me vestir direito. Eu, que era rápida em tudo, passei a ser lenta”. Como precisava de um milagre urgente, Maria participou de uma das campanhas A Volta da Vitória e teve a saúde restituída. “Já consigo lavar e estender roupa, sem sacrifício, e estou trabalhando muito bem”.

[close]

p. 15

SHOWda FÉ DEZEMBRO DE 2014 B11 LIBERTAÇÃO SUJEITAI-VOS, POIS A DEUS; RESISTI AO DIABO, E ELE FUGIRÁ DE VÓS (Tiago 4.7). Editorial Missionário R. R. Soares A vida dele começou aos 22 anos Amanda Pieranti amanda.jornalshowdafe@gmail.com Missionário R. R. Soares Conheça a Verdade A razão de tantas pessoas serem abençoadas se dá por causa de dois fatores: elas estão aprendendo a Verdade – e, por isso, são libertas – e respeitando o Nome triunfante do Senhor Jesus. Deus jamais deixará o Seu Nome ser profanado, mas honrará todo aquele que O invocar de todo o coração. Jesus de Nazaré fazia isso quando esteve aqui na Terra. Os Seus discípulos aprenderam e continuaram a executar essa obra; com isso, as mesmas maravilhas alcançaram quem os procurava. Nós cremos na Verdade e no fato de que o Altíssimo nos deu poder para usar o Seu Nome sobre todas as enfermidades, dores e forças do mal; por isso, Ele tem feito prodígios em nosso meio. Venha receber a sua bênção, pois um milagre está à sua espera! P or ver os pais fumarem, José Valdeci Santos experimentou o primeiro cigarro aos dez anos. Ele foi repreendido, mas de nada adiantou. “Fui apresentado às outras drogas no colégio: álcool, maconha, cocaína e crack , com o qual cheguei ao fundo do poço. Virei um zumbi; não ouvia ninguém. Morava no mato para me drogar, fugindo de tudo e de todos. Inclusive, ficava até 15 dias sem tomar banho, mesmo tendo cabelo comprido, o qual era tão sujo, que caía quando eu puxava”. Com o tempo, a saúde de José foi consumida. Medindo 1,80m, passou a pesar 52kg: “Era só pele e osso mesmo. Nas drogas, você não tem apetite, pois perde o prazer pela vida e vive em função da dependência química. Então, eu me drogava todos os dias”. José relata que roubava a fim de sustentar o vício. “Infelizmente, furtei bastante para comprar drogas. Destruí tudo o que tinha em casa. Cheguei a me arrastar no meio da terra, por baixo da casa, a fim de que ninguém me visse puxando os objetos que seriam trocados por entorpecentes. Uma coisa terrível”. Ele buscou ajuda para sair daquela escravidão, mas foi inútil. “Tentei me livrar do vício com medicamentos. Inclusive, fui internado oito vezes em hospitais psiquiátricos, onde havia várias pessoas com distúrbios neurológicos. Porém, eu conseguia fugir para me drogar. Era a compulsão”. ARQUIVO PESSOAL O basta Até que, vivendo como um mendigo e ameaçado por traficantes por não pagar suas dívidas, ele percebeu que era hora de parar com aquela prática e aceitou o convite para ir à Igreja. “Uma semente foi plantada durante o culto. Foi o início do agir do Senhor, pois, quando não tinha mais para onde ir, aceitei o tratamento em uma clínica cristã para dependentes químicos, na qual se pregava a Palavra de Deus todos os dias”. Liberto, José começou a escrever uma nova página em sua história na Igreja Internacional da Graça de Deus, onde está faz 15 anos. “Pela misericórdia do Pai celestial, eu me acheguei a Ele e fui abençoado. Recuperei minha dignidade e voltei a viver. Muitas pessoas do bairro em que morei me davam por morto. Realmente, eu morri para o mundo e nasci para Jesus. Descobri o que é a vida aos 22 anos, após Cristo ter entrado no meu coração. Fui batizado, caseime e, hoje, trabalho com os jovens na Igreja que dirijo. Só quem passou por situação semelhante sabe como é difícil viver debaixo do jugo de Satanás. Mostro que tudo é possível quando o coração se abre para Jesus, e, assim como Ele me salvou, pode salvar todos os que se dispuserem”.

[close]

Comments

no comments yet